Arquivo para 4 de dezembro de 2007

VOCÊ JÁ TOMOU SEU XAROPE HOJE?

Ю Lei municipal torna Academia Amazonense de Letras órgão consultivo na área de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira, além de doar anualmente 120 mil reais dos cofres públicos à entidade. Em troca, os intelectuais devem doar 20% da sua produção literária às bibliotecas municipais. Enunciado do qual saltam duas perguntas: 1) Como fica a coerência científica-literária da prefeitura, aos olhos da detentora do olhar institucional do saber oficial, a Universidade, que retirou a Literatura Amazonense do rol de disciplinas, por considerá-la irrelevante no contexto nacional e não ter conteúdo suficiente para preencher um semestre letivo? 2) Que conceitos de educação e gerenciamento econômico tem uma prefeitura que doa 120 mil reais anuais do dinheiro público para sustentar uma entidade com 200 filiados registrados, que cultua o orgulho e a vaidade de seus membros, e cuja produção não encontra respaldo sequer entre o meio acadêmico da cidade?

Ю E falando em cultura de verniz e baile de debutantes, o escritor e ex-presidente da FUNARTE durante a gestão FHC, Márcio Souza, prepara nova edição de livro sobre a história da Amazônia. A julgar pelo entendimento que tem em relação aos imigrantes paraenses, maranhenses e de outros Estados que vêm para Manaus, que para ele, desvirtuam a cultura manauense por não saberem o que é o Teatro Amazonas, teremos mais uma obra redundante do (des)conhecimento apático e clivado de signos capturados pela semiótica significante do Capital, desnecessária a quem pretende uma práxis afetiva-afetante do existir coletivo e sabe que o devir-histórico não inscreve seus fluxos na História oficial.

Ю Voltando à Câmara, uma sessão especial marcada para amanhã, homenageando a empresa Panasonic da Amazônia, foi adiada. Motivo: faleceu a mãe do proponente, vereador Massami Miki. Nota característica de colunismo social, que nada tem de relevante. Nem a homenagem e nem a razão do adiamento constituem assuntos de interesse público, portanto, o fato vem apenas demonstrar o que a população já sabe e os vereadores não: a inutilidade da casa.

PARA ALÉM DOS “ACORDÕES” MUNICIPAIS

Manaus é uma cidade que em sua história nunca teve uma oposição, já que para isso seria necessário ter uma posição política. Na história do Amazonas, quase sempre, principalmente a capital, predominaram grupos que tentam se apropriar de filões do poder, fazendo às vezes simulações de embates verborrágicos, mas todos com os mesmos códigos, sendo iguais. Ausência de política, enquanto aumento das potências produtoras da cidade como um todo. Grupos que no ‘gogó’ sempre se ‘arrotaram’ como esquerda no Amazonas, na primeira oportunidade de “se dar bem”, demonstraram prontamente que não tinham posição de uma práxis ética/democrática, como aconteceu com o PC do B e o PTAM Oh!, my darling!, e por isso estão em tão bem comum acordo locupletando o Governo do Estado e a Prefeitura de Manaus. Mas estes momentos são bons para se perceber quem não coaduna seu discurso com a prática e quem deixa passar fluxos democráticos, o que é melhor para a população, não se deixando levar por oportunismos chantagistas, como o “ACORDÃO” entre o prefeito Serafim e os vereadores da CMM, que até saiu nos jornais como algo natural da política, enquanto na verdade não passa de falseação e corruptela. Entre os poucos que não se deixaram envolver nesse jogo viciado, e pautam seus discursos/ações a partir da razão, estão os vereadores José Ricardo e Waldemir José, do PT, que têm de resistir até aos apelos da banda Oh!, my darling! Internamente. Ontem recebemos da Assessoria de Comunicação do vereador José Ricardo um texto que deixa clara a sua percepção lúcida dos rumos da atual gestão da Prefeitura de Manaus e o seu comprometimento ético/político com a população. Eis o texto…

José Ricardo critica possível novo reajuste da água para 2008 e afirma que Prefeitura “fechou os olhos” para emendas parlamentares

O vereador José Ricardo Wendling (PT) criticou ontem (3/12), no plenário da Câmara Municipal de Manaus (CMM), o novo reajuste que poderá ser efetivado nas contas de água na cidade, a partir de janeiro de 2008, em mais de 9%. De acordo com ele, a empresa concessionária Águas do Amazonas precisa apresentar as planilhas de custos para que se justifique um novo aumento, caso contrário, entrará novamente com uma representação no Ministério Público Estadual (MPE). Em janeiro deste ano, o parlamentar, juntamente com o deputado federal Francisco Praciano, entrou com uma representação no MPE para tentar barrar o reajuste – de 29.04%, até hoje sob análise da procuradoria da instituição.

Segundo o vereador, é um absurdo que a população da cidade de Manaus seja a única prejudicada com esses reajustes nas contas de água. “Sabemos que em muitos locais da cidade o serviço é oferecido de forma precária e em outros nem água nas torneiras chega às residências da população. Além disso, precisamos de mais investimentos nos serviços de esgoto”, declarou ele, acrescentando que o executivo municipal divulgou audiência pública, na semana passada, para discutir o assunto, mas não chegou convite aos parlamentares, apenas houve divulgação no Diário Oficial do Município (DOM). “Lamento que não houve divulgação mais ampla sobre essa audiência, já que muitas entidades civis organizadas também não foram convidadas. E considero ainda que o assunto é tão importante que deveriam ter sido feitas várias discussões com as comunidades, não apenas uma”, reiterou.

ORÇAMENTO PÚBLICO

Com relação ao Orçamento Público Municipal para 2008, aprovado na semana passada e sem nenhuma emenda aprovada, o vereador José Ricardo afirmou que a Prefeitura de Manaus desprestigiou o poder legislativo municipal. “Essas emendas são importantes para melhorar o orçamento municipal. São pautas que englobam programas gerais”, disse ele, referindo às suas emendas que contemplavam mais orçamento para construção de abrigos, como ainda mais alocação de recursos para os Conselhos Tutelares de Manaus. Para ele, a atual gestão municipal disse “não” para todas as boas sugestões apresentadas pelos vereadores da Câmara Municipal de Manaus (CMM).

ESMOLA”

O parlamentar também citou os R$ 10 milhões que o Governo do Estado destinou à Prefeitura de Manaus para investimentos nas vias da cidade. Para José Ricardo, esses recursos não passam de esmolas, já que o executivo estadual já investiu nas vias de muitos bairros, mas hoje estão “recheados” de buracos. “Obras mal feitas, como a da Comunidade América do Sul, demonstram que o poder público estadual quer apenas ganhar politicamente com essas obras na cidade de Manaus”, desabafou ele, criticando ainda que a Prefeitura também ainda não deixou claro o que precisa para solucionar os buracos das vias da capital.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

CRISTIANE SILVEIRA

MANAUS: UM PASSEIO PELA NÃO-CIDADE

LINHAS POLÍTICO-DEMOCRÁTICAS

UM ANO DE ‘PRAÇA’ NA PRAÇA LEGISLATIVA FEDERAL

Esta coluna traz hoje um papo com o Deputado Federal pelo PT, Francisco Praciano, eleito com mais de 156 mil votos. Praciano falou com o Bloguinho Intempestivo e fez um resumido balanço do seu primeiro ano de atuação federal, onde destaca os recursos alocados no orçamento federal e a atuação legislativa. Sem o marketismo das candidaturas tradicionais que já aparecem na ilusória telinha da TV (analógica ou digital, a imagem é a mesma), Praciano fala também sobre eleições municipais, sua pré-candidatura, e sobre a atuação do PT no Amazonas.

Esta coluna traz a entrevista porque acredita que a atuação do parlamentar auxilia no enfraquecimento da linha dura do capital que impede os fluxos comunitários de engendrarem realidades menos opressivas em Manaus.

Não-Cidade – Praciano, um ano de câmara federal, quais os destaques?

Praciano: Um ano de aprendizagem. Temos que ser humildes. São 513 deputados federais de 27 Estados da Federação, competindo e conflitando em várias matérias. Apesar disso, trouxemos vários recursos, trabalhamos a geração de renda e trabalho no interior do Estado, propusemos leis, e vamos para o ano que vem com muito mais.

NC – Interior e Capital?

Praciano: Interior e Capital, como por exemplo a industrialização do abacaxi de Itacoatiara, do mel de Boa Vista do Ramos, a distribuição de 20 microtratores para as comunidades do entorno de Presidente Figueiredo que trabalham a agricultura familiar. Na capital trouxemos um milhão de reais para ajudar o HUGV (Hospital Universitário Getúlio Vargas). Tudo isso este ano ainda. Para o ano que vem, priorizamos a UFAM, com a construção do Restaurante Universitário, mais 650 mil reais para atualização do acervo da Biblioteca, verba para a construção de uma sala, um bunker no HUGV, para receber um equipamento chamado Acelerador Linear, já cedido pelo Ministério da Saúde, verbas para o CEFET, para a Escola Agrotécnica Federal de Manaus e de São Gabriel da Cachoeira, totalizando dez milhões em recursos para o Estado. Isto sob o ponto de vista dos recursos, que também faz parte da nossa missão.

NC – E as leis propostas?

Praciano: Cinco PL’s (Projetos de Lei) e três PEC’s (Projeto de Emenda Constitucional), todos já tramitando na Casa, e todas eles em relação à questão da corrupção. Todos tentando dificultar o processo de corrupção, e procurando modificar o processo legislativo no nosso Estado. Por exemplo, não permitir que o Governador indique o Procurador Geral de Justiça. Hoje, você procura o Ministério Público, e os agentes estão constrangidos. Tudo o que diz respeito ao governo é engavetado. O Governador tem uma força muito grande no Ministério Público por conta disso. A PEC que nós propusemos diz que o próprio corpo dos procuradores e auditores do MP devem fazer a indicação da sua chefia. Outro exemplo, o Tribunal de Contas do Estado, hoje indicado pelo Governador. Nós estamos dizendo na PEC que 3 serão indicados pelo próprio corpo de procuradores e auditores, um pelo Ministério Público Estadual, estes para garantir a excelência técnico-jurídica dentro do Conselho, e três indicados pela sociedade civil através de suas entidades de classe, para que a Assembléia escolha um deles, tirando também este direito ao Governador. Outro projeto: a criação de uma câmara de desembargadores nos Estados especializada em crimes de corrupção. Todos os crimes de corrupção tem de ser separados dos crimes considerados comuns, pois são crimes que trazem uma maior prejuízo à coletividade. Então com isso, estes crimes passam à frente e vão ser julgados por esta câmara, chamada no Rio Grande do Sul, onde já existe, e a idéia é copiar para todo o Brasil, de ‘Câmara Mortífera’, por que lá as autoridades quando se envolvem em algum escândalo são julgadas; algumas absolvidas, que faz parte do processo, e outras são condenadas. O que importa é que há um julgamento real. Outra PEC que já estaremos apresentando na semana que vem, é uma versão federal dessa câmara, que será chamada de Turma do Superior Tribunal de Justiça, especializada em crimes de corrupção, porque o Brasil tem 54 milhões de processos na justiça, são 7 mil processos por juiz. Se a gente não diminuir o tempo de processo e julgamento dos crimes de corrupção, eles não são julgados, a impunidade se mantém e a corrupção se mantém. De um total de dez projetos contra a corrupção, já protocolamos 6, e os outros 4 até o dia 15 de dezembro já estarão em trâmite na casa, e fica para o ano que vem a nossa luta para fazer transitar e aprovar estes projetos.

NC – Apóia a candidatura própria do partido? É candidato?

Praciano: Eu estou fazendo a minha parte, me colocando como pré-candidato. Se o PT resolver sair com candidatura… Agora com um detalhe: um candidato sem caciques políticos. Queremos uma aliança popular. Não quero Alfredo, Amazonino; se o povo quiser e o PT quiser a gente se coloca, mas nessas condições. Sem um atrelamento. Pode ser até um radicalismo, mas quero manter a minha coerência, sem atrelamento a esta escola política que vêm nos enganando há muitos e muitos anos.

NC – E sobre o PT ‘Oh, My Darling’?

Praciano: Eu acho que o PT se flexibilizou demais. As alianças institucionais, políticas, são necessárias, mas temporárias, e não poderiam nem deveriam denegrir a história e a coerência do partido.

Praciano – Orkut Site Câmara E-Mail

Colabore com a coluna Manaus: um passeio pela não-cidade, e enfraqueça os blocos de afetos e percepções clichezadas que impedem o engendramento das comunalidades. Mande sua sugestão de tema para afinsophiaitin@yahoo.com.br.

TV PÚBLICA, DIGITAL, DEMOCRÁTICA

Os programas do Governo Federal na área de Informação/Comunicação/Social já estão se concretizando. Enquanto o Ministro-Chefe da Secretaria de Comunicação Social, Franklin Martins, deixa claro em debate na Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara Federal, quarta-feira passada, que a TV Pública não será estatal nem estará a serviço da comercialização mediática que concentra sua programação no aumento de audiência, mas estará envolvida na movimentação de uma tevê pública, democrática, coletiva e aberta ao público que possa diminuir a força do médium televisivo como força coercitiva e que todos os envolvidos na discussão da implantação estão livres para expor suas idéias e críticas; o Ministro da Comunicação, Hélio Costa, junto com a Ministra-Chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, e o Presidente Lula, domingo, fizeram o pronunciamento que oficializou a implantação da TV Digital no Brasil. O Presidente Lula em sua fala destacou a importância de se ter uma tevê que inclua o povo e não uma que dê continuidade às exclusões sociais, que vêm sendo enfraquecidas em seu governo. A Ministra Dilma Roussef falou sobre as vantagens que a TV Digital trará para os usuários, como transmissão direta por celular e a interatividade que o padrão digital disponibiliza. A composição destas falas demonstram a preocupação do governo Lula em democratizar todos os aspectos necessários para a efetivação de um espaço público real na sociedade onde todos possam falar e serem ouvidos. E neste sentido a questão mediática torna-se uma discussão necessária. O Ministro Hélio Costa, mais tarde, em programa de televisão, explicou ainda como a TV Digital se caracteriza por uma alta definição de som e imagem. Diferente do padrão analógico, que deixa espaços vazios entre os vários pontos luminosos eletromagnéticos que se juntam, deixando a imagem sem nitidez, o padrão digital realiza a compressão destes pontos, fazendo com que a imagem e o som transmitidos tenham uma qualidade maior. O Ministro não permaneceu somente nos aspectos técnicos e falou sobre a democratização que a TV Digital pode realizar, dependendo da concepção e dos usos que lhe serão dados, criando novos espaços no médium televisivo. Ele continuou falando sobre outros projetos do Governo Federal que pretendem instalar em todo território brasileiro internet com sistema de alta velocidade, o que iria melhorar, dando uma maior qualidade em áreas como a da saúde.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.244.871 hits

Páginas

dezembro 2007
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Arquivos