Arquivo para 23 de outubro de 2007

OBSCENATÓRIO DA IMPRENSA

Um sacada fora (ob) da cena (scenus) do lugar da ação (torius) da imprensa

Obscenatório da Imprensa

<- “Lula afirma em entrevista que não pensa em terceiro mandato, mas se o cavalo passar arriado pela frente da porta ele senta”, afirmou o ex-protegido de Adolf Bloch, jornalista Carlos Heitor Cony, em seu Diário Íntimo na BADNEWS. Cony se mostra como aqueles sujeitos que têm complexo de Deus: conhecem o futuro, principalmente se este futuro é das pessoas que ele nutre aversão. Nisto não contam a autonomia das pessoas, suas experiências, os acasos construtores de realidades, não, nada disso conta. A história futura é previsível pelas evidências presentes, que de acordo com que podemos inferir de sua afirmativa, para ele Lula é um deslumbrado pelo poder. Por isso, espera um acontecimento favorável que lhe conduza ao terceiro mandato. Cony, em seu hábito de fantasiar o outro com sua própria fantasia, o que o jornalismo sequelado proporciona, não atina que projeta em Lula suas idéias/teológicas moralizadas em conturbados rastros democráticos saídas de seu indefinido conceito de socialista juvenil. Bons tempos aqueles da ditadura, hein, Cony.

<- “No Brasil, a despeito do desejo de um naco expressivo do petismo, Lula jura que não pretende disputar a re-releição… Ainda assim, não custa lembrar o que dizia o líder do socialismo bolivariano do século 21 antes de chegar ao poder”, adverte Josias de Souza, da Folha de São Paulo. O mesmo enunciado paranóico de Cony. Ou seja, de toda mídia sequelada. Os Lulafóbicos. O pavor de Lula. Por que pavor? Lula é um tirano? Está destruindo o pais? Cerceando as liberdades? Não. O Brasil vive o contrário destes temores antidemocráticos. A descrença no outro, que é própria destes mídias mercadológicos, faz com que ignorem que é inconstitucional o terceiro mandato. E nesta ignorância aniquilam o povo brasileiro que construiu a democracia e permitiu a redação da Lei Maior. Mas esperar o quê de gente como o Lula? Ele pode rasgar a Constituição e aí… É a moral da consciência vil. A subjetividade do jornalismo intrigante, velhaco e estereotipado. Josias faz essa pauta. É muito bem amestrado para servir a Folha.

<- “A palavra ‘Petralha’ não é a fusão de “Petista” com “Canalha”, ou eu teria optado, sei lá, por ‘Petinalha’. Petralha é a variação petistas dos ‘irmãos metralhas’: sempre de olho na caixa forte”, respondeu Reinaldo Azevedo, da Veja, ao jornalista Daniel Henrique Diniz Barbosa, que analisou a fúria do vejafrênico contra todos que não se identificam com seu infantilismo midiático. Como um atoleimado fronteiriço entre a encenação de machinho, machinho e a auto piedade, o Naldinho se quer um respeitado examinador político. Mas Naldinho, em sua oralidade lítero/bom-bom, não pode perceber a impossibilidade da formação de imagens e idéias. Não sabe que na zona fronteira predominam imagos simulantes saídas da escotomização perceptiva e intelectiva. É por isso que seus textos não se fundam como realidade (pelo menos dominante) política/social. E se manifestam como regressivos. “Sei lá”, ele enuncia de uma forma que dar para ouvir a inflexão. Daí recorrer a entes infantilizados como “irmãos metralhas”. Que por sua vez saíram do moralismo/oral polimórfico capitalista de seu autor norte-americano, que lhe cai bem como ilusão de dominação. Naldinho põe palavras, frases, sentenças como ataque de quem se amargurou. Põe sempre a dor. A dor da tristeza de seu olhar temeroso do fora. Naldinho brinca de ir até fora, mas não vai. Então, como Rei, se tranca em sua torre de marfim e fica jogando garatujas pela janela imaginando que é ele quem está brincando na rua junto com os outros meninos, principalmente do PT. Mas ReiNaldinho não brinca. Até isso ele simula. Simulando ele passa para outro compartimento da torre e faz que brinca com o outro, que também não brinca, seu amiguinho Mainardinho. E assim são felizes, mas se alguém lhes contrariara, eles batem os pezinhos.

<- “Sugiro diariamente sites, blogs e fotologs que valham a pena ser acessados”, escreve Noblat. Ibraim Sued, se vivo, processaria o colunista do Globo por tão mal plágio que lhe faz. Nem é colunismo social e nem político. É Noblat, com seu limitadíssimo senso de análise dos fatos, somado a sua ojeriza ao governo Lula, como prova inconteste de duas realidades da comunicação que se vive no Brasil. Uma, os cursos de comunicação estão cada vez piores. Duas, a imprensa vive seu maior momento de liberdade. Até a liberdade de ir e vir pelos braços da ignorância. Acesse os indicados por Noblat e seja bem informado, mas agüente as conseqüências quando se deparar com outra realidade.

<- “Que valores os pais estão passando para seus filhos?”, pergunta Ruth de Aquino, editora-chefe da revista Época, em um texto que tem a pretensão de ser a pedagogia midiática dos pais com filhos playboys. Os filhos que apelam e são defendidos pelos pais. Atos inconcebíveis pela editora-chefe. Como dublê de pedagoga, D. Aquino deveria perguntar também que valores o jornalismo de mercado, que ela sustenta e é sustentada, está fazendo pelos filhos? Ou ela acredita que a educação social é muito bem pontuada? Em família é assim, na escola é assim, na igreja é assim, no bailinho é assim,… tudo com uma identidade própria? Não é. Há uma circularidade de experiências e o jornalismo tece também esta circularidade de códigos. Fala, se impõe. E seu jornalismo preconceituosamente sequelado contribui fortemente para as fantasias de dominação destes playboyzinhos que ela contesta.

MANAUS: UM PASSEIO PELA NÃO-CIDADE

METROPOLIZANDO O ANIVERSÁRIO DE MANAUS

Manaus

Pára, meu coração!
Não penses! Deixa o pensar na cabeça!
Ó meu Deus, meu Deus, meu Deus!
Hoje já não faço anos.
Duro.
Somam-se-me dias.
Serei velho quando o for.
Mais nada.
Raiva de não ter trazido o passado roubado na algibeira!…

O tempo em que festejavam o dia dos meus anos!…

(Fernando Pessoa, Aniversário, 1929)

Quando os encontros proporcionam o aumento da potência de agir, não há a necessidade de se configurar um dia especial para que se festeje, ainda que seja o aniversário. Como o chapeleiro louco das fantasias esquizo de Alice, todo dia é festa, um desaniversário. Que não foi capturado pela temporalidade cronológica e cria novas linhas de existências a partir das experiências (sempre únicas) que vão sendo engendradas pelo movimento do acaso. E se for uma cidade-aniversariante, as linhas são criadas pelos desdobramentos das atividades que preservam sua existência física e afetiva. Toda ação realizada na cidade é pública, toda cidade só prospera na liberdade, pois sua efetividade é sua coletividade, como dizem Hannah Arendt e Maquiavel.

Uma cidade que nunca nasceu como fluxo intensivo de criação, na ação livre e coletiva de seus habitantes é uma não-cidade. Uma pontuação burocrática deslocada da comunalidade que compõe relações entre as pessoas e seus espaços.

Amazonas

SOBRE A RMM

A Região Metropolitana de Manaus foi criada por decreto estadual no dia 30 de maio de 2007, e aglutina os municípios de Manaus, Iranduba, Novo Airão, Careiro da Várzea, Rio Preto da Eva, Itacoatiara e Presidente Figueiredo. O entendimento geosocial sobre uma região metropolitana envolve áreas urbanas adjacentes, que podem ou não ser conurbadas (cidade-núcleo e cidades adjacentes). O mais importante para se definir quando uma região pode ser submetida ao mesmo regime de gestão pública – o objetivo principal de se definir uma aglomeração urbana como RM – é o grau de interação social e econômica entre estas áreas. Qual a relação econômica que existe entre os municípios que formam a RMM? No Estado do Amazonas a produção econômica e a distribuição da riqueza sempre foi concentrada. Tanto na cidade de Manaus (a quarta mais rica, segundo o último levantamento do IBGE), quando na relação entre os municípios, a concentração da renda e da produção econômica são acentuados, de forma que as cidades adjacentes a Manaus acabam nem por depender desta e nem desenvolver pólos econômicos que permitam o enfraquecimento das estruturas de força que mantém a miséria social que existe nestes municípios. De forma que a RMM (Região Metropolitana de Manaus) é mais uma ilustração da administração marketista do governo do Estado, e da subalternidade dos prefeitos da capital e do interior.

Vista aérea de Manaus

HUMOR TRANSBORDANTE RMMIANO

?!RMM!? – O FAST Clube, time fundado em 1930, antigo tricolor do Boulevard, que já venceu o Fluminense (RJ) e empatou sem gols com o Cosmos, sem Pelé, se antecipou e em 2001 mudou-se para a cidade de Itacoatiara em busca de patrocínio. Agora, com a RMM, como ficam os torcedores fastianos? E o nome, é FAST de Itacoatiara, ou FAST da RMM? A coluna ‘Chagão!’ deste bloguinho alcunhou carinhosamente o tricolor de FAST RMMiano.

?!RMM!? – De passagem por Manaus, um cacique da tribo dos Maués levantou a seguinte dúvida: “se agora não tem mais Manaus, e sim RMM, como fica a questão do feriado? Os outros municípios não têm direito? É pauta para se reinvidicar na Assembléia Legislativa!”.

?!RMM!? – Comenta-se que, se a política marketista dos governos estadual e municipal é que seus governos se pretendem definitivos, e suas obras, marcos iniciais da história manauense, o feriado de 24 de Outubro, considerado aniversário de Manaus desde os tempos em que a data foi instituída pelo atual senador ‘Nosso Orgulho’ Arthur Neto, quando era prefeito, não existe mais. A partir de 2007, o aniversário da RMM deve ser comemorado todo dia 30 de Maio. Essa o ‘guerreiro de sempre’ deixou passar…

?!RMM!? – E o prefeito Serafim, que queria trocar o feriado do dia 24 para sexta-feira, a fim de melhor explorar o mercadológico-eleitoral ‘Boi Manaus’, não sacou a hilariedade das contradições RMMianas, não conseguiu e, sem argumentos e nem humor, teve que antecipar a festa. Essa o braço direito do prefeito deixou passar.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.244.793 hits

Páginas

Arquivos