Arquivo para 27 de janeiro de 2008

*……….::::: CHAGÃO! :::::……….*

Chagão!

Θ IMPRENSA ARGENTINA PENSA O FUTEBOL PARA ALÉM DAS 4 LINHAS. Diferente do Brasil, onde a violência das torcidas, para a imprensa, não passa de um caso de polícia, como já afirmou o barra brava Flávio Prado, nos vizinhos albicelestes o assunto é discutido com um pouco mais de lucidez. O ‘Chagão!’ apresenta artigo publicado esta semana na revista eletrônica Infobae.Com, pelo jornalista Alejandro Duchini, repórter esportivo há dez anos e editor-chefe do site. O texto fala sobre os últimos acontecimentos no futebol local envolvendo a violência de torcedores, e mostra que há muito mais do que apenas paixão cega pelo clube em jogo. A tradução, capenga, é do ‘Chagão!’:

Jogadores e técnicos contam cada vez menos com seus próprios torcedores. A violência chegou para ficar e há jogadores que já não tem prazer em estar em campo. Agora os agressores são, também, garotos muito jovens.

A pedrada que tirou do time do Racing o jogador Erwin Ávalos dada por um garoto de aproximadamente dez anos que participava de uma colônia de férias não deve ser considerado um fato isolado. O resultado não foi somente um corte no queixo, e dá o que pensar e refletir sobre o caso.

Sucede nos campos de futebol o mesmo que nas ruas de nosso país quando nos inquietamos e nos preocupamos, quando casos de polícia são protagonizados por garotos cada vez mais jovens.

Mas por que este garoto e seus companheiros atiraram pedras? Não se trata de que tenham dado pedradas nos jogadores do Racing; no final, seria o mesmo que atirassem pedras em pessoas que passavam na rua. O preocupante é sua atitude, que não se sabe de onde parte. Não pode ser considerada parte de uma travessura. Tratam-se de crianças de uma colônia de férias que não apenas deviam estar sendo acompanhados por professores, e que também deveriam ter incorporado certa educação familiar. Algo falhou.

Este é mais um na lista de acontecimentos recentes que fazem os protagonistas de nosso futebol tenham cada vez menos vontade de jogar ou dirigir.

Cristian Lucchetti, um dos melhores arqueiros – de longe – do futebol argentino, que bem podia estar na seleção, disse em uma reportagem no jornal La Nación ontem: “Sofro cada vez que tenho que colocar as luvas”, se lê no título. E abaixo, numa nota, se explica: “Profissionalmente perdi a alegria quando entro em campo”.

Na reportagem diz também que aos 21 anos planejava abandonar a carreira aos 28: “Note como já tinha a cabeça um pouco cansada com o que já tinha encontrado no futebol profissional”. “O futebol é minha vida, mas não desta maneira. E o faço, na verdade, apenas porque economicamente me serve”.

São compreensíveis suas palavras, mas demonstram o grau de saturação a que se submete o profissional estando em um mundo tão tenso quanto o do profissionalismo”.

Sem ir mais longe, um grande como Gabriel Batistuta, que diferente de Lucchetti passou por todas as fases e jogou na Europa, passou pelas mesmas dificuldades: “Durante a semana, nunca me divertia nos treinamentos. E aos domingos, só me divertia quando a equipe ganhava e tinha uma atuação perfeita”, disse em uma entrevista a Fernando Niembro esta semana.

Preocupa-me muito o tema dos Barras Bravas. Na Itália, há barras por todos os lados, mas se os controla de alguma maneira. Aqui, esta gente está dentro dos clubes. É diferente… Além disso, a questão dos árbitros me incomoda, porque têm pouca autoridade e estão sempre em dúvida. Quanto a [Miguel Angel] Russo, também me incomodou, não gostei de sua saída, porque havia feito coisas boas o suficiente para continuar. Fez uma boa campanha, mas teve que sair porque aqui se tem que ganhar ou ganhar”, acrescentou, quando falou sobre seu futuro como consultor técnico.

A pergunta que surge, então, e que tem estritamente a ver com o esporte, é: “Quanto perdemos por sermos [no esporte] como somos na sociedade?”.

Sobram exemplos de intolerância. A Juan Román Riquelme não perdoam se quer deixar a seleção, e o insultam. Não se respeita a sua postura que nada mais reflete do que um nível de saturação que pode atingir a qualquer um. É, no final de contas, um ser humano. Não tem que um super-homem.

Tampouco o é Daniel Montenegro, o melhor jogador do Independiente da atualidade mas que, em contrapartida, é chamado de pé-frio. Quantas equipes gostariam de ter um Montenegro em seu elenco!

E Ariel Ortega? O grito de ‘bêbado’ escapa de cada garganta dos torcedores rivais da vez. É claro: esquecem que sua dependência não deveria gerar um ataque gratuito. Mas há agressões que são aceitas em qualquer nível social. E esta é uma delas.

Vale citar também o que acontece com os jogadores do San Lorenzo, que quanto eram dirigidos por Oscar Ruggeri sofreram uma goleada inesquecível frente ao Boca, por 7 a 1, no Novo Gasômetro. As broncas naquela semana de treinamento se fizeram muito mais contundentes.

Diego Maradona também não escapa às agressões: Maradroga, cheirador, etc. E isto porque ele mesmo reconheceu a sua dependência. Mesmo assim, não lhe perdoam.

Como também não perdoaram a seu tempo alguns torcedores do Vélez a Carlos Bianchi, se foi treinar o Boca.

Senhores: o futebol tem dessas coisas. A Sociedade também. E ambos são inseparáveis”.

Por Alejandro Duchini.

Θ BOCA ABOCANHA PRIMEIRO SUPERCLASICO DO ANO. Com as duas equipes modificadas, e com novos DT’s (Simeone – River e Ischia – Boca), o Superclasico foi cercado de lances e atuações duvidosas. Mais uma vez, o salvador da pátria xeneize foi o Topo Gigio, Román Riquelme, que participou das jogadas dos dois gols boqueiros, marcados por Battaglia e Palermo. O certame portenho (Clausura 2008) começa no mês que vem, e você acompanha aqui no ‘Chagão!’.

Θ EUSÉBIO, O PANTERA NEGRA, CRAQUE DE PORTUGAL/MOÇAMBIQUE. Dizem que a maior parte dos craques vem da América do Sul, e que os grande heróis europeus, quando não são raros franceses, italianos, mirrados ingleses ou alemães, são, ou holandeses ou naturalizados. Foi o caso de Eusébio, craque nascido em Moçambique e logo naturalizado português (não é de hoje que Portugal é um dos países que mais se “reforça” com craques estrangeiros sua seleção nacional, embora conte com grandes jogadores, como Cristiano Ronaldo, Figo, dentre outros). Eusébio deu show na Copa do Mundo de 66: quando todos esperavam o show de outro negro (Pelé), foi Eusébio que carregou os lusos até a sua melhor colocação em um mundial, e bem na primeira participação: terceiro lugar, e sem a ajuda do juiz, que preferiu colocar frente à frente os donos da casa e os alemães. A copa foi para a Inglaterra, mais furtada do que a de 1978, ganha pelos argentinos, mas a seleção que encantou tinha o centro-avante do SL Benfica, que completou esta semana 66 anos, ao lado dos amigos e sempre simpático. Aqui você encontra uma breve biografia do Pantera Negra. Aqui, um documentário sobre o craque. Aqui, um vídeo com alguns gols de Eusébio. E ainda tem francês que pensa que Kaká é o rei das arrancadas…

Θ AMAZONENSE 2008. Segunda rodada neste final de semana marcou com o clássico entre Rio Negro e São Raimundo, no Vivaldão. Com os resultados, que você confere abaixo, São Ray e o Leão da Vila Municipal lideram, cada um com seis pontos. Fast, Princesa e Sulamérica vem logo atrás, com 4; Holanda, América e CEPE, com 1 pontinho, e segurando a lanterna, Rio Negro e Libermorro. Placar:

2ª Rodada

Sábado, 26/01

CEPE 1 – 1 América

Sulamérica 0 – 0 Princesa do Solimões

Domingo, 27/01

Libermorro 0 – 5 Fast Clube

Rio Negro 1 – 2 São Raimundo

Holanda 0 – 1 Nacional

Θ COPA AFRICANA DE NAÇÕES. Segunda e penúltima rodada da fase de grupos em Gana. Tem quem já esteja pensando nas quartas-de-final, e tem quem já tem passagem marcada de volta pra casa. Acompanhe os resultados e os prognósticos:

Grupo A

Guiné-Conakri 3 – 2 Marrocos

Gana 1 – 0 Namíbia

Gana lidera com 6 pontos, e com um empate com o Marrocos se classifica. Caso Guiné-COnakri goleie a Namíbia e o Marrocos o faça com Gana, os donos da casa dançam, mas é difícil que aconteça. Provavelmente dá Gana e Marrocos.

Grupo B

Costa do Marfim 4 – 1 Benin

Nigéria 0 – 0 Mali

Os Elefantes já estão classificados, a outra vaga fica entre Malineses e Nigerianos, a grande decepção do torneio até agora. Aos malineses basta um empate diante dos marfineses, e as águias não dependem apenas de si. Precisam da derrota de Mali e ganhar no mínimo por 3 gols de diferença do Benin para se classificar. Nesta briga, apostamos na Nigéria.

Grupo C

Camarões 5 – 1 Zâmbia

Sudão 0 – 3 Gâmbia

Os egípcios, atuais campeões, estão com pé e meio nas quartas-de-final. Camarões e Zâmbia lutam pela segunda vaga, que deve ser dos camaroneses, já que na última rodada encaram os sudaneses, enquanto a Zâmbia pega os egípcios.

Grupo D

Senegal 1 – 3 Angola

Tunísia 3 – 1 África do Sul

Grupo mais equilibrado até aqui, Angola e Tunísia tem chances de chegar às quartas, cada uma tem 4 pontos. Senegal e África do Sul tem 1 cada, e se enfrentam na rodada final. Se um dos dois quiser se classificar, além de torcer pra que a partida entre os líderes não termine em empate, precisa golear o adversário por pelo menos 4 gols de diferença. Deve dar Angola e Tunísia se maiores sustos.

Θ CAMPEONATOS REGIONAIS EUROPEUS. Resultados e um breve resumo das rodadas de alguns campeonatos regionais do Velho Continente.

ALEMANHA: A Bundesliga alemã entra em recesso no final do ano. Só teremos prosseguimento, com a 18ª rodada, no segundo dia do mês de fevereiro, em plena folia momesca.

ESPANHA: 21ª rodada, e os madrilenhos do Real começam a comemorar antecipadamente o campeonato. No Santiago Bernabeu, o time Blanco venceu o terceiro colocado, Villareal, por 3 a 2, aumentando a diferença entre os dois para 15 pontos. O Madrid tem 53. Entre eles, o Barça, que está 9 pontos atrás, empatou no Sam Mamés com o Athletic Bilbao, 1 a 1, com direito a Messi e Bojan. Atlético de Madrid e Espanyol completam os cinco primeiros.

FRANÇA: Na 23ª rodada, o Lyonaiss tropeçou fora de casa contra o St. Etienne, 1 a 1, mas se beneficiou, pois o segundo colocado, Bordeaux, perdeu fora de casa para o Lorient, 1 a 0. A distância agora é de 4 pontos. Sete pontos atrás, o Nancy perde fôlego cada vez mais, e empatou sem gols contra o Auxerre. Nice e Monaco completam os cinco primeiros.

INGLATERRA: A 24ª rodada só teve um jogo ontem: Aston Villa 1 – 1 Blackburn. O restante da rodada será jogado entre os dias 29 e 30 de janeiro.

ITÁLIA: 20ª rodada do Calcio Serie A, a Internazionale empatou sem gols com a Udinese e deu chance para que o Roma volte a sonhar. O time da capital venceu por 1 a 0 o Palermo, e joga contra os líderes na próxima rodada. Se vencer, coloca fogo no certame. A Juventus, terceira, venceu por 3 a 1 o Livorno. Fiorentina e Udinese completam os cinco.

PORTUGAL: 17ª rodada, com o clássico entre Sporting Lisboa e FC Porto. O time dos leões venceu por 2 tentos a 0 os líderes, e deu a chance ao Benfica, segundo colocado, de diminuir a abissal diferença na tabela. Os benfiquenses venceram o Guimarães por 3 a 1. A distância ainda é de 8 pontos. Guimarães e Vitória de Setúbal completam os cinco primeiros.

GRÉCIA: 18ª rodada, e o AEK se segura na frente, um ponto de vantagem, vencendo o Levadiakos por 3 a 0. Em segundo, o Olympiakos venceu em casa o Aris, por 1 a 0. O Panathinaikos, terceiro, venceu fora de casa o PAOK, 1 a 0. Asteras Tripolis e Aris completam os cinco.

HOLANDA: 22ª rodada, e o líder PSV venceu o Excelsior por 2 a 1. Logo atrás, o Ajax tropeçou fora de casa, 2 a 2 com o Vitesse. A diferença agora é de 5 pontos. Em terceiro, o Feyenoord empatou com o FC Gronigen, 1 a 1. Heerenveen e FC Gronigen completam os cinco.

Θ SUB-RŨIM NO CAMPO DO ROMA, no Novo Aleixo, Zona Leste de Manaus. O campeonato que a cada domingo aumenta em número de jogos ontem, agora na terceira rodada, foram 8 jogos — e também, o que é melhor, em bonitas jogadas e alegria de brincar e de ver pelas pessoas que compareceram na grade pelo lado de fora, nas lajes das casas próximas e até na mangueira.

Nesta rodada, forma 4 empates: Unidos da 22 e Fast, assim como Lourival e Careca, empataram sem gols; já o Unidos da 83 e o Rouxinol fizeram 2 cada um e Roma e União ficaram no 3 a 3; o maior número de gols da rodada apareceu na pontaria do Tiro Certo sobre o São José dos Campos por 5 a 4; o Unidos da 16 mandou um para cada cor do Tricolor, vencendo por 3 a 1; e o Argentina Júnior não apareceu mesmo, deixando a vitória no WO para o Força Jovem.

e
Arsenal                                             Flamengo

E no jogo que o bloguinho acompanhou, o Arsenal saiu na frente logo no início, e prosseguiu num jogo de boas jogadas para ambos os times, mas ambos também com bons goleiros, que deixaram assim o placar até o final do primeiro tempo. Mas logo no início do segundo, o Flamengo, depois de sucessivos ataques, empatou, e continuou atacando, mas num contra-ataque rápido, o Arsenal segurou o 2 a 1 até o final. Clique e veja algumas imagens desta rodada…

DUAS NOTAS HARMÔNICAS

Notas Musicais

PRIMEIRA NOTA – RÉ – O prefeiturável disangélico Silas Câmara, sobre os buracos de Manaus: “Quando eu disser que um buraco precisa ser tapado, quem me conhece sabe que o primeiro que vai estar lá talvez seja eu, prefeito, com uma picareta na mão, cavando o asfalto e tapando o buraco”. Embora o humor involuntário já esteja presente abertamente na fala, é preciso extrair dois enunciados que saltam. 1) o “talvez”, que pode indicar que o apocalíptico Silas não tem tanta confiança que será prefeito, o que para o marketing eleitoral é pecado mortal, ou; 2) que “talvez” seja ele o primeiro a estar lá. Se for o primeiro, com picareta e cavando o asfalto, quando o segundo chegar, encontrará outro buraco para tapar, feito pela picareta do prefeito, que para tapar um, abriu outro. Talvez, porque se ele não for o primeiro, pode ser o último, mas então empata com o atual, que só chega na obra a tempo de inaugurá-la. As casinhas de saúde que o digam. E aí, como fica, Serafim?

SEGUNDA NOTA – SOL – Frase do Deputado Sinésio Campos sobre eventual candidatura do PT à prefeitura de Manaus: “Nenhuma discussão de candidatura dentro do PT pode ser feita hoje sem o meu nome”. Estaria Sinésio falando como presidente regional do partido (que ainda não é)? O enunciado remete à apropriação. Mesmo que queira, Sinésio não reduz o PT à pequenez da subserviência ao governo do Estado. Mas o projeto de partido que ele apóia passa por uma candidatura a vice do até então candidato a candidato do governador Braga: Omar Aziz. O problema é que Omar, embora não se saiba suas preferências futebolísticas, carrega o mesmo signo que o Vasco da Gama adquiriu nos anos 90: eterno vice. Omar é vice-governador, já foi suplente e vice-prefeito. Nunca foi eleito como titular. Pela lógica, Sinésio vice de Omar é levar o PT ao incômodo cargo de Vice do Vice. E aí, como fica, PT Oh, My Darling!?

DOS MICROFASCISMOS DOS GENOCÍDIOS PROMOVIDOS POR BUSH

Nas guerras se organiza um exército para que com ele se invada e domine um território da maneira mais rápida e mais devastadora, o que resulta sempre em muitas mortes. Quando o trabalho acaba para um soldado, ele retorna à sua terra, onde agora, livre de inimigos, continua os percursos de sua vida civil, como se nada tivesse passado no tempo que esteve em combate. Pelo menos isso é tudo que o governo e parte do povo americano ver.

Entretanto como mostra uma reportagem publicada recentemente pelo jornal estadunidense The New York Times, estes soldados voltam da guerra perturbados, capazes de fazer qualquer coisa quando se sentem ameaçados e confusos, inclusive matar aos outros e a si mesmos inconseqüentemente. Foram registrados pelo jornal 121 casos de assassinato envolvendo veteranos do Iraque e Afeganistão. A maioria destes não recebeu ajuda psicológica quando retornaram da guerra, vindo a recebê-la apenas após serem julgados pelos crimes cometidos.

Em quase todos os casos, apesar da incredulidade de muitos civis e militares, a causa destes crimes está ligada ao fato destes veteranos estarem passando pelo Transtorno de Stress Pós Traumático (PTSD), um transtorno que vai além das bases psiquiátricas, pois o que acontece é um fenômeno psico-social ligado à realidade de um país que cria uma guerra traumatizante e o pior, uma guerra cheia de interesses, exploração e tentativa de manter o imperialismo decadente, sendo um afronte ao bom senso, fazendo os americanos perguntar: Por que lutamos?

Segundo relatos de familiares, médicos e soldados, este transtorno traz algumas conseqüências: comportamento paranóico, ansiedade, medo de um ataque, isolamento, uso de álcool e drogas, constante necessidade de estar com uma arma. Percebe-se nas palavras do psiquiatra Robert Lifton, que trabalhou com rap music com os veteranos do Vietnam que apresentaram este transtorno, a relação do trauma com a mudança do comportamento: “Quando eles passaram pelo combate, você tem que suspeitar imediatamente que isso vem tendo algum efeito, pois é uma experiência tão poderosa que desconsiderá-la seria artificial”. Relatos como este podem ser recebidos com muita desconfiança por pessoas que não vêem conexão entre a guerra e o comportamento homicida, como se pode ver nas palavras de um familiar de uma vítima: “Me desculpe, mas isto me parece um afronte, como se estivessem que usar a guerra como desculpa para a morte do nosso filho, mas o assassino nunca mostrou remorso… Seu avô, meu pai e muitas pessoas estiveram lá, fizeram aquilo e não lhes afetou”.

Vemos que esse tipo de guerra, na verdade um massacre genocida, é uma opção despersonificadora nas palavras da mulher de um veterano: “Eu coloquei uma pessoa no navio, levando-o pra lá e eles me mandaram de volta uma pessoa totalmente diferente”. A palavra de outro psiquiatra confirma isto: “Quando as pessoas são expostas a um sério trauma e não se tratam, isto é um sério fator risco para violência”.

Além dos crimes que a reportagem comentou, há inúmeros outros casos não percebidos envolvendo veteranos como desestruturação de casamentos e famílias, aumento de dívidas, dependência profunda de álcool, problemas em menor grau com a justiça. Embora os militares e o governo entendam a necessidade de se fazer um tratamento psicológico com os soldados que retornam da guerra, eles descrevem este serviço como sobrecarregado, desqualificado e inadequadamente pago, mas preferem deixar o serviço assim, pois têm outras coisas a tratar. O fato, entretanto, é que foi criado um conflito armado que envolveu cidadãos americanos e que têm deixando seqüelas individuais e sociais, onde uma das características é o pensamento xenófobo: qualquer pessoa árabe é potencialmente um inimigo ou um terrorista. De volta para casa, são os cidadãos americanos que se tornam alvo. E o pior é que quando retornam para seu berço, encontram a população amedontrada da mesma forma, com medo de um ataque terrorista, sem serem capazes de perceber que elas fazem parte do terror, assim como mostra Win Wenders no filme Medo e Obsessão.

É obvio que os soldados quando retornam a sua terra também voltam apavorados, fracos, inseguros e são jogados em um mundo paranóico, assim como disse o soldado Joshua Pol ao juiz que lhe condenaria por um assassinato: “Para te dizer a verdade, eu gostaria de ter morrido no Iraque”. Em outro caso, Sargento O’Neal não procurou auxílio psicológico com receio que o exército impedisse sua promoção, e algum tempo depois antes de seu segundo retorno ao solo iraquiano, acabou matando sua amante em um momento de raiva. Já no caso de Stephen Sherwood, que entrou no exército para conseguir um plano de saúde para sua mulher grávida (percebe-se que a causa dos problemas vai além de apoio moral à guerra, mas um caso social, e neste caso um caso da necessidade da saúde pública, já que o sistema de saúde americano é desumano) e que, uma vez na guerra, tirou uma licença para voltar aos Estados Unidos para o aniversário de um ano de seu filho. Enquanto estava comemorando, toda sua tropa foi morta, fato que lhe foi comunicado quando retornou à guerra. Meses depois quando voltou da guerra, matou a mulher e cometeu o suicídio.

Todos estes casos demonstram que, fomentando e exigindo os microfascismos cotidianos, nos Estados Unidos atualmente há um macrofascismo de Estado atuando não somente nações inteiras; mas isso é apenas o resultado do que o governo de Bush Jr. é internamente.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.244.871 hits

Páginas

Arquivos