Arquivo para 25 de novembro de 2010

SERRA SERÁ PRESIDENTE DO PALMEIRAS

Embora não seja um rico personagem do teatrólogo e escritor irlandês Samuel Beckett, que procura escapar das identidades histórica, memorial e das combinações matemáticas, esgotando todas suas possibilidades ontológicas espaciais imagéticas e linguísticas, mas sentindo que suas possibilidades de pobre personagem da ultradireitista brasileira como candidato à Presidência do Brasil esgotaram-se, José Serra tentará excitar outro possível: ser presidente do Palmeiras.

Há nesse propósito de Serra dois motivos. Um, que é óbvio, é sua certeza que nunca mais concorrerá à disputa da Presidência da República, mesmo que Aécio deixe seu partido representante maior da ultradireita, PSDB. Outro, é que ele, mesmo no plano fantasmagórico, quer realizar o desejo retrógrado do patriarca da empresa Folha de São Paulo, Otávio Frias, que o queria presidente do Brasil, antes de morrer. Morreu e não viu. Já que todas suas possibilidades estão esgotadas no tocante à Presidência do País, Serra vai ao possível futebolístico.

A produção desse possível em Serra é estimulada também pela situação em que passa a atual administração do clube periquito com o esquerdista e articulista da única revista semanal ética do jornalismo nacional, Carta Capital, o economista Beluzzo. Beluzzo, como o metalúrgico Lula, encontrou uma realidade palmeirense fracassada, como Lula encontrou o Brasil, mas, ao contrário do Lula, brasileiro que colocou o Brasil na ponta da tabela da política do desenvolvimento nacional e na política de respeitabilidade internacional, Beluzzo não se fez palmeirense: não colocou o Palmeiras na ponta de nenhum campeonato interno, e muito menos deu respeitabilidade ao time diante dos adversários. Exemplo, sua medíocre apresentação diante de sua fiel torcida – com todo respeito à torcida do Coringão – ontem, dia 24, quando perdeu, sem qualquer brio, a vaga para disputar a final da Sudamericana para o intrépido Goiás, com direito a protesto da torcida do tipo, “time sem vergonha!”.

Desta forma, como um dos conselheiros do Palmeiras, Serra tentará realizar como representante da ultradireita do futebol brasileiro o que um esquerdista não foi capaz. E que o máximo que o cartola esquerdista conseguiu de bom para o clube foi reduzir o time a quatro jogadores: o craque veterano Marcos Assunção, o goleiro Deola, Kleber, ainda inferior ao que já jogou no próprio Palmeiras, e o ‘craquaço’ Valdívia, esse contundido. O que o coloca muito distante do cartola, possível candidato à prefeitura de São Paulo, o petista Sanches, presidente do Timão, e timão do presidente Lula. Um presidente vitorioso em todos os cantos do gramado e da torcida.

Mas esse possível de Serra poderá também se tornar impossível. Como o time do Palmeiras representa parte da elite paulistana, e certamente a burguesia retrógrada, e assim eleitores de Serra, a outra parte da torcida que é a maioria, e como maioria é povão, possivelmente vai fazer todo o possível para que Serra não se torne possível.

Aí todos os espaços possíveis de Serra estarão esgotados e com eles o de seu patrono político Otávio Frias. A não ser que, como o carnaval já se avizinha, ele queira se candidatar à presidente de escola de samba. Mas é outro possível impossível. Serra gosta de Paul McCarter, não de brasileiridades.

IRMÃ DULCE: A SANTA QUE EU CONHECI

Everton Cerqueira*

Foto: www.irmadulce.org.br

Que me perdoem os católicos, mas eu acho ser esse negócio de canonização uma grande estupidez! Comprovar milagres para determinar a santificação de alguém é, no meu humilde entender, um absurdo.

Agora, por exemplo, querem canonizar a nossa Irmã Dulce, só que isso não foi ainda possível – alegam – porque falta a confirmação de um segundo milagre dela. Que tolice!
Irmã Dulce já é santa há muito tempo. O maior milagre através dela (porque ninguém faz propriamente milagre, apenas o nosso Deus) é a sua obra. Quem conhece essa obra e sabe como ela surgiu, não tem dúvidas. Bastaria isso para Irmã Dulce ser reconhecida como uma pessoa santificada. Ademais, sua vida foi pautada por uma conduta ímpar e dedicada inteiramente ao amor dos mais humildes. Ela possuía um coração puro, abnegado e maior do que ela própria; possuía tudo para se transformar numa figura digna de ser venerada como santa.

Estou muito bem à vontade para afirmar isso porque não me considero religioso (acredito apenas bastante em Deus) e muito menos católico. Aliás, creio ser as religiões um dos grandes males da humanidade. E adorar mesmo a Deus ou ser cristão, nada tem a ver com religiosidade. Repito: para adorarmos a Deus não precisamos necessariamente ser religiosos. Sabiam que no próprio Evangelho temos esclarecimento disso? (João 4:23).

Mas ‘peraí’ – questionar-me-á alguém – isso é um paradoxo; a Irmã Dulce não era uma religiosa?” Claro! – responderei – Diria que foi talvez o único equívoco da sua vida, porém a sua grandeza estava acima de tudo.

Tive o privilégio de conhecê-la pessoalmente. Foi exatamente esse contato que me deu a convicção do que aqui declaro.

Conheci mesmo Irmã Dulce quando trabalhava numa certa empresa. Embora morasse na Cidade Baixa num bairro próximo ao de Roma onde fica o prédio hospitalar em que ela residia e trabalhava, eu não a conhecia de verdade. Ainda que costumasse vê-la em pessoa, principalmente nos fins de semana quando eu permanecia com uns amigos até altas horas da noite na praça ali existente e ao retornar para casa era corriqueiro ver, mesmo naquele horário, aquela freira percorrendo uma grande fila de gente (mendigos, gente em busca de tratamento e outros) que ali sempre se formava e ficando as noites inteiras. Ela se comunicava com aquelas pessoas, de uma a uma, e depois conduzia algumas delas para dentro do prédio de sua instituição. Confesso que achava aquilo apenas meio estranho e que até então não me impressionava.
Mas como eu dizia, passei realmente a conhecer Irmã Dulce depois, quando trabalhava numa certa empresa: a Capemi – para ser mais exato.

Ali, o Sr. Augusto Santana, diretor da sucursal baiana, costumava designar em certa época do ano um funcionário seu para prestar durante uma semana serviços na área de contabilidade à instituição filantrópica de Irmã Dulce. Era uma das maneiras que ele encontrava de auxiliar o trabalho da freira. Uma vez coube a mim essa tarefa. Esclareço (ah, vergonha!) que de imediato não gostei de ser o escolhido. Havia por detrás de mim vários tabus e incompreensões. Não considerava a freira como uma figura realmente caridosa e sempre desconfiava dos atuais religiosos. Via neles apenas hipocrisia e preocupação em fazer o bem não porque amassem o próximo, mas porque aguardavam uma recompensa na vida eterna, ou seja, buscavam seu próprio interesse. Também sempre repugnei esse negócio de ficar trancado dentro de um monastério na intenção apenas de salvaguardar sua própria alma como fazem alguns. Tudo isso me levava a ser uma pessoa extremamente anti-religiosa.
Então chegou o momento de conhecer de perto a Irmã Dulce. Estando lá no seu hospital, no primeiro dia, fui encaminhado a uma salinha muito confortável para prestar o meu serviço. Era um espaço novo e a funcionária que me conduziu até lá me disse: “Aqui seria o escritório da Irmã Dulce; fizeram-no para ela, entregaram há uns quatro meses atrás, mas até hoje ela nunca ocupou preferindo o local antigo. Você está tendo o privilégio de entrar e sentar nessa poltrona em primeiro lugar”. Aí perguntei aonde ficava o outro escritório e a moça apontou para um corredor em que havia uma simples e velha cadeira de madeira, dizendo-me “É ali onde ela trabalha, descansa e passa as noites”.

Não demorou muito quando a própria Irmã Dulce apareceu. Veio trazer-me os seus cumprimentos e um convite: “Deixe o seu trabalho aí agora e vamos dar um passeio por esta nossa casa, quero que a conheça” – disse-me ela. E me abraçando colocou depois um dos braços no meu pescoço e saiu a me levar por aquele ambiente. Foi uma coisa maravilhosa. Percorremos todas as áreas do prédio. A limpeza e a organização me chamaram à atenção. Fiquei impressionado, entretanto uma coisa me deixou mais ainda: a receptividade dos pacientes internos que encontrávamos, ao vê-la, e a maneira terna como ela se dirigia a todos eles. Era puro amor! Depois olhando para mim com os seus olhos marejados me perguntou: “Tem alguma coisa que nos pague isso?” E em seguida afirmou: “Meu filho, tenha certeza que amando ao nosso próximo, estamos amando ao nosso querido Deus”.

E foi assim, que eu vim a reconhecer ali, não apenas uma freira extremamente caridosa, não apenas uma pessoa cheia de amor, não apenas uma autêntica cristã, porém uma verdadeira santa.

*Comentário intempestivo aqui neste bloguinho.

GOVERNO DILMA VAI TIRAR FAMÍLIAS DA POBREZA PARA PRODUZIR NA AGRICULTURA

Falando na abertura do 3º Seminário Nacional do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), que discute até sexta-feira os desafios para sua expansão, a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Márcia Lopes, disse que o novo governo vai ter que tirar mais de 2 milhões de pequenos produtores que se encontram na faixa de pobreza para que eles possam participar na produção da agricultura familiar. Esses produtores entrariam na linha de produção dos 4 milhões de produtores que recebem R$ 630 milhões de investimentos anuais proporcionado pelo governo federal.

Serão aplicados na agricultura familiar mais 2 bilhões pelo governo de Dilma Rousseff, afirmou a ministra, considerando também que o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), coordenado pelo ministério e executado pelos estados e municípios por meio da Campanha Nacional de Abastecimento (Conab), deixará de ser “uma política de governo para se transformar em política pública”. Essa proposta como projeto lei tramita na Câmara dos Deputados e encontra-se no momento na Comissão de Finanças e Tributação.

A ministra disse ainda que participam diretamente do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) mais de 25 mil entidades que compram a produção alimentícia dos produtores da agricultura familiar em 2,3 municípios.

MIRIAM BELCHIOR FALA DAS PRIORIDADES DE SUA PASTA

A nova ministra do Planejamento, escolhida pela presidenta eleita Dilma Rousseff, Miriam Belchior, em entrevista, afirmou que o Ministério do Planejamento vai se envolver em três pontos fundamentais: “planejamento das ações de governo, busca de melhor qualidade do gasto público e melhoria dos serviços prestados à população”.

Desses três pontos fundamentais, destacam-se as prioridades, que são: a erradicação da miséria, a melhoria de qualidade dos serviços prestados nas áreas da educação, saúde, segurança e combate a drogas, além dos investimentos para o país continuar crescendo.

Ciente de que a realização dessas prioridades é possível, a ministra Mirim Belchior exemplificou sua certeza apontando as políticas do governo Lula que deram certo como as políticas de distribuição de renda e a política de infraestrutura, cuja principal ação é o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) coordenado por ela.

Miriam disse que tem experiência em gestão e gastos, lembrando de sua passagem pela prefeitura de Santo André. “Vivi a experiência concreta de enfrentar a situação de que os recursos são inferiores às necessidades. Esse é um desafio permanente em qualquer esfera de governo.

É possível fazer mais com menos. E é isso que vamos perseguir nos quatro anos de governo da presidente Dilma”, afirmou a ministra Miriam Belchior.

LULA FALA DA IMPORTÂNCIA DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

Participando, em Brasília da cerimônia de inauguração da nova sede do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Brasileira (SEBRAE), o presidente Lula afirmou que “mudou as regras do jogo” para dar maior impulso às micro e pequenas empresas. O aumento do crédito, mais a facilidade que a legislação passou a permitir, como também os incentivos governamentais foram para o presidente os responsáveis pelo crescimento dessas empresas.

Em 2006 sancionamos a Lei Geral da Micro e Pequena Empresas. Reduzimos a burocracia e simplificamos a tributação. A nova Lei incentivou também a participação dos empreendimentos nas compras governamentais. Isso fez com as vendas de micro e pequenas empresas para o governo federal soltassem de R$ 2,6 bilhões, em 2006, para R$ 7,3 bilhões, em 2010. Veja o milagre da multiplicação dos pães”, disse Lula.

O presidente Lula também afirmou o quanto é importante o microcrédito para o crescimento econômico do país. Disse ainda que o Banco do Brasil dispõe sozinho do mesmo volume de crédito que todo o Brasil dispunha em 2003.

Precisou esse país eleger um torneiro mecânico, que passou 29 anos de sua vida dizendo que era socialista, para transformar esse país em uma economia capitalista. Hoje o Brasil inteiro está com mais de R$ 1,6 trilhões disponibilizado para crédito”, afirmou Lula.

Lula disse aos presentes que o governo de Dilma vai ter a obrigação de continuar essa política de incentivo aos empreendedores individuas e às micro e pequenas empresas, pois são elas que “garantem a capilaridade do setor empresarial”.

DILMA NÃO IRÁ PARTICIPAR DA REUNIÃO DA UNASUL

Depois de agendar viagem para Georgetown, capital da Guiana, hoje, dia25, onde acompanharia o presidente Lula, que será homenageado em jantar oferecido pelos chefes de Estados da União de Nações Sul-Americanas (UNASUL), a presidenta eleita Dilma Rousseff resolveu desmarcar sua ida para passar a quinta-feira na Granja do Torto recebendo pessoas que estão relacionadas com seu governo.

A presidenta eleita Dilma Rousseff vai se reunir na Granja do Torto com coordenadores da equipe de transição, assessores do governo e ministros para definir os nomes que comporão seu ministério.

Para a presidenta eleita, seria uma boa oportunidade para entrar em contato com os chefes de Estado e iniciar as relações necessárias para realização da política exterior de seu governo na América do Sul. Mas, como no momento o que é mais premente é trabalhar na composição dos quadros de seu governo, ela decidiu dar prioridade ao mais premente.

Outras oportunidades surgirão no decorrer de sua gestão. E oportunidades com caráter oficial.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.244.536 hits

Páginas

novembro 2010
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Arquivos