Arquivo para setembro \30\-04:00 2009

JOSÉ ANTONIO TOFFOLI, INDICADO POR LULA AO STF, É APROVADO PELO SENADO

Da Agência Brasil:

Luciana Lima

Repórter da Agência Brasil

Brasília – Por 20 votos a favor e três contra, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou o nome de advogado-geral da União, José Antonio Dias Toffoli, para o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). Agora, a indicação de Toffoli, feita pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, será votada pelo plenário da Casa.

A sabatina de Toffoli durou quase sete horas. Ele foi indicado para ocupar a vaga do ministro Carlos Alberto Menezes Direito, que morreu recentemente. Não houve nenhuma abstenção na CCJ.

WALLACE CASSADO NO ENTENDIMENTO DO ELEITOR

Amanhã, dia 1º de outubro de 2009, os deputados estaduais da Assembléia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM) comporão o plenário daquela Casa para votar o pedido da Comissão de Ética, que solicitou a cassação do registro político do deputado estadual, pelo PP, Wallace Souza, por quebra de decoro parlamentar. O deputado amazonense, que está sento investigado pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), é acusado de ser autor de vários crimes, como comandar uma quadrilha de extermínio, tráfico de drogas, coação a testemunhas, porte ilegal de armas, entre outros.

Segundo análise sobre enunciações que escapam além dos parlamentares, suspeita-se que o rumo político do deputado Wallace já se encontra traçado. A sua cassação é quase certa. Salvo algumas oscilações pragmáticas que possam acometer alguns parlamentares nos últimos instantes, deixando-os temerosos quanto ao corporativismo legislativo, os dados encontram-se lançados. Nos desígnios especulativos, produto da prática comum dos parlamentares que compõem o corpus legislativo, o deputado Wallace, hoje, dia 30 – quem sabe até muitos dias antes -, está cassado.

WALLACE E O ENTENDIMENTO DEMOCRÁTICO

Tirando as acusações criminais que o colocam como sujeito de investigação e julgamento jurídico, fatos apanhados pela legislativo amazonense para penalizá-lo, acusando-o de quebra de decoro parlamentar, o principal erro do deputado Wallace foi não entender os corpus originais, notáveis e singulares que são movimentados pela potência da intensidade constituinte que compõem a essencialidade da Substância Democracia. O Plano de Imanência Política/Social que envolve todos habitantes da Polis na produção contínua da Sociedade dos Amigos que é a Democracia.

Desprovido da faculdade do entendimento, que, segundo o filósofo Kant, leva o homem a legislar e julgar os produtos dos sentidos como representações, o deputado Wallace tomou a democracia como uma quimera: o que não tem existência e nem essência. Portanto, não pode ser nem percebida nem entendida. Sem poder perceber e nem inteligir, ele caiu na ilusão: a confusão entre o extenso dos valores capitalistas e o reflexo longínquo da intensidade democrática. Sendo que a parte predominante ficou a do extenso dos valores capitalistas. Com maior força como valor indicativo para seus atos.

Ninguém precisa ser sábio para legislar e julgar que todos que detém um programa nos meios de comunicação como o “Canal Livre” dos irmãos Souza não carregam o entendimento da Democracia como uma Potência Política/Social constitutiva da Sociedade dos Amigos. Mesmo que invoquem compulsivamente o nome de Deus, como acontece com o deputado e seus similares que comandam programas miserabilistas nos meios de comunicação de massa. Um programa em que o terror e a dor social é a mercadoria venal aos telespectadores não avalia ninguém como democrata. O que o deputado não legislou nem julgou no seio da sociedade amazonense. Assim, fez do terror e da dor o drive de suas campanhas eleitorais que elegeram a si, seus irmãos e outros, inclusive governantes.

Todavia, há uma linha que tem que ser observada e analisada neste “sucesso” legislativo do deputado Wallace. Wallace não se fez parlamentar sozinho. Ele contou com a indiferença confinante da classe média manauara e a ambição de outros “políticos” que, como ele, não carregam o entendimento da Democracia como um Plano de Imanência Política/Social composto pelas originalidades, notabilidades e singularidades que se movimentam através das intensidades produtivas dos habitantes da Polis. Estes não sabem que a Democracia não é um território definido, mas uma subjetividade Política /Social cuja Potência/Múltipla cria o Ser da Polis. O direito Civil como Bem Comum. Nada do que eles buscam e se apropriam movidos pelos seus próprios impulsos pessoais. A tentativa de privatizar a Democracia.

Este, o entendimento dos eleitores em uma Sociedade dos Amigos.

ENEM: MUDANÇAS NOS LOCAIS DAS PROVAS

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) irá até sexta-feira, dia 2, informar aos estudantes as prováveis mudanças nos locais de aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Alguns candidatos no momento da inscrição selecionaram incorretamente o município para fazer a prova e pediram mudanças nos locais da realização do exame. Aqueles que no momento da inscrição notificaram o número do celular serão avisados pelo SMS sobre a efetivação da mudança pedida. Os pedidos vão ser também respondidos por e-mail, e os estudantes podem usar o site do Enem para consultar o novo local das provas.

Para solicitar informação sobre o município que se encontra incorreto, o interessado deve se dirigir ao e-mail: faleconosco@inep.gov.br até as 12h do dia 1º, quinta-feira.

LEI DA REFORMA ELEITORAL É SANCIONADA POR LULA

Atendendo a indicação feita pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, que alegou que a Internet é um território livre para o pensamento, portanto não pode seguir as mesmas regras da televisão e do rádio quando dos debates dos candidatos, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou a Lei da Reforma Eleitoral ontem, dia 29, vetando este parágrafo.

Também, atendendo ao pedido do Ministério da Fazenda, Lula vetou a regra que determinava a criação de uma tabela fixa para que cada emissora de televisão e rádio deduzisse do imposto de renda o valor do espaço destinado à propaganda eleitoral. A empresa teria que publicar uma tabela com valores de mercado para cobrança de um anúncio. Assim, fica valendo a regra atual.

Mesmo com o pedido feito pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Ayres Brito, que pretendia que Lula vetasse os itens que estabelecessem os votos impressos e em trânsito, Lula não atendeu o pedido, e não vetou. Desta forma, a partir de 2010, o eleitor que se encontrar fora de seu domicílio eleitoral só poderá votar para presidente. Regulamentação do voto em trânsito é da alçada da Justiça Eleitoral.

A Lei Eleitoral publicada hoje, dia 30, pelo Diário Oficial da União, passa a ter validade já nas eleições de 2010.

PROCESSO CONTRA ALFREDO NO TSE É ENGAVETADO

Acusado pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de ter cometido irregularidade eleitoral nas eleições de 2006, quando foi eleito senador, o ministro do Transporte, Alfredo Nascimento, teve o recurso proposto no TSE pelo MPE arquivado pelo ministro relator, Ricardo Lewandowiski, que julgou que ele foi proposto fora do prazo.

O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) publicou sua decisão, extinguindo o processo, no dia 9 de janeiro de 2009, e o MPE propôs o recurso no dia 21 de janeiro de 2009. “Patente assim, a intempestividade do recurso ordinário”, sentenciou o ministro.

Alfredo é acusado de, na campanha de 2006, distribuir material de propaganda sem ter ainda CNPJ ou aberto conta bancária. Além de confeccionar adesivos, banners e cartazes em empresas de comunicação sem contabilizar os gastos na prestação de contas.

PEIXOTO, PREFEITO DE ITACOATIARA É CASSADO

Sob a relatoria da juíza Joana Meireles, que pedia sua cassação, e mais quatro votos concordantes com o da juíza-relatora, o prefeito do município de Itacoatiara, município do Amazonas, Antonio Peixoto Oliveira (PT), foi cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM).

Peixoto, como é conhecido, é trabalhador da agricultura, e foi cassado sob acusação de crime eleitoral: compra de votos e apresentação de notas frias na prestação de contas de sua campanha.

Segundo representantes do Partido dos Trabalhadores, o prefeito cassado vai recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Sobre a velocidade do TRE-AM no processo de cassação de Peixoto, algumas pessoas perguntam, por que tanta demora no julgamento do prefeito Amazonino, já que o mesmo encontra-se cassado em primeira instância pela eminentíssima juíza Maria Eunice Torres do Nascimento? E que o próprio TRE-AM foi notificado pelo TSE, que cabe ao Tribunal amazonense, de acordo com os ritos jurídicos, realizar o julgamento.

AMAZONINO JULGADO PELO TRE E AS OPINIÕES

Opinião como conceito grego, Doxa, remete ao individuo como ser social que age e enuncia juízos sobre sua condição de existente juntos com outros indivíduos, também, enunciadores de opiniões a três categorias judicantes.

1 – Indivíduo cuja opinião (Doxa) é produto do que lhe foi dado a ver e ouvir sem passar pela suspeita, a práxis racional. Sua forma de julgar e agir está intrinsecamente ligada ao que lhe determinaram. Fiel reprodutor do que está posto como verdade. Realista ingênuo.

2 – Indivíduo cuja opinião (Doxa), embora ainda tenha como base os códigos que lhes foram dados a ver e ouvir, é produto de uma pré-reflexão, externando uma suspeita sobre o que é colocado como verdade única. Embora tenha entrado na ordem da suspeita, sua forma de agir e julgar ainda está muito ligada a este mais baixo grau de inteligência.

3 – Individuo cuja opinião é produto de sua crítica social, tendo como faculdade analítica as potências da razão. Sua forma de agir e julgar independe do que lhe foi dado a ver e ouvir. Ao contrário do primeiro e do segundo, que se encontram presos ao mais baixo grau de inteligência, sua opinião reflete seu grau superior de poder de abstração, reflexão e engajamento social.

DAS OPINIÕES SOBRE O JULGAMENTO DE AMZONINO

Seguindo os postulados normativos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas deverá julgar em breves dias o processo contra o prefeito cassado em primeira instância pela insigne juíza Maria Eunice Torres do Nascimento, Amazonino Mendes, suspeito de compra de voto pela Lei Eleitoral contra crimes eleitorais em seu Artigo 41-A.

Conforme é notório em Manaus, Amazonino, como ex-governador manteve relações jurídicas administravas, em seus momentos de governante, com alguns juízes que hoje fazem do corpus jurídico da Corte do TRE-AM. Sabedora desta realidade, e observadora das eleições e administrações de Amazonino, como também das ações de alguns juízes da Corte, principalmente quando do ato da cassação do prefeito pela proba juíza Maria Eunice Torres do Nascimento, que fora destituída de seu cargo por decisão da maioria dessa Corte, a população de Manaus se mostra, quanto ao fato do julgamento, dividida em três opiniões (Doxas).

1 – Aquela que acredita que Amazonino vai ser absolvido pelo TRE-AM, porque ele não cometeu crime eleitoral nenhum. Portanto, não existem provas materiais para cassá-lo. Isto porque ele é um homem justo, honesto e competente, jamais precisaria lançar mão de meios escusos para ser eleito.

2 – Aquela que acredita que embora Amazonino tenha cometido crime eleitoral e haja provas materiais suficientes para cassá-lo, por isso foi cassado em primeira instância pela ínclita juíza Maria Eunice Torres do Nascimento, entretanto, dado o grau de amizade de alguns juízes com Amazonino, os juízes decidirão por sua absolvição, porque ele ainda tem poder. O que prova que nem a posição do Conselho Nacional de Justiça(CNJ), julgando a Justiça do Amazonas, e penalizando alguns de seus membros, é suficientes para que estes juízes votem pela cassação do prefeito cassado.

3 – Aquela que acredita que Amazonino será cassado, porque existem provas materiais suficientes para cassá-lo, posto que foram estas provas que levaram a insigne juíza Maria Eunice Torres do Nascimento a cassá-lo. Pois a juíza não seria leviana, tirânica e irracional a ponto de cassar um prefeito sem provas condenatórias movida apenas por uma decisão pessoal. Além de que, com a nova política implantada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que impõe aos membros dos judiciários transparência, lisura e comprometimento ético de seus atos junto à sociedade, os juízes, mesmo os amigos de Amazonino, vão ter que votar com a lei eleitoral Artigo 41-A. Visto que o Judiciário do Amazonas, estando sendo observado pelo CNJ, e já tendo alguns de seus membros penalizados, o TRE-AM aproveitará o momento, em que a população manauara está voltada para sua decisão, e tentará iniciar a construção da imagem de um novo Judiciário amazonense em nome da democracia.

Diante do posto e exposto como Doxa-Individual-Eleitoral, fica apenas a espera do momento do julgamento. Quando, então, se saberá do resultado, e com ele qual a Doxa predominante nos modos de agir e julgar dos juízes, visto que as Doxas da população já se sabem.

PROFESSORES AMEAÇADOS DE NÃO RECEBER SALÁRIOS

Com a queda de R$ 9,2 bilhões no orçamento, como consequência da crise econômica internacional, para ser usado pelo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), os prefeitos ligados à Confederação Nacional dos Municípios, entendendo a situação difícil em que se encontram as prefeituras para cumprir o pagamento dos professores, resolveram ir até a Câmara Federal para, junto com os parlamentares, encontrar recursos para poderem pagar o piso salarial dos professores.

Pontos da situação vexatória em que se encontram as prefeituras quanto ao pagamento do piso salarial dos professores, segundo o presidente do CNM, Paulo Ziulkoski:

  • O Fundeb não será suficiente sequer para pagar o piso dos professores. Em 2008, ano em que não havia ainda a obrigatoriedade do piso, cerca de 97% dos municípios aplicavam cerca de 73% do recurso desse fundo apenas na folha do magistério.”

  • Há anos vivemos uma crise estrutural muito aguda no país, que aumentou agora por causa dessa crise conjuntural. Isso tem deixado as prefeituras em situação insustentável e, se a coisa continuar como está, mais da metade dos municípios brasileiros provavelmente terá suas contas desequilibradas.”

  • O problema tem origem no fato dos parlamentares e o governo terem feito uma lei sem dizer de onde viriam os recursos para cumpri-la. É hora do Congresso Nacional ter coragem de enfrentar o Governo Federal na questão da distribuição e partilhamento dos recursos e reafirmar a educação como prioridade de Estado.”

Mesmo com a crise que passam as finanças dos municípios quanto aos gastos na educação, o presidente do CNM afirma que a política do Fundeb para a educação é muito importante como política de financiamento à melhoria e valorização da educação.

ANTEPROJETO “FICHA LIMPA” NA CÂMARA

O Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) entrega ao presidente da Câmara Federal, Michel Temer, o anteprojeto de autoria popular conhecido como “Ficha Limpa”.

Com 1,3 milhões de assinaturas colhidas em todo o Brasil pelos membros do Movimento, 1% do eleitorado, o necessário para ser enviado ao Congresso, o anteprojeto apresenta como base de seu corpus a proibição que torna inelegível todo candidato já condenado em primeira instância ou única instância, que tiver sido denunciado por um tribunal, político que renuncie ao seu mandato para escapar da cassação fique inelegível por oito anos, que crimes do colarinho branco sejam julgados por um órgão colegiado e não por um único juiz, que tenha sido denunciado por crimes de improbidade administrativa ou por uso de mão de obra escrava ou estupro.

Para o anteprojeto, devem ter ficha limpa os candidatos que concorram em todos os graus do Executivo e Legislativo: presidente, vice, governador, vice, prefeito, vice, senador, deputado federal, deputado estadual e vereadores.

O Movimento pretende que a matéria seja aprovada na Câmara e no Senado para que seja logo promulgada pelo presidente Lula, para valer já nas eleições de 2010.

Democraticamente, o anteprojeto do “Ficha Limpa” é uma produção popular nacional que envolve o compromisso de todos os brasileiros e tem como objetivo político, social e ético a criação de uma sociedade em que a opinião coletiva seja responsável pela história do Brasil, onde a corrupção não terá mais terreno para florescer e se manter.

12ª PARADA DA DIVERSIDADE LGBT EM CURITIBA

SEUS DIREITOS, NOSSOS DIREITOS, DIREITOS HUMANOS PELO FIM DA VIOLÊNCIA E DA IMPUNIDADE.”

tn_620_600_PARADA_GAY_AR_03 por você.

Clique nas imagens par vê-las de perto.

Recebemos do companheiro Toni Reis, presidente da Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgêneros (ABGLT) material referente à 12ª Parada da Diversidade LGBT ocorrida nesse domingo em Curitiba, onde cerca de 150 mil pessoas de todas as idades, da vovó ao bebê no carrinho, de todas as cores, de todas as orientações sexuais que se possam imaginar, lotaram a Avenida Cândido Abreu.

tn_311_600_PARADA_GAY_AR_04 por você.

Diferente de Manaus, onde a Parada foi confinada no Sambódromo, em frente ao Palácio Iguaçu, sede do governo do estado, foi montado um palco onde foram realizados shows de diversas bandas e performances de drag queens.

No meio de toda essa festa colorida pelo arco-íris da liberdade sexual, o fundamental é a importância para a visibilidade das políticas LGBT. Como deu o Tom nosso presidente, o atuante Toni Reis: “Só queremos uma coisa: respeito. Pagamos os nossos impostos, temos os nossos direitos. Não queremos destruir a família de ninguém, queremos construir a nossa.

tn_311_600_PARADA_GAY_AR_0345 por você.

Adriana Rudolf, presidente da Associação Paranaense de Lésbicas (Artemis), denuncia o preconceito e a intolerância: “Sofremos três vezes mais casos de violência se comparado às mulheres heterossexuais. Ainda há discriminação por sermos homossexuais, e também sofremos discriminação racial.

Assim, além da alegria em gestos e movimentos livres do corpo, em pauta importantes campanhas e temas como a questão da violência sexual, homofobia e prevenção a doenças sexualmente transmissíveis.

tn_311_600_PARADA_GAY_AR_034060908 por você.

Segundo o presidente da Associação Paranaense da Parada da Diversidade (APPAD), Márcio Martins, somente na primeira metade desse ano, 18 assassinatos em Curitiba ocorreram por motivação homofóbica. “Fizemos agora uma parceria com o Instituto Médico Legal (IML) para que nos comunique a entrada de corpos de travestis vítimas de crimes. Muitos são de outros estados, não eram reconhecidos, portanto enterrados como indigentes. Temos feito este trabalho de contato com os familiares“, afirma.

Por isso, como diz Carla Amaral, presidente do Transgrupo Marcela Prado: “Esse não é apenas um dia de festa, mas também a reivindicação pela garantia dos nosso direitos.

tn_311_600_8184227 por você.

Apesar de esse ser móbil da Parada – tornar visíveis essas questões de violências contra as pessoas LGBT -, a cada ano há a adesão de mais pessoas, com uma conscientização política das comunidades LGBT e a diminuição dos falsos moralismos conservadores, e, assim, cada vez mais, a Parada da Diversidade LGBT em Curitiba vai se tornando uma festa de cores, sons e alegria…

tn_311_600_PARADA_GAY_AR_0345 por você.

tn_311_600_PARADA_GAY_AR_056 por você.

SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO MUDAM CALENDÁRIO ESCOLAR E OS PROFESSORES PASSIVOS FICAM MUDOS

Seja a temporalidade-pulsada do Cronos que pontua a Sócio-Cultura, a base neurótica ou psicótica, das relações sociais, o certo é que esta temporalidade, benéfica ou não, determina o preenchimento dos afazeres cotidianos dos individuas. Ou seja, os indivíduos desta sociedade distribuem suas práxis sociais de acordo com este calendário. Sejam simples práxis domésticas, no interior do lar, sejam práxis entretenimento ou profissionais. O que se chama em linguagem comum: o tempo comprometido ou o tempo preenchido.

Os professores, como indivíduos-profissionais, não estão excluídos desta práxis-temporal. Eles, também, pontuam suas temporalidades de acordo com a cronologia dominante da Sócio/Cultura em que existem. Como dizem: programam seus afazeres de acordo com o tempo que lhe é dado a atuar nas relações sociais.

Desta forma, os professores do ensino público estadual e municipal programaram suas existências contando com o sábado para outras práxis fora do compromisso semanal nas escolas. Assim como outros cinco dias da semana estão comprometidos com suas práxis escolares, o sábado estava comprometido com outras práxis para realização de tarefas desvinculadas das escolas. Da simples compra no supermercado, passando por uma limpeza de casa, até aulas de cursos de pós-graduação.

Entretanto, alegando emergência-urgência no desenrolar do calendário escolar, a Secretaria de Educação e Qualidade de Ensino (SEDUC-AM) e a Secretaria Municipal de Educação (SEMED-Manaus) resolveram mudar este calendário, obrigando os professores a usarem o sábado como dia letivo. Uma decisão-determinação oficial sem nenhuma consulta às entidades docentes e qualquer professor isoladamente. Uma violência trabalhista e uma violência à dignidade do professor, que não pode ser trocada por nenhum outro objeto. Muito menos destemporalizado. Um ato que confirma o que já é sabido por grande parte da população: a educação no Amazonas é um eufemismo. Não é uma práxis política/social capaz de elevar as faculdades do Educando aos níveis de aprendizagem em que ele passe a produzir novas formas de percepções e cognições que o coloquem no mundo como sujeito-histórico criativo. Um Cidadão/Democrata.

Mas o que causou grande preocupação à população educacional foi a passividade dos professores diante do ato violento das duas secretarias. Estes profissionais receberam a decisão/determinação sem discutir com os representantes dos dois governos sobre as implicações que o ato continha. Que se tenha notícia, o SINTEAM (Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas) se manteve distante e passivo. Outras entidades ligadas ao ensino, também. E, a essa passividades, até os pais dos alunos fizeram coro. Não perceberam que a decisão/determinação também atinge suas relações familiares, posto que o tempo também pulsa no interior de seus lares. Suas famílias também têm o sábado comprometido.

No mais, aqui não importam os motivos que levaram as duas secretarias à imporem a decisão/determinação, o que conta, aqui, é a forma violenta como o ato foi realizado, e a forma passiva como foi acatada pela categoria dos profissionais da educação. O que fortalece, infelizmente, a certeza de que no Amazonas a instituição educacional não tem nenhum vínculo comprometido com a democracia constitutiva.

EXACERBAÇÃO DO ESTADO DE SÍTIO EM HONDURAS

Todas as ações do governo golpista de Micheletti realizadas ontem (27) foram no sentido de exacerbar o Estado de Sítio no qual se encontra o país.

Foram decretadas restrições das liberdades individuais e de imprensa por 45 dias, o que vem acrescentar-se e facilitar prisões, torturas e mortes (ao menos 11 já ocorreram), que vem acontecendo desde quando os militares tomaram o poder há três meses e que se acirraram com a volta de Zelaya ao país.

Também nesse domingo, uma delegação de diplomatas da Organização dos Estados Americanos (OEA) foi impedida de desembarcar no país. Segundo notícia na BBC, “os diplomatas vinham de El Salvador e, pouco depois de desembarcar no aeroporto da capital hondurenha, Tegucigalpa, foram impedidos de entrar no país”. Eles iriam, segundo consta, preparar a reunião prevista para a próxima terça-feira (amanhã) para tentar negociar um acordo que retire o país do impasse em que se encontra desde o golpe militar.

Ainda nesse domingo – além da suspeita de uso de armas químicas que provocam reações físico-corporais adversas como diarréia, problemas respiratórios e outros nas pessoas que permanecem na embaixada brasileira em Honduras -, houve também a ameaça de fechamento da embaixada brasileira, conforme comunicado do ministro de Relações Exteriores do governo golpista, Carlos Lopez Contreras, caso dentro de dez dias o Brasil não esclareça oficialmente as condições em que o presidente Zelaya está abrigado nessa embaixada.

LULA ANULA COMUNICADO GOLPISTA

Segundo entrevista concedida ontem, ainda antes do comunicado do governo golpista hondurenho ser anunciado, Lula já anulava qualquer possibilidade de reconhecê-lo: “Primeiro, o governo brasileiro não acata ultimato de um golpista e nem reconhece Micheletti como um governo interino. Não sei por que o editor de vocês pediu para vocês falarem em governo interino, uma vez que a palavra correta é golpista, usurpadores de poder, essa é a palavra correta, e o governo brasileiro não negocia com eles”, falou aos jornalistas quando saía do encontro entre países da América do Sul e África.

Lula enfatizou ainda que a questão agora é com a OEA e a ONU, forçando assim ações destes mecanismos, já que ambas se colocaram, como praticamente todas as nações do mundo, contra o golpe em Honduras: “Portanto, este caso, para mim, estará encerrado na medida em que houve a decisão por unanimidade da OEA, como foi a decisão do Conselho de Segurança das Nações Unidas. Então o Brasil não tem que conversar com estes senhores que usurparam o poder. Se a ONU ou a OEA fizerem um pedido ao Brasil, poderemos simplesmente acatar esse pedido, mas não desses senhores”.

POR FORA DE FUTEBOL

Por fora de futebol “Eu entro em campo para ser feliz”.

Valdivia, craque chileno.

Trave #########BRABRABRASILEIRANÇA

FLUZÃO, O PARAÍSO É MAIS EMBAIXO

O Fluzão queria jogo. Levou uma dendecada de primeira, por que o Avaí também queria. Wiliam amou a Dendeca para o Avaí. O Fluzão queria jogo, Alan amou a Dendeca. O Avaí também queria e Muriqui amou a Dendeca. O Fluzão queria jogo, Fábio Neves amou a Dendeca. Como o Fluzão queria jogo, Alan, novamente, amou a Dendeca. Fluzão amou e ficou fora da vigésima posição, mas o paraíso era mais embaixo: Sport, 2, e operários fora do paraíso, distante do Santo André, 1.

Fluzão deixou o paraíso. Ficou no céu, na parte mais alta da tabela: vigésimo lugar.

DELEGADO QUER PRENDER PERIQUITO

Figueroa e Danilo amaram a Dendeca para o Periquito, enquanto Chico amou para os atleticanos paranaenses. Como houve algumas investidas dos atleticanos contra a meta de Marcos, o delgado atleticano, Antônio Lopes, queria que o escore fosse pelo menos empate. O delegado Antônio Lopes, não perde a mania de policial dominador. Quer sempre que o mundo mova-se de acordo com sua moral. O real é outro: Periquito voou solto e leve.

DA CABEÇA PARA BAIXO TUDO É RIO

Beira-Rio. O verdadeiro palco da peleja Inter e Flazão: eterna chuva torrencial. Era puramente rio, sem direito a eufemismo igarapé. Era rio, com beira ou sem beira. Em rios como estes, o jogador tem que usar as regras elementares do futebol. Se o corpo é dividido em três partes, cabeça, tronco e membros, o jogador, nestes rios, é apenas cabeça e membros inferiores freados. Mete o pé no leito do rio sob a Dendeca e chuta para cima, alguém vem e cabeceia. Corre atrás da Dendeca em velocidade, mas com os pés e as mãos no freio, a Dendeca vai parar em uma parte do rio.

Foi só isso, Vermelhaço e Urubuzudas. Como disse, Fabiano Eler: “Não podia ser mais do que foi”. Só que no sábado, no Maracá, mesmo sem rio, o Vascão penou para dendecar com um beijo o Duque de Caxias.

QUANDO A JACA NÃO CAI, ALGUÉM CUTUCA

O que dizer da partida entre um Santo e uma Fiel? O Santo não faz milagre, como a Fiel não é fiel. Mas havia uma jaca no meio do caminho do André Dias, o goleiro do Santo, impossível fazer milagre quando há uma jaca prestes a cair. Com ajuda do zagueiro e o goleiro, a jaca não caiu; dendecou. Só que havia um bandeirinha para o Santo. “Vai Washington e corre para o abraço, para o juiz te dá um cartão e depois de expulsar.” Não deu outra: Washington, expulso, 1, e Fiel 1.

BARU ACEITA E ACOLHE A RAPOSA

O Baru estava em casa querendo não ser considerado time pequeno, enfrentar a Raposa era uma boa oportunidade de provar sua força. A Raposa aceitou o convite e foi no terreiro do Baru para sentir o aroma paulista.

Então aconteceu. Ao invés da Raposa ser garfada, como diz ter sido no jogo contra o Periquito, foi o Baru garfado. Por sua vez, a Raposa saiu desmemoriada. Ganhou com uma dendecada contra nenhuma do Baru, mas com a complacência do juiz.

O SUL RESPIRA EM FALSETE

O BRasileirança vem mostrando que o Sul não é harmonioso. Quando uns times dos pampas jogam não há harmonia de alegria. Um ganha e outro perde, ou empata. O Curitiba dendequeia duas vezes, em Curitiba, enquanto o Goiás, o tricolor pampeiro, Grêmio, falseia sua campanha: perde por duas dendecadas do Goiás, contra uma de si. Coisas de sulistas.

FOGÃO NÃO BOTA FOGO

O nome não faz o time, se fizesse ninguém se encostava no Fogão. Mas o Fogão está nos altos, próximo ao Fluzão, talvez não querendo queimar o “pó de arroz”, não Bota Fogo, na fornalha. Nisso, aceita, em sua cozinha, que a vitória seja do convidado para o fogão, Vitória. Uma dedecada para si contra três para o visitante. Pálido fogo. Ainda bem que não é tempo de São João.

O GALO BICA COM GANA O PEIXE

O Galo acordou, cantou e ciscou. O Peixe acordou, olhou para o mar, sentiu a brisa, e Luxembuste, seu remador, acreditou que a água na terra pode prender o Galo. E lá foi para as alterosas.

O Peixe olhou para as ciscantes do Galo, e sentiu que Luxembuste se enganara: não há mar nas Minas Gerais. Não deu outra: o Peixe morreu sufocado. Que sufoco! Três dendecadas galináceas contra uma dendecada peixeira. Coisas de anfíbios.

,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,Marcelinho Carioca

É mais um jogador que vai se filiar a um partido. Marcelinho vai para o PDT de Cristovam Buarque. Ao contrário de Romário e Edmundo, que também se filiaram em partidos para disputar as eleições de 2010 sem nenhuma vivência em atividades coletivas, Marcelinho Carioca já vem de uma importante atividade comunitária que serve para lhe auxiliar em sua vida parlamentar.

CONVERSANDO COM A NOITE

Fogueira de Dona Mariana 22 por você.

Não somos críticos de literatura para observar aspectos mortos da linguagem cifrada e constituída em artimanhas estilísticas. O que nos interessa é a vida passando através das linhas e entrelinhas de um conto, um romance, um poema.

É nesse sentido que estaremos publicando a partir daqui uma novela (nouvelle) do jovem manauara Alberto de Alencar chamada Conversando com a noite, que ele compilou em uma brochura e distribuiu no ano de 2007.

Candomblecista em culto e estudo, conhecemos Alberto, conhecido por Júnior, no terreiro de Mãe Valkíria, onde, inclusive, colocamos aqui neste bloguinho intempestivo sua saída de santo no Candomblé. Além de candomblecista, ele cultua outras religiões e outras práticas religiosas, faz parte também de uma banda heavy metal, publica com outro parceiro um zine na zona Leste de Manaus e já tem publicada essa novela literária que ora publicamos aqui.

Composta de algumas histórias intercaladas por poemas, contadas em uma espécie de crônica autobiográfica, trabalhadas em sugestões e imagens em névoas que se atualizam como que à procura de uma autenticidade existencial. E é isso que se percebe na escrita de Alberto, que ele busca uma integridade na escritura como um jovem, entre tantas armadilhas existenciais e de estilo, entre loucos e falsos loucos de Manaus, busca uma afirmação autêntica para seus atos, sua trajetória. De qualquer modo, como nas cartas de Rilke, ao menos o exercício literário sirva para fazer uma existência melhor. A dele e a nossa. Se o artista consegue ou não, quem lê o dirá. De início, duas coisas convidam a adentrar nessa Conversa: uma, Alberto consegue escapar aos falsos loucos manoniquins, tanto na arte quanto na existência; outra, ele se distancia do comodismo existencial e da subserviência artística gástrica inútil dos que vão para os simulacros acadêmicos-academicistas.

Hoje, publicamos a imagem da capa, o sumário e o prólogo, e a cada dia publicaremos uma parte da novela.

Conversando com a noite

Sumário

1. Prólogo

2. Orgasmo

3. A Escada

4. O Sorriso

5. Notívago

6. O Conhaque

7. O Anjo Caído

8. Vagido

9. A Kombi

10. A Laje

11. O Inferno

12. A Tesoura

13. Esperma de Tragédia

14. O Amor

15. A Vergonha

16. Soneto de Cauteria

17. A Madona

18. Prelúdio

19. O Reveillon

20. A Casa

21. O Casamento

22. Soneto de Autofagia

23. A Viagem

24. A Traição

25. A Doença

26. Escuridão

27. O Funeral

28. Canto Soturno

29. O Nascimento

Prólogo

Acordei ofegante, atormentado por um pesadelo que corroía minha alma. O agonizante frio rachava minha pele e estalava meus dentes. Minhas mãos, trêmulas. A penumbra das trevas mutava os móveis do quarto e a suave brisa apresentava-se como mau presságio.

Senti sua respiração a meu lado. Coberta por um lençol, em posição fetal, gemia cânticos que meus ouvidos captavam com tesão.

Puxei os panos, então ela cessou os agouros, vagarosamente sentou-se e encostou os lábios em meu rosto. Delicadamente lambeu-me e em seguida introduziu sua quente língua em minha boca, mostrando em um triste e sensual ósculo que não eram lágrimas que desciam de meus cílios.

Pediu-me água, então lhe dei a melhor água que ali havia. Pediu-me um cigarro, então acendi com satisfação um hilton, o melhor segundo havia me dito anteriormente. Pediu-me sangue e perguntei-lhe: Não te satisfez com aquele que agora há pouco levou de meu corpo? Respondeu-me: Quero aquele que sempre me oferece quando deseja minha presença desta forma para ti.

Desci da cama, inebriado pelo toque do demônio, tive dificuldades para sair do quarto. Ao pisar na cozinha, senti o enorme calor e a ferocidade com que a luz dilacerava minha pupila. Voltei à cama trazendo um vinho suave e sua taça, novamente a feminil e tétrica voz cessou seus cânticos de maldição.

Qual o motivo de tua presença? Indaguei-a.

Deu uma forte tragada no cigarro e baforou a nuvem de nicotina em meu rosto. Quero que me conte a história, tua e de tua esposa. Fitei por um instante seus olhos, que de escuros e frios pareciam tornar-se brilhantes e calorentos. Então repliquei: Ninguém melhor do que você para saber dessa história, não acha? Sem mexer os lúridos lábios, sem menção de fala, sua voz chegou a mim. Quero ouvir tuas palavras e guardá-las em minha essência. Acendi outro cigarro, tomei um gole do seu vinho e direcionei-me em seus olhos, penetrando em seu íntimo, ou apenas deixando que fosse levado consigo.

Há duas maneiras do homem

Viver a vida:

I. Viver como se tudo

Fosse um milagre.

II. Viver como se milagres

Não existissem.”

…………………….Noite.

!!!!! O MUNDO É GAY !!!!!

Pedro Almodóvar. 60tão e tão…

A PSICOLOGIA DO ESTUPRADOR

Existem dois estigmas que carregam a palavra ESTUPRAR, bem como a sua substantivação (estuprador). Um, de ordem da semântica: é uma palavra que ofende, que traz um forte elemento repulsivo socialmente. Não se usa, por exemplo, a palavra estuprador, como se usa a palavra tarado. Enquanto esta ainda, e através de uma banalização, entra até na ordem do humor-sem-humor dos programas televisivos, a palavra estuprar não é bem recebida. É, portanto, da ordem de uma interdição moral, e carrega resquícios da subjetivação apostólica romana-paulina.

Outro, de ordem de uma psicopatologia. O estuprador é um frustrado, um interditado no plano sexual e existencial. Quem usa o verbo estuprar pretende, sem sombra de dúvidas, aniquilar o outro. Aniquilar significa, neste caso, fazer cessar as emanações existenciais, anular o outro a ponto de transformá-lo numa espécie de não-ser. Uma nulidade. Daí o estuprador, no ato criiminoso, abominar qualquer reação de prazer de sua vítima: a ele só é possível realizar o ato a partir da composição teratossexual com sua vítima. Em outras palavras, é preciso que ela sofra. Daí algumas tendências da psicologia policial professar como técnica de evitar ser estuprada, que a mulher finja estar gostando e se excitando com o estupro. Há aí uma certa lógica.

Se intercessor, é porque antes foi interdito. A maior parte dos estupradores – como os pedófilos – tiveram na sua trajetória situações graves de interdição sexual. Não necessariamente abuso, mas uma interrupção dos fluxos existenciais de conhecimento do próprio corpo e da sexualidade. Uma castração estética.

Daí o estupro, enquanto modalidade social de crime, ser na realidade o sintoma de uma sociedade patologizante, que interdita o corpo e o sexo enquanto manifestações livres do existir.

O governador matogrossense, Pucinelli, que quer estuprar o Ministro do Meio Ambiente.

O governador matogrossense, Pucinelli, que quer estuprar o Ministro do Meio Ambiente.

E nem precisa sacar tudo isso para manifestar essa patologia social. Quando se escolhe usar a palavra estupro, assume-se e escolhe para si mesmo uma existência capenga, manca. E aquilo que se escolhe para si, se escolhe para os outros, diz a máxima existencialista. Escolho para mim a má consciência, o grau zero de produção e de sentimento, o ressentimento puro (ou como diria Shakespeare, tomar o veneno e esperar que o inimigo morra).

Agora, se invertermos, e entendermos que ao escolher para representante político um estuprador, um interdito, que carrega a chaga do ressentimento – nada a ver com a política, portanto – uma cidade escolhe para si a aniquilação, teremos que nos preocupar seriamente com o Mato Grosso, que elegeu um governador que carrega, do ponto de vista psicológico, todas essas características, e que as exibe quando afirma que irá estuprar o ministro do meio ambiente. Com essa palavra, como vimos, não se brinca.

Muáh!!! pra vocês! Se joguem nas news!

Φ PERNAMBUCO TEM FRENTE PARLAMENTAR LGBT. A Assembléia Legislativa de Pernambuco acaba de lançar a Frente Parlamentar LGBT. A frente, anunciada no início da semana, tem 15 integrantes, boa parte da bancada da oposição ao governo, e foi criada graças à pressões dos movimentos sociais pernambucanos. Pernambuco tem uma característica que mostra bem o que é o país em relação às políticas LGBT: enquanto a capital, Recife, tem a sua frente parlamentar municipal, já existe a lei que beneficia os parceiros com pensão em caso de morte no funcionalismo público, e duas leis municipais de criminalização da homofobia, no Estado a coisa é diferente. Apesar de ser considerado campeão no quesito assassinato de homossexuais, a secretaria de segurança não dispõe de estatísticas voltadas ao segmento. Um projeto de lei já aprovado na AL aguarda sanção do governador. O fato de que somente cinco dos quinze parlamentares que aderiram à frente estadual participaram do lançamento mostra o quanto é difícil articular representantes legais em relação a uma causa social. Ainda assim, é preciso brigar, e a formação da frente é um ganho em um estado onde o povo não fica à mercê das coisas, e os movimentos sociais fervilham, tirando o sono dos tiranos. Sentiu a brisa, Neném?

Φ 8a PARADA GAY DE BELÉM É HOJE!!! Ah, a Belém das mangueiras, dos sorrisos, da alegria, do povo combativo que não fica leso nem com o calor equatorial. A oitava Parada Gay de Belém será, sem dúvida, um espetáculo de cores e envolvimento social. A partir do meio-dia, na Estação da Docas, espaço privilegiado da cidade, onde o turista vai gastar e o local se divertir. Nada de confinamento sambodrômico, nada de submissão aos governos. Com muita alegria e ferveção, mas colocando Um Outro Mundo Possível, Sem Racismo, Machismo e Homofobia, a parada gay de Belém compreendeu a demanda LGBT para além da inscrição biossocial sexual, e coloca todo mundo no mesmo barco. O da existência engajada e o do entendimento que a subjetivação capitalística captura a todos, indiscriminadamente. Assim, percebemos que a parada gay lá pelas bandas mangueirais de Belém do Grão-Pará é fruto do uso da razão e de um movimento maduro e livre. Quem for, foi. E quem não puder ir, vá. Sentiu a brisa, Neném?

Φ ALMODÓVAR, 60 ANOS DE CINEMA NO ARCO-ÍRIS. Se alguém sabe capturar e transformar para o ecrã a potência feminina, é Pedro Almodóvar. Ao completar 60 anos, o mundo rende homenagem àquele que trouxe para o cinema a temática das relações homoeróticas sem cair no engôdo das identidades e rotulações. Com um cinema do afeto pulsante, Almodóvar conseguiu até trabalhar com Antonio Banderas e tirar dele algo para além das caras e bocas do ator hollywoodiano. Fato que fez, por exemplo, que o galã tentasse impedir a distribuição da película A Lei do Desejo, onde aparece em tórridas cenas de homo-sexo. Em cada um de seus filmes, ele constrói uma linguagem própria, e afirma sofrer para realizar cada um. É que cada criação precisa, para se realizar no mundo, adquirir um estatuto, fazer nascer um código. Daí os filmes de Almodóvar jamais caírem na armadilha do cinema coca-pipoca-cola: são corpos afetantes de enfraquecimento dos estigmas e estereótipos, sem precisar serem panfletários. É a diferença, em geral, do cinema de língua espanhola, como o argentino, para outros cinemas, como o estadunidense e o brasileiro. Naqueles, o cinema fala como plurivocidade; nestes, a imagem é árida, e não estimula o olhar. Por isso, babies, que tal alugar um cinema almodovariano para este finde e curtir, a dois, a três, a mil, mesmo num só. Quem viu Almodóvar jamais será o mesmo. Sentiu a brisa, Neném?

E não se perca na balada, querida! Para entender o que as bees estão falando, confere aí embaixo as principais gírias do mundo LGBT! Aloka! Hihihi…

VOCABULÁRIO LGBT

– LETRAS “P, Q e R” –

Panqueca: 100% passivo. Bateu na cama, virou.

PAM: Sigla para passivo até a morte (nem precisa explicar).

Pão com ovo: gay simples… pobre mesmo.

Passada: chocada.

Passar cheque: quando escapa um pouquinho de cocô no ato sexual anal.

Passar um talão: quando não é só um pouquinho…

Passivo: O que é penetrado (gays)/a que se deixa a outra tomar iniciativa (lésbicas).

Passivona: o mesmo que PAM; pessoa que só faz sexo na posição passiva.

Pegação: sexo anônimo, sem compromisso.

Pencas: muito. Ex.: comprei pencas de sapatos.

Penosa: pessoa que não trabalha, dura.

Picumã: peruca, cabelo.

Pintosa: óbvia.

Pirelli: enchimento feito de espuma que drags ou transformistas usam para dar formas femininas ao corpo.

Pivô: dar meia-volta, como as modelos das passarelas.

Playbicha: moço playboy mas que é gay.

Playgay: circuito de clubes e bares dos playbichas.

Pochete: lésbica cafona.

Poc Poc: gays novinhos e bem femininos. O ‘poc poc’ é uma onomatopéia do barulho que os saltinhos dos sapatos desses moços fazem na pista.

Podre: pessoa, fato ou local ruim.

.

Quebrar louça: quando duas bichas transam.

Quá-quá: bicha mulher.

Queen-Size: aquele ou aquela viciado em bem-dotados.

Queer: que se refere à cultura e/ou comportamento próprio da comunidade gay.

Querida: usado para designar pessoas que gosta ou não, como deboche.

.

Racha, rachada: mulher, vagina.

Rebuceteio: troca-troca de namoradas entre as lésbicas.

Ratoburguer: mau hálito.

Rodrigues: situação de alguém casado (ou namorando) cujo/a parceiro/a está viajando.

Beijucas, até a próxima, e lembrem-se, menin@s:

FAÇA O MUNDO GAY!

PROSAMIM: DO MARKETING À INTERDIÇÀO SOCIAL

A moral de classe é um sistema de valores e enunciações hierarquizantes que tem por objetivo estabelecer uma ordem classificatória e segregatória dentro de uma sociedade.

Entende-se daí que esta moral é um mecanismo incorporal de capturação de linhas de produção, que atinge todo aquele que ainda não conseguiu realizar um exame racional da sua condição no mundo. Assim, a classe média incorpora no seu trato social os valores e enunciados das alcunhadas elites, sem no entanto compreender que é justamente este sistema de valores que lhe segrega e estabelece a fronteira divisória da moral do rebanho. A morte do Desejo como produção autônoma, a diminuição da potência de agir e a capturação pelo buraco negro do Significante Despótico.

Claro que um governo que esteja a serviço desta ordem moralizante e que prefira construir armadilhas para seu povo a permitir que as linhas produtivas de comunalidades irrompam livremente irá trabalhar no fortalecimento da segregação pela signagem da moral de classe.

Assim, um povo educado é um povo bem adequado aos ditames do modo de produção do capital. Como é o caso do governo do Amazonas. Evidência profética, diriam alguns, a exibição do déjà vu, diriam os mais atentos, quando anos atrás, o então governador e agora prefeito sub judice, Amazonino Mendes, dava tapinhas à cabeça do então candidato e hoje governador, Eduardo Braga, exclamando “esse é o meu garoto!”. Toda “boa educação” é efeito da subalternidade. Por isso, como afirmam os filósofos Michel Foucault e Antonio Negri, cada um a seu modo, o Estado teme a Multidão. Nela, não há elementos de controle, os signos da dominação moral não encontram território para estabelecerem a troca simbólica.

Como governante bem educado, Braga, bom cristão que é, sabe que “a boa educação começa em casa”. Significa dizer que a família, como elemento propagador da ordem moralizante, cumpriu seu papel de sufocar a maior parte das manifestações de Vida e da potência de agir de seus membros. A neurose familiar, como bem mostrou o antipsiquiatra David Cooper, quando mostra que, nas famílias bem ajustadas, não é a “ovelha negra” mas sim o filho exemplar, o que mais exibe os sintomas da interdição.

PROSAMIM: DO MARKETING À INTERDIÇÃO SOCIAL

Como já mostrado neste bloguinho, o Prosamim carrega menos elementos de transformação social efetiva num plano constitutivo de uma cidade que de ação marketística de ordenamento hierárquico tocado a golpes de fórceps. Já ficou claro que num plano cosmético – a cosmética da assepssia social – o programa é um sucesso, quando o quesito é mover num plano físico os problemas sociais fermentados sob décadas de miserabilidade sustentadas pelos governos.

Quando os agentes governamentais tentam cobrir a ferida social aberta com o programa, que apenas transporta a violência e a ausência de perspectivas de desenvolvimento econômico para as famílias, num estado onde a economia é apêndice, fica claro a predominância da imagem do pensamento do Estado.

Daí os agentes do Prosamim tomarem os efeitos pelas causas, e proporem cursos de boas maneiras (a chamada “etiqueta”) para os moradores transferidos. São temas anódinos e expressivos da incapacidade do Estado em atender as reais demandas sociais de uma cidade que não se fez cidade. Evidência da incapacidade dos governos que passaram e os atuais em ver que que “os pobres se esquivam pelas barreiras e cavam túneis que enfraquecem as muralhas” (Toni Negri).

Uma ilustração é o próprio Prosamim: na área onde tudo foi ‘reurbanizado’, e que passa por baixo da ponte Benjamin Constant, a ponte metálica, enquanto toda a estrutura para um parque fica à míngua, e vários quiosques de comércio apodrecem à espera de que algum apadrinhado das secretarias estaduais/municipais tomem conta, do outro lado, na Av. São João, na Santa Luzia, os moradores do Parque Residencial Jefferson Péres transformaram o calçadão em mini-shopping, com venda de bebidas, roupas, bares e até uma danceteria.

Longe da submissão aos ditames da moral de classe e do controle social dos governos, a população mostra que não precisa que lhe mostrem o que é bom. Basta que abram o caminho e ela mesma o faz.

i iNDA TEM FRANÇÊiS Qi DiZ Qi A GENTi NUM SEMO SERO

inda

@ “ELE É FEIO PRA CARAMBA, MAIS FEIO NA ALMA do que no rosto. Ele tem uma truculência ao se relacionar com seus adversários. A conduta pessoal dele em relação aos seus adversários é uma conduta feia, de não enfrentar com linguagem civilizada, e uma atitude destrutiva, que inibe o diálogo. Para mim, é horrível. Até minha conta pessoal de salário ele conseguiu que um juiz de São Paulo bloqueasse”, afirmou Ciro Gomes a alguns jornalistas que o indagaram sobre sua possível candidatura à Presidência da República como adversário de Serra. Respondendo se era certo sua candidatura, Ciro disse que sim, e que já havia conversado com Lula, e que ele achava “interessante” duas candidaturas da esquerda. Embora alguns setores do PT sejam contra duas candidaturas da base do governo, Ciro afirmou: “Devemos ter duas candidaturas da base. Uma que esteja na TV e outra nas ruas mostrando as coisas que o governo fez”. I inda tem françêis qui diz…

@ “GOSTARIAM DE ESTAR EM SEU LUGAR, SUA PELE, E “M” É UMA DELAS, MADONNA. Odeio dizer isto em uma fita, mas ele não é gentil. Está ciumenta”, afirmou Michael Jackson para o rabino Shmuley Boteach, autor do livro The Michel Jackson Tapes: a Tragic Icon Reveals His Soul in Intimate Conversation sobre o ídolo Pop, resultante de uma compilação de 30 horas de conversas. Rabino foi amigo e conselheiro espiritual do cantor. No meio das gravações, Michael Jackson, além de afirmar que Madonna era apaixonada por ele, e ter uma atração por Brooke Shields, o Pop disse reconhecer os dotes de orador de Hitler, e que se tivesse uma hora de conversa com ele, o teria recuperado. I inda tem françêis qui diz…

@ É UM TROLOLÓ PETISTA. É UMA  AMOLAÇÃO À PACIÊNCIA de quem discute os problemas da região”, afirmou o governador Serra, ao ser vaiado em Presidente Prudente por um grupo composto por 50 professores, que conseguiram abafar os aplausos de mamais de 200 pessoas levadas por prefeitos e deputados da região para homenagear Serra. Obstaculizados por um aparato montado por policiais, os professores, em uma distância de mais de 100 metros, se fizeram ouvir, gritando: “Serra mentiroso, Educação já está no poço”. “Serra sem ação, não valoriza a Educação”. Por sua vez, Alberto Bruschi, coordenador regional da APEOESP, zombeteiro, conclamou: “Vamos dar as ‘boas-vindas’ ao governador e agradecer o mal que ele tem feito à Educação e aos professores. O reajuste já era para ser dado ontem. Nós estamos aproximadamente há 14 anos sem saber o que é reajuste salarial”. Em meio ao protesto, Serra, ainda discursou, afirmando que se fosse eleito presidente sua prioridade seria o desenvolvimento. I inda tem françêis qui diz…

@ MARADONA DE OLHO NAS DUAS ÚLTIMAS PARTIDAS DAS ELIMINATÓRIAS contra o Peru e o Uruguai, convoca o meia Pablo Aimar. Acreditando nas mudanças para ganhar as partidas, Maradona cortou os jogadores Gago, Zanetti, Dátolo, Maxi Rodriguez, Carrizo e Lisandro López. Junto com Aimar, também foram convocados os jogadores Crespo, Hguaín, Zabaleta e Emiliano Insúa. Nestes dois últimos jogos, Maradona joga suas últimas cartadas para ir à repescagem. I inda tem françêis qui diz…

@ O QUILOMBO, FAMÍLIA SILVA, COMPOSTO POR 70 PESSOAS, localizado em uma área de 6,5 mil metros quadrados no bairro Três Figueiras, em Porto Alegre, que ocupa há décadas, recebeu a titulação definitiva da terra. Na cerimônia de entrega do título, vários descendentes dos negros, quilombolas, se fizeram presentes para colher subsídios com objetivo de compor documentos para realizarem reivindicações, já que era o primeiro Quilombo urbano a ser reconhecido pelo Estado federal, responsável para emitir títulos definitivos. I inda tem françêis qui diz…

@ “O GOVERNO HONDURENHO É UM GOVERNO DE MENTIROSOS. Mentiram para o povo ao dizer que tinham destituído legalmente o presidente. É um governo de golpistas”, afirmou o assessor especial da Presidência do Brasil, diante do Conselho de Segurança da ONU, ao mesmo tempo que negou que o governo brasileiro tenha facilitado a entrada de Zelaya à Tegucigalpa, capital de Honduras. Por sua vez, Lula, falando a jornalista em Pittsburgh, nos EUA, após a Cúpula do G20, disse que o presidente deposto pelo golpe em Honduras, Zelaya, pode ficar na embaixada brasileira em  Tegucigalpa o tempo que achar necessário. Na embaixada, Zelaya, exige seu retorno ao Poder. I inda tem françêis qui diz…

Vamos que vamos!

Por que vamos se já fomos?

10 ANOS DA LEI QUE PUNE O CRIME DE COMPRA DE VOTOS

Como Essencialidade Política, a Democracia é um processual composto de múltiplos corpus que, encadeados como potências produtivas, constituem formas de relações de comunalidades: Idéias. Corporificada como Idéias, a Democracia se atualiza nos desejos do Povo que se manifestam nas Instituições sociais promulgadas pelos Três Poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário. Desta forma, como Essencialidade-Idéias, a Democracia antecede o seu conceito Político-Jurídico concebido historicamente como Democracia Representativa moldada pelo Estado Ocidental.

Seguindo mais a potência Essencialidade-Idéias do que o conceito Político-Jurídico do Estado Ocidental, a Lei 9.840/99, que possibilitou a punição dos crimes eleitorais de compra de voto, sancionada em 28 de setembro de 1999, justo 10 anos passados, foi resultado dos encadeamentos de desejos da população brasileira juntamente com entidades como a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e Associação de Juízes para a Democracia, que entenderam que seria impossível se falar, sem pejo, em Democracia quando se tinha certeza que grande parte dos representantes do Executivo e Legislativo era eleita por obra da corrupção eleitoral, compra de votos. Foi neste movimento coletivo, e não saído individualmente de um Projeto de Lei apresentado por qualquer parlamentar, que foi possível as alterações pontuais na Lei 9.504/94, acrescentando o Artigo 41-A, e alterando parágrafo 5º do Artigo 73. O que se espera que também aconteça com o Projeto de Lei Popular que proíbe a candidatura de qualquer pessoa que tenha cometido algum crime, mesmo que não tenha sido julgada. O Projeto “Ficha Suja”.

DOS ARTIGOS

Artigo 41-A – A compra de votos se caracteriza quando desde o registro de sua candidatura até o dia da eleição, para tentar garantir o voto do eleitor, o candidato oferece em troca dinheiro ou qualquer “bem ou vantagem pessoal de qualquer natureza, inclusive emprego ou função pública”.

Pena: Cassação do registro ou diploma, e multa de até R$ 53,2 mil.

O Artigo 73, parágrafo 5º da Lei 9.504/94, já proibia, com ressalva, que durante o período eleitoral agentes públicos fizessem transferência voluntária de recursos, promovessem publicidade institucional, e fizessem pronunciamento em cadeia de rádio e televisão fora do programa eleitoral gratuito.

Com a Lei 9.840, passaram a ser passíveis de punição, também, candidatos que se beneficiam destas práticas, mesmo não sendo agentes públicos. Além de ser, também, passível de punição ceder ou usar para fins eleitorais bens móveis ou imóveis pertencentes à administração direta ou indireta da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos Territórios, dos Municípios.

Pena: Cassação e multa de até R$ 106,4 mil” (Fonte: TSE).

RESCALDO POLÍTICO

Depois que a Lei foi sancionada, segundo o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, já foram punidos, desde 2000 a 2008, mais de 600 “políticos”. E de acordo com atentas observações, até as não tão atentas, outros membros do Legislativo e Executivo também contribuirão para o aumento deste número.

No nosso caso manauara, encontrando-se quase no balanço final, temos a contribuição do prefeito já cassado, em primeira instância, pela excelentíssima juíza Maria Eunice Torres do Nascimento, Amazonino Mendes, que em um ato de falha de premonição, ao lançar seu candidato para governo do Amazonas, o ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, afirmou que quer terminar a carreira como prefeito. Fato que, de acordo com os andamentos processuais-eleitorais, este interesse não será concretizado. Sua carreira será encerrada como prefeito cassado ou, se lhe pesar melhor, como ex-governador.

Da parte da Democracia Brasileira, parabéns pelos 10 Anos Vitoriosos e Moralizantes da Cena da Política no Brasil!

Que outras cassações se façam!

TSE IMPÕE NOVA DERROTA A AMAZONINO. CASSAÇÃO FICA MAIS PRÓXIMA

O Tribunal Superior Eleitoral negou, nesta quinta-feira, recurso especial do prefeito sub judice de Manaus, Amazonino Mendes (PTB). Amazonino recorreu da cassação em primeira instância decretada pela juíza Maria Eunice Torres do Nascimento, a partir de inquérito da Polícia Federal, onde Amazonino foi flagrado trocando combustível por votos (Artigo 41-A da Lei Eleitoral). O caso deu origem à Campanha Constitutiva Pela Democracia Eleitoral.

Semanas atrás, o recurso de Amazonino já havia sido negado pelo ministro Marcelo Ribeiro, que determinou que o TRE/AM deve julgar o caso, parado graças a uma liminar concedida pelo desembargador Chalub, do TJ/AM. Amazonino recorreu então ao pleno do TSE, para reformar a decisão do ministro relator. O objetivo da defesa do prefeito sub judice era obrigar a primeira instância a reavaliar o caso (entenda lendo aqui).

No entanto, o pleno do TSE, por unanimidade, entendeu que a decisão da juíza Maria Eunice de não aceitar os embargos de declaração da defesa foi correta, e agora o TRE/AM se encontra na delicada posição de julgar o caso, que estava “escondido” em uma zona eleitoral, e que só foi distribuído para análise e relatoria graças ao empenho do procurador-geral eleitoral, Dr. Edmilson Barreiros.

Agora, o TRE/AM terá mais uma vez de se expor à sociedade brasileira. Ou julga com isenção – e neste caso o caminho não pode ser outro que não a cassação – ou comete os mesmos erros do “caso Henrique Oliveira”. Se isso ocorrer, será mais uma demonstração da inépcia (dolosa ou culposa?) do judiciário amazonense, frequentador contumaz dos processos no CNJ e nas rodas de conversa, como objeto de análise humorística, nos corredores do judiciário brasileiro. E agora, TRE?

MARINA DEFENDE A POLÍTICA E SUA FÉ EVANGÉLICA

A senadora Marina Silva, ex-PT, ex- ministra do Meio Ambiente e agora PV, em Fortaleza, ontem, antes de realizar uma conferência para 800 estudantes da Faculdade 7 de Setembro, falou, em entrevista para jornalistas, que está preocupada ao sentir sua religiosidade ser colocada como “impedimento a qualquer coisa política”. Ela deixou o catolicismo, convertendo-se ao evangelismo.

As pessoas que confessam ter fé neste país, eu acho, são mais de 90%. E esta é a primeira vez que estou observando que isso está sendo colocado como impedimento a qualquer coisa política. Eu nunca vi isso no Brasil. O Brasil, graças a Deus, tem um Estado laico; tem uma Constituição que assegura o direito das pessoas de acreditar e defender aquilo que acham ser melhor para suas vidas e, obviamente, qualquer pessoa que disputa a Presidência da República ou qualquer cargo público vai estar orientada pela Constituição, pela legislação do país”, argumentou a senadora Marina Silva.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.245.445 hits

Páginas

setembro 2009
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Arquivos