Arquivo para 6 de julho de 2008

O OUTDOOR-PESQUISA DE AMAZONINO

Todo marketing é da ordem da persuasão. Mostrar como necessária ao consumidor uma mercadoria. Estabelecer desejos-próteses: voracidade-artificial. Deslocamento do desejo original pela força de um simulacro imposto. Truque do capitalismo consumista para alienar o sujeito. A política-voraz, aquela que pretende o dito poder a qualquer custo, não tergiversou deste truque: caiu de corpo inteiro nesta fonte sem desejo. No caso específico, campanha eleitoral, onde tem de tudo, para estes, menos democracia. Aí o truque de armar armadilhas ao eleitor, insinuando um artigo do dia como importante a este agente eleitoral.

O outdoor-pesquisa de Amazonino, que passou a ser exibido em algumas ruas de Manaus a partir de ontem a noite, 05/07/08, é um, como diria D. Ambrosina, belo exemplo deste tipo de marketing-truque-‘político’. Aproveitando o recurso técnico-urbano do outdoor, exibir mercadorias nas ruas da cidade, ele mostra a certeza, para si, que o passeio público é uma boa (D. Ambrosina: bela) sala pedagógica para impor sua verdade ‘necessária’ ao eleitor. Fixado em uma única idéia, persuadir o votante, não sabe que, segundo o filósofo Spinoza, outras idéias, neste momento, estão se compondo fora de seus interesses. No caso, além de sua idéia, o pensamento do povo que não o vê como mercadoria necessária.

A boa (bela para D. Ambrosina) mostragem persuasiva encontra-se no texto-truque do outdoor para atingir os passantes: “Em quem você votaria para prefeito?”. Embaixo o resultado, computado pelo amigo do candidato Amazonino, dono da empresa Perspectiva: “Amazonino – 49%; Omar, amigo de Amazonino, portanto, amigo também do pesquisador, – 13%. Neste truque, o resto é o resto: Serafim – 11%; e Praça- 6%.

BREVE ENTENDIMENTO DO PASSANTE

A pesquisa jamais vai mostrar o quanto Amazonino é rejeitado pela maioria da classe média, principalmente a nova classe média que surgiu na periferia após os programas sociais do governo Lula, que aumentaram a renda dos membros desta classe, que passaram a ter um novo entendimento de seus direitos de seres racionais. Além de quê, esta classe, e a maioria da classe chamada de pobre, não compactua com a armadilha televisiva usada por seu vice para conseguir ser eleito: violência contra os desassistidos pelas políticas públicas. Os únicos humilhados que ainda votam neles. Tudo por conta da insegurança social que lhe fora historicamente imposta. E mais: a quantidade imensa de jovens que, apesar da apatia da educação escolar, aprenderam a discernir, democraticamente, o que é o desejo social do viver, viver juntos e viver bem. Perspectivas que o pesquisador da Perspectiva não tem. No mais, o próprio candidato já experimentou, contra si próprio, por si próprio, o uso deste truque-outdoor: Na eleição passada, para prefeito, foi divulgada em um jornal de sua amizade uma pesquisa, no dia da eleição do segundo turno, em que ele encontrava-se com mais de 50% dos votos e Serafim, “logicamente”, já derrotado. À noite, a realidade democrática: Serafim eleito. Restou apenas mais de “50%” de dor.

!!!!! O MUNDO É GAY !!!!!

UM ENUNCIADO DE DISCRIMINAÇÃO…

Eu enuncio, tu enuncias… quem enuncia? Enunciar algo não se reduz à fala. Não se reduz, ainda mais, a um emissor e um receptor da forma como a Comunicação Social entende. Ele se compõe de vozes, dizeres, saberes, percepções, compreensões, afecções, que capturam o corpo-sujeito e o transformam em eco redundante desta enunciação.

O enunciado da discriminação homoerótica tem zil pontos de intersecção, conjunções, nós e pontos. Nele, só é possível constituir uma linha intensiva ao sacrifício do próprio enunciado. Por ele, passam saberes científicos (durante décadas o tal homossexualismo foi considerado doença, a sodomia, tara sexual, e masturbação, causa de morte súbita), igrejais (as mil e uma ameaças contidas na bíblia e no corão, apesar dos homoafetos de Davi, Jesus e das últimas conclusões sobre o homoerotismo da teologia islâmica), do chamado senso comum, da ordem da ignorância sobre o corpo, a maioria deles, idéias criadas a partir de uma perceção que não passou pelo exame da razão. O que o filósofo luso-holandês Spinoza chama de idéia inadequada. Pode-se afirmar que toda discriminação ao homoerotismo é fruto da superstição.

Daí não se estranhar que a rispidez, a violentação, a brutalidade, sejam os vetores mais comuns de transmissão da discriminação (existem, na verdade, outros?). Sendo uma idéia inadequada, o enunciado da discriminação está por aí desde muito tempo. Só não é mais velho que o mundo, que é gay. E captura, tornando vetores redundantes da fala sem voz, da palavra sem tônus, do significante vazio e despótico, alguns incautos, que sequer, tadinhos, têm condição epistemológica de sair do lugar-comum.

Daí não estranhem vocês que uma modelo, que não fez sequer a leitura do usos do próprio corpo como mercadoria no reino do efêmero da moda carregar, a despeito de trabalhar com homoeróticos, o enunciado da discriminação. Isabeli Fontana afirmou em programa televisivo anódino que não deseja ter um filho gay. Colocada diante do teor homofóbico da fala, a modelo tentou se esquivar, colocando no sofrimento a responsabilidade sobre o seu receio de ter um filho homoerótico. Mas o sofrimento é produto do mesmo preconceito que ela ecoou. Deixou evidente, na sua fala, duas características: primeiro, a passividade diante da existência, aceitando o mundo do jeitinho que disseram a ela que ele tem de ser. Isabeli não carrega nem um pentelhésimo de suspeição de que as coisas não são do jeito que ela pensa que aprendeu (será que ela sabe que as cores da bandeira gay não existem?). Outra: a paralisia no que diz respeito à produção de outros enunciados, que não estejam presos aos signos-clichês. Da disposição que tem no mundo, atualmente, Isabeli não se faz necessária ao mundo. A não ser como conservação do já instituído. Por isso, pra ela, ter um filho gay é um problema. Um falso problema. Para o filho, independente da orientação erótica, ter uma mãe assim é um problema. Felizmente, superável.

Ui! E agora vamos ver outros sopros gayzísticos (ou não) que passaram no nosso Mundico!

Φ ESPANHA É O PAÍS DO CASAMENTO GAY! Desde julho de 2005, o casamento entre homoeróticos é reconhecido pelo Estado espanhol. De lá pra cá, já foram contabilizados mais de 5.200 casamentos. E este número só corresponde aos cartórios que têm registro eletrônico. Estima-se que esta cifra seja apenas 1/3 do número real de fofuchos e fofuchetes que juntaram as cuequinhas e calcinhas. Madrid, Catalunha, Andaluzia e Valência foram as cidades com maior número de bolos de noiv@s com dois bonequinhos ou duas bonequinhas no topo. Mas calminha aí, minha gente linda. De nada adianta comemorar ou casar, se for pra repetir os mesmos clichês moralizantes e imobilizadores dos casais heteros. É pra colocar na existência o multicolorido da bandeira LGBT. Aproveitem que Santo Antonio, o santo gay-casamenteiro ta fazendo hora extra nas terras dos campeões europeus! Sentiu a brisa, Neném?

Φ PARADAS GAYS PELO MUNDO AFORA. Pra quem pode, meu bem, vai carnalmente falando. Mas quem não pode ir carnalmente, ao menos como intensidade está presente. Falamos das paradas gays que agitaram a Europa nesta semana. Madrid, Budapeste e Londres foram palco das manifestações que agitaram a moçada do (não tão) velho continente. Em Londres, ontem, um diferencial: teve desfile militar, de todas as forças armadas da rainha. De quebra, o ministro da defesa fez um discurso onde se desculpou pelos anos de discriminação contra os homoeróticos, encerrado em 2000. Hoje em dia, os homoeróticos são comuns nas FA inglesas. Gordon Brown se reuniu com um dos mais ativos atuantes do movimento gay britânico, o ator deslumbrante Sir Ian McKeller (que atuou na película Deuses e Monstros). LIN-DO! Já em Madrid, mais de um milhão de pessoas levaram adiante o mote: “pela visibilidade lésbica”, com muita festa e alegria. E pra mostrar que ainda persiste a discriminação, na parada de Budapeste, a extrema-direita resolveu atacar, e nem a polícia conseguiu segurar. Calculou-se que 20 manifestantes da parada foram feridos por pedras e cocktails Molotov disparados pelos ressentidos homofóbicos. Ainda há muito por se fazer, então mãos e cérebros à obra, menin@s! Sentiu a brisa, Neném?

Φ E ESSAS LOUCAS AFINADAS ANIVERSARIANDAS… Esta colunéeeeeeesima aproveita a passagem do 04 de julho para festejar os oito anos cronológicos e zil intempestivos dessa doida da AFIN, Associação Filosofia Itinerante. Com este Bloguinho e outros projetos, incluindo as apresentações do vetor teatral “À Procura de Um Candidato”, transando o barato da política que não se reduz à política eleitoral, mas passa por ela, já há mais de 10 anos (alguns membros com mais de 30 anos nas quebradas), essas loucas afinadas continuam perturbando a chamada ordem estabelecida por aí. E só não assumem porque assumir uma identidade significa capitular os interesses aos moralistas conservadores. A AFIN saca que o mundo é gay, para além do erótico. Ai, mas como diria o afinadinho Aruca, “se jooooooooguem logo, Locas!”. Clique na aba “Sobre a AFIN” no cabeçalho deste Bloguinho pra saber mais. Sentiu a brisa, Neném?

Beijucas, até a próxima, e lembrem-se, menin@s:

FAÇA O MUNDO GAY!


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.244.548 hits

Páginas

Arquivos