Arquivo para 4 de outubro de 2010

ELEIÇÃO DE VANESSA NÃO TEM MÉRITO PRÓPRIO: REFLETE REJEIÇÃO POR ARTHUR

A deputada federal pelo PC do B, Vanessa Grazziotin, ao ser eleita senadora, disputando a segunda vaga ao Senado com o senador Arthur Neto, do PSDB, proporcionou para a sociedade amazonense uma clara constatação de que não há méritos seus nessa dita vitória.

A deputada disputou uma eleição contra um candidato por demais rejeitado em Manaus – como no Brasil – em função de seus métodos de se posicionar no Senado contra o governo Lula. Somando-se a esse fato, sua rejeição junto aos camelôs, que o tem como opositor desde o tempo em que era prefeito e usou métodos nada democráticos para afastá-los do centro da cidade. Nesse quadro de grande rejeição, Vanessa enfrentou um adversário que entrou na disputa sabendo o que representava sua candidatura diante da sociedade amazonense.

Estava visível que Arthur não ganharia essa eleição mesmo com o apoio de homens fálicos que não possuem autonomia existencial e precisam fantasiar a figura de um ídolo para torná-lo seu Alter-Ego protetor, e como também com todo apoio da igreja Assembleia de Deus cujos pastores, além de fazerem campanha para sua reeleição nos meios de comunicação, ainda obrigaram seus fieis a votarem nele. Nada disso foi suficiente para mudar o resultado do pleito contra si.

Foi com esse quadro composto que muitos eleitores decidiram votar em Vanessa. E aqui há algo que deve ser considerado. Muitos desses eleitores no passado votaram exclusivamente em Vanessa pela comunhão que tinham com sua posição política, mas depois deixaram de votar nela quando viram que ela, juntamente com seu marido, o deputado estadual Eron Bezera (PC do B), aliou-se ao que há de mais retrógrado na política amazonense, representada pelo ex-governador Eduardo Braga e governador Omar Aziz, continuadores do reacionarismo dos ex-governadores Gilberto Mestrinho e Amazonino.

Esses eleitores que não pretendiam de forma nenhuma que Arthur fosse eleito, então, contra si próprios, votaram em Vanessa. São eleitores que sabem que a única importância que Vanessa tem politicamente é seu voto no Congresso em favor dos projetos da presidenta Dilma. Para eles, Vanessa não serve, observando o conceito de democracia constitutiva saída do pensamento do filósofo Spinoza e enunciada pelos filósofos Toni Negri, Deleuze e Feliz Guattari, para o Amazonas, visto fazer parte da história do atraso do estado do Amazonas. Uma inquestionável confirmação de que como auto-cognominados comunistas não entenderam nada do processo dialético histórico marxista. Não entenderam nada da ação da esquerda, que é mostrar o que a burguesia sempre esconde, como afirma o filósofo Deleuze. Esses eleitores não escolheram Vanessa, escolheram não permitir Arthur ser eleito.

E há também nos eleitores que levaram Vanessa ao Senado aqueles que foram tocados pelos vídeos apresentados pelo candidato ao Senado pelo PCB, Castelo, que mostrava os momentos em que Arthur Neto vociferava, no Congresso, impropérios contra o presidente Lula. Alguns desses eleitores podem até não serem eleitores de Lula, mas não concordam com a postura de Arthur, refutando-a a qualquer parlamentar. Para eles, uma postura incivilizada. Os vídeos mostrados por Castelo mostraram para muitos eleitores o que eles não tinham visto antes. O que decidiu seus votos em Vanessa.

Dessa forma, a eleição de Vanessa nega o seu mérito próprio, como nega também influência do ex-governador Eduardo Braga, visto que são responsáveis por esse feito a grande rejeição que Arthur carrega no amazonas e a própria figura que Arthur criou para si mesmo. A figura de valentão, de colérico – para muitos fanfarrão, muito bom para a TV Globo -, que ofende a inteligência, a honradez e a serenidade de um real senador da República. Assim, qualquer outro candidato que tivesse um pouco de apoio dos amazonenses, venceria Arthur, como venceu Vanessa, posto que o que estava em questão era não eleger Arthur. O que ocorreu. O óbvio.

DILMA NO PRIMEIRO TURNO ACABA COM A DIREITA PREDADORA

As eleições de ontem, dia 3, não serviram só para mostrar que Dilma é presidenta do Brasil, como serviu também para confirmar que ela terá a maior facilidade da história do Brasil que um presidente já teve para governar com um Congresso mais democrata.

A disputa da eleição para a Presidência em segundo turno tem para o candidato da direita, a burguesia-ignara, José Serra, um signo próprio de sadismo. É tão somente uma aplicação da dor no candidato já vencido. Serão 29 dias de total sofrimento. Um sofrimento que poderia ter sido evitado se tudo tivesse sido resolvido no primeiro. É como se existisse algum elemento misterioso – como acontecia na mitologia da Grécia Antiga – que lançou sobre Serra o castigo do sofrimento e reparação. Uma espécie de traquinagem dos deuses gregos.

Serra, como o personagem grego (que Deus nos perdoe) – condenado pelos vaticínios dos deuses – em cada passo que dá mais se aproxima de seu inevitável: a derrota. Sua ida para o segundo turno é uma trama perversa dos deuses, visto que sua derrota já se encontra determinada pelos seus próprios passos.

E como acontece nos personagens mitificados, Serra, para ser mais iludido, precisou de uma alegria – fator de sua destruição – proporcionada por um personagem estranha, no caso, Marina. A personagem sádica que lhe permite fantasiar a vitória quando essa vitória é sua própria derrota. Marina surge como uma personagem esperançosa para Serra para que ele acredite que é feliz, para depois devorá-lo. Marina mostra a Serra que ele não tem nenhum mérito de ir par o segundo turno.

Serra vai cumprir uma saga das mais dolorosas que um mortal não-democrático jamais cumpriu. Dentro de quatro semanas, Serra confirmará seu sofrimento e culpa. Um fim, para si, cruel, insuportável.

Mas, para a direita, o pior não é só a destruição de Serra. O pior também é o estrago que Dilma – e Lula – causou na direita, destruindo as pretensões das personagens mais inúteis para democracia. A vitória de Dilma possibilitou a eleição de uma Câmara Federal e um Senado com configuração mais democrata. Uma Câmara que se liberta de personagens predadoras da política brasileira. E um Senado que fica mais democraticamente progressista e autêntico.

Um Poder Legislativo sem Roberto Freire, sem Raul Jungmann, é uma leveza. Um Senado sem Tasso Jereissati, Mão Santa, Efraim de Moraes, Heráclito Fortes, Marco Maciel, Arthur Neto, só tem que ser mais democrático. Um Senado que vai conviver com um Lindberg, Marta Suplicy, é um Senado em que a potência democrática torna-se mais produtiva.

Mas, nessa derrota da direita infligida por Dilma, o que mais chama atenção para a ternura brasileira é a derrota de Arthur Neto. Senador que se notabilizou por suas fanfarronices e suas enunciações estereotipadas. Um verdadeiro protagonista das pantomímicas que a imprensa acéfala usou e abusou. Um personagem que a TV Globo usou para propagar seu ódio contra o presidente Lula. Um efeito tamanho que muitos homens covardes dos Amazonas – que por suas inseguranças sexuais e ontológicas precisam de heróis – tomaram com um exemplo de parlamentar. Uma derrota que não só agradou a maioria dos amazonenses – com exceção jornais como A Crítica, Diário do Amazonas, Amazonas Em Tempo, e a igreja Assembleia de Deus -, mas também a maioria da população brasileira, que sempre acreditou que o comportamento de um senador não poderia ser como o de Arthur Neto em que várias vezes, na tribuna do Senado, tentou aviltar o presidente da República, ameaçando-o em surrá-lo e chamando-o de idiota.

Para quem se auto-cognominou “Orgulho do Amazonas”, sua derrota é obra de seus próprios destemperos. Tudo o que não serve para democracia, e, no caso específico, para o Senado, que necessita de pessoas serenas e racionais para que as questões do Brasil sejam examinadas, comparadas e materializadas como formas de corpos sociais traduzidos no Direito Comum. O fundamento da Democracia.

Assim, a vitória de Dilma no primeiro turno se configura em sua mobilidade democrática, sem esse personagens, para melhor conduzir o Brasil nos anseios de seu povo. Um Senado e uma Câmara Federal mais progressista.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.244.871 hits

Páginas

outubro 2010
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Arquivos