…E MANAUS CONTINUA PROVINCIANA

Que outra cidade poderia ser chamada, tão acertadamente, provinciana?

Ontem se comemorou a Elevação do Amazonas à Categoria de Província, proclamada no longínquo 1850, quando Dom Pedro II firmou a independência do Amazonas em relação ao estado do Pará. O Amazonas estava livre. E o Amazonas gostou tanto de se tornar província que ainda hoje é provinciano.

(Nesse texto, no referimos somente a Manaus pelo fato de Manaus ser praticamente a única cidade conhecida do “gigante” Amazonas. Afora os estados que fazem limite com o Amazonas e, salvo, outras pessoas que tiveram algum outro tipo de relação acidental ou incidental com algum outro município do Amazonas, ninguém em outros estados sabe o nome de nenhum outro município do Amazonas. E, embora o Amazonas seja o maior estado brasileiro, em Manaus se congrega a metade da população de todo o estado e setenta por cento do PIB do colosso do Norte é contabilizado em Manaus. Tais características já seriam, por si só, suficientes para comprovação de seu provincianismo, mas aqui nos ateremos também a outras questões.)

Em Portugal entre Passado e Futuro, de onde sai a epígrafe acima, Fernando Pessoa apresenta três características do provincianismo: “O síndroma provinciano compreende, pelo menos, três sintomas flagrantes: o entusiasmo e admiração pelos grandes meios e pelas grandes cidades; o entusiasmo e admiração pelo progresso e pela modernidade; e, na esfera mental superior, a incapacidade de ironia.”

Seguindo a proximidade pessoana, para a comprovação do provincianismo manô, no que diz respeito ao primeiro sintoma, não serão necessárias muitas linhas apesar da imensa pontuação histórica. Na época da colonização, os portugueses só vieram a fundar o Forte de São José do Rio Negro (1699) devido ao assédio de outras nações colonizadoras. De lá pra cá, Manaus já se tornou “Paris dos Trópicos”, já foi Fortaleza, “Princesinha do Norte”, etc.

Quase todas as pessoas de classe média nutriam e nutrem o desejo de ir ao Rio de Janeiro e/ou a São Paulo, principalmente na chamada intelectualidade. Exemplos: Márcio Souza e Milton Hatoum.

(Como em outros momentos em outros textos já publicados neste blog nos ativemos à escrita destes escritores, principalmente o último – Márcio Souza é por demais medíocre para merecer qualquer análise deste intempestivo bloguinho -, não perderemos energias virtuais a comprovar seu provincianismo, que pode ser demonstrado facilmente a partir de suas obras.)

E no Amazonas, o provincianismo aparece e transparece em todas as classes e os sintomas apontados por Fernando Pessoa se confundem de forma generalizada, como uma sídrome, mormente à classe política. Os principais projetos são provenientes de imitação de outros projetos de cidades, Curitiba, que, inclusive, na maioria das vezes, não deram certo nem em Curitiba e que aparecem em Manaus como sendo um projeto de uma cidade moderna e superior.

Em outros lugares do mundo há ‘policos’ que só veem o seu umbigo e (des)governam de acordo com o que veem; ou seja, de forma apriorística. No Amazonas, nem isso. Os ‘policos’ daqui não veem sequer o seu umbigo. Pode-se observar o númeno e o fenômeno nessas eleições. Nada de novo. A mesma direita retrógrada e reacionária. Não é à toa que essa direita tem seu maior e mais ilustre exemplar no candidato Eduardo “Guerreiro de Sempre” Braga, em quem repousam todos os olhos para um possibilíssimo enriquecimento ilícito, que só não é investigado porque o Tribunal de Contas do Estado foi todo nomeado por ele. Tribunal que por sinal faria mais pela população amazoniquim sendo extinto, pois se ele não existisse a maioria das contas aprovadas por ele seriam investigadas criminal e judicialmente. Do mesmo lado, o bufão senador Artur (sem H) Neto. A congratulação da comunista do papo amarelo Vanessa (PCdoB) nem merece menção.

Tomando o terceiro sintoma apresentado pelo poeta polipartido, pode-se dizer que Manaus não consegue sequer conjeturar uma possibilidade contrária aos seus mais mesquinhos intentos, quanto mais perceber uma ironia, que, para Fernando, “entende-se, não o dizer piadas, como se crê nos cafés e nas redações, mas o dizer uma coisa para dizer o contrário”. No plano econômico, que outra cidade, como Manaus, tem suas bases repousadas numa falácia como a Zona Franca de Manaus? Zona fraquíssima, sempre à mercê do fim dos calotes oficiais de multinacionais que recebem o sugestivo nome de incentivos fiscais ou da abertura de outras zonas (ZPEs) em outras regiões. Quantos amazônidas colocam o discurso de defesa da ZFM como uma ironia? Nem Braga nem Artur (com ou sem H). Ao contrário, é pela ZFM que o Amazonas é conhecido como um dos maiores PIBs do Brasil, mas sem nenhuma reverberação dessa grana para os serviços públicos indispensáveis à população. Manaus é apenas uma exótica ponte aérea de altas cifras volatilizadas nas bolsas de valores. Aliás, sempre o foi. Talvez tenha sido esse o objetivo daqueles que decretaram a sua autonomia.

Fernando Pessoa, poeta português, não coloca Portugal como sendo o principal país com tais características provincianas. “O facto é triste, mas não nos é peculiar. De igual doença enfermam muitos outros países, que se consideram civilizantes com orgulho e erro.” O Brasil, mesmo tendo se tornado uma economia forte no cenário mundial, coloca-se por tais motivos, com inúmeros sintomas de provincianismo. O Amazonas, senso o maior de todos, deve ser um dos estados onde o provincianismo é maior, embora não seja o maior em densidade demográfica, e Manaus deve ficar como a cidade das maiores comprovações de provincianismo neste estado, inclusive, contra Lisboa.

Sem comparação, continuamos patrícios… Manô?!!!

2 Responses to “…E MANAUS CONTINUA PROVINCIANA”


  1. 1 Silva segunda-feira, 6 setembro, 2010 às 8:07 am

    Márcio Souza e Milton Hatoum medíocres….essa ficou bem feio, tipo daquelas em que se tem magoa.E ainda por cima esculhamba sem se apresentar, sem dizer o nome, se escondendo…isso é a cara dos petistas! É isso mesmo, ranço do Marcio Souza fazer teatro pelo tesc e ter participado do governo que inventou o Real e proporcionou ao bufão do Lula ficar cantando de messias e inventor do Brasil…

    obs. o Blog faz sucesso na Seduc!

    Abraços alinhados.

  2. 2 Sandro Dias segunda-feira, 6 setembro, 2010 às 10:42 am

    Futrica ou crime contra a constituição?

    Dilma mudou o tom. Dutra também — embora eles não saibam de nada, como sempre. Até ontem, os dois, em companhia de Lula, faziam chacota da questão. Referindo-se a Serra, o presidente da República afirmou: “O bicho tá nervoso”. Até eles próprios devem ter achado que foram longe demais na arrogância, na truculência, no golpe baixo.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.243.047 hits

Páginas

setembro 2010
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Arquivos


%d blogueiros gostam disto: