COLUNA DO MEIO…

EM QUE SE SUSTENTA A INSUSTENTÁVEL SUSTENTABILIDADE?

O Meio Ambiente nos fornece Serviços Ambientais e é preciso cuidar para que seus recursos finitos sejam utilizados de forma sustentável e as gerações futuras não passem por privações. Dessa premissa surgem os códigos que norteiam o trinômio: Desenvolvimento – Meio Ambiente – Sustentabilidade, que pode ser simplificado em Desenvolvimento Sustentável e, a princípio, prepara um cenário para o investimento no discurso “ecologicamente correto” de muitas instituições. Mas o Meio Ambiente, tal como é concebido, não existe. Tão somente institui-se como uma definição redundante, porque “ambiente” não precisa de um complemento “meio” para lhe dar sentido. Essa definição normativa de Sustentabilidade surgiu na Conferência de Estocolmo, em 1972, na qual participaram 113 países que discutiram uma possível “abordagem do ecodesenvolvimento”, até ser renomeado para “desenvolvimento sustentável”. Ele deve obedecer a três critérios: eqüidade social, prudência ecológica e eficiência econômica. O Desenvolvimento Sustentável, supostamente, busca conciliar um desenvolvimento econômico com uma preservação ambiental, que levaria ao fim da pobreza no mundo.

A Conferência aconteceu na época do auge da ditadura militar no Brasil e o governo brasileiro liderou um grupo de países (considerados em desenvolvimento) que faziam oposição a um reconhecimento do problema ambiental mundial. Para o governo ditatorial de Emílio Garrastazu Médici, a principal poluição era a miséria que se estendia pelo país, e para o ministro do Interior Costa Cavalcanti, a prioridade era “Desenvolver primeiro e pagar os custos da poluição mais tarde”. Nessa lógica, os problemas ambientais surgiam da pobreza e o desenvolvimento do país não poderia ser comprometido por causa do ambiente, prejudicando as exportações. Já que todos tinham direito ao crescimento econômico, o Brasil da Ditadura liderou 77 países na defesa do crescimento e num ato de “protesto” estendeu uma faixa com os dizeres: Bem vindos à poluição, estamos abertos a ela. O Brasil é um país que não tem restrições, temos várias cidades que receberiam de braços abertos a sua poluição, porque nós queremos empregos, dólares para o nosso desenvolvimento”. E esse era o Milagre Econômico!

Mundialmente, quem deveria liderar a luta era o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), estabelecido pela Conferência de Estocolmo, e tem como missão a proteção do meio ambiente no contexto do desenvolvimento sustentável e, assim, garantir a adequação dos meios de exploração dos recursos naturais às especificações do meio ambiente. Atualmente, as estratégias mais comuns das instituições (academia, ongs, escolas) utilizadas para se atingir as metas é a Educação Ambiental (que também já não está mais sozinha nessa corrida), a Educação para o Desenvolvimento Sustentável, a Ecopedagogia, a Educação para a cidadania, a Educação para a Gestão Ambiental e outras que estão surgindo…

Outra estratégia estabelecida é a disseminação do meio ambiente lucrativo, que a partir da valoração dos serviços ambientais (produção de oxigênio, a capacidade de produção de água e equilíbrio do ciclo hidrológico, fertilidade do solo, vitalidade dos ecossistemas, a paisagem, o equilíbrio climático, entre outros) se objetiva “fazer com que dois mundos diferentes se encontrem: o mundo da natureza e do mercado. (…) Pagar por serviços ambientais é uma solução para um problema criado essencialmente pelos nossos padrões de produção e consumo. A verdade é que enquanto não se valorar a natureza, não teremos êxito nessa questão“, como disse o secretário-geral do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio). Esse mecanismo de pagamento por proteção aos serviços ambientais é relativamente novo e considerado estratégico para o estabelecimento do desenvolvimento sustentável. Seu princípio está na recompensa para quem protege o meio ambiente e os serviços oferecidos por ele.

E se depender do governador-guardião-da-Amazônia, Eduardo Braga, essa moda vai se estabelecer. Ainda inserido na lógica da pobreza como causa da degradação, ele afirma que “é sabido que a pobreza é um dos principais fatores de degradação do meio-ambiente e por essa razão o nosso governo criou o programa Bolsa-Floresta, que vai incentivar o desmatamento zero, proporcionando uma pequena ajuda mensal aos guardiões da floresta, para inverter essa lógica”. Mostrando que apesar do esforço de alguns em participar das discussões e agir para a mudança, há sempre aqueles que pegam carona e tentam se aproveitar das situações para conquistar para lucrar. A fragilidade dessas medidas impostas pelo “guardião da floresta” não estão interessadas na procura de novos conceitos que nos permitam renovar, inventar novas práticas ecológicas.

Muito diferente do Desenvolvimento Sustentável proposto pela ministra Marina Silva: “Novos tempos exigem novas mentalidades e atitudes que gerarão novos produtos. E uma das questões que está sendo debatida em todo o mundo é a necessidade de se preservar os ecossistemas para que eles possam assegurar os serviços ambientais, tão importantes para a vida”, que não cai no embuste do meio ambiente lucrativo e não se prende ao que o discurso da economia de mercado impõe. Mas tem uma preocupação em trazer às discussões essas “novas mentalidades”, se aproveita do que está instituído para criar outras práticas que incluem o engajamento ético-político que trabalha para a mudança.

0 Responses to “COLUNA DO MEIO…”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.244.871 hits

Páginas

Arquivos


%d blogueiros gostam disto: