Arquivo para 18 de setembro de 2007

A UMBANDA UMOLOCÔ DO TERREIRO DO PAI FRANCISCO

 

No terreiro do Pai Francisco as tradições da Umbanda Umolocô, umbanda pura como chamam, permanece viva. No seu terreiro, lá no Morro da Catita, ele está sempre atento para os rituais, os pontos, as obrigações. De fala fácil, Pai Francisco foi encadeando assuntos da Umbanda com simplicidade e autoridade, e agora postamos aqui uma parte dessa longa entrevista que ele nos concedeu antes do Toque Pra Exu.

Existe muito preconceito, nós da Umbanda cultuamos a Natureza, as matas, as águas, os animais, o céu, as cachoeiras. Se nós não mostrarmos uma coisa boa pro público, o público não vai gostar do que vê dentro de nossa casa. A minha casa, vocês estão vedo, é humilde, mas é uma casa que tem força, eu sou uma pessoa que já estou muitos anos no santo, a minha feitura. Aqui comigo vem vários tipos de gente, vem pai-de-santo, vem zelador de santo. Gosto muito de respeitar todos os convidados que vem em minha casa, porque Deus não quer a gente com arrogância com ninguém. Nós mesmos que fazemos a nossa arrogância com as pessoas. Mas tem pessoas que não querem fazer as coisas direito, cultuar o santo direito, os fundamentos verdadeiros. Aí começa a aparecer aquelas coisas ruins dentro da nossa Umbanda. Uns já enganam os outros; o outro vai e gasta aquele monte de dinheiro e não acontece nada. Minha nação é Umolocô. Eu trabalho na Umolocô, trabalho na Umbanda e na Mina, e sei um pouco de Candomblé. Agora magia negra, essas coisas, aí já não é comigo, eu não vou mentir. Esses anos todos eu trabalho, estou muito feliz, meu santo me deu tudo o que eu queria, que eu não quero riqueza, pisar em cima das pessoas, eu quero ter o que comer, ter o que dar para as outras pessoas, porque tem muita gente que passa fome. Aqui quando tem festa dá muita gente. Hoje é um toque pra Exu e Pombogiras. Muitas vezes as pessoas chamam de diabo, de demônio, mas nós não trabalhamos com demônios. Nós trabalhamos com entidades de luz, só que se mexer com eles, eles têm poder.

DOS TIPOS DE TRABALHO

Aqui eu não faço trabalho pra matar ninguém, pra quebrar a perna de ninguém, não faço trabalho pra botar bicho em ninguém. Aqui eu tiro muito é coisa ruim de cima das pessoas, minhas entidades. O pessoal vem com bicho na garganta, pecador vem com bicho no estômago, é na perna, coisa horrível; meu Preto Velho já tratou de uma senhora que veio com um bicho na vagina, a mulher gritava de dor, tratou aqui e ficou boa. Aqui eu faço santo, eu tiro ebó das pessoas, às vezes a pessoa está caída, não tem pra onde correr. Chega gente enfeitiçada, o Preto Velho trabalha, a pessoa fica boa. Então isso tudo é muito gratificante pra mim e pra ele, porque eles vem em cima da minha coroa, da minha matéria e fazem tudo isso com carinho, sempre tratando as pessoas direito. Já veio gente oferecendo muito dinheiro pra minha entidade fazer trabalho pra quebrar perna, pra botar bicho dentro da barriga pra matar os outros, pra destruir famílias. Eu disse não, meu amor, esses trabalhos eu não faço. Eu só faço cura, santo, e trabalhos pra pessoa que está desempregada, pra amor, mas esses tipos de trabalho pra maldade eu não faço. Sabe porque não faço, meu amor, é porque se o orixá faz a maldade, daqui um tempo a maldade vem em cima de mim, daí eu vou ficar doente, com problemas, eu vou ter de gastar muito dinheiro pra tirar as quizilas, as quiumbas de cima de mim. Eu chego, converso, meu amor, não faça isso não. Eu digo vá numa igreja, qualquer denominação, porque eu não tenho preconceito nem contra evangélico nem nada. Os evangélicos gostam muito de meter o pau na gente, mas eles pra lá e eu pra cá, só quero é que eles não mexam comigo. Então eu falo, não faça isso, aí às vezes a pessoa sai daqui com raiva. Mas eu não faço, porque eu sei que Oxalá é um homem muito simples, se ele tiver um pão, ele reparte no meio. No tempo que ele andava no mundo, ele dava às vezes o pão pros seus fiéis e ficava com fome. Mas ele se alimentava do Espírito Santo, porque Deus estava lá em cima, então Ele dava o pão aqui na terra. Por que o ser humano pega montes de dinheiro pra acabar com a vida dos outros, será que ele não pensa que depois vem pra cima de si. Depois, oh!, meu Deus! Deus não castiga ninguém. Nós mesmos que nos castigamos. Nós que fazemos coisas erradas.

ORIGEM DA UMBANDA

A Umbanda surgiu há muitos anos atrás, foi fundada no Rio de Janeiro. Eram os negros que cultivavam, porque o Candomblé veio da Umbanda. Tinha aqueles Pretos Velhos, que hoje em dia ninguém dá mais valor, que é o orixá que até com o santo maior ele se comunica, até com Deus se for possível, porque ele não tem maldade dentro do coração dele. Daí da Umbanda veio o Candomblé, veio Umolocô, veio o Jejo, Mina Nagô, veio Magia Negra. A Umbanda é uma coisa simples, os cabocos, os pretos velhos trabalham com folhas, com ervas da mata, eles tinham as mirongas deles, tinham as feitiçarias deles, mas sempre ajudando o próximo, uma coisa muito antiga, uma coisa muito bonita. Muitos chamam de casa de “macumba”. O nome não é esse, macumba é uma árvore que há muitos anos a Umbanda era cultuada no pé dessa árvore. Como os negros cultuavam no pé dessa árvore, botavam tambor, vinham as mulheres com aquelas baianas bonitas.

UMBANDA E CANDOMBLÉ

Há muita diferença entre a Umbanda e o Candomblé. Começa pelo amancio, o médium joga os búzios pra saber qual é seu santo, depois ele é catulado, na Umbanda catulado é uma feitura, raspa a cabeça, faz um cortezinho, no Candomblé não, é feita uma feitura completa, sete cortes em várias partes, até na língua. Outra coisa é que no Candomblé não vira caboco, só caboco de nação. Aqui não, cultua-se o Preto Velho, que as pessoas não querem mais cultuar, o Preto Velho é o poder e as pessoas não sabem, vira caboco de água, caboco de mata, caboco da cachoeira, caboco do toco, da estrada, Jurema, cabocos que estão todos em extinção, porque as pessoas não cuidam direito, aí eles começam a se afastar, cabocos velhos como Seu Ubirajara, Seu José Tupinambá, Seu Rompe Mata, Seu Sete Flechas, Seu Sete Estrelas, Seu Estrela D´Alva. Tem médium que quando entra no santo pensa que aquilo é uma brincadeira.

A DESCOBERTA DA MEDIUNIDADE

O médium desde pequeno ele já traz uma sina, ele começa a ter visões, ele começa a ver as coisas, ele começa a passar mal, ele desmaia na escola, dentro de casa, aí levam ao médico e ele não sabe o que é, porque quando o orixá vem na gente, a gente fica assim (minha mão não está gelada?). Quando o orixá vem na gente ele abaixa a nossa pressão. Então já não é a gente, já é ele que está ali manifestado. Então a criança começa a ter problema, por volta dos 8 anos, o máximo é 10 anos pra cair no santo, aí tem o grau 1, grau 2, estes não viram com a entidade, só o 4, o 5, o 6, o 7, o 10 e o 15, que tem a coroa aberta, que é esse fundo no meio da cabeça, que é o ori da pessoa, onde a gente faz todas as obrigações é em cima da nossa cabeça, pra que fortaleça o nosso corpo, porque o orixá já é fortalecido. Aí quando a criança passa mal, muita gente acha que é loucura, doidice, aí leva para uma igreja, o pastor puxa o cabelo, taca a cabeça na parede, e não é nada disso, não tá vendo que aquilo é um problema espiritual. Problema espiritual tem de ser resolvido com outro espiritual, tem de levar num terreiro, num barracão, lá a entidade vai saber olhar, quando ela olha no rosto da pessoa ela sabe. Então o pai-de-santo vai dizer que esse rapaz é médium, o grau é esse. Tem que cuidar do santo dele, porque quando a pessoa, a criança começa dar estes desmaios, não é o santo que está fazendo isso, são as coisas ruins do tempo que envolvem aquela pessoa, como ele tem a coroa aberta, nós temos o poder de receber tudo, meu amor. Aí quando nosso santo não é cuidado, aí nossa vida cai, nós não conseguimos amor, trabalho, não conseguimos descansar, ter paz, corre pra ali, pra ali, mas não dá certo, só vai dar certo quando fizer aquilo que tem de ser feito.

AUSÊNCIA DE FEDERAÇÃO

Tem uma federação, mas ela não tem advogado, não tem recursos. Por exemplo, eu vou passando bem ali na rua, aí uma pessoa tem raiva mim e diz: “Ei macumbeiro fuleiro”. É uma calúnia e difamação, porque isso que eu estou fazendo é uma profissão como qualquer outra, só porque outros trabalham com enxada, com pá, na caneta, nós trabalhamos com o espiritismo, com as entidades. É uma profissão, porque nós trabalhamos pro público. Atiram pedra na gente, se você andar com a roupa, é até arriscado baterem na pessoa. Estão agredindo a natureza da gente. Não tem uma federação pra chegar e dizer: “Tem o direito de fulano de tal, eu ia passando na rua e ele me difamou.

MARMOTAGENS NO TERREIRO E NA IGREJA

Tem muitas igrejas que em vez de abrirem a bíblia e dizerem como a pessoa tem de se comportar, como a pessoa tem de amar o seu irmão, eles vão chamar é demônio, aí começa a dar ponto de fogo, pegando as nossas coisas pra trabalhar lá, é despacho, cachaça no meio da igreja pro pessoal passar por cima, enxofre, inventam, pegam um óleo ungido, compram lá no Centro, e dizem que é lá do Egito pra ungir as pessoas, pra enganar, e a gente não faz isso. Tem muito umbandista que engana. Deveria ter uma federação para combater essas marmotagens, tem gente usando o nome da entidade, fica morto de bêbado. Meu filho, quando a entidade vem na coroa da pessoa, ela toma a noite todinha, quando ela sobe, você não sente nem o cheiro da bebida, porque ela leva o álcool e fica a água pra gente urinar. Então, não está com o santo, está fingindo, dá-se o nome de equê, veste aquela roupa toda pra se amostrar e não tá com nada. Tá ocorrendo muito isso aqui em Manaus. É pombogira caindo pelo chão, que não é pombogira, é caboco morto de bêbado. Tudo isso está denegrindo a nossa imagem.

UMA ÉTICA UMBANDISTA

Aqui esse barracão é uma escola, a Umbanda é uma escola. Ensina desde a humildade e sabedoria pra fazer as coisas. Mas tem gente que leva muito a pagode, depois vão sofrer as conseqüências. A cabeça de uma pessoa é fina. Você mexer na cabeça de uma pessoa que é médium, se não souber mexer, acaba com a pessoa, destrói a pessoa, porque está fazendo coisa errada. Às vezes a pessoa vai com alguém que engana, cai a perna da pessoa e não tira, às vezes a pessoa é tão inocente, meu filho, quando alguém diz pra ela “eu vou tirar”, a pessoa acredita. A pessoa está frágil, porque essas coisas de feitiço dói, bichos dentro das pessoas, escorre aquele pus, aquela baba, como a pessoa quer ser é curada, então ela vai dando dinheiro, vai dando, vai dando. Aí quando já ganhou muito dinheiro o covarde despacha, “olha, não tem mais jeito”. Só não tem mais jeito quando a feitiçaria é de muito tempo, que ela já está enraizada dentro da pessoa, como aqui veio uma senhora, já faz muito tempo, botaram duas aranhas no corpo dela, as bichas andavam dentro do corpo da mulher, quando a gente pegava na costa da mulher, ela virava um bicho, se transformava, só que ela já estava com 10 anos. Eu botava um alguidar, eu dei um remédio de ervas, ela botava aquela baba com um monte de ova, chega me dava pena. Aí meu Preto Velho chegou com ela e disse “minha filha, não tem mais jeito”, tá enraizada a sua doença. Então eu não vou mexer com a senhora, porque a senhora vai morrer nas minhas mãos e sua família vai dizer que fui eu que lhe matei. Porque nas famílias, se tem alguém que não gosta da Umbanda, diz logo “ah!, foi o macumbeiro que matou”. Não é. É a mesma coisa de a pessoa ir pro médico, Ave Maria, com um câncer que já está enraizado, o médico vai despachar, porque não tem mais jeito. Como é que ele vai cuidar de uma doença que já está enraizada, já tomou conta de partes do corpo? Não tem condições. A mesma coisa é nossa espiritualidade, se é 1 ano, 2, 3, 4, tem jeito. Ela vinha a 10 anos botando essa baba, meu Preto Velho despachou, ela chorava, “ai, eu quero ficar boa”. Aí eu dizia, “mas, minha filha, não tem jeito; se eu for mexer dentro da senhora pra tirar essas aranhas, quando você começar a botar, você vai morrer”. Ela tava fraca, fraca, fraca. Eu despachei ela terça-feira, quando foi sexta-feira a pobre da velhinha morreu. Olha aí se eu tivesse enganado a mulher, se eu não tivesse dito a verdade, tivesse pedido dinheiro, porque a mulher era rica. A filha dela disse “eu quero que a sua entidade bote a minha mãe boa, não importa o dinheiro que eu vou lhe dar”. Eu disse “não, minha filha, eu trabalho com meu suor, não trabalho por causa do dinheiro; me desculpe, mas sua mãe não tem mais jeito”. Por que que não falam a verdade? Não custa nada dar a mão ao ser humano, porque só o que muda em nós é o pensamento, porque você pensa de um jeito, eu penso de outro, mas muitas vezes nossos pensamentos se juntando, a humanidade faz coisas boas.

Deixamos aqui essa foto de uma senhora que tocou um xeco-xeco durante todo o toque do sábado passado, a qual quando perguntamos o seu cargo, ela disse não ter nenhum, que ia somente para animar a festa. E como animou!

COLUNA VERTEBRAL

Se a Vertebral não analisou nada se realizou

# Oi gente amiga, demorei, mas essa edição é especial, porque fui convidada pelo Nelson Rocha para a apresentação da peça de teatro BOIZINHO RIZOMA NAS TRAMAS DA ZONA FRANCA VERDE, que ocorreu lá na sua fábrica de sorvete, na Cidade Nova, com o pessoal da AFIN, com direito à minina Naianaquê arrasando no xeco-xeco. Agradeço ao Nelson por ter me convidado, foi maravilhoso, todo mundo adorou, principalmente as crianças, que ficavam acarinhando Rizominha, afagando suas fitas, e tiraram fotos com ele e tudo.

# Ao final da apresentação, várias pessoas falaram sobre suas impressões da peça, começando pela linda Camilinha, de 8 anos:

A peça foi muito bem projetada e é muito divertida.

# Em seguida foi a vez do padre Reinaldo Cardoso, que considerou os temas abordados na peça:

Gostei muito da peça. Um tema atual: a Zona Franca Verde. Achei uma crítica real e sincera do que o governo tem feito com esse estado, com muitos aproveitando os recursos do estado para si próprio, e não levando pro povo, pros ribeirinhos, para todas as pessoas que trabalham efetivamente para o desenvolvimento desse estado e usufruindo do dinheiro para si próprios. Então, é uma crítica que todo mundo deveria ter em mente sobre os recursos que realmente deveriam ser distribuídos pro povo. O programa ZFV poderia e pode ser um bom programa, mas teria de ter alguém competente e com responsabilidade para poder fazer ocorrer de verdade.

# E, da terra do bumba-meu-boi pra Manaus, o maranhense Maurício passou sua energia do verdadeiro boi para a AFIN e para todos:

Minha família é toda de maranhenses, de São Luís, vocês tem de continuar com esse trabalho, é muito bonito, vocês tem de continuar alegrando o povo, alegrando o público…

# E a já conhecida da AFIN de outras apresentações, Aline, desta vez observou aspectos religiosos constantes na peça:

Quando houve a parte a respeito do padre, nos instigou, mas infelizmente é a realidade, é uma crítica de coisas que a gente vê na religião. Tem coisas que não gostaria que acontecesse, mas que sabemos que ocorre.

# E o afinadinho Kalyan-Chumbinho, juntamente com as outras crianças, demonstraram sua admiração para com o boizinho Rizoma:

Esse boizinho é tão bonitinho, eu queria subir nele.

Ao final teve farta distribuição de sorvete. E aí saímos pra pegar uma sopa e tomar umas duas com o Nelson. E duas, e duas, e mais duas… e por isso só agora que deu pra vir aqui nesse bloguinho. O pessoal da AFIN avisa que aceita convites para apresentações gratuitas em escolas, igrejas, terreiros, cemitério, associações comunitárias, etc. Os fones de contato são (92) 3213-4205 / 3667-4030 / 9631-6845/ 9190-1949 /8807-3402


Dessa vez não cansei do rock

Quero que o teatro continue

Me dando o toque…

Beijos Vertebrais!


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.244.789 hits

Páginas

setembro 2007
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Arquivos