Arquivo para 8 de agosto de 2008

A PUBLICIDADE DA “SURPRESA DO PAPAI”

Dia dos Pais! Mais um dia em que os fluxos pontuadores da circulação comercial aquecem seus cilindros mercadológicos. Como não poderia deixar de veicular sua sapiência, a publicidade se derrama em múltiplos corações desejosos de atenção, mesmo que tenham que pagar. ‘Amor’? Mas antes pago do que não tê-lo. Que a segunda-feira traga a real realidade afetiva, não importa. O que importa é o que importa à publicidade. Por isso, a publicidade socializa as idades pelo espírito de sua estética de promover a maior voracidade possível.

Daí que a criança surge afirmando já ter encontrado a “surpresa do papai”. “Surpresa!”. Não é surpresa para o simples cidadão que a publicidade não saiba que em seu mundo não exista surpresa. Ela empurra um chavão consumista na boca da criança para estabelecer no iludido consumidor adulto, já que criança não carrega o simulacro do dinheiro (Marx? Baudrillard), a sensação de que no mundo capitalista há surpresa. Não há. A “surpresa” não é nada mais do que um objeto, muito bem embalado, psicodelicamente, pelos desejos criados pela estética de consumo, tão bem exibido que a única “surpresa” é o consumidor não ter dinheiro para adquiri-lo. “Surpresa! Não tenho dinheiro!”. Mas quem possui, compra a “surpresa” e presenteia seus destinatários: Papai, do campeão! Sem que o filho precise afirmar ser filho, no ‘amor’ objetificado. Mas o pai se ‘emociona’. Embora objeto não emocione.

A publicidade é perversa: desvia o desejo da infância da criança e lhe direciona ao fim objetivo das taras do adulto: seus interesses materialistas representados como simulacros de respeito e abnegação. Inútil querer que a publicidade respeite a criança, não transformando-a em veículo de promoção de suas ambições. Inútil, pois ela tem na criança o elemento força encantadora dos adultos infantilizados, que têm a sociedade como um imenso parque de diversão, sempre girando suas fantasias. Ou, como diria o filósofo Frédéric Schiffter, “um vasto orfanato em que os internos procuram inutilmente adotar uns aos outros”.

Todos sabem: o comércio pode sobreviver sem a publicidade. A publicidade é o parasita do sistema de produção. Vive do que os outros produzem. É totalmente desnecessária. Agora, se alguém criar um projeto proibindo a publicidade usar criança para promover objetos, ela se esperneia, publicando exacerbadamente que tal projeto não passa de violenta censura. Cerceamento de liberdade. Mas quanto à liberdade da infância da criança, ela não aprova. Aí o grande perigo: além de inútil, ela é tirânica.

CLINAMEN

___ oblíquas variações infinitas dos corpos ___

__________________________________infinitivo______O filósofo Platão construiu a teoria do Mundo das Idéias, o mundo perfeito, onde não há cópias, simulacros e muito menos imitações, só idéias. Sem perceber baniu o homem. Então, como filosofar?_____________________________________________________________

_________Na Grécia Antiga os deuses habitavam o Olimpio, mas eram os homens quem produziam e realizavam as Olimpíadas. Hoje, sem o Olimpio, são os deuses que produzem as Olimpíadas___________________O colsultório de Freud era sombrio, decorado com tapetes, móveis antigos, estatuetas, quadros, vasos, objetos que adquiria em suas viagens, principalmente por cidades antigas. Nesse ambiente, Freud realizava suas sessões de análises com os pacientes deitados em um divã coberto por um tapete, enquanto sentado, próximo a sua cabeça, fazia as associações fumando charutos. Um ambiente de constante névoa. Um dos fundamentos da psicanálise é tornar consciente o inconsciente. Qual inconsciente perturbava Freud?________________O ministro da propaganda nazista, Goebels, dizia que toda vez que ouvia falar em cultura tinha vontade de puxar a pistola. Na pós-modernidade clonada o nazista teria cometido suicídio_______________A informação cria e mantém a forma para que a notícia não se rebele contra a comunicação de massa____________________________________

____________Na pós-modernidade, o ritual da abertura das Olimpíadas, dado o mágico grau de simulação, não é para mostrar a harmonia da paz dos povos, mas a harmonia desrealizada dos sentidos___________________________O filósofo Sartre disse que um livro lido era um cadáver. Com a profusão da literatura de encomenda, é muito difícil encontrar um livro morto______________________Na sociedade de consumo as datas comemorativas não são para lembrar seus causadores, mas para acionar o fluxo da circulação comercial_________________Muitos dizem, que a única certeza da existência é que no final não vai dar em nada. Patético pessimismo, se a existência não é para o fim e sim para os meios_______________________O Nada não anuncia seu vazio, mas o logro do ser____________Dotar uma criança da subjetividade do adulto é confessar o fracasso da educação_________________O filósofo Barthes afirmava que em literatura era preciso matar o autor para fazer nascer o leitor. Acontece que os escritores teimam em se manter imortais. Daí não haver leitores___________________

___________Amo todo o absoluto feminino, até seu relativo masculino

DECISÃO DO STF EVIDENCIA BAUDRILLARD

A decisão do Supremo Tribunal Federal, liberando os candidatos com processos tramitando na justiça, os chamados “Fichas Sujas”, faz emergir um aforismo, escrito em 1991 pelo filósofo Baudrillard, que confirma a potência da análise de sua filosofia política como instrumento de dissecação dos corpus da justiça pós-moderna.

Transcrevemos:

É uma grande ilusão pensar que, em nosso sistema, classe política e classe jurídica possam realmente entrar em conflito. Tudo isso não passa de uma divisão cúmplice do trabalho no interior de uma casta, que pratica em si mesma um simulacro de purga desestabilizando-se sem muita chance de sobreviver a longo prazo.”

A LEI MARIA DA PENHA E A FRAGMENTAÇÃO DO ETERNO FEMININO

“E à mulher disse: Multiplicarei grandemente a dor da tua conceição; em dor darás à luz filhos; e o teu desejo será para o teu marido, e ele te dominará.”

Estudando Pagode por você.

Imagem da capa do CD Estudando o Pagode, de Tom Zé.

A História é formação molar produzida pela maioria sempre numa tentativa de perpetuação da linha dura macho-branco-heterossexual-adulto. Dos santos nos livros sagrados, passando por eminentes “filósofos”, chegando a Freud, o Pai da Psicanálise, e continuando nos microfascismos cotidianos segredados, mas visíveis na pele, nos olhos, na psiqué, a mulher é segregada como apêndice e anátema do masculino. É toda a carga discursiva da palavra de ordem histórica milenar firmada na redundância do signo significante que garante a força do caprichoso enunciado de violência em subjugar, submeter, eliminar o sexo-cosmos, o trabalho-criação, o afecto, a micropolítica que a mulher pode produzir quando livre em seu desejo, em sua ação. Mulher-Minoria.

NÚMEROS E NUMERANTES DA LEI MARIA DA PENHA

Dois anos após ser sancionada a Lei Maria da Penha, “a Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180 – registrou aumento de 107,9% no número de ligações em relação ao mesmo período do ano passado” (da Agência Brasil). Fossem apenas números, quantitatividade ôntica, não haveria modificação no estado de coisas constituído, e o mito do “eterno feminino” (Simone de Beauvoir) iria prosseguir com/sem disfarces, sempre na simbiose opressor/oprimido, como dizia o educador Paulo Freire. Mas, apesar das estratégias de poder estarem sempre preparando suas armadilhas de devir (Deleuze/Guattari) em forma de preconceitos, controles, cada caso de agressão física e emocional carrega um numerante, enquanto alteração ontológica, capaz de fazer esse número diminuir-se não apenas depois que os segredos de alcova deixaram de ser aceitáveis por temor dos homens maus aos rigores da lei, mas por modificação política e social na totalidade da existência das pessoas para além de classificações biológicas tradicionais hierarquizantes. Liberação da linha de fuga Devir-Mulher.

NA OPERETA SEGREGA MULHER E AMOR”

O desmusicado Tom Zé que agora compartilha site e blog tem um trabalho chamado Estudando o Pagode na Opereta Segrega Mulher e Amor (de onde tiramos a imagem que inicia esse texto), no qual contribuiu, a partir de cortes musicais desterritorializantes, para mostrar o ridículo moral da violência contra o feminino-devir, fundado nas segmentações territoriais de espaços sitiados, gestos bruscos, gritos possessivos, subjetividades castradoras…

Para quem quiser baixar o CD, clique aqui. Deixamos abaixo uma das desconstruções poietizantes do Zénial, como diriam os franceses.

Mulher Navio Negreiro

Tom Zé

Mulher – Divino Luxo – Navio Negreiro

…………………………………………

O macho pela vida
Se valida
A molestar a mulher
Se diverte.

Apavorada,
Ela, que se péla,
Pouco pára de pé,
E padece.

Quando ele pia, pia, pia,
Pra inibir na mulher o animal,
Talvez eu ria, ria, ria,
Vendo ele transar uma boneca de pau,
Com seu incubado,
Calado, colado, pirado pavor
Do segredo sagrado.

Por isto existe no mundo
Um escravo chamado

Mulher – Divino Luxo – Navio Negreiro
Graal – Puro Cristal – Desespero
Rosa-robô – Cachorrinho – Tesouro,
Ninguém suspeita dor neste ideal,
A dor ninguém suspeita imperial.

Eucaristia – Ascensão – Desgraça,
Filé-mignon – Púbis, Traseiro – Alcatra,
Banca de Revista – Açougue Informal – Plena Praça,
Ninguém suspeita dor neste ideal,
A dor ninguém suspeita imperial.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.244.871 hits

Páginas

Arquivos