Arquivo para 1 de outubro de 2010

O METALÚRGICO LULA E AS VIAS DA DEMOCRACIA

Na fundamental entrevista que Lula deu a três dos maiores meios da esquerda latina – a Agência Carta Maior (Brasil), o jornal Página 12 (Argentina) e o jornal La Jornada (México) – se veem algumas das principais facetas daquele que é hoje o mais conhecido e respeitado dos brasileiros em todo o mundo.

A partir das inteligentes perguntas do sociólogo e colunista da Carta Maior, Emir Sader, dos jornalistas Martín Granovsky, do Página 12, e Carmen Lira, do La Jornada, se percebe nas respostas de Lula tanto o estadista lúcido, que transformou não só a política brasileira, mas que é um dos responsáveis por uma afirmação democrática na América Latina e uma espécie de novo paradigma para a esquerda mundial e para todos que buscam realizar um governo verdadeiramente democrático.

No mais, transborda o homem íntegro, bem humorado, ativo… o metalúrgico-presidente.

Seleção de trechos da entrevista

Olha, o dia que a imprensa brasileira resolver divulgar a revolução que aconteceu no Brasil, o povo vai se dar conta porque é que o governo aparece com 80% de aprovação nas pesquisas.”

Se dependesse da imprensa, eu teria 10, menos 10 de aprovação. Eu estaria devendo pontos.”

“… Sempre disseram que um metalúrgico não poderia chegar no andar de cima, que um índio não poderia chegar no andar de cima, que um negro não poderia chegar no andar de cima, que uma mulher não podia chegar no andar de cima. Nós estamos quebrando esses tabus, e estamos mostrando algo que precisa ser valorizado: a esquerda, na América Latina, fez uma opção pela democracia, e está chegando ao poder em vários países pela via da democracia.”

“Olha, eu penso que nós conseguimos fazer uma revolução nesses dois mandatos, nesses oito anos de governo. Primeiro, uma coisa que aconteceu no Brasil: você tirar 27 milhões de pessoas do estágio de miséria absoluta e, ao mesmo tempo você levar 36 milhões de pessoas para a classe média brasileira não é pouca coisa. Gerar 15 milhões de empregos…”

“Hoje, milhões de brasileiros quando me vêem, eles me vêem com um deles que chegou lá, e isso deu mais credibilidade e dá mais possibilidade de a gente fazer mais coisas, e também mais irritação aos nossos adversários.”

“O povo brasileiro não quer intermediário. Ele quer falar pela sua boca, enxergar pelos seus olhos e tomar decisões pela sua consciência. Acabou o tempo em que a “casa grande” dizia o que a “senzala” tinha que fazer, acabou.”

“Como é que um índio chegava ao poder na Bolívia se não fosse a participação popular? Eu acho que essa é a revolução: você pega Mandela na África do Sul, Evo Morales na Bolívia, Lula aqui no Brasil e Obama nos Estados Unidos.”

“Bem, quando eu chego à Presidência, pensaram duas coisas: “Bom, vamos respeitar a democracia e vamos deixar o operário chegar lá”. O operário chegou, e eles torciam, acreditavam piamente que eu iria ser um fracasso total e absoluto, e que a esquerda e seu operário metalúrgico iriam sucumbir na incapacidade de governar o país. Era esse o pensamento. O que aconteceu? O operário deu certo e começou a fazer mais do que eles, e aí eles se quedaram nerviosos.”

“A democracia é uma palavra inteira, só que alguns entendem por democracia apenas o direito do povo gritar que está com fome, e eu entendo por democracia, não o direito de gritar, mas o direito de comer. Essa é a diferença fundamental, essa é a diferença fundamental. Democracia, para mim, é permitir o direito à conquista, e não permitir apenas o direito ao protesto.”

“Nós só chegamos onde nós chegamos porque nós fizemos as coisas diferentes. Eu só queria te dizer que quando eu tomei a Presidência a Petrobras valia US$ 13 bilhões. E hoje a Petrobras vale US$ 220 bilhões. Alguma coisa mudou, sabe.”

“Nós que ficávamos subordinados ao FMI, nos livramos do FMI. Nós, que não tínhamos nenhuma reserva, vamos chegar no final do ano a US$ 300 bilhões de reservas. Nós, que éramos devedores, viramos credores do FMI. E a situação do Brasil mudou radicalmente, ou seja, nós incluímos os milhões de excluídos que não eram levados em conta.”

“… eu acho que essa é uma política de esquerda não populista, porque a direita também pode ser populista, a direita pode ser populista. Agora, o problema é que você sente no jeito de falar e nos olhos, quando um dirigente é político populista ou quando ele é um político popular. São duas coisas distintas.”

Para ler na íntegra, clique a baixo nos caminhos para a Carta Maior:

1ª Parte2ª Parte

ONG JUSTIÇA GLOBAL E ENTIDADES DOS DIREITOS HUMANOS VÃO DENUNCIAR GILMAR MENDES NA ONU

Um juiz da mais alta Corte do País não pode receber telefonemas de uma das partes interessadas no meio do julgamento. Pediremos que as Nações Unidas avaliem o caso e cobrem providências do governo brasileiro, para que se faça uma investigação criteriosa dos fatos.

Normalmente, encaminhamos esse tipo de denúncia apenas à relatoria da ONU, mas como a titular do cargo é brasileira talvez ela se sinta impedida de avaliar o caso”, afirmou Andressa Caldas, advogada da Ong Justiça Global, que, juntamente com outras entidades de defesa dos direitos humanos, como a Rede Nacional de Advogados Populares (Renap), o Instituto IBASE e a ONG Terra de Direitos, vão denunciar o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, na Organização das Nações Unidas.

A denúncia é decorrente de matéria publicada pelo jornal Folha de São Paulo em que afirma que no momento em que se seguia o julgamento do pedido de liminar da ação direta de inconstitucionalidade (Adin) do Partido dos Trabalhadores contra a obrigatoriedade da apresentação de dois documentos na hora de votar, e o placar já estava com 7 a 0, a favor da não-obrigatoriedade, o candidato da direita, José Serra, ligou para o ministro Gilmar Mendes que na continuação da sessão votou a favor da obrigatoriedade. Sessão que terminou com 8 a favor da não-obrigatoriedade contra 2 a favor da obrigatoriedade.

A advogada Andressa Caldas lembrou que o ex-advogado da União do governo Fernando Henrique, Gilmar Mendes, já demonstrou por várias vezes ser um representante da Justiça que age com parcialidade no Supremo.

Em diversos casos, o magistrado se pronunciou antes de avaliar os autos dos processos e emitiu opiniões contestáveis, por exemplo, ao criminalizar a atuação de movimentos sociais, como o MST.

É por isso que estamos tomando corpo por um movimento pelo impeachment de Mendes. Não temos posição firmada a esse respeito, mas consideramos que esse caso do suposto telefonema de Serra ao ministro, durante o julgamento de um recurso apresentado pelo partido de sua principal oponente na eleição, deve ser criteriosamente investigado. E, caso se comprove a falta de autonomia, o magistrado precisa ser punido”, analisou Andressa Caldas.

O documento divulgado pela ONG Justiça Global, além de denunciar o telefone entre Serra e Gilmar Mendes, mostra também a estreita ligação do magistrado com o partido PSDB, do candidato da direita, Serra.

DILMA, POR CORTESIA, FOI AO INEXISTENTE DEBATE DA TRISTE TV GLOBO

Por posição filosófica, ética e estética, os membros desse Blog Comunalidade Intempestiva não assistem qualquer ocorrência da grade de programação da Rede Globo. Nem futebol. Portanto, não assistiram o alcunhado debate ocorrido na noite de ontem, dia 30.

Entretanto, mesmo não assistindo, esse Blog Comunalidade Intempestiva pode apresentar seus breves comentários. Por exemplo, afirmar – por situação a priori – que não houve debate, porque é de seu conhecimento o modelo pasteurizado/alienado das apresentações que caracterizam o corpo televisivo histórico da TV Globo. O que impossibilita qualquer manifestação dialética de ideias políticas. Fato que há mais de 40 anos é do conhecimento de muitos brasileiros, que a tem como uma gigantesca fonte de vazio replicante, produtora de visível obnubilação da inteligência, que sempre prosperou como chocadeira mater da inutilidade audiovisual.

O que confirma continuamente a certeza de que não há vida inteligente na TV Globo. Basta olhar seus apresentadores e seu diretor-mor, Kamel. Tudo uma fonte imóvel do mais baixo grau de inteligência. Motivo de suas eternas investidas contra a democracia.

Outro comentário que esse Blog Comunalidade Intempestiva pode fazer sai dos diálogos com telespectadores que assistiram o grotesco ritual de anulação política. E como não sofrem de catatonia intelectual – ou anorexia do saber -, puderam fazer suas inferências. Principalmente referentes às atuações da presidenta do Brasil, Dilma Rousseff, que, segundo eles, apresentou uma performance política rica de enunciados condizentes à realidade que é hoje o Brasil e às expectativas futuras. Mostrando conhecimento, segurança e honestidade nos temas abordados. Tudo que não apresentou seu adversário conspirador, candidato da burguesia-parasitária, José Serra. Segundo esses telespectadores, Serra foi mais uma vez um ridículo futriqueiro com sua verve enfadonha, como afirmou a matéria do jornal inglês The Independent.

Por fim, ainda segundo esses telespectadores, o chamado debate foi um réquiem para o funeral de um candidato perdido. Ou seja, o reflexo mortuário do que é produzido em tudo em que o Rede Globo põe a mão. O fator desértico da comunicação. O que assevera que a ida da presidenta do Brasil foi apenas por cortesia.

“AMÉRICA LATINA NÃO VAI TOLERAR AMEAÇAS À DEMOCRACIA NO EQUADOR”, DIZ AMORIM

Se quiserem matar o presidente, aqui estou, matem-no se tiverem vontade, matem-no se tiverem poder, matem-no se tiverem coragem ao invés de fiar covardemente escondidos na multidão. Se quiserem destruir a pátria, aí está! Mas o presidente não dará nem um passo atrás.” Rafael Correa

É muito importante que a nossa região tenha reagido rápido aos eventos no Equador. A Unasul vai se reunir hoje – ontem – mesmo [em Buenos Aires]. Não vamos tolerar afrontas ao processo democrático e à autoridade civil de um governo legitimamente eleito”, afirmou o ministro das relações exteriores, Celso Amorim.

A posição do ministro Celso Amorim e da União das Nações Sul-Americanas (Unasul) em Buenos Aires é para por fim aos protestos e às violências desencadeadas por 800 policiais nacionais, que, inconformados com a decisão do governo em propor uma Lei que elimina concessão e benefícios aos funcionários públicos, como bônus, gratificações e promoções, resolveram tomar a cidade de Quito para forçar o presidente Correa a mudar sua posição.

Em sua marcha de violência, o grupo contrário ao governo entrou em confronto com os aliados de Correa, que tentou contornar a situação falando com os protestantes, mas foi agredido no rosto e com gás lacrimogêneo e levado para um hospital para ser medicado, e lá permaneceu.

Se posicionando contra a tentativa de golpe no Equador, e vendo com ato uma ameaça para a América Latina, o ministro das Relações Exteriores da Argentina, Hector Timermam, afirmou: “A Unasul não permitirá que essa ameaça se concretize em nossa região. Se necessário iremos à Quito para manifestar nossa solidariedade ao presidente Correa.”

O GOLPE FRACASSOU E CORREA VAI À PRAÇA

Nos arredores do hospital onde Correa estava houve conflito entre os policiais em protesto e a população, que compareceu, forçando uma chegada ao hospital para defender Correa, gritando palavras de ordem como: “Policiais corruptos, não enfrentem o povo com armas, o povo vem de mãos limpas.”

Em discurso na janela do hospital, depois de afirmar que os manifestantes estavam tentando dar um golpe de Estado Correa, afirmou que vai pedir a expulsão de todos os envolvidos no episódio que parou Quito ontem. Correa ficou encerrado no hospital por 12 horas, mas dizendo para não ser resgatado, apesar de saber que os policiais estavam bolando um plano para matá-lo. Ao final, acabou sendo resgatado pelo Exército, que chegou a trocar tiros com os manifestantes.

Após ser resgatado, Correa, como é de seu feitio, não fugiu do embate, foi para a Praça Maior de Quito ainda na noite de ontem e fez um discurso para uma multidão que o aguardava, dizendo ser este um dos “dias mais tristes” de sua vida e, sem dúvida, “o mais triste” de seu governo. “Por um grupo de delinquentes, pela infâmia dos conspiradores de sempre, maltrataram, sequestraram o presidente, e para libertá-lo caíram irmãos equatorianos”, afirmou, emocionado.

Em um dos momentos mais fortes do discurso, Correa fez referência a outras tentativas de intimidação pela força ao mecanismos democráticos. “Hoje, um presidente não claudicou como fizeram outros covardes”, disse.

A multidão respondeu prontamente e em uníssono: “Lucio, assassino!”, referindo-se ao ex-presidente Lucio Gutiérrez, que já deu um golpe de Estado no Equandor e que foi destituído em 2005, mas que coordena no país as maiores forças de tentativa de desestabilização do governo democraticamente eleito de Correa.

13 TRABALHADORES FORAM MORTOS EM ASSENTAMENTO NO PARÁ, DENUNCIA A PASTORAL DA TERRA.

Com suspeita de que os 13 trabalhadores que foram mortos no município de Pacajá, no estado do Pará, no assentamento do Rio Cururuí, foram assassinados por interesses das madeireiras, a Comissão Nacional da Pastoral da Terra (CPT) fez a denúncia em nota ontem, dia 30, porque essa terra é cobiçada por empresas que exploram madeiras na região.

O assentamento, que foi implantado em 2005, foi criado pelo INCRA em terras da União. Em 2007, a imprensa divulgou que pistoleiros contratados pelas empresas de exploração de madeira expulsaram com violência dezenas de famílias, destruindo seus bens. Hoje, as famílias que voltaram vivem constantemente com medo.

As pastorais Tucuruí e Anapu, desde 2008, vem recebendo denúncias de assentados que afirmam estarem abandonados, e um grupo de 70 famílias passou a ser pressionada pelo INCRA e pelos dirigentes do assentamento, ligados à Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fretaf), a deixarem a área na qual havia sido colocados pelo INCRA, em 2004, antes da implantação do assentamento, com a alegação de ocuparem a área legal do projeto, diz a nota.

Ganância e Cumplicidade matam treze trabalhadores no Pará

A Coordenação Nacional da CPT, chocada com uma chacina de grandes proporções no Assentamento Rio Cururuí, município de Pacajá, PA, chama a atenção da sociedade brasileira para o clima de violência na região e responsabiliza as autoridades por novos massacres que possam ocorrer caso providências efetivas não forem tomadas.

Entre os dias 17 e 19 de setembro, 13 trabalhadores do PA Rio Cururuí, foram assassinados num conflito que vinha sendo anunciado há tempo. A causa geradora desta estúpida violência são os interesses de madeireiras que, para obter lucros cada vez maiores, corrompem funcionários públicos e lideranças de assentamentos semeando a sizânia da ganância e da discórdia entre os assentados da reforma agrária e de outras comunidades..

O asssentamento Rio Cururuí foi criado pelo Incra em terras da União e implantado em 2005. A área, porém, era cobiçada pelas madeireiras. Em maio de 2007, a imprensa noticiou que pistoleiros ligados a madeireiros expulsaram dezenas de famílias da área, destruindo seus bens. As famílias que retornaram viviam dominadas pelo medo de novamente serem agredidas.

As CPTs de Anapu e de Tucuruí, desde 2008, vêm recebendo denúncias de assentados sobre o abandono em que vivem. A isto se acrescentou um novo complicador. Um grupo de 70 famílias começou a ser pressionado pelo Incra e pelos dirigentes do assentamento, ligado à Fetraf (Federação dos Trabalhadores na Agricultura), a deixarem a área na qual haviam sido colocados pelo Incra ainda em 2004, antes da implantação do assentamento, sob a alegação de ocuparem a área de reserva legal do projeto. A reserva, porém, está sendo explorada por madeireiros, alguns presumivelmente sem a devida autorização de manejo florestal pois, em junho deste ano, o IBAMA e policias da Delegacia de Conflitos Agrários do Pará (DECA) prenderam 1.4 mil metros cúbicos de madeira retirados ilegalmente da área.

As denúncias dos assentados repassadas à Ouvidora Agrária Nacional do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) chegaram ao conhecimento dos que estavam sendo denunciados o que desencadeou o conflito que assumiu as dimensões de uma chacina.

A Coordenação Nacional da CPT afirma que a política de manejo florestal que incide muitas vezes sobre áreas de assentamentos, ou de comunidades tradicionais, visa única e exclusivamente o crescimento econômico que se concentra nas grandes madeireiras. Estas utilizam de todos os instrumentos possíveis, legais e ilegais, para explorar a rica diversidade florestal de nosso país. Corromper funcionários públicos e lideranças das comunidades faz parte de sua estratégia. As comunidades camponesas e os assentados, na maior parte das vezes, são totalmente excluídos dos “benefícios” deste manejo.

O que acontece hoje na Amazônia é a repetição do que ocorreu em todo o território nacional desde a época do Brasil Colônia. A natureza é vista como mera fonte de riquezas e é sistematicamente depredada para gerar divisas. As comunidades são espoliadas dos poucos bens que possam ter, quando não fisicamente eliminadas.

A CPT vê ainda como uma outra fonte potencial de conflitos e violência a aprovação da MP 458, transformada na lei 11.952/09 que regulariza a grilagem de terras na Amazônia. Surgem, em diversos pontos, notícias de conflitos de interesses entre os que buscam a regularização e as famílias as comunidades que tradicionalmente ocupam aquelas terras.

É hora de colocar um ponto final em tanta violência. Titular as terras e territórios das comunidades tradicionais e realizar uma Reforma Agrária ampla com a participação das comunidades e trabalhadores é condição sine qua non para que haja paz no campo

Goiânia, 30 de setembro de 2010

Coordenação Nacional da CPT

GOVERNO DO CHILE SERÁ PROCESSADO PELAS FAMÍLIAS DOS TRABALHADORES SOTERRADOS

As famílias dos trabalhadores soterrados na mina San José, no deserto de Atacama, a 700 metros de profundidade, no Chile, vão processar o governo chileno e a empresa mineradora San Steban. Mas o valor da indenização para cada trabalhador ainda não foi definido. Entretanto, depois de uma reunião com a prefeita de San José, Brunilda Gonzáles, as famílias dos trabalhadores ouviram da prefeita que o ideal seria que elas pedissem a indenização calculada em dólar.

A previsão do governo chileno para a retirada dos trabalhadores soterrados é para somente o mês de novembro, apesar dos avanços nas perfurações para ajudar na saídas dos trabalhadores. A informação foi dada por Cristian Barra, assessor do Ministério do Interior.

Os trabalhadores presos na mina retiram diariamente oito toneladas de escombros. Segundo o mineiro Juan Illares, que aparece em um vídeo, os trabalhadores se dividem em três turnos para executarem a tarefa da retirada dos entulhos. De acordo com Illares, a condição de todos é boa, e eles estão confiantes que sairão brevemente e com vida.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.244.871 hits

Páginas

outubro 2010
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Arquivos