Arquivo para 27 de setembro de 2010

DILMA É “A MULHER MAIS PODEROSA DO MUNDO”, DIZ THE INDEPENDENT

O jornal inglês The Independent publicou ontem, domingo, dia 26, uma reportagem de reconhecimento da grandeza de Dilma, ao mesmo tempo que a elevou ao plano de uma importante mulher para a política mundial.

No começo da reportagem, o jornal inglês afirma que “a mulher mais poderosa do mundo começará a andar com as próprias pernas no próximo fim de semana. Forte e vigor ao 63 anos, essa ex-líder da resistência a uma ditadura militar (que a torturou) se prepara para conquistar seu lugar como presidente do Brasil”.

Concebendo a afirmação de “a mulher mais poderosa do mundo”, o jornal diz “que como chefe de Estado, a presidente Dilma Rousseff seria mais poderosa do que a Chanceler da Alemanha, Ângela Merkel e que a secretária de Estado dos EUA, Hilary Clinton: seu país enorme de 200 milhões de pessoas está comemorando seu novo tesouro petrolífero. A taxa de crescimento do Brasil, rivalizando com a China, é algo que a Europa e Washignton podem apenas invejar. Sua ampla vitória prevista para a próxima semana será comemorada com encantamento por milhões”.

A reportagem mostra o quanto a popularidade de Lula está sendo importante para consolidar a vitória de Dilma Rousseff. Em trecho, a reportagem afirma que Dilma “foi beneficiada por ser, de fato, a primeira ministra do imensamente popular Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ex-líder sindical. Mas com uma história de determinação e sucesso (que inclui ter se curado de um câncer linfático), essa companheira, mãe e avó será mulher por si mesma. As pesquisas mostram que ela conseguiu uma posição inexpugnável – de mais de 50%, comprando com menos de 30% – sobre seu rival mais próximo, homem enfadonho de centro, chamado de José Serra. Há pouca dúvida de que ela estará instalada no Palácio Presidencial Alvorada de Brasília em janeiro”.

A reportagem, que ainda apresenta uma boa narrativa biográfica da candidata Dilma Rousseff, apresenta em seu último parágrafo os possíveis convidados para a festa de posse dessa primeira presidenta do Brasil.

A senhora Rousseff provavelmente convidara o presidente Mujica do Uruguai para sua posse no ano novo. O presidente Evo Morales da Bolívia, o presidente Hugo Chávez da Venezuela e o presidente Lugo, do Paraguai – outros líderes bem sucedidos da América do Sul, que, como ela, têm sofrido ataques de campanha impiedosos de degradação na mídia ocidental –, certamente estarão lá. Será uma celebração da decência política e do feminismo”.

Tradução de Katarina Peixoto

SEGUNDA-FEIRA DOMINICAL

O dia das boas almas

# Freud, o criador da psicanálise, teve como pressuposto básico de seu pensamento semiótico/simbólico o Complexo de Édipo. A triangulação angustiosa da relação do Filho amando a Mãe, e tendo o Pai como seu rival, para no fim o Filho sucumbir sob a força fálica do Pai. O que lhe impõe o famoso Complexo de Inferioridade, posteriormente desenvolvido pelo seu discípulo Adler. Um dos primeiros dissidentes da ‘igreja’ psicanalista.

Entretanto, Freud não reduziu a psicanálise edipiana apenas à relação familial entre os filhos e os pais, mas mostrou que os filhos adultos, que não resolveram essa relação de dependência com a imago do pai, carregados pelo medo da castração – pai –, prolongam essa angústia da impotência nas relações com personagens que eles tomam como autoridades superiores a eles e que podem protegê-los de qualquer ameaça às suas fantasiosas inseguranças.

Os dois edipianizados jornalistas(?), Merval, da Globo, e Reinaldo Azevedo, da Veja, impulsionados por suas angústias edipianas sublimadas no Complexo de Inferioridade, procuraram os militares, para eles seus pais simbólicos, para protegê-los da ameaça que a eleição de Dilma pode ser para suas existências. Os dois, como infelizes menininhos abandonados, precisam de um pai para protegê-los, nesse caso, uma das representações maiores no organismo do Estado: as Forças Armadas.

Como ocorre, segundo a psicanálise, com todos que não conseguiram chegar ao estágio da autonomia, eles recorreram, alucinadamente, à acusação do outro como perigo – Dilma e o PT –, como ameaça à democracia brasileira. Isso depois deles mesmos terem propagado que Lula havia criado um clima de terror contra a liberdade de imprensa, logo eles que não sabem escrever. Projeção de uma mente conflituosa, psicopatologicamente perturbada. Comportamento de fálicos cuja realidade de saúde mental como trabalho e capacidade de amar, como afirma o psiquiatra W. Reich, não foi atingida. Tudo que Dilma elaborou em sua existência. Por isso que ela pode afirmar mais uma vez – desta vez no debate da TV Record – sobre a questão da liberdade de imprensa: “Eu prefiro as vozes múltiplas da democracia do que o silêncio das ditaduras”. Uma demonstração de quem resolveu seus conflitos edipianos e despachou Freud.

# “A culpa foi da imprensa. Eles saíram empurrando todo mundo. Nem deu pra ver a Dilma”, afirmou o garçom Gláucio dos Santos sobre a passagem meteórica de Dilma no Centro de Tradições Nordestinas, na Zona Norte do Rio de Janeiro, depois que o afã dos eleitores presentes no local, mas a imprensa e os assessores da campanha da candidata tornaram pequeno o local.

Com uma quantidade muito grande de pessoas no recinto querendo ver a candidata da maioria do povo brasileiro, ficou impossível Dilma realizar o roteiro. Ela teve que falar só dez minutos e sair dado a quantidade de pessoas que queriam vê-la, e ficaram frustradas. Como resultado, além de Dilma quebrar o roteiro, houve avarias em algumas barracas.

Um fato comum para uma candidata que caiu nas graças da maioria dos eleitores.

# “Minha campanha não fez isso, não entendo a pergunta”, dissimulou o candidato da burguesia-ignara, José Serra, ao ser perguntado por um jornalista, no debate da TV Record, sobre a prática de difundir o medo contra a candidatura de Dilma.

Serra, que segundo comentaristas ínclitos, foi o pior do debate, mais uma vez mostrou sua face de tramador ao não assumir o que todo Brasil sabe. Que ele é uma pessoa rancorosa, niilista, ambiciosa e que faz tudo para alcançar seus objetivos. Entre eles, ser presidente. Uma ambição mais uma vez frustrada.

# O reacionário e conspirador jornal Estado de São Paulo – pejorativamente conhecido como Estadão, por não ser nada que é o verdadeiro Estado de São Paulo -, resolveu, em editorial dominical com o título “O Mal a Evitar”, assumir que tem o Serra como seu candidato. Uma miserável jogada, visto que só afirmou em público o que todos já sabem em público. Como diria o insigne jornalista/filósofo Mino Carta, até o mundo mineral já sabia.

Mas Serra – embora precise se iludir -, sabe muito bem que o Estadão não o tem como candidato. Essa declaração é apenas uma forma de tornar, particularmente, mais explícito que odeia Lula e, por tabela, Dilma também.

O Estadão, com sua declaração serrista, não se tornou mais diferente da Folha de São Paulo, Veja, Época, Globo, que não assumiram em público, mas que o público sabe que Serra é seu candidato. O apoio do Estadão a Serra expôs as pútridas vísceras de toda a mídia acéfala.

# E o Coringão não suportou a força dos pampas gaúchos. Perdeu para o Inter por 3 gols contra 2, e com essa derrota permitiu que o Fluzão fosse novamente para a primeira colocação. Por sua vez, o time da raposa, que estava ameaçando a primeira colocação, caiu de quatro diante do time do mascarado Neymar, no sábado. O mesmo sábado em que o Verdão empurrou 3 no Mengão contra 1. Felipão estava contentíssimo. É a segunda vitória consecutiva, embora não garanta que os periquitos estão jogando a boa dendeca.

E, ainda no sábado, o Vascão, que cansou de empatar, agora resolveu perder. Caiu diante do Guarani, completando a sua segunda derrota depois da temporada de empates. No mais, o São Paulo foi goleado pelo Goiás, o Avaí empurrou 5 no Ceará, o Fogão empatou, Atlético Mineiro perdeu, e Fluminense ganhou, voltando ao primeiro lugar da tabela.

# “Hoje é um dia não só de eleições. Esse povo está dando lições. O povo está falando e tenho certeza que sua voz vai se impor. Faço um pedido a todos: vamos votar. O que queremos aqui é democracia e participação”, disse o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, depois de votar ontem, dia 26, nas eleições legislativas do país para renovar 165 deputados da Assembleia Nacional, o Parlamento Unicameral do País, que, segundo divulgação, contou com a presença de mais de 70% do colégio eleitoral.

Por sua vez, a oposição participou com candidatos tentando colocar pelo menos alguns para enfrentar a superioridade do governo atual.

# Dado a imperiosidade da história, a Segunda-Feira Dominical da próxima semana, dia 4, será exclusiva. Exclusiva por dois acontecimentos inéditos na história do Brasil: 1) a continuidade da expressividade do povo brasileiro mostrando sua face. A continuidade de um existir com dignidade como manifesta a democracia. 2) pelo ineditismo da ascensão da primeira mulher brasileira em um cargo de maior elevação democrática: a Presidência da República. DILMA, A PRIMEIRA PRESIDENTA DO BRASIL!

Amém!

!!!!! O MUNDO É GAY !!!!!

Parada Gay Manaus: o arco-íris aprisionado

Por seus princípios éticos-políticos, pelo segundo ano consecutivo, este bloguinho intempestivo não comparece à Parada Gay Manaus, que está ocorrendo hoje na cidade.

Este bloguinho, desde seu surgimento em 2007, havia estado presente no evento que ocorria na Ponta Negra há vários anos. Em 2008, inclusive, este bloguinho foi citado durante o evento devido ao trabalho de defesa das causa LGBTs em escolas de Manaus, devido ao caso da travesti Paola Bracho, que sofreu homofobia institucional numa escola pública de Manaus por usar sapato feminino e maquiagem no ambiente escolar.

Mas em 2009, o prefeito eternamente cassado de Manaus, Amazonino Mendes, proibiu que o evento fosse realizado na Ponta Negra, confinando-o ao Sambódromo. Amazonino conseguiu impor essa sanção sem qualquer embate com os movimentos LGBTs de Manaus. Inclusive, alguns membros desses grupos chegaram até a concordar com o prefeito, alegando problemas de segurança. Mas o que se notou no ano passado foi a ocorrência muito maior de casos de brigas e tumultos do que quando o evento ocorria na alegria ampla da rua, o local por excelência da política, como diria o filósofo Paul Virilio.

Assim, devido a Parada Gay Manaus, confinada, ter, de uma festa singular, metamorfoseado-se em um caricata alegoria desbotada cujos brilhos, os tons, os sons da alegria de uma mundo criativo, foram substituídos pela palidez da subserviência alienada – nada de sonho, psicodelismo e realidade vivificante. Só temor, preocupação, deboche e violência. Nada que reflete o “Mundo Gay” que todos constituímos com sua turbulência e exuberância ativa -, é que este bloguinho não comparece, mas participa com seu protesto e estará presente no dia em que a Parada Gay estiver novamente na rua.

Outros textos sobre o confinamento da Parada Gay Manaus podem ser lidos aqui e aqui.

Parada do Orgulho Gay Belém 2010 reúne mais de 100 mil

Foto: Wildes Lima

Ao contrário do confinamento citado acima, a 9ª Edição da Parada do Orgulho LGBT de Belém lotou a avenida Doca de Souza Franco na tarde de ontem, domingo (26). Com muitas atrações musicais e protestos em defesa dos direitos dos homossexuais, mais de 100 mil pessoas acompanharam a caminhada.

Foto: Wildes Lima

Voto contra a Homofobia, Defendo a Cidadania

ABGLT* divulga lista atualizada de candidatos(as) aderidos(as) à campanha

Até o momento, 190 candidatos(as) a cargos que vão desde presidente da república até deputado(a) estadual, já integraram a campanha lançada em 29 de julho.

Entre 09 e 24 de setembro, mais 56 candidatos(as) aderiram à campanha.

Dos 190 candidatos(as), 13 são gays assumidos, 3 são lésbicas, 1 é bissexual, 1 é travesti, 2 são transexuais e 1 é drag queen/ transgênero. O restante é aliado/a da causa LGBT.

19 partidos têm candidatos(as) que apoiam a causa LGBT. São eles: PT, PSOL, PSTU, PV, PCdoB, PMDB, PMN, PSB, PP, PPS, PCB, PSDB, PDT, PTB, PTdoB, PSC, PTC, PRB e PR.

O PT lidera com 34,21%, seguido do PSTU com 17,373%, e do PSOL com 15,26%.

Até o momento, foram recebidos termos de compromisso ou e-mails de adesão de:

  • 2 candidatos à presidência da república
  • 14 candidatos(as) a senador
  • 71 candidatos(as) a deputado(a) federal
  • 13 candidatos(as) a governador
  • 90 candidatos(as) a deputado(a) estadual

Tem representação de 22 estados. São Paulo lidera com 33 candidatos(as), seguido da Bahia com 22:

Com o lema “Voto contra a Homofobia, Defendo a Cidadania”, a campanha visa identificar candidatos(as) que assumem abertamente o compromisso com a promoção da cidadania de pessoas LGBT, e que poderão fazer a diferença para estes segmentos da população no Legislativo e no Executivo no período de 2011 a 2014.

As listas de candidatos(as) constam nos anexos e também estão disponíveis em www.abglt.org.br , no menu direito, em eleições 2010, e se baseia em termos de compromisso e e-mails de adesão recebidos até o momento.

Os Termos de Compromisso para candidatos(as) que querem firmar seu compromisso com a população LGBT estão disponíveis em:

http://www.abglt.org.br/port/eleicoes2010_downloads.php

No Legislativo, a campanha pede principalmente o compromisso com a apresentação e aprovação de projetos de lei que promovam os direitos das pessoas LGBT, com ênfase no combate à discriminação, o reconhecimento legal das uniões estáveis entre pessoas do mesmo sexo, e o uso do nome social de travestis e transexuais (o nome pelo qual escolhem ser chamadas, que condiz com sua identidade de gênero, muitas vezes diferente do nome de registro civil).

No Executivo, destaca-se o compromisso com a implementação das decisões da 1ª Conferência Nacional LGBT e das Conferências Estaduais LGBT (2008). Nos estados, a ênfase está na criação de coordenadorias de políticas para LGBT como parte da estrutura dos governos, a elaboração e implementação de planos estaduais de promoção da cidadania e direitos humanos de LGBT, baseados nas resoluções das conferências estaduais LGBT, e a criação de conselhos estaduais de promoção da cidadania e direitos humanos de LGBT, como uma instância de controle social.

Também é uma reivindicação da ABGLT a defesa do Estado Laico, sendo o Estado em que não há nenhuma religião oficial, as manifestações religiosas são respeitadas, mas não devem interferir nas decisões governamentais.

Solicitamos que eventuais correções e acréscimos sejam enviados para os e-mails presidencia@abglt.org.br e vdwrm@hotmail.com.

Informações adicionais:

Toni Reis – Presidente da ABGLT – 41 9602 8906 presidencia@abglt.org.br

Carlos Magno – Secretário de Comunicação da ABGLT – 31 8817 1170 karlmagno@gmail

Victor De Wolf, responsável pela sistematização dos dados: 21 9121 2274 vdwrm@hotmail.com

*Enviado pela Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais – ABGLT

Senado americano compactua com homofobia nas Forças Armadas

Na terça-feira passada, uma votação acirrada no Senado americano impediu que se começassem os debates que tenta derrubar a famigerada Lei conhecida como “Don’t ask, Don’t tell” (DADT), “Não pergunte, não fale”, que admite gays nas Forças Armadas desde que não revelem para ninguém sua homoafetividade.

Os senadores democratas chegaram a conseguir 56 votos, quatro a menos do que os necessários para colocar em tramitação a derrubada da DADT. Assim, embora perdendo na votação, com 43 votos, os republicanos conseguiram impedir que os debates pudessem ser iniciados.

Os grupos de defesa dos direitos LGBTs estão temerosos que os democratas percam cadeiras nas eleições para o Senado americano, que ocorrem em novembro, o que dificultaria mais ainda a possibilidade de derrubar a fascista Lei.

E essa é a estratégia dos republicanos, que até conseguiram prender o presidente Barack Obama numa promessa de só promover alguma mudança quanto a Lei após um estudo sobre os impactos que haveria no Exército do país com a derrubada da Lei. O resultado de tal estudo só será divulgado dia 1º de dezembro, ou seja, após as eleições para o Senado.

Para a população americana, segundo uma pesquisa publicada recentemente, não há nenhum problema ou empecilho de se ter militares gays nas Forças Armadas americanas.

Conforme dados oficiais, desde que a famigerada lei entrou em vigor, em 1993, já foram expulsos 14 mil soldados devido à descoberta ou revelação de sua homossexualidade.

Quando os militares deitarão as armas da homofobia fora, man@!

Maria Berenice Dias e o movimento para criação de Comissão da Diversidade Sexual na OAB

Toni querido,

Meu movimento para a criação das Comissão da Diversidade Sexual na OAB.

Já temos 23 grupos ou comissões em 18 Estados.

Estão faltando somente nos seguintes: Amazonas, Roraima, Amapá, Acre, Maranhão, Piaui, Tocantins, Mato Grosso do Sul.

Este foi o corpo da mensagem enviada pela incansável, ativa defensora dos direitos LGBTs, Maria Berenice Dias, ao mui digno presidente da ABGLT, Toni Reis.

Berenice lidera um movimento para criação de Comissão da Diversidade Sexual em todas as secionais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), “em face do surgimento do Direito Homoafetivo e a necessidade de assegurar direitos à população LGBT, indispensável a qualificação dos advogados”.

Para saber mais, clique na imagem abaixo.

Papa vê anjos gogoboys na Inglaterra

Na sua passagem pela Inglaterra, o papa teve de enfrentar inúmeros protestos por toda a Inglaterra, inclusive o pedido de prisão pelos escritores britânicos Richard Dawkins e Christopher Hitchens por acusação de crimes contra a humanidade.

Mas o que mais chamou a atenção do papa foram três anjos dourados e ‘sarados’ que, segundo notícia na revista Lado A, “três gogoboys com asas e sungas” que “protestavam contra a visita do Papa Bento XVI em sua passagem pela Universidade St. Mary, em Twickenham, ao sudoeste de Londres, onde foi fundada a maior rede social gay, o Gaydar”. Segundo a notícia, os belos rapazes afirmaram à imprensa que “o intuito era pedir à Igreja católica que aceite os homossexuais”.

Se o papa viesse a aceitar o convite, seria o primeiro papa a ser rodeado pelos mais belos anjos do Mundo Gay.

Juíza considera anticonstitucional proibição de visita íntima a presidiários gays

Pela Lei, aquele que cometeu seus crimes deve responder por eles em tipos e temporalidades penais, devendo, após ter pagado sua pena, ser reinserido na sociedade. Acontece que as estigmatizações que recaem sobre o presidiário e o ex-presidiário, afora as péssimas condições dos sistemas prisionais, dificultam a sua cidadania.

No que diz respeito aos homossexuais, além dessas estigmatizações, ocorre também a homofobia institucional. A revista Lado A traz a notícia de que uma juíza da Vara das Execuções Criminais de Taubaté, lá no interior de São Paulo, a juíza Sueli Zeraik de Oliveira, “considerou inconstitucional a proibição de visita íntima a um preso homossexual, uma vez que o direito é concedido aos presos heterossexuais. Ela autorizou um preso gay do Centro de Progressão Provisória de Taubaté a receber visita íntima de seu companheiro”.

“Uma vez autorizada e praticada (a visita íntima), o direito é de todos e assim deve ser exercido, sob pena de se estar prestigiando discriminações injustificadas e inaceitáveis, moral e juridicamente”, explicou a juíza, acrescentando que a proibição a um preso homossexual de receber intimamente seu parceiro fere o princípio constitucional de igualdade de direitos.

Curso Virtual (via internet) sobre Advocacy e Prevenção do HIV/Aids para Gays e outros HSH*

Curso virtual (via internet) sobre Advocacy e Prevenção do HIV/Aids, voltado especificamente para a população de gays e outros homens que fazem sexo com homens (HSH).

Prazo para inscrição: 07 de outubro de 2010

Contexto:

A Associação Paranaense da Parada da Diversidade – APPAD, em parceria com o Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, ASICAL, vem desenvolvendo o “Projeto InteraGir – Ações de Advocacy e Prevenção em HIV/Aids para a comunidade de gays e outros HSH”.

O Projeto está sendo desenvolvido em rede desde janeiro de 2009, através de 7 organizações distribuídas entre as 5 macrorregiões do país:

  • Norte – Grupo Homossexual do Pará
  • Nordeste – GLICH e Instituto Papai
  • Sudeste – Cellos e Movimento Gay de Alfenas
  • Sul – Cepac
  • Centro-Oeste – Associação de Travestis e Transexuais do Mato Grosso do Sul

O Projeto prevê ações de advocacy no Executivo estadual e municipal, visando ao fortalecimento das atividades dos Planos de Ações e Metas em HIV/Aids, na área de gays e outros HSH, a implementação dos Planos Estaduais de Enfrentamento da Epidemia da AIDS e das DST entre Gays, HSH e Travestis*, inclusive no que diz respeito a ações de prevenção. Também prevê a promoção da cidadania e dos direitos humanos de pessoas vivendo com HIV/Aids e da população LGBT, por meio de ações de advocacy no Legislativo estadual e municipal.

A atual etapa do projeto prevê a ampliação das ações-piloto iniciais, e a realização de um curso virtual (por internet) em advocacy e prevenção do HIV/Aids, especificamente para a população de gays e outros HSH. A duração prevista do curso é de 09 semanas, no período de 11 de outubro a 10 de dezembro de 2010.

O curso virtual envolve o estudo de material teórico, incluindo vídeo apresentações, e a realização de tarefas em etapas de acordo com os conteúdos, de modo a construir um plano básico de advocacy e um plano básico de intervenção na comunidade (prevenção). Os estudantes contarão com a orientação de tutores.

Há até 210 vagas disponíveis no curso, distribuídas da seguinte forma:

  • Região Sul: 30 vagas
  • Região Norte: 30 vagas
  • Região Centro-Oeste: 30 vagas
  • Região Nordeste 1 (BA, SE, AL, CE): 30 vagas
  • Região Nordeste 2 (PE, PB, RN, PI, MA): 30 vagas
  • Região Sudeste 1 (MG, ES): 30 vagas
  • Região Sudeste 2 (SP, RJ): 30 vagas

Até o momento (24/09), 70 pessoas já se inscreveram.

Ao final do curso virtual, os 10 estudantes com o melhor desempenho em cada uma das 7 regiões terão a oportunidade de participar de um curso regional presencial de 40 horas, para o aperfeiçoamento dos conhecimentos adquiridos e definição de planos de ação mais aprofundados.

Critérios para seleção de candidatos:

  • Ser participante de uma ONG de direitos humanos LGBT, com atuação também na área de HIV/Aids
  • Ser uma ONG participante de Fóruns de Aids e LGBT, ou equivalente
  • Ter perfil de militante
  • Preferencialmente ser jovem
  • Preferencialmente ser universitário
  • Ter disponibilidade para realizar e concluir o curso
  • Ter habilidade em lidar com o computador
  • Ter redação própria
  • O município sede da ONG do candidato deve obrigatoriamente ter um Plano de Ações e Metas – PAM (veja em http://www.pam.aids.gov.br/pam/menupam2.asp para a lista completa dos municípios com PAM). Não poderão ser aceitos candidatos de municípios que não têm PAM.
  • O candidato deve se comprometer a fazer integralmente o curso virtual

Como se candidatar:

A inscrição dos candidatos ao curso se dará por meio de formulário disponível no site: www.asical.org/br. No menu direito (utilize a barra de rolamento inferior para visualizar o menu direito), no item, “Cadastre-se”, clique em “Para fazer parte da comunidade clique aqui”, e preencha e envie o formulário de inscrição.

As inscrições serão avaliadas de acordo com os critérios acima e de acordo com o número de vagas disponíveis por região.

Os candidatos selecionados serão informados por e-mail até 09 de outubro e receberão um login e uma senha para poder entrar na plataforma do curso.

Dúvidas:

Eventuais dúvidas devem ser encaminhadas por e-mail para interagir@cepac.org.br

Márcio Marins, Coordenador-Geral da APPAD

Toni Reis, Coordenador-Geral do Projeto InteraGir

(Travestis: o Projeto InteraGir não contempla travestis, visto que um projeto específico para esta população, aprovado na mesma concorrência, está sendo desenvolvido por outra organização.)

*Enviado pela ABGLT

Ator britânico Kieron Richardson afirma o Mundo Gay

Ninguém deve se sentir envergonhado disso. Nós não vivemos mais na era da escuridão, vivemos no século 21 e todos deveriam ser felizes e amar a si próprios.” Kieron Richardson

Não conhecemos as novelas nas quais o ator inglês Kieron Richardson participa, mas pode-se dizer que na manhã de 15 de setembro ele deu um salto em sua existência e auxiliou na liberação da sexualidade ao revelar, ao vivo e a cores, se é que isso pode existir em televisão, que o Mundo é Gay.

Kieron, nos seus 24 anos, segundo notícia na Central de Notícias Gays, “foi ao programa da TV britânica “This Morning” na manhã de 15/09 e declarou publicamente que é Gay”.

Acontece que o ator, segundo a notícia, se sentiu à vontade para revelar sua orientação sexual devido ao fato de vir a interpretar um personagem gay, o jovem Ste Hay, na novela Hollyoaks, que é exibida no Channel 4.

Mas Kieron pensou coletivamente a questão, é o que se depreende de sua fala no programa: “Sinto que a história é relevante para muitas situações da minha vida e talvez eu possa ajudar pessoas que estejam passando pelas mesmas coisas que eu passei, e isso é um bônus”, disse ele no programa, exibido ao vivo.

Na novela, o personagem Ste vai beijar o traficante Brendan Brady, interpretado por Emmett J. Scanlan, durante uma noite de bebedeiras. No início, o traficante vai rejeitar o rapaz, mas depois a dupla inicia um caso violento.

Kieron disse mais sobre sua vida pessoal: “Sou Gay na vida real e aos vinte e poucos anos eu me aceito, e agora posso finalmente me identificar com Ste, que tem vinte anos e está passando por coisas que eu passei no meu passado”.

“Todos os espectadores sabem que Ste agora está explorando sua sexualidade e se aceitando Gay”, continuou ele, afirmando que decidiu sair do armário para poder ajudar outros jovens.

“Na escola, se alguém é Gay, isso pode gerar um ou dois comentários. E pode machucar se você tem catorze ou quinze anos. Agora eu me sinto muito mais forte, sou mais velho e nada mais pode me machucar.”

Resultados de pesquisa sobre Homofobia na Comunidade Escolar em 11 Capitais Brasileiras serão apresentados nesta segunda em Curitiba*

Data: segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Horário: das 14 às 17.30 horas

Local: Auditório da Secretaria de Estado da Educação

Endereço: Av. Água Verde 2140 (Curitiba-PR)

A pesquisa é um estudo qualitativo sobre homofobia na comunidade escolar em 11 capitais brasileiras, cuja metodologia foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Unicamp. O trabalho de campo foi realizado entre 28 setembro e 4 de dezembro de 2009.

A pesquisa teve como objetivo conhecer a percepção da equipe docente, de autoridades e de estudantes do 6ª ao 9º ano da rede pública de ensino sobre a situação da homofobia no ambiente escolar, para dar subsídios ao Programa Brasil Sem Homofobia (do Governo Federal).

Quatro escolas (municipais e estaduais) foram escolhidas aleatoriamente nas seguintes capitais, abrangendo as cinco regiões do país:

  • Norte: Manaus (AM) e Porto Velho (RO)
  • Nordeste: Recife (PE) e Natal (RN)
  • Centro-Oeste: Goiânia (GO) e Cuiabá (MT)
  • Sudeste: São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG) e Rio de Janeiro (RJ)
  • Sul: Porto Alegre (RS) e Curitiba (PR)

A pesquisa envolveu um total de 1412 participantes, sendo 11 Autoridades Estaduais, 11 Autoridades Municipais, 86 gestores(as) de escolas, 382 professores(as), 395 estudantes e 527 outros integrantes das comunidades escolares.

A metodologia de coleta de dados envolveu as seguintes técnicas: Entrevistas individuais em profundidade com Secretários/as de Educação (Estadual e Municipal) ou representantes, Diretores/as e coordenadores/as de ensino nas escolas; Grupos focais com professores(as) e estudantes; observação dirigida: banheiros, bibliotecas, salas de aula e outros espaços das escolas, com observação do comportamento de estudantes e dinâmica fora da sala de aula; e entrevistas informais com guardas das escolas.

A instituição coordenadora da pesquisa foi a organização não governamental Reprolatina – soluções inovadoras em saúde sexual e reprodutiva, com sede em Campinas-SP – www.reprolatina.org.br . A pesquisa faz parte do Projeto Escola Sem Homofobia, financiado pelo Ministério da Educação, e executado em parceria entre a Pathfinder do Brasil (Salvador-BA); Reprolatina; e ECOScentro de estudos e comunicação em sexualidade e reprodução humana (São Paulo-SP); com o apoio da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais – ABGLT; da GALE – Global Alliance for LGBT Education; e da Frente Parlamentar pela Cidadania LGBT do Congresso Nacional. Em Curitiba, a pesquisa contou com a colaboração da Aliança Paranaense pela Cidadania LGBR e das Secretarias Municipal e Estadual da Educação.

Alguns resultados

O estudo revelou que as questões envolvendo a diversidade sexual e a homofobia não estão sendo trabalhadas adequadamente com os jovens e adolescentes do país. Segundo a pesquisadora responsável, Margarida Díaz, o planejamento escolar ainda é deficiente nesta área. “A principal conclusão a que nós chegamos é a falta de informação e compreensão sobre o que é sexualidade e diversidade sexual. A sociedade tem construído somente o modelo heterossexual e as pessoas que não seguem esse padrão são discriminadas“, disse. A pesquisa ainda revelou que nem mesmo os(as) profissionais de educação têm o devido preparo para lidar com esse tipo de conteúdo. Em decorrência desse problema, a homofobia vem se espalhando entre os(as) estudantes, o que futuramente poderá transformá-los em adultos preconceituosos. “Nós temos muitas políticas públicas que na prática das escolas não são implementadas” explica a pesquisadora.

Através do Projeto Escola Sem Homofobia, da qual a pesquisa faz parte, também foram elaborados materiais educativos que serão disponibilizados futuramente para auxiliar tanto os(as) profissionais quanto os(as) estudantes a lidar com esse tema.

Programação da Apresentação dos Resultados em Curitiba: 27/09/2010:

14:00 – 14:40 – Apresentação dos objetivos e metodologia da pesquisa

Pesquisador(a) Reprolatina

14: 40 – 15:30 h –Apresentação dos resultados

Pesquisador(a) Reprolatina

15:30 – 15:50 Coffee-break

15:50 – 16: 10 – Percepções do trabalho de campo

Assistentes de Pesquisa Locais

16:10 – 17:00 – Discussão e Recomendações

Informações / Contatos:

Investigadora principal: Margarita Díaz – Reprolatina (19) 3289-1735

Coordenadora da pesquisa: Magda Chinaglia – Reprolatina (19) 3289-1735

Toni Reis – Presidente da ABGLT: 41 9602 8906

Rafaelly Wiest – Presidente do Grupo Dignidade: 41 9651 4204

Dayana Brunetto – Coordenadora do Núcleo de Gênero e Diversidade Sexual /Secretaria de Estado da Educação do Paraná: 41-3340-1573 / 3340-8445

*Enviado pela ABGLT

Consulta Técnica do PNUD sobre Respostas Nacionais Abrangentes ao Estigma relacionado a HIV…*

…que se realizou em Londres, Reino Unido, nos dias 22 e 23 de setembro de 2010 no The Bermondsey Square Hotel.

Fui convidado porque participei anteriormente representando a Associação pela  Saúde Integral e Cidadania (ASICAL) na elaboração da Matriz para o Fortalecimento Nacional das Respostas ao HIV para gays e outros HSH e pessoas trans, que se chama “Acesso Universal: de Vulnerabilidade a Resiliência”. Em breve a Matriz estará disponível virtualmente em português.

No caso da reunião de Londres, a consulta era geral e não apenas restrito a gays, HSH e travestis. Participaram da Consulta pessoas ligadas ao PNUD, UNaids, IPPF, Banco Mundial, Fundo Global, sociedade civil, pessoas vivendo com HIV/Aids e pessoas que sofrem algum tipo de preconceito e discriminação. Participaram um total de 32 pessoas de todos os continentes, dos seguintes países: Reino Unido, Ucrânia, Trindade e Tobago, México, Brasil, Panamá, Quênia, Tanzânia, Ilha Maurício, Nigéria, Arábia Saudita, Egito, Austrália, Índia, Estados Unidos, Itália, Noruega, entre outros (foto em anexo).

A programação está em anexo, assim como a contextualização (em inglês).

Objetivos da consulta:

A consulta teve como meta desenvolver orientações práticas para a elaboração de respostas nacionais abrangentes ao estigma relacionado ao HIV.

Os objetivos específicos para alcançar esta meta eram:

Compartilhar boas práticas de políticas e programas de resposta ao estigma relacionado ao HI que já foram ou que poderiam ser incluídas em respostas abrangentes ao estigma relacionado ao HIV; e

Desenvolver um esboço de matriz dos conteúdos de uma resposta nacional abrangente ao estigma relacionado ao HIV.

Resultados esperados

As discussões e a documentação da reunião serão utilizadas para desenvolver orientações simples e práticas para programas nacionais de Aids e os principais atores (key stakeholders) no desenvolvimento de uma resposta nacional abrangente ao estigma relacionado ao HIV.

A discussão iniciou com um panorama global:

O estigma relacionado ao HIV diz respeito às atitudes, crenças e sentimentos negativos associados ao HIV – incluindo aqueles associados a doença, morte, pobreza, além de sexualidade e uso de drogas;

O estigma se manifesta por meio da discriminação e reforça a mesma, incluindo no nível estrutural. Ex.: práticas criminalizadas contribuem para o estigma no âmbito comunitário e individual;

O estigma é uma questão de direitos humanos: se fundamenta na violação de direitos, aumenta a vulnerabilidade a violações de direitos, e requer uma resposta voltada para os direitos;

As repostas precisam estar direcionadas para os principais impulsores e facilitadores do estigma relacionado ao HIV para que tenham o impacto desejado.

Impulsores:

O estigma baseado no medo irracional é percebido como a forma mais fácil de ser superada, mas ainda prevalece amplamente;

É mais difícil responder a julgamentos morais, mas isto é de igual importância.

Facilitadores:

O ambiente legal, as religiões e o envolvimento comunitário podem ajudar ou atrapalhar as intervenções em resposta aos impulsores.

Uma das questões que foi muito debatida foi que as respostas ao estigma e à discriminação devem ser transversais, incluindo todos os setores governamentais, em parceria com a sociedade civil, e que deve haver “accountability” (responsabilização/prestação de contas..), sustentabilidade das ações, transformar as políticas de governo em políticas de estado, o fortalecimento da sociedade civil e das pessoas que sofrem estigma e discriminação.

Pessoalmente fiquei muito feliz porque logo em seguida à apresentação do Plano Nacional de Enfrentamento da Epidemia da Aids e das DST entre Gays, HSH e Travestis, e Plano Nacional de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos de LGBT, os mesmos foram muito elogiados e vistos como referência para o mundo. Sinto que estamos no caminho certo, precisamos fazer a “accountability” dos dois planos, assim das outras políticas públicas já estabelecidas para a comunidade LGBT, inclusive o PNDH III.

Foi discutido como trabalhar com o fundamentalismo, que tem sido uma grande barreira para a garantia dos direitos humanos das pessoas que sofrem preconceito e discriminação; fazer o monitoramento e avaliação das políticas públicas, e como fazer a descentralização do âmbito nacional para os estados e municípios.

Foi interessante estar conversando com representantes de países em que a homossexualidade está sujeita à pena de morte e outros países em que é crime. Mas mesmo nestes países, temos muitos aliados.

Foi apresentado um mapa sobre legislação que promove ou impede o acesso universal a prevenção, tratamento, atenção e apoio em HIV: “Making the law work  for the HIV response” (fazendo a legislação funcionar em prol da resposta ao HIV). Link:

http://data.unaids.org/pub/BaseDocument/2010/20100728_hr_poster_en.pdf

O relatório final da consulta de Londres estará pronto em dezembro.

Foi entregue uma séria de materiais listados abaixo, tudo em inglês. As pessoas que quiserem, podem pedir que enviarei (está muito pesado para enviar agora, embora alguns podem ser baixados diretamente).

Reports and research:

1. Stangl, A; Go, V; Zelaya, C; Brady, L; Nyblade, L; Stackpool-Moore, L; Hows, J; Sprague, L; Nykanen-Rettaroli, L; de Zalduondo, B.  (2010) Enabling the Scale-Up of Efforts to Reduce HIV Stigma and Discrimination:  A New  Framework to Inform Program Implementation and Measurement

2. ICRW (2010) Roadmap Toward an Expanded Response to HIV Stigma and Discrimination

(http://www.icrw.org/publications/roadmap-toward-expanded-response-hiv-stigma-and-discrimination)

3. UNDP, Background Paper (working document) –Synopsis and Update of Evidence on Interventions to Address HIV-Related Stigma Key (existing) resources for national stakeholders:

4. ICRW (2010) Scaling up the Response to HIV Stigma and Discrimination

(http://www.icrw.org/publications/scaling-response-hiv-stigma-and-discrimination)

5. UNAIDS (2007) Reducing HIV Stigma and Discrimination: a Critical Part of National AIDS Programmes

(http://data.unaids.org/pub/Report/2008/jc1521_stigmatisation_en.pdf)

Additional Resources:

6. UNAIDS (2009) HIV-Related Stigma and Discrimination – A Summary of Recent Literature

(http://data.unaids.org/pub/Report/…/20091130_stigmasummary_en.pdf)

7. Department for International Development (2007) Taking Action Against HIV Stigma and Discrimination – Guidance Document and Supporting Resources

(http://www.aidsportal.org/repos/stigma%20guidance%20doc.pdf)

8. IPPF (2010) Stigma Measures and Measurement Tools: Civil Society Consultation to Contribute to the Development of Common Indicators to Support a Scaled-up Response to Reducing HIV-related Stigma

9. World Bank, Tackling HIV – related Stigma and Discrimination in South Asia, Directions in Development, Human Development World Bank

(http://web.worldbank.org/WBSITE/EXTERNAL/COUNTRIES/SOUTHASIAEXT/0,,contentMDK:22654773~menuPK:2246552~pagePK:2865106~piPK:2865128~theSitePK:223547,00.html)

10. UNAIDS PCB NGO Delegation, Report of the UNAIDS PCB NGO Delegation on Stigma and Discrimination (2010).

(http://data.unaids.org/pub/Agenda/2010/20100504_ngo_report_final_en.pdf)

11. UNAIDS PCB (2010). Background paper to the 26th meeting of the UNAIDS Programme Coordinating Board, June 2010, ‘Ensuring non-discrimination in HIV Responses’ (UNAIDS/PCB(26)/10.3):

http://data.unaids.org/pub/BaseDocument/2010/20100526_non_discrimination_in_hiv_en.pdf

  1. GNP+ (2010). ‘HIV-related Stigma Measures and Measurement Tools: Consultation with PLHIV to contribute to the development of common indicators’.

13. GFATM (2010). Summary: Analysis of Round 8 and 9 Global Fund HIV Proposals: HIV-related Stigma

*Relato enviado por Toni Reis, presidente da ABGLT

Para que serve essa sua “realidade”?
Raso realismo, o de vocês.
O argumento da experiência reservada
…………………….é um mau argumento
reacionário.
…………………….…..Gilles Deleuze


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.242.060 hits

Páginas

setembro 2010
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Arquivos