Arquivo para março \23\-04:00 2010



DILMA PODE SER ELEITA JÁ NO PRIMEIRO TURNO

Em evento promovido pela Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa, realizado ontem, dia 22, em São Paulo, para discutir o cenário eleitoral do Brasil quanto às eleições de 2010 para a Presidência da República, que contou as presenças dos responsáveis pelos quatro institutos de pesquisa eleitoral do país, João Francisco Meira, do Vox Populi, Ricardo Guedes, do Sensus, Márcia Cavallari, do Ibope, e Mauro Paulino, do DataFolha, e também com o professor Marcus Figueiredo, do Iuperj, além da mediadora, jornalista Cristiana Lobo. Todos os quatro representantes do institutos concordam que “não é impossível imaginar que a Dilma ganhe a eleição já no primeiro turno”, como afirmou Meira, do Vox Populi.

Para Meira, alguns fatores influem nas eleições. Candidatos carismáticos, por exemplo; mas, segundo ele, nessa eleição nem Serra e nem Dilma são carismáticos, o que coloca Dilma em posição de vantagem por causa do carisma de Lula. Outro fator que faz o eleitor dirigir seu voto é a economia: como a economia no Brasil vai bem, o certo é o eleitor escolher Dilma. Outro fator é o ideológico: 56% das pessoas se definem como de esquerda e 30% eleitores do PT. Para Meira, conta também o tempo de exposição na TV. Com as alianças do governo, Dilma leva grande vantagem sobre Serra.

Para Ricardo Guedes, do Sensus, “Dilma tem produto para mostrar, a economia. O Serra não tem. Hoje a tendência é muito mais pró-Dilma”.

Já os dois institutos reconhecidos com tendências para a oposição, ou seja, PSDB, o Datafolha e o Ibope, concordam que deve haver cautela – tudo que qualquer um sabe. Ainda mais quando se está tratando com a direita brasileira -: “pesquisa é diagnóstico, não prognóstico”, afirmaram, mas admitiram que o cenário é favorável a Dilma.

A diretora do Ibope, Márcia Cavallari, analisando o quadro, disse: “O comportamento do eleitor não é matemático. A campanha ainda tem muita coisa para acontecer. O que a gente sabe é que o eleitor se sente muito confortável de ter votado no Lula e agora fazer essa avaliação que acertou. Ele pensa: ‘Acertei, e o país está tendo avanços’. O eleitor considera que os avanços foram muito mais profundos no governo Lula. A comparação com o FHC é prejudicial para o Serra”.

O pesquisador Paulino, do Datafolha, lembrou que em dezembro de 2009, 15% dos eleitores não sabiam que Dilma era candidata de Lula, mas queriam votar na candidata de Lula. “E o que nós observamos em fevereiro é que ainda há margem de crescimento para Dilma”. Para Paulino, a questão é saber se Dilma vai chegar com suas propostas junto aos eleitores, e se ela vai sobrepujar Serra com suas convicções. “O eleitor vai poder comparar Serra com Dilma, Dilma com Lula”.

PROFESSORES DE MANAUS CONVOCAM ATO PÚBLICO

ATO PÚBLICO EM DEFESA DA EDUCAÇÃO

“Aeducação sozinha não transforma a sociedade,sem ela tão pouco a sociedade muda.” (Paulo Freire)

  • Não ao fim de FGA e FHA;
  • Não à redução da Carga Horária de Artes e Ensino Religioso;
  • Não ao caos na Educação de Manaus;
  • Compromisso de uma Educação pública, gratuita e de boa qualidade.

Dia 24 de março (quarta-feira), às 9h

Concentração na frente da SEMED

Assinam: Unidos pra Lutar na Educação / Conlutas e Professores da Semed
Apoio: CA História Uninorte / Departamento Geografia e História UFAM

Contato: 8126-4405 / 8804-4797

ARRUDA NÃO RECORRE AO TRE E FINDA O PROCESSO DE IMPEACHMENT

O agora ex-governador José Roberto Arruda, preso desde o dia 11 de fevereiro nas dependências da Polícia Federal em Brasília, acusado de suborno a testemunha, ao decidir não recorrer da decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal, a Câmara Legislativa encerra o processo de impeachment e de concessão de autorização para o Tribunal Superior de Justiça (STJ) processar o ex-governador por falsidade ideológica.

Para o deputado Chico Leite (PT/DF), relator do processo de impeachment de Arruda, na Câmara Legislativa do Distrito Federal, logo que o TRE dê o processo por encerrado, o julgamento de José Roberto Arruda será encerrado. Agora, o novo passo é apresentar às Comissões de Constituição e Especial da Câmara outro relatório declarando extinto o processo de impeachment.

Como Arruda afirmou que vai deixar a vida pública – na opinião de muitos, onde jamais deveria ter entrado, assim como muitos que tramam contra a democracia brasileira -, terá que responder aos processo criminais como um cidadão comum (nem tão comum). As duas ações penais, que seriam instauradas contra o ex-governador pelo STJ, agora estarão na alçada do Tribunal de justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), que será responsável pelo julgamento das denúncias feitas pelo Ministério Público (MP).

NETANYAHU NÃO FOI AOS ESTADOS UNIDOS PARA NEGOCIAR

Alguns jornalões e agências de notícia espantaram-se com os enunciados de violência do autoritário primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu proferidos ontem em pleno Estados Unidos.

Dando a entender que não vai abdicar da expansão dos assentamentos na Jerusalém Oriental, aos quais os Estados Unidos finge ser contrário, Netanyahu disse que “o povo judeu construiu Jerusalém há 3 mil anos, e o povo judeu constrói Jerusalém hoje. Jerusalém não é um assentamento. É nossa capital”.

O discurso perante a reunião anual do Comitê de Assuntos Públicos Americano-Israelense (Aipac), o principal grupo a favor dos judeus nos EUA, minou a ilusão construída pelas ideias confusas propositadamente difundidas pelo primeiro-ministro, que havia afirmado a possibilidade de fazer concessões para restabelecer a confiança entre Israel e Estados Unidos, embora não tenha divulgado quais seriam essas pequenas concessões.

Nas regras dos massacres de Estado que esses dois países já realizaram juntos, tendo sempre como rosto a ordem e a paz mundial, coube sempre aos judeus auxiliarem os americanos e não o contrário. Só a mídia venal internacional finge não saber que é em Manhatan que os massacres são negociados na subida dos índices de Wall Street. Por isso Natanyahu não foi negociar, mas cobrar essa tentativa de quebra de contrato. Não há segredo nenhum, não há nada a interpretar em sua fala quando ele assegurou que “quando o mundo enfrenta desafios monumentais Israel e EUA os encararão juntos”.

Enquanto isso, a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, também presente na reunião da Aipac, apenas diz debilmente que a construção dos 1.600 novos assentamentos “solapa” a credibilidade dos Estados Unidos como um mediador crível, mas que (agora num tom mais pomposo) a relação entre os dois países é “sólida como uma rocha, inquebrantável, duradoura e eterna”.

Pra quem ainda tinha alguma crença em alguma diferença na política internacional entre Bush e Obama, a secretária, colocando o Irã como novo bode-expiatório, disse que os Estados Unidos “sempre respaldarão o direito de Israel de se defender, e para Israel não há ameaça estratégica maior que a perspectiva do Irã com armas nucleares”.

Só que dessa vez é o Estado israelense que se coloca como fascista. Na verdade são conhecidas as histórias de poderosos judeus que não apenas foram indiferentes ao holocausto como também auxiliaram-no com suas riquezas. O povo judeu não sofreu violência somente dos nazistas, e seus inimigos atuais não são os palestinos, mas o próprio Estado israelense em sua tirania e ânsia por erradicar a Palestina, e alguns judeus de Manhatan, interessados somente em lucrar o máximo possível com isso.

ENQUANTO ISSO, ISRAELENSE MATA ISRAELENSE

Enquanto Natanyahu foi exigir o apoio ao massacre, a tensão forjada prossegue na Faixa de Gaza.

Depois de, segundo consta, um míssil ter sido disparado daí para o sul de Israel, sem ter ferido ninguém, um míssil israelenses atingiu algumas casas na noite de ontem, ferindo quatro palestinos, dentre eles uma mulher.

Ativistas internacionais dizem que o ataque foi na verdade para desviar a atenção da morte de um soldado israelense que foi covardemente assassinado com por seus próprios colegas que, segundo consta, mataram-no por engano.

A partir daí, de acordo com canais de televisão israelenses, tropas israelenses e militantes palestinos se enfrentaram na região da passagem de Kissufim, na fronteira entre Israel e a Faixa de Gaza.

ESTATUTO DAS CIDADES NO BRASIL NÃO É BEM APLICADO

O Fórum Mundial das Nações Unidas, que discute no Rio de Janeiro o estatuto das cidades, apresentou ontem, dia 22, um painel mostrando que apesar da legislação brasileira ser reconhecida internacionalmente como progressista, o Estatuto das Cidades Brasileiras, que foi aprovado como Lei 10.257, em 2001, ainda não apresentou melhorias visíveis nas cidades do Brasil.

As cidades brasileiras não estão melhorando e as últimas chuvas mostraram isso. Temos, por exemplo, grandes problemas coletivos e drenagem”, afirmou a pesquisadora do laboratório do Laboratório e Assentamento Humanos da Universidade de São Paulo (USP), Ermínia Maricato.

Na discussão do painel, o tema que mais foi discutido no Estatuto das Cidades, o que trata da definição “da função social de propriedade urbana”, que diz que pode ser objeto de desapropriação, para fins de moradia popular, o imóvel que não cumprir sua função social. Como a definição de função social deve ser de responsabilidade do plano diretor de cada município, isso causa um problema ao estatuto que não prevê o que é função social. “Na maior parte das cidades que eu conheço, nós estamos estacionados”, disse a pesquisadora.

Se a função social fosse definida por um critério nacional e por critério dos municípios, o Estatuto das Cidades teria sido aplicado de forma mais eficaz, argumentou Celso Carvalho, secretário nacional de Programas Urbanos do Ministério das Cidades.

O estatuto das Cidades joga para os municípios a tarefa de fazer a intervenção no mercado privado de terras. Portanto, falta que o governo federal e os estados apoiem os municípios e a organização popular para que, na luta pelo plano diretor, se consiga implantar esses instrumentos”, afirmou Celso.

MINISTÉRIO DO ESPORTE CONCEDE BOLSA ATLETA PARA 2.958 ESPORTISTAS

O Ministério do Esporte, através de portaria publicada hoje (22) no Diário Oficial da União, concede Bolsa Atleta a 2.958 esportistas.

Para participar da seleção, que tem valor mensal mínimo na categoria estudantil de R$ 300, “o atleta tem que ter mais de 12 anos, estar regularmente matriculado em instituição de ensino, pública ou privada, e não possuir qualquer tipo de patrocínio. Também não deve receber salário de entidade de prática desportiva (clube)” (Agência Brasil).

Além disso, o requerente à bolsa deve apresentar declaração oficial da entidade de administração de sua modalidade – estadual (federação) ou nacional (confederação nacional) – e comprovar que participou de competição no ano imediatamente anterior àquele em que está pleiteando a bolsa.

Na categoria nacional, com a exigência de idade mínima de 14 anos, a Bolsa Atleta paga R$ 750. Já nas categorias olímpica e paraolímpica, o valor da bolsa pode chegar a R$ 2,5.

A bolsa foi instituída pelo governo para garantir manutenção pessoal mínima aos atletas de alto rendimento, que não possuem patrocínio. A intenção é dar condições para que se dediquem ao treinamento esportivo e alcancem o desenvolvimento pleno.”

Para ir à página do Bolsa Atleta no portal do Ministério do Esporte, clique:

http://www.esporte.gov.br/snear/bolsaAtleta/

SEMED LEVA PROFESSORES A SUICÍDIO PROFISSIONAL

Estudantes e professores realizaram em 2008 e 2009 o evento Amazonas em Foco nas escolas municipais da zona Leste de Manaus. Estas feiras do conhecimento reuniram estudos feitos pelos estudantes da disciplina de FGA, onde eram apresentadas músicas, representações teatrais dos mitos do Boto, Cobra Grande, Curupira e outros mitos amazônicos, mesas cheias de comidas típicas, poesia, festa e debates, palestras feitas pelos próprios alunos, um dos lemas dos estudantes era: conhecer a Amazônia para protegê-la. A comunidade escolar gostou dos eventos e sonhava realizar novas feiras nos próximos anos. Em outra escola municipal, havia estudo das artes, onde eram realizados estudos de flautas, teatro, composição de música, capoeira, etc. Ainda em outras escolas públicas do município os alunos começaram a se envolver com estudos dos fatos sociais de seu bairro a fim de produzirem seus próprios textos e de como interferir na realidade-problema à sua volta de maneira a se sentirem importantes na produção da cidadania. Isso ocorria nos estudos feitos na disciplina de FHA. Nas disciplinas de Ensino Religioso, os estudantes faziam reflexões do cotidiano, cidadania, ecologia, questão ambiental, sentido da vida, ética, sexualidade e história das religiões.

No fluxo dessas ações, surge o aparelho degenerador do povo, a perversidade gerando ocorrências de dor e sofrimento nos bairros de Manaus. O prefeito Amazonino Mendes cassado chega para acabar com a festa do conhecimento.

Vamos perceber isto observando o processo desse crueldade na transplantação do surgimento da Auschwitz de Manaus com seu executor Vicente Nogueira, secretário de Educação do município.

O ENXUGAMENTO DA GRADE CURRICULAR

No primeiro momento, Vicente Nojeira envia para o Conselho Municipal a proposta de enxugamento da grade curricular.

Veja a proposta: eliminar FGA E FHA, subtrair os tempos de aulas de Ensino das Artes de dois tempos para um na semana, diminuir o tempo de Ensino Religioso para um tempo, aumentar os tempos de aulas de Matemática e Língua Portuguesa para os alunos, sobrecarregando os professores dessas disciplinas.

Nogueira forçou a incorporação do ACC (Atividade Curricular Complementar) sem nenhuma discussão com a comunidade escolar e sem condições estruturais, nem quadros de professores para estas atividades.

Além disso, o atual secretário extra-lotou de maneira arbitrária muitos professores, que chegaram na sua escola alegres e contentes para realizar um trabalho que levasse em conta a comunidade e se decepcionaram ao se perceberem expulsos (pela SEMED) da escola onde há anos desenvolviam trabalhos.

Toda essa reforma do ensino para enxugamento da máquina foi executada sem a presença dos professores e sem discussão com a comunidade escolar.

O Conselho Municipal de Educação de Manaus acatou as reformas do secretário em pleno período de férias escolares. No início do ano letivo, estudantes e professores foram obrigados a fazer o que o secretário de educação estava impondo.

No segundo momento, os professores foram convocados para reuniões distritais. Os assessores do secretário pediam que os professores de Geografia, História e Ensino Religioso fizessem anulações de conteúdos das aulas previstas na proposta curricular do município. Essas reuniões serviriam para legitimar as medidas autoritárias de Vicente Nogueira. Mas, os professores fizeram um paredão unânime e se negaram a fazer o que o secretário ordenou, propondo uma reunião de esclarecimentos sobre a situação na SEMED.

No terceiro momento, o secretário recebeu os professores e disse-lhe o seguinte: eu sou advogado e engenheiro e tudo o que fiz é irreversível. É legal. O que executei está sendo respaldado pelo Conselho Municipal de Educação. Queremos um ensino moderno, onde alunos aprendam a gramática e aprendam a calcular. Matemática e Português são a coluna principal do ensino. Para que FGA e FHA, se todo esse conhecimento decorativo pode muito bem ser implementado nas disciplinas de Geografia e História. O secretário fechou a reunião dizendo o seguinte: a gente pode discutir isso somente no plano das ideias, mas na prática nada pode ser feito, porque nós temos que avançar e seguir a tendencia nacional, o progresso e modernização do ensino em Manaus. Vão para as escolas trabalhar e fazer o que se deve ser feito, eu não mando na SEMED, só estou cumprindo ordens que vem de cima pra baixo… Palavras do Secretário de Educação do Município de Manaus, Vicente Nogueira, na reunião com professores de Geografia e História depois de extinguir do ensino FGA e FHA.

No quarto momento, professores convocam um Fórum de Educação para discutir o ensino público e a qualidade na educação. Pretendem promover um Ato Público em frente à SEMED e iniciar o movimento para a saída imediata de Vicente Nogueira da SEMED e de Amazonino Mendes cassado da prefeitura municipal de Manaus.

Ato Público em Defesa da Educação

Dia 24 de março (próxima quarta-feira)
Às 9h da manhã
Concentraçã
o na frente da Semed

SEGUNDA-FEIRA DOMINICAL

O dia das boas almas.

£ Depois que Lula disse, em tom de gozação, que Serra estava inaugurando até canteiros, a direita caiu na procura de um fato para poder dar o troco. E coube exatamente à Folha de São Paulo, um primor de braço armado do discurso reacionário da direita, ir à forra.

Em sua edição de domingo, publicou que “Lula inaugura obras que voltam a ser canteiros”. As obras que a amestrada Folha afirma serem canteiros são obras que ainda não foram finalizadas, segundo ela mesma. O que já não é canteiro. Mas como o objetivo é truncar notícias e mostrar que, se Serra inaugura canteiros, Lula e Dilma também inauguram. Ou seja, como Dilma está em crescente na opinião dos eleitores, a direita tem que usar todos os meios que sua inteligência e moral lhe possibilitam para confundir. Nada que o eleitor esclarecido acredita.

£ As Organizações Não-Governamentais que trabalham com crianças que moram nas ruas têm como principal objetivo saber qual o número de crianças que se encontram nessas condições. Assim, movidas por esse entendimento, dia 30 de março, vão realizar a campanha, em 10 capitais do Brasil, “Criança Não é de Rua”, para tentar chegar a esse objetivo: saber o número de crianças que se encontram desamparas nas ruas do Brasil. Para isso, vão encenar nessas capitais “A Paixão de Cristo”.

Para Adriano Ribeiro, coordenador nacional do programa “Criança Não é de Rua”, o que dificulta saber quantas crianças se encontram nas ruas é o fato de que o IBGE, em seus sensos demográficos, só faz pesquisa nos domicílios brasileiros. “Com isso as crianças abrigadas nas ruas ficam invisíveis dentro dessas perspectivas”.

Uma observação sem dúvida procedente, já que o senso é um instrumento estatístico oficial para servir de casulo dos gastos dos governos. Como as crianças nas rua estão em condições de anonimato, elas não existem como corpus inclusos na produção e nos gastos do Estado.

£ Em partida que já foi clássico do futebol brasileiro, jogaram ontem, no calor dominical, Flamengo e Botafogo, e confirmaram que o futebol carioca encontra-se entre os dois piores do Brasil. O primeiro é o do Amazonas, que não existe.

Estava quase certo que na pelada dominical o Botafogo ia sair com mais uma vitória sobre o time da Gávea. Mas eis que já na prorrogação, com três minutos como acréscimo, o juiz resolveu marcar uma falta que não existiu, segundo comentaristas, a favor do Flamengo aos quase 48 minutos. Resultado, a zaga do Botafogo deu mole, Adriano marcou. Empate. O juiz ficou contente.

£ No Dia Mundial da Água, a boa destrambelhada Folha de São Paulo, para mostrar que está muito preocupada com o planeta Terra, principalmente com a condição da água, resolveu, “inteligentemente”, fazer sua homenagem apresentando a primeira página de seu caderno online e os primeiros cadernos da edição impressa em cor azul. Coisa da Folha.

Trata-se do lançamento do Movimento Cyan, uma campanha da AmBev, para uso consciente da água que tem como lema “quem vê a água enxerga seu valor”, uma parceria que a Folha não poderia deixar passar, visto que se trata de lucrar fazendo pose de ecologista. Na verdade, uma triste encenação, porque como se sabe, pela sua própria linha editorial, a Folha não tem compromisso algum com a democracia o governo que pode mudar a relação do homem consigo mesmo: a natureza.

£ O jornal inglês The Times publicou que diplomatas cogitam que em 2011, depois que o secretário da Organizações das Nações Unidas (ONU), Ban Ky Moon, terminar seu mandato, Lula poderá ser um forte candidato para assumir o posto maior da diplomacia internacional. Essa ideia passou a ser sondada depois que Sarkozy mostrou em público seu interesse que Lula fosse designado para o posto.

Indagado sobre a notícia, o assessor da presidência para assuntos internacionais, Marco Aurélio Garcia, disse: “Ele tem enorme interesse em questões internacionais, no processo de integração da América do Sul”. Lula havia dito em viagem para o Oriente Médio: “O vírus da paz está comigo desde que eu estava na barriga de minha mãe”.

É bem possível que a ideia agrade à maioria das nações do mundo, mas que não está gostando nada da ideia, e deve está de mordendo de inveja, é o sabotador da velhice, Fernando Henrique. Qualquer reconhecimento sobre Lula, ainda mais internacional, é uma punhalada no coração invejoso do ‘príncipe’ sem rei.

£ O jornal O Estado de São Paulo, um dos fortes braços armados do discurso da direita, publicou mais uma notícia tendenciosa com objetivo de colocar a opinião pública contra o governo Lula, acreditando, ainda, que acusar alguém de amigo de comunista serve para diminuir a consideração que o povo brasileiro tem pelo presidente e sua candidata, Dilma Rousseff.

Em mais uma matéria tramadora, o Estadão publica que o jornal cubano Granma divulgou em edição que o governo cubano “saúda” o “apoio do Brasil” ao regime. É no “apoio do Brasil” ao regime que se encontra a fraude do Estadão. Como se Cuba tivesse um regime tirânico com forte nota de desumanidade, e o governo Lula o apoia. Uma posição da direita internacional que tomou vulto com a morte do pedreiro Zapata, que realizou greve de fome, e que agora a mídia capitalista quer atribuir a não interferência de Lula no caso.

Mas o que mais acirrou a gana retrógrada capitalista do amestrado Estadão foi o fato de parlamentares, intelectuais, artistas e organizações sociais protestarem em nota contra a campanha sórdida da mídia nacional e internacional, que vem sendo desencadeada contra Cuba.

£ O partido de centro-direita de Sarkozy sofreu nesse domingo passado mais uma contundente derrota nas eleições regionais. Como se não bastasse os abalos de relação conjugal, Sarkozy tem provado nos últimos dias o gosto amargo de sua própria arrogância de um iludido pela política sem ter nenhum sinal para o ofício.

O presidente Sarkozy, que é uma anomalia política da França, está curtindo a vitória da oposição, que levou 54% dos votos em nível nacional e 20 das 22 regiões, enquanto seu partido abiscoitou apenas 36%. Nas eleições do domingo anterior a esse, ele já havia tomado uma boa sova.

£ Os hackers estão usando uma técnica no Google que quando alguém escreve mentiroso aparece na Wikipédia o nome de Lula. Segundo os iniciados em internet, é uma técnica chamada Googlebombing, conhecida com o nome, bombardeando o Google. De acordo com o Google, é uma prática “que alguns internautas podem produzir resultados estranhos, criando falsos links entre um termo buscado e seu resultado”.

Mas quem são esses hackers e estão a serviço de quem? Pode a ter não ser a serviço dos partido reacionários como o PSDB, PFL e PPS, mas que eles têm os mesmo interesses, têm. Interessa-lhes muito tentar ofender Lula, desacreditá-lo diante da opinião pública para, por tabela, atingir sua candidata, a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff. Mas como a própria direita da afirmou e constatou, o Lula é teflon: nada cola. Muito menos as tramas dos nazistas hackers.

!!!!! O MUNDO É GAY !!!!!

Convite para as bodas de porcelana de Toni Reis e David Harrad

Convite para Lançamento da Coleção Restaurada e Digitalizada do Jornal Lampião da Esquina

SEDH lança edital de seleção de projetos de defesa dos direitos humanos

Edital nº 01 de chamada pública, de março de 2010, seleção pública de propostas para apoio a projetos relativos à promoção e defesa dos direitos humanos.

A Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República, por intermédio da Subsecretaria Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos, torna público o Edital de Seleção Pública para que as Instituições apresentem propostas para execução de projetos na área de promoção e defesa dos direitos humanos, nos termos das Portarias Interministeriais nº 127, de 29 de maio de 2008, nº 342, de 5 de novembro de 2008, dos Ministros de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão, da Fazenda e do Controle e da Transparência, e do Decreto nº 6.170, de 25 de julho de 2007, nas condições e exigências estabelecidas neste Edital, aplicando-se, ainda, no que couber, os dispositivos da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993, e da Lei nº 12.017, de 12 de agosto de 2009.

http://www.presidencia.gov.br/estrutura_presidencia/sedh/sobre/apoiproj/id_Editais/id_Editais_2010/edital_snpddh.pdf

Vídeo do casal gay David Beckham e James Corden

Ele é considerado um dos jogadores mais bonitos de todos os tempos e há muito que é considerado também um dos maiores ícones gays de todos os tempos. Quanto a isso, no final do mês passado, o Onepoll.com, instituto do Reino Unido, colocou-o na sexta colocação.

Na última sexta-feira (19) foi ao ar uma participação de Beckham no seriado inglês The Gavin And Stacey, ao lado do comediante James Corden. Os dois vão juntos para a banheira, cuidam de flores, fazem as unhas, cortam o cabelo, choram juntos na cama… “Honestamente, foi muito bom. Fomos jantar, saímos juntos, conhecemo-nos melhor e tivemos um ótimo dia. O impacto que ele tem em todos que o conhecem é incrível. Ele foi muito amável. Sinto que me apaixonei por ele”, disse Corden em entrevista à Heat Magazine.

O vídeo foi exibido também durante o evento Sport Relief, que arrecada fundos para pessoas pobres em todo mundo. Este ano já foram arrecadados um total de 44 milhões de dólares e com certeza a performance de Beckham, que só não vai para a copa devido à contusão do dia 14 deste mês, auxiliou na arrecadação.

Beckham é casado com a também ícone gay, ex-Space Girl, Victória Beckham, e é considerado, segundo a nova onda terminológica, “metrossexual”. Além e aquém disso, Beckham é daquelas pessoas que sabem que as classificações da sexualidade são ultrapassadas e só servem à polícia de controle dos corpos e de bloqueação do desejo.

Para que serve essa sua “realidade”?
Raso realismo, o de vocês.
O argumento da experiência reservada
…………………….é um mau argumento
reacionário.
………………..…….…..Gilles Deleuze

GOVERNADOR DO AMAZONAS DIZ NO MÉXICO QUE A MÍDIA SÓ REPRODUZ, SOBRE A AMAZÔNIA, O NEGATIVO:”ASSASSINATO DA IRMàDOROTHY

         Em seu aforismo 109 de sua obra A Gaia Ciência, o filósofo alemão Nietzsche, mostrando que a Natureza não possui propriedades ou atributos humanos que nada na Natureza reflete valores estéticos e morais, mas que tudo é uma infinita Vontade de Potência, ao ver o homem atribuir à Natureza uma criação da providência divina, pergunta:”Quando deixaremos de ser obscurecidos por estas sombras de Deus? Quando teremos completamente “desdivinizado” a Natureza? Quando nos será permitido, em fim, começarmos nos tornar naturais, a “naturalizarmo-nos”; nós, homens, com a pura Natureza, a Natureza reencontrada, a Natureza liberta?”. 

       Essa inquietação do filósofo Nietzsche, reflete os pensamentos de filósofos antigos que trataram da Natureza como Potência material produtora do mundo, entre eles Demócrito, Epicuro e Lucrécio, e posteriormente, no século XVII, Spinoza. E na modernidade, Marx, para quem a divinização da Natureza era o trunfo do capitalista para poder explorá-la sem qualquer culpa. “Deus criou o mundo para servir o homem”. Nada mais do quê a consciência abstrata do burguês para quem os conteúdos de sua consciência são produtos “divinizados”. A mesma consciência-alienada da maior parte dos que hoje se tomam como ambientalistas. Tanto capitalista predadores, como abstratos defensores do meio-ambiente.

       Seguindo essa “divinização” da Natureza, o governador do Amazonas, Eduardo Braga, se auto-promoveu o ecólogo da Amazônia por excelência. Um ambientalista “deificado” com direito à publicidade em revistas abstratas como a IstoÉ. E foi nessa névoa “divinizada” da Natureza, que ele foi participar no México do seminário:”A Caminho do México: Desafios e Oportunidades para um Acordo Global”, promovido pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em Cancun.

      Lá, movido pela sua doxa “divinizada” o governador Eduardo Braga, talvez, acreditando que os presentes também estavam acreditando que ele é o ecólogo da Amazônia por excelência, despejou seu sentido “humano” de política de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia, afirmando que há um grande desconhecimento do mundo de como vive a população da Amazônia, e disse que “ grande mídia, infelizmente, só reproduz a pauta negativa, como o assassinato da irmã Dorothy Stang ou o massacre de Eldorado dos Carajás”.

      O governador do Amazonas em suas afirmações telúricas-ufanistas só confirmou o quanto sua percepção encontra-se abstraída da real Natureza. A irmã Dorothy Stang, cuja morte não é negativa como quer o governador, foi assassinada exatamente porque seus assassinos e mandantes têm os mesmo sentidos da Natureza “divinizada”: feita para ser explorada pelo homem. E sua morte, apesar de ser uma religiosa, foi produzida pela sua percepção e entendimento real do homem rural, sem qualquer modismo de Desenvolvimento sustentável da Amazônia, como abstrai Eduardo. Eldorado dos Carajás tem o mesmo sentido. Dois casos em que pessoas reais são assassinadas por terem um entendimento do mundo fora das alucinações impostas pelo capitalismo, como a moda festiva do frisson da defesa da Amazônia que participa o auto-promovido ecólogo por excelência governador.

       E maior demonstração de que o governador do Amazonas nunca viu empírica-epistemologicamente uma árvore real foi expressada no momento em que ele recorrendo à um enunciado mistificado disse que quando em conversa com uma senhora no Amazonas pediu que ela não cortasse árvore, ouviu essa resposta:”Governador, eu não faço isso porque quero, mas porque é triste ouvir meu filho chorando de fome”. A fome é real. O que não é real é a política de Desenvolvimento sustentável da Amazônia defendida “divinamente” pelo governador. Ainda mais quando se sabe que esse colóquio foi no Amazonas, estado que a quase trinta anos é governado(?) pelos dois ídolos políticos de Eduardo Braga: Gilberto Mestrinho e Amazonino Mendes, esse seu tutor, e por ele, em fim de segundo mandato.

       Trinta anos é tempo mais do que suficiente para essa senhora ter uma vida sustentável sem precisar derrubar árvores para sub-viver, e ainda servir de tema para o governador fazer  gênero em um seminário promovido logo pelo BID, um banco, como os outros, que tem sua existência sustentada pelo lucro de um trabalho morto, como disse Marx.

        A “divinização” da Natureza por estes ambientalistas, como o governador do Amazonas, é tão nociva ao meio-ambiente, como a dos conhecidos predadores que fazem clara da Amazônia sua fonte de lucro, visto que nos dois casos a Natureza surge para eles como um fetiche. Absurdo objeto que ela não é.

12° FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA AMBIENTAL

Tido como o maior e melhor festival que trata do tema ecológico, o 12° Festival Internacional de Cinema Ambiental (FICA)  será realizado entre os dias oito e treze de junho na Cidade de Goiás e já conta com as inscrições, na primeira etapa, de 44 países em total de 209 filmes, tendo o encerramento das inscrições no dia 26 do mês corrente.

       Com direito de participação aos profissionais e amadores, o Festival é composto de documentários, obras de ficção, obras para televisão e animação cuja tema é o meio-ambiente, e que seja produção realizada a partir de janeiro de 2008.

      De acordo com avaliação de críticos das produções, o Festival proporciona aos ganhadores uma premiação substancial. Serão distribuído R$ 240 mil em prêmios em sete categorias. A principal categoria, que será o destaque, ganhará R$ 50 mil.

     Ano passado o diretor Vicent Carelli, com o documentário Corumbiara, que trata do massacre, na década de 1980, de um grupo de índios de Rondônia isolados na gleba Corumbiara, foi o vencedor.

     Para participar do Festival o interessado pode fazer sua inscrição pelos Correios. Já quanto o regulamento e ficha de inscrição estão disponíveis na página  da internet, no endereço www.fica.art.br

SERRA FAZ 68 ANOS

68, historicamente é um número revolucionário. Maio de1968, como diz o filósofo Foucault, é um acontecimento. Como dizem Deleuze e Guattari, é um devir-social. Ano de 1968, Sartre está nas ruas. É Voltaire se fazendo presente. Construção de novas subjetividades tecidas pelas potências estudantil, operária, artística e intelectual. Declinação do ângulo. Vibrações. Turbulências. Invasões das potências caosmóticas na história envelhecida pelo antigo-regime. É o novo se fazendo. “É proibido proibir!” O mundo ocidental treme em suas estruturas carcomidas pela imobilidade-molar de mais 500 anos de capitalismo noiofágico (o pensamento comido). “Paris em Chamas!” Todas as ideias saem de Paris reverberando (corpus-trepidantes epicurianos) no mundo da nova cartografia política de desejos.

Paris reverbera no Brasil, mormente em São Paulo e Rio de Janeiro. Paris 68 reverbera mormente em São Paulo. Lá se encontram nas ruas José Dirceu, Travassos e Serra. Tem Wladimir Palmeira no Rio, mas trata-se, nesse caso, mormente 68 de São Paulo.

Mas ontem, dia 19, quem fez 68 anos não foi Zé Dirceu, nem Travassos, e nem São José, quem fez 68 anos foi quem também esteve vibrando nas ruas de São Paulo como esquerdista, lutando pela causa estudantil feito um sonhador socialista, José Serra.

Lá estava Serra, idealista, que entendeu que as contradições do capitalismo (não sabia ainda que o capitalismo, em si, não tem contradições) são os fundamentos da pobreza, principalmente dos países terceiromundistas.

Lá estava Serra, perseguido pela ‘repressa’, se escondendo, virando invisível, “estudante-engajado invisível”. “Vamos embora que esperar… Quem sabe faz a hora, não espera acontecer”. Serra era Vandré nas ruas. “Endurecer, mas jamais perder a ternura”. Serra era Che (sem boina, mas era Che).

Serra, junto com seus companheiros e camaradas atravessava a força reacionária da burguesia brasileira irmanada com as forças militares que haviam se apossado do Brasil Varonil. Serra não era um cometa-cortante como os líderes estudantis da França e Alemanha, mas se insinuava como um líder estudantil não alienado. Por suas atuações de revolucionário não dormia bem. Não comia bem. Não escovava os dentes. Não amava bem. Era a revolução em andamento. Tudo pela liberdade do Brasil varonil. Mas as forças se fizeram contrárias: Serra se auto-exilou. Partiu para outras terras para terminar seu curso, e ao chegar ao Brasil se tornar um mestre-escola mediano.

Ontem, dia 19 de março (não é maio, mas serve), 42 anos depois de 1968, Serra completou 68 anos. No presente de Serra, um número ingrato. Quem sabe, perverso. “Por favor, não cantem esse número”. Mas Serra não pode fugir do que esse número lhe encerra.

Aos 68 anos, Serra é o típico do reacionário burguês. Carrega em si o forte corpo da impotência política, como diz o filósofo Spinoza. Serra, diz Ciro Gomes, é intrigante, vingativo, quer o poder pelo poder a qualquer preço. Anti-spinozista, carrega o medo e a esperança, as afecções dos tiranos. Como direitista, é o grande trunfo de todos os retrógrados que parasitam o Brasil. Seu partido, PSDB, tem a cor e o odor discursivo do ressentimento que nos fala o filósofo Nietzsche.

Serra quer ser presidente, mas será impossível. O Brasil precisa de coletividade. Serra é só ele mesmo e suas afecções temerosas que dilatam seu humor pelo fantasmagórico poder muito bem embalado por sua fiel direita.

Hoje, para a política, Serra é um homem combalido que, apesar de seus 68 anos, expressa uma visível impotência para os encadeamentos democráticos.

Todavia, apesar de um homem não ser o que foi, nós, desse Bloguinho Intempestivo, parabenizamos os 26 anos de Serra na turbulência criativa de 68, que elimina o 68 anos de 2010.

i iNDA TEM FRANÇÊiS Qi DiZ Qi A JENTi NUM SEMO SERO

@ PATTI SMITH, POETISA, CANTORA, ATIVISTA POLÍTICA, PINTORA, E ACIMA DE TUDO MATRONA DO ROCK PUNK, AOS 63 ANOS, vai receber o prêmio Founders Award pelos seus 40 anos de carreira. “Ela ampliou as fronteiras da expressão artística, musicalmente e de outras maneiras, inspirando gerações de roqueiros em todo mundo. Patti Smith continua a ser uma artista vibrante e prolífica, que trabalha em grande gama de mídias”, disse Paul William, presidente executivo-chefe da ASCAP. Patti Smith, que vai ser homenageada com o mesmo prêmio que já receberam Neil Young, Paul McCartney, Tom Waits e Joni Mitchell, é filha de um casal de operários de Nova Jersey, e teve como inspiração os artistas Wiliam Blake, Artur Rimbaud, Walt Whitman e Wiliam Burroughs. Nessa influência outsider, Pitti apresenta uma letra em que diz: “Jesus morreu pelos pecados de alguém, não os meus”. I inda tem françêis…

@ “ERAM INFORMAÇÕES MUITO FRÁGEIS SOBRE A LOCALIZAÇÃO DOS CORPOS. Tanto que não se achou nada”, afirmou o ex-deputado Aldo Arantes, do PCdoB, membro do Grupo de Trabalho Tocantins (GTT), que participou das buscas de restos mortais que procuravam restos dos guerrilheiros no Araguaia. Para Aldo Arantes, os restos mortais dos guerrilheiros só poderão ser encontrados quando houver uma decisão das Forças Armadas em ouvir os militares que participaram da “Operação Limpeza”, quando se deu o final da guerrilha. “Ou se obtém informação de quem tem essa informações ou então o grupo de trabalho voltará ao Araguaia e não encontrará nada. Com informações genéricas, o resultado será pífio. É preciso ouvir os militares que participaram da destruição dos corpos na Serra da Andorinha. Estive pessoalmente com um militar da aeronáutica, que era piloto de helicóptero, e ele disse que chegou a transportar cerca de quinze corpos para serem jogados no local. É preciso ouvir esse militar”, afirmou Arantes. I inda tem françêis…

@ “JÁ TEMOS UM PARECER DA PROCURADORIA QUE DETERMINA QUE VAMOS SEGUIR A CONSTITUIÇÃO FEDERAL. A eleição será feita de acordo com a legislação eleitoral”, afirmou o presidente interino da Câmara Legislativa do Distrito Federal, Cabo Patrício (PT), sobre as eleições indiretas que serão realizadas no Distrito Federal para escolha do novo governador. A afirmação de Patrício se deu depois de uma reunião da Mesa Diretora com o presidente do Tribunal Regional Eleitoral, João de Assis Mariosi. Agora, a Câmara Legislativa tem trinta dias para realização da eleição indireta que vai escolher o governador que vai substituir o governador licenciado, e preso na Superintendência da Polícia Federal, em Brasília, José Roberto Arruda. “O prazo começou a contar desde ontem. Vamos ter eleição indireta em trinta dias”, concluiu Patrício. I inda tem françêis…

@ O SINDICATO DOS PROFESSORES DO ENSINO OFICIAL DE SÃO PAULO, que realizou uma forte manifestação na região central ontem, com mais 60 mil professores nas ruas, chegando a mudar a rotina da cidade, afirmou, depois de não haver conseguido dialogar com o governador Serra, que a greve vai continuar. Os professores de São Paulo, em greve desde o dia 5 de março, reivindicam reajuste salarial de 34,3%. Mas, segundo informação da Secretaria de Educação do Estado, o governador Serra já afirmou que não vai negociar. Para ele, a greve é “trololó”. I inda tem françêis…

@ “23 MINUTOS NO INFERNO”, UMA DESCRIÇÃO DO PASTOR BILL WIESE em seu livro, que conta quando ele, em 1988, foi engolido pela terra e quando acordou estava nu em um lugar com uma temperatura desumana. “Ainda não havia me dado conta do que estava acontecendo, mas depois compreendi que acabara de ser lançado no inferno”. O pastor norte-americano, em sua saga infernal, conta que depois de ser muito importunado por “demônios de membros deformados e fedendo a podridão” foi tirado do cubículo e levado para um abismo de fogo onde enfrentou uns de seus piores medos. Encontrou mortos vivos perto dos portões do Inferno, teve visões terrorificantes, até ser salvo por Jesus. Seu livro, 23 Minutos no Inferno é Best-seller do jornal New York Times. I inda tem françêis…

@ PAULO MALUF E SEU FILHO, FLÁVIO MALUF, ESTÃO NO VERMELHO A PEDIDO DA JUSTIÇA DE NOVA YORK por indicação da Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol). Por essa decisão, Paulo Maluf e seu filho, Flávio, não poderão deixar o Brasil e entrar nos 188 países signatários da organização policial internacional. De acordo com a Promotoria de Nova York, Paulo Maluf aplicou dinheiro desviado do setor público do Brasil em bancos de Nova York, que depois foram para contas nas Ilhas Jersey e na Suíça, para depois entrar no caixa da família, a empresa Eucatex, que tem US$ 166 milhões em caixa proveniente desse esquema. I inda tem françêis…

Vamos que vamos!

Que vamos, vamos!

Nem precisava dizer!

A ALEGRIA DA OPOSIÇÃO CAUSA FROUXOS RISOS

Foi assim. Ontem, dia 18, pela parte da tarde, o ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Joelson Dias, tomou decisão monocrática condenando o presidente Lula a pagar 5.000 paus por propaganda antecipada. Foi o que a canastrona oposição quis. Caiu no frisson ressentido, mesmo Dilma sendo absolvida. Não importava, a oposição queria ser “feliz”.

CÓCEGAS PARA FROUXOS RISOS

Como se tivessem ganho as eleições, a trupe canastrona foi ao palco vociferando a alegria pegajosa. Aos pulinhos, o deputado Paulo Bornhausen, líder do PFL na Câmara, vociferou: “É o começo do fim da farra do descumprimento da lei, por Lula, Dilma e o PT. Ele pode recorrer da sentença, é claro, a desfaçatez petista não tem limites. Mas o voto do ministro é de uma contundência e de uma clareza inquestionáveis”. Não esperando nem o fim da deixa do “amigo de fé”, “seu irmão camarada”, rodopiou em um pezinho só o senador do PSDB Álvaro Dias: “É um avanço, já que as outras representações foram arquivadas. Apesar da multa ser irrisória, o que importa é que há interpretação de afronta à legislação”. Correndo, quase se estabanado aos pés de Dias, esbravejou o presidente do PFL, Rodrigo Maia: “A decisão mostra que houve utilização da máquina pública sem limites. Mas, a partir de abril, o jogo é outro”.

Logo mais, à noite, vieram os frouxos risos. A Advocacia-Geral da União (AGU) vai recorrer da decisão. E para causar risos insuportáveis, o plenário do TSE negou recurso contra o presidente Lula e a ministra Dilma Rousseff, acusados pela oposição de realizarem propaganda antecipada, em janeiro, na inauguração de Campus Universitário em Minas Gerais.

Tristeza geral na trupe. Os prognósticos da canastrona oposição tiveram futuro-passado. Mas como a oposição é hilária, ela deve está sublimando: “O importante é que emoções eu vivi”.

MERCADO EDITORIAL BRASILEIRO EM BAIXA

Ler faz bem à saúde! Aquele que não lê é um prisioneiro. São muitos os clichês sobre o hábito, quase que coletivo de não ler. Não é uma realidade só do Brasil, é mundial. Alguns países leem mais que outros, mas nas proporções de suas realidades culturais, e nas ofertas. Na França se lê muito, mas há uma tradição secular e uma oferta mais qualitativa, apesar dos paulos coelhos franceses.

Mais eis que no Brasil os empresários e especialistas do ramo da editoração e da leitura estão reclamando que desde 2004 o mercado editorial está estagnado. Sem falar que a tal crise financeira também atingiu o setor. São vendidos anualmente pelo setor editorial, 330 milhões de exemplares, chegando ao percentual de R$3.3 bilhões de faturamento, mas desde 2004, não passa disso. São dados apresentados pela professora Leda Paulani, do departamento de economia da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (USP), ao participar de um encontro sobre o tema promovido pela Associação Brasileira de Indústria Gráfica, em São Paulo.

A professora Leda afirmou que a estagnação no mercado editorial diz muito do fato que as pessoas no Brasil não possuem hábito de leitura. Nesse raciocínio, ela afirmou: “As pessoas quando têm uma renda a mais, não vão comprar livros, compram outros tipos de bens”. Tem razão, principalmente os pobres. Mas não porque não tenham necessidade de ler, mas porque o dinheiro é usado em outro bem, com necessidades mais prementes a sua existência material. A leitura é produção social, mas também é metafísica em um mundo de exploração. É preciso que as pessoas estejam seguras de suas satisfações primárias para entrarem na ordem transcendente da leitura, das artes e do agradável entretenimento. Como dizia Marx, tratando da dignidade humana.

Mas a crise do mercado editorial está ligada vísceralmente ao universo imagético oferecido pelas teletecnologias, como afirma o filósofo Paul Virilio. Há muitas imagens se impondo, quase eliminando o desejo da autonomia da busca. Como diz o outro filósofo, Roland Barthes: o desejo do livro é da autonomia. E quem se ncontra impotente em um universo imagético, não tem ânimo desejante do livro.

OVOS, CHUTES, E BORDÃO, “SERRA A CULPA É SUA, PROFESSOR ESTÁ NA RUA”, MARCARAM INAUGURAÇÃO DE ETEC EM SP

Lá estava o Serra inaugurando uma ETEC no município de Franco Morato, na Grande São Paulo, ciente que seu governo está muito bem obrigado, e nenhuma classe profissional tem de que reclamar. São Paulo é um paraíso do PSDB e PFL. A melhor administração pública de todo o Brasil.

E lá vai o Serra, imaginando que pode realizar o sonho do velho Frias, patrono da reacionária Folha de São, que não queria morrer antes de ver Serra presidente. Mas morreu antes e depois: Serra não vai ser presidente.

E lá vai o Serra querendo entrar no carro que o conduziu à inauguração, quando gritos de protesto, ovos e o bordão “Serra a culpa é sua, Professor está na rua”. Desmanchou-se no ar a solidez de Serra. O melhor estado do Brasil virou um reles município. Eram os professores reivindicando melhoria de ensino e de salário. Era a classe que move uma nação unida pela democracia, apesar da mídia fascista está a divulgar que o movimento tem pouca aderência. Mas a mídia não pode esconder o real. A aderência ao movimento dos professores está tão colada como a aderência do ovo grudado no capuz do carro que carregou Serra.

E lá vai Serra!

E na rua estudantes clamando: “Brasil urgente, Dilma presidente!”

E lá vai Serra, pra casa.

OSSADAS ENCONTRADAS NO PARÁ PODEM SER DE MORTOS NA GUERRILHA DO ARAGUAIA

Após receber informações de uma testemunha não identificada, um grupo de buscas da Secretaria Especial dos Direitos Humanos (SEDH) encontrou na região do Tabocão (PA) ossadas que podem ser de militantes da Guerrilha do Araguaia, movimento organizado pelo PcdoB como resistência ao regime militar (1964-1985) no início da década de 1970.

Segundo a Agência Brasil, o ministro Paulo Vannuchi disse ontem (18) que “ainda é cedo para afirmar que as ossadas encontradas no Pará são de militantes mortos na Guerrilha do Araguaia. Mas ressaltou que se os restos mortais forem de guerrilheiros, é necessário descobrir possíveis falhas na busca anterior, realizada no final do ano passado, que encerrou as atividades sem resultados”.

Se houve uma busca e foi eficiente, é preciso aproveitar também para saber como se conseguiu. Essa busca conseguiu, e a outra não conseguiu”, afirmou o ministro.

Para ele, o mais importante, se confirmado, é demonstrar que não se deve desistir da busca pelos restos dos desaparecidos políticos dos anos 1970. “O que importa é provar que vale a pena procurar, que não devemos desistir e que insistindo na procura temos chances de achar”, destacou.

Como o fator para encontrar a ossada foi o telefonema não identificado, o ministro falou das tentativas de convencer antigos participantes dos governos militres a informar onde foram enterrados os militantes mortos e desaparecidos. “Vamos conseguir convencer aqueles que participaram do processo, que estão vivos, que têm as informações, mas que ainda se recusam por medo de revanchismo ou de represália. Isso não haverá”, afirmou.

A ELEIÇÃO, O BRASIL E A EDUCAÇÃO

deputado federal Praciano (PT-Am)

Este ano teremos eleições para governadores, presidente da República, senadores e deputados. É o momento de refletir sobre a qualidade dos serviços oferecidos pelo Poder Público. Será que nossos políticos estão nos prestando serviços de qualidade? Basta analisarmos a nossa educação para sabermos a resposta. A educação é o termômetro da qualidade de vida de um povo e, no nosso caso, apesar dos avanços, ainda falta um longo caminho a ser percorrido.

Em 2000, na Conferência Mundial de Educação em Dacar, o Brasil se comprometeu a cumprir seis metas até 2015 que incluíam a universalização do ensino fundamental, a redução em 50 % da taxa de analfabetismo e a melhoria do ensino. Dez anos depois, ainda não estamos fazendo bem a tarefa de casa. Dados mais recentes da Unesco do monitoramento dessas metas,  pôs o Brasil na 88ª posição no ranking de desenvolvimento educacional entre os países que assumiram o mesmo compromisso. Estamos atrás de países mais pobres como o Paraguai, o Equador e a Bolívia.

Como se não bastasse, nós do Amazonas ainda nos encontramos em situação pior que o resto do Brasil. Ficamos em 22º no Enem em comparação aos outros Estados. Nas vagas oferecidas pela UFAM para o ingresso através do Enem 2009, para os cursos de Medicina e Engenharia, nenhum dos estudantes aprovados são do Amazonas, o que demonstra a precariedade do nosso ensino.

Sabemos que a classe dos professores é uma das menos valorizadas do Brasil, com baixos salários, incompatíveis com a sua importância e essa falta de valorização do magistério está afastando os novos profissionais. Segundo pesquisa da Fundação Carlos Chagas, apenas 2% dos jovens brasileiros se dizem interessados em seguir a carreira de professor e são justamente os que possuem as piores notas escolares.

Especialistas econômicos afirmam que o Brasil será a 5º economia do mundo até 2020. Iremos sediar as Olimpíadas 2016 e a Copa do Mundo 2014, mas tudo isso só será acompanhado de uma boa qualidade de vida e desenvolvimento humano, se cuidarmos agora da nossa educação. A eleição é o momento oportuno para que todos os candidatos assumam esse compromisso, mas também é preciso que os eleitores votem de forma consciente. Só assim, podemos elevar a posição do Brasil e do Amazonas nos rankings da educação.

PALESTINA QUER LULA COMO SECRETÁRIO-GERAL DA ONU

…………………………………………………………………….Foto: Ricardo Stucker/PR

Na primeira viagem oficial de um presidente brasileiro ao Oriente Médio, depois de ser apontado por jornal israelense, em seu confuso misticismo, como um novo profeta e depois de ser covardemente boicotado em seu discurso pelo chanceler israelense por ter se recusado a visitar o túmulo de Theodor Herzl, fundador do sionismo, e principalmente por criticar, ainda dentro de Israel, a dominação deste sobre a Palestina.

Ontem ele inaugurou, em frente à Autoridade Palestina, a rua Brasil, que tem 2 km de extensão e liga e liga o local onde está sepultado Yasser Arafat à cidade de Al-Bireh. “Esse gesto sinaliza o carinho que o povo palestino tem pelo povo brasileiro. (…) Primeiro vem a rua, depois os investimentos, depois um ponto de encontro entre o povo palestino e o Brasil”, afirmou Lula, que aproveitou a rua para visitar o túmulo de Arafat, para inveja e rancor do Estado israelense.

SOBRE A NEFASTA SEGREGAÇÃO

Na cidade de Ramallah, na Cisjordânia, ao referir-se ainda à construção por Israel de 1,6 mil casas em Jerusalém Oriental, que os palestinos planejavam como sua futura capital, e que os Estados Unidos condenaram, Lula afirmou: “De vez em quando, acontecem coisas impossíveis. O que parecia impossível aconteceu: os Estados Unidos tendo divergências com Israel. Quem sabe essa divergência era a coisa mágica que faltava para que se chegasse ao acordo. (…) O bloqueio à Gaza não pode continuar. O muro da separação deve vir abaixo. O mundo não suporta nenhum tipo de muro.”

Durante a visita, o presidente palestino, Mahmoud Abbas, disse: “Vemos o presidente Lula como nosso irmão”. E o porta-voz da Presidência palestina, Mohamed Edwan, foi além: “Achamos que ele poderia ser um ótimo secretário-geral da ONU, pois é um homem de paz e de diálogo e sabe negociar de maneira inteligente e admirável”, disse.

RESPONSABILIZAÇÃO DA ONU

Ao final da visita, Lula responsabilizou a Organização das Nações Unidas (ONU) pelo massacre histórico do Estado de Israel sobre a Palestina: “Eu sei que todos nós estamos habituados a tratar os conflitos do Oriente Médio como se fosse uma coisa que tem dono. Ou seja, os Estados Unidos e uma parte da União Europeia. O dado concreto é que, depois de décadas e mais décadas, ainda mantivemos o conflito e a radicalização. Eu, particularmente, defendo a ideia de que a mesma ONU que criou o Estado de Israel é a mesma ONU que deveria estar negociando o processo de paz. A ONU, na sua importância de governança global, poderia, se tivesse a representatividade que deveria ter, ou que teve quando foi criada, estar negociando o processo de paz e estar determinando como deveriam ser as coisas. Na medida em que a ONU não cumpre esse papel, isso fica por conta das ações bilaterais dos países que têm relações ora com os israelenses, ora com o mundo árabe”, afirmou.

UMA POTÊNCIA DEMOCRÁTICA LULA

Antes de embarcar para o Brasil, Lula enfatizou que mais do que a equação dos conflitos no Oriente Médio, o Brasil “está discutindo a paz no mundo”. E complementou: “Não queremos que se repita o Iraque. O Brasil tem história e disposição para fazer o jogo. E vamos fazer porque todos querem que o Brasil participe.”

Assim, Lula não é um profeta, que só repete as palavras de ordem de um Deus judaico autoritário/despótico, como queria – que Lula fosse um ente imaginário – o jornal israelense no início da visita. Israel teve que lidar com um ente real, Lula, que vai a cada dia aumentando em sua potência democrática, pois aumentando a potência de agir dos corpos por onde passa, como o povo palestino.

227 MILHÕES DE PESSOAS DEIXOU FAVELA NA ÚLTIMA DÉCADA

O relatório State of the World’s Cities 2010/2011, realizado pela UN-Habitat, agência da Organização das Nações Unidas (ONU), que analisou a situação da moradia no mundo na última década (2000—2010), afirma que 227 milhões de pessoas deixaram a favela onde moravam na última década. Entre todos os países, destacaram-se a China, a Índia, a Indonésia e – acredite! – o Brasil, que deram “passos gigantes”, segundo o estudo, no que diz respeito às condições de moradia de suas populações.

No entanto, no geral o número de favelas e favelados aumentou na última década da Globalitarização. O número de favelados cresceu de 776,7 milhões para 827,6 milhões, isso devido principalmente ao êxodo rural e o crescimento populacional. Se se mantiver a taxa de crescimento, o número de habitantes de favelas, segundo a estimativa, chegará a 889 milhões no mundo em 2020.

Nos dados da situação atual, a metade desse crescimento veio de pessoas que já viviam em favelas, um quarto foi em decorrência do êxodo rural (migração do campo para a cidade) e o outro quarto foi de pessoas que habitavam áreas rurais nas bordas das cidades e que tiveram suas propriedades engolidas pelo crescimento urbano desordenado.

Segundo o relatório, a África Subsaariana tem a maior população de favelas, com 199,5 milhões de pessoas, ou 61,7% de sua população urbana. Ela é seguida pelo sul da Ásia, com 190,7 milhões (35%), Ásia oriental, com 189,6 milhões (28,2%), América Latina e Caribe, com 110,7 milhões (23,5%), sudeste asiático, com 88,9 milhões (31%), Ásia ocidental, com 35 milhões (24,6%), e norte de África, com 11,8 milhões de pessoas (13,3%).

BRASIL NA LUTA PELA DESFAVELIZAÇÃO

Pela primeira vez o Brasil aparece entre os principais países na luta pela diminuição do número de favelas e de favelados. Nesse relatório, os avanços do Brasil em melhorar as condições de moradia de seus cidadãos na última década está atrás apenas da China, Índia e Indonésia. Ponto para o governo Lula.

Segundo o estudo, o número de brasileiros que moram em favelas caiu de 31,5% para 26,4%; ou seja, uma queda de 16%, o que totaliza uma diminuição de 10,4 milhões de pessoas vivendo em regiões da cidade sem urbanização.

São apontadas como as principais razões dessa redução a “políticas econômicas e sociais que melhoraram a renda dos lares pobres urbanos”, “redução da taxa de crescimento populacional”, “diminuição do êxodo rural”, “urbanização de favelas”, “regularização fundiária” e “programas de construção de habitações populares”.

Assim, segundo analistas, o Brasil precisa continuar e intensificar essas propostas e visão governamental, assim como conscientizar a iniciativa privada em apoiar as medidas para a redução do número de favelas e favelados no Brasil. Ainda há 54,6 milhões de pessoas vivendo em favelas no país, mas esse número pode ser bastante reduzido na próxima década, podendo até, segundo alguns, haver uma erradicação dessas formas de moradia, que caminham com o aumento da expectativa e qualidade de vida da população.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.243.164 hits

Páginas

Arquivos