Arquivo para 31 de outubro de 2007

CORTEJO NO ILÉ AŞÉ DO PAI-GEOVAŅO DE AJAGÙNNỌN

Atendendo a pedidos de leitores desse bloguinho, postamos aqui o primeiro trabalho que realizamos sobre o Candomblé, trata-se de um Cortejo, seguido de um toque no terreiro do Pai Geovano em 09 de junho deste ano de 2007.


Clique nas fotos para ampliá-las

Foi lá na IV Etapa do Jorge Teixeira, já na extremidade com o Valparaíso. Começou com um almoço servido aos convidados, seguido de rezas e cantos como preparativos/produções para o acontecimento singular: o cortejo para levar Oxaguiã (Ògiyán) e seu ibá para o novo terreiro. Oxaguiã é uma das qualidades de Oxalá, “é um santo jovem e guerreiro, que luta pelo aparecimento de coisas novas e boas”, explica-nos o jovem candomblecista Douglas de Souza.

Após o cortejo, a energia dos candomblecistas continuou em cima, o batuque dos atabaques e a batida dos agogôs soaram no terreiro e puxada pela potente voz de Pai Geovano (ao centro, na foto acima) formou-se a roda de Candomblé: cerca de três horas de cantos, rezas e danças para louvação de vários santos do terreiro, enquanto a bandeja de delicioso mingau circulava como comida do santo para os convidados.

Depois de tudo isso, Pai Geovano ainda nos atendeu com simpatia e conversou com lucidez sobre alguns assuntos que dizem respeito às vivências candomblecistas: como, por exemplo, a desinformação que leva à formação de preconceitos e deturpações com relação ao Candomblé; sobre o trabalho dele e dos filhos em estudos e pesquisas, principalmente sobre a língua Yorubá presente nos rituais, para que possíveis distorções não venham afastar os favores dos santos; finalmente, sobre o que ele denominou de “obras sociais no terreiro”, afirmou que pretende utilizar o espaço para rodas de capoeira, diversos cursos para a comunidade, aulas de Afoxé (músicas e danças do Candomblé) e teatro.

Afinadamente, aproveitamos a ocasião para firmar a realização em próxima edição do vetor literário da AFIN, o “Phylum”, de uma entrevista com Pai Geovano para desenvolvermos estas e outras questões e ele abriu também as portas de seu barracão para este Afinsophiacontinuar com esse trabalho que vimos realizando aqui a respeito da religião do Candomblé.

A MÍDIA NÃO REFLETE A OPINIÃO PÚBLICA

A mídia é uma instância social comunicacional organizada por códigos lingüísticos conceituais, imagéticos e sonoros emanados das relações individuais como fatos consumados ou imaginados. Como instância democrática, transportadora de enunciados coletivos, ela é uma disciplina cívica. Sua práxis carrega considerações semióticas auxiliares à construção da rede de comunicação entre os indivíduos necessária à veiculação de seus saberes produzidos por suas faculdades perceptiva, cognitiva, sexual, imaginativa, volitiva, afetiva, etc, quando de suas experiências singulares. Em seu processo de comunicação, ela procura realizar, em sociedade, o feedback de suas mensagens imprescindíveis à lógica e à ética da realidade referencial dos indivíduos na construção de suas cidadanias. Seus direitos e deveres democráticos. Seu ato de informar se realiza como alternância entre o in=dentro (saído dos encontros fora) com forma=imagem: combinações de códigos do sujeito produtivo. O homem poiético. O criador de si em comunalidade.

A OPINIÃO PÚBLICA

Opinião salta da palavra grega Doxa. Como enunciado político, opinião é um comentário sobre um fato, objeto ou idéia nascido da práxis social dos indivíduos quando da construção de sua realidade histórica. Carrega como elementos opinantes uma força intelectiva. Algumas vezes ocultada pela imaginação. O que faz com que o fato, o objeto e a idéia não sejam atingidas como conhecimento. Entretanto, a opinião sempre sai de um processual coletivo. Jamais individual. Mesmo quando se mostra apenas como um enunciado imaginativo, força um desdobramento cognitivo como inteligência coletiva. As sociedades em suas multiplicidades produtivas tecem e movimentam suas próprias opiniões singulares. Daí se encontrar as variações de realidades expressadas nos juízos saídos das experiências destas sociedades. Já pública salta do latim publicus como enunciado político a potência de si, por si, para si. A potência democrática. Encontro das potências liberdades individuais voltadas à produção do Código Civil. A constituição dos direitos e deveres socializados como cidadania. A comunalidade. Daí a máxima: o que é comum em todos. Comum porque sai, é produzido e endereçado a todos. De sorte que aquele que se apossa do público é alienado a esse público. Portanto, um corrompido.

A MÍDIA SEQÜELADA

É possível situar a mídia brasileira nestes dois enunciados? Com toda boa vontade, não. Ela não é uma instância social portadora de códigos comunicacionais atuantes como disciplina cívica. Ela não processa elementos educacionais como auxiliares à produção de cidadania. Ela não compõe o público potência/comunalidade. Ela está para ele como alienação, corrompida, seqüelada. Seqüelada não porque sofreu a ação de um agente patogênico que lhe alterou a essência. Não. É seqüelada por se tratar de uma tara democrática. Seqüelada perceptiva, congnitivamente não vê o fora. Existe em suas dores. Sempre foi assim. Sua pathobiografia, sempre contrária ao público, confirma seu espírito seqüelado. Seu corpo/fonte constitui-se de agentes teratológicos emissores de aberrações opiniáticas dirigidas ao controle do receptor. Monstros sádicos/persecutórios cuja principal missão é impedir que a mensagem teratológica seja decodificada para a fantasia catastrófica continuar prevalecendo. Daí o abuso do significante/ecolálico em seus enunciados sonoros/imagéticos/gráficos. O discurso da imobilidade. Tudo muito bem planejado por uma engenharia psicótica. Por isso, sempre persegue metodicamente um personagem cujos desejos coletivos confluem. JK, Jango, agora Lula. Teratologizar Lula para enfraquecer os desejos coletivos é seu delírio maior. Seu delírio capitalista de mercado. Mas não consegue. Congregam-se em orações Mainardi, Reinaldo, Jabour, Clóvis Rossi, Noblat, Cony, Mitre, Catanhêde, Leitão, Jô, Hipólito, Josias… E nada. Transfigura imagens, clama aos raios e trovões… Nada. É impossível uma subjetividade imobilizada no infantilismo da superstição aprisionada teratologicamente por monstros nazi/fascistas refletir a opinião pública. É impossível uma mídia paralisada por sua seqüela cultuada compulsivamente alcançar o movimento produtivo da opinião pública. Então, só lhe resta os mimos monstruosos. Quis ser Mercúrio, mensageiro dos deuses, sem suspeitar que os deuses têm seus caprichos. Agora paga a ousadia de querer usurpar um trono para ser tomada como uma deusa da sensibilidade e sapiência. Glória da ignorância.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.244.536 hits

Páginas

Arquivos