PEC DOS VEREADORES EXPÕE INUTILIDADE DOS LEGISLATIVOS MUNICIPAIS

A chamada PEC dos Vereadores, proposta de emenda à constituição 336/09, se passar a vigorar, deve aumentar o número de vereadores nas câmaras municipais, que hoje são 51.988, para 59.608.

De acordo com a Confederação Nacional dos Municípios, na Agência Brasil, haverá, com a medida, diminuição dos gastos com o poder legislativo municipal.

A reação do ministro Carlos Ayres Britto, presidente do TSE, é a de que os profissionais da política não podem legislar em causa própria. A medida, segundo ele, é uma tentativa de conferir um mandato para candidatos que foram derrotados nas urnas. “O que eu digo é que não se pode confundir o vereador suplente com o suplente de vereador. (…) A emenda não pode conferir mandato a quem perder nas urnas. Todo poder emana do povo. A emenda não pode substituir as urnas”, afirmou Britto.

De nossa parte, destacamos que a evidente tentativa, capturada pelo ministro, além de constituir uma espécie de estelionato eleitoral, evidencia a inutilidade e a falta de efetividade dos poderes legislativos municipais.

Ou atuando passivamente, como extensão das gestões do Executivo municipal, como em Manaus, ou defendendo interesses diversos daqueles para os quais foram eleitos, os vereadores, raras exceções, não produzem mais que hilariantes projetos, pois que o riso e a ironia são a arma das massas contra a estupidez parlamentar. O título alavancado pelo senador Arthur ‘5,5%’ Neto para o Amazonas é grande evidência disso.

Inutilmente constituído, pois que diverso da sua função democrática, o poder legislativo não é inoperante graças à quantidade de vereadores, mas da incapacidade epistemológica de intuir uma existência para além da dor e da má consciência à qual foram capturados a maior parte destes que anseiam em adentrar o sistema político que a sociedade criou para si. Os chamados ‘famintos’.

Daí que não haverá movimento de efetividade ou melhoria dos serviços prestados por estas casas, a partir do simples aumento de seus edis. Ao contrário, ficará evidente para as bem humoradas massas, mais uma tentativa inútil de enganá-las. As câmaras que forem inúteis do ponto de vista de produção de leis que garantam uma cidade efetiva e desejante, continuarão assim. Um a mais, um a menos, nessa dança do número enfraquecido na sua potência de agir, não fará diferença.

14 Responses to “PEC DOS VEREADORES EXPÕE INUTILIDADE DOS LEGISLATIVOS MUNICIPAIS”


  1. 1 daise de lima oliveira domingo, 13 setembro, 2009 às 12:56 am

    EXCELENTISSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DO FORO CENTRAL DA COMARCA DE MOGI DAS CRUZES

    AÇÃO POPULAR CONSTITUCIONAL
    C/PRECEITO COMINATORIO

    DAISY DE LIMA OLIVEIRA , brasileira, divorciada, advogada, inscrita na Ordem dos Advogados Brasil, Seccional de São Paulo, sob o nº 68.492, Carteira de Identidade RG Nº 12.192.900-0, ELEITORA em dia com suas obrigações políticas e eleitorais, Titulo de Eleitor nº 311.011.201-75, 74ª Zona, Secção 0081, residente e domiciliada a Avenida Japão, nº 921, Bairro Alto do Ipiranga, vem, perante Vossa Excelência, em causa própria, propor a presente

    AÇÃO POPULAR CONSTITUCIONAL inserida no arts 5º da C. Federal, inciso LXXIII, com declaração de inexistência de relação jurídica nos termos do artigo 4º, Inciso I, do Estatuto Processual Civil, e preceitos cominatórios dos artigos 460 e seguintes do CPC,

    Em face dos seguintes suplentes de vereadores da Câmara Municipal de Mogi das Cruzes, abaixo nominados:
    Taubaté Guimarães (DEM),
    Antonio Lino da silva (DEM), consultor em Assuntos do Governo Federal na Prefeitura= de Mogi das Cruzes
    Cláudio Miyake (PSDB), Assessor do Prefeito, na área de saúde.
    Clodoaldo Aparecido Moraes (PT),
    Emerson Rong (PDT), o Emerson do Posto.
    José Cardoso Pereira (PSB), o CardoZinho, Servidor Municipal.

    Expedito Ubiratan Tobias (PR), Vereador, inicialmente como suplente, assumiu o cargo graças ao convite feito pelo prefeito Bertazolli para que o também republicano Marcos Damásio ao cargo de secretário de Desenvolvimento
    E do Senhor Presidente da Câmara Municipal de Mogi das Cruzes, Vereador Nabil Nahi Safiti, a ser citado e intimado no endereço da Avenida Narciso Yague Guimarães, 381, Centro Cívico, Mogi das Cruzes,

    Os requeridos não conseguiram ser eleitos no pleito para vereadores municipais nas eleições próximas passadas, embora por circunstâncias alheias a presente demanda, como por exemplo, desvirtuados processos eleitorais e legislação conivente, atualmente figuram como suplentes às vagas dos diplomados, nos impedimentos legais e vacância.

    O paroxismo até então não tem sido esquisito. Tem tido certa aceitação nos meios jurídicos e junto à população.

    Porém a situação que descabe na cabeça dos eleitores, e do povo brasileiro é que os mencionados réus correm o risco de virem a ser diplomados e empossados na referida câmara municipal da Cidade, ou melhor, dizendo, coloca a democracia e o sufrágio universal na mais elevada atribulação, devido à aprovação da PEC-336/2009.

    Certamente que do conhecimento de todos os alteração aprovada no dia 9 de setembro em curso, pela Câmara Federal de Deputados.
    Referido artigo trata das disposições relativas à recomposição das Câmaras Municipais em todo o Brasil.

    O texto da Emenda relativa à PEC em menção consta do documento em anexo e não traz grandes novidades, senão uma expectativa de direito, que os réus, juntamente com cerca de 7.702 suplentes espalhados pelo Brasil insistem em converter em direito líquido e certo ao mandato legislativo, só outorgado pelo povo, e cujas conseqüências jurídicas da eleição já se esvaíram na diplomação e posse dos eleitos e atuais vereadores.
    nio da coletividade.

    Art. 5º (C.F.).
    LXXIII – qualquer cidadão é parte legítima para propor ação popular que vise a anular ato lesivo ao patrimônio público ou de entidade de que o Estado participe, à moralidade administrativa, ao meio ambiente e ao patrimônio histórico e cultural, ficando o autor, salvo comprovada má-fé, isento de custas judiciais e do ônus da sucumbência.

    Inclui na presente lide o pedido do preceito cominatório, não repelido na jurisprudência nem na doutrina pátria, a ser exigido do Senhor Presidente da Câmara Municipal, em caso de desatender, enquanto julgue a causa, ou tenha curso o processo, os gastos concernentes a movimentação da máquina administrativa da Casa das Leis, estendendo-se a penalidade ao servidor desobediente à ordem judicial, que no destrato da coisa publica, de qualquer forma, promover trabalhos para adequação dos novos vereadores à casa, como alteração de salas, de gabinetes no prédio da Câmara Municipal, ou de pareceres no sentido de provimento ou não dos cargos para suplentes.

    A presente ação pode ser do conhecimento do juiz de primeiro grau de jurisdição, porque a população não poderá aguardar o pronunciamento da Suprema Corte do País, e ao juiz nunca foi negado o direito de apreciar matéria de inconstitucionalidade incidentalmente (CPC, artigos 480, 481, e 482, parágrafo único e parágrafos).

    Não se trata de direito futuro e incerto. Não se trata de expectativa de direito. Nem de direito condicional, pois o empenho da câmara pela votação expressiva dos Deputados Federais faz certo a promulgação da emenda. Pode ser caso de um direito eventual, que inibe o titular a requerê-lo, mas não inibe a protegê-lo. Portanto, há perfeito interesse de agir da autora nos termos do artigo 3º do CPC.

    Não se aceita a extinção do processo sem julgamento de mérito.

    Não se tratando de direitos próprios, ou de interesses próprios exclusivos, mas de defesa da moralidade publica, apanágio não exclusivo dos agentes públicos incumbidos, mas que não têm logrado fazê-lo, a ação popular constitucional não pode fixar o momento oportuno de lesão ao patrimônio publico, aliás, deve evitar a sua ocorrência, precaver-se de sua tolerância, em quaisquer instâncias.

    Pede-se a procedência da presente ação popular constitucional, com incursa declaração de inexistência de relação jurídica entre os réus e seu voluntarioso desejo de usurpar o poder que emana somente do povo, no caso do eleitor, cansado de tanto horror. Pede a fixação de cominação legal para o descumprimento das obrigações positivas e negativas estampadas na presente Exordial (obrigação de fazer e não fazer ou abster-se). A condenação em custas e honorários, os de rigor.

    Requer-se a citação dos réus, para querendo contestarem a presente ação, e a integração da lide do Senhor Presidente da Câmara Municipal de Mogi das Cruzes.

    O endereço dos demais réus serão fornecidos oportunamente e no prazo legal, bem como a copia de contrafés.
    Protesta provar o alegado por todos os meios de prova, juntada de documentos agora e nas seguintes etapas do procedimento da lei de ação popular, e procedimento ordinário.

    O Valor da Causa que a autora atribui à Causa é de R$ 1.000,00 (Hum mil reais), isenta de taxas por preceito de ordem constitucional.

    Termos em que
    Pede Deferimento.

    Mogi das Cruzes, 11 de setembro de 2009.

    DAISY DE LIMA OLIVEIRA
    OAB/SP Nº 68.492

    tel.47226310

  2. 2 Nelson Feitosa domingo, 13 setembro, 2009 às 10:10 am

    Pec dos Vereadores, parecer de um entendido

    Sexta-feira, dia 11 de Setembro de 2009 às 22:42hs

    Não contém nenhum vício formal, nem material;

    -Não sofre de qualquer limitação circunstancial, material ou implícita prevista da Constituição Federal;

    -Obedeceu os ditames da Constituição e dos regimentos do Senado e Câmara dos Deputados;

    -Não está atingida pelas cláusulas pétreas;

    -Se aprovada entrará em vigor imediatamente, refazendo o quociente eleitoral, definindo os eleitos, diplomação e posse;

    -Nenhum presidente de Câmara Municipal poderá criar embaraços para a posse dos novos vereadores;

    -Os vereadores em exercício, tem direito adquirido e permanecem no cargo;

    -As leis orgânicas devem ser alteradas imediatamente, se para se adequarem á nova emenda constitucional;

    JOSÉ AUGUSTO DELGADO

    Ministro aposentado do tribunal de Justiça com 43 anos de magistratura; Ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral.

  3. 3 Adilson Farias domingo, 13 setembro, 2009 às 7:19 pm

    A dicisão é mais do que justa tormada pela Camara dos Deputados. Os suplente têm direito.

  4. 4 mano martins domingo, 13 setembro, 2009 às 9:24 pm

    PARABENS AOS BRAVOS SUPLENTES DE VEREADORES DESTE PAIS, SOU AFAVOR PORQUE NAO E LICITO, E VOU DAR UM EXEMPLO, A MINHA CIDADE, SAO JOSE DA TAPERA, TEM 30 129 ABITANTES, A CIDADE VIZINHA DE CARNEIROS, TEM 7 MIL TEM 9 VEREADORES, ENTAO E JUSTO,QUE DEUS PROTEIJA A TODOS OS NOVOS VEREADORES DO NOSSO QUERIDO BRASIL, MANO MARTINS.

    • 5 O POLITIKO segunda-feira, 14 setembro, 2009 às 10:33 am

      È justo Deus proteger,Mais pesoas que nao precisam,se servir do dinheiro publico,da miseria,dos desvios de verbas da saude,da moradia,merenda escolar,transporte publico,defensoria publica,Pera ai! so uma ou varias mentes doentias no momento atual e repuguenante.Pode ate ser constitucional,mas e imoral inoportuna e vem junto com o (Pre sal)Para o povo continua sendo o sal grosso aquele para couro de boi e vacas.Para os nobres ilustres suplementes mais sapatos de couro fino,carros de luxo,obvio con bancos de couro e todas as mordomias mais que os edis tem direito! e os direitos do cidadao?Provem que estao todos sendo cumpridos?A o inves de fazerem uma mea culpa e continuar con suas aberaçoes logicas e pessimistas,as quais todos os dias podemos ver en qualquer camara deste pais,seja de vereadores ou deputados.Somente quen nao sabe dos verdadeiros sentimentos das clsses mais pobres poderia sancionar mais esta.

      • 6 O POLITIKO segunda-feira, 14 setembro, 2009 às 10:50 am

        Sinceramente!Uma cidade com hum milhao de eleitores e o vereador se elege con quatro ou sinco mil votos,e ainda vem con essa de suplente.Que tal se Cada cidade com menos dequinhentos mil eleitores,fosen colocados quatro representantes comunitarios, pelo prazo estipulado por um conselho comunitario,en cada bairro,divido por zonas ,leste oeste,norte, sul.Ha varias opçoes justas e mais dinamicas de melhorias para a populaçao.

  5. 7 basileia segunda-feira, 14 setembro, 2009 às 11:33 pm

    A EMENDA CONSTITUCIONAL EM QUESTÃO, DENOMINADA PEC DOS VEREADORES, NÃO AFRONTA NENHUMA CLAÚSULA PÉTREA, PORTANTO EM HIPÓTESE ALGUMA, PODERÁ SER DECLARADA INCOSNTITUCIONAL:

    60, § 4º: Não será objeto de deliberação a proposta de emenda tendente a abolir:

    I- a forma federativa de Estado;
    II- o voto direto, secreto, universal e periódico;
    III- a separação dos Poderes;
    IV- os direitos e garantias individuais”.

    SOB ESTE ASPECTO, AFIRMA O ILUSTRE MAGISTRADO EX-MINISTRO DO TSE, JOSÉ DELGADO:

    “Está pacificado no âmbito da jurisprudência do Supremo Tribunal Federal que as normas constitucionais são dotadas de retroatividade mínima. isto é, alcançam, de imediato, os efeitos futuros de atos praticados no passado. Esse entendimento estabelece, portanto, que promulgada uma regra constitucional, esta tem aplicabilidade imediata sobre negócios jurídicos em curso, regulando, a partir de sua vigência, os efeitos futuros desses atos praticados no passado.

    A nova regra constitucional não é absolutamente irretroativa: ela alcançará, de pronto, os efeitos futuros de atos praticados no passado”

    TEMOS EM MÃOS UM ATO JULGADO, QUE TRAZ EM SEU BOJO ARGUMENTOS BASTANTES CONSTUNDENTES, SOBRE A RETROATIVIDADE DE UM FATO SEMELHANTE AO NOSSO.

    NO MOMENTO OPORTUNO DIVULGAREMOS.

    SABÍAMOS DESDE ANTES, QUE ESTA MATÉRIA POR SER POLÊMICA, ACABARIA CHEGANDO AO JUDICIÁRIO. RAZÃO PELA QUAL CONTRATAMOS UM MAGISTRADO COM LARGA EXPERIÊNCIA JURÍDICA, COM NOME DE PESO E CREDIBILIDADE INCONTESTÁVEL NO JUDICIÁRIO BRASILEIRO.

    LEMBREM-SE QUE NÃO FORAM AS POUCAS VEZES, QUE ALGUNS SENADORES E DEPUTADOS, NOS DESESTIMULAVAM, DIZENDO QUE NÃO IA DAR CERTO. NO JUDICIÁRIO NÃO SERIA DIFERENTE

  6. 8 Antonio José Beltrame quarta-feira, 16 setembro, 2009 às 12:00 pm

    Aos que defedem que o poder emana do povo, que os suplentes de vereadores atuais não foram eleitos pelo voto popular. Pergunto, quando hove a prorrogação de mandato em época passada, de quem emanou o poder de prorrogar. Deveria o Sr. Ministro, que é pessoa muita culta e de extremado saber jurídico explicar convicentemente esta questão.

  7. 10 suerly gonçalves veloso quinta-feira, 17 setembro, 2009 às 1:56 am

    A dra. Daisy se manifestou desta forma quanto a pareceres em contrario, no caso, de cidadão local (Mogi das Cruzes).

    Senhor Editor,

    No artigo do Dr. Jair Araujo em O Diario de Mogi, edição do dia 15/09, com relação a PEC DOS VEREADORES, a Doutora Daisy de Lima Oliveira vem esclarecer alguns pontos então omitidos e que matam, de véspera, o entendimento mais aceito no que se dizem aos efeitos imediatos da PEC. O primeiro deles é que, quando o articulista nega a inconstitucionalidade da norma, deveria explicitar formal ou material a constitucionalidade. O texto de emenda com vigência retroativa expressa é materialmente impossível (inviável) porque não poderia criar direitos onde a Lei Maior não o permitisse, isto é, o poder emana do povo e em seu nome exercido. Diante disso, espera-se que o articulista, também candidato às eleições pela Subseção da Ordem dos Advogados de Mogi das Cruzes, noticiado em jornais, promova debates públicos sobre a matéria, facultando-se à sociedade, os suplentes e os pré-canditados às eleições vindouras da OAB de Mogi das Cruzes, a participaçã e rebate de teses. Destarte, encaminho ao Dr. Carlos Barbara, Presidente em fim de mandato da 17ª Subseção da Entidade, igual iniciativa, para que se programem os debates necessários. Outro ponto é que no cenário fictício de sucesso da opinião esposada no jornal, haveria para o eleitor o socorro da consulta plebiscitária, em resposta e respeito à autonomia municipal, também assegurada pela Constituição Federal.

    DAISY DE LIMA OLIVEIRA

    daisyoliveira@adv.oabsp.org.br

    • 11 suerly gonçalves veloso quinta-feira, 17 setembro, 2009 às 2:03 am

      Sobre os questionamentos da legalidade da PEC, temos o seguinte entendimento e pressupomos os seguintes caminhos a serem tomados de um lado e de outro( a mensagem foi com relação a alegação de parcialidade no tema por jornal local de um leitor)

      A sensação de cor (imprensa marrom) do leitor não encontra coro. Para parlamentar em nome do eleitor é bom portar-se de flor. A política brasileira já não só constrange o eleitor, mas ofende seu pudor, de tanta sem-vergonhice no seu estertor. O desespero do desemprego, com mais cargos que seriam criados de assessor pode causar dó, mas golpes brancos não são éticos nem santos, e o povo está vendo tudo isso com espanto. A autonomia municipal pode sustentar a prevalência da Lei Orgânica sobre a norma de cima pra baixo (goela abaixo), quando, por exemplo, Municípios demonstrarem a incapacidade das finanças e desnecessidade do aumento de cadeiras no legislativo. Tese defensável, meu caro, Leitor. A via poderá ser de fato a contestação em juízo (pelos suplentes), podendo ser em direção da Corte Maior, através de mandado de injunção, p.ex., para que a localidade encha o vácuo (legislativo). O que não é possível é continuar a população de quatro, aceitando tudo dos políticos como se fosse um fato. O jornal e a jornalista transmitiram bem os fatos sem abraços e com desembaraço. A advogada ora autora da ação popular certamente que logrará o melhor resultado para o eleitor.

  8. 12 Claudianadeoliveirasilva segunda-feira, 21 novembro, 2011 às 8:02 pm

    A polucao de hoje ta esperta, todo politico é corrupto, e esses que mais da uma de santinho sao os primeiros querendo tirar uma casquinha também. É raro encontrar um politico honesto, honesto so Deus. Por isso é melhor cada um por si e Deus por nos. E cano neeeles sempre.

  9. 13 Claudianadeoliveirasilva quarta-feira, 21 dezembro, 2011 às 4:43 am

    Todo politico é ladrao e ganancioso, detesto politica, mesmo sabendo que queira ou nao dependa da politica, mais o que esses politicos precisam é de compreensao, honestidade, aprendam que eles sao empregadas do povo, se chegaram a tal cargo foi o povo quem quiz e por que nao comprem os seus deveres com dignidade né verdade gente? Assim como o povo poe no poder, o povo tira do poder também né isso? A sociedade hoje ta esperta pessoal! Bjs que Deus abencoi a todos…


  1. 1 all inclusive resorts in Cancun Trackback em sábado, 13 setembro, 2014 às 1:59 am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.243.143 hits

Páginas

setembro 2009
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Arquivos


%d blogueiros gostam disto: