Arquivo para 17 de agosto de 2009

FONTE BOA-AM, SORTEADA PELA CGU

Como vem fazendo desde 2003, quando tratava apenas dos municípios, e agora, a partir de 2004, também dos estados, a Controladoria-Geral da União (CGU), que fiscaliza os gastos dos estados e municípios das verbas federais, realizou o novo sorteio das cidades a serem fiscalizadas no Brasil. Entre as cidades sorteadas esta manhã, na Caixa Econômica, coube ao Amazonas, a cidade de Fonte Boa.

De acordo com relatório público, a CGU já fiscalizou 1.461 municípios e estados correspondentes a R$ 17.2 bilhões. Encontrando algumas falhas. Nestas, 70% falhas médias. 20%, falhas graves, e 5 %, falhas formais. Que, para a CGU, algumas delas não por corrupção, mas por desinformação e despreparo dos gestores públicos.

CASOS COMUNS

  • Obras inacabadas ou paralisadas, mesmo já tendo sido pagas.

  • Uso de notas frias e documentos falsos.

  • Simulação de licitações e outras irregularidades em licitações com empresas fantasmas apresentando contas.

  • Superfaturamento dos preços, falta de merenda escolar e de medicamentos.

  • Gastos sem licitação.

  • Não comprovação da aplicação de recursos.

  • Favorecimento de empresas.

  • Irregularidade nos cadastros nos Programas como Bolsa Família.

Escolhida, Fonte Boa, como cidade do Amazonas a ser fiscalizada pela AGU, vamos esperar que a política de uso dos recursos federais desenvolvida por este município tenha sido boa para fazer jus ao nome Fonte Boa.

TEATRO USADO COMO PEDAGOGIA SOCIAL PELO MST

O teatro não é só uma arte. O teatro, por essencialidade ontológica, é a fundamentação da existência humana. O atuar político do homem como sujeito produtor de sua história, como arte, traduz o jogo do existir como representação para ser observado, analisado e transformado. Daí que, como arte-política, carrega enunciações visuais e conceituais como corpus de entretenimentos-afetivos e corpus-cognitivos.

É entendendo estes significados do teatro que o pré-assentado do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Agostinho Reis, desenvolve cursos de teatro e encenações de peças nos acampamentos dos movimentos, em Brasília, acreditando que esta arte e atuar social, pode auxiliar os membros desta organização social a ver, analisar e entender suas condições na sociedade brasileira, e, então, procurar produzir novas formas de relações sociais que libertem as famílias das forças opressivas.

Conhecedor do Método do Teatro do Oprimido, de Augusto Boal, Agostinho, que começou a estudar teatro na Pastoral da Juventude da Igreja Católica, faz dessa pedagogia a forma de conduzir os temas que tocam diretamente as existências dos membros do MST, depois de seu “amor à primeira vista”, quando visitou pela primeira vez um acampamento.

Embora as encenações sejam direcionadas ao público interno dos assentamentos, onde são eles mesmos que pautam os temas, todavia, as apresentações não se reduzem apenas ao interior destes acampamentos. São apresentadas também nas ruas das cidades.

Para Agostinho, um dos temas mais apresentados é o que diz da discriminação que se faz do movimento. Inclusive taxando-o de terrorista. Além da leitura e interpretação cênica da Constituição Brasileira, mostrando os direitos dos cidadãos, como também, às vezes que o Estado, quando erra, não é punido.

No momento encenam a peça “A Crise não é nossa”, cuja personagem principal é a Voz Coletiva.

É o teatro, como diz, Brecht, realizando sua ação política para transformação da sociedade dominada pelos pruridos burgueses.

COMBATE À CORRUPÇÃO: I FÓRUM REDE DE CONTROLE DE GESTÃO PÚBLICA

Em função da grande quantidade de desvio de dinheiro público por ação de alguns setores das instituições estaduais, municipais e federais, os principais órgãos diretamente ligados às políticas de movimento das verbas públicas – Tribunal de Contas da União, Ministério Público Federal, Controladoria Geral da União, Advocacia Geral da União, Polícia Federal, Tribunal de Contas do Estado do Amazonas e Ministério Público do Amazonas – vão realizar no dia 21 de agosto, às 9h, no Centro Cultural dos Povos da Amazônia, o I Fórum Rede de Controle de Gestão Pública, onde traçarão coordenadas para definir diretrizes comuns e ações conjuntas com o intento de combater a corrupção em forma de desvio do dinheiro público.

Público alvo do Fórum: Cidadãos, deputados, prefeitos, vereadores, gestores, secretários municipais e estaduais, servidores públicos e gestores.

Onde fazer as inscrições: No site do Tribunal de Contas da União, www.tcu.gov.br. Também no dia do Fórum

Onde conseguir a programação: No site do TCU.

Democraticamente, trata-se de um fundamental acontecimento para combater a corrupção instalada de forma cruel, em organismos públicos por indivíduos dissociados do entendimento do que é Bem Comum, como também, Direito Civil. Ainda mais, no caso específico do Amazonas, em que a prática da corrupção é pauta nas instituições jurídicas, graças a atuação eficaz da Polícia Federa, esta parceria vem coroar a preocupação com a proteção da verba pública. Proteção para que o dinheiro público seja administrado socialmente em políticas públicas, e não desviado para contas de particulares. Como vem sendo demonstrado pelas Operações realizadas pela Polícia Federal, apontando as participações do mais simples servidor, até políticos, empresários e membros do judiciário.

Por tratar-se de um Fórum como manifestação coletiva, é imprescindível a participação de todos. Caso não for possível a presença no dia, é preciso a presença cotidiana como observador democrático por onde se ande, e seja veiculado dinheiro público.

PELA “INCLUSÃO DO NOME SOCIAL DE PESSOAS TRAVESTIS E TRANSEXUAIS” NA ESCOLA

Campanha pelo Reconhecimento e Uso do Nome Social de Travestis e Transexuais

Em parceria entre a ANTRA – Articulação Nacional de Travestis e Transexuais, ABL – Articulação Brasileira de Lésbicas, a rede E-Jovem, o Grupo de Pais e Mães de Homossexuais e CEN-Brasil – Coletivo de Entidades Negras, a ABGLT – Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais, bem como reforçando as iniciativas dos grupos LGBT locais, tem sido feita mobilização nos estados e municípios para que os Conselhos e as Secretarias de Educação tomem medidas para permitir a inclusão do nome social de pessoas travestis e transexuais nos registros escolares (livro de chamadas, cadernetas escolares, históricos, certificados, declarações e demais registros escolares). Também no legislativo e no judiciário.

Gostaríamos de solicitar aos grupos locais, pessoas aliadas e às pessoas que participaram dos seminários do Projeto Escola Sem Homofobia nos estados que ainda não foram oficiados pela ABGLT conseguissem e nos informassem os nomes e e-mails do(a) Presidente do Conselho Estadual de Educação e do(a) Secretário(a) Estadual de Educação, e municipais também, havendo interesse.

Para quem tiver interesse em levar a campanha adiante nesses estados, sugerimos que marquem audiência com os(as) Secretários(as) de Educação e que formalizem o pedido por ofício junto aos mesmos e também juntos aos Conselhos. Para auxiliar, está disponível no site da ABGLT uma série de documentos para subsidiar a análise dos Conselhos e das Secretarias (http://www.abglt.org.br/port/trav_trans.php)

Toni Reis

Presidente da ABGLT

Situação da Campanha em 16/08/2009

Correções e acréscimos serão bem-vindos.

Região Norte

ACRE

Pendente de ofício da ABGLT

AMAPÁ

Pendente de ofício da ABGLT

AMAZONAS

Ofício da ABGLT a pedido da ATRAAM (Weydman): Conselho Estadual de Educação – Ofício da ABGLT nº 020/2009 (22/01/2009)

PARÁ

JÁ APROVADO – Educação Estadual- Portaria 016/2008 GS

JÁ APROVADO – Administração Direta e Indireta Estadual – Decreto 1675/2009

RORAIMA

Ofício da ABGLT a pedido da Associação Diversidade (Silvia Reis): Conselho Estadual de Educação – Ofício da ABGLT nº 016/2009 (19/01/2009)

RONDÔNIA

Pendente de ofício da ABGLT

TOCANTINS

Ofício da ABGLT a pedido do GIAMA (Silvânio): Conselho Estadual de Educação – Ofício da ABGLT nº 013/2009 (16/01/2009)

Região Nordeste

ALAGOAS

Ofício da ABGLT a pedido da Pró-Vida (Miryan Muryelle) e GGAL (Nildo): Conselho Estadual de Educação – Ofício da ABGLT nº 021/2009 (22/01/2009)

BAHIA

Ofício da ABGLT a pedido da ATRAS (Keila): Conselho Estadual de Educação – Ofício da ABGLT nº 015/2009 (19/01/2009)

CEARÁ

Ofício da ABGLT a pedido da ATRAC (Tina): Conselho Estadual de Educação – Ofício da ABGLT nº 014/2009 (16/01/2009)

MARANHÃO

Pendente de ofício da ABGLT

PARAÍBA

Ofício da ABGLT a pedido da ASTRAPA (Fernanda Benvenutty): Secretaria Estadual da Educação – Ofício da ABGLT nº 276/2009 (22/04/2009)

João Pessoa – Ofício da ABGLT a pedido da ASTRAPA (Fernanda Benvenutty): Secretaria Municipal da Educação – Ofício da ABGLT nº 275/2009 (22/04/2009)

PERNAMBUCO

Pendente de ofício da ABGLT

PIAUÍ

Ofício da ABGLT a pedido da ASTRAL LGBT – Picos (Jovanna Baby): Conselho Estadual de Educação – Ofício da ABGLT nº 008/2009 (16/01/2009)

JÁ APROVADO – Unidades Estaduais de Assistência Social e Cidadania – Portaria 26/2009

RIO GRANDE DO NORTE

Pendente de ofício da ABGLT

SERGIPE

Pendente de ofício da ABGLT

Região Sudeste

ESPÍRITO SANTO

Pendente de ofício da ABGLT

RIO DE JANEIRO

Pendente de ofício da ABGLT

SÃO PAULO

Pendente de ofício da ABGLT

MINAS GERAIS

Ofício da ABGLT a pedido do CELLOS (Carlos Magno): Conselho Estadual de Educação – Ofício da ABGLT nº 010/2009 (16/01/2009); 205/2009 (30/03/2009)

Ofício da ABGLT a pedido do CELLOS (Carlos Magno): Secretaria Estadual da Educação – Ofício da ABGLT nº 204/2009 (30/03/2009)

JÁ APROVADO– Belo Horizonte – Educação – Resolução CME/BE 002/2008

Belo Horizonte – Ofício da ABGLT a pedido do CELLOS (Carlos Magno): Conselho Municipal de Educação – Ofício da ABGLT nº 228/2008 (18/11/2008)

JÁ APROVADO – São João del Rei – Administração Pública e Iniciativa Privada – Decreto 3902/2009

Divinópolis – Ofício da ABGLT a pedido do Movimento Gay de Divinópolis (Adan Pitter): Prefeito – Ofício da ABGLT nº 042/2009 (09/02/2009)

Uberlândia – Ofício da ABGLT a pedido do grupo SHAMA (Marcos Martins): Secretaria Municipal da Educação – Ofício da ABGLT nº 028/2009 (29/01/2009)

Região Sul

PARANÁ

Ofício da ABGLT a pedido do Grupo Dignidade (Rafaelly Wiest): Conselho Estadual de Educação – Ofício da ABGLT nº 262/2008 (24/11/2008); 308/2008 (12/12/2008)

Curitiba – Ofício da ABGLT a pedido do Grupo Dignidade (Rafaelly Wiest): Conselho Municipal da Educação – Ofício da ABGLT  nº 037/2009 (05/02/2009)

SANTA CATARINA

Ofício da ABGLT a pedido do Fórum LGBT / Profa. Rosimari Martins: Conselho Estadual de Educação – Ofício da ABGLT nº 203/2009 (30/03/2009)

Ofício da ABGLT a pedido do Fórum LGBT / Profa. Rosimari Martins: Secretaria de Estado da Educação – Ofício da ABGLT nº 202/2009 (30/03/2009)

RIO GRANDE DO SUL

Pendente de ofício da ABGLT

Região Centro-Oeste

DISTRITO FEDERAL

Ofício da ABGLT a pedido do Estruturação (Welton) e ELOS (Evaldo): Conselho Estadual de Educação – Ofício da ABGLT nº 012/2009 (16/01/2009)

GOIÁS

JÁ APROVADO – Educação Estadual – Resolução CEE/CP 05/2009

Ofício da ABGLT a pedido da AGLT (Léo Mendes) e Fórum de Transexuais (Beth Fernandes): Conselho Estadual de Educação – Ofício da ABGLT nº 009/2009 (16/01/2009); 038/2009 (05/02/2009)

MATO GROSSO

JÁ APROVADO pelo Conselho estadual de Educação – aguardando expediente do Secretário de Educação

Ofício da ABGLT a pedido do grupo Livre-Mente (Clóvis Arantes), GRADELOS (Leonardo) e Vera Bertolim: Conselho Estadual de Educação – Ofício da ABGLT nº 274/2009 (22/04/2009)

MATO GROSSO DO SUL

Ofício da ABGLT a pedido da ATMS (Cris Stefanny): Conselho Estadual de Educação – Ofício da ABGLT nº 011/2009 (16/01/2009)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO– Ofício da ABGLT nº 411/2009 (23/07/2009) – solicitando Expediente do Ministério junto às secretarias estaduais e municipais pelo uso do nome social nas escolas.

PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA – Ofício da ABGLT nº 380/2009 (03/07/2009) / Ofício da ANTRA

ADI (Ação Direta de Inconstitucionalidade) nº 4275 interposta junto ao Supremo Tribunal Federal, referente ao nome de transexuais.

SENADO FEDERAL – Projeto de Lei da Câmara 072/2007 (Dep. Luciano Zica) – mudança de nome de transexuais

CÂMARA DOS DEPUTADOS – Projeto de Lei 2976/2008 (Dep. Cida Diogo) – mudança de nome de travestis

POR FORA DE FUTEBOL

Por fora de futebol “Eu entro em campo para ser feliz.”

Valdivia, craque chileno.

Trave ]]]]]]][[[[ Se os salários dos jogadores de futebol seguissem a lógica do capitalismo empregatício, em que os trabalhadores ganham de acordo com suas produções, a maioria destes jogadores morreria de fome.

Trave ///////////// BRASILEIRANÇA – B AB AB AB A B A B A B A

RAPOSA NÃO CRUZA E PEIXE ESPERA A MARÉ

Dois times entram em campo. Ambos imaginam, e afirmam, querer ganhar. Tentam jogadas tidas como capazes de engendrar gols. Não conseguem. Tentam realizar as informações dos técnicos, nada. Nada de gol. Passam-se mais de 90 minutos, termina a partida. Não tendo nada para comemorar, o peixe comemora que fazem várias partidas que não perde no Mineirão.

Pergunta de internauta: “Isto é futebol?”

Resposta de outro internauta: “Não! É tiração de bronca de quem não sabe ganhar, e não tendo o que comemorar, se alegra com o passado.”

FORA, RENATO!” ISTO É DA TORCIDA?

O que ainda é bom na maioria dos times de futebol no Brasil é que eles ainda não se profissionalizaram no todo de acordo com as regras do capitalismo empresarial. Isto é bom, porque volta e meia esta falta de profissionalização permite se argumentar, quando um time não vai bem, futebolisticamente, que são problemas da direção que estão influindo no rendimento do time. É o caso agora de muitos times, e, no caso específico, do Fluzão. Contratou o Renato para fazer o time ganhar, mas o time não se equilibra, ao menos.

Ontem perdeu para o Coritiba em pleno Maracá: 2 a 1. Ocupa quase a última colocação dos territórios dos desesperados. Alguns dizem que é por causa da diretoria. Pode ser verdade, mas quem entra em campo são os jogadores, e quem os dirige é o Renato. E então, Renato? Vai jus ao nome? Re, prefixos de outra vez, ou por duas vezes. E Nato, oriundo de um lugar. Renato, você é futebolista. Vai fazer o Fluzão voltar para o futebol?

A CLASSE OPERÁRIA NÃO VAI AO PARAÍSO

O Vermelhaço está querendo mostrar a sedução de sua cor. Venceu o Santo André, time dos operários, mas em campo não estão operando. O Santo está perdendo gravitação: baixou para os quatro considerados piores, pela tabela. No fim, pelo fim não há paraíso. Desta forma, os operários não chegam ao paraíso.

VERDE, NÃO TE QUERO VERDE! TE QUERO MADURO!

O Verdão encontra-se em primeiro lugar. E daí? E daí é que ele está nesta posição não porque já está maduro, mas porque os outros times também se encontram verdes, de vez, ou pedrados, ou bichados. O Verdão empatou com o Fogão no Palestra, 1 para cada lado. Foi bom para os dois? Foi. O Fogão vinha de cacetada e o Periquito, de empate. No caso, nada mudou. Mas o Verdão, se quer ganhar o campeonato, tem que deixar a mística da torcida “Verdão” e amadurecer. Caso contrário, não vai sair do verde.

NÃO É QUE O SPORT ESTEJA SEM SORTE

A torcida do frevo tem que entender e agir. O seu time, Sport, não está mostrando que está em um campeonato. Comparado com a campanha de 2008, ele desaprendeu – ou nunca teria aprendido – tudo que era condizente com a causa suficiente do futebol. Não tem vigor, vontade, decisão, observação, para tomar decisões comunitárias. Se quiser não cair para a segundona, vai ter que ouvir o galo cantar e saber a onde.

Mas, apesar de tudo, o time da terra de D. Helder Câmara não está com um futebol tão inferior, quanto aos que estão nas primeiras.

ATAQUE DO FLA DERROTA O MENGÃO

Olha aí, brother!, minha mãe torce pelo Vascão, tá sabendo? Pois é. Sábado o Vascão meteu 3, lá no Canindé, contra 1 da Luzinha. “Partida horrível para o Vascão, meu filho. Mas o importante é que ganhamos”, disse ela. E completou: “Quero ver o teu Mengão”. Ela viu o Mengão ser derrotado pelo ataque do Fla.

Cara, como pode? O Adriano, que reclamava que a bola não chegava, por isso não fazia gols, agora que ela está chegando até demais, ele não está sabendo o que fazer com ela. Brother, o cara ficou duas vezes na frente do goleiro e chutou em cima do guarda meta adversário. E o Emerson? Fez o mesmo. Inclusive em uma jogada imitou Adriano: chutou em cima do goleiro. No todo foram 5 chutes em cima do goleiro. Resultado: além de perder, teve comentarista afirmando que o goleiro, Vitor, do Grêmio defendeu as bolas que impediram os gaúchos de perderem. Conversa. O Fla fez a fama dele. Todos os chutes, quase-gol, foram em cima dele. Aquela história: estava no lugar certo, na hora certa. E os atacantes do Fla chutaram errado, no lugar errado.

Brother, se tivesse que dizer se foi uma boa partida, diria que sim. Mas mais por causa dos erros do Fla. Além de não chutar certo, tem uma péssima defesa. Quer dizer, não tem defesa. Entretanto, os 4 gols do Grêmio, contra 1 do Mengão, foram justos. Chutaram certo, no lugar certo.

UMA PARTIDA COM VITÓRIA

Goiás 3, Vitória 2. Valeu. Vi Vitória está querendo, está querendo se tornar uma equipe destacada na competição. Fez dois no Goiás, encontra-se na segunda posição da tabela. Foi para cima dos planaltinos, que sentiram a presença de um adversário que não se entregou. O placar, de certa forma, conta um pouco da peleja.

AVAÍ NÃO SE AFLIGE

Perguntem, catarinenses, quantas rodadas o time sulista não perde. A maioria dos torcedores não sabe. Como não sabia o Náutico, que não quis saber de sua aflição no campeonato que o tem entre os quatros ilustres finalistas. Fez um gol, mas levou 2. Ficou aflito.

A FORÇA DA BAIXADA

O Baru desceu e não subiu. Desceu a baixada, mas ficou lá mesmo no peso das 3 dendecadas oferecidas pelo Atlético Paranaense, o anfitrião. O Baru não aguentou o peso da gravidade da baixada, e sem forças ficou a zero.

,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,19ª Rodada. Parece que foi ontem a 1ª, quando todos os times estavam empatados. Hoje, encontram-se desempatados, não por causa do futebol, mas por causa da matemática. Logo, se não houvesse matemática não haveria Brasileirão.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.245.452 hits

Páginas

Arquivos