Arquivo para 11 de setembro de 2007

TANATOSLATRIA NO 11 DE SETEMBRO

 

Nem sempre na pré e na história Tânatos (o deus da morte na mitologia grega) foi cultuado. Vários povos durante muito tempo tinham da morte uma compreensão semelhante à vida. Viver ou morrer era um contínuo do existir. Nada de cultos sobrenaturais: lamentos ou alegrias projetivas. Mas a partir do momento em que o instinto de proteção foi mistificado como medo e passou a interferir nos atos cotidianos do homem a ponto de paralisá-lo, impedindo suas atividades produtivas, ele se projetou metafisicamente em um território seguro, um além paradisíaco, para poder se sentir protegido em sua jornada terrena. Deste momento então, iniciaram-se os cultos pós mortes que variavam de acordo com as sociedades. Por exemplo, os sardos, ao contrário de outros povos que se desesperam no choro lamentoso, sorriam no ato da cerimônia tanática. Crença que seus mortos tinham que chegar alegres no lugar para onde iam. Já no cristianismo a preocupação com a morte é tardia, pois como sua missão é salvar a alma, o corpo como ente que perde sua bio/função não era motivo de preocupação. Tanto é que o ato de enterrar os mortos na Europa, só vai ocorrer nos séculos XVI e XVII quando se descobre que certas doenças eram provenientes dos corpos lançados ao léu e que entrando em estado de putrefação espalhavam agentes patológicos contagiosos. Fundado o culto pós morte, exacerba-se o ritual, encontrando nas mortes das chamadas autoridades e nas coletivas a idéia de ser mais importante que a vida. Princípio místico negador da máxima do filósofo Epicuro, para quem a morte nada significava, “porque quando estamos vivos, é a morte que não está presente; ao contrário, quando a morte está presente, nós é que não estamos”.

TÂNATOS EM 11 DE SETEMBRO

É nesta mistificação tanática somada aos interesses do governo Bush e mais a máxima subjetivadora do estado norte-americano – Deus, Pátria e Família, que se cultua hoje, o produto da experiência aeronáutica/bélica e a arquitetura/fortaleza/financeira: a fragmentação em 2001, do World Trade Center. Segundo a inteligência americana, realizado por agentes fanáticos/muçulmanos comandados por Bin Laden. Autor ou não do morticínio, hoje também, segundo a mídia, o líder mulçumano está comemorando. Entretanto, neste cerimonial macabro, o que não se pode afastar da história são as reais implicações que se transmudaram em um recurso lingüístico/bélico usado por ambos os lados: terrorismo. Ao contrário do que muitos ingênuos e tendenciosos capitalistas acreditam ou, querem acreditar, o ato dos binladistas não é uma causa. É conseqüência de uma aliança política/petrolífera/financeira de anos de “bom convívio”, entre a família Bush e outros empresários do ramo, e a família Bin Laden. Aliança tecida com a formação de Bin Laden nos Estados Unidos, dentro dos princípios pedagógicos expansionista e intervencionista da subjetividade imperial do estado norte- americano. Talentoso para a pedagogia imperial, bom aluno, muito bem preparado, era hora de seguir seu caminho: aliança quebrada. Papai Bush e Junior não gostaram. Seguiram-se atritos vários, antes do 11/9. O noticiário internacional está repleto. A intensificação intervencionista dos ex-aliados no oriente se tornou ameaça para Bin Laden, que forjou uma prática estratégia bélica/religiosa: A Guerra Santa em nome de Alá. Na verdade, vingança contra o império financeiro americano. Conseqüência: Bush com seu conceito de Deus, Pátria e Família, somado a sua tara psiquiátrica, recebeu dos céus os motivos oficiais para invadir o Afeganistão e de quebra, em desdobramento sórdido amparado principalmente pelo governo Toni Blair, invadir o Iraque. Produzindo o maior assassinato em massa que a história recente conhece. Neste momento, protegido pela mídia reacionária e fascista, e personagens delirantes, finge chorar as vítimas das torres gêmeas. Enfatizando o signo terrorismo árabe, quando se sabe, como afirma o filósofo ativista político, morador da Norte América, Noam Chomsky, no auge dos seus 79, que são os Estados Unidos os maiores terroristas do planeta terra. E que se fossem julgados pelo próprio conceito de terrorismo que forjaram, seriam condenados por suas próprias leis. E ainda, segundo Chomsky, é o único pais do mundo condenado pela Corte Mundial como terrorista. A simulação do choro é tamanha que até agora pessoas que foram vitimadas pelas toxinas produzidas pelos elementos químicos dos escombros das torres, causadores de enfermidades como câncer, doenças cardiovasculares, pulmonares, respiratórias, alergias, peles, entre outras, não foram indenizadas e não receberam nenhum plano de saúde. Por ironia, algumas tiveram que ir a Cuba para serem diagnosticadas e receberem tratamento. Melhor confirmação, assistir S.I.C.K.O., do ativista cinepolítico, morador também da Norte América, Michael Moore. Já comentado aqui neste bloguinho intempestivo. No mais, a irracionalidade comemorativa das mortes, são apenas pulsões psicóticas de duas formas de terrorismo: Bush/Laden.

TRÊS NOTAS FÚNEBRES PARA UMA PROMESSA

Mi – de miséria e milagre: Maio. A prefeitura realiza um contrato assinado com pompas marketistas, com as famílias que perderam suas casas no auge do projeto Poseidon, em abril, quando as chuvas afogaram a cidade e boiou a falta de saneamento básico e drenagem nas ruas. Durante quatro meses, receberão uma bolsa-aluguel, e apoio social, enquanto aguardam a sonhada nova casa nova, empenho da prefeitura.

Fá – de falácia: Agosto. Fim do prazo, desencasados aguardam ansiosamente as chaves da felicidade. No entanto, recebem a notícia de que a bolsa-aluguel será prorrogada por pelo menos mais oito meses. A casa sonhada saiu, não disse pra onde foi, e nem se volta.
Ré – de revelações: fontes intempestivas afirmam que a estratégia da prefeitura no caso dos desencasados seria convencê-los da impossibilidade de ganharem casas, já que a política habitacional é, para a prefeitura, de responsabilidade do governo do Estado, passando então o cará quente para o governador Dudu guerreiro de sempre Braga. Ele segura?

SAÍDA DE YAÔ NO ILÉ AŞÉ DO PAI GILMAR

O barracão estava enfeitado em tonalidades azuis e brancas para a aparição pública de um novo yaô (filho de santo), e assim que Pai Gilmar puxou as rezas, deu-se início ao ritual da saída de Carlos de Oxaguiã.

Veio então a esteira e o yaô fez as reverências ao mundo, à sua comunidade e às autoridades presentes, através dos atabaques.

 

E na batida dos atabaques e agogôs, o ritual de saída continuou…

O yaõ voltou novamente ao terreiro agora com sua cabeça azul, demonstrando o equilíbrio de sua cabeça e realizou no terreiro os movimentos necessários.

Depois que Oxaguiã retirou-se novamente, o ritual continuou com a dança e a incorporação de vários filhos.

 

Então chegou o momento mais esperado da saída: o momento em que o santo vai dizer seu nome. Pai Gilmar fez um abençoou os presentes e falou da importância desse acontecimento para seu terreiro.

Muito boa noite a todos, é com muita satisfação que estamos recebendo a todos para a saída deste yaô. A Manaus moderna é muito bonita, mas não para os cultuadores das religiões africanas, há muito preconceito, muitas perseguições, por isso sempre que sai um filho de santo, é uma alegria muito grande, porque não é fácil você passar 20 dias num quarto, dormindo no chão, raspar a cabeça e outras determinações que eu não posso falar aqui porque pertence aos segredos do quarto de santo. A cada yaô novo é significado que a religião está prosperando. A cada yaô que nasce, o Pai de Santo deve ficar alegre e satisfeito, porque é mais uma pessoa pra vir somar, é mais uma alegria pra casa, pro axé, para a comunidade africana. Mas muitas pessoas deturpam essa alegria, acham que é mais um concorrente. Quando nasce um filho de santo, é uma satisfação pra quem raspa, para quem ele diz o nome, que é o orukó (em yorubá).

Então o Pai Dofono de Oxóssi, irmão de santo de Pai Gilmar, teve as honras de ouvir o orukó de Carlos de Oxaguiã, que ao saltar para cima, falou-o rapidamente para todos uma única vez.

Então Oxaguiã foi novamente para roncó, e mais uma vez o ritual continuou com as danças e rezas para os orixás.

Até que finalmente Oxaguiã, em sua plenitude de Oxalá moço, guerreiro, como nos falou Pai Gilmar, veio para dançar para que todos que ouviram seu nome o vissem, admirassem e o louvassem.

 

 


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.245.530 hits

Páginas

setembro 2007
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Arquivos