ENCONTROS CASUAIS

Com a chegado do pique momesco, a ordem do conselho evangélico era manter os fiéis o mais distante possível das tentações pagãs do carnaval. Nem sonhar em cair na tentação dionisíaca do carne vai. Para tal, os pastores da igreja resolveram conduzir suas ovelhinhas para o ponto mais distante da cidade. Lugar onde não se ouvisse qualquer som profano. Na sexta-feira gorda, ao meio dia, partiram em caravana composta de vários ônibus, caminhonetas, carros particulares, alugados em busca da terra prometida à salvação. Encararam as quilometragens do asfalto, barro, areia, e já na hora do lusco-fusco avistaram um ponto, segundo os pastores, maravilhoso para levantar o sagrado acampamento. Colocaram as mãos às obras e pronto: o lugar estava povoado pelos abnegados fiéis. Depois de um lanche caprichado, foram fazer as orações. Mal começaram os agradecimentos ao Senhor, ouviram um som trazido pelo vento que arrepiou todos. Do jeito que chegava desaparecia. Ficaram atentos, em silêncio, e tiveram a certeza: o vento trazia música carnavalesca de alguma festa distante que ele aproximava. Praguejaram, levantaram acampamento e partiram em busca de outra terra prometida. Um pastor no ônibus da frente, pela luz do farol, leu em uma placa ao lado direito os dizeres: “Você está saindo dos Cafundós do Judas”. Apertou a bíblia durante uma hora para afrouxá-la só quando avistou um belo lugar. Alegres, desceram dos veículos, montaram acampamento, e se postaram para louvar ao Senhor. Como se fosse uma invasão de bárbaros, músicas de carnaval invadiram o ambiente. Apressaram-se, desmontaram tudo, e tomaram a estrada. Uma obreira, no último carro, leu em uma placa a direita: “Você está saindo da fazenda Quintos dos Infernos”.  À meia-noite chegaram em um terreno com alguns platôs. Lugar ideal para prática da salvação. Mais alegres que das outras vezes, armaram o acampamento ao som de hinos sagrados. Tudo bonitinho. Cansados, preparam-se para dormir. Com um minuto de descanso, o terreno foi invadido por carnavalescos mascarados pulando com tochas nas mãos seguidos por dois carros alegóricos  que pararam no meio do terreno. Desesperados, viram quando desceram dos carros, imponentes, Jesus e o Diabo convidando-os a entrarem na folia, ao mesmo tempo em que o infernal afirmava que nenhum homem pode ser religioso sem provar da alegria desregrada da vida, e Jesus endossava afirmando: “Quem está perto de mim, está perto do fogo. Quem se distancia de mim, se distancia da vida”.  Como eles não queriam ficar distante de Jesus, caíram na folia.

Os darks queriam participar em Londres do Encontro Mundial do Dark-Dor, mas não tinham dinheiro. Pensaram em uma solução e não encontram nenhuma. Foi então que a facção Down Gótico Sofrido propôs uma saída: realizar um carnaval dark cobrando ingresso. Piração total: carnaval dark, nem sonhar! Dark não pode ser alegre, tem que ser sofrido. A facção não se deu por vencida. Apresentou convictamente seus argumentos e ganhou a parada. O baile seria realizado só com música de carnaval-doloroso do tipo: “Bandeira branca, amor… Carnaval desengano… Tanto riso, oh!… Você falou que junto comigo não mais desfilava…”. Aconteceu que o proprietário de um canal de TV mais alguns empresários, ao se certificarem que o carnaval há muito tempo era a maior tristeza, resolveram atribuir um prêmio ao mais doloroso. Para escolher o ganhador, visitaram todos os bailes, bandas, escolas… O resultado criou um dilema: todos eram ‘horroríveis’ de tristes, e a regra do concurso era só premiar o único mais triste. Foi então que alguém lembrou que ainda não haviam ido ao baile dark. Foram, e não deu outra: os darks ganharam. O resto foi chegar em Londres e realizar o pentagrama nos mausoléus da família real.

Então a igreja proferiu a sentença anti-carnavalesca: “Este ano não vai ser igual aquele que passou”, ninguém vai poder cantar “Oh, quarta-feira ingrata chega tão depressa só pra contrariar!”. Ao que os foliões, reagiram: “Não vamos poder cantar ‘quarta-feira ingrata’, então vão acabar as têmporas da igreja. Se não há quarta-feira, a carne não vai, não vai haver quaresma, Cristo não ressuscita e acaba o mundo!”. A igreja tremeu, baixou a bola, foi o ano que mais se cantou “quarta-feira ingrata”, e Cristo saiu fortalecido.

Embriagados pela festa carnavalesca mais as bebidas, os foliões resolveram segurar por mais tempo a carne: foram para um motel. Entre babas de beijos e grude do suor, chegaram ao ninho do love que estava fazendo uma promoção: um dia inteiro pelo preço de três horas, com a condição de só poder sair depois de 24 horas. Antes, nem com a polícia. Os dois zombaram da promoção e disseram que do jeito que estavam só tutano, nem mil anos secava a fonte. O funcionário apresentou o documento que selava o compromisso juridicamente do qual debocharam, mas assinaram. Entraram no quarto tortos de love. A noite correndo e eles só… Uma, duas, três, quatro, cinco, seis… Tantas que o bode de Dionísio dormiu. Treze horas, acordaram sem saber onde estavam e com quem estavam. Na base do “Quem é você? Diga logo que eu quero saber…”, olharam-se e se rejeitaram: a lombra havia passado e deixara eles querendo se desvencilhar um do outro. Chamaram o serviço, dizendo que iam sair, e ouviram a resposta: o carnaval está apenas começando. “Desesperaram. Tentaram várias vezes, e a resposta era: “Contrato é contrato. Vocês estão levando um boi. Vocês foram os únicos que ganharam esta promoção”. Enojados um do outro, vomitaram mais vezes que as transas que realizaram. Dominados pelo intransponível, entregaram os pontos e ficaram a ouvir o tempo se arrastar. Consumado o tempo do contrato, cada um tomou seu rumo. Ela para uma igreja dita evangélica, e ele para um baile gay.

0 Responses to “ENCONTROS CASUAIS”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.244.825 hits

Páginas

Arquivos


%d blogueiros gostam disto: