Arquivo para 20 de janeiro de 2009

AMAZONINO CASSADO GAZA É AQUI

O show de detratação da gestão do ex-prefeito Serafim Correa, executado pelo prefeito cassado Amazonino, exibido para população da cidade por parte da servidora mídia, em que Manaus é fantasiada como um cataclismo administrativo a ponto de ser estabelecido para salvá-la um plano de emergência, é digna de uma comparação rocambolesca tal a patética pulsão com é mostrada. Há um desatino tamanho que já se ouve pelas ruas, bares e becos, o deboche de que Gaza é aqui. Ou, para ficar no plano nacional, Santa Catarina.

A dor em Gaza, produzida pela irracionalidade do governo de Israel, é real. Assim como a dor nos municípios do estado de Santa Catarina por ação das chuvas também é. São dores que necessitam de planos internacionais e nacionais para re-construção das condições dignas das existências destes povos. O cataclismo que levou Amazonino cassado a recorrer à um plano de emergência para a cidade de Manaus não é real. Saiu de sua perspectiva quanto a sua existência no marasmo “político” de Manaus. O que lhe leva a tentar desrealizar o real por força dos impulsos de suas intenções situadas em um ponto tão oscilante. O real da ameaça de sua definitiva cassação.

A gestão Serafim não foi nada de que possa dizer fundamentalmente progressista ou ousada. Mas se destacou em alguns setores muito diferentes dos ex-prefeitos da direita que dominaram Manaus durante mais de 25 anos no pós ditadura. E mesmo com todos os erros, a cidade de Manaus encontra-se muito mais fortalecida como corpo-público do que quando Serafim foi empossado prefeito em 2004. Amazonino recebeu uma cidade em condições sociais muito diferente da deixada por seus comparsas da direita com suas ineficácias administrativas. Esta opinião/analítica corresponde a posição de grande parte da população de Manaus. Que é também deste bloguinho intempestivo. Que talvez seja, de acordo com seu clinamen, declinação do ângulo, movimento/turbulência/produtiva filosófica o que mais observou, examinou, e opinou sobre a gestão Serafim com argumentos contrários as suas políticas públicas.

No mais, se Amazonino cassado pretender agir em benefício da população de Manaus, mesmo sob o cutelo eleitoral-temporal que paira sobre sua eleição ele tem que fragmentar a Manaus cataclismo/virtual, que só ele e seus concordantes vêem, para fazer emergir a Manaus/Real. Aí, para os debochados, Gaza será Gaza lá, e Manaus será Manaus aqui.

IGREJA RENASCER – POR QUEM O TETO CAI?

Nenhuma folha cai de uma árvore se não for providência divina. Todas as causas e efeitos encontram-se em Deus. Por mais minúsculos e imperceptíveis que sejam aos homens”, sentenciam os bíblicos. Obras de Deus. Todos os fiéis crêem que Deus põe e dispõe ao homem como provação e aprovação. Quando o teto de uma igreja cai, para estes, estava nos desígnios de Deus.

Mas se a fé é metafísica, projeto trans-mundo, o teto é físico, estar-no-mundo. Faz parte dos negócios dos homens. Ninguém, em oração, encontra-se embaixo de um teto descarnado, só em estado etéreo.

A queda do teto da igreja Renascer ao cair, não caiu como o mundo da cantora Dolores Duran, cuja queda era o fim de um romance. Esse não tem matéria. Afeta, fere, mas nada que um novo amor não cicatrize. O teto é matéria no mundo real-físico sobre corpos, embora em imaginação deslocada para um trans-mundo, a sua força causa cortes na carne-viva, sangrenta. Nenhuma superstição, por mais apaixonada que seja, os livra. Principalmente quando a superstição é o primeiro motor do lucro.

TETO MAKE MONEY

O teto era uma questão física-arquitetônica. Uma questão de base, suporte e equilíbrio em um mundo de vibrações alternadas que fazem com que a construção de um prédio seja de acordo com sua função. E quando um prédio, erguido para uma função específica, passa a ser usado para outra função, com vibrações mais intensas e extensas, sua estrutura é abalada, e tende a desabar, como já dizia a professora Honorina. Como desabou, renascendo como causa de uma grave acidente. O prédio da Renascer, nasceu como um cinema, com função para um número exato de espectadores corpos-sonoros-vibráteis. Encampado, passou a ter a função inversa, em razão do propósito de seus proprietários que o tinham como templo de lucro-fervoroso.

É o efeito da providência capitalista do neo-liberalismo. Liberou geral. “Fé é lucro, mister Bill!”. Pretendendo se dar bem, um dia o cara tem uma bela fantasia: fundar uma igreja. Essa a professora Honorina não dizia. Não era do seu tempo. Hoje, tudo está exposto, no mundo fetichista de mercado. E a fé, também é, nesse caso, mercadoria de lucro. Motor de propulsão do lucro fácil. A fé, como industria, precisa de grandes espaços para realização na terra, de seus credos trans-mundo. Alienada do mundo real, a empresa fervorosa, segue o mesmo modelo dos locais de mega-show dos “artistas” reificados pela sociedade de consumo. Quanto maior o espaço maior o número de crentes, e maior a quantidade de crentes mais “quinzinho”. Mais “quinzinho”, mais ilusão do paraíso. E seus proprietários “enchendo as burras”, como diria o gajo, Zé Gaspar.

A iniciação do sacerdócio vocacionado realizado pelos códigos da doutrina dogmática do cristianismo, como Fé e Razão, nos preceitos de São Thomás de Aquino, desrealizou-se na força da “teologia” make money. Por quem o teto da Igreja Renascer caiu. Nove mortos, mais 150 feridos, e o resto desesperado. Nada de Deus. Negócio dos homens. Qualquer um “divinizado” pode se auto-proclamar representante de Deus. Um bom pastor.

Se antes o templo era invejado por ter sido palco do sacramento de seu maior mantenedor, o jogador Kaká, o fino do esporte mercantilista, hoje, é signo real da cobiça. Um dos pecados necessários ao lucro.

O irônico deste perverso acidente, é que os proprietários da Renascer, com a exploração da miséria, afirmaram Marx quando ele, em sua crítica da religião, diz: “A religião não é só o suspiro da criatura oprimida, o coração de um mundo sem coração, como também é o espírito de uma época sem espírito. Ela é o ópio do povo”. Inebriados pelo ópio capitalístico em “um mundo sem coração”,portanto, impedidos de sentir “o suspiro da criatura oprimida”, impossível era ver a realidade do prédio. Aí, não podia dar outra.

ATÉ SERAFIM SABE QUE APATIA DA PREFEITURA DE AMAZONINO É SINTOMA DA CASSAÇÃO

O ex-prefeito Serafim Corrêa, neste domingo, na sede do PSB, deu entrevista coletiva onde retrucou as afirmações do atual prefeito interino, Amazonino Mendes, de que a prefeitura estaria “quebrada” e com uma dívida. Além disso, manifestou-se sobre todas as declarações que Amazonino fez até agora, em 20 dias de governo, sobre a administração anterior.

Mais que isso, Serafim, ao seu estilo (na mesma semiótica que o atual prefeito-(s)em-exercício, mas com informações e menos marketing) mostrou ao próprio Amazonino e à população amazonense que ainda acredita numa prefeitura atuante antes da cassação que o sonho da desrazão eleitoral produz monstros.

O próprio Serafim, é bom que se diga, foi um destes produtos da desrazão eleitoral de uma cidade que não consegue fazer emergir através da atuação política de seus grupos sociais lideranças capazes de lidar eficientemente com os problemas desta. Evidencia, também, o aspecto mais realista do sistema democrático: nenhuma forma de governo ou organização funciona sem a presença ativa dos atores sociais. E neste sentido, as instâncias sociais têm se mostrado, quando não inertes, comprometidas com interesses diversos do movimento democrático que engendra a comunalidade.

O BATE-REBATE DE SERAFIM

A imprensa manoniquim, instância social enredada na armadilha do capital, deixa de ser jornalismo função cívica para se transformar em órgão de propaganda governamental. Daí as manchestes que noticiaram a resposta de Serafim terem um tom muitíssimo mais “ameno” do que aquelas que tentam exaltar o atual prefeito.

Como exercício filosofante de animador da inteligência coletiva e compreendendo a disseminação de informações como um direito de todos, este Bloguinho disponibiliza, com grifos nossos, trechos da fala de Serafim, dadas na entrevista coletiva do último domingo.

Sobre a Dívida: “Pra início de conversa o número de R$ 330 milhões é um número mentiroso, mas vamos trabalhar com a própria mentira e desmoralizá-la porque aí tem um gosto especial. Na campanha os meus adversários diziam que a prefeitura tinha muito dinheiro e que as coisas não aconteciam porque eu não tinha vontade política. Muito bem. O orçamento de 2009 é o orçamento que o Amazonino pediu, do jeito que ele pediu foi feito, aliás, eu atendi todos os pedidos dele, ele não tem o que reclamar. Agora, R$ 330 milhões que é o número que o Amazonino coloca, correspondem exatamente a dois meses de arrecadação do município de Manaus. Ele e a sua equipe de marketing. Então, se são dois meses de arrecadação podem ser resolvidos em janeiro e fevereiro. Já resolveu. Em dois meses está resolvido o problema e mesmo assim ele vem e diz: ‘olha, a prefeitura está quebrada’.”

Prefeitura Quebrada: 1993, o prefeito de Manaus fechou o ano devendo 36 meses de arrecadação, portanto, três anos de arrecadação. Ninguém disse à época que a Prefeitura de Manaus estava quebrada. Em 94 (1994) essa mesma prefeitura fechou o ano devendo 19 meses de arrecadação. Não tem também nenhum registro de que ela estivesse quebrada. Por que? Porque ela não estava quebrada. Em 2002 o Governo do Estado do Amazonas fechou com nove meses de arrecadação de dívida e ninguém disse que o Estado estava quebrado. Por que? Porque ele não estava quebrado. Se devendo 36 meses, em 93, a Prefeitura de Manaus não estava quebrada (porque 16 anos depois não existe um único registro disso) é claro que devendo dois meses a Prefeitura de Manaus não está quebrada. Agora vocês sabem quem era o prefeito em 93? Quem era o governador em 2002? Era exatamente o senhor Amazonino Mendes.

Material Estragado: “Disseram que ficou material estragado. Não apresentaram nenhum laudo de que tinha material estragado. Se tinha material estragado, tinha que chamar a Covisa, a Covisa dizia qual era o material estragado, fazer um laudo e ai fazer uma destinação desse material estragado. Não tem laudo disso. Ai vem e diz assim: 90 mil ovos (estragados). Eu não sei exatamente qual era a quantidade, é impossível o prefeito contar ovos na câmara frigorífica, mas eles ficaram em câmaras frigoríficas, portanto não poderiam ter estragado. Ovo em geladeira não estraga. Isso é elementar. (…) Os ovos ficaram na câmara frigorífica. Pra estragar, eles devem ter tirado da câmara frigorífica. Tira que é para estragar que é pra gente poder ter a manchete do jornal.”

Merenda Estragada: “Ai ele vem e diz que tem duas toneladas de merenda estragada. Também não mostrou laudo e nem mostrou os produtos. Agora vamos lá. Duas toneladas, se você dividir por 427 escolas, isso equivale, isso é menos do que cinco quilos por escola. Se você dividir duas toneladas por 247 mil alunos isso não dá 10 gramas para cada aluno.”

Remédio Estragado: “Ai ele vem com a história de que tinha remédios vencidos, 330 mil comprimidos. Dependendo do comprimido que seja, só pra vocês terem idéia do valor, se for daquele comprimido mais barato que custa um centavo, então isso equivale e R$ 3.300. O grande prejuízo que ele alega existir, mas ele coloca o número de R$ 330 mil, mas 330 mil não é nada diante de 120 milhões de comprimidos que foram distribuídos no ano de 2008.”

Computadores: “Ai ele vem e diz que tem 300 computadores que ele não sabe onde estão. Nenhum problema. Ele deve comunicar à polícia, abrir inquérito internamente e ver. O prefeito, o secretário não pode andar correndo atrás de computador. Tem um setor de patrimônio, setor de material que faz esse controle. Se alguém desviou alguma coisa, apure e não fique com essa história. (…) A prefeitura está altamente informatizada. Tudo dela está em sistema. Como eu falei o Siafem é que controla tudo. Agora gente, pra você acessar o Siafem é preciso você não ter medo de computador. A primeira providência do Amazonino foi tirar o computador da sala dele e disse o seguinte: ‘leva esse trambolho daqui’. Pra ele computador é trambolho. Será possível isso, no terceiro milênio? (…) Outra coisa. O programa dos estagiários é o único programa de Meu primeiro emprego no Brasil que deu certo. Disseram que tem seis mil estagiários. Sabe o que é? Porque eles não sabem mexer em computadores e foram mexer numa planilha de Excell, aí somaram o número de estagiários que existe com o número de vagas. O número de vagas é três mil e existem 2.600 (estagiários), porque não sabem mexer no Excell e somaram. Gente, isso é elementar. (…) Eu recomendaria o Amazonino a fazer um curso de Word, Excell, Windows, internet e passar e-mail, que ele não sabe. Não apenas ele, alguns outros secretários dele também não sabem.”

O Medo: “(…) No segundo turno o Amazonino ganhou a eleição. Terminou a eleição e não pararam de me bater, mantém, inclusive, contrato com marqueteiros pra continuar desconstruindo, tentando desconstruir a minha imagem. Porque será isso? Porque esse medo de mim? Qual é o medo? Qual é a razão? Eu acho que ai merece um exame mais profundo que cada um de nós vai fazer. Eu estou fazendo o meu exame, ainda não tenho a conclusão do porque desse medo.”

Competência” da Equipe de Amazonino: “Aliás, sobre a Manausprev, tem uma coisa que me assustou com o prefeito. Está aqui o certificado de regularidade previdenciária do Ministério, está disponível na internet (…). Agora anormal é o prefeito chegar na televisão e dizer o seguinte: eu vou pegar os R$ 184 milhões que o Serafim deixou na Manausprev, em caixa, aplicado no mercado financeiro, e vou emprestar para os funcionários do município. Muito bem. Isso está proibido pela lei 9717, que criou os fundos de previdência e está proibida pela lei de responsabilidade fiscal. Quando um funcionário ponderou a ela que tinha impedimento na lei, ela disse ‘mas a gente muda a lei, a gente manda uma mensagem pra Câmara e muda’. Só que a lei é federal e são duas leis, uma delas é lei complementar. Então eu vejo a mais absoluta desinformação do prefeito sobre os temas e lamento isso profundamente.”

O QUE SERAFIM VIU (E O QUE TODO MUNDO VIU)

Do que terá medo o atual prefeito, pergunta o ex-prefeito. O medo se manifesta como reação de impotência e sensação de aniquilamento iminente, tendo ou não causa definida. Isto, a psiquiatria sabe. Mas o que escapa do medo de Amazonino, manifesto na sua impotência em assumir a prefeitura, ainda que interinamente? Para o filósofo Spinoza, o medo é uma afecção que diminui a potência de agir, e que surge da imaginação, que cria imagens (idéias equivocadas). Nada que tenha passado pela razão pode causar medo. No entanto, Spinoza diferencia medo e desespero. Naquele, a afecção provém de uma imagem duvidosa, da qual não se tem a certeza da existência. Neste, existe a certeza – ainda que pela imaginação – da coisa temida. Fica portanto evidente que não é medo o que Amazonino sente; é desespero. O desespero da cassação iminente.

Aquilo que Serafim deixa no ar, talvez mesmo sem perceber, é o que toda a cidade já sabe. Amazonino, aos 20 dias de “governo”, não assumiu. O que se evidencia daí é que o candidato cassado assumiu na condição de cassado, e sabe bem disso. Como cassado, sente-se impotente diante de um estado de coisas que lhe é estranho. O maior desespero que pode se abater sobre um tirano – tirano de si, escravo das paixões – é a confirmação da certeza de que não há certezas. De que suas crenças e suas verdades já não encontram na realidade cotidiana elementos de sustentação, sequer ilusórios.

Com a cassação, orquestrada pela exímia e democrática equipe da Polícia Federal, e sentenciada pela ilibada Dra. Maria Eunice Torres do Nascimento, o céu de brigadeiro da eleição, para Amazonino, desapareceu, dando lugar ao real: tenebroso, sombrio, perigosamente democrático.

A apatia da prefeitura provisória de Amazonino é um sintoma da patologia anti-democrática que ele carrega como sujeito de enunciação: a síndrome da cassação iminente.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.240.607 hits

Páginas

Arquivos