“TEATRO”, DE HITLER AO PC DO B/AM

O CORTE TRÁGICO DE MARX NA FARSA DE HITLER E STALIN

Há duas formas ontológicas (forma, como reflexão do vivido) de apreender e aprender o sentido do Spatium, Teatro, o Drama (Ação produtiva) como atualização das relações-diferencias, Ideia/Vitual (Multiplicidade–Problema), e os pontos-notáveis (Solução) constituindo-se como realidade.

Uma forma é a que mostra a teatralidade humana processada continuamente como História em seus limiares tidos como objetividade orientadora de cada sujeito em sua experiência no Mundo. A História composta por suas instituições. O hiper-texto das sociedades, modelos que servem de indicadores para formação do “psicologismo social”. Nisso, teatralidade não é nada mais do que produção cultural do homem entrelaçada – algumas vezes – com os atributos e modus de ser da Substância: Natureza-Naturante-Naturada (Spinoza). No caso das sociedades capitalistas, a teatralidade se apresenta como valor-lucro idealizada pela propriedade privada.

Como nessas sociedades, o que se coloca como seu supremo fundamento é a manutenção de sua ordem econômica, a teatralidade manifesta-se como o hiper-texto a ser seguido por todos, na fórmula: Imitação-Repetição do Mesmo. Assim, pais, professores, pastores, patrões, etc – teatralizantes desta ordem – mostram e falam aos seus subalternos o que deve ser visto e ouvido. O que constrói o grau mais baixo do conhecimento, suporte da superstição e imaginação.

A outra forma é o Teatro como Arte, Estética sensibilizadora dos sentidos. Processual de elevação dos sentidos-capturados pela Semiótica dominante figurada em um Significante-Social à condição de sensibilizados para o novo. Todavia, o exercício do Teatro como Arte Educadora do sentidos, dramatizados em um encontro-sensibilizante, foi afastado pela ditadura da Imitação-Repetição do Mesmo propagada pela teatralidade capitalista. O modelo a ser seguido em todas as suas proporções valorativas do lucro. Lucro direto do dinheiro, ou lucro adestrador de subjetividades. Uma espécie de preparação da plateia-pagante futura, exemplificada nos espetáculos “teatrais” gastronômicos, profissionais e amadores.

O “TEATRO” PROPAGANDA PARA AS MASSAS

O Teatro é uma potência produtora do novo social. O que o torna uma arte essencialmente filosófica. Essa a grande sacada de Marx, tomada de Dionísio pelo entendimento do Trágico como o novo. O Trágico não aristotélico da catarse–clímax -, purgação da dor pela identificação com o herói. Mas Trágico como liberação da Vida que ativa o pensamento, e o pensamento que afirma a Vida. O que não se encontra em Aristóteles em sua teoria da tragédia, em que o phatos é a exaltação da dor e não da Vida. Do canto primeiro do Bode, Tragos – de onde surge a palavra Tragédia -, o que leva o filósofo Nietzsche a construir com Marx, a enunciação-coletiva: “Todos os grandes acontecimento e personagens históricos se repetem por assim dizer duas vezes: a primeira vez como tragédia, a segunda vez como farsa”. Como Tragédia, é o novo. A Festa. O Canto de Dionísio. Como farsa, é a repetição. A dor, o ressentimento produzido pelo medo. Como na teatralidade capitalista a primeira vez de uma ocorrência é alienação, sua repetição é apenas a manutenção da abstração alienada da primeira. Por exemplo, o teatro propagandista, ou o personalista.

Esse modelo – seria método? – serviu, serve também para orientações políticas variadas. Serviu para o nazismo e para o comunismo. Hitler, para tornar eficaz sua psicologia e doutrinação das massas, fez uso dele. Sabe-se que o ditador não entrava em cena pública se não fosse por orientação de seu professor de teatro, que lhe ensinou gesticulações psicológicas, físicas e sonoras. Todos seus gestos e palavras eram meticulosamente estudados (?) e condicionados repetitivamente. Nenhum ditador soube, como ele, ser um bem sucedido ator-propagandista de si mesmo. Na Rússia, o outro ditador – nos modelos opressores de Hitler -, Stalin, também lançou mão do teatro como “arte dramática” de doutrinação das massas. O teatro do Estado Russo stalinista, tal como as encenações de Hitler, nada tinham de Trágico, do novo, de Festa, já que a opressão é uma afecção arcaica do homem quando caricatura de si mesmo interpretada – nos momentos necessários – pelos ditadores que se querem deuses.

Eis então que, contam, em Manaus, nos dias e noites misteriosos pelos rios, furos, paranás, igarapés e matas do imenso Amazonas, percorrendo entre curupiras, cobras-grande, botos, iaras, mundo lendário das magias onipotentes, é visto um valente e destemido guerreiro, caboco-macho, contando para os ribeirinhos, através do ‘teatro’, suas aventuras desbravadoras e vitoriosas nas terras do além me quer. Onde, parece, foi enterrado uma carcaça de mula do tamanho dos políticos telúricos. Um dos desafios do caboco-macho: encontrar e desenterrar a carcaça da mula gigantesca para levar o fantástico Amazonas ao progresso.

E assim, de boca em boca – como diz o cantor Anísio Silva -, esse amor amazônico vai por aí. Plágio ajuricabano grotesco. E, de boca em boca, dizem que o caboco-macho é uma referência propagandista do titular da Secretaria de Produção (SEPROR), Eron Bezerra, do PC do B, braço – quiçá corpo inteiro – de sustentação do retrógrado governo Eduardo Braga, cria de Amazonino, tornado inimigo do secretário comunista, Eron, que se esquiva e diz que a encenação não tem nada a ver com ele. Trata-se de um projeto cultural de levar “teatro” para o ribeirinho. Um grande projeto fomentado pelo dinheiro público. Talvez seja por isso que seu responsável pela encenação seja um coadjuvante ator da Globo, em texto, do não menos global, Márcio Souza, o Marcito.

Mas se o secretário comunista estiver certo, que pretende levar “teatro” para os camaradinhas interioranos, por que não colocou o filósofo social, teatrólogo, ator e escritor Rui Brito – filho de D. Minda e seu Milton -, para executar essa estética, se o Rui, no PC do B, é o único que entende de teatro (sem aspas), com talento e inteligência capaz de criar encenações coletivas necessárias às populações que pretendem transformações? O Rui vem de uma vivência teatral política desde os fins da década de 60, passando por 70, como artista engajado do Grupo Universitário de Teatro do Amazonas (GRUTA), chegando em 80 com outras produções cênicas e atuações sociais reivindicatórias que, aliás, permitiram a ascensão de Eron e Vanessa, ilustres desconhecidos da cena política manauara. E sempre movido pela pedagogia do teatro dialético de Brecht, a única diretamente ligada à estética transformadora, iniciada com o Teatro Político de Piscator. O Rui, que qualquer indivíduo atuante na política manauara tem conhecimento.

Agora, se a decisão dessa encenação-propagandista saiu do ranço burocrático – defesa egóica contra as mudanças – do PC do B, aí é outra viajem – como diz Belchior -, só que é uma viagem que não serve para a democracia. Assim, a encenação de Eron não passa de uma bufonada. Repetição do “teatro” capitalista burguês. Nada de Nietzsche, nada de Marx.

0 Responses to ““TEATRO”, DE HITLER AO PC DO B/AM”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.243.147 hits

Páginas

dezembro 2009
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivos


%d blogueiros gostam disto: