Arquivo para dezembro \31\-04:00 2008

NEPOTISMO, AMAZONINO? QUE NADA, SÓ MUITO AMOR FAMILIAR…

Não dando bolas para o nepotismo na política, o prefeito provisório de Manaus, Amazonino Mendes, nomeou para secretarias sua irmã e sua filha.

Viva Manaus!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Mas vivas mesmo à juíza Maria Eunice Torres do Nascimento, que o cassou.

PREVISÕES DO BLOGUINHO INTEMPESTIVO PARA 2009

Acompanhando as junções-endurecidas de parte da sociedade brasileira em suas instâncias gerais que impedem a criação de uma sociedade mais prazerosa em que os guetos sociais sejam apenas lembranças de um tempo perverso, esse bloguinho intempestivo, munido das propriedades que extraiu de suas observações dessas junções-endurecidas, incorporou a trans-temporalidade-futura, e compôs todas as cenas, adereços, cenários, temas, roteiros e personagens, e, então, trouxe até o presente, o real, o incontestável, do que acontecerá em 2009 com certos personagens e entidades brasileiras. Vamos com fé, que a fé é a mestra do que não é. Ou, como versa o produto do pensamento dialético (Adorno/Horkheimer): “sempre tudo só é o que é, enquanto se torna o que não é”.

AS PREVISÕES INTEMPESTIVAS

0 – O governador do Estado de São Paulo, José Serra (PSDB), depois de considerar sua existência desde o tempo de criança de classe média paulistana, atravessando a crise de identidade da mocidade sublimada em folclórico líder estudantil, que lhe rendeu a alcunha de socialista, levando à um nostálgico exílio, até chegar a obsessão de querer presidir o Brasil, ancorado pela família Frias, da Folha de São Paulo, mesmo levando couro homérico de Lula, vai desistir do sonho desvisionado da Presidência da República, sair da “vida política” e se dedicar a experiências mutantes na Pensilvânia. Mas, antes indicará seu candidato à Presidência: Arthur ‘5,5%’ Neto.

0 – O prefeito eleito de Manaus, Amazonino Mendes, cassado, (ou provisório) em primeira instância pela magnânima juíza Maria Eunice Torres do Nascimento, ao ser informado pelo TSE de sua definitiva cassação, vai se recolher junto com seu amigo, o ex-poeta, Thiago de Mello, nas barrancas do rio Amazonas para escrever suas memórias: “A Ascensão e Queda de Uma Lenda Que Acabou no Sorriso da Piraíba”.

0 – O jogador Pelé vai se separar do cidadão Edson Arantes dos Nascimento. A separação vai causar profundas dores: ambos vão conhecer a miséria. Separados, não poderão conservar suas riquezas. Pelé, aos 69 anos (idade bilíngüe), impossibilitado de jogar bola para ganhar uns trocados, amargará a dor da companhia de suas lembranças-burguesas. Edson Arantes do Nascimento, não podendo mais explorar Pelé, viverá o desespero de todos os tiranos que viram seus escravos libertos.

0 – Ronaldo, “o fenômeno” das falsas percepções-eróticas, vai ser o artilheiro do Campeonato Brasileiro com gols feitos só com a perna-fantasma: a perna fenomenal da magia dos cartolas Corinthianos.

0 – Com o espírito vitorioso e a necessidade de renovação, a direção do Palmeiras contratará o ex-jogador Romário. Como o jogador de praia e baladas, igualmente com seu treinador Wanderley, é um marqueteiro de si mesmo, os dois vão reduzir o time ‘palestroso’ em dois personagens: um em campo fixo embaixo do travessão, e o outro na lateral do gramado observando o terno. Assim, o verdão mais uma vez amarelará o campeonato.

0 – A Câmara e o Senado, com o objetivo de combater a corrupção na vida política, aprovarão um Projeto de Lei onde só poderá se candidatar ao executivo e legislativo aquele que for submetido a uma prova de conhecimentos políticos. Avaliação no tipo OAB. As questões serão: O que é República? O que é Democracia? O que é Ética? O que é Cidadania? O que é Bem Comum? E por último, o que é Corrupção? Aprovado, o candidato vai encarar o povo sem direito de sequer ser publicada sua foto, só seu nome.

0 – Mãe Dináh vai abandonar sua profissão de vidente para se dedicar exclusivamente ao cinema em parceria com Zé do Caixão.

0 – Roberto Carlos se converterá à macrobiótica. Com essa decisão deixará de apresentar o peru de Natal da Globo. O que fará com que membros da ONG Preservadores Eco-Galináceos o convidem para ser seu presidente de honra.

0 – Daniel Dantas, em pleno meio dia de uma quarta-feira, vai à praça da Republica em São Paulo confessar todos seus crimes, pedir perdão ao delegado Protógenes, ao juiz De Sanctis, e devolver todo o dinheiro público que surrupiou. De quebra contará como aconteceu sua ascensão no governo Fernando Henrique, e sua amizade com a Veja, Época, IstoÉ, Folha de São Paulo, Estadão, O Globo, Rede Globo e congêneres.

0 – Fernando Henrique não suportando mais sua velhice sabotada pelo seu passado vaidoso, que hoje não lhe confere nenhuma atenção, a não ser a do ostracismo-erótico, observando o modelo de quietude e sublimidade de Oscar Niemeyer, queimará todos seus títulos, paletós e medalhas, e se converterá em monge nas terras perdidas do Himalaia.

0 – O senador Mão Santa terá uma estátua erguida em sua homenagem por seus ideólogos da direita. A estátua será uma mão aberta de 15 metros de altura por 10 metros de largura. No centro terá uma placa com os dizeres:”Uma mão deve lavar a outra”!

0 – O escritor Paulo Coelho confessará que nunca andou pelos Caminhos de Santiago. Tudo não passara de um sonho que ele tomou como realidade. Em razão da confissão, seus leitores despertarão de seus sonhos.

0 – O Vasco será campeão da Série B. Extasiado com o feito não subirá para primeira divisão. Para humilhar outros chamados clubes grandes, que também desceram, continuará na Série B para conquistar o Hexa-Campeonato. Título que nenhum clube tem.

0 – O amazonense presidente do Flamengo, Márcio Braga, frustrado com sua gestão no futebol carioca retornará para sua terra natal e se tornará técnico de time do Peladão.

0 – Murici, técnico do São Paulo, cansado com seu mal humor, deixará o futebol, fará um curso circense, e abrirá uma casa de Shows Cômicos. Será feliz e terá uma velhice alegre rodeada de palhacinhos.

0 – Miriam Leitão, jornalista de economia das Organizações Globo, e inimiga fervorosa do governo Lula, fará um estágio no Financial Times em Nova York. Ao voltar para o Brasil, arrependida, cheia de culpa, por ter usado suas teclas para escrever artigos desastrosos contra a economia brasileira, se dedicará a escrever artigos sobre temas evangélicos no Blog do Paulo Henrique Amorim.

0 – A Rede Globo de Televisão fará profundas modificações em seu Jornal Nacional. Demitirá o casal isopor, Bonner/Simpson, e contratará para apresentar o jornal a dupla dinâmica Hebe Camargo & Silvio Luiz.

0 – O colunista da Folha e outros galhos, José Simão, explorador capitalístico da imagem dos macacos, participará de um Tour Amazônico, e no meio das borbulhanças emperiquitadas, será seqüestrado por uma horda de macacos Eco-Primatas. Então, será submetido a um ritual de passagem deixando o seu humano, demasiado humano, passando à ordem do primitivo-primário símio confinado na pré-história.

0 – Cantores urbanos-sertanejos passarão a sofrer de um grave transtorno-sonoro. Em todos os dias de seus show, diante da platéia, passarão a ouvir em seus interiores sons de animais dos interiores do Brasil. Para conseguirem cura terão que ser confinados na zona rural para serem tratados pela Terapia Jararaca e Ratinho com fórmulas musicais Tonico e Tinoco, Elomar, Xangai, Dércio Marques, entre tantas.

0 – Em Manaus bons ventos soprarão: vários condomínios das classes mais ricas sofreram rachaduras com a força dos ventos.

0 – O problema do transporte coletivo será solucionado: a população manauara adotará o ‘peciclo’.

0 – Finalmente quase todos os artistas de Manaus serão reconhecidos por uma grande entidade artística internacional. Receberão o prêmio PAC – Passividade Anestésica Coletiva.

0 – Certos blogueiros de tanto insistirem que seus blogs sejam réplicas das TVs, conseguirão uma concessão de sinal televisivo articulado na Câmara e no Senado pelo senador do PSDB, Eduardo Azeredo.

0 – Enfim, o cinema brasileiro abiscoitará um Oscar com o filme “Carmem Miranda Não Era Brasileira” dirigido no Brasil por um diretor de Hollywood.

0 – Por fim, sem fim, pois premonições são infinitas, dependendo da força da imaginação, o Brasil sofrerá a perda do maior símbolo de sua história política. Lula, depois de entender que sua imagem de companheiro construída em semelhança as faces de Che e Fidel, acreditando que o Brasil independente, produzindo sua própria história, não precisa mais de sua imagem revolucionária de companheiro, fará a barba.

MINISTÉRIO DO TRABALHO: RECORDE DE LIBERTAÇÃO DE TRABALHO ESCRAVO EM 2008

Na ocasião em que houve, em novembro deste ano, a Conferência Internacional sobre Biocombustíveis, o trabalho realizado nas plantações de cana-de-açúcar no Brasil, foi classificado como análogo ao trabalho escravo. O embaixador André Amado, subsecretário-geral de Energia e Alta Tecnologia do Itamaraty, refutou esta critica dizendo que se tratava de uma forma de denegrir a produção de biocombustíveis no Brasil. E, segundo o embaixador, os trabalhadores das plantações de cana-de-açúcar não estavam em condições de trabalho escravo, mas sim, de acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), de trabalho degradante. Isto em razão das dificuldades inerentes ao trabalho rural.

No dia 03 de novembro, um dia antes das criticas, foi lançado no Brasil o Programa Marco Zero do Trabalho Escravo pelo Ministério do Trabalho e Emprego. O obejetivo do Programa: atender empregadores e trabalhadores rurais, intermediando e capacitando a mão-de-obra rural, extinguindo o aliciador ilegal de trabalhadores rurais e garantindo o cumprimento das leis trabalhistas. O Programa conta com uma equipe de fiscalização móvel.

A notícia agora é a de que o Programa Marco Zero do Trabalho Escravo está dando resultados positivos. Segundo a Agência Brasil, houve, este ano, registro de número recorde no resgate de trabalhadores em condições análogas ao escravo no Brasil. “ De acordo com os números divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), foram resgatados 4.634 trabalhadores em 133 operações realizadas pelo Grupo Móvel de Fiscalização” (Agência Brasil).

O ministro Carlos Lupi garantiu uma maior intensificação na fiscalização e repressão neste tipo de crime: “Com a implantação do programa Marco Zero de Combate ao Trabalho Escravo, vamos atacar ainda mais o problema nos estados que tradicionalmente registram esse tipo de crime.”

LISTA SUJA DO TRABALHO ESCRAVO

Os empresários que são autuados pela prática de trabalho escravo, além de pagarem indenizações, tem os seus nomes incluidos em uma lista suja do trabalho escravo. A lista é um cadastro, mantido pelo Ministério do Trabalho e do Emprego, daqueles empregadores que foram flagrados conservando o traabalhador em condições de trabalho forçado, degradante, com uma jornada exaustiva e mantido em servidão por conta de dívidas. A lista é atualizada semestralmente e quem estiver incluso nela “não têm acesso a financiamentos públicos e são submetidos a restrições comerciais por parte das empresas signatárias do Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo. O nome de uma pessoa física ou jurídica só é incluído na relação depois de concluído o processo administrativo referente à fiscalização dos auditores do governo federal” (Repórter Brasil).

SALUS POPULI É SUPREMA LEX

O trabalho escravo é crime. Está previsto no artigo 149 do código penal. portanto há uma lei que protege o povo desta prática desumana que coloca o homem na condição de besta. Sendo uma lei, portanto, aqueles que melhor deveriam conhecê-la e efetivá-la, seriam os que aplicam as leis. No caso, juízes. Contudo, como a contradição se faz presente onde a razão é destituída da experiência da justiça e esta passa a ser governada pelas paixões que impedem a produção do bem comum, o juíz Marcelo Testa Baldochi, integrante do Poder Judiciário do Estado do Maranhão, foi agregado a lista suja do trabalho escravo. Segundo o jornal oline Repórter Brasil, “Envolvido em diversos casos polêmicos, Marcelo é dono da Fazenda Pôr do Sol, no município de Bom Jardim (MA). O grupo móvel do MTE fiscalizou a área isolada, que fica a cerca de 170 km do centro de Açailândia (MA), em setembro de 2007 e encontrou 25 pessoas – um deles adolescente, com apenas 15 anos, que nunca freqüentara a escola – em condições análogas à escravidão.” Infere-se daí o quanto este juíz não é concordadante com a máxima salus populi é suprema lex que diz que a segurança do povo é a lei suprema. Lei que protege o povo tanto de inimigos endógenos como exógenos.

RESULTADO DO VESTIBULAR DO CEFET, PARA SUPERIOR E PÓS-MÉDIO

Parabéns, Kamila Magalhães de Andrade (Matemática), Dailson da Silva Cardoso (Física), Airan Lima da Rocha (Engenharia Mecânica), e todos os que passaram no vestibular do Cefet/AM para ensino superior.

Parabéns, Jéssica Monteiro da Silva e Silva (Informática), Thais Najar Pomar (Segurança do Trabalho), Ítalo Lira Muniz (Química), e todos os que passaram no processo seletivo do Cefet/AM para o pós-médio.

Para os que tentaram, e não foi desta vez, parabéns igualmente pelo esforço! Uma prova é apenas um elemento selecionador, mas não valorativo. O que vale é a força de vontade e o talento!

O resultado foi divulgado ontem à noite, e você pode conferir se o seu nome está na lista dos aprovados clicando nos links abaixo:

Resultado – Ensino Superior

Resultado – Pós-Médio

Como fazer sua matrícula.

PER MEIO MÃE LINDU, LULA DIZ QUE ATAQUES DE ISRAEL EM GAZA TÊM INTERESSES ELEITORAIS

Inaugurando, hoje, terça-feira, dia 30, no bairro de Boa Viagem no Recife, Pernambuco, a primeira etapa do Recreio Dona Lindu, homenagem a sua mãe, o projeto do arquiteto Oscar Niemeyer, com vinte e sete mil metros quadrados composto de áreas esportivas, lazer e artísticas, e mais o Memorial dos Retirantes com esculturas de sua família, obra do artista plástico pernambucano, Aderbal da Hora, Lula finalizou seu discurso de paz a uma platéia numerosa e alegre opinando de forma honesta e corajosa sobre o morticínio que o Estado de Israel vem executando na faixa de Gaza.

Lula, afirmando a boa relação do Estado brasileiro com árabes e judeus, prontificou-se veemente contra os ataques de Israel contra a Faixa de Gaza, mostrando a diferença bélica entre Israel e a Palestina. Exemplificando a relação do poderio bélico de Israel comparado com o da Palestina, como uma bomba diante de um palito de fósforo. Comentou ainda que o Hamas é um grupo radical, mas que nada justifica a ação destruidora de Israel em Gaza. Disse ser necessário a união de todos os países para por fim à guerra. Para isso, irá procurar o presidente da França e propor a tese, já que a ONU é impotente para solucionar o conflito. De onde depreende-se tratar-se do veto dos Estados Unidos na ONU contra os palestinos, já que o governo Bush é defensor de Israel em função de seus interesses. E também o período eleitoral em Israel, que coloca todos os candidatos a favor dos ataques com seus objetivos de garantir votos, principalmente os que se encontram na frente nas pesquisas.

E finalizou, supondo que os ataques nesse momento, talvez, tenham ocorrido por causa do fim do governo Bush, e então os governantes de Israel aproveitaram a ocasião, porque imaginam que com Obama na presidência americana as relações poderão ser modificadas.

No mais, desejou Paz para todos, e correu para os braços do povo.

PRESSÃO ESTUDANTIL FAZ EFEITO E “EMENDA DOS PINTADOS” PODE CAIR EM DEFINITIVO AINDA HOJE

Informações obtidas por este Bloguinho Intempestivo dão conta de que a Emenda 10, ou “Emenda dos Pintados”, que pretende reduzir para 40 a quantidade mensal de passes estudantis, alterando a Lei Orgânica do Município, pode cair definitivamente a qualquer momento.

Depois da liminar concedida pelo TJ/AM e solicitada pelos vereadores José Ricardo (PT), Lúcia Antony (PCdoB) e Elias Emmanuel (PSB), impedindo a publicação da emenda no Diário Oficial e a sua promulgação, a mesa diretora da CMM, através de seu presidente, o vereador Leonel ‘Cinturão de Papai‘ Feitoza (PSDB), tentou entrar com recurso derrubando a liminar, mas o mesmo foi indeferido no mesmo TJ/AM. Havia ainda outra liminar, impetrada pela UESA (União dos Estudantes Secundaristas do Amazonas) e pela UEA (União dos Estudantes do Amazonas).

Ao mesmo tempo, o PSDB na sua versão manoniquim divulgou nota em que condena o ataque aos direitos adquiridos dos estudantes, e afirma ter entrado com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade contra a emenda. Há quem tenha visto nisso um recado direto a Feitoza, que descumpriu orientação partidária ao não apenas votar contra os direitos dos estudantes, mas ser também o principal articulador da “Emenda dos Pintados”. No entanto, é mais provável que o PSDB queira sair sem as marcas da tinta natalina que marcou o edil cinturanesco, já que nenhuma atitude efetiva será tomada contra a sua infidelidade.

Ao mesmo tempo, surgiu a notícia de que a procuradoria da CMM teria encontrado “vícios insanáveis” no projeto, e que o mesmo estaria sendo analisado neste momento na Câmara Municipal de Manaus. Caso se confirme esta versão, a lei deverá ser arquivada e a questão, transferida para a próxima legislatura.

Em breve, mais informações sobre este caso aqui no Bloguinho Intempestivo.

O SAPATEIRO CÂNDIDO E O SAPATO PRÓ BUSH

Cândido Sapateiro 01 por você.

Já se comentou: o sapato é a peça mais ‘banderosa’ do conjunto indumentária do corpo humano do ponto de vista selecionador, classificador e hierarquizador. O sapato mostra a classe e condição econômica/social de seu usuário na sociedade de consumo burguês. Assim como um cavalo se conhece pelos dentes, um homem consumista se conhece pelo sapato. “Que mulher elegante! Olha só o sapato!” “Esse é um homem inteligente. Olha o sapato que traz.” São inúmeras as exclamações ‘sapatistas’. Não é para menos. Na condição do corpus-burguês, o sapato é a única peça que o homem e a mulher não podem prescindir para se apresentar no Espaço da Aparência e ser notado em sua visibilidade social. É a única peça que pode ser ostentada como um espécie de humilhação ao outro em forma de cruzamento de pernas, as pernas sobre uma cadeira, entre tantas formas de expressividades ‘sapatoegóicas’.

Um homem pode se apresentar no Espaço Público sem cueca, sem carteira, uma mulher pode se apresentar sem calcinha, sutiã, mas vão os dois se apresentar sem sapatos; dançam nos vitupérios judicativos dos ‘sapateados’. Os com sapatos. É possível, que em razão de qualquer pessoa, seja da classe que for, ter sapatos, não se criou o MSP – Movimento dos Sem Sapatos. Se criado fosse, morreria no mesmo momento, tal a ausência de força política.

Cândido Sapateiro 02 por você.

Em função de sua hegemonia social, o sapato sempre teve na crista da onda em qualquer instância e estados de coisas. Nas artes, por exemplo. As pinturas estão repletas. No cinema. Planos e mais planos sobre eles. Na Psicanálise, Freud fundamentou seu valor/fálico para se chegar aos “segredinhos sujos” do inconsciente. O sapato olhado por fora é um símbolo-sexual masculino: uma caceta. Olhado em seu interior: uma xota. Quando o homem deseja seu sapato, realiza sua bissexualidade: compõe com a caceta, aos mesmo tempo que compõe com a xota. O mesmo acontecendo com a mulher. “Doutor, sonhei com meu sapato!” “Acordou feliz?” “Acordei!” “Então, não precisa da análise de hoje.” Coisas do Freud. Mas também coisas dos Surrealistas. Na política, temos que ser bairristas: o sapato tem posição privilegiada em Manaus. Nos tempos antes ditadura, um governador levou uma sapatada na cara em plena via pública, ficou marcado. Na Assembléia Legislativa, uma deputada mandou seu sapato em um deputado seu desafeto. E também, não é à toa que se coloca na janela, véspera de Natal, o sapato. O único objeto/corpo/humano em condição de carregar a alegria do presente natalino. É a criança já revelando o poder do sapato. Que seja mágico. É a força da ‘sapatolatria’ tecendo seus códigos.

Cândido Sapateiro 04 por você.

A SAPATADA E O SAPATEIRO

Assim, de passo em passo, o sapato vai deixando seu rastro. Hoje, o grande rastro é a sapatada do jornalista árabe em direção a Bush. Seu ato apoiado pela maioria da população do planeta terra, e que lhe rendeu a estúpida prisão e a cruel e desumana tortura, carrega a força subjetiva do pretender o fim do imperialismo norte-americano travestido em todas forças espalhadas em vários países submissos ao capitalismo ianque.

Desta forma, na onda do sapato-libertador, esse bloguinho intempestivo teve uma brevíssima conversa com aquele que mais entende de sapato, mais que as empresas fabricantes de sapatos, o artesão de muitas caminhadas históricas. No caso especial, o sapateiro Cândido, um dos últimos sobreviventes do poderio das tecnologias. De tanta sobrevivência, tem sua banca na calçada na rua Comendador Clementino, próximo ao Colégio Ribeiro da Cunha.

CONVERSA EM UMA CALÇADA PERIGOSA

BLOG INTEMPESTIVO — O sapato do jornalista árabe está proporcionando lucro a muitas pessoas. O lucro já chegou em ti?

CÂNDIDO — Não. Acho que porque Manaus é muito provinciana. Os fregueses continuam os mesmos, embora alguns transeuntes passem por aqui e comentem o ocorrido.

BI — Nas tuas contas, quanto pode custar o par de sapatos do árabe?

C — Não posso calcular, porque não vi o sapato.

BI (Com ar de babaca) — Cara tu és um dos poucos no mundo que não viu o ato libertador.

C (Sorrindo) — E olha que eu entendo de política internacional, principalmente a questão Palestina.

BI (Tentando tirar as broncas) — Dizem que o sapato tem tamanho maior que 40. Quanto valeria?

C (Gargalhando) — O preço de um sapato não está no tamanho, mas na matéria prima usada e a técnica que ele é confeccionado.

BI (Mais otário) — Tá bom. Mas qual é o mais caro: um sapato com base de borracha ou sola?

C (Debochando) — O de couro, meu!

Cândido Sapateiro 05 por você.

BI — Tu acreditas que os militares devolveram os sapatos do jornalistas ou venderam, em função de seu sucesso?

C — Não sei. Acho que deveriam devolver, é dele, comprado com o dinheiro dele.

BI — Mas se ele não tiver comprado, mas ganho de presente?

C (Convicto/convincente) — Aí que teriam que devolver mesmo, dado o valor simbólico que tem um sapato para os árabes.

BI Qual o gênero de sapato que teria mas possibilidade de acertar o Bush?

C — O de mulher! É uma lei da física: é menor, o que facilita a pontaria.

BI (Com cara de quem não conheceu Einstein) — Se tu tivesses que escolher uma sapatada de mulher, qual sapato tu escolherias?

C (Uma mulher para o carro, pergunta sobre seus sapatos e vai embora) — Pegar sapatada de mulher acho meio difícil. Agora, se tivesse que escolher, preferia de tênis.

BI — E se fosse o Bush quem jogasse o sapato?

C (Gargalhando) — O mundo viria abaixo!

BI — Tu achas que ele acertaria o alvo?

C — Pelo menos em alguns presentes, acertava. Eles são bons na mira.

BI — Tu acreditas que depois da sapatada, na próxima guerra promovida pelo Estado norte-americano, a tecnologia vai mudar, o sapato vai ser usado como arma?

C (Deixando cair o pé de ferro) — Não! Eles não vão fazer mais guerra: já apanharam demais. Perderam todas.

BI — Mas se houvesse uma guerra e os países envolvidos entrassem em acordo de só usarem como arma sapato, qual seria o mais indicado?

C (Cortando uma sola) — O tamanco.

ANO NOVO, TORNEIRA VAZIA NA ZONA SUL DE MANAUS

Desde há cinco dias, tem faltado água intermitentemente nos bairros Betânia, São Lázaro, Morro da Liberdade, Santa Luzia, Educandos, Colônia Oliveira Machado. Quando vem, é apenas por algumas poucas horas, insuficiente para impedir que o trabalhador falte no seu emprego, que a dona-de-casa lave as verduras, legumes e frutas para o consumo, que a criança brinque na rua, que o comerciante mantenha a higiene do seu local de trabalho, que se lave a roupa, que se viva dignamente, enfim.

Neste dia de hoje, completam-se dois dias inteiros em que a água não aparece, senão vinda do céu, como chuva.

Ironia de Deus: zil vezes invocado, louvado, celebrado nos discursos dos políticos responsáveis pela falta d’água em Manaus, responsabilizado injustamente por estes governantes e pela mídia quando a cidade – por falta de planejamento urbano – alaga, quando a casa levantada nos barrancos é levada pela enxurrada (“É a natureza, a chuva castigando a região.”), é justamente a chuva, tradicionalmente atribuída ao guardião das chaves do céu, São Pedro, que corre para suprir a necessidade criada para os homens, pelos homens.

E lá se vão tantos baldes e bacias para juntar a água da chuva. A alegria, o riso, as crianças a brincar, tudo o que os governantes não suportam e não esperam de um povo que eles pensam subjugado.

Se não fosse tão precioso o líquido da vida, alguns desses baldes, cheios de água da chuva, poderiam ser usados aqui, como o sapato foi usado no Iraque.

POST SCRIPTUM: em contato com a empresa francesa “Águas do Amazonas”, concessionária do abastecimento de água em Manaus, este bloguinho recebeu a seguinte resposta sobre a falta d’água na zona Sul: “Não há nenhum motivo para estar faltando água na sua rua, Senhor. Não tem nenhum problema no sistema, e não está ocorrendo nenhuma manutenção na área”. E ainda tem francês que diz que a gente não somos sérios!

DESUMANIZAÇÃO E HUMANITARISMO NA FAIXA DE GAZA

“Se um indivíduo morre, sua morte é um acontecimento considerável, enquanto que se mil indivíduos morrem, a morte de cada um é mil vezes menos importante.” (Jean Baudrillard)

Não é que a comunidade internacional ignore a tragédia em Gaza, é que o Ocidente nada pode fazer com sua ausência de valores. Nos últimos tempos, não houve cenas mais patéticas do que o moribundo João Paulo II e a ONU se posicionando contra o massacre americano no Iraque. A nossa piedade impotente com os palestinos não se apresenta nem como “princípio de ação nem de liberdade”. Desde a Guerra do Golfo, depois Bósnia, Afeganistão, Iraque…, Palestina, assistimos pela televisão os últimos alvos atingidos, vemos amontoar-se não os milhares de cadáveres, mas sua numeração estatística, tudo se passando em TV a cabo, sinal aberto, internet, nas salas em meio à falsa crise de toda a Europa, nos guetos americanos, em Wall Street, nas favelas do Brasil. Não há os palestinos na tela total do monitor, não há sequer israelenses. Ao contrário, é nesses locais onde existe o que o filósofo Jean Baudrillard chama de “últimas reservas de sentido”. É lá que as coisas são reais, para além da realidade objetiva, essa que causa piedade, mas como ação e como destino.

Todos esses “corredores” que abrimos para lhes enviar nossos víveres e nossa cultura são na verdade corredores de aflição por onde importamos as forças vivas e a energia da infelicidade dos outros.”

Todos sabemos o que está acontecendo e vemos o número de mortos avolumar-se dia-a-dia: 90, 150, 200, mais de 300 mil mortos. Já que a metade da população palestina é composta de crianças e adolescentes, quantos cadáveres de “inocentes”? Apenas detalhes; e detalhes como esse servem para aumentar ainda mais a covardia globalitarizada, que se torna consenso em unanimidade na ordem “democrática” mundial. É que os microfascismos cotidianos, como diria Michel Foucault, estão na mesma linha do terrorismo de Estado. Não os judeus, mas existe um pequeno Estado judeu por toda a parte do mundo onde se instauraram suas sagradas leis, inclusive no Cristianismo.

O totalitarismo de Hitler é obsoleto perto do totalitarismo praticado pelo Estado judaico. Hitler era totalitário, mas numa velha ordem hierárquica de força e relações, mas não conseguia a manipulação dos regimes de signos que o Estado judaico consegue universalizar. O arremesso de mísseis e o ataque de tanques e soldados contra palestinos com pedras e pedaços de pau é apenas outro detalhe. A dominação já se estabeleceu em outra ordem, em outro lugar: por todo o mundo ocidental.

Assim como os bósnios, os palestinos sabem que estão “condenados pela ordem ‘democrática’ internacional”. Quanto mais proliferam os discursos sobre “democracia”, parece que mais a democracia se degrada. Para acontecimentos radicais assim, diria Baudrillard, é preciso uma análise radical, que, talvez não mude a ordem das coisas, mas também não compactua com a desumanização, o que só é possível fazendo a distinção fundamental entre humanismo e humanitarismo:

Eis toda a diferença entre o humanitário e o humanismo. Este era um sistema de valores fortes, atrelado ao conceito de gênero humano, com sua filosofia e sua moral, caracterizando uma história em construção. Enquanto o humanitário é um sistema de valores fracos, ligado à salvaguarda da espécie humana ameaçada característica de uma história em desconstrução — sem outra perspectiva que a, negativa, da administração com aproveitamento ótimo dos dejetos, os quais, como sabemos, não se degradam.”

AS ILUSIONADAS FELICITAÇÕES DE FIM DE ANO DOS PARLAMENTARES AMAZONENSES

Como em anos anteriores, outdoors em toda a Manaus, de diversos parlamentares, oferecem ao cidadão os votos de bom natal e esperanças de um 2009 melhor. Marcelo Serafim, por exemplo, usa uma frase cheia de “amor”, enquanto o eleito sub judice, Henrique Oliveira, deseja 33 mil e tantos votos de natal e de bons anos. E assim vão, na mesma balada, outros votos aqui e acolá, apregoados nas placas publicitárias da cidade.

Em uma democracia real, o novo surge como engendramento desejante das ações dos seres humanos em sociedade. Práxis coletiva num plano de coletividade: ao invés de individualidades, singularidades – talentos, capacidade dialógica e razão em função do Bem Comum. Nada que passe pela atuação parlamentar de nenhum dos “votantes” de fim de ano.

No caso de Marcelo Serafim, a ausência do tônus existencial e do amor afectivo-afectante: o amor de Marcelo, como o do pai, é familial. Fechou-se nas relações entrincheiradas da neurose familiar, daí a impossibilidade de fazer transbordar neles o amor que “constrói comunidades de saberes e dizeres” (Toni Negri). Como corpo social-político, não tiveram o tônus para fazer-passar em si o fluxo intensivo, e portanto, neste caso, afirmar o querer de um amanhã melhor é apenas uma idéia falsa, advinda não do exame dos elementos materiais e imateriais que compõem a realidade social, mas a partir das imagens fantasmáticas que eles carregam.

O Feliz Natal e o Ano Novo da dupla serafinesca, como de todo o de 99,99998% dos parlamentares amazonenses, é uma ilusão fantasmática que não se mantém. Inclui-se aqui a “mesa farta”, conceito burguês usado pelo comunista Eronildo Bezerra para mostrar o trabalho da Sepror que, no passado, deu até na BandNews.

AH, ESSES MARKETEIROS…

De resto, um comentário sobre os votos festivos do vereador sub judice, Henrique Oliveira. Afirma ele 35 mil e tantos votos de Feliz Natal e Próspero Ano Novo:

  1. Ou quererá Henrique afirmar que deseja o bem somente daqueles que votaram nele, afinal, são 35 mil e poucos votos, contra 2 milhões e poucos de cidadãos, entre eleitores e não-eleitores, igualmente moradores de Manaus, evidenciando a ausência da democracia na prática do edil provisório.

  2. Ou, num laivo de humor involuntário, Henrique quis mostrar uma coisa e acabou evidenciando outra: como não poderia ser candidato – apesar da sentença patológica do TRE/AM – e muito menos ser eleito, possivelmente, através do TSE, sua candidatura seja cassada e os 35 mil e poucos votos tornem-se nulos. Automaticamente, anulando também os 35 mil e poucos votos de Feliz Natal e Próspero Ano Novo.

De nossa parte, sem superstições, mas numa aliança com as forças intempestivas da natureza, engendradas na cosmosofia das religiões afro, preferimos esta mensagem de fim de ano:

– 2009 –

ANO DE IANSÃ (ORIXÁ DA NATUREZA PHYSYS, DO CLIMA)

ANO DE XANGÔ (ORIXÁ DA JUSTIÇA)

Os poderes de Xangô estão no trovão, na rocha, então é aí que estão os poderes do Xangô. Ele é o deus do fogo. Ele ajuda as pessoas na forma do espírito, dos pedidos, das súplicas que são feitas a ele, que dizem respeito a ele, no que a pessoa quer. Ele é dono da justiça, que tá por dentro de todas as causas que existem, dentro dos tribunais, delegacias, causas impossíveis” (Pai Ribamar de Xangô).

QUE XANGÔ REINE SOBRE OS TRIBUNAIS BRASILEIROS E FAÇA VALER A JUSTIÇA DEMOCRÁTICA

PARLAMENTARES PROVISÓRIOS, QUE TÊM DÍVIDAS COM O TSE, TREMEI!!!

JUIZ DE SANCTIS PARA KENNEDY ALENCAR: “JORNALISMO É SERVIÇO PÚBLICO!”

É impossível que ainda exista alguém que tenha dúvida que exista diferença entre as formas de mídias. “Não, a mídia impressa é mais inteligente que as outras!” “Não, inteligência está na TV!” Não, não existem estes crédulos. Toda mídia não é nada mais do que a confirmação da ressonância da mediocridade. O império do mesmo. A ecolalia triunfante.

Você, se teimar em ser o último dos midiotários, pretende a asseveração da harmonia dos afásicos? Ligue nas noites de domingo na RedeTV, no programa de “entrevistas” do serviçal da Folha de São Paulo, o borbulhante Kennedy Alencar. Lá você vai encontrar a verdade crua da mídia despudorada de mercado.

FAÇO DE VOLTAIRE MINHAS PALAVRAS”

O funcionário da folhatinesca, Kennedy Alencar, que de Kennedy tem o talento da intriga, levou o jus juiz Fausto De Sanctis ao seu programa para entrevistá-lo. Nada de entrevista. Só inquirição mesclada com tentativa de frutrica própria da Folha. Mas De Sanctis é um lorde que escapa da colônia. Não caiu nas borbulhanças folhatinescas.

Nem o midiotário acreditou que Alencar estava diante de um dos homens mais insignes da colonizada justiça brasileira. O folhatinesco tentou conduzir a inquirição para seu lado Daniel-Mendes. O insigne não derivou. Manteve o prumo da justiça. Melhor nível: Alencar parte para defesa de sua comparsa, a jornalista que vazou a investigação que a Polícia Federal fazia sobre Daniel Dantas, e sua prisão.

O folhatinesco defendeu o desbotado senso comum dos tiranos: a liberdade de imprensa. A liberdade para escamotear e tramar contra os que pretendem justiça. De Sanctis afirmou que era defensor da liberdade de imprensa, mas que era preciso o jornalista compreender que uma investigação de interesse público é mais importante para a sociedade do que o manjado (o manjado é nosso) furo de reportagem. E que o jornalismo não pode estar acima da lei a ponto de prejudicar um trabalho de tamanha importância social.

Alencar, com um sorriso em um rosto de seminarista que acreditou que a verdade da existência irrefutável de Deus encontra-se na Patrística de Santo Agostinho e no Tomismo de Thomas de Aquino, portanto o jornalismo é dogmático, nada esta além dele, nem a justiça, tentou de várias formas defender a ação anti-democrática e social da comparsa, mas não deu outra, De Sanctis desteologizou a pretensão do jornalismo de mercado. Com uma inflexão nobre e decidida, demonstrando uma cumplicidade com o filósofo/jornalista Ignácio Romanet, para quem o jornalismo é uma disciplina cívica, pôs sua Retórica, o logos democrático, to pletos, a pluraridade das diferenças sobre a intriga do folhatinesco: “O jornalismo é serviço público!”

Antes da ambição do proprietário de qualquer mídia, encontra-se o direito social, para quem desejar, institucional, do cidadão. A condenação de alguém como Daniel Dantas é mais importante para a sociedade brasileira que o lucro que qualquer mídia possa conseguir com informações tendenciosas que visam mais auxiliar o réu do que contribuir para que a justiça prevaleça.

Guardado em seu sorriso dogmático, Alencar, tentou mais borbulhanças: “Dizem que lhe viram no Show da Madona.” De Sanctis: “Fui ao Show e fiquei na pista, algumas pessoas me reconheceram e conversaram comigo. Gosto da Madona.”

Para os midiotários: Madona é uma das poucas do psicodelismo Pop que luta pela liberdade dos povos. Em Israel, encarou os reacionários do poder judaico. Ninguém gosta da ativista Madona inutilmente. Talvez, Alencar. Mostrando um jornalismo colegial, fez um tal de “Pinga Fogo”: perguntas rápidas e curtas. Entre elas, o pedido para De Sanctis dizer uma frase que mais gostava. Talvez, surpreso com o tipo de infantilismo midiótico, o insigne juiz fez uma pausa e depois citou Voltaire, afirmando que não lembrava toda a máxima, mas que se tivesse que fazer para ele uma frase baseada na do filósofo francês, intelectual da Revolução Francesa, ele diria…, e disse finalizando, que tinha fé na justiça e era contra a corrupção.

*……….::::: CHAGÃO! :::::……….*

LINHA DE PASSE

ARGENTINA PRETENDE MUDAR FÓRMULA DO CAMPEONATO NACIONAL

A partir da temporada 09/10, o formato do campeonato argentino deve mudar. A informação foi dada pelo presidente da AFA, Julio Grondona, em entrevista a uma rádio. A idéia, segundo ele, é que haja somente um campeão nacional por ano no país. Mas as discussões sobre como seria este torneio ainda devem ocorrer no primeiro semestre de 2009. Grondona afirmou que o formato só mudaria para o campeão nacional, não se alterando os critérios para classificação dos representantes argentinos para a Libertadores e a Sulamericana, nem os de rebaixamento e acesso. Atualmente, na Argentina, disputam-se dois torneios: o Apertura, no segundo semestre, e o Clausura, no primeiro semestre. Em ambos, sai um campeão, e não se sagra – como acontece no Uruguai – uma finalíssima para ver quem leva o título. A Argentina já teve um torneio anual, e a última edição foi em 1990, quando o River Plate levantou o caneco. O maior receio da AFA, no entanto, é que o formato de campeonato longo, com rodadas em ida e volta, façam com que o atual equilíbrio do certame se perca. Basta lembrar que o Apertura 2008 encerrou-se somente após um triagular entre Boca Juniors, San Lorenzo e Tigre, que terminaram empatados na classificação geral. O medo dos argentinos é que lá, como cá, apareça um São Paulo para ganhar tudo, e o efeito Bundesliga chegue finalmente aos portenhos. Economicamente, pode ser uma evolução, pois obriga os clubes a investirem cada vez mais em projetos de médio e longo prazo. Esportivamente, cederia à pasteurização internacional dos certames regionais, que cada vez mais copiam o formato europeu. Mas que pontos corridos, quando há equilíbrio, é bom, isso é.

MUDANÇAS DEVEM SACUDIR O FUTEBOL URUGUAIO

O futebol charrua não terá um campeão no segundo semestre de 2008. A derradeira rodada, que aconteceria, já com atraso, neste fim de semana, foi suspensa pela AUF, e só deve ocorrer no início de fevereiro. Até lá, os clubes já se modificaram, jogadores se foram, outros chegaram, e o título será decidido sem o calor da continuidade do certame. Esta edição do Apertura Uruguaio entra para a história como uma das mais conturbadas: teve árbitro que deu WO por conta de atraso de cinco minutos de um dos times, teve invasão de torcida, suspensão parcial do campeonato, time perdendo pontos por conta de torcida, partida anulada sendo remarcada, ameaça do Peñarol de se desfiliar da AUF, e agora, a suspensão, por conta das precárias condições dos estádios e da insegurança que ronda as torcidas organizadas dos clubes. O caso levou o presidente da AUF, José Luis Corbo, pediu aos clubes que lhes dessem atribuições especiais, a fim de que uma comissão seja formada, para analisar os problemas ocorridos e tentar buscar uma solução definitiva. Os clubes aceitaram, mas o clima não melhorou, já que tradicionalmente, os clubes uruguaios dizem que sim, mas fazem que não. No entanto, a situação é tão grave economicamente no futebol charrua, que até o governo federal esboça uma intervenção, com o objetivo de diluir o poder dos agentes de jogadores, únicos que lucram com a exportação das commodities (o pé-de-obra) para o exterior. Enquanto o maior deles, Paco Casal, nada em dinheiro, os clubes vivem na penúria. O ministério dos esportes do Uruguai apresentou um projeto de lei que condiciona a venda de jogadores a se realizar entre clubes, com a supervisão do Estado. Assim, se eliminariam os atravessadores, agentes e agências. O projeto já foi aprovado pelo presidente, Tabaré Vazquez, e agora passa pelo crivo dos outros ministros, para que possa ser sancionado. Ao mesmo tempo, os clubes terão de se adaptar às normas do direito comercial, transformando-se em empresas, e abandonando o amadorismo das gestões fraudulentas e danosas aos clubes. É possível que a lei seja o início da transformação do futebol charrua, e o leve novamente a ser uma das grandes potências do futebol mundial, como sempre foi.

Impossível não perceber que as transformações no extremo sul contrastam com a tendência do futebol brasileiro, que é cada vez mais transformar os clubes em mera vitrine açouguística para a exposição dos jogadores, para lucro de empresas e empresários. Vide o caso Traffic-Palmeiras. A agência tem jogadores espalhados por vários clubes brasileiros, ao ponto de ter, como no próprio verdão, mais jogadores da empresa do que do clube. Enquanto isso, o São Paulo, que tem estrutura, planejamento, responsabilidade, vai só acrescentando estrelas ao escudo.

PRIMEIRA FASE DO CAMPEONATO PARAENSE JÁ TEM CLASSIFICADOS

Desde o ano passado, o campeonato paraense tem uma edição pré-classificatória para o torneio propriamente dito, a fim de nivelar os participantes do torneio principal. Este ano, a disputa envolveu dez times, que brigaram para ter direito a participar da Taça Cidade de Belém (primeiro turno) e Taça Estado do Pará (segundo turno). Participaram: Tiradentes, Pedreira, Pinheirense, Bragantino, Tuna Luso, Sport Belém, São Raimundo, Time Negra, Vila Rica e Castanhal. Após nove rodadas, os classificados para o torneio principal são: Castanhal, Vila Rica, Time Negra e São Raimundo. O destaque negativo é a ausência da tradicional Tuna Luso, que vai assistir em casa o torneio. Os quatro classificados se juntam a Remo, Paisandu, Ananindeua e Águia de Marabá, que se garantiram pela boa campanha no Parazão 2008. E você vai acompanhar tudo sobre o Campeonato Paraense 2009 a partir de fevereiro nesta coluna.

BOAS VINDAS AO “OVACIÓN”

Na esteira do jornalismo esportivo sulamericano, que conta com grandes jornais esportivos em cada país, faltava o representante uruguaio. Agora, na internet, o leitor intempestivo que quiser se informar sobre o futebol, o automobilismo, o basquetebol ou qualquer outra modalidade esportiva do Uruguai, pode acessar o Ovación. O jornal é do mesmo grupo do El País, em versão charrua. O site pode ser acessado aqui. Torceremos para que o jornal se aproxime da prática do jornalismo engajado de outras publicacões da Sul América.

CAMPEONATOS EUROPEUS

Ligue 1 Temporada 2008-2009: Próxima rodada, dia 10 de janeiro.

* * *

Bundesliga 2008-2009: Próxima rodada em 30 de janeiro.

* * *

Premier League 2008-2009: Rodadas 19 (dia 26) e 20 (ontem), os cinco primeiros são: Liverpool (45), Chelsea (42), Aston Vila, Manchester United e Arsenal (35). Resultados: Rodada 19: Liverpool 3 – 0 Bolton, Chelsea 2 – 0 West Albion. Rodada 20: Newcastle 1 – 5 Liverpool, Fulham 2 – 2 Chelsea.

* * *

Liga Sagres 08/09: Próxima rodada em 04 de janeiro.

* * *

La Liga BBVA Espanha 2008/2009: Próxima rodada em 04 de janeiro.

* * *

Série A Itália Calcio 2008/2009: Próxima rodada em 11 de janeiro.

* * *

Eredivisie Holanda 2008/2009: Rodada 17 os cinco primeiros são: AZ Alkmaar (41), Ajax (38), FC Twente (34), PSV Eindhoven (30), NAC Breda (29). Resultados: AZ Alkmaar 1 – 0 NEC Nijmegen, Ajax 3 – 0 ADO Den Haag, PSV 0 – 0 FC Twente.

VICE-PREFEITO ELEITO, CARLOS SOUZA AINDA NÃO RENUNCIOU AO CARGO DE DEPUTADO FEDERAL. POR QUÊ?

Se for a vontade do povo, a gente tem que diplomar até o Marcola”.

(Victor Liuzzi, do TRE/AM, juiz eleitoral que substituiu a juíza Maria Eunice Torres, e garantiu a aprovação das contas do candidato cassado, Amazonino Mendes. Marcola é líder do PCC, facção criminosa que atua em toda o país. A epígrafe vai acompanhar os posts sobre este caso, até a definição, via TSE).

Depois da confirmação de que Amazonino continua cassado e sua posse será sub judice, depois da melancólica diplomação, em que a dupla eleita provisoriamente recebeu seu regalo e saiu pela porta dos fundos, depois das afirmações do prefeito interino (ou provisório) de que Manaus “precisa ser salva” e de que a prefeitura está em “estado de coma”, surge mais um indício de que o reveillón da direitaça manoniquim será dos mais tenebrosos:

MAIS VALE UM PÁSSARO NA MÃO DO QUE DOIS VOANDO?

Se quiser assumir o cargo de vice-prefeito, o deputado federal Carlos Souza (PP) deverá oficializar a sua renúncia ao cargo legislativo federal até a próxima terça-feira, dia 30. Até a sexta-feira, 26, ele não tinha se pronunciado sobre o assunto, e não protocolou pedido na Câmara dos Deputados. Em se confirmando a cassação da dupla Amazonino-Souza pelo TSE (que será, moral e juridicamente, a cassação do TRE/AM também), Carlos ficará sem o cargo de vice-prefeito e ainda, de quebra, sem o seu mandato de deputado federal. Ter ou não ter, eis a questão.

Corre à boca pequena na cidade que Carlos Souza estaria temendo a cassação, dada como certa por todos os que acompanham o caso, direta ou indiretamente, mas, ao mesmo tempo, teme represálias do seu colega de chapa, Amazonino, o Prefeito Interino, que não gostaria de ver o parceiro pulando da barca antes da água chegar ao pescoço.

Se arriscar e se manter como deputado federal, Souza pode perder a chance de ser prefeito, caso – remotíssima chance – não se confirme a cassação e Amazonino – mais remotíssima ainda – seja eleito governador em 2010.

Caso escolha assumir como vice-prefeito, perderá o cargo em Brasília, e com a cassação, o cargo de vice-prefeito, e de quebra, os direitos políticos. Enquanto isso, o TSE só

Rumores das vozes roucas nas ruas afirmam que o hit musical a embalar a contagem regressiva dos irmãos Souza neste reveillón é o clássico de autoria de Domingos Lima e cantado por Abílio Farias, Coração Indeciso:

Um coração indeciso
Busquei no céu um abrigo
Me confessei a Jesus
Cristo, que fostes na terra um mártir
Sob o império de Pilatos
Fostes pregado na cruz
Quero ouvir de ti um conselho
Do qual farei um espelho
Pra refletir meu viver
Julga-me, julga-me como quiseres
Eu amoa duas mulheres
Por elas fico a sofrer
Uma tem graça, luxo e beleza
Produtos da natureza
Coisas que a outra não tem
E a outra é despida de encantos
Mas mesmo assim gosto tanto
E ambas eu quero bem
Meu bom Jesus, um coração indeciso
Não sei da qual eu preciso
Para tornar-me feliz

!!!!! O MUNDO É GAY !!!!!

UM COMENTÁRIO SOBRE UMA FALSA POLÊMICA REQUENTADA

Tudo bem, nós sabemos, o “artigo” foi escrito em 18 de dezembro, e não mereceria maior atenção do que a que estão lhe dando. Trata-se do texto do jornalista Hugo Studart, intitulado “Abaixo a Ditadura Gay, o Bolsa-Boiola e o KY do Temporão”. Faremos apenas algumas observações sobre o alcunhado artigo, a fim de dar um toque para @s leitor@s intempestiv@s sobre como evidenciar a homofobia latente e que tenta se proteger apelando – desarrazoadamente – ao princípio de liberdade de expressão. A ele, uh-lá lá!

Expressão, Opinião: a primeira frase do alcunhado de Hugo se vale logo do princípio de liberdade de expressão. Pois bem, Studart, o que é liberdade de expressão? No plano jurídico, o qual, cremos, você consegue chegar, afirma que é possível ao cidadão dizer o que quiser, e quem se sentir ofendido pode tanto replicar argumentativamente quanto apelar judicialmente, mostrando que houve dano de qualquer espécie para si ou para a sociedade naquilo que foi escrito/dito. Daí se depreende que não há necessidade de procurar abrigo antecipado na lei, a não ser que se saiba de antemão que o que irá escrever será ofensivo. Mas o direito à liberdade de expressão é anterior à constituição brasileira e não se reduz à lei.

Que é liberdade? Para o filósofo Spinoza, é governar os afetos, o que só é possível a partir do exame, pela Razão, da sua condição existencial no mundo. E que é expressão? É produção intensiva de dizeres através do átomo-letra, pelo engendramento desejante das afecções, a partir de Si. Produção de tese, fazer brotar o novo no mundo. Fora disso, não há expressão, mas tão somente redundância.

O artigo de Studart, cheio de clichês, não carece de defesa do direito à liberdade de expressão: ele próprio o cerceira, limitando sua escrita à manipulação de clichês do enunciado cristão-burguês.

Um clichê: “Os hospitais, isso é público, estão derretendo por falta de verba. Falta dinheiro para toda a sorte de medicamentos essenciais. Neste exato instante, por exemplo, faltam nos hospitais públicos bolsa para coleta de sangue e os hemoderivados fatores VIII e IX da coagulação, essenciais para a sobrevivência dos hemofílicos. O dinheiro está sendo desviado para KY, camisinhas e pênis de borracha”.

Equívoco fruto da estreiteza intelectiva ou do apêgo ao enunciado da privação. Ao Estado cabe fomentar e investir em ações de políticas públicas. Tanto um quanto outro são políticas públicas da área da saúde. Não são, portanto, concorrentes, senão dentro de uma visão de concorrência capitalística, medicina de mercado.

Mas se a lógica a ser usada for essa, então continue-se e libere-se a compra de órgãos. Assim, desonera-se o Estado, que pode investir em outras áreas enquanto quem tem mais dinheiro se salva comprando o rim ou o fígado que lhe falta. Se, para Studart, o Estado nada tem a ver com o fato de um transsexual ter nascido com um pênis que não lhe é funcional, o que teria o Estado a ver com outrem que nasceu com um fígado que degringolou? E não nos venham afirmar que se vive com um pênis indesejado mas não se vive com um fígado doente: a saúde não se reduz ao binômio morte/vida, mas é biopolítica: versa sobre os modos de existir. A lógica é a mesma dos mega-laboratórios: o lucro acima da saúde.

A crítica em relação aos excassos recursos para a área da saúde é válida, mas quando esta “crítica” é seletiva, excludente de quaisquer segmentos sociais, descofiem. Tem cheiro de defunto no ar: a economia (neo)liberal. O mesmo vale para o argumento (!) de que o Estado não deveria oferecer serviços psicológicos aos pretendentes à cirurgia de redesignação sexual. Errado: pelo documento normativo da conduta do profissional de psicologia, emitido pelo CFP, não deve haver discriminação a nenhum tipo de demanda psicológica. Ainda mais quando os conflitos advêm dos enunciados sobre o corpo produzidos por este mesmo Estado.

Outro clichê: “Temporão decidiu comprar mais 1 bilhão de camisinhas já lubrificadas. A licitação vai sair do armário na próxima semana. Está programada para o dia 29 de dezembro, no apagar das luzes do ano. Deve consumir outro R$ 1 bilhão dos cofres públicos. Por que tanta pressa? Por que tanto discrição com o dinheiro público?”.

Meu bem, isso se chama política de prevenção. O carnaval está chegando, faz parte da estratégia de enfrentamento à AIDS a distribuição maçiça e gratuita de camisinhas em todo o país, desde, pelo menos, o primeiro governo FHC, quando já era modelo reconhecidamente eficaz no combate à epidemia. E, para usar uma terminologia que deve agradar ao escriba: camisinha cabe em qualquer piroca, seja homo, hetero, bi, multi, pluri… Como se a funcionalidade de preservativos tivesse como alvo somente a população LGBT, apesar da fonte studartiana tê-lo afirmado. E não houve nada de “discrição”, a notícia está estampada na agência Brasil de Notícias. Vai lá e confere, boneca!

Outro clichê: “Recentemente, Temporão mandou comprar e distribuir pênis de borracha para usar em educação sexual e cartilhas ensinando as melhores técnicas de penetração anal entre parceiros do mesmo sexo. Ninguém entendeu direito o que a didática do prazer tem a ver com prevenção à Aids”.

Ninguém quem, cara pálida?!? Esta colunéeeeesima não é Odysseus, mas também se arvora a ser “ninguém” neste embate ciclópico. A didática do prazer, para continuar na terminologia studartiana, tem absolutamente tudo a ver com a prevenção da AIDS. Não obstante a tecnologia de apropriação do discurso médico-científico sobre o corpo, empreendida do século XVIII em diante, até descambar na biopolítica (Foucault), o Estado tem se imiscuído nos corpos e no seu uso. É bom lembrar, pro exemplo, que a masturbação, de pecado, passou a fonte de doenças, condenada pela psiquiatria e pela epidemiologia. Há, portanto, toda uma enunciação sobre o corpo e seu funcionamento, que determina os modos de existir e de cuidado. Portanto, o conhecimento do corpo e de seu uso, quando não se faz de modo intrusivo, mas sugestivo, é sim objeto de atuação do Estado. Nem precisa ter praticado para saber que o sexo anal sem proteção e sem lubrificação causa erupções e microfissuras por onde o vírus da AIDS passa tranquilamente. Este mesmo enunciado que produz saberes sobre o corpo e a sexualidade, os segrega a territórios obscuros socialmente, e também incide sobre as classes sociais. A educação sexual, neste sentido, é parte integrante de uma política de saúde democratizante, como o é em países socialmente desenvolvidos. Faltou comprar só a xoxota de borracha.

Outro clichê: “A licitação vai sair do armário…”, “Bolsa-Boiola”, “Os travestis optaram por ser assim”, “Gaystapo”, dentre outros.

Studart insinua, mais uma vez ofendendo a inteligência de seus leitores, que Temporão estaria “legislando em causa própria”, e vai até o império romano para insinuar que o Ministro estaria sendo favorável aos LGBT por ser gay, para em seguida afirmar que não se está em discussão a orientação sexual de Temporão, mas tão somente a “boa gestão do dinheiro dos nossos impostos”. Aqui a homofobia do texto de Studart é mais evidente. Ele usa a condição sexual para insinuar um ato de corrupção governamental, e até tenta usar a imagem do imperador Heliogábalo para tentar estabelecer a idéia. Uma colagem malfeita que não se sustenta ao primeiro senão. A orientação (não opção, como a ciência já provou, Studart) não incide sobre valoração ou qualificação de ninguém, exceto quando o discurso judicativo se baseia na xeno/homofobia. Se houve prevaricação, que se apresente provas, ou pelo menos indícios plausíveis. Se não há necessidade de compra do material, que se explique o porquê. Mas Studard prefere afirmar sub-repiticiamente que Temporão age em favor da prevenção à AIDS entre a população LGBT por que é gay. Quanto aos clichês, são fruto de um método de persuasão antigo: desqualificar o adversário, ao invés do argumento, através do humor homofóbico globístico. Studart usa os termos como se estivesse na telinha global (ou quaisquer das co-irmãs) num sábado à noite, pilotando pseudo-humorístico. E insiste que não é homofóbico. Acredite quem puder.

A homofobia nem sempre é uma atitude direta. Nem todos os homofóbicos são ingênuos a ponto de atacar de frente um movimento social que ganhou respeitabilidade. Isso a gente só espera dos disangélicos mais abissais. Mas que o texto do jornalista está carregado de elementos homofóbicos, e por isso mesmo a necessidade obsessiva de convencer o leitor de que se trata apenas de “boa gestão dos impostos”, isto não resta dúvidas.

Por isso esta coluna recomenda: ao invés de ficar esperando o beijo gay da Globo, vão estudar, lindonas!

Ui! E agora vamos ver outros sopros gays (ou não) que passaram no nosso Mundico!

Φ NATAL GAY, É NA HOLANDA, BABY. O Natal Gay, ocorrido no último domingo, no Pink Market, em Amsterdã, foi um sucessaço, com direito a encenação de uma versão gay da natividade, com a travesti Wendy Mills interpretando Maria. Um acinte, segundo a associação Christians for Truth, que tentou, mas não impediu o evento. Para Frank van Dalen, do Pro-Gay, o objetivo do movimento é mostrar que não basta ser tolerado, é preciso que os LGBT sejam protagonistas políticos e ativos cidadãos. O evento fará parte, agora, do calendário de eventos da cidade. Tá pra ti, doida? Sentiu a brisa, Neném?

Φ ATIVISTAS SE ACORRENTAM CONTRA HOMOFOBIA NO CHILE. Ativistas do grupo chileno Movilh – um dos mais ativos da América do Sul – acorrentaram-se na frente da sede do partido Unión Demócrata Independiente (UDI), para protestar contra o veto do partido à leis que estabelece medidas contra a discriminação. Segundo Rolando Jiménez, um dos acorrentados, presidente do Movilh, houve várias tentativas de negociação com o partido, antes da medida protestativa. Jimenez, Eduardo Ubilla, o ex-policial César Contreras e a transexual Claudia Espinosa, foram presos após serem retirados à força da frente do prédio. César Contreras processa a polícia por discriminação, enquanto Claudia move ação contra o prefeito da cidade de Idependencia, por impedir que ela trabalhe como camelô, por causa de sua aparência. Sentiu a brisa, Neném?

Φ 66 PAÍSES SE MANIFESTAM CONTRA CRIMINALIZAÇÃO DO HOMOEROTISMO NA ONU. O Brasil e mais 65 países assinaram a Declaração para Descriminalização da Homossexualidade no Mundo. A declaração foi proposta pela França, mas não foi assinada pela maioria dos 192 países que compõem a ONU. Mesmo assim, para a ministra francesa dos direitos humanos, Rama Yade, é um momento histórico para o mundo. No entanto, de pouco adiantará a assinatura se não se tomarem medidas efetivas para pressionar os países, sobretudo que usam a religião muçulmana como desculpa para perseguir homoeróticos, a mudarem de atitude. Sentiu a brisa, Neném?

Φ SÃO SILVESTRE TERÁ VERSÃO GAY. Enquanto milhares de corredores de todas as cores, nacionalidades, gêneros e orientações sexuais/eróticas disputam a principal corrida pedestre do Brasil, a São Silvestre, a boite paulista NostroMondo promoverá a versão gay da disputa, com premiação de 300 Reais para o vencedor e mais 100 para o segundo e terceiro lugares. Com a diferença que esta ocorrerá somente no dia 1o de janeiro, a partir das 16h, em frente à boite. Para tirar a ressaca, se divertir e conhecer gente interessante, é a pedida! Sentiu a brisa, Neném?

Beijucas, até a próxima, e lembrem-se, menin@s:

FAÇA O MUNDO GAY!

FELICITAÇÕES AFRO-RELIGIOSAS DE PAI JOEL DE OGUM

Pai Joel e suas entidades por você.

DOS BONS ENCONTROS AFRO-RELIGIOSOS

Eu agradeço de coração à Mãe Emília por tudo que ela me ajudou. Agradeço também ao Pai Francisco e, hoje, à Mãe Maria do Seu Jacaúna, porque a gente tem que conversar sempre com as pessoas mais velhas, principalmente de santo, a gente tem que trocar idéias com pessoas experientes. Eu estou com 35 anos, eu sou de uma geração nova. Mãe Emília me falou uma coisa: “Meu filho, eu quero que você faça sua história aqui dentro de Manaus.” Se as pessoas falam isso de você, que você tá cruzando as pernas, se você tá abraçando alguém, isso é a sua história. Eu converso muito com a Mãe Maria, que hoje é minha mãe de santo, cuida das minhas coisas, tá assentando minhas coisas, e eu agradeço a ela. O Pai Francisco, quando eu cheguei do Rio, ele me ajudou muito mesmo, eu queria agradecer de coração; é aquele caso, a gente tem um caminho, se Deus não permitiu que a gente caminhasse junto, viesse outra pessoa pra caminhar, mas ele fez muita coisa boa pra mim, e eu vi o trabalho que ele vem fazendo, até o ponto que eu estava com ele, foi muito bom, me ajudou muito. Eu fui ensinado de um jeito, aqui em Manaus as pessoas trabalham diferente, eu aprendi lá e estou aprendendo cada vez mais aqui. Nesse trabalho esse ano eu agradeço muito ao Seu Zé Malandro, ao meu Padrinho das Almas, ao meu Senhor Ogum por ter me ajudado nesse caminho de êxito, de sucesso, e principalmente a Deus de ter me dado essa oportunidade de tá aqui em Manaus, justamente com minha família, a família do Zé Malandro, juntamente com os clientes, meus filhos, que me ajudam muito aqui dentro do barracão.

DE COMO FRAGMENTAR A INTOLERÂNCIA

Vamos ser mais unidos aqui em Manaus a respeito da intolerância, inclusive aqui em Manaus teve estas palestras, eu participei de quase todas, eu sou testemunha do trabalho que a Mãe Emília vem fazendo, o Fopaam também, com esse trabalho bonito que o professor Gláucio vem fazendo, a gente tem que se unir, Federação—Barracão, Barracão—Federação. É aquela coisa, se alguém taca pedra, vamos pegando as pedras e botando num canto, que talvez sirvam pra alguma coisa. A Mãe Emília tá tentando fazer um levantamento de quantos barracões existem no estado do Amazonas, ela vai conseguir, e se depender de mim e das pessoas que estão comigo, ela vai conseguir levar o conhecimento da lei, porque muitos barracões não conhecem as leis de 1948, por exemplo, dos Direitos Humanos; então, no caso, a gente tem que se unir. Tudo depende dessa união. Na realidade ninguém é melhor do que ninguém, a gente só quer dizer que nós do Candomblé, da Umbanda não somos nenhum bicho, têm que respeitar a gente. Principalmente os chamados evangélicos — mas nem todos — não respeitam a nossa religião. Eu fico ferido por eles estarem sempre assim perseguindo; a mim, não, porque não dou confiança, e meus vizinhos não vem aqui no barracão, mas me têm como amigo, conversam, participam de churrasco, de aniversário.

NA COMUNHÃO DAS PESSOAS E DOS ORIXÁS

A gente vive também de vitórias. É necessário então ter o pé no chão. Quem tem sua banquinha, continue cultuando, não desista, porque às vezes a pessoa leva um tombo, e aí vai pra igreja, você não vai conseguir nada na igreja. Se você pensa que vai à igreja só pra prosperar, e o seu amor? Porque harmonia familiar tem de ter amor. Não deixe sua fé cair; a fé acima de tudo. Graças a Deus, esse ano foi muito bom pra mim, não tenho do que reclamar, foi ótimo, assim como pra mim, pra minha esposa também, senhor Ogum abriu caminhos pra todos, recebemos até coisas inesperadas. Pra mim foi uma alegria muito grande ter podido ajudar meus filhos. Temos sempre que dialogar, conversar, assim como eu converso com minha esposa também, com meus filhos biológicos. Esse ano foi muito bom, eles fizeram as obrigações deles, tudo direitinho, estão se dedicando, cada vez mais. Que 2009 seja um ano repleto de felicidade, muita alegria, muita paz, muito axé, em nome de meu pai Oxalá, em nome de senhor Ogum Beira-Mar, em nome de minha casa…

FELICITAÇÕES DE DONA JOANA

Esse ano de 2008 foi um ano maravilhoso. Tudo de bom aconteceu pra nossa família, nossa família de casa — eu, meu marido e nossos filhos — e a nossa família religiosa — que são os filhos de santo do meu marido. Eu espero que o ano de 2009 seja muito melhor. Eu só tenho mais é que agradecer a nosso Pai Oxalá e ao nosso pai de santo, Pai Joel, meu esposo.

FELICITAÇÕES DE D. ANITA, CAMBONA DA CASA

Eu só tenho a agradecer esse ano, que foi maravilhoso pra todos nós, eu só tenho a agradecer a Seu Zé Malandro, nosso Pai Oxalá, todos os orixás, que nos dê mais êxito, que dê a nosso pai muita paciência em nos ensinar, nos doutrinar, às vezes a gente erra alguma coisa, e ele tá ali sempre com paciência, ajudando, corrigindo. Só agradecer, e esperar que 2009 seja melhor ainda.

DAS PREVISÕES UMBANDÍSTICAS DE PAI JOEL

A Umbanda faz previsões no tarô e também no copo de vidência. Esse ano que passou foi de Ogum, foi um ano muito bom, a previsão que o Pai Geovano fez foi uma previsão muito certa. Esse ano que vem é um ano de muitas mudanças climáticas. A previsão desse ano é que Iansã vai progredir esse ano, ela que é a dona do tempo, e Xangô, que é o senhor da justiça. As previsões de 2009 é que seja Iansã e Xangô, porque o nove é odun 9, dentro do Candomblé é Ossá, que é Iansã. Então tem tudo pra ela mudar o tempo e trazer coisas boas para seus filhos, e para todos os médiuns, mesmo que não sejam filhos de Iansã, mas a gente se pega muito com Iansã, que Iansã muda muito as coisas…

AMAZONINO APRESENTA NOVO CLÁSSICO DO DÈJÁ VU ELEITORAL

O candidato cassado e futuro prefeito provisório (o termo foi sugerido pelo leitor intempestivo Moura) continua a destilar pessimismo moral, a fim de antecipar as desculpas por não cumprir as promessas de campanha. Primeiro, a diplomação deprimida/depressiva, e agora, o diagnóstico médico-vampírico: “a prefeitura de Manaus está em coma”.

Lançamento em todas as repartições públicas no festival de cinema amazônico de 2010:

i iNDA TEM FRANÇÊiS Qi DiZ Qi A GENTi NUM SEMO SERO

@ PROTÓGENES REVIRA A CADEIRA DO RODA-MORTA. Depois da troca de amenidades entre amigos, na edição da semana passada do Roda Viva, com o ministro Gilmar ‘Dantas’ Mendes (nas horas vagas, motorista da Kombi dos Blogueiros), que tergiversou no único questionamento sobre sua conduta enquanto presidente do STF, a TV Cultura trouxe o delegado da PF, Protógenes Queiróz. Ao contrário da gentileza dada ao ministro e kombeiro, Protógenes teve de encarar o jornalismo teratológico, pronto a lhe destruir os argumentos a patadas, se preciso for. Protógenes, que encarou Daniel Dantas, deitou e rolou, na gíria futebolística. Falou, sem meias-palavras, da ligação entre a revista Veja, Gilmar Mendes e Demóstenes Torres (Senador/DEM), afirma que os nomes de jornalistas envolvidos no esquema e frequentadores do bolso do banqueiro bandido serão revelados no relatório final da operação Satiagraha, isentou o presidente Lula de qualquer envolvimento no seu afastamento e não titubeou em responder perguntas consideradas polêmicas. Suas armas: a inteligência, a sinceridade, a tranquilidade de quem se faz no mundo como causa de si, e não como insuportável consequência dos enunciados da subjetividade do capital. Para tentar macular a presença de Protógenes no programa, zil vezes mais importante que a presença de Gilmar (não pelo programa em si, insípido, mas pelo entrevistado, que mudou a história do país), boatos de que a TV Brasil teria “boicotado” a entrevista: ledo engano, o que houve foi um equívoco dos programadores, e neste dia 28, às 16h (horário de brasília), reprisará a entrevista sem cortes. É bom se programar para não perder: nem sempre a vida dá uma segunda chance. Mas a TV de Lula, dá. I inda tem françêis…

@ HD’S DE DANIEL DANTAS VÃO SER DECODIFICADOS PELO FBI. A Justiça Federal autorizou, e os HD’s apreendidos pela polícia federal na operação Satiagraha serão decodificados pelo FBI. O objetivo da PF é dar maior celeridade ao processo de quebra da senha usada pelo banqueiro, e obter, nos dados, mais evidências do envolvimento do banqueiro com lavagem de dinheiro e outros crimes. Embora o Brasil possua equipamentos de última geração para a decriptação de códigos, a experiência do FBI deve dar maior celeridade ao processo, já que o procurador da república, Rodrigo De Grandis, deu 60 dias – o prazo legal – para que o relatório fique pronto. Quantos jornalistas, políticos, juízes, desembargadores, ministros, empresários, banqueiros, investidores passarão um reveillón tenso, com gosto de “não quero mais”, sem saber se o seu nome está na lista de amigo oculto de DanDan? É esperar para saber. I inda tem françêis…

@ A CRISE NÃO CHEGOU AO NATAL E CONTRARIA A IMPRENSA. O povo foi às ruas e consumiu. Esta é a conclusão do estudo feito pela Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping), que registrou aumento de 3,5% nas vendas do setor, com destaque para perfumaria e cosméticos (9%), óculos e acessórios (14%), livros, DVD’s e cedês (5%) e vestuário e calçados (4%). O faturamento do setor teve expansão de 6,4% a mais que em 2007, e expandiu em mais de 4 mil lojas, criando mais de 45 mil empregos diretos. Outro estudo que mostra a inexistência da crise natalina é o da ACSP (Associação Comercial de São Paulo) que registrou crescimento geral das vendas, com ênfase nas vendas à vista. Segundo o estudo, um reflexo da diminuição de crédito no mercado. Mesmo assim, os setores engrossam o coro do lucro fácil e querem a flexibilização das leis trabalhistas em 2009. Medida que não agrada ao governo federal. Na lógica do lucro, o “remédio” para a crise continua sendo socializar somente as perdas. Nos EUA, com depósitos trilhonários nos bancos falidos, Aqui, tirando diretamente do bolso dos trabalhadores. Mais que nunca vale o ditado popular: comerciante chora até quando ganha na loteria. Outra contrariada é a imprensa-maioria, que decanta a crise financeira em doze de cada dez palavras que emite via tevê, rádio, internet e jornais impressos. Parece que a população, como afirmou o empresário Nelson Rocha, está menos volúvel aos chiliques midiáticos, e colocou a mão no bolso. Com cautela, como sempre, mas sem o medo que a imprensa queria espalhar. I inda tem françêis…

@ INCRA DESAPROPRIA FAZENDA ONDE HAVIA TRABALHO ESCRAVO. Pela primeira vez na história do Brasil (ou, como diria Lula: “nunca antes neste país”), uma fazenda flagrada utilizando mão-de-obra escrava foi expropriada e sua área destinada à reforma agrária. A fazenda Cabaceiras tem 10 mil hectares e fica na cidade de Marabá, no Pará. Entre 2002 e 2004, 82 pessoas foram resgatadas de trabalho escravo na fazenda, até então de propriedade da empresa Jorge Mutran Esportação Ilimitada. No entanto, a expropriação só foi possível graças a um acordo judicial, que permitirá ao governo indenizar os antigos “donos” da terra. Leonardo Sakamoto, blogueiro e coordenador da Ong Repórter Brasil, lembrou que se a PEC do trabalho escravo, que tramita na Câmara dos Deputados há sete anos, já tivesse sido aprovada, o ônus público seria zero. A PEC prevê, nos casos em que haja comprovação do uso de trabalho escravo, a expropriação da terra sem direito a indenização. Mas nenhum alarde sobre desperdício de dinheiro público será visto na grande mídia, embora, nestes casos, a sociedade acabe premiando o criminoso. Responsabilidade direta do poder legislativo, que faz leis em causa própria mais frequentemente do que em favor da sociedade. Ainda assim, o fato histórico é comemorado pelos movimentos sociais envolvidos com a questão agrária e os direitos humanos. I inda tem françêis…

@ INTERNET JÁ SUPERA JORNAL IMPRESSO COMO FONTE DE INFORMAÇÃO NOS EUA. O Centro de Pesquisas Pew para a População e a Imprensa (aqui) publicou pesquisa que mostra que os estadunidenses já trocaram a imprensa escrita pela internet, e estão trocando a televisão pelo computador com acesso à web. Segundo a pesquisa, 40% dos entrevistados preferem obter informações nacionais e internacionais pela internet, contra apenas 24% em 2007. Já os que preferem os jornais impressos mantiveram estabilidade, subindo de 34% em 2007 para 35% em 2008. Quem perdeu pontos efetivamente foi a tevê, que caiu de 74 para 70%. Entre os jovens, a proporção é de 60% para os que preferem a rede mundial. A economia estadunidense e os corolários da alcunhada crise dominaram 5 dos seis primeiros lugares entre os assuntos que mais interessaram aos entrevistados. Somente a eleição presidencial, em quarto lugar, tomou o lugar da economia em recessão. Sinal de que o protagonismo não desapareceu na sociedade do consumo, e que a rapidez e a interação entre o produtor da notícia e o consumidor têm sido relevantes na luta pelo mercado do jornalismo midiático. Enquanto a internet existir como espaço livre de expressão e de acesso, as notícias de que mais e mais pessoas a usam para se informar serão sempre bem vindas. Mesmo que o leitor saia do Estadão de papel para o site do Estadão. No meio desta “travessia”, ele pode aportar em um blogue da esquerda internética e começar a suspeitar de que as coisas não acontecem da mesma forma que o casal bonner-simpson noticiam. I inda tem françêis…

Vamos que vamos

Pois como diz o poeta

O Ano Novo termina

E começa desde sempre…

LEMBRANÇAS ELEITORAIS MARANHENSE AOS MANAUARAS CASSADO E POSSÍVEIS

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral – TSE, Henrique Neves, rejeitou a medida liminar do candidato à prefeito de Santa Luzia, município do Maranhão, Márcio Rodrigues (PDT), que pleiteava diplomação e posse, como substituto, na vaga do candidato de seu partido eleito com 46,98% dos votos válidos, e que teve seu registro cassado.

MANAUARAS, CORREI!

De acordo com o ministro, embora Márcio Rodrigues apresente “sólidos argumentos”, o caso ainda encontra-se no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão e ainda não foi apresentado no TSE, por tal, “não se pode considerar inaugurada a jurisdição dessa corte”.

Ainda, para o ministro Henrique Neves, acatar a liminar levaria à diplomação e posse de candidato que não obteve registro, o que seria contrário ao entendimento do TSE.

OLHA NÓIS AÍ!

Ao responder à consulta 1657/PI, afirmou o ministro: “Sem que o registro tenha sido diferido, não há como se pretender a diplomação”.

Desta forma, a justiça eleitoral, tanto em primeiro, como em segundo grau, não acatou o pedido de Márcio Rodrigues, por julgar intempestivo.

OLHA NÓIS AÍ DE NOVO!!

O Ministro Henrique Neves negou mandado de segurança com liminar ao candidato cassado Guilherme Fernandes e seu vice, também cassado, Juvenal Fernandes, eleitos na cidade paulista de Igaraçu do Tietê, que foram cassados pelo TRE/SP por compra de votos. O Ministro manteve a decisão do TRE, afirmando que a jurisprudência do TSE para condenações com base no artigo 41-A (o mesmo da cassação de Amazonino) devem ser efetuadas imediatamente. Pesou contra a dupla o fato de que documentos necessários à análise dos recursos não foram enviados junto ao processo. Descuido da defesa (também recorrente no caso de Amazonino).

AI, AI, AI AI, TÁ CHEGANDO A HORA…”

PRACIANO ENTRA NA JUSTIÇA CONTRA NOMEAÇÃO DE ARI MOUTINHO ‘FILHO’ AO TCE

Os recentes acontecimentos na cidade de Manaus, em relação aos poderes executivo, legislativo e judiciário, tem mostrado que 2008 será lembrado como o ano em que as atitudes antidemocráticas dos ocupantes de cargos públicos não passaram em brancas nuvens, como antigamente. E 2009 nem começou…

Na semana passada, como informado aqui, o governador Eduardo ‘Maria da Penha Nele!’ Braga indicou para a vaga do TCE o seu amigo de longa data, Ari Moutinho ‘Filho’. A posse se realizou hoje, no auditório do TCE.

No entanto, o reveillón da família Moutinho não terá o brinde com champagne imaculado pela certeza do atropelo impune da institucionalidade do Estado. O deputado federal Francisco Praciano entrou com um pedido de impugnação da indicação de Moutinho junto ao TJ/AM. O pedido se encontra nas mãos do juiz Mauro Bessa, que deve decidir se a apressada posse de Moutinho ‘Filho’ foi para valer ou apenas um sonho de Natal, a se acabar antes do carnaval chegar.

Praciano, em sua peça jurídica, apresenta dois argumentos bem elaborados, e que prometem, a despeito do envolvimento do TJ/AM com o governo Braga (vide a operação Vorax, onde juízes do tribunal são flagrados em conversas com os acusados), dar trabalho ao empossado.

Praciano sustenta, com base na lei, que dois princípios foram maculados com a indicação de Ari ‘Filho’:

  1. Um dos três princípios exigidos para o cargo: ter mais de 35 anos, ter conhecimento técnico na área, e conduta ilibada, condizente com o ofício de fiscal das obras e gastos do governo. Uma rabanada, sobejo de natal, para quem adivinhar qual dos três requisitos Moutinho não possui. Uma dica: Moutinho é indiciado na Operação Albatroz, cujo processo corre em segredo de justiça, é citado na operação saúva, que investiga fraudes em processos licitatórios no governo do Estado, foi pêgo em flagrante, nas eleições de 2004, no aeroporto da cidade de Tefé, na companhia do prefeito de Coari, Adail Pinheiro – convocado para a CPI da Pedofilia, acusado de estupros em série a menores de idade na cidade de Coari – com uma maleta contendo R$ 220 mil, em notas de pequeno valor, supostamente para compra de votos. E não acaba aí: Moutinho também está envolvido na compra de votos do Caso Prodente, e não deve escapar de investigação, mesmo que o TRE/AM tenha “subtraído” seu nome do processo, deixando só a família Azedo como indiciados, para alegria do presidente do TRE, Ari Moutinho – Pai!

  2. A frase sintomática de Braga, justificando a indicação de Moutinho ‘Filho’, afirmando ser o dono da vaga, e confessando o critério pessoal para a indicação. Juridicamente, fere o Princípio da Impessoalidade do gestor público. Psicologicamente, evidencia a confusão que Braga faz entre o que é governo e o que é Estado. Ao fazer esta confusão, Braga não apenas deixa claro a estreiteza intelectual, mas também coloca em conflito as duas instâncias. Quando um governo quer se fazer Estado, temos uma ditadura, ainda que civil.

A ação de Praciano promoveu instantaneamente uma reação: em pleno dia 26, sabor de panetone requentado ainda na boca, os conselheiros do TCE se reuniram esta manhã para garantir a posse de Moutinho, antecipando-se à decisão do juiz Mauro Bessa. Qualquer semelhança com o pleno do TRE não é mera coincidência.

De qualquer sorte, é mais uma evidência de que, mesmo na provinciana Manaus, dos intelectuais das praças e da esquerda “Oh, My Darling!”, os tempos mudam. O ano de 2008 promete não terminar. Ao menos para os Moutinhos, Amazoninos e outros que querem fazer prevalecer à força uma subjetividade da dor que se dissipa aos poucos no restante do país.

OUTRO NATAL COMUNITÁRIO DO PAPAI NOELSON

.“Eu falei pra você que ele.

.existia; ele veio e ele está aqui.”.

Noelson 2008 01 por você.

Clique nas imagens para vê-las de perto.

Natal é nascimento. Natal é surgimento do Novo. E é por isso que Nelson Rocha, sua companheira Vitória, seus filhos, vários amigos e várias famílias da comunidade do Núcleo 5 da Cidade Nova, zona Norte de Manaus, todos entrando num comprometimento comunitário, no dia 24 de dezembro, todo ano envolvem-se com a alegria de compartilhar uma farta distribuição de sorvete em alguns bairros de Manaus. Este ano de 2008, foram 30 mil copinhos, tudo produzido com materiais doados por comunitários na fábrica de sorvetes Sempre Frio, da qual Nelson é proprietário. Mas agora ele já vai Papai Noelson…

Noelson 2008 02 por você.

Noelson 2008 03 por você.

Noelson 2008 05 por você.

Noelson 2008 06 por você.

Vitória, batizada comunitariamente de Mamãe Noelson, que auxilia em todos os preparativos para a caminhada e é a responsável direta pela barba do Papai Noelson, nos falou de suas emoções na organização do evento:

É muito importante o evento. Agora vai ficar igual o carnaval, todo ano, já faz parte do nosso calendário anual. Você é que ganha o presente vendo tanta gente feliz. Só quem participa pra ver tanta emoção. Eu ainda repito, eu digo pro Nelson quando ele falou: “Vamos vê, parece que não vai ter, porque esse ano tá difícil.” “Nelson como é que vai ser o nosso Natal? E o Papai Noel? O que a gente vai fazer?” Não gosto nem de pensar, se a gente vai ficar em casa eu não vou olhar nem lá fora. Porque é muito importante. A gente vê que a gente vai chegando nos cantos e eles já estão: “Olha, eles vieram de novo, eles vêm todo ano. É bem pouquinho, mas é uma gota no oceano o que a gente faz, mas é o que nós podemos fazer. E com certeza naquele copo de sorvete vai amor, porque só amor mesmo pra fazer o que a gente faz, só amor.

Noelson 2008 08 por você.

Noelson 2008 10 por você.

Eu já nem acho mais difícil a organização. A única coisa difícil é a falta de grana. Pra mim já se tornou assim corriqueiro, só que às vezes falta mais é grana. Agente fica muito apertado. A gente sabe que precisa do vil metal pra fazer qualquer coisa. Mas a gente apertou de um lado, e apertou do outro, ajuntou, e deu, acabou dando. Fazer a barba do Papai Noel, que eu já tô ficando craque, o Papai Noel descoloriu três vezes a barba e o cabelo, foi descolorindo aos poucos, é um sacrifício. Pra mim a parte mais difícil é a barba do Nelson. Mas é bom o evento, é maravilhoso. A gente consegue tirar o pessoal de casa dia 24, uma data que o pessoal quer tá fazendo a ceia, quer tá no salão. Pergunta se eu quero faltar? A gente consegue mobilizar, é incrível, mas consegue. O pessoal liga, se preocupa: Vitória, e aí, tá certo? Vitória, eu tô indo, que horas eu vou? Em que eu posso ajudar? Então é muito bom, vale a pena.

Noelson 2008 07 por você.

Noelson 2008 11 por você.

Noelson 2008 04 por você.

Noelson 2008 15 por você.

Durante o transcurso pelos quatro bairros — Núcleo 5 da Cidade Nova, Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Novo Aleixo e Parque São Pedro (conhecido como invasão da Carbrás) — este bloguinho acompanhou a caravana Papai Noelson e registrou, além das imagens, também algumas falas do solidário encontro natalino:

É muito bom porque alegra as crianças, é uma grande coisa que eles estão fazendo, que deus abençoe eles.

Noelson 2008 20 por você.

Noelson 2008 17 por você.

Noelson 2008 13 por você.

Meu nome é Loira e eu acho excelente a idéia deles porque as crianças ficam fascinadas, desde o início da manhã que nós estamos observando elas se preparando pro evento.

Noelson 2008 22 por você.

Noelson 2008 23 por você.

Eu acho muito legal, porque tem muita criança, coitada, que quer tomar um sorvete e não pode. Não só aqui como lá em baixo. Lá em baixo é muito bom, aqui tem pouca criança, mas lá tem muita criança. Tá vendo essa menina aqui, a gente foi buscar no orfanato pra passar o final de semana, o natal e o ano novo. Então é um modo de ajudar. Todo mundo fazendo sua partezinha é igual como uma formiguinha, fazendo sua parte, graças a deus, todo mundo chega lá. (Dona Socorro)

Noelson 2008 24 por você.

Noelson 2008 25 por você.

Ah! é muito importante sim, essa data é muito importante, todas as crianças gostam, ficam felizes, é só ver a quantidade de criança correndo atrás do carro. Tem criança que não tem nada mesmo e ganha sorvete, é muito bom. Acho muito bom pras crianças, e a gente que é adulto também não vai dispensar um sorvetinho. (Amélia)

Noelson 2008 32 por você.

Noelson 2008 36 por você.

Noelson 2008 35 por você.

Conversamos também com algumas pessoas envolvidas nessa atividade, juntamente com Nelson e Vitória, algumas que entraram recentemente e outros que já estão há muitos e muitos anos nessa caminhada, como o casal Franciane e Mota.

Franciane: Participação nossa é que a gente ajuda a entregar os ofícios, agilizar, quando não tem nenhum policiamento a gente liga. Eu tô desde o primeiro ano. Eu conheci o Nelson na Beijo Frio, primeiro, no tempo que existia a sorveteria na Djalma Batista. Ele realmente foi o cupido e eu tô há tantos anos com o meu marido, 15 anos.

Noelson 2008 42 por você.

Mota: Ele foi o cupido na caminhada na caminhada de namoro. Conheço o Nelson há 22 anos. Há 20 anos atrás nós conhecemos o Nelson, na época era a Beijo Frio, que hoje passou a Sempre Frio. O sorvete foi tão bom que fez com que eu casasse com ela, e continua bom. Começamos a distribuir sorvete pras pessoas carentes em 2002 e até hoje, graças a Deus nós somos felizes, eu e minha esposa acompanhamos essa carreata com eles. E espero que deus abençoe ele sempre nessa caminhada. Estamos com ele nesse percurso. Abençoe ele a cada ano, eu, minha esposa e meu filho pra conquistar essa batalha.

Noelson 2008 43 por você.

Noelson 2008 47 por você.

O companheiro Evilásio, que acompanha o Nelson desde criança, fala de sua relação com ele e de sua experiência em todos esses anos de Papai Noelson:

Quando eu tinha 12 anos eu fui morar com ele. A minha carteira foi assinada quando eu tinha 14 anos. Com 16 anos eu saí e montei meu próprio negócio e fiquei comprando sorvete dele… Essa caminhada eu faço com ele há vários anos, praticamente desde o início. Como voluntário, porque não tem mesmo nenhuma forma de pagamento, é por amor mesmo. É muito importante, muitas pessoas, as crianças correndo atrás de um sorvete. A felicidade no rosto de cada criança quando recebe o sorvete. É uma alegria tremenda.

Noelson 2008 48 por você.

Noelson 2008 50 por você.

Enfim, para falar desse ato todo, que envolve toda a comunidade, crianças e jovens participando ativamente na distribuição, a criançada que corre e também os adultos que, como disse Amélia um pouco acima, não dispensa um bom sorvete, acompanhado da subjetividade de um encontro coletivo de amizade, de verdadeira solidariedade, de amor, afeto, comunhão, com a palavra Papai Noelson:

Nós fizemos, não gastamos nada, a comunidade toda participou, assim como no ano passado, esse ano muito mais forte ainda. Até o carro de som foi só a gasolina. A festa foi bem organizada, sem desperdício, deu para entregar sorvete pra todo mundo, não faltou sorvete na carreata toda.

Noelson 2008 52 por você.

Eu acho importante que a desqualificação, a desclassificação que a mídia nacional tem imposto ao cidadão, deveríamos ter um Lula morto, um Lula sem expressão, um país falido, uma situação econômica ruim do país, juntando com essa “crise”, e eu digo aspas porque essa crise não é mundial, ela é de lá. Então eu vejo o eleitor nosso, brasileiro, já não está ouvindo tanta ladainha, como diz o Paulo Henrique Amorim, do PIG – Partido da Imprensa Golpista. Crescemos muito, sabemos dar nosso valor agora à situação real que nós vivemos, independentemente de nós ouvirmos na televisão, no rádio, no jornal, na imprensa escrita, televisiva.

Noelson 2008 60 por você.

É maravilhoso, não tem mais efeito, não tem mais nada, nós estamos aqui, o povo tá vendo, o povo tá consciente, o povo tá coerente, deixamos de ser miseráveis, de ser pobres demais, participamos de uma classe média ainda um pouco baixa, mas daqui pra frente com um acesso de poder evoluir, crescer mais, e que venha terceiro, quarto, quinto, décimo, até o Lula morrer, ou que venha a Dilma Roussef, que o cara vai elegê-la com certeza, e que depois venha Lula de novo…

Noelson 2008 62 por você.

Noelson 2008 61 por você.

Noelson 2008 64 por você.

Noelson 2008 67 por você.

Noelson 2008 69 por você.

Noelson 2008 68 por você.

Noelson 2008 66 por você.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.240.618 hits

Páginas

dezembro 2008
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Arquivos