EDUARDO BRAGA E O PATÉTICO DIREITO DE RESPOSTA

Ofendido, segundo ele mesmo, na sua “honra pessoal” e no seu “governo”, Eduardo ‘Guerreiro de Sempre’ Braga esteve na tevê Cultura ontem para exercer o que ele mesmo chamou de direito de resposta. Embora não seja candidato direto a nada e o direito de resposta não tenha passado pelo exame jurídico do Direito, Braga não se fez de rogado, e numa histeria televisiva de mais de uma hora, fez a grade de programação da emissora mudar para lhe dar um horário eleitoral gratuito fora de hora e de contexto.

Braga ficou irritado com a surra que o seu candidato levou na terça-feira, com perguntas contundentes e lúcidas do repórter Walmir Lima, do Diário do Amazonas. Não confundir, no entanto, a postura democrática do repórter com o veículo de comunicação no qual trabalha.

Embora todo o esforço de Braga ontem tenha sido no afã de atacar o Diário, o eleitor intempestivo sabe muito bem que a relação entre o governador e o jornal é tão íntima e promíscua quanto a relação dele com o seu ex-mestre (ex?), Amazonino Mendes.

Braga, visivelmente possesso, era rodeado por duas cadeiras vazias, e deve ter pensado como a canção: “naquela mesa tá faltando ele, e a saudade dele tá doendo em mim”. Acostumado a tratar seus subalternos com humilhações, chantagens e ameaças, Braga sofreu pela ausência de Walmir que, é claro, não participou da patética. Nem André Alves, do A Crítica, outro jornal visceralmente ligado a Bragas, Amazoninos e Serafins. Nas outras cadeiras: um acuado jornalista do Em Tempo, que mesmo a contragosto não fez mau papel diante da histeria, levantando boas bolas para Eduardo cortar; do outro lado, outro jornalista, do Jornal do Commercio, que também fez a sua parte na armação das jogadas para o centroavante Eduardinho Guerreiro entrar de sola na inteligência da população; na ponta da roda (nesta roda existe ponta), um subserviente apresentador, que só não chamou o chefe de patrão para não dar mais na vista do que já estava dando: “posso,excelência, posso?”.

Braga preocupou-se em rebater acusações. Principalmente a das obras inacabadas de Fonte Boa, quando Braga invocou o imparcial e justo testemunho do ministro Gilmar Mendes, que teria visitado em pessoa todo o Alto Solimões, examinando as obras e inaugurando algumas. Também apresentou contundentes provas (na velha prática do calhamaço de papel, usada para enganar professor por muitos alunos que não faziam o trabalho escolar) das mentiras sobre a contratação ilícita da SEPROR, do casal de comunistas licenciados VanEron. Em nenhum dos dois casos, houve argumentação, mas tão somente desqualificação dos acusadores.

Braga aproveitou para exaltar o pai, Carlos Braga, a quem classificou como seu mais valoroso conselheiro. Carlos Braga, o Pai, no entanto, não demonstrou o seu valor como um bom conselheiro, uma vez que permitiu ao filho tramar e executar este patético direito de resposta.

Uma ilustração da retidão e limitação do entendimento do mundo que carregam Braga e a mídia, tanto a que lhe apoiou quanto a que lhe fez o papel de rival ontem: Braga, quando teve uma “bola” levantada por um dos jornalistas sobre a questão da educação, afirmou ter conversado com Leonel Brizola e Jefferson Péres “quando eles eram vivos”. Iluminação mediúnica? Poderes paranormais? Um governador metafísico? Nada disso. Apenas a comprovação de que algumas pessoas construíram para si uma idéia de mundo tão reta, certa e compacta, que não escapa sequer uma brechinha para suspeitar. São pessoas que observam o mundo pelo olhar técnico. E, ao contrário de Pessoa, são técnicos dentro e fora da técnica. Não chegam sequer ao óbvio.

O que lembrou um outro episódio envolvendo o próprio Braga: num debate no segundo turno de uma eleição municipal, anos atrás, os candidatos Eduardo Braga e Alfredo Nascimento (hoje aliados) trocavam acusações. Braga apontou para Alfredo e o acusou de não cumprir promessas feitas no seu primeiro mandato, incluindo o metrô de superfície. Alfredo rebateu, devolvendo as acusações, e dizendo-se protegido por Deus, acusou Braga de, quando prefeito, não ter cumprido as promessas que fez, ter esquecido a população, e feito como Herodes: lavado as mãos.

Braga, que tinha retornado dos EUA, especialista em gestão pública, que estudou em um celebrado colégio de padres, que se vangloria da inteligência privilegiada, calou-se, sequer percebendo a toada do pajé maluco. Também seus assessores, todos cristãos e de “nível” cultural, não perceberam a lambança de Alfredo, que trocou Pôncio Pilatos por Herodes. A imprensa também se calou, se valendo daquele ditado popular: quem cala, consente. Todos perderam para Abílio Farias (letra de Domingos Lima), que pelo menos não faltou às aulas de catecismo, e apenas errou ao coroar imperador o sábio romano.

0 Responses to “EDUARDO BRAGA E O PATÉTICO DIREITO DE RESPOSTA”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.242.169 hits

Páginas

Arquivos


%d blogueiros gostam disto: