Arquivo para novembro \25\-04:00 2010



IRMÃ DULCE: A SANTA QUE EU CONHECI

Everton Cerqueira*

Foto: www.irmadulce.org.br

Que me perdoem os católicos, mas eu acho ser esse negócio de canonização uma grande estupidez! Comprovar milagres para determinar a santificação de alguém é, no meu humilde entender, um absurdo.

Agora, por exemplo, querem canonizar a nossa Irmã Dulce, só que isso não foi ainda possível – alegam – porque falta a confirmação de um segundo milagre dela. Que tolice!
Irmã Dulce já é santa há muito tempo. O maior milagre através dela (porque ninguém faz propriamente milagre, apenas o nosso Deus) é a sua obra. Quem conhece essa obra e sabe como ela surgiu, não tem dúvidas. Bastaria isso para Irmã Dulce ser reconhecida como uma pessoa santificada. Ademais, sua vida foi pautada por uma conduta ímpar e dedicada inteiramente ao amor dos mais humildes. Ela possuía um coração puro, abnegado e maior do que ela própria; possuía tudo para se transformar numa figura digna de ser venerada como santa.

Estou muito bem à vontade para afirmar isso porque não me considero religioso (acredito apenas bastante em Deus) e muito menos católico. Aliás, creio ser as religiões um dos grandes males da humanidade. E adorar mesmo a Deus ou ser cristão, nada tem a ver com religiosidade. Repito: para adorarmos a Deus não precisamos necessariamente ser religiosos. Sabiam que no próprio Evangelho temos esclarecimento disso? (João 4:23).

Mas ‘peraí’ – questionar-me-á alguém – isso é um paradoxo; a Irmã Dulce não era uma religiosa?” Claro! – responderei – Diria que foi talvez o único equívoco da sua vida, porém a sua grandeza estava acima de tudo.

Tive o privilégio de conhecê-la pessoalmente. Foi exatamente esse contato que me deu a convicção do que aqui declaro.

Conheci mesmo Irmã Dulce quando trabalhava numa certa empresa. Embora morasse na Cidade Baixa num bairro próximo ao de Roma onde fica o prédio hospitalar em que ela residia e trabalhava, eu não a conhecia de verdade. Ainda que costumasse vê-la em pessoa, principalmente nos fins de semana quando eu permanecia com uns amigos até altas horas da noite na praça ali existente e ao retornar para casa era corriqueiro ver, mesmo naquele horário, aquela freira percorrendo uma grande fila de gente (mendigos, gente em busca de tratamento e outros) que ali sempre se formava e ficando as noites inteiras. Ela se comunicava com aquelas pessoas, de uma a uma, e depois conduzia algumas delas para dentro do prédio de sua instituição. Confesso que achava aquilo apenas meio estranho e que até então não me impressionava.
Mas como eu dizia, passei realmente a conhecer Irmã Dulce depois, quando trabalhava numa certa empresa: a Capemi – para ser mais exato.

Ali, o Sr. Augusto Santana, diretor da sucursal baiana, costumava designar em certa época do ano um funcionário seu para prestar durante uma semana serviços na área de contabilidade à instituição filantrópica de Irmã Dulce. Era uma das maneiras que ele encontrava de auxiliar o trabalho da freira. Uma vez coube a mim essa tarefa. Esclareço (ah, vergonha!) que de imediato não gostei de ser o escolhido. Havia por detrás de mim vários tabus e incompreensões. Não considerava a freira como uma figura realmente caridosa e sempre desconfiava dos atuais religiosos. Via neles apenas hipocrisia e preocupação em fazer o bem não porque amassem o próximo, mas porque aguardavam uma recompensa na vida eterna, ou seja, buscavam seu próprio interesse. Também sempre repugnei esse negócio de ficar trancado dentro de um monastério na intenção apenas de salvaguardar sua própria alma como fazem alguns. Tudo isso me levava a ser uma pessoa extremamente anti-religiosa.
Então chegou o momento de conhecer de perto a Irmã Dulce. Estando lá no seu hospital, no primeiro dia, fui encaminhado a uma salinha muito confortável para prestar o meu serviço. Era um espaço novo e a funcionária que me conduziu até lá me disse: “Aqui seria o escritório da Irmã Dulce; fizeram-no para ela, entregaram há uns quatro meses atrás, mas até hoje ela nunca ocupou preferindo o local antigo. Você está tendo o privilégio de entrar e sentar nessa poltrona em primeiro lugar”. Aí perguntei aonde ficava o outro escritório e a moça apontou para um corredor em que havia uma simples e velha cadeira de madeira, dizendo-me “É ali onde ela trabalha, descansa e passa as noites”.

Não demorou muito quando a própria Irmã Dulce apareceu. Veio trazer-me os seus cumprimentos e um convite: “Deixe o seu trabalho aí agora e vamos dar um passeio por esta nossa casa, quero que a conheça” – disse-me ela. E me abraçando colocou depois um dos braços no meu pescoço e saiu a me levar por aquele ambiente. Foi uma coisa maravilhosa. Percorremos todas as áreas do prédio. A limpeza e a organização me chamaram à atenção. Fiquei impressionado, entretanto uma coisa me deixou mais ainda: a receptividade dos pacientes internos que encontrávamos, ao vê-la, e a maneira terna como ela se dirigia a todos eles. Era puro amor! Depois olhando para mim com os seus olhos marejados me perguntou: “Tem alguma coisa que nos pague isso?” E em seguida afirmou: “Meu filho, tenha certeza que amando ao nosso próximo, estamos amando ao nosso querido Deus”.

E foi assim, que eu vim a reconhecer ali, não apenas uma freira extremamente caridosa, não apenas uma pessoa cheia de amor, não apenas uma autêntica cristã, porém uma verdadeira santa.

*Comentário intempestivo aqui neste bloguinho.

GOVERNO DILMA VAI TIRAR FAMÍLIAS DA POBREZA PARA PRODUZIR NA AGRICULTURA

Falando na abertura do 3º Seminário Nacional do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), que discute até sexta-feira os desafios para sua expansão, a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Márcia Lopes, disse que o novo governo vai ter que tirar mais de 2 milhões de pequenos produtores que se encontram na faixa de pobreza para que eles possam participar na produção da agricultura familiar. Esses produtores entrariam na linha de produção dos 4 milhões de produtores que recebem R$ 630 milhões de investimentos anuais proporcionado pelo governo federal.

Serão aplicados na agricultura familiar mais 2 bilhões pelo governo de Dilma Rousseff, afirmou a ministra, considerando também que o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), coordenado pelo ministério e executado pelos estados e municípios por meio da Campanha Nacional de Abastecimento (Conab), deixará de ser “uma política de governo para se transformar em política pública”. Essa proposta como projeto lei tramita na Câmara dos Deputados e encontra-se no momento na Comissão de Finanças e Tributação.

A ministra disse ainda que participam diretamente do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) mais de 25 mil entidades que compram a produção alimentícia dos produtores da agricultura familiar em 2,3 municípios.

MIRIAM BELCHIOR FALA DAS PRIORIDADES DE SUA PASTA

A nova ministra do Planejamento, escolhida pela presidenta eleita Dilma Rousseff, Miriam Belchior, em entrevista, afirmou que o Ministério do Planejamento vai se envolver em três pontos fundamentais: “planejamento das ações de governo, busca de melhor qualidade do gasto público e melhoria dos serviços prestados à população”.

Desses três pontos fundamentais, destacam-se as prioridades, que são: a erradicação da miséria, a melhoria de qualidade dos serviços prestados nas áreas da educação, saúde, segurança e combate a drogas, além dos investimentos para o país continuar crescendo.

Ciente de que a realização dessas prioridades é possível, a ministra Mirim Belchior exemplificou sua certeza apontando as políticas do governo Lula que deram certo como as políticas de distribuição de renda e a política de infraestrutura, cuja principal ação é o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) coordenado por ela.

Miriam disse que tem experiência em gestão e gastos, lembrando de sua passagem pela prefeitura de Santo André. “Vivi a experiência concreta de enfrentar a situação de que os recursos são inferiores às necessidades. Esse é um desafio permanente em qualquer esfera de governo.

É possível fazer mais com menos. E é isso que vamos perseguir nos quatro anos de governo da presidente Dilma”, afirmou a ministra Miriam Belchior.

LULA FALA DA IMPORTÂNCIA DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

Participando, em Brasília da cerimônia de inauguração da nova sede do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Brasileira (SEBRAE), o presidente Lula afirmou que “mudou as regras do jogo” para dar maior impulso às micro e pequenas empresas. O aumento do crédito, mais a facilidade que a legislação passou a permitir, como também os incentivos governamentais foram para o presidente os responsáveis pelo crescimento dessas empresas.

Em 2006 sancionamos a Lei Geral da Micro e Pequena Empresas. Reduzimos a burocracia e simplificamos a tributação. A nova Lei incentivou também a participação dos empreendimentos nas compras governamentais. Isso fez com as vendas de micro e pequenas empresas para o governo federal soltassem de R$ 2,6 bilhões, em 2006, para R$ 7,3 bilhões, em 2010. Veja o milagre da multiplicação dos pães”, disse Lula.

O presidente Lula também afirmou o quanto é importante o microcrédito para o crescimento econômico do país. Disse ainda que o Banco do Brasil dispõe sozinho do mesmo volume de crédito que todo o Brasil dispunha em 2003.

Precisou esse país eleger um torneiro mecânico, que passou 29 anos de sua vida dizendo que era socialista, para transformar esse país em uma economia capitalista. Hoje o Brasil inteiro está com mais de R$ 1,6 trilhões disponibilizado para crédito”, afirmou Lula.

Lula disse aos presentes que o governo de Dilma vai ter a obrigação de continuar essa política de incentivo aos empreendedores individuas e às micro e pequenas empresas, pois são elas que “garantem a capilaridade do setor empresarial”.

DILMA NÃO IRÁ PARTICIPAR DA REUNIÃO DA UNASUL

Depois de agendar viagem para Georgetown, capital da Guiana, hoje, dia25, onde acompanharia o presidente Lula, que será homenageado em jantar oferecido pelos chefes de Estados da União de Nações Sul-Americanas (UNASUL), a presidenta eleita Dilma Rousseff resolveu desmarcar sua ida para passar a quinta-feira na Granja do Torto recebendo pessoas que estão relacionadas com seu governo.

A presidenta eleita Dilma Rousseff vai se reunir na Granja do Torto com coordenadores da equipe de transição, assessores do governo e ministros para definir os nomes que comporão seu ministério.

Para a presidenta eleita, seria uma boa oportunidade para entrar em contato com os chefes de Estado e iniciar as relações necessárias para realização da política exterior de seu governo na América do Sul. Mas, como no momento o que é mais premente é trabalhar na composição dos quadros de seu governo, ela decidiu dar prioridade ao mais premente.

Outras oportunidades surgirão no decorrer de sua gestão. E oportunidades com caráter oficial.

ENTREVISTA DO FUTURO BLOGUEIRO LULA À BLOGOSFERA

Foto: Ricardo Stuckert/PR

O presidente Lula concedeu hoje especialmente à blogosfera uma longa entrevista com mais de 2 horas de duração, respondendo e fazendo considerações a dezenas de perguntas e questionamentos.

Presentes no Palácio do Planalto estavam dez blogueiros: Renato Rovai (Blog do Rovai), Leandro Fortes (Brasília, eu vi), Altino Machado (Blog do Altino Machado), Rodrigo Vianna (Escrevinhador), Altamiro Borges (Blog do Miro), José Augusto (Os Amigos do Presidente Lula), Eduardo Guimarães (Blog da Cidadania), William Barros (Cloaca News), Túlio Vianna (blog do Túlio Vianna) e Pierre Lucena (Acerto de Contas). Além destes, a blogueira Conceição Oliveira (blog Maria Frô) participava pela webcam. Mais do que além, milhares de pessoas acompanhavam e participavam via twitter. Ainda mais do que além, como a blogosfera opera em rede, zilhões de pessoas apreciaram e propagaram os temas da entrevista, como faz agora este bloguinho intempestivo.

Desde a questão inicial, quando fez considerações sobre os avanços nas comunicações a partir da Conferência Nacional de Comunicação (Confecom), onde Lula aproveitou para criticar qualquer tentativa de censura à internet, como a Lei Azeredo, ele seguiu, como é característica sua, conjugando o verbo na proximidade da lucidez da análise com o humor construtivo. Seguindo a importância democrática das questões colocadas, Lula passou por temas que abrangeram desde sua vida pessoal às dificuldades, superações e êxitos inquestionáveis de seu governo. A final Lula surpreendeu ao revelar que a partir de abril do ano que vem, após o descanso que pretende entregar-se, será também blogueiro e tuiteiro, pretendendo fazer uso da rede para debater os temas necessários à afirmação contínua da democracia no Brasil e no mundo. Bem vindo!

Para ler a transcrição completa da fundamental entrevista, disponibilizada pela Imprensa do Planalto, clique aqui. Abaixo, assista-a na íntegra.

E a inveja da Folha de São Paulo?

Preconceito é uma doença”

do Blog do Planalto

A Folha de São Paulo perguntou à Secretaria de Imprensa da Presidência quando exatamente os blogueiros pediram a entrevista com o Presidente concedida hoje e quando tiveram a resposta positiva. Uma pergunta inédita. O Presidente já concedeu 960 entrevistas à imprensa ao longo dos dois mandatos. A Folha nunca teve a mesma curiosidade em relação a outras entrevistas do Presidente.

PORTUGAL REALIZA A “MAIOR GREVE DE SEMPRE”

Os dois principais sindicatos dos trabalhadores de Portugal – CGTP e UGT –, diante da situação econômica sufocante em que se encontram os trabalhadores portugueses e a sociedade de maneira geral que sofrem com a força econômica opressiva de mais um ciclo contraditório apresentado pelo capitalismo internacional que sempre procura suas soluções restringindo os direitos do povo, sacrificando-o com medidas cruéis para auxiliar as grandes empresas e o setor bancário, entraram hoje, dia 24, em greve geral no país.

Os dois sindicatos, que não se reúnem desde o ano de 1988, em uma greve geral, quando realizaram várias manifestações sindicais pelos direitos dos trabalhadores, tendem em seus protestos fazer a paralisação do transporte coletivo, trens, ônibus, aviões e serviços públicos como da saúde, contra as reduções salariais, o aumento dos impostos que o governo pretende realizar para diminuir o déficit público. Por isso o secretário-geral da UGT, João Proença, disse que esta é “a maior greve de sempre”, afirmando que a paralisação e a adesão ultrapassa aquela registrada há 22 anos atrás.

Falando sobre a greve geral, o sociólogo da Universidade de Coimbra, Elisio Estanque, disse que ele afirma o estado de incerteza que vive Portugal. “Talvez a greve não provoque mudanças radicais no rumo das medidas de austeridade, mas ela representa um elemento adicional de incerteza ao instável cenário do país”.

Para o trabalhador aposentado Leandro Martins, a greve é contra a política da direita, que são os trabalhadores que estão pagando pela crise. “São os trabalhadores quem estão pagando pela crise, não os banqueiros, não os acionistas das grandes empresas. Esta é uma greve contra as políticas de direita, para demandar novas políticas que sirvam ao povo português”, analisou Martins.

JOSÉ RICARDO FAZ REUNIÃO SOBRE SEU FUTURO MANDATO DE DEPUTADO ESTADUAL

foto

Como dissemos aqui neste bloguinho, a eleição de José Ricardo para deputado estadual, sendo o 3º mais votado, juntamente com Praciano, o mais votado entre os deputados federais, foram duas vitórias singulares dentro da política amazonense. A bonita vitória da dupla do do Partido dos Trabalhadores foi a vitória do voto ético, do voto racional, do voto democrático contra todas as máquinas de falseação de votos utilizada historicamente pela direita antidemocrática nesse estado.

O Zé do Povo, em seu segundo mandato como vereador, tem tido papel fundamental na luta por impedir que os direitos dos cidadãos de Manaus venham a se deteriorar ainda mais. Assim, com uma Câmara municipal amarrada ao Executivo, ele, de forma lúcida e rápida, tem se utilizado dos mecanismos judiciais (MPE e TJ-AM, por exemplo) para fiscalizar a forma de como os serviços públicos indispensáveis à população estão sendo oferecidos, como o transporte coletivo e a rede pública de ensino.

A vitória de Zé Ricardo para a Assembleia Legislativa é a realização da sua combativa capacidade de atuação como vereador de Manaus agora a serviço de todo o Estado. Aqueles que colocaram seu número na urna eletrônica estavam optando ali por participar de uma outra forma de fazer uma verdadeira política, autêntica, sem concessões, de se sentir participando de um mandato popular, um mandato voltado para a melhoria dos serviços públicos, com projeto voltados para a melhoria das condições de vida das crianças, dos velhos, das trabalhadoras e trabalhadores, dos vitimizados e excluídos pelo sistema… E é nesse sentido que Zé Ricardo lança o convite para correligionários, eleitores, para toda a comunidade interessada em acompanhar e participar de seu mandato como deputado estadual:

Reunião de Avaliação da Campanha e Sugestões para um Futuro Mandato de Deputado Estadual

Quando: 27 de novembro (próxima sexta), das 8h às 13h

Onde: Sindipetro (Rua Bernardo Ramos, 187 – Centro de Manaus)

Fone para contato: 3303-2843

BRAGA, OMAR E VANESSA TEM CONTAS REPROVADAS PELO TRE-AM

No início desse mês, o Ministério Público Eleitoral já havia dado sentença desfavorável a pedido de cassação contra o governador eleito do Amazonas, Omar Aziz (PMN), e aos senadores eleitos Eduardo Braga (PMDB) e Vanessa Grazziotin (PC do B) por captação ilícita de verbas, o chamado Caixa 2, que teria sido usado para pagamento de cabos eleitorais. Mas nessa segunda-feira (22), a Sessão de Comissões Partidárias e Eleitorais do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) acabou por reprovar as contas dos três, tendo como principal motivo as já apontadas acima.

Segundo Rinaldo Guimarães, o coordenador da comissão, o maior problema quanto a Braga, Omar e Vanessa é a terceirização obscura que o grupo fez com a empresa AC Nadaf Neto Assessoria. “O que a legislação prevê é que no ato da apresentação da prestação de contas nós tenhamos acesso irrestrito a qualquer tipo de movimentação, qualquer tipo de gasto do candidato. Quando você terceiriza, você tem que solicitar [informações] numa outra empresa que não é o candidato, ou seja, é um gasto de campanha sendo administrado por um terceiro, dificultando o acesso e o controle da Justiça Eleitoral”, asseverou.

Ainda segundo Rinaldo, a Nadaf contratou um total de 6.851 cabos eleitorais, movimentando para isso R$ 8,7 milhões. Além da dificuldade com as informações, recaem sobre a empresa suspeitas de compra de votos através de cartões magnéticos.

O relatório da comissão será primeiramente apreciado pelo colegiado do TRE-AM. Sendo aceito, o Ministério Público Eleitoral (MPE) poderá então entrar com processo de abuso de poder econômico, pedindo, por sua vez, ao TRE-AM a cassação do mandato dos envolvidos na fraude eleitoral.

Como já dissemos várias vezes aqui neste bloguinho, na eleição para o Governo no Amazonas não houve disputa política. Os dois candidatos – Omar Aziz (PMN) e Alfredo Nascimento (PR) – são velhos compadres eleitorais do mesmo grupo que (des)governa o estado a mais de três décadas. No Senado também não houve. Uma vaga estava definida desde que a maior ferramenta utilizada pelo ex-governador Eduardo Braga (PMDB), sobre quem recaem fortes suspeitas de enriquecimento ilícito, era o marketing governamental. A outra foi para (ex)comunista Vanessa Grazziotin (PC do B), mas não por seu cociente eleitoral e sim devido à rejeição de Arthur Neto.

Caso Braga e Vanessa venham a ser cassados, a rejeição deles será para o povo pior ainda do que a de Arthur, uma vez que serão responsáveis pela volta daquele que se tornou insuportável, do ponto de vista democrático, aos olhos e votos do povo.

DILMA E SUA EQUIPE ECONÔMICA

Depois de muitas especulações sobre os nomes que iriam compor a equipe de economia da presidenta Dilma Rousseff, a notícia dando conta da formação da equipe saiu na noite de ontem, dia 23.

Antes de se reunir com aqueles que viriam a ser seus auxiliares, compondo a equipe econômica, a presidenta Dilma Rousseff se reuniu no começo da noite com o presidente Lula, mas o teor da conversa na reunião não foi revelado. Todavia, há quem arrisque que os dois presidentes trataram do assunto que predominou nas conversas durante todo o dia de ontem: a formação e a divulgação da equipe econômica. Como é sabido, o presidente Lula já havia afirmado sobre a sua intenção de que Dilma Rousseff mantivesse o atual ministro da Fazenda Guido Mantega na pasta da economia.

Embora a divulgação da equipe econômica só aconteça hoje, dia 24, pela parte da manhã, os nomes dos membros da equipe já são conhecidos. Guido Mantega, o Ministério da Fazenda; Miriam Belchior, o Ministério do Planejamento; e Alexandre Tombini, a presidência do Banco Central.

A presidenta Dilma Rousseff ainda irá se reunir com o presidente do Banco Central Henrique Meirelles. Essa reunião já estava marcada muito antes da formação da nova equipe econômica.

TORTURA CONTRA ADOLESCENTES INFRATORES É BASEADA EM MODELOS ANTIGOS

A secretária nacional de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente, Carmen Oliveira, abordando o tema da tortura aplicada nos adolescentes infratores no 1º Seminário sobre Tortura e Violência no Sistema Prisional e no Sistema de Cumprimento de Medidas Socioeducativas, afirmou que os marcos legais da Segurança Pública relativos ao tratamento da tortura e a violência recebe influência cultural dos velhos modelos. “A coexistência de modelos antigos, como o praticado pela FEBEM é um dilema para os gestores”, disse a secretária. Ainda segundo ela, há casos em São Paulo de agentes que torturaram, foram demitidos por justa causa, mas foram reintegrados pelo Ministério Público do Trabalho.

O agente que trabalha com adolescentes infratores, além de ter que receber um salário digno, jornada de trabalho adequada e ter sua profissão valorizada, tem que ter vocação e equilíbrio para poder acreditar na recuperação do adolescente”. Essa, a opinião do promotor de Justiça de defesa da Infância e da Adolescência do Distrito Federal, Anderson Pereira de Andrade.

O promotor, falando sobre o que fazer quando os adolescentes chegam à delegacia com marcas visíveis de torturas, mas negam, o delegado tem por obrigação encaminhá-los ao Instituto Médico Legal (IML), porque eles negam por terem sido pressionados. Mas o promotor afirma que existem casos que o próprio IML emite laudos afirmando que os adolescentes não foram torturados.

Para o promotor existe uma “cultura autoritária em relação ao desrespeito aos direitos do infrator de qualquer faixa de idade”.

A sociedade não pode mais suportar a tortura e a violência policial, que existem de forma disseminada na segurança pública”, afirmou o juiz auxiliar da Presidência do Conselho Nacional de Justiça, Daniel Issler, para quem os infratores jovens são mais vulneráveis que os adultos.

10 Estratégias de Manipulação

Por Noam Chomsky*

1. A estratégia da distração. O elemento primordial do controle social é a estratégia da distração, que consiste em desviar a atenção do público dos problemas importantes e das mudanças decididas pelas elites políticas e econômicas, mediante a técnica do dilúvio ou inundação de contínuas distrações e de informações insignificantes. A estratégia da distração é igualmente indispensável para impedir que o público se interesse pelos conhecimentos essenciais, na área da ciência, da economia, da psicologia, da neurobiologia e da cibernética. “Manter a atenção do público distraída, longe dos verdadeiros problemas sociais, cativada por temas sem importância real. Manter o público ocupado, ocupado, ocupado; sem nenhum tempo para pensar; de volta à granja com outros animais (citação do texto “Armas silenciosas para guerras tranquilas”).

2. Criar problemas e depois oferecer soluções. Esse método também é denominado “problema-ração-solução”. Cria-se um problema, uma “situação” previsa para causar certa reação no público a fim de que este seja o mandante das medidas que desejam sejam aceitas. Por exemplo: deixar que se desenvolva ou intensifique a violência urbana, ou organizar atentados sangrentos, a fim de que o público seja o demandante de leis de segurança e políticas em prejuízo da liberdade. Ou também: criar uma crise econômica para forçar a aceitação, como um mal menor, do retrocesso dos direitos sociais e o desmantelamento dos serviços púbicos.

3. A estratégia da gradualidade. Para fazer com que uma medida inaceitável passe a ser aceita basta aplicá-la gradualmente, a conta-gotas, por anos consecutivos. Dessa maneira, condições socioeconômicas radicalmente novas (neoliberalismo) foram impostas durante as décadas de 1980 e 1990. Estado mínimo, privatizações, precariedade, flexibilidade, desemprego em massa, salários que já não asseguram ingressos decentes, tantas mudanças que teriam provocado uma revolução se tivessem sido aplicadas de uma só vez.

4. A estratégia de diferir. Outra maneira de forçar a aceitação de uma decisão impopular é a de apresentá-la como “dolorosa e desnecessária”, obtendo a aceitação pública, no momento, para uma aplicação futura. É mais fácil aceitar um sacrifício futuro do que um sacrifício imediato. Primeiro, porque o esforço não é empregado imediatamente. Logo, porque o público, a massa tem sempre a tendência a esperar ingenuamente que “tudo irá melhorar amanhã” e que o sacrifício exigido poderá ser evitado. Isso dá mais tempo ao público para acostumar-se à ideia de mudança e de aceitá-la com resignação quando chegue o momento.

5. Dirigir-se ao público como se fossem menores de idade. A maior parte da publicidade dirigida ao grande público utiliza discursos, argumentos, personagens e entonação particularmente infantis, muitas vezes próximos à debilidade mental, como se o espectador fosse uma pessoa menor de idade ou portador de distúrbios mentais. Quanto mais tentem enganar o espectador, mais tendem a adotar um tom infantilizante. Por quê? “Ae alguém se dirige a uma pessoa como se ela tivesse 12 anos ou menos, em razão da sugestionabilidade, então, provavelmente, ela terá uma resposta ou ração também desprovida de um sentido crítico (ver “Armas silenciosas para guerras tranquilas”)”.

6. Utilizar o aspecto emocional mais do que a reflexão. Fazer uso do aspecto emocional é uma técnica clássica para causar um curto circuito na análise racional e, finalmente, ao sentido crítico dos indivíduos. Por outro lado, a utilização do registro emocional permite abrir a porta de aceeso ao inconsciente para implantar ou enxertar ideias, desejos, medos e temores, compulsões ou induzir comportamentos…

7. Manter o público na ignorância e na mediocridade. Fazer com que o público seja incapaz de compreender as tecnologias e os métodos utilizados para seu controle e sua escravidão. “A qualidade da educação dada às classes sociais menos favorecidas deve ser a mais pobre e medíocre possível, de forma que a distância da ignorância que planeja entre as classes menos favorecidas e as classes mais favorecidas seja e permaneça impossível de alcançar (ver “Armas silenciosas para guerras tranquilas”).

8. Estimular o público a ser complacente com a mediocridade. Levar o público a crer que é moda o fato de ser estúpido, vulgar e inculto.

9. Reforçar a autoculpabilidade. Fazer as pessoas acreditarem que são culpadas por sua própria desgraça, devido à pouca inteligência, por falta de capacidade ou de esforços. Assim, em vez de rebelar-se contra o sistema econômico, o indivíduo se autodesvalida e se culpa, o que gera um estado depressivo, cujo um dos efeitos é a inibição de sua ação. E sem ação, não há revolução!

10. Conhecer os indivíduos melhor do que eles mesmos se conhecem. No transcurso dos últimos 50 anos, os avanços acelerados da ciência gerou uma brecha crescente entre os conhecimentos do público e os possuídos e utilizados pelas elites dominantes. Graças à biologia, à neurobiologia e à psicologia aplicada, o “sistema” tem disfrutado de um conhecimento e avançado do ser humano, tanto no aspecto físico quanto no psicológico. O sistema conseguiu conhecer melhor o indivíduo comum do que ele a si mesmo. Isso significa que, na maioria dos casos, o sistema exerce um controle maior e um grande poder sobre os indivíduos, maior do que o dos indivíduos sobre si mesmos.

* Linguista, filósofo e ativista político estadunidense. Professor de Linguística no Instituto de Tecnologia de Massachusetts. Texto traduzido por Adital.

MINISTÉRIO PÚBLICO QUER CONSOLIDAR INCLUSÃO DE PARCEIRO HOMOSSEXUAL DEPENDENTE NO IMPOSTO DE RENDA

A luta pelos direitos LGBT é uma luta incansável e contínua. Exemplo disso é que em março do ano de 2002 a AIESSP (Associação de Incentivo à Saúde de São Paulo) entrou com uma ação na qual pedia que a União aprovasse a inclusão de parceiro homossexual como dependente na declaração de Imposto de Renda seguindo os mesmos critérios utilizados no caso de parceiros heterossexuais.

Além disso, a ação pedia também que que a Receita Federal efetuasse a inscrição dos companheiros homossexuais, declarações em conjunto ou de dependência, para fins de Imposto de Renda. No entanto, o TRF-3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região, sem julgar o mérito da questão, extinguiu-a, dizendo que aos casais homossexuais não se aplicaria o instituto da união estável, acrescentando que tal união, para fins de dependência e declaração conjunta no Imposto de Renda, não poderia ser equiparada.

Já houve vários casos individuais nos quais a Receita já garantiu o princípio constitucional da igualdade, sem discriminar o sexo dos casais, desde que tenham relacionamento comprovadamente estável. Faltava apenas uma ação coletiva afirmativa nesse sentido, o que foi realizado a partir do parecer da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, aprovado pela Receita, que garante o direito.

Para finalizar definitivamente a questão de uma forma a garantir o direito de toda a comunidade LGBT, o MPF (Ministério Público Federal) enviou, na última segunda-feira (22), um documento no qual pede a reconsideração da decisão da justiça federal em primeira instância, no caso aquela do TRF-3 em 2002, e consolide de vez o direito da inclusão do parceiro homossexual dependente no Imposto de Renda.

CAMPANHA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE PELO DIA NACIONAL DO DOADOR VOLUNTÁRIO DE SANGUE

Enviado pela equipe do Ministério da Saúde

Anualmente o Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue é celebrado em 25 de novembro, instituído através do Decreto Presidencial nº 53.988 de 30 de junho de 1964. A Semana do Doador Voluntário de Sangue, comemorada na última semana do mês de novembro, foi instituída por um decreto publicado no Diário Oficial da União em 21 de novembro de 2003, assinado pelo Presidente da República Sr. Luiz Inácio Lula da Silva.

E a data é festejada pelos Serviços de Hemoterapia públicos de todo o país.

O Ministério da Saúde, em comemoração a semana, que este ano será de 21 a 27 de novembro, reforçará a campanha Doe Sangue e Faça Alguém Nascer de Novo com a veiculação do filme nas redes de TVs, hotsite:

http://www.facaalguemnascerdenovo.com.br/, spots e email marketing.

Dados sobre doação

No Brasil, 1,9% da população doa sangue. A Organização Mundial de Saúde preconiza que 3 a 5% da população doe sangue, conforme necessidades regionais, estaduais e municipais.

Em reforço ao aumento de nº de doadores voluntários, as hemorredes estaduais desenvolvem programas de multiplicadores como o “Programa Doador do Futuro” e “Clube 25”, que trazem o significativo aumento do número de doadores jovens, entre 18 a 29 anos. Há também, um significativo crescimento das doações fidelizadas na faixa etária entre 29 e 49 anos, o que demonstra um período de busca da determinação de conceitos e questões sociais que permeiem suas ações de saúde neste grupo; e, temos um número mais reduzido de doadores com mais de 50 anos, faixa etária que predispõe a consciência plena de valores e, sobretudo a multiplicação destes em ampla escala social. A legislação atual recomenda que o candidato a doação deva estar entre a faixa etária de 18 a 65 anos.

Mesmo com estas ações de captação de doadores, a hemoterapia brasileira enfrenta o desafio de suprir a crescente demanda de sangue provocada, até mesmo pelo próprio setor saúde, como: o incentivo e aumento efetivo do número de transplante; uso do sangue como suporte terapêutico em patologias hematológicas, propiciadas pelo aumento da atenção integral as pacientes; endemias recorrentes (dengue); imunizações em maior escala (candidatos tornam-se inaptos por pelo menos trinta dias); e, especialmente, a redução de doadores em média de 30% em períodos comemorativos (natal) e festivos (carnaval), paralelo ao aumento de transfusões nas unidades de emergência nestes períodos.

ELEGER SEU SUCESSOR FAZIA PARTE DOS PLANOS DE LULA

Dando início às obras da primeira fase do projeto do Sistema de Escoamento Dutoviário de Álcool, em Ribeirão Preto, que vai comportar 542 quilômetros de duto, interligando Uberaba, em Minas Gerais, a Ribeirão Preto, Ribeirão Preto a Paulínia e Paulínia a Taubaté, cuja conclusão está prevista para 2012, o presidente Lula discursou sobre a importância da obra. Aproveitando o momento positivo de sua administração, falou sobre sua preocupação em eleger seu sucessor. Segundo ele, fato ocorrido no momento em que percebeu que o Brasil estava dando certo, e que deveria continuar em sua jornada progressista.

Todo mundo sabe, que quando indiquei a companheira Dilma para ser a candidata a minha sucessão, muita gente que pensa que entende de política dizia: “esse Lula ficou louco, endoidou. Como vai indicar uma mulher que não tem experiência política, que nunca militou nos partidos políticos, que nunca foi candidata a nada.

Nada melhor que, depois da experiência bem-sucedida de um metalúrgico, a gente tenha uma mulher presidente, uma mulher que não vai receber nenhuma herança maldita. Se houver, será de fora, causada pela crise econômica de 2008, causada pelos países ricos, a Europa e os Estados Unidos, será herança maldita lá de fora, porque, aqui dentro, estamos crescendo”, afirmou Lula.

ENEM REALIZARÁ NOVAS PROVAS PARA MAIS DE 2 MIL ALUNOS NO DIA15 DE DEZEMBRO

Os estudantes prejudicados pelos erros de impressão nas provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) farão novas provas do exame no dia 15 de dezembro, quarta-feira, às 13 horas, horário de Brasília.

A certificação dos estudantes que deverão fazer as novas provas do Enem está sendo extraída da análise de mais de 116 mil atas das salas apresentadas pelos fiscais. As atas são os documentos que mostram as ocorrências no momento da aplicação das provas. Até o momento o Ministério da Educação (MEC) conseguiu a certificação de 2.817 estudantes com direito a participar do novo exame. Entretanto, esse número pode crescer.

Todos os estudantes que forem participar do novo exame serão informados através de telefonema, torpedo e e-mail. Estes estudantes receberão novo cartão de confirmação com informações sobre os locais das provas. Como as provas serão aplicadas no meio da semana, para que os estudantes não sejam prejudicados, o MEC entregará para cada estudante um atestado afirmando que eles tiveram que se ausentar do trabalho, ou da escola, para realizar as provas.

CULTURA GLOCAL

Leonardo Brant*

A Convenção da Unesco sobre diversidade cultural, que acaba de completar 5 anos, aprofunda uma importante discussão no mundo contemporâneo. A relação entre cultura global, massificada, representada sobretudo pelo poderio dos conglomerados de mídia e pela indústria de imagens de Hollywood; e o poder de cada nação em implementar suas políticas de preservação e salvaguarda em relação à própria cultura.

Nesse processo de construção da Convenção, a sociedade civil teve direito à participação. Estive à frente de uma organização internacional fundamental nesse processo, a INCD (Rede Internacional pela Diversidade Cultural). Na época brigamos muito pela inclusão da palavra “promoção” no título e no texto da Convenção. Acreditávamos que a única maneira de “preservar” uma cultura, uma língua, um modo de vida, uma atividade artística ou cultural, era promovendo-a.

Mas não promover apenas a própria cultura. É preciso promover a diversidade, o acesso irrestrito a todas as matrizes, fontes e produções culturais de todo o mundo, com diferentes cores, linguagens e formatos. O desafio era (e continua sendo) buscar uma maneira de barrar o crescente domínio das indústrias culturais dominantes sem barrar a produção independente.

Outra questão importante é a conquista da autonomia dos Estados-nação em relação à sua legislação interna, no que consiste às salvaguardas impostas aos produtos culturais universalizantes, valorizando a produção cultural local. A Unesco trabalha com a hipótese de que Estados autônomos empoderados têm mais capacidade de gerir o seu espaço imaginário interno. Impostos sobre a exibição de filmes e cotas de tela são as maneiras mais comuns de bloqueio. A constituição de fundos de investimento para produção independente ajudam a promover a produção cultural local. A regulação do mercado continua sendo a forma mais comum de exercer essa autonomia. Por isso a importância de discutirmos o marco legal da Internet, que inclua a sua relação com todos os outros meios de difusão (TV aberta, a cabo, radiofusão, mídia impressa e mídias móveis). O que chamamos de Convergência.

São duas lógicas sobrepostas, a econômica e a cultural. Se pudermos resumir a intenção da Convenção, podemos dizer que ela veio para inverter a sobreposição do econômico sobre o cultural. O fluxo de informação é medido pela balança comercial e não por seus efeitos culturais, cada vez mais preocupantes nas sociedades videocráticas em que vivemos.

Desde que a Convenção foi promulgada, venho desenvolvendo uma pesquisa colaborativa, no âmbito da RAIA (Rede Audiovisual Ibero-americana), sobre as dimensões políticas, econômicas e culturais desse fenômeno, que culmina com uma nova configuração do espaço midiático, potencializado pela Cultura da Convergência. Como resultado dessa pesquisa (que se revela também em livro e website), acabo de finalizar o Ctrl-V 2.0, a segunda parte do documentário (ainda sem legendas), lançado hoje, dia 19, em Barcelona, que apresenta essa problemática com depoimentos de especialistas, pesquisadores, estudiosos, ativistas e pensadores da várias partes do mundo. O tema central é a relação entre indústrias globais e cultura local, tendo como pano de fundo a diversidade cultural:

Convido os leitores de Cultura e Mercado a debater sobre o tema.

* Originalmente publicado no Cultura e Mercado.

PAPETE NA QUINTA CULTURAL T-BONE

Açougue Cultural T-Bone SCLN 312 Bloco “B” loja 27
Mais informações acesse: www.t-bone.org.br
Contato: francisca_azevedo@yahoo.com.br
Telefones: (61)3963-2069/ (61)3963-2070

PROGRAMA DE POSSE DA PRESIDENTA DILMA VANA ROUSSEFF

A equipe de transição e o Itamaraty se reuniram ontem, dia 22, para discutir e formalizar a programação de posse da presidenta Dilma Vana Rousseff, que acontecerá no dia 1º de janeiro de 2011, às 14h30 no plenário do Congresso Nacional.

A bordo do Rolls Royce conversível presidencial a presidenta Dilma Vana Rousseff se deslocará da Catedral de Brasília em direção do Poder Legislativo. Durante esse percurso, se não houver chuva, o conversível presidencial irá aberto, Caso contrário ele desfilará fechado.

Na cerimônia no Congresso Nacional Dilma Vana Rousseff e o seu vice, Michel Temer, cada um em sua vez, farão o juramento, perante a nação, de “manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro, sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil”.

Segundo a comissão responsável pela programação, estão sendo esperados 1.700 convidados. Entre os convidados, encontram-se parlamentares, governadores, membros do Judiciário, personalidades estrangeiras, parentes da presidenta e do vice-presidente.

Ao ser empossada, a presidenta Dilma Vana Rousseff fará seu primeiro discurso. Logo em seguida, às 16h30, no conversível presidencial, seguirá para o Palácio do Planalto, onde será recebida na rampa pelo presidente Lula, junto com o vice José Alencar, que lhe passará a faixa presidencial. Já com a faixa, a nova presidenta do Brasil cumprimentará os chefes de Estado e as autoridades.

Às 17h a presidenta fará mais um discurso, no parlatório, de frente para a Praça dos Três Poderes. Em seguida dará posse aos ministros que irão lhe auxiliar no governo. Às 18h30 será servido um coquetel no Palácio do Itamaraty para as autoridades e chefes de missões estrangeiras.

Depois é o Brasil crescendo, o povo feliz e a direita se mordendo de inveja.

1º SEMINÁRIO SOBRE TORTURA E VIOLÊNCIA

Com o objetivo de capacitar juízes de varas de Execução Penal e da Infância de todo o país para reconhecer e usar estratégias contra a prática de tortura nos presídios e centros para menores infratores, está sendo promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH), o 1º Seminário sobre Tortura e Violência.

Falando sobre a identificação do crime de tortura, o juiz auxiliar da presidência do CNJ, Márcio Fraga, disse que é muito difícil identificar esse crime, mas os juízes já estão despertando para o tema, entendendo a diferença de tortura lato sensu e da prevista como crime.

A tortura que nós tratamos é mais abrangente. Não é apenas aquela tortura do espancamento e da agressão em si. Quando uma cadeia está superlotada ou a água é disponibilizada apenas duas horas por dia, isso, configura tortura.

Muitos elementos dificultam a comprovação da tortura nas prisões. É difícil dar crédito a uma denúncia de tortura feita por um presidiário sem um flagrante. É difícil individualizar o crime de tortura”, afirmou Fraga.

As condições dos presídios que são inadequadas para que os presos cumpram suas penas, é uma das preocupações do conselheiro do CNJ, Walter Nunes. “Sem resolver o problema da superlotação, a gente vai ter dificuldade em melhorar os problemas que nós temos verificado. O sistema penitenciário em si não está servindo para recuperar, isso é uma coisa muito concreta”, disse Nunes.

Falando sobre a prática da tortura, o conselheiro afirmou que ela resultante de uma realidade cultural. “A sociedade brasileira tem um preconceito muito grande com aqueles que praticam crimes e a tortura seria uma forma de ela ser responsável pelo mal que ocasionou a outras pessoas. A gente sabe que isso é perigoso. É preciso desconstruir essa cultura, que infelizmente está muito latente na sociedade brasileira”, afirmou Nunes.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.241.960 hits

Páginas

novembro 2010
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Arquivos