Arquivo para 8 de janeiro de 2009

BAIRRISMO DA IMPRENSA BRASILEIRA NÃO SUPORTA O TALENTO DE MESSI

Pela Copa Del Rey, o Barcelona foi o Vicente Calderón, em Madrid, enfrentar o Atlético da cidade, carinhosamente conhecido como Rojiblancos, ou Atleti. A vaga em disputa era para as quartas-de-final do torneio, uma espécie de Copa do Brasil, mas da Espanha.

Messi deu show, e o Barça venceu por 3 a 1. Pulularam zil manchetes: “O Extraterrestre”, “Show!”, “O Gênio do Camp Nou”, “MessiMaravilla!”.

Mas o que chamou a atenção, jornalisticamente falando, foi a forma como a BandNews deu a notícia. Após mostrar os gols da partida, e o momento em que Messi foi aplaudido de pé pela torcida adversária e pelos culés, a “notícia” continuou, mostrando que não apenas La Pulga foi aplaudido pelos adversários. Destilando sangue e fel pela boca, os repórteres saíram a mostrar que Robinho também já foi aplaudido pelos colombianos, que Ronaldo também já foi aplaudido pelos adversários, que Ronaldinho também o foi, e que o jogador que mais foi apludido de pé pelos adversários foi… Pelé.

A pergunta é: o que os aplausos a Messi, de uma partida recente, tem a ver com os aplausos passados de Robinho, Ronaldinho, Ronaldo, e até Pelé? Porque não mostrar também os aplausos da torcida amarilla a Riquelme (Villareal) e Maradona, na Copa de 1986 e na de 1990, quando os napolitanos deixaram a azurra de lado para torcer pelos albicelestes?

Resposta: ressentimento, inveja, bairrismo. Anti-jornalismo debilitado epistemologicamente. Não é possível ao futebol brasileiro, que se esgoela de patriotismo quando um “gol verde-e-amarelo” pinta pelos gramados europeus (o colonialismo econômico também se dá pelo orgulho do conterrâneo vencedor em terras alienígenas), não suporta o sucesso do rival. Como todo ser tomado pela má consciência (Nietzsche), que imobiliza o criar e abre as portas à decadência, não basta à ufanista imprensa braziniquim ter o melhor futebol (e nem tem…). É preciso que o adversário seja também o pior.

Daí o jornalismo braziniquim estar em igualdade de nível técnico com a atual seleção canarinho…

NEPOTISMO DE AMAZONINO É SINTOMA DA PROXIMIDADE DA CASSAÇÃO

Um sintoma é um evento ou situação que oculta/expressa outro. Um sinal, um signo, que indica a existência de algo, ao mesmo tempo em que o oculta. Assim, uma febre, por exemplo, pode ser um sintoma tanto de uma dengue, como de uma malária, ou mesmo de uma inflamação interna. Pobre do médico que acredita na febre como a enfermidade em si, e não a entende como um sinal/sintoma que oculta a real doença.

Assim, os meios de comunicação de Manaus, obnubilados pela gestão nepotista e interina de Amazonino, o Breve, ignoram o fato real e enfatizam – quando o fazem! – o sintoma. Amazonino, depois de nomear a filha, a irmã, a irmã do vice, a dupla Braguinha Pai e Braguinha Filho, a dupla Leite Pai e Leitinho, dentre outros, nomeou ainda a filha do desembargador Ari Moutinho para a presidência da Fundação Doutor Thomas.

Ação sintomática da prefeitura interina de Amazonino. Há quem tenha visto a nomeação como uma tentativa de “afagos” ao desembargador, que é também presidente do Pleno do TRE/AM, que deve julgar a candidatura de Amazonino, cassado em primeira instância pela ínclita juíza Maria Eunice Torres do Nascimento. Assim, o Deputado Federal Praciano afirmou que pretende entrar com uma representação junto ao CNJ (Conselho Nacional de Justiça), pedindo o afastamento de Moutinho ‘Pai’ da função no tribunal eleitoral, já que o mesmo não se sentiu moralmente impedido nem com o interesse direto do filho, Ari Moutinho ‘Filho’, na eleição de Amazonino, nem quando o mesmo Moutinho ‘Filho’ foi agraciado com uma vaga no TCE/AM, também sintomática do envolvimento familial com a eleição.

Na realidade, a clínica blogueana intempestiva aponta a origem do sintoma em outra direção. Amazonino, sabendo da quase-consumação de sua cassação, aproveita o pouco tempo em que ficará na prefeitura para colocar nos cargos de confiança pessoas do seu círculo íntimo, familiar ou não, que lhe permitam fazer em poucos meses o que não tem feito nos últimos quatro anos. Tivesse céu de brigadeiro, e os quatro anos pela frente, certamente Amazonino estaria bem mais à vontade do que tem se mostrado. Amazonino não tem se poupado em realizar nomeações e em descumprir promessas de campanha em tempo recorde (já que fazê-lo, ele sempre fez), como se tivesse pressa em “aparelhar” a prefeitura com os familiais.

O MUNDO MUDOU, ERONILDO!

Talvez a dificuldade em compreender o que o sintoma oculta tenha feito o comunista (sic) Eronildo, o Cultural, afirmar que o fato de Amazonino ter declinado de nomear a irmã para a Secretaria de Assistência Social graças à repercussão nacional do caso de nepotismo é uma prova de que o mundo mudou. “Antes, ele jamais recuaria”, afirmou o comunista (sic) e secretário de agricultura do governo Braga.

O que Eronildo não sabe é que o recuo foi idéia (ou ideia, pela nova norma gramatical) de Marize, que pretende, como contou este Bloguinho, assumir a secretaria assim que a poeira midiática baixar. Amazonino não recuou, camarada Eronildo! Do contrário, não teria nomeado os outros parentes e aderentes de sua interina administração.

Mas o mundo realmente mudou, como afirmou o camarada Eronildo. Tanto que ele, contumaz crítico do governo Braga, hoje se aninha à família do governador, como secretário de produção rural – que não conhece que o sufixo cultura, da palavra agricultura – e nutre, segundo a imprensa, esperanças de ter o apoio do agora patrão para a candidatura a deputado federal e da esposa, Vanessa, para senadora.

A real mudança que Eronildo não viu é a transformação por que passa o Brasil, com a emergência de um enunciado democratizante, que enfraquece as forças reacionárias das quais o governo que ele participa é parte, e que Amazonino, com suas nomeações atabalhoadas, apressadas e familiais, expõe o medo oculto da dupla interina: a certeza da cassação.

DA VIOLÊNCIA DOS TANQUES DE ISRAEL A PAUL VIRILIO E BRECHT

O homem-cidadão está continuamente engajado, de modo ontológico, com o élan do exercício de refletir sobre a sua condição no mundo e a sua existência singular junto às outras singularidades. Contínua criação de novas comunidades mais vastas, de condições necessárias para a produção da existência como a construção do bem comum. Democracia. E, neste caminho, transforma seu espaço, criando uma efetividade onde o físico é substituído pelo político. Combate, então, as leis que ele próprio criou. Às criticas, reinventa-as, cria novas leis e se empenha em se preservar como ser da partilha. E para tanto, enfrenta, com a doçura e a suavidade que lhe são peculiares, as leis que os tornam impotente diante dos encadeamentos da violência. Contra a violência, o homem-cidadão faz da fala um ente social. Discursa para que a existência seja exposta ao mundo. O homem-cidadão realiza a existência efetivando seus acordos discursivos. Homologia.

Quando este movimento é desprezado, a dissuasão é reduzida ao status de ficção e logo é substituída pela trajetória do assalto. Onde a dissuasão discursiva racional foi desprezada, resta a dissuasão pelas armas. Acontece que as armas, desta forma, não são invocadas com objetivo de matar ou destruir o adversário, mas de dissuadi-lo, isto é, interromper o movimento do adversário em curso e lhe impor, pela violência, sua concepção de existência. A partir de então, o corpo precisará ser auxiliado por projéteis. É aí que as armas, a tecnologia, a mídia e tudo que puder ser usado como um substituto da dissuasão discursiva racional, será usada para regular o movimento em curso do adversário. Os EUA demostram bem isso quando investem muitos mi/bi/trilhões em armamentos complicados, múltiplos e variados. É que, tendo o corpo como incapaz, tendo a sua razão discursiva esvaziada de significado, resta-lhe a bomba atômica, os tanques, as armas. E sempre será preciso armamentos mais potentes para demostrar ao mundo o seu poder de agressão. E, como a verdade lhe pertence, ele também deve demostrar ao mundo o perigo destas mesmas armas, quando em mãos inimigas, terroristas. Mesmos que estas armas não existam. Israel aprendeu muito bem com os EUA. Joga todo o seu arsenal militar, tecnológico e sua histórica raiva bélica sobre os palestinos para tentar regular o curso singular em movimento deste povo. Pois onde lhe faltou a suavidade da dissuasão discursiva, a blindagem de seus monumentais tanques vieram preencher esta falta.

O VEÍCULO BLINDADO

Paul Virilio diz o seguinte sobre o transporte, o veículo blindado:

“Com ele, a terra não existe mais. Melhor do que veículo de qualquer terreno, deveríamos chamá-lo sem terreno, ele sobe pelos taludes, transpõe os bosques, patina na lama, arranca na passagem arbustos e pedaços de paredes, derruba portas; ele foge do velho trajeto linear da estrada, da via férrea. É toda uma nova geometria que ele oferece à velocidade, à violência. Ele já não é apenas auto-móvel mas também projétil e lançador esperando ser emissor-rádio; ele projeta e se projeta. Com ele, novamente, a Morte mata a Morte já que faz frente, vitoriosamente, à temível metralhadora alemã.”

“GENERAL, TEU TANQUE É UM CARRO FORTE”, MAS…

Contudo, eis que os tanques de guerra, em sua superioridade que escamoteia toda uma política corrompida e faz dos corpos entes incapazes, assegurados pelos projéteis construídos com a certeza de pôr todo um povo abaixo, tem toda esta superioridade blindada enfrentada por uma intensidade da virtude (potência) da luta enquanto resistência ao estacionamento do movimento em curso. E nada de projéteis, apenas pessoas e suas forças intensivas.

Tanques de Guerra por você.

Por estas razões, Brecht pode dizer:

General, o teu tanque é um carro forte.

Arrasa um bosque e esmaga centos de homens.

Mas tem um defeito:

Precisa de um condutor.

.

General, o teu bombardeiro é forte.

Voa mais rápido que uma tempestade e carrega mais

que um elefante.

Mas tem um defeito:

Precisa de um mecânico.

.

General, o homem é muito hábil.

Sabe voar e sabe matar.

Mas tem um defeito:

Sabe pensar.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.240.607 hits

Páginas

Arquivos