Arquivo para 3 de junho de 2008

MINISTÉRIO DA CULTURA LANÇA O PNC — PLANO NACIONAL DE CULTURA

Após um dia de assinar a lei que obriga o ensino das disciplinas Filosofia e Sociologia nas escolas públicas e particulares em todas as séries do Grau Médio, o governo federal, através de seu Ministério da Cultura, mostra ao povo brasileiro que possui um compromisso intrínseco às singularidades que o diferencia como povo de expressões e conteúdos próprios. Por tal, lançou esta manhã no Congresso o chamado Caderno do Plano Nacional de Cultura a ser discutido até o mês de setembro juntamente com a sociedade brasileira em suas faces gerias de manifestações.

O Plano Nacional de Cultura tem como objetivo real e geral observar, proteger e estimular as diversidades culturais das regiões do Brasil. Estabelecer uma política em que não haja privilégios a qualquer região sobre outra. Apoiar, resguardar, patrocinar, principalmente, a Cultura Popular em todas suas formas de expressões. Proteger o Patrimônio Cultural Histórico do país, além de examinar, aprovar e financiar projetos culturais. Tudo sem se tornar um mecenas patriarcal, controlador e designador do que deve ser as produções de seus autores.

O Plano carrega o vetor de ser, pela primeira vez na história do povo brasileiro, o compromisso de um governo com o essencial de um povo: sua Cultura, potência/povo construtora de sua brasilidade. Essência Política/Cultural que não pode ser permutável com outra.

PRETO VELHO PAI FUGÊNCIO NO TERREIRO DE PAI FRANCISCO

Eu vi cantar, eu vi cantar um rouxinol

No galho de uma roseira

E no seu canto ele dizia:

Queremos Pai Fugêncio em nossa companhia

Clique nas fotos para ampliá-las.

Mais uma vez fomos ao famoso Morro da Catita, na rua Santa Júlia, ao Centro Umbandista Recanto de Cabocla Mariana ou, como é conhecido, o terreiro do Pai Francisco, o qual estava organizado com simplicidade e encanto em cores e odores para receber os filhos e convidados para uma festa de aniversário de nove anos em que o Pai Fugêncio baixa em sua cabeça. E quando os tambores dos ogans e o xeco-xeco de dona Josefa soaram ritmados, a melodiosa voz de Pai Joel de Ogum tomou conta do terreiro…

Eu vi mamãe Oxum na cachoeira

Sentada na beira do rio

Colhendo lírio, lírio, lê

Colhendo lírio, lírio, lá

Colhendo lírio pra enfeitar nosso congar

O lírio é papai, o lírio é mamãe

O lírio é pra enfeitar nosso congá

E nos pontos entoados como deve ser um bonito e autêntico terreiro, logo o velho ex-escravo Pai Fugêncio baixou para abençoar, distribuir suas curas e compartilhar afetuosamente sua sabedoria com todos os presentes.

Vamos bater a cabeça

Em nome de Pai Oxalá

Para salvar o nosso terreiro

Para salvar o nosso congá

Boa-noite a todos, vamos cantar, vamos elevar nosso pensamento a Deus. Tá tudo muito bom. Harmonia, paz, sossego no caminho. Hoje é minha era, hoje eu tô fazendo nove janeiros no cabeçueiro de meu filho. Nove anos de trabalho. Trabalho, fundamento, tirando feitiço, trabalhando muito. Eu quero paz. Todo mundo bonito, todo mundo formoso, todo mundo baiando… Então, meus filho, Preto Velho são umas entidades muito bonitas, muito formos. É muito difícil você encontrar hoje um baiador de Preto Velho. Os Preto Velho são abandonado, mas quando tá com a bunda no chão, vai procurar Preto Velho. Eu agradeço a todos, os meus netos de santo, as pessoa que viero prestigiar esse toquizinho; agradeço a todos médium, Pai Joel, os filhos daqui da casa. Eu tô muito agradecido, tô muito feliz dessa data hoje em dia. Pra mim não importa casa cheia. O que importa é que vocês tão aqui com nego véio. Eu quero é que os filho cante com vontade. Isso aqui é nosso, isso daqui é pra nós. Então eu agradeço a todo mundo, os oganzinhos ali. Tem feijoada pra comer, tem bolo, tem guaraná, tem espumosa. Esse dia de hoje é muito maravilhoso pra esse velho. A primeira vez que eu virei na cabeça desse moço, o bichinho não tinha nada, mas nós cuidamos dele, tamo cuidando dele até hoje. Graças a Deus, meu filho tem tudo. Riqueza, riqueza pra quê? Riqueza vai embora. É melhor você suar, ganhar o seu pão de cada dia.

E logo outros pretos velhos vieram acompanhar Pai Fugêncio, participar de seu ‘baiador’ e também compartilhar com os presentes sua sabedoria. Assim baixaram Pai Benedito e Vovô Congo.

Vovô não quer casca de coco no terreiro

Vovô não quer casca de coco no terreiro

Pra vovô não se lembrar do tempo do cativeiro

Pra vovô não se lembrar do tempo do cativeiro

E chegou a vez da Mãe d’Água Roxa preencher o espaço e animar a festa com sua potente, estridente, magnífica voz e seus movimentos contundentes, puxando pontos que demonstram toda a resistência dos escravos nos tempos da escravidão dos negros que, infelizmente, continua no preconceito que sofrem.

Seu doutorzinho quer que chame de doutor

Seu doutorzinho quer que chame de doutor

É duvidoso, cativeiro acabou

É duvidoso, cativeiro acabou

Branco sabe ler, também sabe escrever

Só não sabe dia em que morre

O preto é quem vai dizer!

E veio Exu Marabô, com sua imponente presença e sua voz cavernosa, trazendo um colorido especial à festa em sua camisa vermelha.

Direto das florestas das épocas de colonização brasileira, os índios guerreiros Seu Flexeiro e Seu Ubiratã.

E veio o marinheiro Daniel, e os belos pontos das águas distantes…

Eu não sou daqui, sô marinheiro

Eu não tenho amor, sô marinheiro

Eu sou da Bahia, marinheiro só

De São Salvador, marinheiro só

Ô marinheiro, marinheiro, marinheiro só

Quem te ensinou a nadar, marinheiro só

Foi o tombo do navio, marinheiro só

Foi o balanço do mar, marinheiro só

Lá vem, lá vem, marinheiro só

Ele vem faceiro, marinheiro só

Todo de branco, marinheiro só

Com seu bonezinho, marinheiro só…

Para animar mais ainda a festa, baixou o famoso malandro Zé Pilintra…

Saravá seu Zé Pilintra, moço do chapéu virado

Na direita ele é maneiro, na esquerda ele é pesado

Cuidado, meu camarada, não meta a mão na cumbuca

Quem mexer com Zé Pilintra vai ficar lelé da cuca

Sou filho de Zé Pilintra, tenho que me orgulhar

Pra se livrar da mandinga carrego meu patuá

E assim continuou com a vinda de muitos cabocos que vinham compartilhar seus pontos, seu humor e sua sabedoria:

Caboca Jacira e Pai Joaquim…

Dona Joana Gunça e Pai José…

Seu Zé Malandro e a dona da casa, Dona Mariana…

Se a rádio-patrulha chegasse aqui agora

Seria uma grande vitória

Ninguém poderia correr

Agora que eu quero ver

Quem é malandro não pode correr

No rio Negro, mururés viraram flores

Na mata virgem sabiá cantou

Ela é a cabocla Mariana

A bela turca que aqui raiou

E assim continuou, bela e alegre como tem que ser, até o sol raiar a magnífica, animada, abençoada festa para Preto Velho Pai Fugêncio no terreiro de Pai Francisco. Saravá!


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.244.769 hits

Páginas

Arquivos