Arquivo para 20 de julho de 2008

LULA SEQÜESTRADO POR URIBE

Historicamente, a liberdade corporal do homem como realização de sua vontade em movimentos livres em uma exterioridade ou desloca-se por si mesmo em espaços diferentes para confirmar seu modus ontológico de ser das distâncias, sempre foi cerceada pela força irracional dos tiranos. Aqueles que não suportam idéias diferentes das suas. Entretanto, há várias formas de tiranias que obstruem a liberdade espacial do sujeito tido como adversários. Na pré-história, tribos seqüestravam chefes rivais, quando não o matavam, fazia-nos prisioneiros. Sociedades antigas, com suas políticas-comercias expansionistas, seqüestravam homens, mulheres e crianças. Alguns transformavam a terra dominada em colônia ou cidades-estados. Os gregos seqüestraram, os romanos, e tantos outros. Até a filosofia teve seu tema seqüestro: O filósofo Cícero que foi transformado no cativeiro em mestre de tirano. Platão, semi-seqüestrado, foi ‘cativo’ do tirano de Siracusa, Dionísio. No noso casso telúrico, fomos seqüestrados pelos lusos, espanhóis, ingleses, americanos em nossa própria “pátria amada” . Muitas vezes com a aquiescência de muitos brasileiros.

O SEQÜESTRO DE LULA

Hoje, na pós-modernidade (sem nunca termos sido modernos), o seqüestro metamorfoseou-se. Há maridos que seqüestram suas esposas e chegam até a completar bodas de ouro de seqüestro. Esposas que seqüestram seus maridos, também uma bela bodas de ouro. Pais que seqüestram os filhos e vice-versa. Tevês que seqüestram telespectadores. Assaltantes que seqüestram aqueles que acreditam render um bom resgate. Candidatos que seqüestram eleitores. E por aí vamos seqüestrando. Mas de qualquer sorte, em qualquer forma, o seqüestro é sempre vil, cruel, e acima de tudo, covarde. Sempre sai de um impotente querendo impor sua impotência, como valentia , à vítima. Ou então, querendo tirar proveito de alguém importante para seus próprios objetivos.

É aí que entra a chamada relação diplomática entre os Estados Internacionais. É aí que a política da boa vizinhança se torna um palco para o seqüestro diplomático. O que acabou de acontecer com o importante Lula. Sabe-se, por seu estar no mundo, que Lula, por sua própria e singular vontade, jamais abraçaria e se envolveria com qualquer tirano. Ele é um democrata juntamente com o povo brasileiro. Mas eis que em razão da tal da política diplomática, foi seqüestrado por Uribe que o obrigou, hoje, a participar em Letícia, da “marcha pelos seqüestrados”. Logo, sendo na Colômbia, contra as Farcs que têm o seqüestro como uma estratégia de combate a ao tirania dos governos colombianos. Lógico que politicamente equivocada.

Então estava Lula, o democrata, seqüestrado, muito desconfortado. Não era para menos. Alem de Uribe, colado para tirar o máximo proveito de sua presença de importante Sapo Barbudo, tinha também, o outro tiranete de Bush, Alan Garcia, presidente do Peru. Mas era pouco. Para mostrar mais ainda a imposição da força diplomática seqüestrante, lá estava, também, colada a Lula (como é alienada, talvez não fosse para tirar proveito do nordestino-notável, tal mais por questão protocolar espacial), Shakira. A musa pop que como nossa Gretchen, canta pelos platôs dos tecidos musculares, conhecidos nas academias de malhação: glúteos.

Como diz o filósofo da obviedade que não há felicidade que dure sempre, também não a dor que seja eterna, para o bem de Lula, e do Brasil, o seqüestro foi relâmpago. E o pagamento do resgate foi logo recuperado. Sem diplomacia.

!!!!! O MUNDO É GAY !!!!!

PARADAS GAYS MOVIMENTAM BRASIL AFORA

Neste domingaço, Brasil afora, vão rolar nada menos que quatro paradas gays! Tem pra todos os gostos e em quatro dos zil cantos do país.

Felizmente, o que começou como Gay Pride e abrasileirou-se como Parada do Orgulho Gay tirou, não se sabe pela preguiça fonemática ou se por saque mesmo, o “orgulho”. É que ter orgulho significa ter uma idéia de si maior ou mais do que realmente é, criada sob a ótica do outro. Como não posso ser o que o outro pensa que eu sou, cria-se uma idéia falsa, não se aumenta a potência de agir, é um não-ser, uma idéia inadequada.

A Parada Gay, Brasil afora, ainda tem elementos corporais e incorporais produtores intempestivos de linhas de ação. Como algumas paradas (à exceção, talvez, de São Paulo) ainda naõ foram capturadas pela subjetividade da mais-valia de capital, a maior parte delas produz mais-valia de modos de existir, sentir e perceber. Como não há uma ordem, mas tão somente um mote, as pessoas podem mais facilmente deixar transbordar os elementos intensivos que carregam, e dos zil encontros surgem novos afetos e percepções. A quem olha de longe e com os olhos do pecado da moral, só aparece a “diversão gratuita” e a “depravação”. Cada um vê o que pode.

Mesmo nas cidades onde o movimento ainda seja capturado pela inércia do Estado ou pelo oportunismo de alguns candidatos e governos (os tais “padrinhos” e “madrinhas”), há estas intensidades. O grande desafio para quem organiza talvez seja justamente o que a parada de São Paulo enfrenta hoje: conseguir arcar com as despesas materiais e financeiras da festa, sem no entanto capitalizá-la. O desafio está lançado e as monas vão à luta!

Hoje, pra quem está perto, estão imperdíveis as paradas gays de:

  • Ribeirão Preto: na sua 4a edição, os ribeirenses devem arrastar cerca de 30 mil pessoas na festança. Quem organiza a parada são as ONG´s Arco-Íris e Diversidade, e o mote deste ano é a divulgação dos direitos civis da população LGBT. O evento, pasmem!, ainda não faz parte do calendário festivo da cidade. Ah, mas vai fazer…

  • Belo Horizonte: ou simplesmente, Belô, onde ainda se usa a palavra “Orgulho”, está na sua 11a parada. Por lá, as coleguinhas e coleguinhos puderam curtir durante toda a semana as festividades do “BH Sem Homofobia”, com diversas atividades culturais, como palestras e cinema. Este é o mote da parada, que espera reunir movimentos não só da capital, mas do interior do Estado também.

  • Poços de Caldas: ui, o doce nome da cidade convida @s menin@s para passear pelo interior das Minas Gerais. A parada está na sua terceira edição, e já deve estar rolando a uma hora dessas, na Praça Afonso Junqueira. Com convidados de todo o Brasil, a parada promete ferver até o sol sair pela culatra…

  • São Luís: os maranhenses é que vão sacudir o esqueleto ao som de muita música eletrônica e reagge neste domingo. A “V Parada da Diversidade Sexual”, sem orgulho, mas como causa de si, invade a cidade mais musical do Brasil para divulgar o combate à homofobia e o PCL 122/06. A festa vai acontecer na lindíssima Avenida Litorânea, e espera-se superar o número de participantes do ano passado, que foi de 150 mil. A parara é organizada pelos grupos Gayvota e Lema.

Ui! E agora vamos ver outros sopros gayzísticos (ou não) que passaram no nosso Mundico!

Φ URUGUAI NA VANGUARDA DOS DIREITOS LGBT. Quem diria que o pequeno país às margens do Rio da Prata seria, na América do Sul, o baluarte da promoção dos direitos LGBT. Lá, o casamento é promovido sem quaisquer restrições, desde o ano passado, e a partir desta semana, a lei que permitirá adoções venceu com folga o primeiro desafio. Dos 25 senadores uruguaios, 17 votaram a favor do projeto de lei que regulamenta as adoções de crianças por casais LGBT. Agora, o PL vai à Câmara dos Deputados, onde já se dá como certa a vitória. É mais uma aula de cidadania dos hermanos aos brasileiros, que ainda lutam pra ter o direito de coexistir no plano dos direitos civis. Viva los uruguajos e uruguajas!!! Sentiu a brisa, Neném?

Φ NO CHILE O AMOR ENTRE OS MILITARES TAMBÉM É PROIBIDO. Armando Salgado e Víctor Rivas sofreram o golpe bem antes dos nossos Fernando e Laci. No dia 28 de Maio de 2007, a polícia militar expulsou os dois da corporação, no mesmo dia em que a chefia do casal soube de sua orientação erótica. Embora seja o país que teve uma das ditaduras mais sangrentas da América do Sul, o Chile foi também o país onde mais rapidamente se evoluíram ações de reparação das décadas de atraso promovidas pelos EUA e seu títere, Pinochet. Apesar da expulsão, não foram presos nem torturados. Mas sentiram, como qualquer cidadão sente, a dor e a vergonha de serem expulsos do seu trabalho e do convívio social por discriminação. Com a movimentação social de grupos como o Movilh (Movimento de Integração e Liberação Homossexual) – que tem um trabalho revolucionário com o homoerotismo na velhice – o casal venceu a batalha, e será reintegrado ao seu antigo trabalho, para desespero do chefe, que vai ter que resolver suas próprias inseguranças sexuais para poder conviver com a diversidade. Sentiu a brisa, Neném?

Φ EM HONDURAS PERSISTE A HOMOFOBIA, DIZ ANISTIA INTERNACIONAL. Nem só de avanços vive a AL. Em Honduras, o tratamendo dado aos homoeróticos chega perto da perseguição medieval que a Inquisição promoveu na Europa. A entidade Anistia Internacional expressou repúdio às instituições hondurenhas, que discriminam e promovem a violência oficializada contra os homoeróticos. O ativista Donny Reyes, da ONG Arcoiris denunciou que foi preso, torturado e violentado em uma prisão, com participação direta dos agentes públicos que deveriam garantir a segurança. Segundo a entidade local, de 1991 a 2003, mais de 200 homoeróticos foram assassinados. Os crimes não foram considerados como motivados por ódio e discriminação, e a maioria dos agressores não foi punida. Apesar do número causar horror, ainda mais por se saber que estes são apenas os que foram denunciados, é bom lembrar que no Brasil é muito, muito pior… PLC 122/06 aqui e lá! Sentiu a brisa, Neném?

Φ ‘BERLIN’, DE LOU REED, FAZ 35 ANOS MANDANDO BRONCA. Um dos chamados clássicos do rock, o álbum Berlin, do nova-iorquino Lou Reed, completou 35 anos de lançado. Com melodias onde predominam os graves e o baixo é o instrumento privilegiado, o disco foi um marco na carreira de Lou, e um dos mais importantes do rock. Carrega a atmosfera da cidade alemã na década de 70, que também foi bem mostrada, anos depois, pelo cinegrafista Win Wenders, amigo de Reed. Porque falar sobre esse disco no mundo gay? Primeiro, ó meu bem, porque o rock é gay. Segundo, porque Lou Reed é considerado o bardo do sub-mundo. Foi ele que, antes dessas bandinhas anos 90 que brincaram de ser rebeldes, cantou a decadência do mundo capitalista, a segregação das minorias – inclusive as sexuais/eróticas – e produziu letras algo próximas do primor técnico de uma poesia. Além do mais, é roqueiro socialmente consciente, não se expôe e só fala o necessário. Quem tem talento não precisa de holofotes. Quem quiser ler uma boa resenha sobre o disco, e aproveitar para baixá-lo (para ouvir e depois deletar, lógico. Então tá.), clique aqui.! Sentiu a brisa, Neném?

Φ DERCY GONÇALVES, A LINHA INTENSIVA QUE NÃO FEZ CONCESSÕES. Uma linha intensiva não morre. Não tem ponto inicial e nem final. Não é feita, como pensou a geometria euclidiana, de infinitos pontos, mas é causa de si mesma. Assim, algumas pessoas fazem da sua biografia uma linha intensiva. Onde os outros vêem pontos, por só serem capazes de tal, ela desfila com a sua linha. Assim, a atriz Dercy Gonçalves, 101 anos, e cujas funções biológicas alcançaram o que a medicina chama de morte, mas que para a filosofia é apenas o cumprimento de uma pendência existencial, se foi nesta tarde de sábado. “Eu vim para criar confusão”, sabendo muito bem que, se existe uma função na arte, é produzir disjunções e descontinuidades. À época em que fez 100 anos, este Bloguinho produziu um texto, falando sobre Dercy, carinhosamente, seus 100 anos que foram milhões em termos de saque da existência, e muito, muito mais além do que o além daqueles que pensam que sua existência se reduzia a uma palavra pornofônica. Aí vai o texto, com o carinho desta coluna:

DERCY GONÇALVES, 100 ANOS DE CORPO

Diz o obituário do senso comum, post morten memorial, sobre pessoas que pularam o muro e saíram da existência tal como a concebe a ciência humana, demasiado humana, que “se o deputado fulano estivesse vivo, completaria hoje 120 anos”, ou “o poeta cicrano de tal faria hoje 200 anos se estivesse vivo”. Ora, o deputado morre, mas poeta poetizante não morre. Considerações intempestivas à parte, no caso de Dercy Gonçalves, ainda que tivesse puxado o carro (e não está disposta a puxar tão cedo), não se poderia dizer que “estaria fazendo cem anos”. Na pontuação burocrática da temporalidade cronos, ontem, 23 de junho, ela completou 100 anos. Embora pudessem ser 102, já que seu pai só a registrou tardiamente. Ela mesma não se importa. Sabe que o tempo não existe.

Atriz e humorista, do teatro de revista, trabalha desde 1929, passando ainda pelo cinema e televisão. Adepta da pornofonia como forma de caracterizar um trabalho afastado da boa mídia burguesa (que ainda hoje se ressente da palavra proibida, pela proibição que tiveram no falar). “Não acredito em santo nenhum. Minha religião é a natureza. Deus é um apelido. Ele pra mim não existe. O que existe é a natureza. Deus é fantasma, mas a natureza é a verdade“, diz, aproximando-se, sem saber, do que fala o filósofo Spinoza. E é ainda Spinoza que nos mostra, dercinianamente, que os corpos não tem idade. Os corpos produzem afecções, que modificam sua constituição, mas é somente no plano de uma subjetividade que toma o tempo como propriedade e exploração do outro que este corpo entra na ordem da temporalidade cronos: infância, adultice, velhice. Dercy não é velha por que não está na ordem da subjetividade cronos. É certo que os corpos se modificam, e os enunciados que carregam os elementos incorporais que constituem a velhice capturam as pessoas, e produzem nelas os efeitos que são tomados como naturais na velhice. É a chamada terceira idade, ou a chantagem da “melhor idade”. As doenças que são tomadas como características da idade são produzidas pelo modo de existência que se leva, as composições onto e filogenéticas que vêm acontecendo desde antes do nascimento do ser. A Vida não começa no nascimento e nem termina na morte. Ela, aliás, não tem pontuação.

E disso, Dercy sabe muito bem: “Eu não quero saber do passado, nem data e nem nome”. Por isso incomoda o ressentimento, que encruou e envelheceu, às vezes até antes do tempo determinado para isso. Nesta sociedade onde o que está fora do lugar não tem espaço, alguém como ela, que afirma: “Não vi a vida passar, eu vivi a vida, eu saí na banda”, incomoda àqueles que não escaparam ao enunciado da temporalidade cronológica. Como Kafka, ela também não quer concessões.

Beijucas, até a próxima, e lembrem-se, menin@s:

FAÇA O MUNDO GAY!


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.241.958 hits

Páginas

Arquivos