Arquivo para 29 de agosto de 2007

CHAGÃO!

Coluna Chagão!

Θ MORRERAM OS JOGADORES: Antonio Puerta, 22 anos, meio campista número 16 do Sevilla FC, que havia se sentido mal na partida do último sábado, contra o Getafe, pelo campeonato espanhol, e o atleta do Hapoel Beersheba de Israel, Chaswe Nsofwa, 26 anos, da Zâmbia, num treinamento. Ainda que todo o aparato médico exista para impedir este tipo de acontecimento, a indústria do entretenimento que é o football Professional da FIFA não suporta que o real venha desmontar a sua ilusão. Claro é que o corpo humano não pode ser transformado em uma paródia de máquina, a serviço da produção do capital, sem que este mau encontro (que diminui a potência de agir) cobre seu preço. Marx já sabia. Mas Blatter e mesmo Platini, que foi jogador e recentemente eleito presidente da UEFA com o apoio do chefão da FIFA, não o sabem. E de vez em quando um coração pára, um músculo ou articulação não suportam e rompem, corpos massacrados na juventude dos 30 anos desfilam mundo afora, e o futebol cada vez mais medíocre.

Θ NO SUB-20 E SUB-17, BRASIL TERMINA MAL. Nas duas categorias, a seleção não passou das oitavas-de-final. O primeiro, perdeu para a Espanha, e ontem, o sub-17 perdeu a vaga para a equipe de Gana por um a zero. Como o gol foi duvidoso, os brasileiros saíram reclamando da arbitragem. Enquanto isso, comentaristas sequelados continuam dizendo que a renovação da geração de jogadores do Brasil já é mais eficiente que a da Argentina (que joga amanhã, com a Costa Rica), e não se discute o predatismo do mercado que compra jogadores com cada vez menos idade. Ah, complexo de inferioridade…

Θ E NO ABRAÇO DOS VELHOS COMPADRES, FLAMENGO E BOTAFOGO se complicam. O Bota se afastando cada vez mais da liderança, e o Fla, cada vez mais próximo da segundona. Juan abriu o placar aos 34 minutos, em assistência de Souza. Para o Bota, no segundo tempo, Adriano Felício se livra da marcação e cruza para Túlio desviar e Jorge Henrique empurrar para as redes.

Θ NA PRÓXIMA SEXTA-FEIRA, 31, para os que dependem da TV aberta (ou pra quem vai ver na TV a cabo), tem a final da Super Copa UEFA, entre o campeão da Liga dos Campeões e o da Copa UEFA: Milan X Sevilla, às 14:30h, de Manaus, na TV Record.

Θ TORNEIRO APERTURA DA ARGENTINA: Boca vence o clássico com o Independiente por 3 a 2, de virada, gols de Denis e Matheu para o alvi-rubro, e Rodriguez (contra), Palermo e Gracián, para os campeões da América. Já o River Plate, que iniciou mal o campeonato nacional, venceu o Estudiantes por 4 a 2. Benitez e o uruguaio Salguiero marcaram para o Estudiantes, e Belluschi, Marco Ruben, o chileno Alexis Sánches e Falcao marcaram para los millionarios. E tudo indica que o Boca não terá Riquelme para o campeonato mundial de clubes, no Japão. O craque-quando-quer pode assinar contrato com o Atlético de Madrid nos próximos dias, para jogar duas temporadas.

Segunda-feira tem mais!

POMBAGIRA MARIA PADILHA NO ILÉ AŞÉ DO PAI-GEOVAŅO DE AJAGÙNNỌN

Companheiros acessantes deste Bloguinho Intempestivo. Muitos estão acessando o blog através de links no Orkut e em outros sites, e caindo em posts da nossa coluna Candomblé/Umbanda AFIN. Para estes, que ainda não conhecem o trabalho que é realizado por este blog, sugerimos a leitura do post “Isto é Candomblé e Umbanda AFIN”, para que possam tomar contato com o trabalho que é realizado pelo AFINSOPHIA, e que envolve o candomblé e a umbanda em todas as suas variâncias, enquanto manifestação autêntica da religiosidade das pessoas, para além das mistificações preconceituosas, advindas do medo e da ignorância.

Axé!

A festa da Pombagira aconteceu no dia 04 de Agosto, e o registro, a pedidos, fica também aqui no AfinWordpress.

 

Maria Padilha

Tô cantando em seu louvor

Na barra de sua saia

Corre água e nasce flor

E soaram os atabaques e agogôs, puxando os cantos e rezas que deram início a Festa da Maria Padilha no Terreiro do Pai-Giovani, que faz o convite para participação de todos e lança suas bençãos.

É festa de Dona Maria Padilha na cabeça de minha filha Dora de Obaloaiê. Como todos já viram, ela é deficiente da perna, mas não é por isso que ela seja inválida pros outros, na minha vida ela é perfeita, o único defeito é a língua, que é muito solta, mas isso todo mundo tem. Sejam todos muito bem-vindos à minha casa, bebam à vontade, comam à vontade. Vamos louvar Exu porque é Exu que nos abre caminho…

Então, com suas belas roupas rubras e pretas, suas abundantes jóias, seu batom de vivíssimo vermelho, o afrodisíaco perfume, pronta para ajudar as pessoas que precisam e a procuram com seus problemas afetivo-amorosos… baixa em D.Dorinha de Obaloaiê a Pombagira Maria Padilha…

Maria Padillha

Essa é a festa que eu faço todos os anos para todos nós. Faz dois anos que na cabeça de Dona Dora eu faço esse festejo e eu estou aqui hoje faz dois anos nessa festa. Eu sou Maria Padilha das Encruza, e a minha gera é de muitos tempos atrás. Eu era mulher da gandaia, eu era da putança, eu era do puteiro. Eu era mulher de sete maridos e dormia com todos eles e dava conta de todos e hoje estou aqui. Pensavam que me matavam, mas não me mataram. Me botaram fogo dentro do cabaré na África e hoje estou aqui.

Festa no Terreiro IIFesta no Terreiro IIIFesta no Terreiro

Clique na Foto para Ampliá-las.

Cigana

Enquanto os atabaques e agogôs puxam os cantos e danças, as Pombagiras baixam com seus cigarros, suas bebidas, sua sensualidade e sua alegria. De várias dessas belíssimas entidades, entre impropérios e gargalhadas, ouvimos suas histórias…

Pombagira Carmelita

Eu me chamo Carmelita, sou uma cigana Marabaia. Eu vim de longe… Eu vou lhe contar umas coisas. Estou vindo a terceira vez nesta casa, estou nova nessa cabeça. É só o que eu posso lhe dizer. Estou na festa de uma amiga que se chama Maria Padilha, fui convidada e estou aqui para elogiar.

Maria Rosa

Eu sou uma Pombagira do Estradão, uma moça do Roseiral. Eu me chamo Maria Rosa, passo bem, passo mal. Sou cruzada na magia, sou mulher de cabaré, sou uma moça formosa das encruzilhadas.

Maria Sete Saias

Eu sou conhecida como Maria Sete-Saias, a mulher do arrastão. Eu vim de uma tribo de rua pra conhecer a origem cigana e fui para um povo chamado Marabaia. Eu tô vindo aqui na festa da dona Maria Padilha pela segunda vez. Eu fui uma vez na casa dela no lugar chamado Jorge Teixeira.

Pombagira Cigana

Sou a Pombagira Cigana, vim aqui para trabalhar, para me vestir, para beber. Te digo um pedaço da minha história: nasci em tribo cigana, sou filha de pai cigano e mãe cigana, ciganos puros. Eu era uma cigana pura, mas depois de ser expulsa, quando morri, me tornei um Exu cigano, uma Pombagira Cigana. Eu fui expulsa da minha tribo. Algumas coisas eu não posso lhe dizer porque ainda não conversei com o pai de santo do meu filho para lhe contar toda a minha história. Depois de eu contar toda a história minha ao pai de santo de meu filho, aí sim eu posso falar mais para os outros saberem a minha vida, sobre a minha história: quem fui, de onde eu vim, para onde eu vou. Estou pagando aquilo que um dia eu cometi.

Luz Velha

Eu sou a Luz Velha, a luz passada, as trevas. Eu sou das trevas, sou sapecada. Eu sou dessa casa. Aqui em Manaus eu só venho na cabeça do seu Jânio e de mais ninguém.

Maria de Ganga

Eu sou Pombagira Maria de Ganga, sou a Pombagira do cemitério. Se o sr. me der tudo da minha matança, da minha mesa aí eu lhe conto tudo, eu lhe falo toda a história, toda a trajetória, mas tem que me dar. Exu é essência, pode se perder tudo, menos a essência.

Maria Padilha do Cruzeiro

Sou eu a Maria Padilha do Cruzeiro, eu vim de muito longe, das linhas que se cruzam. Eu vim pra trabalhar na linha do amor. A pessoa quer união, quer amor, quer alguma pessoa que está longe, isso é muito fácil pra gente fazer, perto, longe, tanto faz. Eu tenho axé em qualquer cabeça que eu estiver em cima. Se eu chego, eu trago meu axé. O povo precisa de muito amor.

Maria do Buraco Fundo

Sou Maria do dedo grande, Maria do Buraco Fundo, Maria do Puteirão. Olha, antigamente eu era dona de três puteiros. Sou uma mulher que sou de um homem só e não sou de homem nenhum. Me chamam de Maria, mas meu nome não é este, eu gosto de ser chamada de Maria, mas não sou Maria. Meu nome é Gongaponga, sou feiticeira, sou uma puta vagabunda que até deus cuspiu na cara, sou tão cretina que até o diabo eu chamei de rola fina. Eu não gosto de muita melação, eu gosto é de ser melada. Gosto bastante de ser chamda de Pombagira. Pombagira por quê? Porque toda a parte do tempo, tem sexo, bebedeira, extravagância pra não sumir dessa vida porque eu gosto. Fazia mais ou menos 14 anos que eu não vinha na cabeça do meu filho. Vim mais ou menos, tá com menos de 1 mês. Cheguei pra ficar, fico aqui e só saio daqui se Deus disser: olha, ô vagabunda, tá na hora de suspender, e isso ele não vai fazer porque senão eu como ele na caceta. Não gosto de bebida fraca, gosto de bebida quente, porque antigamente tínhamos; só as cretinas, que queriam ser finas, não tomavam, e hoje estão com gonorréia e sífilis.

Pombagir Menina

Sou Exu Pombagira Menina. Nós Exus trazemos o caminho aberto, a felicidade, o dinheiro, a prosperidade e o amor, que é isso que tá faltando dentro desse mundo de pecado, é o amor para o próximo. Então o Exu não é só aquelas coisas que o povo inventa: Exu é o diabo, Exu é a desgraça, é a destruição. Não. Exu é caminho aberto, é caminho feliz, é o caminho de tudo de bom. Exu também sabe trabalhar na prática do bem, trabalhar para o próximo, aqueles que realmente têm fé, porque sem fé não tem nada. Esta festa, aqui hoje, não é só para beber e brincar, é realmente para louvar Exu e pedir as graças a ele, porque Exu é caminho e caminho aberto pra quem sabe ter.

Pai Gilmar Fômu de Iemanjá

Não poderíamos deixar de registrar a participação ativante-cativante do Pai-Gilmar, Fômu de Iemanjá, que nos falou de uma viagem ao Maranhão que ele fará terça-feira próxima a fim de receber um cargo nesse estado. Acertamos de no retorno da sua viagem, que deve ser de uma semana, conversarmos neste blog sobre sua viagem, sobre outros assuntos da história e conhecimentos fundamentais do Candomblé e sobre os preparativos da festa que será realizada no seu barracão, situado no Jorge Teixeira, no dia 26 de agosto, quando teremos a oportunidade de participar, prestigiar e conhecer melhor esse importante Babalorixá de Manaus.

E a Festa da Pombagira Maria Padilha continuava em cores, sons, amor, prosperidade, alegria, axé…

A Maria valhe ouro

A Maria valhe prata

Mas seu maior tesouro

É um alambique de cachaça

UMA MÃO LAVA A OUTRA! QUANDO TEM ÁGUA.

Sempre se enfatizou que o povo amazonense é um povo ordeiro e hospitaleiro. E o prefeito Serafim enfatizou mais: “E festeiro”! Bela descrição de um povo quando ele é politicamente cidadão. Quando a democracia lhe assegura seus direitos. Quando o Direito Civil é exercido em todos os quadrantes de suas experiências comunitárias. Entretanto, quando a realidade política/social mostra um quadro perverso afirmando ser a democracia apenas uma ornamentação linguística, deploravelmente se compreende que esta descrição é apenas uma armadilha para manter uma grande parte desse povo passiva se alimentando desse amansamento imobilizante. A impressão mágica da classe dominante sobre o sensorial e o cognitivo do povo, para mantê-lo afastado de seu território de seguimento privilegiado. Um estimulante toque desta magia é a condição do abastecimento de água da cidade. Uma patologia crônica social/hidrográfica que se arrasta a séculos como as magníficas performances políticas dos governante passados e presentes. Um tema sempre tratado entre o mítico do rio Amazonas e o científico da cidade. Onde o mítico sempre leva a melhor: a água existe em nossa imaginação. Se existe na imaginação, existe em nossas casas. O rio corre em nossos leitos.DE quê reclamamos? Não há falta d’ água. “Lata d’ água na cabeça”, é só carnaval. Embora uma mão não lave a outra, e muito menos o corpo inteiro. Nas escolas os estudantes tenham que reprimir suas exigências biológicas e higiênicas. Os comércios tenham que reduzir suas reservas. As unidades hospitalares tenham que modificar seus conceitos de saúde. Crianças, jovens, trabalhadores, todos constituintes da população, sob o calor dilatante dos corpos da água privatisada para refrescar a abundância inoperante dos administradores públicos e a abundância econômica dos empresários hidromoney-making. Mas fundamental, é que este povo sabe que este calor não humano não é seu, a hospitalidade anestésica, não imobiliza seu movimento e a festa não torna alegre seu ser. E que se tratando de água, este tema em campanha política não será mais tomado como “promessa de vida em nosso coração”.

TRÊS CURUPIRADAS SEM CURUPIRA

O curupira é um ente lendário da mitologia brasileira. Segundo alguns estudiosos, habita principalmente a floresta amazônica. Dada sua consciência arrojada, é considerado o maior responsável pelas principais travessuras contra as populações deste local. Adora pregar peças nos outros. Daí se afirmar que tudo que acontece de ruim na floresta é arte do curupira. A acusação sobre si é tamanha, que chega a ser responsabilizado até pelo que não faz. Pois bem, o governo federal, com a intenção de proteger e estimular os enunciados culturais, amparados no poder constitucional, criou o Sistema Nacional de Cultura SNC, de onde foi elaborado o Plano Nacional de Cultura PNC, que visa colocar em ação as manifestações culturais de todo Brasil, conjuntamente com a sociedade. De acordo com o Plano, todas as expressões populares, sejam elas negras, indígenas, mestiças, em formas de danças, músicas, mamulengos, artesanatos, etc, receberão incentivos para sua manutenção e produção. Entre os estados que aderiram ao Plano, encontra-se o Amazonas, adesão que nos desencanta nos remetendo às curupiradas.

Curupirada 1 Como historicamente os secretários de cultura do Amazonas nunca tiveram uma compreensão filosófica do que seja cultura, que não precisava nem ser um entendimento nietzscheano ou guattariano, por tal, foram sempre meros executores de tíbios projetos burocráticos ligados ao proselitismo eleitoral e a suas vaidades fálicas, o que impediu auxiliar na fundação de um espírito estético singular, o Plano terá imensa dificuldade de ser implementado dentro de seus propósitos: mostrar a força política e social das criações oriundas dos saberes e dizeres populares.

Curupirada 2 Como a maioria dos artistas sempre teve uma postura social e política alienada quanto à fundamentação de suas artes como processo transformador e protetor de uma sociedade criativa, o que lhes colocou na posição de inutilidade necessária à proteção destes secretários, já que sempre viveram das míseras migalhas caídas dos banquetes destes “nobres”, o Plano aqui também encontrará impasse: tudo se reduzirá a financiamento de projetos, sem criar um núcleo contínuo de criação artística e público.

Curupirada 3 Como o Plano trata de manifestações naturais das próprias comunidades, e como, principalmente, Manaus não possui nenhuma criação tida como cultura popular própria, tudo ficará no faz de conta. Ou no: “Mas se a gente analisar profundamente, isto é, sim, de nossa cultura”. Nada. Nem dança, nem música, nem artesanato… Nem sequer iguarias. “Não! O jaraqui frito é nosso!”. Não é. “Mas a tartarugada é!”. Também não é. Nenhuma manifestação tida como nossa saiu dos emaranhados das potências econômica, política e social produzidas historicamente pela práxis dos povos, como aconteceu com o Bumba-Meu-Boi, o Maracatu… no nordeste. Como ocorre com o originário cultural. E o pior: todos os chamados antropólogos e sociólogos que se envolveram com estes temas, ficaram somente nas imagens superficiais necessárias às suas ilusões acadêmicas, sem jamais perceberem o quanto havia de distância entre os conceitos e objetos de suas pesquisas. Por isto, acreditamos que esta o curupira não vai pagar. E como ele é independente demais para assumir o que não fez, é bem certo que dirá aos humanos que assumam seus humanos: mudem seu plano.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.242.988 hits

Páginas

agosto 2007
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Arquivos