O ‘BARATO’ QUE PREOCUPA À ONU NÃO DÁ BARATO (I)

 

Uma lenda nos conta que o Deus do Sol disse ao sacerdote Khana Chuyma: “Sobe esta montanha e encontrarás uma pequena planta com grande poder. Guarda suas folhas com amor e usa-a quando doer teu coração ou quando tua carne sentir fome e tua mente estiver obscura. Mas quando o conquistador branco a tocar, encontrará veneno para seu corpo e loucura para sua mente”.

Texto pesquisado e desenvolvido por Rosane Volpatto

Só agora a Fundação Nacional do Índio (FUNAI) descobriu que existe plantação de coca em tribos indígenas do Brasil. Dado este sinal, o Exército brasileiro “descobriu” cerca de 7 mil pés de coca em Tabatinga (Amazonas), o que deixou Giovanni Quaglia, do Escritório das Nações Unidas Contra Drogas e Crimes (UNODC) para a América do Sul, “mui preocupado”. Também ficaríamos, não soubéssemos como se põem a funcionar as leis destes mecanismos internacionais. Há muito tempo que Tabatinga é tida entre os boatos das populações de outros municípios do estado do Amazonas não só como rota utilizada pelo narcotráfico; todos que entraram em contato com os “povos da floresta” sabem que não usam apenas o caxiri, o aluá e a caiçuma nos rituais; além disso, nos interiores do Amazonas a folha da maconha e do “ipadu” (nome cabocal da coca) sempre foram usadas para ‘mascar’. Por que tais “descobertas” só ocorrem agora, justamente na encruzilhada entre Brasil, Colômbia, de longe o maior exportador (legalmente e ilegalmente) de coca para todo o mundo, e Peru, um dos países da América do Sul que mais cultiva as tradições cocaleras?

Para este bloguinho, muitas outras questões estão envolvidas do que simplesmente a jurídica de legalidade ou ilegalidade, mas passando também por questões políticas, sociológicas, mercadológicas, psicológicas, filosóficas, ecológicas.

SER OU NÃO SER “LEGAL”

Partindo da questão que diz respeito à divisão em drogas legalizadas e não-legalizadas. No Brasil, o cigarro e as bebidas alcoólicas a partir de determinado momento passam a ser considerados drogas, mas até então não são ilegais para maiores de 18 anos. Já a maconha, a cocaína, o ópio, a heroína, êxtase, crack e outros passam neste mesmo momento a serem classificados pela Convenção Única das Nações Unidas sobre os Entorpecentes, de 1961, como “venenos”, sendo a utilização de alguns deles muito restritamente a fins farmacêuticos. Mas há variações culturais subjetivas de acordo com a história e a legislação de cada país que fazem uma distinção entre a matéria-prima e os entorpecentes refinados. No caso da coca, tomando apenas a América do Sul, no Brasil é proibido o cultivo, o consumo privado e o refinamento; na Colômbia, Peru e Bolívia só o refinamento é proibido. Na Bolívia, por exemplo, a coca é uma das principais culturas nacionais, estando inclusive em tramitação o processo para substituir as folhas de louro do brasão nacional por ramos do “akulliku”; assim como no Peru os congressistas acabaram de fazer uma manifestação na qual mascaram coletivamente folhas de coca no congresso peruano no dia 14 deste mês de março a favor do uso tradicional da planta, repudiando a decisão da ONU de forçar Peru e Bolívia a proibir o “coquear”, o hábito de mascar a folha, comum entre a população destes dois países. Também no início deste ano, há 26 de janeiro, Hugo Chávez, presidente da Venezuela, que não perde uma, acompanhado de vários outros chefes de estado, aproveitou a VI Cimeira Presidencial da Alternativa Bolivariana para os Povos das Américas (ALBA) para mascar algumas folhas de coca recebidas diretamente das mãos de Evo Morales: “Isto sim é coca, a tradicional. É a folha sagrada dos ‘aymará'”. Essa tradição segundo estudos arqueológicos é comprovado desde 2 mil anos a.C. na região andina. E praticamente todos os cronistas que passaram a partir do século XV observaram o uso das folhas verde-oliva da Erythoxylon coca na totalidade da vida dos andinos, desde o “picchar”, como os índios denominam o ato de mascar, indo aos rituais religiosos, e passando na culinária como chá e como tempero. Atualmente, com a industrialização, além desses usos, passou a servir na fabricação de creme dental e está sendo desenvolvida a produção de tecidos com a folha da coca. Até Condoleeza Rice recebeu das mãos de Evo Morales, em 2005, na Bolívia, um instrumento musical boliviano semelhante a um violão, revestido de folhas de coca. Metida a certas tiradas ao piano e voz (só se for na composição de louvores ao massacre e à tortura), a víbora-mensageira de Bush Jr. ficou toda errada e desafinou ao perceber que o instrumento estava todo revestido de folhas de coca.

Diante destas questões, percebe-se que a distinção jurídica em legal ou ilegal está em outro lugar, ou seja, no tipo de utilização que é feita pelas pessoas nas grandes nações européias e nos Estados Unidos. Mas questões como as formações subjetivas que levam ao grande e sempre crescente número de usuários de entorpecentes nas grandes cidades não são colocadas pelas Nações Unidas, e as tradições culturais e os saberes de populações milenares são desprezadas pelas últimas regras do mercado e respaldadas pela ONU.

Clique aqui para acessar os outros textos do Barato da ONU.

0 Responses to “O ‘BARATO’ QUE PREOCUPA À ONU NÃO DÁ BARATO (I)”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.242.166 hits

Páginas

Arquivos


%d blogueiros gostam disto: