Arquivo para 17 de junho de 2008

*….:: CHAGÃOZINHO EUROCOPA! ::.….*

ΘGrupo C encerrado, com uma vaga em laranja e outra em azul. Mas na partida decisiva entre Itália e França foi o vermelho-sangue a cor predominante. Os azzurribaixaram a botina nos bleus. Com uma tática que lembrou a blitz nazi-fascistada seleção brasileira na final da Copa América, a ordem na Itália era derrubar os jogadores franceses a qualquer custo. Quando algum francófono tocava na bola, imediatamente vinham três ou quatro italianos a fechar-lhe os espaços, tocando, empurrando, derrubando: coletivos no ato de destruir, com direito a chute, rabo-de-arraia, e as solas das chuteiras sempre em riste contra os adversários. Aos oito minutos, sai o cara amassada, Franck Ribéry, o motor do meio-campo francês, machucado. Daí sobrou vontade e faltou criatividade ao meio-campo. A seleção mais negra da França, que carregou o estandarte da luta contra o preconceito na Copa de 2006, mais uma vez em desvantagem contra a ultra-direitista Itália. Uma luta entre iguais, a se considerarem os chefes-de-governo atuais. O técnico e astrólogo, Raymond Domenech, não previu que é pelos atos do homem que alguns virtuais se atualizam e o intempestivo acontece. Tirou o veterano filósofo da zaga, Lilian Thuram, para improvisar o tosco Abidal no miolo, e deu no que deu: zil falhas, que o estabanado centroavante Toni, não aproveitou. Ainda assim, Abidal, para fechar a opereta, chuta o nove azurri, e comete penal. Mais um golpe no já abalado scratchfrancês. O possesso Pirlo, mola da única jogada que dispõe o menu de opções italianas (Pirlo-lança-Toni), foi e não perdeu. No segundo tempo, mesmo com as modificações, a França parecia não querer jogar: faltou garra e talento. À exceção do jovem Benzema e do volante Toulalan, o restante se arrastava em campo. Henry, quando dominava a bola, parecia que a tevê entrava em modo slow motion.Govou atuando sempre eficientemente pela direita do ataque. Eficiente para a defesa italiana. Henry conseguiu marcar, contra, desviando a bola numa falta cobrada por De Rossi. O mais é menos. Domenech, de quem se diz dominar a arte de ler o futuro nos astros, se tivesse apelado aos afirmativos búzios dos pais Geovanno e Gilmar, nas bandas manoniquins, certamente saberia que o seu futuro é num café parisiense, com um jornal à mão, procurando emprego. Da Holanda, que não vimos, ficou a impressão de que mesmo os reservas carregam a mesma intensidade futebolística que os chamados titulares, e que a Romênia, de Drácula, não deu pro cheiro: 2 a 0 inapeláveis, e que venham russos e suecos juntos, que não dá pra quem quis.

Itália 2 – 0França

Holanda 2 – 0Romênia

PSDB/PFL NÃO É FREUD, RAPAZIADA!

Depois que Lula usou Freud para explicar a ida da ex-secretária da Anac, Denise Abreu, ao senado e confirmar a existência do vazio, o criador da psicanálise baixou entre os psdbistas e pfelistas para mostrar que estes irmãos siameses se entrecruzam nos meios das estultices ditas políticas.

Em plena a convenção do PFL para apresentar a candidatura de seu representante, Gilberto Kassab, o vice-governador de Serra, e pró-Kassab, Alberto Goldman, ‘desafeto’ da candidatura Alckmin à prefeitura, ao tecer comentários sobre seu apoio ao pfelista, chamou-o pelo nome de Geraldo Kassab. Alusão a Geraldo Alckmin. Alguns atribuíram a fono-revelação à mão de Freud, tomando-a como um ato falho: o vice queria, em verdade, falar Geraldo Alckmin. Tentou a censura, mas seu inconsciente lhe pregou a peça partidária.

Com todo respeito aos freudistas, não entendemos assim. Não houve ato falho. Houve propositadamente uma confissão de que PSDB e PFL são iguais. Goldman só blefou com Freud. Cobra criada, ele usou um recurso freudiano para mostrar que está tudo na mesma ordem. Tanto faz Kassab ou Alckmin, São Paulo estará sempre sob a força reacionária da direita. Daí que Freud mesmo, só o de Lula. Geraldo Kassab ou Gilberto Alckmin, não há dupla, mas o uno antidemocrático.

Todavia, há um grande entrave no blefe freudiano de Goldman: Martha. Ela não dá para chamar de Geraldo e sair impune.

CONFERÊNCIA DAS POLÍTICAS CONTRA O RACISMO

Com o objetivo de combater o racismo, a discriminação e a intolerância racial, começou hoje, em Brasília, A Conferência Regional Para América Latina e Caribe. Esta Conferência tem como fator a reflexão sobre o anterior encontro na África do Sul, e conta com participação dos países dos dois blocos membros das políticas contra a violência racial da ONU. A abertura contou com o discurso do ministro da Igualdade Racial, Edson Santos. Não confundir com Edson Arantes, o Pelé, que não tem nada a ver com a luta da negritude.

A QUEM INTERESSA LUIZ CASTRO (PPS) VICE DE PRACIANO?

A todos candidatos à prefeitura de Manaus e seus comparsas. Todos que possuem o entendimento de que democracia é a política social técnica-burocrática coordenada e dirigida por grupos semelhantes mais endereçada a seus benefícios do que ao beneficiário democraticamente natural: o Povo. Como diria o filósofo Spinoza, sujeitos mais preocupados em preparar armadilhas para o povo do que governar juntamente com ele. Nesta ordem irmandade pessoal, nada de democracia como devir libertador das paixões tristes e produtor do aumento da potência de agir em comunalidade. Afetos fundadores de uma cidade em continuum movimento. A alegria de todos.

A candidatura de Praciano do PT, não saiu dos interesses e da prepotência de alguns membros do partido considerados seus “proprietários”. Não, é uma candidatura saída das manifestações das bases do partido e do desejo de grande parte da população manauara, que viu no deputado federal a grande oportunidade de romper com a seqüência tautológica do jeito anti-popular de dominar Manaus, eufemisticamente significada de governar “com, pelo, para o povo”. Na verdade, em sua crueza, apropriação inoperante da cidade de Manaus. Esta a razão da candidatura de Praciano que ainda teve de se impor contra o gosto de membros do PT que fazem parte dos governos reacionários da direita estadual e municipal. Personagens ‘ilustres’ como o braço direito do prefeito Serafim (PSB), Dr Marcus Barros (ex-Ibama), e o líder do governador Eduardo Braga (PMDB? Já passou por tantos), Sinésio Campos. Dois governos em que se entrelaçam amigavelmente parlamentares, secretários, funcionários, cabos eleitorais, entre tantos, formando a subjetividade medieval que se apossou de Manaus/Amazonas antes e depois da ditadura.

Agora, eis que configurada politicamente a candidatura de Praciano, surge no seio dos próprios responsáveis pela práxis de sua candidatura a indicação do nome do deputado estadual Luiz Castro, ex-secretário do governo Eduardo Braga, afilhado (e devedor de sua existência, no que eles chamam de política) de Amazonino Mendes, ex-governador do Amazonas, protegido, em tristes tempos brasilis, de Fernando Henrique, e afilhado do ex-governador Gilberto Mestrinho, exilado pela ditadura no Rio de Janeiro, que o nomeou prefeito biônico de Manaus. O começo da “pós-modernidade” política do Amazonas.

Os argumentos destes membros do grupo Praciano são os mais estapafúrdios possíveis, quase ganhando dos da dupla PSDB/PFL. Dizem: que receberam informação da nacional que não existe nada moralmente que impeça sua aceitação na vice. Outro dizem: que sendo do PPS não tem problema porque quem faz oposição ao governo Lula é o Roberto Freire. Mais outro dizem: que Luiz Castro levará consigo um maior número de candidatos à vereança e com isso Praciano terá mais gente trabalhando por ele. Mais, mais outro dizem: que aumentará o horário de Praciano na mídia.

DO ANTI-DIZEM

Dizem: Não é só a integridade moral de um homem que o faz democrata. Um homem é democrata quando é apanhado pela potência constitutiva do Bem Comum como produção de todos em diálogos que escapam às determinações das classes sociais. O que não salta, com todo respeito, no deputado Luiz Castro. O quid necessário para os enfrentamentos legislativos saídos da crítica social que nenhum curso superior garante. Pelo que temos visto na performance do deputado, essa crítica não foi dialetizada em si. Talvez a razão de ter aceito ser secretário de governo de Eduardo Braga. Onde não há possibilidade da crítica se fazer atuante. Com toda ilusão do também secretário Eron Bezerra, do PCdoB. A crítica, no sentido grego do examinar, e, marxista, do processual dialético como práxis conjuminada com a teoria, para além da teoria.

Outro dizem: O PPS é um partido cuja ‘existência’, como muitos, é quimérica: não tem essência e nem existência. Não pode ser pensado e nem experimentado, já que surgiu de uma projeção idealizada como um sonho do PCB. Triste onirismo que não carrega nada de comunista. Daí que nenhum comunista histórico ingressou em sua hoste. A não ser o que menos era comunista: Roberto Freire. E por aqui, o velho companheiro/cantor, Guto, que já saiu, o bom filho do nobre Carapanã. Sem esquecer de Jungman, o investigado. E também que o próprio Eduardo Braga já foi seu grande representante.

Mais outro dizem: Grande número de candidatos à vereança não garante vitória a nenhum prefeiturável. Em campanha é quase sempre “cada um por si e Deus contra todos”, como diria o cinegrafista alemão Hezog. É mais fácil a D. Maria da Glória lá no Novo Aleixo, zona Leste de Manaus, no devir de sua existência inquieta oitentona, conseguir eleitores do que muitos ambiciosos juntos.

Mais, mais outro dizem: Tempo na mídia não garante vitória de ninguém. Nas eleições passadas para prefeito, Amazonino tinha mais tempo do que o tempo capitalista da Globo, e não ganhou. Enéias, com menos tempo que a tartaruga de Aquiles, ganhou suas corridas parlamentares. Um ativo e sincero corpo a corpo junto ao povo é que ganha eleição, o que Praciano carrega muito bem, e não aparecimento maior na mídia. O candidato anti democrata, especulador e calculista, na mídia e fora, não carrega o convite ao diálogo democrático que o povo carrega. A fundamentação do Logos da Sociedade.

Agora ficou fácil, todo mundo compreende” (Belchior) a quem interessa Luiz Castro como vice de Praciano. Aos reacionários para poderem cantar: “Somos todos iguais nesta eleição. Ninguém é diferente”. E nesta lógica, aquele que mais trapacear ganha. Por tal, eles afirmam possuir seus guetos eleitorais. Conhecidos como currais eleitorais, onde a pastoral do gado anti-democrático quem ordena são as direitas.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.241.960 hits

Páginas

Arquivos