Arquivo para 3 de março de 2008

COLUNA VERTEBRAL

Se a Vertebral não analisou nada se realizou

Coluna Vertebral

# COMO ESTE ARTHUR ‘3%’ NETO É RECALCITRANTE. Como este senador da direita é resistente à mudança. Houve um tempo em que o amazonense era considerado alesado. Um povo sem voz ativa. Um mero cordeiro. Ou um bom imitador do Rio de Janeiro. Mas esse tempo já vai longe. O amazonense construiu voz ativa e se faz ouvir como autor de sua história. Uma prova de maturidade é a votação esplendorosa em Lula, e a baixíssima votação no próprio Arthur ‘3%’. Ou, a quem preferir, 76,4% de rejeição no pleito eleitoral passado para o governo do estado do Amazonas. Entretanto, uma minoria se mostra obstinada à mudança, permanece fixa ao medo de se fazer autor de si mesmo. Preferindo recorrer às velhas e desgastadas imagens dos qüiproquós sociais. A conhecida fórmula ilusionista de querer ser tida como a única forma diferencial. É onde se encontra adesivado o senador Arthur ‘Orgulho do Amazonas’ Neto. Agora, em mais uma prova de sua resistência à mudança, publica uma nota de repúdio contra (ele acredita que é contra) Lula, engravidada de estereótipos burlescos. O que para mim, flor morena da floresta, nesta segundona TDPM Transtorno Disfórico Pré-Menstrual, é um convite ao pagode (no sentido de esculacho) político. Ou como diz a filósofa Filó: uma lambança da direitaça. Murupi (pimenta)mente excitada não posso me furtar à dança escarnecedora. Vamos ao pagode, como diria Paulinho da Viola.

Nota do Neto

Ø“O Presidente da República comporta-se como típico demagogo sul-americano, tentando jogar o povo contra a oposição.” < Excitação desta morena: – Eliminemos o recurso enfático, lugar comum, ‘típico’, já que é ‘típico’ de quem possui limitação de vocabulário. Os que recorrem aos clichês. O caso do Neto ‘3%’. Quem é o demagogo sul-americano que ele se refere? Bolívar, ou Uribe? Mas antes é preciso perguntar se ele sabe o que é demagogo. Se for o que sabemos, ele se refere a ele mesmo. Mas só em fantasia, pois como moldura real não consegue nem ser um demagogo sul-americano, pois teria que se destacar como Uno. O que é impossível. “Jogar o povo contra a oposição”. Qualé? O Lula não é débil mental. Sabe qual é a posição do povo: a posição do povo não é contra a oposição. O povo sabe que oposição não existe. Quando reelegeu Lula mostrou o que pensa.

Ø“Se a oposição, quando governou, não lançou programa eleitoreiro como esse dos Territórios das Cidadanias, foi porque não comete ilegalidade”. << Excitação da morena: 1- A auto-alcunhada, oposição nunca governou: desgovernou. E em seu desgoverno lançou mão de macabras peripécias de chantagens sociais. 2– Não lançou programas como Territórios das Cidadanias porque é reduzida intelectual-socialmente. Como é abstrata, não possui vivência do homem real. 3- “Não comete ilegalidade”. Como diria o companheiro Chico Fon-Fon: “Arthur, o Brasil é mais em cima”.

Ø“Esta liderança repudia também as agressões claramente dirigidas a um dos mais ilustres integrantes do Poder Judiciário, o ministro Marco Aurélio Mello. (…) A agressão ao ministro é uma agressão à Suprema Corte do país”. << Excitação da morena: Aproveitando o clichê, ‘claramente’, o ministro é claramente pró PSDB. Será que o 3% acredita que o povo que reelegeu o Sapo Barbudo esqueceu da posição do ilustre ministro na campanha passada para presidente, que insinuou possibilidade de impeachment do Sapão? Como diria, novamente, o companheiro Chico Fon-Fon: “É fazer pouco caso da inteligência do povo. Ou é ser muito reduzido epistemologicamente para não atingir os graus de inteligência do povo, my Dios”. E ainda recorre ao nome ‘povo’ para usar em sua nota (Ré) chantagisticamente engravidada. “É uma agressão à Suprema Corte do país”. Que pobre recurso sedutor! Que fraude lingüística-jurídica. O ministro está incluso na Corte, mas não é a Corte como um todo. Assim é que, se fosse, todas as suas posições contra o governo Lula poderiam ser tomadas pela sociedade brasileira como posição, também, da Corte. E além do além, o futuro ministro do Superior Tribunal avaliou que a enunciação de Lula não podia ser tomada como uma generalização. O que se infere, que Lula não se pôs contra a Corte. Daí, que, da superfície de minha morenez, digo: “Corte essa, ‘Orgulho do Amazonas’, que não dá voto para presidente”.

Ø“Ao tentar negar à oposição o direito de recorrer ao Poder Judiciário e ao criticar esse próprio poder, o Presidente da República deixa à mostra seu desejo de governar sem contraponto”. << Excitação da morena: Neto quer atribuir a Lula um papel que não é do feitio do nordestino. Mas há Freud nisso: o Neto deixa escapar seu conflito oculto. Não é à-toa que fantasia a presidência. E mais: Lula não é leso a ponto de não saber que as instituições existem porque a sociedade existe, e que qualquer um pode recorrer aos seus serviços. E mais do mais: se o Brasil vai bem (não obrigado), é porque o Sapão teceu uma rede de desejos administrativos que não acaba em um só: ele. O que Neto não sabe, por tal desconhecimento, acredita que o deslocamento cênico de Fidel é o fim de Cuba. E quanto ao ‘contraponto’, usado como mais um recurso enfático, lugar comum, estereotipado, é preciso que o recalcitrante Arthur ‘3%’ Neto corra para fazer um curso de cinema para saber o que significa. Se for demais, basta assistir ao Grande Ditador, de Chaplin, que dá uma verdadeira aula de Contraponto. Mas só se Chaplin não lhe for demais. O que eu, morenaça das florestas, ou La Passionaria AmazÔnica , desconfio que seja. Com todo respeito à inteligência Baré.

            Não adianta que não canso do Rock,

                            Mesmo que a nota não me invoque!

                                                                                        Ulá lá!

Beijos e abraços Vertebrais!

SAÍDAS DE IANSÃ E OXUM NO ILÉ AXÉ ONAN DOIÁ

Ontem, no primeiro dia de março, lá na Rua 3, São José 3, quadra 50, casa 67, Zona Leste de Manaus, o babalorixá Alexandre de Iemanjá novamente abriu as portas de sua casa Onan Doiá para receber seu ilé e todos os convidados e interessados participar da religião do Candomblé ou simplesmente para apreciar à saída de mais dois filhos que chegam para engrandecer sua casa perante à comunidade afro-brasileira sob a proteção dos orixás.

Pai Alexandre, sempre com a mesma afetividade, agradeceu a presença e distribuiu suas bênçãos aos filhos, babalorixás, convidados, simpatizantes:

É uma alegria muito grande receber pessoas que eu jamais esperaria aparecer por aqui. Na força do orixá, o Candomblé passa uma visão de paz pras pessoas que acreditam em paz. E eu fico muito feliz mesmo de ter vocês aqui na minha casa, uma casa que está começando agora. E eu fico feliz de estar tirando mais um barco, uma saída de santo, uma saída de dois yaôs. Um deles é o Tiago Dofono da Iansã, e o André de Oxum. Iansã e Oxum estão aqui e provam que nada faltou a elas, e estão muito felizes por vocês estarem prestigiando. Essa festa A festa é uma homenagem a estes orixás, aproveitando estas duas saídas, o nascimento deles dentro da religião do Candomblé. Que Iansã e Oxum tragam axé pra vida de todos vocês.

E veio a primeira saída, que é a saída pra Oxalá, todos pintadinhos, com a cabeça pintada de branco, com a folha de peregun.

A segunda saída, a saída de ocodidé, todo yaô deve usar o ocodidé, porque senão aos olhos de Olorum ele não é visto como yaô, é como se não tivesse sido feito no santo, explicou o babalorixá.

E houve ainda três ogans que foram “suspensos”, que mostram como as pessoas admiram, se aproximam e como resolvem entrar efetivamente no Candomblé, uma das poucas religiões que não fazem pressão ou chantagens emocionais para conseguir adeptos:

São pessoas escolhidas e apontadas pelo orixá, foram suspensos três ogans hoje, dois do Pai Bosco e um daqui de casa. Futuramente eles podem ser iniciados, é o nosso orixá, o orixá do pai de santo que traz eles na sala. São pessoas que já estão se preparando na casa de santo. Estão andando a muito tempo, queriam participar, conhecer, aí gostaram da religião, querem se aprofundar, depois chegam com o pai de santo e dizem: “Pai, acho que eu estou preparado”. Então o orixá vem e aponta a pessoa, se ele quiser. O orixá é que manda na gente, mas são seres tão iluminados… A gente pode até dizer: “Eles mandam na gente”; mas pra gente é uma coisa boa, porque o orixá faz muita coisa boa na nossa vida. Ele muda muito as pessoas. As pessoas criam amor pelo seu santo.

E, então, na terceira saída são escolhidos os padrinhos de oruncó. É a saída que o orixá nasce, dá o nome, pra todo mundo conhecer o orixá, ver que ele é, tem a escolha dos padrinhos ou madrinhas de oroncó.

Primeiro foi o respeitado Pai Jean de Xangô, padrinho de Tiago Dofono de Iansã:

Bênção aos meus mais velhos, bênção aos meus mais novos. É uma honra muito grande está aqui na casa do Pai Alexandre, um menino que a gente viu nascer dentro do orixá, fazer suas obrigações, e hoje a gente ver ele começar uma casa de Candomblé, e hoje tirando um barco de Yaô. Todos nós sabemos, como ele mesmo falou, todo sacrifício pra que a gente possa colocar o yaô na sala, o orixá nascer e trazer o seu axé, a sua força, a sua proteção, mas essa é a prova viva de que o nosso Candomblé a cada dia que passa ele tá crescendo. Em todo lugar, em toda casa, o orixá mostra a força viva dele. E a gente só tem de procurar cumprir os desígnios que Deus e o Orixá mostram pra todos nós, pra mim é uma alegria muito grande poder tirar o oruncó de minha mãe Iansã. Que minha mãe Iansã possa dar muito amor a esse menino, a essa casa, que ela cresça dentro dessa casa com muito axé. Que Iansã traga prosperidade a todos nós. Vamos dar uma voltinha pra que toda praça de Manaus saiba que a senhora é um orixá de fé, um orixá de luxo e força, que a senhora é oyá, que a senhora é mãe dos nossos filhos. Eparrêio, Oyá! Em nome de Obá, em nome de Xogum, em nome de Iemanjá, que é dona da casa, em nome de Oxaguiã, que é meu pai…

Em seguida veio o conhecido Pai Disne de Ogum, rombono do histórico e atuante na beleza da religião do Candomblé, Pai Ribamar de Xangô:

Estou aqui pra agraciar e ajudar aqui na festa. Vamos lá, hoje é o seu dia, é o dia do seu nascimento, é o dia que a senhora vai revelar sua força, todo o seu poder, tudo o que aconteceu nestes dias que a senhora passou recolhida, demonstrar pro povo que a senhora tem força, que a senhora tem axé, pra que todo mundo veja que a senhora vai gritar o seu nome, que todo esse sacrifício foi feito pra trazer mais saúde e felicidade pra senhora, pra seu pai, pra seus irmãos, pra sua casa…

E finalmente veio a quarta saída, o ápice de uma saída de yaô, e Pai Alexandre nos falou sobre algumas pequenas particularidades dos orixás presentes nestas saídas:

A quarta saída é a saída de luxo, quando o orixá sai caracterizado como ele é mesmo, com suas paramentas, a dança do orixá. Iansã dança com os elementos, você vê que ela é agitada. Já Oxum é mais delicada, mais doce. Oxum sempre foi muito vaidosa, você vê que quando ela toma o seu banho, ela põe os brincos dela, as pulseiras dela, mas o orixá está ali. Enquanto ela saiu com a abebé e o espelho na mão, Iansã saiu com a espada e o eruexum, que é aquele instrumento que ela traz pra espantar os eguns.

Ao final, Pai Alexandre, enquanto a comitiva afinada degustava a saborosíssima comida do santo, ainda deu sua preciosa atenção, falando-nos de algumas dificuldades e intolerâncias que às vezes ocorre quando se quer praticar esta religião autêntica do povo brasileiro:

Eu tive um pouco de problema com vizinhos, por isso eu procuro tocar sempre não tão tarde. Eu costumo começar 6h da tarde, 9 e meia, 10h já acabou o Candomblé, hoje que gente terminou já mais de meia noite. Eu respeito o espaço deles, mas o primeiro Candomblé que eu fiz aqui, têm uns evangélicos que jogaram sal grosso, pedra aqui em cima do barracão. Eu acho que eles pensam que assim vai acabar. Eu tava dizendo pros meninos, jogaram sal grosso, fez foi descarregar, que sal grosso é pra descarrego, limpou foi a casa do santo. Candomblé às vezes é mal falado até pelos próprios adeptos, mas é uma minoria, mas eu estou aqui, eu digo pros meninos, é por uma função, e eu espero que a função maior seja por um Candomblé de Paz.




 

O JORNALISTA INTELECTUAL

Todo homem possui um intelecto. Logo, todo homem é um intelectual. Não precisa ir à escola, não precisa ser acadêmico, não precisa ser Fernando Henrique. Posto que, nos emaranhados dos conhecimentos, todo homem é intelectual. Mas há aqueles que mesmo não seguindo a enunciação epistemológica-teológica de Tomás de Aquino, para quem intelectual é aquele que lê por dentro, tomam-se mais intelectuais que os outros pelo fato factual do uso da matéria e dos instrumentos de sua profissão. É o caso da maioria dos jornalistas. Usuários das letras, palavras e sentenças, acreditam ser examinadores do mundo. Daí poderem opinar e serem seguidos em suas afirmações. A crença maior do jornalismo desesperado, em um mundo em que os dogmas protetores da classe dominante estão em erosão. Um mundo em que maior parte do planeta já leu e compreendeu que estes que se impõem como pensadores não pensam. Exemplificam o Estadão, O Globo, Veja, Época, entre outros, e como outro a Folha de São Paulo. É fato factual que o jornalismo estabelecido é parasita: se alimenta do corpo do outro – o fato. Principalmente quando não é um fato. Mas há a hilaridade maior: o jornalista querer ser sábio. É o caso do funcionário da Folha de São Paulo Fernando Canzian, em seu artigo “Farra das ONG$ (ele coloca assim para se tomar mais intelectual) E o Castigo de Sísifo”. Tentando comprometer Lula na distribuição da verba endereçada as Ongs, usa o recurso ilustrativo do Mito de Sísifo para defender o ‘trabalho’ inútil da imprensa como defensora dos interesses do povo. Como uma criança ilustrada, acredita no conteúdo manifesto do trabalho de Sísifo: Condenado pelos Deuses por se rebelar contra as injustiças, recebe a pena de subir um monte com uma pedra nas costas até o seu cimo, para depois deixá-la rolar e começar tudo de novo. O realismo ingênuo. Canzian é um pobre jornalista, não porque sobe a montanha de seus patrões para depois descer e subir com os mesmo pesos contra Lula, mas porque, em sua estreiteza intelectual, não sabe que o mito não é uma inócua obviedade. Não sabe que para ler um mito é preciso rachá-lo para libertar as relações de parentesco aí aprisionadas. Muito menos sabe que quando o filósofo francês Camus lançou sua inteligência sobre Sísifo, foi para questionar a angústia ontológica do Homem, e não para servir de samba-enredo do jornalismo malsão. Mas Canzian é provocador. Com sua inteligência confirma o que o filósofo Deleuze dizia da inteligência dos médicos: quando pretendem ser eruditos se mostram uns verdadeiros estúpidos. Canzian é mais um erudito da Folha. Por isso a Folha não tem o que se ler.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.241.808 hits

Páginas

Arquivos