Arquivo para 16 de julho de 2009

SENADOR CRISTOVAM DIZ QUE LULA SERÁ BEM LEMBRADO DAQUI A 50 ANOS

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) é o parlamentar que durante todo seu mandato como um atuante senatorial, tem como proposição base de seus discursos a enunciação: “O Senado não tem Questões para o povo.”

Observador que é, e sujeito político de atento tino democrático, resolveu hoje, dia 16, mover um ato de censura no Conselho de Constituição e Justiça contra Lula, pelo mesmo ter afirmado, quando questionado sobre a CPI da Petrobras, sobre os senadores da oposição que “eles são ótimos pizzaiolos”. A decisão do senador Cristovam, acompanhada por mais 13 representantes da oralidade direitista, entre eles Álvaro Dias, Arthur Neto, Marcondes Pirilo, Agripino Maia, Heráclito Fortes, a fina linhagem da inteligência e moralidade senatorial, tornou-se concretizada, porque a frase judicante de Lula o teria atingido. Por tal, reagiu: “Me sinto profundamente ofendido em ser chamado de pizzaiolo”.

Todavia, na volúpia de querer mostrar sua indignação parlamentar, não pode atinar para a realidade que sua reação provocaria outra reação. A dos pizzaiolos. Será que estes profissionais não se sentiram, também, ofendidos ao ouvir o sentido que sua profissão tem para o senador Cristovam? Do mesmo modo que se sentiram ofendidos por serem assemelhados por Lula com os senadores? Será que alguns destes profissionais das pizzarias gostariam de serem comparados com o office-boy, garoto de recado da mídia sequelada, senador Álvaro Dias (PSDB-PR)? Ou comparados com Agripino (PFL-RG), um dos grandes representantes do coronelismo eleitoral do Nordeste, juntamente com Heráclito Fortes (PFL-PI), Efraim de Moraes (PFL-PB) e outros? A voz é deles, mas qualquer brasileiro pode opinar: “É bem possível que não”. Estes profissionais não gostariam de serem comparados com a maioria anti-democrática que compõe esta legislatura senatorial atual. Esta mesma legislatura que, de acordo com o senador ofendido, Cristovam, “não tem questão para o povo”.

Mas Cristovam é um educador muito preocupado com o futuro das crianças. Por isso, movido pela má consciência, ele compulsivamente condenou o presente patético do Senado que ele representa a um futuro analítico das crianças de hoje e das que ainda virão. Foi movido por esse anseio educacional que ele, ao ser indagado sobre a provação, ou não do veto de censura contra Lula, ele assim futurou: “O importante é que fica para a história. Daqui a 50 anos, quando alguém fizer uma pesquisa vai ver que o Lula chamou os senadores de pizzaiolos”.

Dizem que de algumas enunciações ingênuas que podem sair grandes germes criativos. Acreditando nesta máxima, se pergunta: “O que salta da cátedra futurista de Cristovam?” 50 anos depois da tese parlamentar das massas, o pesquisador encontra a notícia das pizzas. Ele lê, até na mídia retrógrada: “Lula foi o presidente mais aprovado da História Brasileira. Elevou o país à condição de respeitabilidade internacional, chegando a emprestar dinheiro para o FMI. Foi o grande interlocutor pelos países pobres junto às grandes potências. Ganhou prêmio por sua atitude ligada ao pensamento democrático popular. Foi sondado para o Prêmio Nobel (se até lá não tiver ganho)…” Então, entre suas leituras, o pesquisador se interroga: “Será que os senadores da oposição eram mesmo pizzaiolos? Ou será que este Lula era doido? Ou será que o conceito de senadores deste Lula era diferentes destes senadores da oposição?” Aí a grande contribuição escolar, para o futuro, do senador Cristovam, deixando, com sua sentença, um legado para a posteridade: a força de opinião de um presidente de uma República que em 7 nos passou a ser respeitada. E, de quebra, contou a face cruel do Senado pós-moderno, que nunca foi sequer moderno. E, assim, Cristovam também será lembrado, no futuro, como um grande educador. Já pode ir para casa, vestir o pijama, e ficar lendo as obras de Sarney. O futuro não pertence só a Deus.

ECONOMIA DOMÉSTICA ― NO BALANÇO DOS PREÇOS

CarnesImagem: http://dicasereceitas.com/dicas-carnes/

…E A CARNE SOBE NA CIDADE

Tiquinho (entra no quintal junto com a Jacira cantando):

Gigante que bicho é esse que na mata apareceu?

Foi por causa desse bicho que o Amazonas se perdeu

Êêê… Bumba-Meu-Boi!

Êêê… Bumba-Meu-Boi!

Êêê… Bumba-Meu-Boi!

Êêê… Dança Meu Boi!

Êêê… Bumba-Meu-Boi!

Êêê… Canta Meu Boi!

Meu Boi Bonito, Boi Ventania

Estrela do Norte, Estrela do Dia

Êêê… Bumba-Meu-Boi!

Êêê… Bumba-Meu-Boi!

Êêê… Bumba-Meu-Boi!

Êêê… Dança Meu Boi!

Êêê… Bumba-Meu-Boi!

Êêê… Canta Meu Boi!

Levanta de Boi Bonito!

Balança as orelhas e vem

Se a Dona da Casa dança

E as filhas dança também

Êêê… Bumba-Meu-Boi!

Êêê… Bumba-Meu-Boi!

Êêê… Bumba-Meu-Boi!

Dança Meu Boi!

Êêê… Bumba-Meu-Boi!

Canta Meu Boi!

Meu Boi Bonito

Boi prateado vem

Dar um viva ao cordão encarnado

Gigante que bicho é esse que na mata apareceu?

Foi por causa desse bicho que o Amazonas se perdeu

Êêê… Bumba-Meu-Boi!

Êêê… Bumba-Meu-Boi!

Êêê… Bumba-Meu-Boi!

Êêê… Dança Meu Boi!

Êêê… Bumba-Meu-Boi!

Êêê…Canta Meu Boi!

Jacira: Oh! Vó Juracy! O Tiquinho aprendeu direitinho os cantos da Festa de São João!

Vó Juracy (abraça a Jacira): E você também, minha filha! Assim não deixa morrer no coração de vocês o Bumba-Meu–Boi! Brinquedo de São João! Como foi no “Mercado Flutuante”? Compraram a carne?

Tiquinho: Vó, tudo continua na mesma. O preço só subindo. Eu e a Jacira vamos fazer promessa a São João. Fazer todos os anos nosso boizinho, Brinquedo de São João! Para que nos próximos anos o povo se desencante, e seja mas responsável para cuidar dessa cidade!

Jacira: Lá vem! Lá vem, moreninha! Meu boi Brinquedo de São João! Pede licença da dona da casa pra brincar no seu salão…

Tiquinho: Oh!, vó, como ocorre a encenação da morte do boi Brinquedo de São João?

Vó Juracy: A encenação da morte do boi é assim representada, meu Tiquinho: o miolo fica com um litro de vinho.

Tiquinho: O miolo deve ser bem o Pixa! Hahahahah!

Vó Juracy: Colocam no pé do Mourão uma bacia para sustentar o sangue. Quando o vaqueiro amarra o boi, Pai Francisco vem com uma faca e sangra o animal, recolhendo o sangue. Este é distribuído entre todos.

Jacira: Aí, finalmente, a gente entoa algumas toadas, melancolicamente, suavemente nostálgicas, sempre insistindo no tema da despedida, do adeus, rogando aos santos protetores para brincarem novamente no próximo ano. Não é, vó Juracy?

Vó Juracy: É mesmo!

Tiquinho: Então está é, por sinal, a parte mas emocionante do folguedo, devido a seu tema, profundamente triste. Não é, vó?

Vó Juracy: É mesmo! Não se preocupem, meninos, com a tristeza; umas duas rodadas daquela cachaça preparada pelo Pixa, a alegria ressurge em todos nós, eufóricos, vamos outra vez participar da festa dançante patrocinada pelo dono do boi, a nossa comunidade alegre! Vamos cantar para desencantar o preço da carne. Vamos fazer a partilha dos pedaços do boi fazendo versos. Vai, Tiquinho, canta com a Jacira! Vai, que eu acompanho com o pandeiro!Vai! Eu vou começando: Ôôô… Lêlê… Ôôô… Lálá… Olha Esse Boi que te Dá!

Tiquinho (encena a morte do boi com a Jacira): Ôôô… Lêlê… Ôôô… Lálá… Olha Esse Boi que te Dá!

Vó Juracy: A picanha da Dona Antonia deu pra comprar?

Jacira: Olha esse boi que te dá! Que ele te dá! Dar só, não dá. Este preço que está de R$ 12,00, de R$ 14,00 e R$ 15,00 o kg.

Tiquinho: Ôôô… Lêlê… Ôôô… Lálá… Olha Esse Boi que te Dá!

Vó Juracy: A maminha da dona Marina deu pra comprar?

Jacira: Olha esse boi que te dá, que ele te dá. Dar só, não dá. Este preço que está de 12 e 15 paus o kg.

Tiquinho: Ôôô… Lêlê… Ôôô… Lálá… Olha Esse Boi que te Dá!

Vó Juracy: A alcatra da dona Renata, a balança tava pesada?

Jacira: Olha esse boi que te dá, que ele te dá! Dá só, não dá. Este preço que está de 12 e 15 tocos também o kg.

Tiquinho: Ôôô… Lêlê… Ôôô… Lálá… Olha Esse Boi que te Dá!

Vó Juracy: O patinho do seu Nezinho, ah!, não vai dar não?

Jacira: Olha esse boi que te dá, que ele te dá! Dá só, não dá. Este preço que está igual no preço da alcatra da dona Renata, de 12 e 15 paus também o kg.

Vó Juracy: A pá do seu Zé Coveiro tá no fundo da cova?

Tiquinho: Ôôô… Lêlê… Ôôô… Lálá… Olha Esse Boi que te Dá!

Jacira: Olha esse boi que te dá, que ele te dá! Dá só, não dá. Este preço que tá no fundo do preço, de 8 a 8,90 e chega a 9 o kg. Tá no fundo.

Vó Juracy: O coxão da dona Zeti tá duro ou mole?

Tiquinho: Ôôô… Lêlê… Ôôô… Lálá… Olha Esse Boi que te Dá!

Jacira: Olha esse boi que te dá, que ele te dá! Dá só, não dá. Estes preços que estão, o mole e o duro, tão pesando no preço, de 10, de 11 e de 12reais. Nem mole nem duro, desse jeito não dá.

Vó Juracy: O Chão de Dentro e de Fora da Dona Maroca…O preço tá no chão…?

Tiquinho: Ôôô… Lêlê… Ôôô… Lálá… Olha Esse Boi que te Dá!

Jacira: Olha esse boi que te dá, que ele te dá! Dá só, não dá. Este preço que está, tanto faz dentro como fora, de R$ 10,00, vai a R$ 11,00, chega a R$ 12,00 o kg. Nem fora nem dentro, não dá pra comprar.

Vó Juracy: O lagarto do Lázaro, dá pra fazer recheado?

Tiquinho: Ôôô… Lêlê… Ôôô… Lálá… Olha Esse Boi que te Dá!

Jacira: Olha esse boi que te dá, que ele te dá! Dá só, não dá. Este preço que está de 12 tocos na balança. Só um preço em todas as bancas. Não dá!

Vó Juracy: A costela da dona Maristela, vamos comprar?

Tiquinho: Ôôô… Lêlê… Ôôô… Lálá… Olha Esse Boi que te Dá!

Jacira: Olha esse boi que te dá, que ele te dá! Dá só, não dá. Este preço que está de 5, vai a 6 e chega a 7 tocos o kg. Dona Maristela vai ficar sem costela.

Vó Juracy: A bisteca do seu Panela, dá para a festa?

Tiquinho: Ôôô… Lêlê… Ôôô… Lálá… Olha Esse Boi que te Dá!

Jacira: Olha esse boi que te dá, que ele te dá! Dá só, não dá. Este preço que está de R$ 6,50 e vai até R$ 8,00 o kg. Na festa não vai ter não.

Vó Juracy: A agulha para costurar a alegria nos males produzidos por essa administração sem respeito e amor!

Tiquinho: Ôôô… Lêlê… Ôôô… Lálá… Olha Esse Boi que te Dá!

Jacira: Olha esse boi que te dá, que ele te dá! Dá só, não dá. Este preço que está de 6 a 7 o kg, tanto nó na costura!

Vó Juracy: No peito, da ausência do prefeito, qual preço nós estamos a pagar?

Tiquinho: Ôôô… Lêlê… Ôôô… Lálá… Olha Esse Boi que te Dá!

Jacira: Olha esse boi que te dá, que ele te dá! Dá só, não dá. Este preço que está de 6, vai a 7 o kg, dependendo do horário o preço vai mudando. O preço que estamos a pagar é ficar sem as condições básicas para viver nesse lugar!

Vó Juracy: O músculo com osso ou sem osso, dos vereadores!, vai ficar bom no Guizado?

Tiquinho: Ôôô… Lêlê… Ôôô… Lálá… Olha Esse Boi que te Dá!

Jacira: Olha esse boi que te dá, que ele te dá! Dá só, não dá. Este preço que está de 4, de 5 a 6,50 reais o kg. Esse músculo, com osso ou sem osso, é só músculo, sustentando tristeza e pobreza nesse lugar!

Vó Juracy: A rabada dos deputados, dá para comer?

Tiquinho: Ôôô… Lêlê… Ôôô… Lálá… Olha Esse Boi que te Dá!

Jacira: Olha esse boi que te dá, que ele te dá! Dá só, não dá. Este preço que está de 10 tocos o kg em todas as bancas. Como rabada do governo, eles vão ficar!

Vó Juracy: O picadinho comum e especial do nosso governador?

Tiquinho: Ôôô… Lêlê… Ôôô… Lálá… Olha Esse Boi que te Dá!

Jacira: Olha esse boi que te dá, que ele te dá! Dá só, não dá. Este preço que está de 7 a 8 contos o kg do comum, o especial é 9 o kg em todas as bancas, fazendo do povo um picadinho, para não pensar na miséria em que ele está!

Vó Juracy: A língua do Boi,para fazer este povo falar…?

Tiquinho: Ôôô… Lêlê… Ôôô… Lálá… Olha Esse Boi que te Dá!

Jacira: Olha esse boi que te dá, que ele te dá! Dá só, não dá. Este preço que está, Pai Francisco! Não vai levar pra Catirina, porque na banca, língua não está pra venda!

Vó Juracy: Então ela vai abortar?

Mãe Catirina! Mãe Catirina!

Na força do seu mijo

Faz esse povo ressuscitar

Para produzir alegria

Que falta neste lugar

Mãe Catirina! Mãe Catirina!

Mija para esse povo ressuscitar!

Para tomar atitude de enfrentar

As diferentes situações sociais deste lugar

Mãe Catirina! Mãe Catirina!

Mija para esse povo ressuscitar!

Na alegria, construir comunitariamente

Um lugar digno para morar.

POR FORA DE FUTEBOL

Por fora de futebol

“Eu entro em campo para ser feliz.”

Valdívia, craque chileno

Trave ESTUDIANTES LIBERTA A VITÓRIA!

CAMPEÓN!!!!!

Estudiantes

VIVA, VERÓN!!!!

É para falar ou escrever sobre o futebol? Não houve. Ainda bem. Aquele Cruzeiro velho de guerra, de toque de bola, aguerrido, veloz, com jogadas ofensivas, não compareceu ao Mineirão diante de seus milhares de torcedores. Culpa do Cruzê? Não. É que o Estud soube se distribuir em campo, se defender, e atacar nos momentos certos. Só isso? Não. O Estud tem um maestro, velho para o futebol, mas novo para o Rock, e foi como rockeiro que ele se postou em campo. Defende, desarma, arma, dribla, dá carrinho, vai na boa, na ruim, vai em qualquer lance, não tem medo de cara feia, chuta forte, passa milimetricamente, é um maestro. Sabe quem é? Tem 34 anos “de sonho e de sangue, de América do Sul. E por força de seu (seu é nosso) destino, um tango argentino, lhe (lhe é nosso) pega bem melhor que um blue”. Já sabe? O mago Verón, meu! O mago das Libertadores versão 2009! Não porque ganhou o carro. Poderia não ter ganho, mas durante o campeonato, o craque-passante de um tempo em que a Argentina era um celeiro de feras. Verón é um remanescente/sobrevivente do futebol poiético. Viva, Juan Sebastian Verón! Pela sua musicalidade poderia bem ser Juan Sebastian Bach. Mas sua música é outra.

Verón recebeu a Dendeca pela esquerda, ainda no território de seu time, próximo à linha de divisão do campo, dominou, foi fazendo uma diagonal, driblando para a direita, cruzou para um companheiro que corria na lateral direita, o companheiro foi ao fundo e cruzou… não deu outra. A Dendeca passou na frente do goleiro Fábio, o chupão, na frente de dois zagueiros do Cruzeiro, e o louro Gata Fernandes guardou a doce Dendeca. Eram 12 minutos e alguma coisa do segundo ‘time’. 6 minutos e alguma coisa depois que Henrique pegou uma bola distante, de frente para grande área e mandou ver, o zagueiro do Estud, na linha da grande área deu uma joelhada, e a Dendeca foi dormir no canto direito do goleiro, dando-lhe um doloroso baile.

Era o grande momento de euforia da equipe do Cruzê e da torcida. Era. Não foi. O gol saiu, mas o Cruzê continuou o mesmo. Coisa de louco. 27 minutos e alguma coisa. Escanteio pela direita. Quem vai cobrar? Ele, o mago. O mago manda a Dendeca, e ela vai para cabeça de Bosselli. Estava desfeito o sonho de libertários do Cruzê. O resto foi o Estud se defendendo e atacando. Depois foi só fazer a festa junto de seus 4 mil torcedores, sem contar com os do Galo. Com a vitória, o time argentino fez com que os times brasileiros comemorassem 10 anos sem conquistar a libertadores contra times da língua castelã.

CURIOSIDADES DO EVENTO FUTEBOLÍSTICO

…………….. Dizem que o principal responsável pela derrota do Cruzê foi o Dunga. A sua presença no estádio fez com que os jogadores jogassem o próprio futebol do técnico da seleção brasileira: ruim.

………………… Já há quem afirme que não foi só a presença de Dunga, a responsável pela derrota. Foram também as presenças dos representantes da direita invejosa do Brasil. Governadores Aécio Neves e José Serra, ambos do PSDB. Dizem que quando os jogadores de La Plata, cidade de cunho esquerdista a lá Che souberam das presenças dos representantes do capitalismo de mercado, aí que se empenharam na partida, e lutaram como heróis bolivarianos.

……………….. Professora perguntou aos alunos: “Qual foi o time campeão da Taça Libertadores quando ela comemorou 50 anos? Os alunos mandaram ver: “Mengão! Vascão! Verdão! Fogão! Timão! Galão! Fluzão!… e foram dando os nomes.

A professora começou a dar uma senhora bronca nos alunos, quando uma garotinha, preocupada com a admoestação da professora, chegou perto dela e falando baixinho disse: “Estudiantes, professora. Não faça isso, nós somos Estudiantes”. A professora, maravilhada, disse que até o fim do ano, a garotinha só ia ganhar dez.

……………… Os ufanistas fingidos, durante todos os momentos que antecederam às duas partidas, gritaram a frase lapidar que ocorre em casos futebolísticos como este: “O Cruzeiro é o Brasil na Libertadores!” Conversa. Tirando a torcida do Cruzê e alguns heróicos pracinhas torcedores, o resto todo estava era torcendo pelo time argentino. Galo, Timão, Fluzão, Mengão, Verdão, o cacete. É sempre assim quando um time brasileiro está disputando um campeonato internacional. Faz parte deste Show, porque o Brasil é maior que qualquer time. Inclusive a seleção brasileira.

…………….. Na saída de campo, entrevistado por um repórter, com suas inteligentes perguntas óbvias sobre a partida ruim do Cruzê, que redundou na derrota, Fábio, o chupador, não disse que “Jesus é maravilhoso”, como dissera depois da primeira partida na Argentina. Se reservou a dizer apenas: “Jesus consola.” Claro que Jesus não consola. Ele não vai perder tempo com sofrimento supérfluo. Há mais dores no mundo para Ele se preocupar. Ainda mais que Ele sabe que depois de uma derrota o consolo dos jogadores é o próximo jogo. “Agora é levantar a cabeça. Tem todo o Brasileirão pela frente”, dizem em seus sofrimentos consolo.

No mais, é tango e vinho nas alterosas!

A DE BRASILEIRÃO

******** O santos é do Corinthians, mas quem está obrando milagres é o Palmeiras por poderes de Jorginho. Como se nunca tivesse passado pelo Palestra um tal auto-marketeiro, Luxembuste, o time do periquito-porco, sob o comando do interino/titular Jorginho, tem mostrado que vitória se consegue com dedicação, um pouco de destreza e prudência futebolística, e não com glamour.

Ontem, pela parte da noite, em peleja no Maraca contra o Mengão, de Adriano, que marcou de pênalti no segundo ‘time’, os periquitos voltaram a ganhar. O que significa que com Jorginho no comando o Verdão vem mostrando sua natureza. No primeiro “time’ já estava 2 contra Zerô. 1 Bruno, 1 Ortigaza = 2. Até o momento é vice. Pode continuar dependendo do CAM amanhã.

********* Não havia peixe no mar, então o Barueri navegou de costas. Duas braçadas no primeiro ‘time’: Baiano e Fernadinho. Depois de perder o técnico Mancini, o peixe estava sentindo a falta da isca. Veio o segundo ‘time’. O professor interino falou, falou, e disse. O grande, talentoso e incisivo Madson chamou o primeiro peixe. Quando outros peixes estavam por vir, eis que Barueri espanta-os com outra braçada, novamente Baiano. Mas o mar queria peixe. Canto aqui, outro acolá, lá emergiram dois peixes, Robson e Neymar.

Tudo igual, seu Nicolau.

*********** Há quem acredite que o Inter se recuperou, está um outro time, meteu 4 no Fluzãozinho, contra 2. Mas não é nada disso. A peleja, até para bom fanático colorado, não convenceu. Diante de um Flu, que só manerava  Fru-Fru, não conseguiu construir jogadas que pudessem ser tomadas como de uma grande equipe. Tudo ficou mais visível quando Rui e Dieguinho empataram a peleja, que já estava em 2 a Zerô, com gols de…. e Andrezinho. Só depois, mais da metade do segundo ‘time’, com um Flu mais do que Zinho, foi que Taison, com futebol mais vistoso, mandou o goleiro do Flu ver como a Dendeca dormia, e Nilmar, o simulado de craque, fecharam a fatura.

Fala-se que foi uma partida cheia de altos e baixos, mas com mais baixos.

*********** Santo André é time que não quer se satisfazer só com o ABC, quer o alfabeto todo. Por isso tem mostrado uma grande dedicação nas partidas que disputa. Dedicação tamanha que vem colhendo bons resultados. Desta vez foi a vez do Atlético Paranaense. E como sempre ocorre nos momentos, naquele exato instante aparece um pé flutuando, um pé de anjo, um pé de Marcelinho Carioca, para tirar o zerô do placar e colocar o santo em seu andor.

Não é porque o Brasileirão não tem time fera, mas é porque o santo operário tem um time para disputar este campeonato de igual para igual.

************* A noite foi quase sulista, mas não podia ser. Coritiba e Grêmio, dois times do sul, se enfrentaram e não deixaram ser noite sulista, Não podia. Um ganhava, ou os dois empatavam. Se o Inter, foi sul, o Coritiba quebrou a hegemonia sulista. O louríssimo Marcelinho Paraíba e o gringo Ariel não deixaram o Grêmio tomar seu chimarrão, se impuseram contra Jonas, com seu 1.

De qualquer sorte, ficou tudo no sul.

*********** Entradas estão dando bandeiras neste Brasileirão. O Goiás não tem dado a graça de seus ais. Já o Avaí vai, de vai em vai, vai indo. Em partida de grandes lances de sofrimento para a torcida do Centro-Oeste, o Avaí cometeu dois gols que pela forma como foram concebidos, compromete o meio de campo e defesa do time Bandeirante. Para não dizer o time inteiro. William e Roberto não tiveram culpa de marcarem. Fazia parte. Se não faz, leva. Levou.

Hoje, pela noite tem mais. Tem até o time do Jaca. Vamos ver se ela cai muito. Quando o time não joga, é sempre um espetáculo à parte, cada queda da jaca.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.245.412 hits

Páginas

Arquivos