Arquivo para 19 de outubro de 2007

SARAPATEL À MODA MANÔ

Sarapatel é uma iguaria composta de órgãos internos de um animal, vísceras, fígado, coração, rim, preparado com o próprio sangue deste animal. No Brasil, foi criado e saboreado pelos negros, índios, caboclos, cafuzos, mamelucos, por uma imposição política-social discriminatória imposta pelos colonizadores consumidores das melhores partes do boi. Para quem as partes internas do gado era comida para animais. Na força perversa, os escravos. Com o decorrer do tempo, por sua influência, os negros criaram a feijoada, tão bem casada com a cachaça, o samba e a campanha política. A última para levantar uma grana para candidato. Mas isto é outra iguaria. No Amazonas, sarapatel carrega um mofo ufanístico. Um número grande de ‘manoenses’ acredita ser invenção telúrica saída da tartaruga. Por tal, esta gente quando fala ou ouve o termo sarapatel se transporta ao nobre quelônio. Como comida, para quem saboreia, é o bicho. É o ponto de convergência, apesar do IBAMA, de reuniões de cúpulas para tratar de sérios negócios. Com tantos negócios políticos, sociais e familiares, o distinto cascudo foi jogado no rol dos entes ameaçados de desaparecimento. Entretanto, para nós, o importante é o conhecimento de como se processa a realização desta iguaria onde os órgãos, com seus códigos singulares, são deslocados de territórios corporais definidos, trabalhados pelos chefs e preparados em panela ou cascos para compor o sedutor sabor.

RECEITA MANÔ

Como mistura de corpos, o sarapatel parece ser híbrido, mas não é. E isso constatamos quando vemos, lemos ou ouvimos os nossos conterrâneos em imbricações sarapatel. Tudo converge para o mesmo casco (ou panela) com o mesmo sabor. Para o apetitoso guisado, o governador Eduardo Braga contribui com a afirmação que seu governo criou uma nova forma de relação entre o homem e a natureza. Como se sabe, é impossível uma forma ser criada pela magia da linguagem e uma nova relação ser criada sem as práxis coletivas. E mais ainda, pela formação do governador, a natureza é tida por ele como uma mistificação divinizante. O que não é natureza. O seu líder, Sinésio Campos, acrescenta ao caldo sua resposta sobre a indagação da importância da construção da megalomânica ponte Manaus-Iranduba: deslumbrar o progresso com construções de prédios, outras construções e desenvolvimento de uma jazida de argila (?) em Iranduba. Sobre a região metropolitana, afirma ser Manaus uma cidade com estrutura própria deste tipo de região. Sobre uma verdadeira oposição, responde ser os que perderam as eleições. Um dos irmãos Souza, deputado estadual, magoado com a retirada do programa de TV apresentado pela família, que usava a miséria dos pobres para suas eleições, e em luta pela sigla do partido com o presidente de seu partido, coloca salsinha, afirmando ter poderes para eleger qualquer candidato para prefeito se subir no palanque junto com o irmão deputado federal. Já subiu e seu candidato não ganhou nem no primeiro e nem no segundo turno. Um pouco de bazófia vai bem neste sarapatel. O senador orgulho do Amazonas, Arthur Neto, sentindo falta de pimenta, adiciona pimenta de cheiro: acusa o ministro Mantega de fazer terrorismo com a CPMF imposta ao povo Brasileiro por eles: a direita. Resultado: o sarapatel continua sem arder. Os jogadores de futebol, cambaleando, querendo receber salários atrasados, provam um pouco. Devolvem ao casco: está insosso. Os artistas de teatro, sempre edipianizados, a procura do calculista autor, o governo, submissos à concepção mais retrógrada de festival, o judicativo, aceitando um corpo de jurados para confirmar seus talentos, infantilismo estético, a mortalha estética e o adeus definitivo a Dionísio, o desmedido, mortos de fome, ficam distantes, sentindo só o cheiro. Jornalistas amestrados e cães de guarda, vendendo seus saberes a parlamentares e empresas, espargindo a força do jornalismo seqüelado, se oferecem para divulgar o manjar político/social. Vereadores entre uma pantomima de seriedade e outra de historiadores sobre originalidade da pedra do Mercado Municipal, tentam colocar ovo como ingrediente para garantir as horas extras senão o sarapatel não fica ao ponto. E outros, acreditando ser herdeiros dos talentos nutricionistas dos mestres Pereira, Bolota, Dilamar… vão metendo suas colheres no manoense sarapatel. Então, pronto, posto à mesa, quem puder coma e espere a digestão. Sem esquecer, é claro, que sarapatel que muitos mexem ou queima ou fica azedo. Mas se é para se sentir saciado, não importa o sabor. O importante é matar a broca.

PEQUENAS GRANDES ATUAÇÕES: SINÉSIO

@.@ No programa Roda Viva, edição local, o deputado Sinésio Campos (PT-AM) falou sobre a importância da construção da ponte do Rio Negro, e enfatizou a necessidade de se aproveitarem as riquezas do município do Iranduba. Como exemplo, citou as “jazidas ricas em argila”. O deputado é presidente da comissão de recursos minerais da ALE.

@.@ Ainda no mesmo programa, o deputado, do alto da sua veia judicativa, aproveitou para questionar o que tinha sido feito com os 60 milhões que o governo federal cedeu à prefeitura para resolver o problema da distribuição de água na cidade de Manaus. O vereador José Ricardo, também do PT, aproveitou o ensejo e perguntou ao colega – que é líder do governo na ALE – por que o governador ainda não tinha usado os 400 milhões de reais também doados pelo governo federal para resolver situações análogas, em Manaus e no interior.

@.@ Questionado por um telespectador com relação a quando o Amazonas terá uma oposição de verdade, o deputado respondeu secamente: “quem tem que fazer oposição é quem perdeu a eleição”. O deputado, que não saiu do tatibitate da politicogastria, acredita ilusoriamente na oposição como sendo a parte perdedora, preterida pelo povo. Neste caso, até o PSDB – que não é oposição, pois não posiciona no mundo nada que carregue elementos constitutivos do novo – é, para o deputado, uma oposição. Não há diferença.

@.@ Preocupado com a questão da criança e os perigos que rondam a boa educação, o deputado sinaliza com um projeto de Lei que institui a disciplina e o controle dos espaços nas Lan Houses. Com o projeto aprovado, as lans terão que manter um banco de dados dos seus usuários, não permitindo que menores de 12 anos freqüentem em horário nenhum, e os maiores de 12 e menores de 16 não poderão freqüentar após à meia-noite sem a autorização dos pais. O deputado afirma se basear no ECA, pois as lan houses – e a internet – se constituem perigo em potencial para o desenvolvimento das crianças e adolescentes. Idéia que, se fosse desenvolvida de forma a tocar em outros ambientes sabidamente impropícios ao desenvolvimento cognitivo, afetivo e intelectivo das crianças, terá de ser aplicada nas escolas escoladas da SEMED e SEDUC, e poderá enterrar definitivamente as pretensões da CMM em desenvolver o projeto do parlamento jovem.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.242.103 hits

Páginas

Arquivos