OBSCENATÓRIO DA IMPRENSA

Uma sacada fora (ob) da cena (scenus) do lugar de ação (torius) da imprensa

<- A máxima do programa de TV e site do Observatório da Imprensa, dirigido pelo jornalista Alberto Dines, “Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito”, nos conduz a duas obviedades jornalísticas predominantes. Uma é que em função da homogeneidade da grande imprensa constituída de clichês e partidarismo reacionário, jornalismo de mercado, já é impossível lê-la. Outra, é que o próprio Dines não se permitiu fazer um estudo semiótico para compreender que é impossível construir um conteúdo discursivo que escape ao enunciado como “unidade elementar do discurso” (Foucault) realidade dominante se não desconstruir a semiótica sobrecodificadora elaborada para ensignar a ordem de sujeição tão proferida, ingenuamente, pelo jornalista observatoriante. Dines não sai do tório, o lugar da cena jornalista seqüelada. Daí que a visão permanece escotomizada, apesar do “nunca mais vai ler”.

<- Em seu artigo A Imprensa Baleada, o jornalista responsável pelo comunicatório Observatório da Imprensa, Alberto Dines, escreve: “Quando o senador Renan Calheiros manda abrir uma CPI contra a Editora Abril, porque a principal revista do grupo, Veja, tem revelado os seus estranhos negócios, cria-se um paradigma de intimidação e terror que logo se irradiará para outros setores da sociedade”. Visualizações não vistas por Dines: 1- Renan é a-democrata, carece de suspeita. 2- CPI é tribuna midiática da maioria parlamentar, principalmente dos reacionários ditos oposicionistas. 3– A revista Veja, pós Mino Carta, esse sim jornalista/cívico, é vizeira do cacojornalismo difamatório/escandalizante. Sobrevive materialmente do que a antipsiquiatria chama de delusão. 4– Os estranhos negócios de grande parte parlamentar são de domínio público. 5– Como paradigma, é histórico/social, não se cria magicamente por um sujeito. 6– Terror é uma subjetividade reativa produzida por elementos materiais e imateriais perversos saídos do medo dos tiranos. Exemplo: Bush.

<- Ainda no mesmo artigo, Dines afirma que “a imprensa não pode ser criminalizada porque denuncia abusos, ela existe justamente para denunciar abusos”. Breve obscenatoriedade: em seu comentário, onde a Veja é destacada, Dines deixa saltar um pastoreiamento/ovelhante que para nós não cabe a um homem que se quer o fragmentador da percepção congelada. Já que a Veja é, das revistas panfletárias, a que mais abusa da criminalização do outro. Principalmente quando este outro está próximo de Lula. Mesmo distante. Mesmo nas distâncias: perceptiva e intelectiva.

<- O guru da seqüelada Veja, Diogo Mainardi, disse que “O papel da imprensa é apenas dar informação e comentá-la. Se o leitor ou o espectador quiser protestar, ele que se vire”. Seria democrático se assim fosse. Mas não é. Ainda mais saindo da vejamainardifrenizada. Uma dissipação não se torna discurso se não for apanhada epistemologicamente. Daí não poder formar. Muito menos dentro como in. Dentro é um lugar que não existe. Por tal, o jornalismo não in–forma. É disforme. Quem forma é o sujeito da fôrma. Por outro lado, para comentar um objeto é preciso que o sujeito do comentário carregue signos além dos signos que conceituam o objeto. Para poder apresentá-lo como outro discurso que antes não havia se mostrado cognoscível. Mas isto é querer demais do dissipado Dioguinho. Chegar a este estágio é implosão geral.

<- “Com o caso Renan, o último adeus do PT à Ética”, ajuíza a psicodélica Veja. Adeus poderia ser: ir de encontro a Deus. Mas que Deus? O deus da Veja: a irracionalidade medrosa travestida da lógica: Como sou homenzinho, papai! Machinho, machinho, mamãe! A mística do dominado. E ética? No emaranhado do palavrório, ela surge como defesa paranóica do capital. Tudo que me faz bem, não importa o mal a quem. Quer filosofia na Veja? Impropério. Como a Globo, é para inebriar. Parafraseando Heloisa Helena: Para falar em ética, lave a boca! Mas como lavar a boca quem não a tem? Por isso, é muda? Talvez até destituída de todo o aparelho fonador e das conexões neuro-cognitivas. Só vê quem não carregar a ética da Veja.

0 Responses to “OBSCENATÓRIO DA IMPRENSA”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.243.218 hits

Páginas

setembro 2007
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Arquivos


%d blogueiros gostam disto: