Arquivo para 18 de fevereiro de 2009

CONVITE AFINADO AOS EDUCADORES DE MANAUS

Paulo Jorge, Vanildes, Raimunda Marinete, Eliane, Maria do Carmo, Roseli, Gean Nara, para todos que querem fazer um trabalho de sociologia e filosofia para além do tradicional comtiano passivo/apassivador, sugerimos dar uma olhada no PLANO DE CURSO DE SOCIOLOGIA ATIVA – EDUCAÇÃO BÁSICA e no PLANO DE CURSO DE FILOSOFIA CONSTITUTIVA – EDUCAÇÃO BÁSICA publicados neste bloguinho.

Se interessar envolver-se em proximidades produtoras de saberes produtores de dizeres e fazeres ativos, quem desejar pode participar de nossas reuniões ordinárias, na qual abriremos um espaço para discutir possibilidades para o ensino de filosofia e sociologia no ensino público.

Onde? rua Rio Jaú, nº 43 – Novo Aleixo (Manaus-Am)

Quando? sábado, a partir das 15h

Telefones: (92) 3213-4205 / 3667-4030 / 9631-6845/ 9190-1949 / 8807-3402


E-meio: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Com suas presenças, com certeza teceremos nas escolas linhas de atuações sociológicas filosofantes extraordinárias…

CNJ CRIA NOVAS METAS PARA O JUDICIÁRIO E DIZ: JUSTIÇA QUE TARDA, TAMBÉM FALHA

Nesta terça-feira, durante o 2o Encontro Nacional do Judiciário, realizado em Belo Horizonte, o Conselho Nacional de Justiça anunciou dez metas que deverão ser cumpridas pelos tribunais de justiça de todo o país. As medidas foram votadas e aprovadas no plenário composto por presidentes de tribunais federais, estaduais, eleitorais, do Trabalho, Militares e Superiores.

Ao final do ano, espera-se que as dez metas sejam cumpridas. O objetivo é agilizar e otimizar o atendimento e funcionamento do judiciário em todo o país.

Com as mudanças, o CNJ pretende que os tribunais dêem conta de pelo menos 40 milhões dos mais de 67 milhões de processo judiciais existentes hoje no país.

São estas as 10 metas:

    1. Desenvolver e/ou alinhar planejamento estratégico plurianual (mínimo de 05 anos) aos objetivos estratégicos do Poder Judiciário, com aprovação no Tribunal Pleno ou Órgão Especial.

2. Identificar os processos judiciais mais antigos e adotar medidas concretas para o julgamento de todos os distribuídos até 31/12/2005 (em 1º, 2º grau ou tribunais superiores).

3. Informatizar todas as unidades judiciárias e interligá-las ao respectivo tribunal e à rede mundial de computadores (internet).

4. Informatizar e automatizar a distribuição de todos os processos e recursos.

5. Implantar sistema de gestão eletrônica da execução penal e mecanismo de acompanhamento eletrônico das prisões provisórias.

6. Capacitar o administrador de cada unidade judiciária em gestão de pessoas e de processos de trabalho, para imediata implantação de métodos de gerenciamento de rotinas.

7. Tornar acessíveis as informações processuais nos portais da rede mundial de computadores (internet), com andamento atualizado e conteúdo das decisões de todos os processos, respeitado o segredo de justiça.

8. Cadastrar todos os magistrados como usuários dos sistemas eletrônicos de acesso a informações sobre pessoas e bens e de comunicação de ordens judiciais (Bacenjud, Infojud, Renajud).

9. Implantar núcleo de controle interno.

10. Implantar o processo eletrônico em parcela de suas unidades judiciárias.

Numa democracia que não se pretende falseação, as leis tem uma aplicabilidade menos normativa que educativa. No entanto, mesmo nas democracias de exploração e de segmentaridades sociais, a lei não deixa de ser uma garantia de direitos civis mínimos. Retardar a sua aplicabilidade é uma das estratégias para a manutenção do estado de coisas de um Estado impotente. Daí a atitude do CNJ, que conta com ilustres juristas democratas, como o corregedor, Ministro Gilson Dipp, ser mais uma evidência de sua atuação ativa e politicamente positiva.

No Amazonas, onde a maior parte dos tribunais vive à sombra do poder executivo e de seus ocupantes, a agilização e otimização dos meios deve também auxiliar na diminuição da força reativa que paira sobre essas instituições, emanadas pelos seus ocupantes.

DA PARAÍBA, CÁSSIO CUNHA LIMA MANDA LEMBRANÇAS PARA AMAZONINO CASSADO

“É a lição que fica: não basta ganhar uma eleição, é preciso ganhar a eleição em um esquadro legal, observando os parâmetros da Constituição.”

ministro Carlos Ayres Brito, presidente do TSE

O Tribunal Superior Eleitoral – TSE cassou definitivamente os mandatos do governador da Paraíba, Cássio Cunha Lima (PSDB), e de seu vice, José Lacerda Neto (DEM), “por abuso de poder econômico e político e conduta vedada a agente público nas eleições de 2006”.

O efeito da cassação é imediato. Assim que terminado o julgamento, o TSE já enviou FAX ao TRE-PB e à Assembléia Legislativa para marcarem a data da posse do então senador José Maranhão (PMDB), que fora o segundo colocado na eleição para o governo do estado em 2006.

Quem não gostou foi Arthur “5,5%” Neto, José “Atirador de Elite” Serra, Fernando Henrique, Bornhausen, Kassab, ACM Netinho, etc: a cassação foi um golpe na dupla direitaça Dem-PSDB.

Em Manaus também teve quem não gostasse. Como o resultado final só saiu à noite, o prefeito Amazonino Cassado e o vereador Henrique Omisso, se conseguiram dormir, não devem ter tido bons sonhos.

AMAZONINO E HENRIQUE OLIVEIRA: A MISÉRIA DOS CASSADOS

Ontem, no programa tele-miserabilista Fogo Cruzado, apresentado nada menos do que pelo até então vereador Henrique Oliveira (PP), estava o prefeito temporário de Manaus, Amazonino Mendes (PTB). Claro que as condições da tela não ficaram das melhores por causa da babação recíproca. Pontuamos aqui alguns momentos do tele-miserável, para ficar registrado como estudo de caso para uns ou deleite risível para outros, sendo mais uma demonstração do escrachado cúmulo a que chegou a politicopatia manoniquim.

O PREFEITO INCAPAZ. Amazonino já iniciou reconhecendo sua incapacidade. Ao ser questionado sobre as dificuldades encontradas no início da gestão, afirmou que às vezes fica “desanimado” devido a tantos problemas, à falta de verbas. Como não leu Spinoza, não sabe que o desânimo é a tristeza nascida do fato de o homem contemplar a si mesmo e à sua incapacidade de agir.

DUPLA DESTRUTIVA. Continuando a cena anterior, desanimado, Amazonino tentou contemporizar com um dito: “Se você tem um edifício malfeito…” Mas parecendo também desmemoriado, Henrique Oliveira teve de completar: “…é melhor desabar para reconstruir.”

Tão desmemoriado, Amazonino esquece que quem fez o prédio “malfeito” não foi Serafim, mas o próprio Amazonino, que foi prefeito por duas vezes (fora os três governos e o senado) de Manaus e que, até Serafim, a prefeitura vinha nas mãos de “filhos” políticos seus. Agora imagina essa dupla um o prefeito e o outro o vereador “mais votado” — como num filme hollywoodiano a desabar a cidade para reconstruí-la. Confia?

AUTOINCRIMINAÇÃO. Atenção Ministério Público, ao afirmar que a redução de 20% no IPTU já está em execução, que é “promessa cumprida”, entende-se que Amazonino se autoincrimina. Uma vez que a promessa foi considerada como expediente de “compra de voto” e proibida pela Justiça eleitoral, ela não poderia de forma nenhuma ser usada como cumprimento de promessa.

FIM DOS CONTRATOS. Assim como a demissão dos estagiários não estava contratada de antemão nos tempos da campanha eleitoral, Amazonino falou que bem poderia demitir logo esses contratados que estão inchando a prefeitura, mas disse, categoricamente, que vai esperar o final do contrato e não contrata mais. Outra promessa cumprida!

DESVIO DE FUNÇÃO OU DEMAGOGIA? Aproveitando uma senhora que foi, escolhidamente, ao programa denunciar um aumento imenso no aumento de sua conta de água no final do ano passado. Amazonino, aproveitou para dizer que vai montar um serviço na prefeitura só para analisar esses casos e assegurou: “A senhora pode dizer: ‘Eu já tenho um advogado’. Tá aqui o Negão.”

Sim, Amazonino é formado em Direito (de atuações suas na função nada conhecemos, a não ser a trapalhada que seus próprios advogados fizeram durante o processo de cassação), mas daí colocar-se como advogado particular de pessoas além do fato do pré-julgamento, sem contar a falta de uma devida investigação e análises jurídicas do caso é desvio da função de prefeito ou mera demagogia. Quanto ao fato de intitular-se “Negão”, deixemos que os movimentos de negritude se apresentem para analisar.

ELOGIO DEGRADANTE. O de-compositor Tom Zé diz que a homenagem sempre denigre o homenageado, já que o coloca sob a tirania do outro. Vejamos este caso. Quando Henrique Oliveira puxa a questão daquilo que chama “perseguição política” e que “dificultou a transição”, Amazonino usa o próprio entrevistador para exemplificar, dizendo, entre muitas outras lambeações, que foi “um homem que ganhou de forma humilde”, que “é um intelectual” e que “tem muito espírito público”. Ele ainda cortou Amazonino para dizer que em si a perseguição era tanta que afetou-lhe a saúde.

Outra vez sem ter lido Spinoza, Amazonino não sabe que: “A humildade (Humilitas) é a tristeza nascida do fato de o homem contemplar a sua impotência ou a sua fraqueza.” Sabendo-se ainda que Henrique Oliveira omitiu ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM) ser funcionário, técnico judiciário, do Poder Judiciário Eleitoral, inscrevendo-se à disputa eleitoral como jornalista, Amazonino confundiu inteligência com inteligência para negócios privados em lugares públicos. Numa coisa Henrique Oliveira está certo, não foi por acaso que ele enfartou e Amazonino teve um mal-estar justamente na semana que o CNJ estava no Amazonas.

DESTITUIÇÃO DA JUSTIÇA. Essa é daquelas que os jornalões chamam de “pérola”. Deixamos para o final, a enunciação do entendimento que Amazonino tem em relação à Justiça, feito numa espécie de sapiente arremate: “A Justiça nem sempre é Justiça. A Justiça é humana, tem seus erros. A gente passa por cima e segue em frente… Grifos nossos.

Desse enunciado, podemos fazer duas inferências sobre duas confissões de Amazonino: uma, como havia chamado anteriormente de “perseguição política”, ele confirma que a política entrou pela porta da Justiça, o que é na verdade uma confissão, sabendo-se que as únicas suspeitas nesse sentido são que o TRE-AM, encabeçado pelo seu presidente, Ari Moutinho “Pai”, e pela desembargadora Graça Figueiredo, tenha aberto de par em para as portas para as manobras dele para ser diplomado e assumir como prefeito a partir de liminar. Duas, Amazonino confessa seu autoritarismo-despotismo, acreditando-se (fantasiosamente, é claro) estar acima de tudo. Deus.

Em todas essas abstrações fantasiosas, Amazonino esqueceu que o povo não a quimera manipulável em suas palavras, mas o povo criativo de novas formas de governo e de cidade — vê e age, que existem pessoas reais, éticas, lúcidas, incorruptíveis, como a juíza Maria Eunice Torres do Nascimento e o procurador Edmilson Barreiros Junior, que vão colocando a Justiça de volta por onde a política a havia expulsado, como na frase de Guizot citada por essa digníssima juíza. Na verdade, vai-se criando, com essas iminentes cassações, em muitos anos em Manaus possibilidades de se colocar a política até então onde só existiam corrupção, jogatina, falseações, simulações, violentações… Vazio.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.241.958 hits

Páginas

Arquivos