Arquivo para 5 de outubro de 2010

CNBB AFIRMA QUE BISPO DE SÃO PAULO FEZ CAMPANHA DIFAMATÓRIA CONTRA DILMA USANDO NOME DA INSTITUIÇÃO

Dom Luiz Gonzaga, bispo que tramou contra Dilma, com outros

Dom Luiz Gonzaga, bispo que, junto com outros, tramou contra Dilma.

Durante a fase do primeiro turno das eleições que ocorreram no dia 3, tornou-se do conhecimento de grande parte do eleitorado, principalmente católico, que a Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) – Diocese São Paulo – havia determinado a seus fiéis a votar contra a candidata Dilma Rousseff, afirmando que ela era a favor do aborto, uma determinação que ajudou a provocar a onda de injúrias contra a candidata, que possibilitou a ida do candidato da direita, José Serra, arauto da elite-parasitária, para o segundo turno. Acresce-se a essa posição o levante maligno patrocinado pelos decadentes de algumas igrejas evangélicas(?), que também espalharam sua bílis própria dos ignorantes cujo sistema nervoso e o cérebro estão eliminados como copos epistemológicos.

Agora, o insigne Bispo de Jales, Demétrio Valentini, veio a publico afirmar que a posição tomada contra a candidata Dilma não foi da CNBB, mas da ala ultra-conservadora da Igreja Católica. No domingo, dia das eleições, para sedimentar sua propaganda anti-Dilma, o bispo de Guarulhos – personagem ultra-conservadora -, Dom Luiz Gonzaga, para ajudar a candidatura de Serra, distribuiu panfletos difamatórios contra a candidata Dilma. Entretanto, não só Dom Luiz Gonzaga, mas também outros bispos representantes da ala ultra-conservadora da Igreja Católica também fizeram proselitismos contra Dilma, como Dom Nelson Westrupp, Dom Benedito Bebi dos Santos e Dom Airton José dos Santos, da Regional Sul , que assinaram a apócrifa carta “Apelo a Todos Brasileiros e Brasileiras”. Uma espécie de sociedade com os obtusos fariseus que mancham algumas igrejas ditas evangélicas. Uma das contribuições que ajudaram Serra ter mais voto que Dilma em São Paulo. A prova que o racional ainda não chegou na política brasileira.

Nossa instituição foi instrumentalizada politicamente coma conivência de alguns bispos”, afirmou o ilustre Bispo Demétrio Valentini, um dos criadores do movimento da defesa da Amazônia e do Grito dos Excluídos.

O ato desses bispos ultra-conservadores implicam em crime eleitoral passível de prisão de seis meses a um ano. Leia-se os artigos em que os bispos conspiradores estão inclusos.

O artigo 37, da Lei nº 9.504, proíbe esse tipo de manifestação em bens de uso comum. O parágrafo 4º, do referido artigo, inclui os templos religiosos nesta categoria:

Bens de uso comum, para fins eleitorais, são os assim definidos pela Lei nº 10.406, de 10 de janeiro de 2002 – Código Civil e também aqueles a que a população em geral tem acesso, tais como cinemas, clubes, lojas, centros comerciais, templos, ginásios, estádios, ainda que de propriedade privada.

E o artigo 39, da mesma lei, afirma que:

Constituem crimes, no dia da eleição, puníveis com detenção, de seis meses a um ano, com a alternativa de prestação de serviços à comunidade pelo mesmo período, e multa no valor de cinco mil a quinze mil UFIR:

(…)

II – a distribuição de material de propaganda política, inclusive volantes e outros impressos, ou a prática de aliciamento, coação ou manifestação tendentes a influir na vontade do eleitor.

II – a arregimentação de eleitor ou a propaganda de boca de urna

III – a divulgação de qualquer espécie de propaganda de partidos políticos ou de seus candidatos, mediante publicações, cartazes, camisas, bonés, broches ou dísticos em vestuário.

III – a divulgação de qualquer espécie de propaganda de partidos políticos ou de seus candidatos.

PRACIANO E ZÉ RICARDO: VITÓRIA DO VOTO DEMOCRÁTICO

foto

O companheiro Praça com uma moçada da Afin durante o Grito dos Excluídos.

Pela análise análise deste bloguinho em um texto abaixo, alguém pode pensar que as eleições no Amazonas foram extremamente insípidas, incipientes e negativas. Mas há duas vitórias que, por suas singularidades, afastam todo o conjunto de possibilidades de maus encontros que podem ocorrer nas casas legislativas federal e estadual, constituindo-se em uma potência maior, democrática.

Ver Francisco Praciano com 166.387 votos, sendo de longe o deputado federal mais votado nesse estado, não é pouca coisa. Ver José Ricardo com 38.380 votos, terceiro deputado estadual mais votado, quer dizer muita coisa. A bonita vitória da dupla do do Partido dos Trabalhadores é a vitória do voto ético, do voto racional, do voto democrático contra todas as máquinas de falseação de votos utilizada historicamente pela direita antidemocrática.

Como colocamos ao lado neste blog no período eleitoral, na janela gratuita da Afin para a potência democrática, na tribuna da Câmara federal ou de cima da kombi nas ruas de Manaus, o companheiro Praça, eleito quatro vezes vereador e agora reeleito deputado federal, é conhecido por sua integridade e tem atuado sempre na denúncia dos desmandos dos “poderosos” e elaborando e aprovando leis para melhorar a vida de trabalhadores e estudantes e de todos os cidadãos.

foto

José Ricardo também no Grito dos Excluídos.

Já o Zé do Povo, em seu segundo mandato como vereador, tem tido papel fundamental na luta por impedir que os direitos dos cidadãos de Manaus venham a se deteriorar ainda mais. Assim, com uma Câmara municipal amarrada ao Executivo, ele, de forma lúcida e rápida, tem se utilizado dos mecanismos judiciais (MPE e TJ-AM, por exemplo) para fiscalizar a forma de como os serviços públicos indispensáveis à população estão sendo oferecidos, como o transporte coletivo e a rede pública de ensino.

Como deputado federal, e tão bem votado, a vitória de Praça não é apenas fundamental para o Amazonas, mas para todo o Brasil, que continuará tendo nele o parlamentar íntegro e comprometido com todas as questões necessárias para o avanço do processo de democratização em curso no Brasil.

A vitória de Zé Ricardo é a realização da sua combativa capacidade de atuação como vereador de Manaus agora a serviço de todo o Estado. Além de que seu lugar não ficará em vacância na Câmara municipal, pois será integrado pelo aguerrido companheiro Waldemir José.

Tudo isso reunido, pela forma como ocorreram ambas as vitórias, demonstra não apenas uma vitória eleitoral, mas o fortalecimento substancial de um Partido dos Trabalhadores ligado às bases – o PT militante, o PT das lutas e causas sociais -, sobressaindo-se sobre o PT entreguista, irmanado com a direita – o PT apequenado de Sinésio Campos e Ademar Bandeira.

Sobretudo, a vitória de Praça e Zé do Povo não é uma vitória personalística. Aqueles que colocaram seus números na urna eletrônica estavam optando ali por participar de uma outra forma de fazer uma verdadeira política, autêntica, sem concessões, de se sentir participando de um mandato popular, um mandato voltado para a melhoria dos serviços públicos, com projeto voltados para a melhoria das condições de vida das crianças, das trabalhadoras e trabalhadores, dos vitimizados e excluídos pelo sistema, dos velhos… Este sim, um verdadeiro voto. Aqueles que votaram em Praça e Zé votaram por si mesmos, sem mediação de qualquer mitificação ou mistificação.

Assim, a vitória de Praça e Zé Ricardo, da forma como se deu, é, na verdade, uma vitória da democracia e carrega a alegria que aumenta a potência para acreditar na luta e continuar lutando…

DILMA VAI DISCERNIR “CAMPANHA PERVERSA” CONTRA SUA PESSOA

Analisando que a campanha difamatória contra sua pessoa espalhada por membros de igrejas de extrema intolerância aos fatos reais, a candidata do presidenta da República e da maioria do povo brasileiro, Dilma Rousseff, vai em sua campanha eleitoral no segundo turno esclarecer todas estas inverdades difamatórias que foram responsáveis pela sua não eleição no primeiro turno, e que levou a evangélica Marina a ser agraciada com votos que seriam seus.

Considero que foi feita uma campanha perversa sobre o que eu penso e o que eu acredito. E uma campanha tão mais difícil porque quem me acusava não aparecia de forma muito clara. É aquela campanha que lança inverdades e nunca permite que a gente discuta”, analisou Dilma.

Todavia, a campanha terrorificante desencadeada contra Dilma não foi só obra de uma parte influente de pastores e fiéis submissos ao mais baixo grau de inteligência, o que cria e sustenta a superstição e a imaginação paranoica, e que impede o raciocínio lógico, foi também desencadeada por delirantes asseclas do candidato da elite parasitária, José Serra. Conjuntamente com parte da impressa acéfala, que viu nesses chamados fiéis um bom instrumento de propagação de sua patologia calcada no medo e na ambição.

Entre esses acusadores inquisitoriais não pode ficar de fora a participação na campanha difamatória de uma parte de religiosos da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) da Diocese de São Paulo, que tomaram como bandeira de seus ataques contra Dilma o seu signo moral maior, o combate ao aborto, atribuindo a Dilma uma das defensoras da prática. Logo a igreja católica, que é tida como uma das mais racionais entre todas essas seitas que vivem do medo e do desespero da população. A igreja católica, principalmente de São Paulo, que tem uma biografia invejável na luta pelas liberdades do homem brasileiro, inclusive com a participação de seu pontífice, historicamente maior, Cardeal Arns, que também participou da manifestação do Cansei II, alcunhado de Manifesto em Defesa da Liberdade de Imprensa, aparelhado pelos cabos eleitorais de Serra, auto-cognominados de intelectuais e juristas preocupados com a democracia brasileira, para eles, ameaçada por Lula e a eleição de Dilma.

Embora Dilma tenha se encontrado com os principais representantes das igrejas evangélicas no meio da semana que antecedeu as eleições, o tempo não foi suficiente para chegar até os fiéis já contaminados pelas malignidades espalhadas pelos fariseus dos templos dos hipócritas e mudar o quadro delirante.

Diante do estrago causado pelas informações malignas, o bispo Marcelo Crivella, reeleito senador pelo estado do Rio de Janeiro, participando de reunião com Dilma e os partidos aliados, chamou atenção para esses tipos de pastores, afirmando: “Pastores podem ter dificuldades de eleger seus representantes, mas para tirar votos são muito eficientes.”

Por sua vez, o deputado reeleito Fernando Faro, do PT, analisando o fato moral/religioso/apolítico, disse: “A gente subestimou o assunto, mas não foi fator decisivo.”

O certo é que Dilma terá pelo menos três semanas para fragmentar essas acusações e afastar para longe seus fragmentos malignos que não são da fé de um cristão real, mas de fariseus delirantes, invejosos e apavorados com suas próprias condições existenciais fóbicas transformadas em violência.

DEM FICA IRRITADO COM A TENTATIVA DE SERRA TROCAR ÍNDIO POR GABEIRA, PARA SEU VICE

A intenção de trocar o vice Índio da Costa pelo candidato derrotado ao governo do Rio de Janeiro, Gabeira, sugerida pelo candidato da burguesia-ignara e do gueto delirante, José Serra, causou irritação nas hostes do partido reacionário PFL, auto-cognominado de Democratas.

Serra, com estreita ligação, principalmente fuxiqueira com o deslumbrado Gabeira, para querer garantir apoio de Marina para sua campanha no segundo turno, resolveu imaginar essa troca. Só que a tropa do DEM esbravejou. Seu presidente, o reacionário Jorge Bornhausen, esbravejou, gritando ser um absurdo “jurídico e político”.

Não existe esta hipótese. É um absurdo jurídico político esta suposição de troca. O que temos é arregaçar as mangas com Serra e Índio para que possamos vencer”, vociferou o reacionário Bornhausen, afirmando ainda que o que eles têm que fazer é ampliar a base de apoio junto com todos que pertencem à coligação PSDB, DEM, PPS, PTB e PT do B.

Tem que incluir os vitoriosos e os que estiveram o tempo todo conosco. Conversar e ouvir os mais experientes. Os líderes do Brasil inteiro. Tem que ampliar tudo, e ouvir todos”, esbravejou o presidente do partido da extrema conservação.

Esse foi mais um atropelamento do estilo Serra de tratar os que se encontram perto dele. Nada de surpreendente, visto que, como diz o deputado Ciro Gomes, ele, para alcançar seus objetivos é capaz de passar com um trator por cima da cabeça da própria mãe. Além do mais, no meio dessa gente vale todos os golpes. Lugar onde se encontram Serra, Bornhausen, Gabeira, Agripino, Sérgio Guerra e mais comparsas vale tudo. Só não vale ser democrata.

PERFIL DO USUÁRIO DE CRACK SERÁ ESTUDADO PELO MS

O Ministério da Saúde, preocupado com o aumento de consumo de crack, principalmente entre os jovens, vai iniciar um estudo do perfil desse consumidor para divulgar até o início do ano de 2011. O estudo, que vai começar na cidade de Macaé, no Rio de Janeiro, e em Salvador, Bahia, tem como objetivo direcionar de forma mais eficiente as ações do Plano de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas que está recebendo R$ 140,9 milhões de verbas federais.

As cidades de Macaé e Salvador foram escolhidas porque as universidades locais já vem realizando um eficiente trabalho nessas áreas. O trabalho está dividido em seis partes, com coleta de dados sobre moradia, idade e sexo dos usuários de crack. Como muitos dependentes se prostituem, o estudo atua também no comportamento de risco que esses usuários correm em contraírem doenças sexualmente transmissíveis, como AIDS e hepatite.

Para o Ministério da Saúde, outra grande preocupação é observar quais o serviços públicos que os usuários buscam para tratamento do vício quando eles querem abandoná-lo. E aí o difícil é realizar uma ligação entre eles e as entidades que trabalham nesse tratamento para impedir que eles os abandonem.

O crack trouxe muitas mudanças no tipo de tratamento oferecido. Como é uma droga que causa dependência rapidamente, temos que agir da mesma forma. Antes da sua disseminação, a ação era gradativa. Com ele, pode não dar tempo, principalmente pela compulsão forte que é provocada e porque muitas vezes o paciente vai e não volta mais.

Hoje, de cada dez atendimentos, sete são em função do crack. Ele atinge crianças de oito e nove anos, num processo estarrecedor”, analisou Ivone Ponczec, diretora do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Atenção ao Uso de Drogas (Nepad), da Universidade do Rio de Janeiro.

Não só são as consequências físicas que são graves nos usuários do crack. Existem também as consequências sociais resultantes da violência usada por esses dependentes que, para comprar a droga, muitas vezes partem para assaltar, causando danos em suas vítimas.

É uma questão social grave que já não está restrita às classes econômicas mais baixas. Para combatê-la e evitar que essa tragédia aumente é preciso desenvolver uma trabalho preventivo enorme, envolvendo diversos setores da sociedade, como saúde, assistência social e segurança, na esfera governamental quanto fora dela”, afirmou o professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e da Universidade Federal Fluminense (UFF), psiquiatra Jairo Werner.

PROPAGANDA ELEITORAL DO SEGUNDO TURNO

Até o dia 16 de outubro, a propaganda eleitoral gratuita dos candidatos que disputam segundo turno já deverá ser iniciada. Essa data é a data limite estabelecida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que marcará a data do início da campanha 48 horas depois que divulgar os resultados do pleito no primeiro turno.

A propaganda no rádio será às 7h e às 12h. Já a propaganda na televisão será às 13h, e às 20h30. Serão dez minutos para cada candidato à Presidência da República e dez minutos para candidato a governador onde houver segundo turno.

Os programas serão diários. Cada candidato terá, ainda, direito a sete minutos e 30 segundos de propaganda em forma de inserções divididas em 15 a 30 segundos, totalizando em 30 minutos diários.

UMA ANÁLISE INTEMPESTIVA SOBRE AS ELEIÇÕES NO AMAZONAS

A eleição é, numa democracia representativa, o momento fundamental para o avanço ou derrocada de uma sociedade. Mas não é porque existe eleição que um Estado é, por antemão, democrático. Tem-se de observar em quais critérios está baseada esta eleição. A eleição direta, com sufrágio universal, é, com certeza, um dos mecanismos fundamentais para se avançar no processo democrático. Mas tem-se de distinguir os tipos de votos que ocorrem em uma eleição. É isso que demonstra os tipos que preenchem os cargos do Legislativo e do Executivo.

No Amazonas, ainda predominam os mecanismos antidemocráticos. Há diversos candidatos que se elegem de forma criminosa, utilizando-se compra de votos, distribuição de cargos para os comparsas maiores e brindes para os comparsas menores. A grana rola solta, e não é só para a ralé, o povão, como querem dizer muitos analistas. O pior está na classe média; quer dizer, a classe média é que é o pior obstáculo que existe para a afirmação democrática de um povo. (Quando falamos de classe média não estamos apenas no referindo a um certo status e poderio econômico, mas de um tipo de subjetividade dura, pedante, indiferente às vezes, às vezes falseada, envernizada na mediocridade. Assim, há pessoas miseráveis que carregam valores da classe média, assim como há pessoas riquíssimas…)

Afora esses, que a população conhece, e que de vez em quando acabam enquadrados como ficha suja pelas instituições policiais e judiciais, predominam outros tipos de corrupção do voto não previstas na lei, mas que o são na forma. Referimo-nos aqui há duas formas que se sobressaem no Amazonas como atualizações disfarçadas do chamado voto de cabresto: os candidatos das igrejas disangélicas e os candidatos dos programas televisivos e radiofônicos miserabalistas.

Há ainda aqueles eleitores que, por indiferença ou descrença, causados pelo alto índice de corrupção da classe política, votam por “brincadeira”, como no caso da estrondosa votação de Tiririca, assim como já ocorreu com Enéas, em São Paulo. Seguindo a mesma linha, há aqueles que na hora que chegaram na urna, perguntavam de alguém em quem votar ou pegavam um papel com algum número na lata de lixo. Membros da Afin presenciaram este tipo de votante em praticamente todas as zonas de Manaus, inclusive o caso até de um professor, com diploma de pós-graduação e tudo, para que de novo não se diga, preconceituosamente, que isso é coisa do populacho desinformado.

Para completar, há também aqueles que não votaram. As abstenções no Amazonas ficaram um pouquinho acima da alta taxa nacional. Ao todo, 406.174 (20,03%) eleitores não compareceram para votar. Somando-se os votos nulos – 113.977 (7,03%) – e brancos – 30.023 (1,85%) -, quase um terço do eleitorado amazonense não optou por nenhum candidato.

A CADEIRA VAZIA NA SEDE DO GOVERNO

Parte dessas abstenções se deu devido à letargia dessas eleições no Amazonas pela falta de opção em alteridade entre os candidatos, principalmente ao cargo de governador. Os dois principais concorrentes, Omar Aziz (PMN) e Alfredo Nascimento (PR), sempre foram vistos como compadres por fazerem parte, historicamente, do mesmo grupo político. Pode-se dizer, inclusive, que a maioria das pessoas que votou em Alfredo votou nele somente por rejeição a Omar, por achá-lo grosseiro e sem inteligência para ser governador. Se houvesse um outro candidato forte, que deixasse percebível uma mínima alteridade, Omar não ganharia. Mas Alfredo, além de pertencer ao mesmo grupo, não tinha nenhum projeto de governo, sua maior campanha remontou sobre o envolvimento de Omar com a pedofilia. Por isso Omar, que também não tem projeto de governo, tendo sido sempre capacho de Eduardo Braga, acabou levando com quase um terço de votos sobre seu adversário inexistente. Serão quatro anos de vazio na cadeira na sede do governo do estado.

NOSSAS REACIONÁRIAS CONTRIBUIÇÕES FEDERAIS

Para Brasília, os dois senadores que irão do Amazonas são Eduardo Braga (PMDB) e Vanessa Grazziotin (PC do B). Sobre o primeiro recaem suspeitas de enriquecimento ilícito mascaradas pelos seus indicados – entre eles até o envolvido no caso Prodente, Ari Moutinho Jr – ao TCE (Tribunal de Contas do Estado). No caso de Vanessa, sendo de um partido, historicamente, de esquerda, aliou-se ao grupo de Braga, fazendo parte hoje grupo reacionário que desgoverna o Amazonas desde os descimentos e guerras justas. Só pra se ter uma ideia, algo que pouca gente atentou, o suplente de Vanessa é nada menos do que Chiquinho Garcia. Como analisamos num texto de ontem neste bloguinho, sua vitória foi a vitória da rejeição ao grotesco senador Arthur Neto (PSDB), por quem o Brasil inteiro estava torcendo contra. Uma das grandes vitórias destas eleições, não só para o povo amazonense, foi a derrota do valentão que se achava rei Arthur.

Para a Câmara federal, com exceção de Praciano, que teve uma magnífica eleição democrática, nenhum outro foi eleito por voto democrático em sua forma, embora nem todos tenham praticado, ao menos até onde se sabe, do ponto de vista legal, crimes eleitorais. Ligados aos programas miserabilistas, temos a filha de Chiquinho Garcia, proprietário da TV Rio Negro, a maior propagadora no estado do Amazonas dos programas miserabilistas, Rebeca Garcia (PP), que foi reeleita.

Do mesmo partido, um dos eleitos de ontem a deputado federal pelo Amazonas, o ex-presidiário e vice-prefeito de Manaus, Carlos Souza (PP), foi detido domingo sob suspeição de prática ilegal eleitoreira. Como Carlos Souza é investigado sobre diversos crimes, como tráfico de drogas, formação de quadrilha, coação a testemunha, lavagem de dinheiro, entre outros, há quem afirme que ele estaria desesperado em ganhar para conseguir imunidade parlamentar, coisa que a vice-prefeitura não lhe garante. Mas a maioria pensa que ele não vai se manter por muito tempo e vislumbra, para o bem da democracia, sua possibilíssima cassação.

Na mesma linha dura, Sabino Castelo Branco (PTB), que até 80% das urnas apuradas, estava fora, já tendo seus correligionários jogado a toalha e muitos outros, democratas, comemorando, acabou subindo, ao que tudo indica com a contagem de bolsões de votos de lugares onde ele distribuía sopão ou dos iludidos pelas casas que ele sorteou em seu programa televisivo, e acabou reeleito.

Petrificando mais ainda a linha miserabilista, Henrique Oliveira (PR), que já havia sido cassado como vereador, teve a candidatura impugnada pela Procuradoria Regional Eleitoral no Amazonas (PRE/AM) pelo mesmo motivo: a filiação em um partido político mesmo sendo funcionário do TRE-AM (Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas). Henrique pediu exoneração, mas esta não saiu em tempo hábil para sua candidatura, que seria de um ano antes da eleição. O TRE-AM aprovou a candidatura de Henrique, mas a PRE-AM recorreu ao TSE. A cassação do registro de candidatura de Henrique é tida como certa no TSE, já que seria a mesma decisão que encerrou seu mandato de vereador. Seria uma incongruência do TSE ter cassado o mandato e aprovar a o registro de candidatura. Assim, dessa vez, para o bem do Brasil, é provável que Henrique nem chegue a assumir.

No mais, Silas Câmara (PSC), que tem todos aqueles segredos transbordando no STF, foi eleito pela mistificação e mitificação utilizada na igreja disangélica Assembleia de Deus. O velho deputado, que vem desde o tempo que compra de voto não era ilegal, Átila Lins (PMDB), foi reeleito. Por último, Pauderney Avelino apareceu como o último suspiro do DEM no Amazonas antes que o torvelinho democrático o leve para o fundo das recordações históricas.

Assim, predominou o reacionarismo nas eleições do Amazonas para os cargos federais. Como ocorreu nos oito anos de Lula, tanto no Senado quanto na Câmara, a importância da bancada amazonense será de tão somente garantir a governabilidade da presidenta Dilma Rousseff.

MAIS DO MESMO NO LEGISLATIVO ESTADUAL

Também na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), afora a democrática vitória de Zé Ricardo (PT), não houve quase modificações em sua composição. Pra começar, 14 deputados estaduais foram reeleitos. Ao todo, 15 deputados são da coligação de Omar Aziz, outros 6 são de partidos que sempre estiveram na base da direita amazoniquim. Isso significa que a ALE-AM estará mais uma vez completamente engessada pelo Executivo.

Para este bloguinho, uma vitória dessas eleições foram alguns nomes que não conseguiram inscrever-se na lista de reeleição, entre eles, Therezinha Ruiz (DEM) e Bosco Saraiva (PRTB), além da derrota do Dr. Tabosa (Eu, hein, Rosa!), que não retorna tão cedo com suas peripécias à casa legislativa.

E já tem candidato eleito envolvido em litígios desde já. Referimo-nos ao astuto ex-prefeito de Maués, licenciado para candidatar-se, Sidney Leite, que também é um dos últimos suspiros do DEM. O astuto foi preso no domingo no aeroporto Eduardinho quando voltava de Maués acompanhado de 8 pessoas que, segundo a Polícia Federal, haviam sido levadas por ele para votar em Maués. Em Maués, a sobrinha do ex-prefeito, Carla Regina Leite, também foi presa, em flagrante, por compra de votos.

Há ainda o caso dos ficha suja, que não constam na lista de eleitos. Entre eles, o principal é o ex-presidiário Adail Pinheiro, ex-prefeito de Coari, que é investigado por formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e pedofilia, entre outros crimes, mas que mesmo assim obteve 22.041 votos, segundo uma lista secundária do TRE-AM.

Que se confirme logo a constitucionalidade da Lei da Ficha Limpa para que essa lista secundária, para o bem da democracia, nunca venha a ser publicada!


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.245.452 hits

Páginas

outubro 2010
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Arquivos