Arquivo para dezembro \31\-04:00 2010

PREVISÕES DO PROFETA ZOROASTRO PARA 2011

Sentindo que era chegada a hora de sua transubstanciação espiritual, o profeta Zoroastro se afastou da cidade em direção às montanhas. Então, envolvido pela fluência de Aura-Mazda, sentou entre a fronteira de Ormuz, o bem, a clareza e o conhecimento, e Ahrima, o mal, a escuridão e a ignorância, e meditou sobre o futuro dos brasileiros.

Em transe, para além do presente, onde o movimento e as ondulações policrômicas fundam o infinito intensivo temporal, Zoroastro viu sua consciência forma-se em visões indicativas, no mesmo momento em era absorvido pela imagem mais resplandecente do momento histórico do Brasil: Lula. Em suas visões, imagens fugidias bruxuleavam intensivas em uma dança fugidia.

Um pouco atrás de Lula, Zoroastro viu Dilma Vana Rousseff envolta em névoas imagéticas procurando a todo custo aderirem a sua forma e essência. Foi então que o futuro do Brasil se configurou diante do profeta Zoroastro. E ele passou a identificar quem se encontrava na potência ética e intelectiva de Ormuz, o bem e sabedoria, e quem se encontrava sob a força do mal e da ignorância. Nesse momento, Zoroastro sorriu e começou a profetizar.

AS PROFECIAS

O presidente Lula, depois que deixar o cargo e passar a ser Lula, o metalúrgico, irá se dedicar a um breve descanso. Mas como é um homem singular, com atributos naturais, deixará logo o descanso para se engajar no que mais sabe fazer: política, no sentido filosófico do conceito transformado em práxis.

Lula vai conversar intensamente com a presidenta Dilma, e com alguns de seus ministros, mas sua práxis maior será viajar pelo Brasil afora em contato com o povo, pregando a democracia entre a juventude. Além de quê, fará muitas viagens para o exterior em conferências, ensinando como transformar um país fracassado em uma potência mundial, respeitada e invejada. Ganhará o Prêmio Nobel da Paz, fazendo com que toda a direita do país deixe o país para morar nos Estados Unidos.

Será convidado para ser presidente do Corinthians, mas não aceitará. Também, rejeitará o pedido para ser técnico da seleção brasileira. Fará parceria com Zeca Pagodinho e MV Bill, compondo canções onde o tema principal é o povo. Em suma, o ano de 2011 para Lula será a continuidade do que ele assumiu como sua existência calcada no bem e na sabedoria. Isto é, princípios que fazem os homens felizes.

A presidenta Dilma, ao assumir o cargo, nos primeiros meses do ano de 2011, terá uma maré mansa, mas logo surgirão conflitos que com coragem e inteligência ela vai resolvê-los. Como ocorreu durante os oito anos do governo Lula, seu governo será marcado pela perseguição do invejoso ódio comandado pela mídia, o que não lhe afetará, visto que aprendeu a lidar com essa ralé durante o governo Lula.

Alguns homens de organizações nazistas, e afins, ofendidos pelo Brasil ser governado por uma mulher, vão passar os quatro anos de seu governo protestando. Porém, ao chegar o fim do mandato, ao sentirem que Dilma é amada pelo povo, vão deixar o país partindo para um planeta atrás do planeta Plutão, e fundar a primeira colônia nazi-fascista só de homens interplanetária. Como não existe mulher, a colônia terá vida curta: eles vão escafeder-se.

Dilma aumentará o valor pago ao Bolsa Família e o número de famílias beneficiadas, fazendo com que seja confirmado como o maior programa do mundo em transferência de renda. Além da ampliação dos programas Minha Casa, Minha Vida. ProUni, Luz Para Todos, e criará outros programas sociais que beneficiarão mais ainda o povo brasileiro.

Para Dilma, o ano de 2011 não será apenas um ano de reconhecimento do que fazer, mas do fazer.

Quanto aos personagens dos partidos retrógrados, nada mudará. Continuarão fortalecendo suas patologias. Fernando Henrique continuará o vetusto invejoso sentado em seu trono do rancor, fragmentando-se, ressentidamente, a cada sucesso do governo Dilma. Serra continuará conspirando dentro do PSDB para ser o candidato de 2014. Aécio, conforme o costume que adquiriu no sul maravilha quando era playboyzinho nas praias do Rio, vai levar tudo na vida mansa, e Serra, aproveitar-se-á para serrar suas pretensões à Presidência da República. Arthur Neto vai fazer um curso de Moral e Cívica para disputar uma vaga na Câmara Municipal de Manaus como vereador. Agripino Maia continuará, junto com Ronaldo Caiado, fazendo calunismo social no parlamento. Essa dupla fundará um Curso de Fuxicos Políticos. O senador Itamar Franco vai tentar mudar o topete do lado de sua cabeça. O senador Álvaro Dias vai fazer parceria na Folha de São Paulo como articulista, em duas mãos, com Danuza Leão, na coluna Rancor Faz Bem para a Pele.

A mídia de mercado, mais conhecida como mídia sequelada moral e intelectivamente, vai continuar sua peregrinação de ódio contra a democracia. E novamente, como aconteceu no governo Lula, vai tomar outra porrada: Dilma vai sair incólume. Inatingível. Linda e vendendo saúde política. E, para a dor maior da mídia sequelada, a Rede Globo terá mais queda em suas audiências, e haverá uma grande migração de seus membros para outras emissoras.

Os articulistas dos tipos dos conspiradores Mainardi e Rinaldo Azevedo, do mais deprimente pasquim do Brasil, a Veja, vão continuar com suas enfermidades dermatológicas: pruridos jornalisticosmigrans. Tratável somente em ditadura, mas incurável enquanto estiverem no ambiente democrático.

Roberto Carlos comerá pelo Natal o peru da Globo, e Pelé, com sua síndrome Michael Jackson, continuará distante da causa negra, ajudando o fortalecimento da ambição branca. Ronaldo, jogador do Corinthians, vai continuar confirmando a tese do jornalista Paulo Henrique Amorim, como o único jogador obeso com mais de 30 anos que permanece em um time da primeira divisão do futebol.

O depurado federal Francisco Everardo Oliveira Silva, o Tiririca, se destacará no parlamento como a personagem do ano. Ele vai mostrar entre os membros da Câmara sua capacidade de articulação que aprendeu junto com seus amigos no circo. Já o jogador Romário vai fazer o mesmo que fazia em seu final de carreira como jogador. Toda vez que tiver um projeto do governo Dilma para ser aprovado e precisar do último voto, ele vai lá e marca a favor do governo.

O Amazonas, como é um estado paralisado há décadas, assim permanecerá. Dessa forma, é um estado em que não há profecia, visto que ao contrário dos outros estados do Brasil, como o Pará por exemplo, que já teve governadora do Partido dos Trabalhadores, sua história é só tristeza, que continuará na gestão do governador eleito Omar Aziz, cuja carreira política está ligada aos reacionários governadores que lhes antecederam, Gilberto Mestrinho, Amazonino Mendes e Eduardo Braga, sem esquecer sua descendência, também, no prefeito Alfredo Nascimento.

A prova da triste continuação do desnecessário ao povo amazonense encontra-se na manifestação da escolha de seu secretariado, com a maioria ligada aos reacionários governantes, que para a mídia subserviente é chamado de cúpula. Omar, que começou sua subida na “política” amazonense no atabalhoado PC do B, que fazia protesto na década de 80, quando já não havia inimigo verde para se protestar, sendo o primeiro dos auto-cognominados de esquerda a passar de malas e cuias para o lado da direitaça, representa hoje, o que o PC do B, e a maioria do PT, representa: o ponto-imóvel da política reacionária que domina a terra amazonaniquim.

O caso é tão impressionante que daqui de cima dessa montanha é possível ver o único ponto que não se move na Terra: o Amazonas, Executivo e Legislativo.

Assim como os governos no Amazonas, a mídia continuará na sua posição deprimida, defendendo os interesses dos governantes, sem qualquer soluço que poderá mudar. Na mesma cadência espectral vão os chamados artistas. Quanto à Universidade do Amazonas, também permanecerá inane, rebuscando falsas teses para serem traçadas pelo mofo dos CDs e DVDs do carreirismo como mito de iniciação a uma morte legalizada. A classe média manauara, em sua indiferença, continuará alienada da história.

Mas para quem espera um desfecho bom para a sinceridade jurídica da insigne juíza Maria Eunice Torres do Nascimento, que cassou Amazonino Mendes antes desse ser empossado prefeito, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmará sua cassação. Dessa forma, os buracos de Manaus serão impedidos de engolir a cidade, o transporte coletivo de violentar a população, a água correrá nos canos das moradias, será criado serviço de entretenimento público e outras necessidades públicas que são obrigações do poder municipal, mas que não são cumpridas.

Minhas profecias para o ano de 2011 não acabaram. Vou decifrar outras visões, e logo profiro.

Fiquem com Aura-Mazda!

O POVO TE SAÚDA, LULA!

Pela primeira vez na história do Brasil tivemos um candidato que saiu do povo. Um presidente-operário. Luiz Inácio Lula da Silva. E o que aconteceu? “Como nunca antes na história desse país”, houve um governo que fez o país avançar em todas as áreas, com equilíbrio e responsabilidade, sem soluções paliativas imediatistas. Regulação do Estado a curto e longo prazo…

Hoje, no último dia do governo Lula, este bloguinho saiu às ruas e por diversos bairros de Manaus e tomou ao acaso as opiniões de pessoas, homens e mulheres, de diferentes gerações, de diferentes profissões e atividades, enfim, aqueles que acompanharam as movimentações democráticas de Lula durante esses oito anos agora avaliam suas realizações. Com a palavra, então, o povo…

Uma família lulista: a mulher Maria do Rosário, o marido José Raimundo e as gêmeas Suzy e Sara.

Eu adoro o Lula. Eu gosto dele já há muito tempo mesmo, desde quando ele ainda não era o nosso presidente que eu via a luta dele. Quando ele veio a ser presidente, e com o governo que ele fez, deu a esperança que a gente pode conseguir as coisas mesmo vindo de baixo. Um estudante pobre pode estudar, pode batalhar e conseguir uma coisa melhor. Antigamente a gente não tinha essa expectativa: o rico era o rico; o pobre era o pobre. O rico podia fazer faculdade, o pobre não podia fazer faculdade porque não tinha dinheiro para pagar faculdade. Tinha toda essa distinção, depois que o Lula entrou veio toda essa esperança. Se ele que não tinha faculdade, não tinha nada na vida, ele conseguiu chegar e trouxe essa esperança pro povo. Por exemplo, ele colocou o ProUni, que ajudou muita gente. Eu sou uma testemunha. E não só eu, mas Izabelle, Elias, Felipe, meu filho, meus sobrinhos, todos entraram através do ProUni e estão se dando bem. Pra nossa vida, o Lula foi maravilhoso. Da época que eu me lembro dos presidentes, não existe presidente melhor. A mamãe me fala que o Getúlio Vargas também foi um bom presidente, pena que ele se matou. Mas eu acredito que o Lula foi o melhor. Eu acho que ninguém vai esquecer ele. Eu tenho certeza de que se ele quiser voltar depois desses quatro anos da Dilma, ele volta pra mais oito anos. Tudo que o Lula fez ele não pensou só nele, no grupo dele, ele não pensou só em São Paulo, no Rio de Janeiro ou em Brasília, pra cada um ele distribuiu. Se ele não fez mais foi porque não deu, porque havia muita necessidade, mas que ele queria, isso queria. O que ele podia fazer ele fez.” (Maria do Rosário, doméstica)

O governo Lula, em nome do Amazonas, eu digo que foi o melhor governo que já apareceu. O Lula não lembrou só das metrópoles do Brasil, não só São Paulo, Rio de Janeiro, os estados do Sudeste, mas de todos. Isso é um ponto muito grande que se tem que ressaltar na carreira do Lula. Ele ajudou a Zona Franca, auxiliou com que novas empresas viessem pra cá. Isso aumentou o emprego. Foi muita boa para todos a passagem dele. Com certeza ele honrou os metalúrgicos.” (José Raimundo, metalúrgico)

Sobre o governo Lula, acho que ele atingiu muitos dos seus objetivos em relação à população brasileira, mesmo vendo como um governo populista, poderia ter feito muito mais pelo país, quando assumiu o governo, ele assumiu sozinho, pois se dependes-se do PT, ele não administraria bem o país, e que agora eu espero que o próximo governo continue as políticas públicas do pais.” (Wesson Mesquita, eletricista)

Eu achei o governo Lula bom por que aumentou o salário várias vezes, e ele foi um bom presidente, ele ajudou muita gente principalmente os pobres, por que os outros presidentes não lembram dos pobres só lembram dos ricos. Foi um governo muito bom pois aumentou os salários, teve o Bolsa Família que ele fez o projeto, pra mim foi maravilhoso.” (Daniele Santos, cozinheira)

Seu José Rodrigues, suas vizinhas e as crianças.

Eu acho que do Getúlio Vargas pra cá ainda não teve nenhum presidente que fosse tão bom quanto o Lula. A pessoa que disser que o Lula não foi um bom presidente não sabe o que é um bom governo, porque no governo Lula melhorou salário, melhorou condições de vida dos trabalhadores. Quando tinha crise lá fora afetava aqui. Essa crise que teve não afetou nada aqui, principalmente no Amazonas. Eu passei no governo do Fernando Henrique uma penúria de trabalho, no governo Lula não parei um minuto, tô direto trabalhando. Pra mim, o melhor presidente do Getúlio Vargas pra cá foi o Lula, sem dúvida nenhuma.” (José Rodrigues, motorista operador)

Pra mim o Lula foi um dos melhores presidentes dos últimos anos. Foi o melhor presidente que o Brasil já teve depois da ditadura. Você pode reparar que hoje em dia melhorou a vida de muita gente. O pessoal da classe baixa passou a ser classe média, e assim por diante. O Lula não acabou com a corrupção, mas amenizou muita coisa. A gente vê hoje em dia o pessoal de colarinho branco sendo preso: prefeitos, governadores, empresários, juízes, advogados… Todos que fazem corrupção sendo julgados. Além disso, sem entrar em detalhes, ele tem programas fundamentais.” (Juscelino Freire, motorista da Prefeitura de Manaus)

O sapateiro Cândido e Lula…

Blog Intempestivo – Qual a importância do governo Lula, nesses oito anos em termos de melhorias?

Cândido (Sorrindo) – Pessoalmente, nenhuma.

BI – Nenhuma?

Cândido – Pessoalmente nenhuma porque ele foi o primeiro político do Brasil que não governou para atender as pessoas particularmente, mas para todos os brasileiros.

BI – E tu estás entre esses brasileiros.

Cândido – Mas não como pessoa privilegiada. Como brasileiro. Assim como deve fazer todo governo. Governar para todos, e não só para seus parentes, amigos e eleitores comprados.

BI – E como profissional, o governo Lula é sentido na meia sola?

Cândido – Não.

BI – Não!?

Cândido – Não, porque já não existe mais sola. Agora é tudo na borracha.

BI – E aumentou o preço da borracha? Diminuiu a freguesia ou aumentou?

Cândido – O preço da sola de borracha continua o mesmo de quando Lula começou. E o preço que eu cobro para consertar os sapatos continua o mesmo. É aí que o Lula aparece na minha profissão. Muito do que ele fez aparece na minha profissão. Por exemplo, o Bolsa Família. Ali embaixo tem uma família que nunca trouxe sapato pra consertar. Agora, os filhos estão no Bolsa Família, e já trazem sapato pra consertar. Isso mostra que aumentou a freguesia. É isso que eu quero dizer com não melhorou pessoalmente. Tá tudo junto. Todo mundo tá bem. Por quê? Porque o Lula trabalhou para todos. Olha a avaliação do cara: 87%, recorde internacional. Dizem que talvez o Getúlio Vargas chegasse próximo. Não acredito. Além de quê, os tempos eram outros. Eu gosto do Getúlio, mas ele não chega aos pés de Lula como trabalhador. Getúlio tinha muita propaganda. Lula não tem, a propaganda de Lula é seu trabalho. Bolsa Família, Luz Para Todos, Minha Casa, Minha Vida, e outros trabalhos. São milhões de brasileiros fora miséria. E a classe média foi quem ficou melhor. Até os banqueiros também estão contentes.

BI – Tu votaste sempre no Lula?

Cândido – O que que tu acha? Eu sou trabalhador. Eu ia votar no Serra?

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Eu achei que foi bom. Teve muita gente que ele beneficiou com a casa própria, foi uma maravilha isso. Eu ainda não tive essa sorte que muita gente teve, e foi ótimo para as pessoas que conseguiram. E sobre a saúde, eu acho que o sistema de saúde é precário. Não achei nenhuma melhora no sistema de saúde. Mas tinham muitas colegas minhas que não tinham condições que agora tão na faculdade, muitos de nós garis estão na faculdade.” (Maura, gari)

É um governo que fez a diferença, em todos os aspectos: político, social e religioso, sobretudo na valorização das pessoas mais necessitadas como é o caso daquelas que não tinham condições de ingressar em uma faculdade. E agora podem por meio do ProUni. Outro é a aquisição da casa própria através do programa Minha Casa, Minha Vida. Outro ponto importante é o relacionamento do estado do Amazonas. Foi um presidente que valoriza muito nossa cidade. Ele é um governante carismático, pois sempre agradecia a Deus por sua conquistas. Indubitavelmente, o Lula fez e faz a diferença.” (Cleider Borges, Professora e gestora)

Como autônomo, eu só tive benefícios deste governo, eu já trabalhei empregado, no governo Collor, Sarney e Itamar, e passei um arrojo, que me levou a viver como borracheiro, no governo FHC. Ele governou para poucos pessoas, eu não estava entre esses poucos… As pessoas que têm dinheiro para gastar sem se preocupar com as necessidades básicas não têm como sentir as melhoras do Lula, melhoras para nós, pobres, você pense no Bolsa Família.. Um pai que tem quatro filhos para cuidar, e agora ele pode ter no seu orçamento uns 280 reais do Bolsa Família dos quatro filhos. Es benefícios que ela trouxe para as famílias, eu tô falando das famílias que conseguem alimentar seus filhos com esse dinheiro para que eles possam estudar, pagar uma faculdade, ou mesmo usar o dinheiro para comprar remédios, isso não é dar esmola e dar condições pra gente viver melhor, o dinheiro arrecadado pelos impostos são para beneficiar a gente… O Luz para Todos, quem vive no interior sabe a importância disso. Meu irmão mora em Autazes, sempre gastou dinheiro para manter um gerador de energia funcionando para manter sua plantação, sua vida, agora não gastou dinheiro para ter luz onde mora, o governo fez sua parte… (Ezequias Alves, borracheiro)

A respeito do presidente Lula, não teve coisa melhor, foi o melhor presidente do mundo. Os anos que ele governou com certeza foram o melhor para o Brasil. Tanto no Brasil como no exterior, ele comandava também as informações políticas do Brasil. E no Brasil, todo povo está ciente de que foi um ótimo presidente. E com certeza, como ele tá saindo agora do cargo, passando para Dilma, que é a continuação do trabalho dele. E eu espero também que ela continue esse trabalho que ele desenvolveu e eu tenho certeza que o Brasil, do jeito que tá crescendo, vai crescer cada vez mais. E eu espero que o Brasil seja um dos melhores países do mundo e que tenha os grandes produtos de desenvolvimento, de importação, de exportação…” (Arlindo Castro, encarregado de limpeza)

O governo Lula foi bom para o menos favorecidos, um governo que nos favoreceu conseguir minha casa, um curso na Universidade e também pra minha família e pra muitas famílias, para meu irmão, que achava que não ia beneficiar, mas para os menos favorecidos, a maioria da população, ele cumpriu as promessas.” (Suzana Soares, professora)

Maria Marilis e Dona Maria Monteiro, filha e mãe

O Lula foi o melhor presidente que teve no Brasil até hoje. Um governo muito bom para muitas e muitas pessoas, principalmente para os jovens, que queriam estudar e não conseguiam. Com os programas do Lula, a maioria deles tá conseguindo. O governo dele foi também pros idosos. Quem dança podia dançar. Pela minha experiência de vida, as coisas ficaram muito boas com o governo do Lula. Eu acho que de todos os presidentes que entraram nesse Brasil, só ele mesmo fez muita coisa pelos amazonenses. Não digo nem os pobres, mas aqui no Amazonas quantos havia que precisavam saber o que era um banco de escola? De todos os presidentes que entraram, ele é único. Eu me lembro do Juscelino também, o JK, que não era mau. Lembro do Figueiredo, que era péssimo. O Getúlio Vargas, lá atrás, eu peguei um pouco do trabalho dele, do governo dele. Naquela época eu era jovem e morava no interior – imagina o interior naquele tempo -, a gente não tinha participação em nada. Mas eu lembro que ele foi bom, deu o direito de as pessoas terem carteira assinada. Ele foi bom, mas não chegou nem aos pés do Lula.”(Dona Maria Monteiro, doméstica)

Pra mim o governo Lula foi o melhor durante os 42 anos da minha vida. Outro governo eu praticamente não conhecia. Esse foi o único. Foi o primeiro presidente que me deu a chance, e não só pra mim, de fazer faculdade. Eu sempre tentei, tentei, nunca conseguia, depois que surgiu o ProUni ganhei uma bolsa. Ele fechou com chave de ouro os oito anos dele. Quatro anos foram meus. O curso de Administração que estou terminando são quatro anos. Então quatro anos foram meus. Ele foi o melhor presidente. Outro como ele, talvez só ele de novo.” (Maria Marilis, operária industrial e estudante de Administração)

INTERVENTOR VAI TOMAR POSSE NA FUNDAÇÃO MEDICINA TROPICAL ATÉ A INDICAÇÃO DA NOVA DIRETORIA

Por força de uma ação pedida ao Ministério Público (MP) pela candidata ao cargo de diretora da Fundação Medicina Tropical, Dra. Graça Alecrim, que viu falhas no processo de escolha dos candidatos com base no novo estatuto modificado na gestão do então diretor da instituição, Sinésio Talhari, a escolha do novo diretor pelo governador do estado está sub judice.

De acordo com o entendimento da Dra. Graça Alecrim, os itens apresentados pela diretoria atual, para servirem de parâmetros para contar pontos na seleção dos candidatos, fere a livre concorrência, e exorbita a isonomia dos proponentes ao concurso.

Como o diretor atual da instituição, Sinésio Talhari, pleiteia continuar no cargo, portanto apresenta-se, também, como candidato, o tempo de sua gestão terminou hoje, dia 31. Assim ele, e todo seu corpo administrativo, mais os funcionários indicados, deixam seus cargos nessa data.

Diante do impasse jurídico, foi designado para ocupar o cargo de diretor da instituição, com função de interventor, a partir do dia 3 de janeiro, o médico Marcos Guerra, funcionário da fundação, e ex-professor da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), cuja atuação ocorrerá durante três meses, prazo em que se espera que tudo tenha sido definido e o novo diretor escolhido.

Enquanto isso, o ambiente no interior da Fundação Medicina Tropical é de visível disputa direcional, envolvendo quase todos os funcionários, sendo que a maioria se mostra pró candidata Dra. Graça Alecrim. Para seus adeptos, a direção atual não administrou o órgão com o sentido democrático que exige toda instituição pública. A inter-relação e a infra-relação com os agentes públicos da instituição se traduziram em incômoda distância. O que impediu a realização de uma coerente administração, visto que o espírito público desapareceu diante da posição hierarquizante exacerbada da direção em relação aos funcionários. O que chega até a refletir no desempenha do exercício médico/científico/humano, o fundamento da existência da instituição: paciente/terapia/cura. A gestão de Sinésio Talhali, segundo funcionários, se resumiu ao significante técnico representado em ostensiva propaganda arquitetônica. Alterações na estrutura física da instituição.

EM CLIMA DE FESTA LULA, DIZ QUE MINHA CASA, MINHA VIDA CUMPRIU A META DE 1 MILHÃO DE MORADIAS

Em Salvador, completando sua última viagem como presidente do Brasil, ao lado da presidenta da Caixa Econômica Federal Maria Fernanda Ramos Coelho, o presidente Lula, alegre e contente, e em alguns momentos chegando a chorar, discursou para o povo baiano, confirmando que seu governo cumpriu a meta estipulada de construir 1 milhão de moradias. Aliás, uma meta que foi ultrapassada, já que na verdade os números são maiores: 1 milhão e 3 mil pelo programa Minha Casa, Minha Vida.

Alguns companheiros dos meios de comunicação disseram que a gente não ia fazer o contrato de 1 milhão de casas. Possivelmente, algumas pessoas estavam acostumadas com um tipo de governo que ficava com a bunda na cadeira e não se importava de chamar seu companheiro para cobrar o que tinha de cobrar.

Venho aqui para lavar a alma. Um milhão e 3 mil casas contratadas. Fizemos isso para dizer àqueles que duvidavam, que nunca mais ousem duvidar da capacidade de construção de casa dos trabalhadores brasileiros e do governo que está terminando a resolver o problema do déficit habitacional do país. Pata àqueles que escreveram que não íamos entregar, que reescrevam e peçam desculpas”, discursou Lula.

Em meio aos aplausos e gestos de carinho, o presidente Lula falou sobre a gestão da presidenta Dilma Vana Rousseff, que mostrará para os machistas que as mulheres sabem administrar tão bem como os homens, ou melhor.

Se ela fracassar, os machistas de plantão vão dizer que lugar de mulher é lavando o chão, limpando cocô de criança. Só que as mulheres têm tanto ou mais competência que nós homens.”

Lula também falou sobre a crise que atingiu todos os países, mas que o Brasil soube como evitar. Lembrou da situação de países como os Estados Unidos, Europa e Japão, que sofreram com a crise econômica quando antes se colocavam como os grandes conhecedores dos problemas dos países sulamericanos, e de outros países do mundo.

Foi gostoso passar pela Presidência da República e terminar o mandato vendo os Estados Unidos em crise, vendo a Europa em crise, vendo o Japão em crise, quando eles sabiam tudo para resolver os problemas da crise brasileira, da crise da Bolívia, da crise da Rússia, da crise do México”, avaliou Lula.

Depois de Salvador, onde esteve à convite do governador Jacques Wagner, para inaugurar setores habitacionais, Lula deu uma esticada até Fortaleza, sendo recepcionado pelas autoridades locais e o povo.

Em seu giro de fim de mandato, rumo ao descanso do guerreiro, Lula se apresentou em videoconferência para eventos simultâneos em Canoas, São Paulo, Rio Grande do Sul, Campinas e Manaus.

E, para colocar mais fogo na festança, o instituto de Pesquisa CNT/Sensus divulgou sua 110ª pesquisa, confirmando o vício dos brasileiros. Lula tem 87% de aprovação pessoal, e 83% de avaliação de seu governo. Um vício imposto pela maioria dos brasileiros, colocando-o em uma posição recorde que “nunca antes na história deste país” ousou acontecer. Na verdade, nunca antes na história mundial um líder governamental saiu do governo com tamanha aprovação. Só ele. O Sapo Barbudo.

Enquanto isso, a elite ultradireitista, na pessoa de seu personagem mais invejoso se morde de ódio. E o povo, parafraseando velho lobo Zagalo, diz: “Eles vão ter que engolir o Sapo Barbudo por todas as histórias mesquinhas deles”.

E já se preparando para continuar o vício, a pesquisa mostra que 69,2% aguardam um governo positivo da primeira presidenta eleita no Brasil. Para 27,7% dos brasileiros, Dilma fará um ótimo governo, e para 41,5% ela fará uma boa administração.

É o fim de um mandato que chega ao fim sem chegar ao fim. Um mandato que continua em sua potência política construtiva que começou com o nordestino, arigó, Lula, e, a partir de 1º de janeiro, continua suas intensidades com a mulher Dilma Vana Rousseff.

MINISTRO DA JUSTIÇA INDICA O NOVO DIRETOR DA POLÍCIA FEDERAL

O futuro ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, indicou ontem, dia 29, o novo diretor da Polícia Federal. Trata-se do atual superintendente da Polícia Federal do Estado de São Paulo, ex-chefe da Divisão de Repressão e Crimes Fazendários de Brasília, e que está na instituição desde 1995, Leandro Daiello Coimbra, de 44 anos, que será empossado no dia 2 de janeiro.

Queremos que a Polícia Federal continue na mesma linha de atuação, com uma gestão republicana. Tendo certeza que, dessa forma, a Polícia Federal será um importante elemento de atuação do Ministério da Justiça.

Não foi uma escolha simples diante do quadro altamente qualificado existente hoje na PF”, considerou José Eduardo Cardoso.

O novo diretor da Polícia Federal irá substituir o atual diretor Luiz Fernando Correa, que já entrou com pedido de aposentadoria.

Cardoso também indicou o atual ministro da Justiça Paulo Barreto para ocupar a secretaria executiva do ministério.

MAHMOUD ABBAS NA POSSE DE DILMA

Mahmoud Abbas, presidente da Autoridade Nacional Palestina, chega hoje, dia 30, para participar da cerimônia de posse da presidenta Dilma Vana Rousseff no dia 1º de janeiro. Da estada de Abbas no Brasil, ainda não foi definido se ele terá um encontro particular com o presidente Lula e a presidenta Dilma Vana Rousseff, segundo informação do embaixador-chefe da delegação especial no Brasil, Ibraim Al Zeben.

Ele vem participar e agradecer pessoalmente ao presidente Lula e ao chanceler Celso Amorim todo o apoio prestado durante os últimos dez anos”, disse Ibraim.

Mas o presidente da Autoridade Nacional Palestina não vem ao Brasil apenas para participar da posse da primeira presidenta eleita do Brasil. Ele vem para lançar a pedra fundamental da futura sede da Palestina no Brasil.

O impulso para a instituição da sede da Palestina no Brasil se deu depois que o governo Lula reconheceu o Estado Palestino com todas as fronteiras existentes em 1967.

DEPUTADO CAIADO, COM A CARA MAIS CAIDA DE INVEJA, PROTESTA CONTRA O “CAMPO DE LULA”

De quem poderia vir o protesto sobre a mudança do nome do poço Tupi, da Petrobras, para Campo de Lula? Somente de um triste e invejoso deputado do Dem. O inoperante deputado federal, ruralista defensor e submisso da ditadura, Ronaldo Caiado.

O triste deputado, como não tem tese para o Brasil – como poderia dizer o senador/educador, Cristovam Buarque -, em um rompante de inveja e despeito, resolveu defender que o Ministério Público Federal (MPF) peça na Justiça uma ação de improbidade administrativa contra o presidente recordista de popularidade do mundo, Lula.

Fui informado sobre o gesto do presidente da Petrobras em mudar Tupi para Lula. O que se espera é que o Ministério Público seja no mínimo eficiente, o que é obrigação dele, e encabece a ação pelo descumprimento da Constituição Federal”, esbravejou caiado de inveja o triste deputado.

Mas a revelação de toda sua dor, que é também de todos os partidos de direita que “amam” Lula, se encontra nesse ensandecimento rancoroso.

Vou solicitar que o assunto seja levado a diante, pois é mais uma maneira de burlar a lei, de desrespeitar a legislação vigente, de ele se endeusar no mandato de presidente.”

Esse caiado é tristemente engraçado. Como que um presidente como o Lula pode querer se “endeusar” se ele já foi endeusado por seu governo portentoso e pelo povo?

Inteligência de quem é só caiado de política. Mascarado politicamente com cal e água. Nada da púrpura produtiva da democracia.

LULA VIRA PETRÓLEO

Depois de declarar a comercialidade das acumulações de Tupi e Iracema, na bacia de Santos, no bloco BMS-11, cuja estimativa de óleo em Tupi é 6,5 bilhões de barris equivalente (BOE) de volume recuperável total, e Iracema 1,8 bilhões (BOE) recuperável total, a Petrobrás encaminhou hoje, dia 29, para a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a proposta para que Tupi passe a ser chamado de Campo de Lula, e Iracema passe a ser chamada de Cernambi.

O Campo de Lula “será o primeiro campo supergigante do país”, segundo a Petrobras. Seu óleo possui a qualidade de 29°API. Na classificação, quanto maior o API mais leve é o óleo, e maior facilidade de seu refino dos derivados mais nobres, como o diesel.

A Petrobras detém 65% da concessão para operação do Bloco BM-S-11.

Agora Fernando Henrique destrambelha de vez. Vai queimar todos seus diplomas, títulos, comendas e honras que abiscoitou durante sua invejosa existência. Ele que, obsessivamente, se ufana de ter conseguido as maiores honras, não conseguiu, como Lula, ser transformado em petróleo. O elemento mais importante do mundo cuja ação atinge a vida de todas as pessoas do planeta Terra.

Agora Lula é o Ouro Negro.

ITALIANO CESARE BATTISTI TERÁ ASILO PERMANENTE CONCEDIDO POR LULA

O asilo permanente do escritor italiano Cesare Battisti, que se encontra preso no Brasil, condenado à revelia na Itália pelo assassinato de quatro pessoas na década de 70 – o que Battisti nega -, quando militava por um grupo de esquerda, deverá ser concedido pelo presidente Lula, e divulgado no dia sexta-feira, dia 31.

A inferência é feita a partir das declarações do presidente Lula, que havia afirmado que acataria a decisão do Advogado-Geral da União, Luiz Inácio Adams, que antes havia se pronunciado favorável à permanência de Battisti no Brasil.

O presidente Lula, ao receber o parecer da Advocacia-Geral da União (AGU), leu, e se decidiu pela permanência do escritor. A Assessoria da Presidência da República afirmou que embora a decisão do presidente já esteja tomada, ele só divulgará na sexta-feira, visto que ele ainda tem que analisar alguns aspectos jurídicos. De acordo com Gilberto Carvalho, chefe de gabinete da Presidência, Lula quer “evitar desdobramentos”.

Jornalismo para quem precisa: uma proposta para 2011

Publicado originalmente no blog Brasília, eu vi

Há alguns dias, lancei na minha página do Facebook uma idéia que venho acalentando há tempos, desde que encerrei um curso de extensão para uma faculdade privada de jornalismo, aqui em Brasília. O curso, de Técnica Geral de Jornalismo, reuniu pouco mais de 10 alunos, basicamente, porque era muito caro. Embora tenha sido uma turma de bons estudantes, gente verdadeiramente animada e interessada no ofício, me senti desconectado da real intenção do curso, que era de fazer um contraponto de método, opinião e visão ideológica a esse jornalismo que aí vemos, montado em teses absurdas, em matérias incompletas e mentirosas, omissas em tudo e contra todos, a serviço de um pensamento conservador, reacionário e golpista disseminado, para infelicidade geral, c omo coisa normal. Não é. E é sobre isso que eu queria falar enquanto ensinava, dia a após dias, os fundamentos práticos da pauta, da entrevista, da redação jornalística, da nobre função do jornalista na sociedade, no Brasil, na História.

Perguntei, então, no Facebook, o que estudantes de jornalismos e jornalistas formados achariam de eu transferir essas aulas para um espaço barato e democrático, capaz de levar esses conhecimentos a muito mais gente, sobretudo ao estudante pobre – e, quem sabe, credenciar também os pobres a brigar por uma vaga nas redações, que se tornaram ambientes muito elitistas. Encaretadas por manuais de doutrina e comportamento, adestradas pela conduta neoliberal dos anos 1990, quando passaram a responder diretamente pelas demandas do Departamento Comercial, as redações brasileiras se desprenderam da ação política, dos movimentos sociais, do protagonismo histórico a favor dos direitos humanos e da luta contra a desigualdade. Passaram, sim, a reproduzir um universo medíocre de classe média, supostamente a favor de uma modernidade pós-muro de Berlim, onde bradar contra privatizações e a adoração ao deus mercado passou a ser encarado como esquerdismo imperdoável e anacrônico.

Não por outra razão, os movimentos corporativos a favor da manutenção da obrigatoriedade do diploma de jornalista, que resistiram a todo tipo de investida patronal ao longo de duas décadas, foram definitivamente golpeados com o apoio e, em parte, a omissão, da maioria dos jovens profissionais de imprensa, notadamente os bem colocados em redações da chamada grande mídia. Vale lembrar que o jornalismo é, provavelmente, a única profissão do mundo onde existem profissionais que pedem o fim do próprio diploma. Há muitas nuances, claro, nessa discussão, inclusive porque há gente muito boa que, historicamente, se coloca contra o diploma, sobretudo velhos jornalistas criados em velhas e românticas redações, cenas de um mundo que, infelizmente, não existe mais.

Na essência, o fim da obrigatoriedade do diploma não é uma demanda de jornalistas, mas de patrões, baseada num argumento falacioso de liberdade de expressão – na verdade, de opinião –, quando a verdadeira discussão está, justamente, na formação acadêmica dos repórteres. E há uma distância abissal entre opinião e reportagem, porque a primeira qualquer um tem, enquanto a segunda não é só fruto de talento, mas de aprendizado, técnica e repetição.

Nas grandes empresas, o fim da obrigatoriedade do diploma coroou uma estratégia que tem matado o jornalismo: a proliferação de cursinhos internos de treinees, tanto para estudantes como para recém-formados, cuja base de orientação profissional é a competitividade a qualquer custo, um conceito puramente empresarial copiado, sem aparas, do decadente yupismo americano. Digo que tem matado porque esses cursinhos de monstrinhos competitivos relegam o papel universal do jornalista ao segundo plano, quando não a plano algum. A idéia de que o jornalista deva ser um profissional solidário, inserido na sociedade para lhe decifrar os dramas e transmiti-los a outros seres humanos passou a ser um devaneio, um delírio socialista a ser combatido como a um inimigo. Para justificar essa sanha, reforça-se o mito da isençã o e da imparcialidade de uma mídia paradoxalmente comprometida com tudo, menos com a sua essência informativa, originalmente baseada no universalismo e no compromisso com o cidadão.

Na outra ponta, o fim da obrigatoriedade do diploma abriu a porteira para jagunços e capangas ocuparem as redações da imprensa regional, longe da fiscalização da lei e dos sindicatos, alegremente autorizados a fazer, literalmente, qualquer coisa com qualquer pessoa. Mesmo para o novo modelo de jornalismo que se anuncia na internet, baseado em disseminação mútua de informações primárias, como no caso dos vazamentos do Wikileaks, haverá sempre a necessidade do tratamento jornalístico dos conteúdos. E, para esse serviço, não há outro trabalhador credenciado senão um bom repórter treinado e formado para essa missão. Formação esta que, insisto, deve ser feita na academia e reforçada na experiência diária da reportagem.

Recentemente, li sobre a criação, em 2010, do Instituto de Altos Estudos em Jornalismo, sob os auspícios da Editora Abril. Entre os mestres do tal centro estavam o dono da editora, Roberto Civita, mantenedor da Veja, e Carlos Alberto Di Franco, do Master de Jornalismo, uma espécie de Escola das Américas da mídia nacional voltada para a formação de “líderes” dentro das redações. Di Franco, além de tudo, é um dos expoentes, no Brasil, da ultradireitista seita católica Opus Dei, a face mais medieval e conservadora da Igreja Católica no mundo.

Sinceramente, não vejo que “altos estudos”, muito menos de jornalismo, podem sair de um lugar assim. Não tenho dúvidas de que a representação do tal instituto não é acadêmica, embora seja dirigido por Eugênio Bucci, ex-presidente da Radiobrás no governo do PT, renomado estudioso da imprensa no Brasil. Trata-se de uma representação fundamentalmente ideológica, a reforçar as mesmíssimas estruturas de poder das redações, estruturas ultraverticalizadas, essencialmente antidemocráticas e personalistas, onde a possibilidade de ascensão funcional, sobretudo a cargos de chefia, está diretamente ligada à capacidade de ser subserviente aos patrões e bestas-feras com os subordinados.

Felizmente, o surgimento da internet deu vazão a outro ambiente midiático, regido por outras regras e demandas, um devastador contraponto ao funcionamento hermético das grandes redações e ao poder hegemônico da velha mídia brasileira, inclusive de seus filhotes replicadores e retransmissores Brasil adentro. O fenômeno dos blogs e sua capacidade de mobilização informativa é só a parte mais visível de um processo de reordenamento da comunicação social no mundo. As redes sociais fragmentaram a disseminação de notícias, fatos, dados estatísticos, informes e informações em um nível adoravelmente incontrolável, criando um ambiente noticioso ainda a ser desbravado por novas gerações de repórteres que, para tal, precisam ser treinados e apresentados a novas técnicas e, sobretudo, a novas idéias.

A “era do aquário”, para ficar numa definição feliz do jornalista Franklin Martins – aliás, contrário à obrigatoriedade do diploma –, está prestes a terminar. O jornalismo decidido por cúpulas restritas, com pouco ou nenhum apego à verdade dos fatos, está reduzida a um universo patético de mau jornalismo desmascarado instantaneamente pela blogosfera, vide a versão rocambolesca da TV Globo sobre a bolinha de papel na cabeça de José Serra ou a farsa do grampo sem áudio que uniu, numa mesma trama bisonha, a revista Veja, o ministro Gilmar Mendes, do STF, e o senador Demóstenes Torres, do DEM de Goiás.

Não será a escola de “altos estudos” da Veja e do professor Di Franco, portanto, a suprir essa necessidade. Essa demanda terá que ser suprida por repórteres ciosos de outro tipo de jornalismo, mais aberto e solidário, comprometido com a verdade factual e a honestidade intelectual, interessado em boas histórias. Um jornalismo mais leve e mais humano, mais preocupado com a qualidade da informação do que com a vaidade do furo. Um jornalismo vinculado à realidade, não a interesses econômicos. E isso, certamente, só poderá ser viabilizado dentro de outro modelo, cooperativo e democrático, a ser exercido a partir das novas mídias virtuais.

Por isso, é preciso estabelecer também um contraponto à ideologia da mídia hegemônica no campo da formação, em complemento aos cursos superiores de jornalismo. Abrir espaço para os milhares de estudantes de comunicação, em todo o Brasil, que não têm chance de participar dos cursinhos de treinees dos jornalões e das grandes emissoras de radiodifusão. Dar a eles, de forma prática e barata, uma oportunidade de aprender jornalismo com bons repórteres, com repórteres de verdade.

Foi nisso que pensei quando idealizei, em 2007, a Escola Livre de Jornalismo, junto com outros dois amigos, ambos ótimos jornalistas, Olímpio Cruz Neto e Gustavo Krieger. Com eles, ajudei a montar bem sucedidos ciclos de palestras e oficinas de jornalismo em Brasília. Em 2009, um ano antes do 1º Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas, em São Paulo, a Escola Livre, em parceria com o IESB, já havia conseguido reunir, na capital federal, os principais expoentes desse movimento no país: Luis Nassif (Blog do Nassif), Paulo Henrique Amorim (Conversa Afiada), Rodrigo Vianna (Escrevinhador), Marco Weissheimer (RS Urgente) e Luiz Carlos Azenha (Viomundo). Uma semana de debates ricos, bem humorados, em um auditório permanentemente lotado de estudantes de jornalismo e jornalistas profissionais. Foi nosso único evento gratuito e, claro, o de maior sucesso. Os ciclos e oficinas, embora tenham tido boa audiência, esbarravam sempre no problema do custo para os estudantes: como nos cursinhos de treinee da velha mídia, acabávamos por privilegiar um segmento de jovens já socialmente privilegiados. É dessa frustração e dessa armadilha que proponho fugir agora.

Por isso, expus no Facebook a idéia de ministrar minhas aulas de Técnica Geral de Jornalismo, divididas em módulos, de modo que cada estudante pague um valor baixo por cada aula. Ou seja, os estudantes vão às aulas que quiserem, pagam na entrada e participam de duas horas de aula de jornalismo sobre tópicos práticos e temas relevantes. Minha idéia é convocar outros repórteres de Brasília a participar desse movimento da Escola Livre de Jornalismo, com o compromisso de, em troca da aula de duas horas, receber 70% do valor arrecadado no dia, porque 30% serão sempre destinados à administração e organização do curso.

Além do valor da aula, ainda a ser estipulado, cada aluno deverá também levar um alimento não perecível qualquer, a ser distribuído para comunidades pobres do Distrito Federal ou instituições de assistência social a serem definidas com futuros parceiros. Esses mantimentos, inclusive, poderão ser usados como moeda de troca para podermos utilizar gratuitamente algum espaço físico em Brasília para ministrar as aulas. É algo ainda a ser definido.

A idéia está lançada. No Facebook, recebi quase 100 adesões imediatas de estudantes, jornalistas, incluindo alunos e ex-alunos realmente satisfeitos com a perspectiva de participar de um movimento interativo desse nível, a preços populares. Espero poder iniciar as primeiras aulas em fevereiro de 2011 e, desde já, conto com a participação de todos os amigos e colegas jornalistas do Brasil que quiserem compartilhar essa experiência. Quanto mais gente boa dando aula, mais gente boa a ser formada. Como nas experiências anteriores, a Escola Livre de Jornalismo espera contar com a parceria das faculdades de jornalismo do DF para transformar em crédito a freqüência dos estudantes nas aulas, de modo a colaborar com uma necessidade acadêmica deles, as horas extra-sala de atividades complementares.

Por favor, quem quiser participar dê o ar das graças. Nossa missão inicial é achar um lugar amplo e legal, com cadeiras e uma boa mesa de professor, para dar as aulas. A depender do nível de adesão dos colegas jornalistas, vamos organizar uma agenda para as aulas, que serão sempre aos sábados, em princípio, das 9 às 11 horas da manhã.

Por enquanto, é esse o meu manifesto, é essa a minha idéia. O resto virá, tenho certeza, na garupa de bons ventos.

*Fonte: Carta Maior

LULA MOSTRA EM DISCURSO PORQUE O POSSÍVEL É POSSÍVEL

Lula foi até Suape, município de Pernambuco, em sua agenda de lançar a pedra fundamental da futura fábrica da montadora italiana Fiat, e discursou mostrando que ele, diferentes de seus antecessores, teve que mostrar todo dia que era possível ele ser um bom presidente.

“Eu não podia apenas falar. Eu tinha que provar a cada dia que era possível. Eu queria provar aos trabalhadores que me derrotaram em 89, 94, 98 por desconfiança em mim e neles próprios. Como eu posso votar em um cara iguala a mim que só tem quatro anos de escolaridade, que vai para porta da fábrica falar em greve? Foi essa necessidade de provar que me fez trabalhar, mais do que de hábito se trabalhava nesse país”, analisou Lula.

 Lula, disse que os presidentes anteriores ao chegarem no fim de mandato diminuíam suas rotinas, mas ele não pode fazer isso por força de sua dedicação aos projetos de seu governo.

“Alguém poderia está se perguntando, porque o presidente continua viajando o País quando terá que entregar o cargo à presidente Dilma no próximo sábado? Porque ele está se metendo a trabalhar até o dia 31 enquanto os outros trabalhavam apenas meio período ou preferiam não trabalhar no período de festas?”, questionou Lula.

O presidente Lula, também falou sobre a instalação da fábrica Fiat no Nordeste.

“A Fiat veio para cá, porque inteligente do jeito que é, tem estudo sobre o desenvolvimento do Nordeste brasileiro”.

Em seu discurso Lula, afirmou que o que foi feito em seu governo é apenas uma demonstração do que será feito no governo de Dilma.

“O que nós fizemos foi apenas um sinal para que a companheira Dilma continue esse processo. Não queremos tirar nada de outras regiões do País. Queremos que o Norte e o Nordeste tenham as mesmas oportunidades. Não esqueço a razão pela qual eu deixei Caetés em 13 de dezembro em 1952: a fome”.

Lula também assinou a ordem de serviço para o começo da obra do Centro Cultural Cais do Sertão Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, que é uma parceria do governo de Pernambuco com o Ministério da Cultura.

Já no point Marco Zero, Alceu Valença e Geraldinho Azevedo, mandaram ver com suas cantorias em homenagem a festa de despedida da Presidência do nordestino, cabra da peste de trabalhador, Luis Inácio Lula da Silva, o Lula!

COOPERATIVA MÉDICA DISCUTE FORMA DE PROTEÇÃO A MÉDICOS AMEAÇADOS NOS SPAs

O Instituto de Medicina Clínica e Pediátrica do Amazonas, responsável pelo atendimento de algumas unidades do Serviço de Pronto Atendimento (SPA), em Manaus, diante das constantes agressões e ameaças que têm sofrido seus profissionais, reuniu na noite de ontem, em sua sede no Conjunto Kissia, para estabelecer a forma de proteção eficaz contra a violência que vem impedindo que os trabalhos médicos sejam desenvolvidos com segurança nessas unidades, conforme necessita a prática médica.

A decisão do instituto de se reunir e tomar essa providência foi provocada por alguns atos de violência sofridos por vários médicos em SPAs distintos. Um médico foi agredido fisicamente por um paciente no SPA do Bairro Redenção por se negar a conceder um atestado médico. O médico teve que fazer Boletim de Ocorrência e exame de corpo de delito, além de ser deslocado do lugar onde exercia sua atividade. Uma médica, do SPA de São Raimundo, foi ameaçada de morte por um paciente, presidiário cumprindo pena em regime semiaberto, por pedir que ele esperasse um pouco para ser atendido. A médica também foi à delegacia registrar queixa em Boletim de Ocorrência. Outra médica, no SPA Platão Araújo, recebeu um soco desferido por um paciente. Como os outros agredidos, a médica também registrou queixa em delegacia através de Boletim de Ocorrência.

Como já é do conhecimento da maioria dos profissionais que trabalha em SPAs, as agressões sofridas pelos profissionais vêm ocorrendo há muito tempo. Mas como houve um maior crescimento nas últimas semanas, e passou a ser um caso de polícia, o instituto resolveu tomar essa decisão que deve ser acompanhada pela Secretaria de Saúde. Um caso profissional que por lei tem que ter todas as proteções possíveis, por tratar-se de segurança de trabalho. O que não havia sido observado antes pelo instituto. De certa forma, até a necessidade de policiamento no interior da unidade.

Embora a medida tomada pelo instituto seja acertada, entretanto ela não resolve o problema de todo. Muitas das reações agressivas executadas por pacientes são derivadas do fato de haver um número muito grande para ser atendido, e a quantidade de médicos não é suficiente para atender tal demanda que é provocada, também, pelas péssimas administrações que ordenam que sejam atendidas todas as queixas de enfermidades. Mesmo as que não são urgências, que são a maioria. Chegando, de acordo com o SPA, a mais de duzentos atendimentos por dia. De forma que é profissional e humanamente impossível fazer saúde pública e medicina democrática, quando um médico deve atender um paciente em pelo menos durante trinta minutos, tempo aproximado para analisar seus sintomas. Além da falta de condição física e técnica que essas unidades apresentam. É uma realidade que confirma a falta de uma política de saúde pública que há décadas atinge o estado do Amazonas.

O DESCANSO DO GUERREIRO LULA SERÁ FRUSTRADO COM FESTANÇA EM SÃO BERNARDO

Já algum tempo o presidente Lula vem afirmando que assim que entregar a faixa a sua sucessora, presidenta Dilma Vana Rousseff, no dia 1º de janeiro, ele irá correndo se jogar no aconchego de sua residência para curtir o sossego do pós oito anos de muito trabalho a frente da Presidência da República. Uma espécie de descanso do guerreiro. Um descanso justo para quem teve a inteligência, o vigor, a coragem, e a decisão para levar o Brasil a posição respeitosa interna e internamente diante dos povos. O presidente que inaugurou na história do Brasil uma realidade social benéfica ao povo como “nunca antes na história deste país”.

 Acontece, porém, aí porem, que esse anseio não vai se concretizar. Vai tornar-se uma tremenda frustração. É que o PT de São Bernardo do Campo, vai realizar uma tremenda festança para homenageá-lo. Um rebu dos trezentos. Como se diz na gíria festeira. De acordo com os organizadores da festança – não eles -, Lula, merece todas as formas de homenagens. A maioria do povo brasileiro assina embaixo, em cima, e dos lados. Lula é Lula, e o boi não baba.

A festança, que começara às 19h de sábado, correspondendo a uma hora antes do retorno do já ex-presidente na sua cidade, será na Avenida Francisco Prestes Maia, próxima à região central, confronte ao edifico em que mora Lula. Haverá carro de som para o ex-presidente mandar ver um discurso para alegrar a galera que sempre esteve ao seu lado durante todos esses anos de militante sindical, militante político e presidente da República.

“A idéia é carregar ele nos braços como nos velhos tempos, levar até a entrada do prédio. Para nós, é um orgulho ter Lula como cidadão de São Bernardo. Ele cumpriu seu dever como presidente. Disse que ia priorizar os pobres e fez isso. Deu um passo fundamental para acabar com a fome e a miséria no Brasil”, disse Wanderley Salatiel, presidente do Diretório Municipal do PT.

JOSÉ ALENCAR FAZ ARTERIOGRAFIA E PASSA BEM

O amante da vida o vice-presidente da República José Alencar, devido a um sangramento, teve que passar ontem, dia 28, por um exame de arteriografia para localizar exatamente o ponto do sangramento.

De acordo com o médico intervencionista Francisco Carnevalle, o ponto do sangramento foi localizado e a artéria causadora da hemorragia foi cauterizada. E ainda segundo ele, depois da arteriografia, que é um procedimento semelhante ao cateterismo, e que durou quatro horas, o amante da vida passa bem.

“Esperamos, então, que o tumor pare de sangrar, o que vai dar uma condição melhor para o paciente. De modo geral pode-se dizer que a proposta desejada foi concretizada”, afirmou o médico Raul Cutait.

Agora, a equipe médica vai esperar de 24 a 72 para fazer avaliação de como ocorrerá a evolução do procedimento se o tumor vai parar de sangrar e se não haverá complicações.

Vamos nessa, Zé! É a maioria do povo brasileiro na torcida!

RACISTAS AMEAÇAM A ESCOLA DE SAMBA DE TUCURUVI (SP) POR APRESENTAR SAMBA ENREDO HOMENAGEANDO OS NORDESTINOS

Sabe-se que a posição discriminatória de alguns indivíduos, grupos e entidades contra os nordestinos em São Paulo já vem de longos anos. As causas dessa posição paranoica/nazista são várias. Todavia, nesses últimos oito anos uma causa trouxe à visibilidade dessa posição preconceituosa, segregadora e separatista: a eleição do presidente Lula. Um nordestino que em nenhum momento nega sua origem regional. Pelo contrário, sempre deixa amostra, sem jamais, como presidente ou como um cidadão comum, fazer desse exercício regionalista, uma diferenciação em relação às outras regiões. A política administrativa de seu governo está limpidamente direcionada para todas as regiões do Brasil.

Mas os indivíduos capturados pela força da tirania que degenera a vida não podem conceber essa realidade, visto que se encontram aprisionados em seus próprios mundos tanáticos, onde as forças imóveis são as que lhes servem de impulso para suas reações. Mundos que lhes fixaram no mais baixo grau de inteligência. No gênero da percepção do ter ouvido, o que forma o preconceito. O estado do sujeito/sujeitado para quem o mundo é um pré-juízo; não um exame racional, mas tão somente o prolongamento da opinião que herdou de outros sem passar pelo exame racional. A base da subjetividade nazista.

Essa reação nazista contra os nordestinos que está ocorrendo em São Paulo, no momento, por força da coincidência ou não, recrudesceu exatamente nessas eleições de 2010, para a Presidência da República quando a candidata Dilma Vana Rousseff, do Partido dos Trabalhadores, disputou o cargo presidencial contra o candidato da ultra-direita, José Serra, do partido PSDB, partido com 16 anos no poder Executivo do Estado de São Paulo.

Os comentários difamatórios que serviram de armas antidemocráticas contra a candidata Dilma Vana Rousseff não se resumiram apenas nela, se estenderam até o presidente Lula. Mesmo até após as eleições que deram a candidata Dilma a Presidência da República. Exemplo, foi a mensagem divulgada no Twitter da estudante de direito Maiara, que sentenciava: “Nordestino não é gente, faça um favor a SP, mate um nordestino afogado”.

Agora, dando continuidade à tara nazista, os segregadores e separatistas atacam a Escola de Samba Acadêmicos de Tucuruvi, cujo samba enredo é uma homenagem aos nordestinos que, com seus trabalhos, ajudam São Paulo crescer, ameaçando-a com e-mails claramente psicopáticos. Como sempre ocorre nestes casos, onde a covardia prevalece, já que a coragem e a prudência são princípios dos sábios, os e-mails não são assinados. Mas com a denúncia feita pela direção da escola, à Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), foi instalado um inquérito para que tudo seja apurado.

Foram oito e-mails recebidos pela escola. Todos com mensagens com o mesmo teor nazista. “Eu, como paulistano, tenho nojo dessa escola de samba e seu samba enredo. Assim como vários paulistas e paulistanos, repudio esse enredo nojento e absurdo. Querem exaltar o Nordeste, desfilem por lá.”

Como a polícia já se encontra investigando o caso racista, e estamos vivendo uma quadra duplamente de alegria, as festas de fim de ano e a posse da primeira presidente do Brasil, é preciso ficar atento a essa reação nazista e denunciá-la, mas sem perder a alegria. Para isso nada melhor do que cantar o samba enredo da Escola de Samba Acadêmicos de Tucuruvi. Vamos nessa que Momo quer festa.

Oxente, o que seria da gente sem essa gente? São Paulo: a capital do Nordeste”

Sou cabra da peste, vim lá do Nordeste
São Paulo é minha capital
Levando alegria, eu vou por aí
Eu sou valente, sou Tucuruvi
.
Vou embarcar nessa aventura
Em busca de um lugar ao sol
Trago no peito desafio e esperança
Na bagagem a lembrança,
sonho ou realidade.
Vou construindo ilusão,
erguendo os pilares da cidade,
deixando marcas da minha tradição:
Ao som do tambor, a fé em louvor, religião
“Oxente” festeira, acende a fogueira, é São João
.
Vem, vem provar
O sabor que vem de lá
Esse gosto, esse tempero
é de fato brasileiro.
Da sanfona um acorde tocou forte o coração
Olha o povo dançando pra lá,
arrastando a sandália pra cá,
o forró ta danado de bom
Um sorriso é a moldura do meu traço cultural
Quando a gente se encontra, a mistura é natural.
Carrego na alma a bravura
e o orgulho de ser quem eu sou
Vai meu samba, vai! reconheça o meu valor!

Para ouvir o samba, clique no caminho abaixo:

http://www.academicosdotucuruvi.com.br/sambaenredo.html

PARA LULA EUA NÃO MUDARAM SUA VISÃO SOBRE A AMÉRICA LATINA

Em entrevista, o presidente Lula fez um balanço da política exterior, analisando a posição dos Estados Unidos da América e sua atual relação com a América Latina. Para ele, não mudou em nada a visão do Estado norte-americano frente à realidade que é hoje a América Latina.

Não mudou nada a visão americana da América Latina e vejo isso com tristeza. Me parece que os americanos não tem uma visão muito otimista da América Latina e da América do Sul porque sempre teve uma visão de império”, afirmou Lula, que, segundo ele, por ser um país grande, os Estados Unidos “terceiriza a política externa”.

Falando sobre a busca da paz no Oriente Médio, e a relação do Brasil com o Irã, Lula disse que todas as formas de discussões de seu governo foram corretas. Lula afirmou que a paz no Oriente não ocorrerá enquanto os Estados Unidos, que é “parte do conflito”, acreditar que só eles podem ser os tutores da paz.

Todos vão perceber que o Brasil estava certo quando foi ao Irã, que o Brasil estava certo quando conseguiu que o Ahmadinejad assinasse a proposta de participar do grupo de Viena e que a única coisa que fez com que o acordo não tivesse resultado foi que o Conselho de Segurança achou demais alguém que não era do meio deles ter conseguido o que eles não conseguiram.

O governo americano tem feito gestões. O que eu acho é que o método está errado. Com esse comportamento não se vai a lugar nenhum”, analisou Lula.

Analisando a questão da paz entre Israel e a Palestina, o presidente Lula afirmou que é preciso que os políticos queiram e trabalhem pela paz, pois é o que os dois povos desejam.

A única certeza que eu tenho é que o povo de Israel quer a paz, assim como o povo palestino. Mas não sei quem mais quer paz. Acho que a paz só interessa ao povo de Israel e ao palestino. Do ponto de vista político, quantas pessoas estão interessadas que não haja paz no Oriente Médio? Isso tem que ser colocado na mesa”, advertiu Lula.

DISPENSA DO EXAME DA OAB PARA EXERCER A ADVOCACIA SERÁ JULGADO PELO TSF

O Tribunal Superior Federal (TSF), segundo o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Ari Pargendller, será o responsável pelo julgamento do processo dos dois bacharéis do Ceará, que mesmo reprovados nas provas da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), pleiteiam inscrição no órgão. O TSF, com seu julgamento, afirmará se é constitucional ou não a inscrição na OAB sem que o bacharel se submeta ao exame.

A consulta teve seu início no momento em que o Conselho Federal e a seção da OAB do Ceará contestaram a liminar concedida aos dois bacharéis, que pretendiam suas inscrições na Ordem pelo juiz do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, Vladimir Souza Carvalho, autorizando que os dois fossem inscritos.

Para Carvalho, o Conselho da OAB não tem prerrogativa de editar lei que exija aprovação no exame. Além de que a exigência da prova após a conclusão do curso fere o princípio da isonomia, visto que nenhuma outra profissão faz essa exigência.

Por sua vez, o presidente do STJ defende que o fundamento da discussão é constitucional, pois trata-se da liberdade de trabalho, e já foi identificado como de repercussão geral em recurso semelhante tramitando no STJ.

TRABALHADORES DO MERCOSUL TERÃO CARTILHA DE ORIENTAÇÃO PREPARADA PELO MTE

Com o objetivo de informar as condições de empregos aos trabalhadores do Mercosul, e assim facilitar suas ações trabalhistas, os Ministérios do Trabalho do Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai elaboraram a publicação de uma cartilha que será distribuída nos idiomas português e espanhol.

Com o título Como Trabalhar nos Países do Mercosul, a cartilha traz como conteúdo os tópicos:

  • Legislação trabalhista.
  • Seguridade social.
  • Sindicalização.
  • Regras de Saúde.
  • Segurança no Trabalho.

A cartilha apresenta ainda um capítulo para cada um dos quatro países, esclarecendo os procedimentos burocráticos que os trabalhadores devem adotar. E mais, endereços e telefones. A cartilha, que também traz informações sobre ofertas de trabalho fraudulentas, tráfico de pessoas e trabalho infantil, apresenta um endereço disponível para os interessados.

www.mte.gov.br/trab_estrang/cartilha_trabalho_mercosul_port.pdf

DEUSARINO DENUNCIA VIOLÊNCIA POLICIAL E TORTURA NO CEARÁ

O comentador-enunciante Deusarino de Melo é um parceiro deste intempestivo bloguinho dada a sua presença cotidiana e também pelo fato de vários comentários seus já terem sido publicados como artigos. Desde o início deste bloguinho, Deusarino tem demonstrado sempre integridade e lucidez nas análises que faz. Dessa vez, além de se solidarizar com o compaheiro Lionel Ferreira sobre os acontecimentos em torno da Federação Amazonense de Futebol, Deusarino fala sobre sua atuação como presidente de uma associação de moradores de um bairro em Fortaleza, denunciando, inclusive, perseguições, juntamente com violência policial e até tortura, que ele está encaminhando ao Ministério Público do Estado do Ceará.

*Deusarino de Melo

Parabéns para a nova FAF! Tudo de bom para os amazonenses. Eu, aqui em Fortaleza, estou com um problema similar. Estou Presidente da ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO BAIRRO “S”, que encampou, devida e regularmente, o Centro Comunitário São Francisco. Face à desinteligência do antecessor, este de nome ALDÊNIO, emprestou irregularmente (sem assembleia, sem ATA e sem autorização oficial, portanto) o imóvel do Centro para uma entidade de outro bairro que nada tem a ver com nossa comunidade e cuja pseudo-diretora, de nome DENISE (Projeto ABC da Granja Santa Fé) apossou-se, indevidamente, das chaves do prédio e se recusa a devolvê-las. Pedi a intervenção de uma advogada chamada Dra. MARCÍULA TAVARES e esta nada fez até agora, ou, pelo menos, nada informou oficialmente, razão pela qual estou me dirigindo ao Governador CID GOMES para as necessárias providências junto à SECRETARIA ESTADUAL DO TRABALHO E DESENVOLVIMENTO DO SOCIAL, que, apesar de informada e de posse da xerox da documentação legítima da aquisição particular do imóvel pela comunidade, mostra-se, sei lá porque, irredutível a não apoiar a legítima proprietária, AMBS, já nomeada por completo pouco acima, a utilizar-se do que é seu, digo, do imóvel que lhe pertence de direito e quase de fato.

Torno tudo isso público, porque tenho sido cobrado das providências necessárias e venho sendo perseguido por inimigos gratuitos, que já denunciaram meu nome e minha residência como local de guarda de armas e munições para a vagabundagem da área, o que além de ser falsa acusação, falso testemunho, é um atentado à pessoa física e moral de um cidadão de 68 anos de idade, cardíaco, hipertenso e com outros problemas de saúde, contra quem não há o que imputar em termos de falcatrua e maus hábitos. Estiveram a cercar a casa e arredores da minha residência, na última sexta-feira, dia 24.12.2010, aproximadamente doze (12) viaturas policiais militares, que vasculharam como quiseram não só a minha residência por 3 vezes como adentraram outras residências inocentes também, em flagrante desrespeito às pessoas físicas e morais dos moradores da área, como agrediram com choques elétricos dois meros suspeitos com quem nada encontraram de ilícito, além de algemarem duas mocinhas, menores, aplicando-lhes choques elétricos após haverem sido molhadas, numa flagrante de tortura vergonhosa para equipes que se dizem policiais, à serviço da Lei e da cidadania. E havia polícia feminina no local para interpelar as moças, o que não foi feito, e sim deixado a critério desses brutamontes. Irei, por isso, ao Ministério Público e abrirei um processo para que seja feita justiça e inclusive um indenização do ESTADO por danos morais, truculência, tortura, constrangimento etc. DEUS NOS ABENÇOE E SOCORRA, defendendo-nos de qualquer represália, porventura arquitetada pela PM do CEARÁ.

*Comentário originalmente publicado aqui neste bloguinho intempestivo.

“DILMA SERÁ MINHA CANDIDATA EM 2014”, AFIRMOU LULA

A afirmação do presidente Lula ocorreu durante seu último café da manhã com jornalistas, e que contou, também, com as participações do ministro Franklin Martins, da Comunicação Social, Nelson Breve, secretário de Imprensa, e Carlos Villanova, assessor internacional, quando tirou fotos e foi filmado por vários cinegrafistas.

Em tom de alegria e descontração, Lula, depois de fazer a afirmação pró Dilma, disse que não pretende ser candidato em 2014 à Presidência da República, e que para ele é “justo” que a presidenta eleita dispute a reeleição.

A Dilma será minha candidata em 2014. Só existe uma possibilidade dela não ser minha candidata: ela não querer. Para mim, é líquido e certo que ela será. Estou confiante que Dilma montou um governo capaz. Para ela, não tem novidade. Ela conhece o projeto, os atores, os governadores e alguns ministros. Ela vai ter uma vida mais facilitada do que tive em 2003, quando tudo era novidade. Ela tem uma vantagem extraordinária para ter sucesso”, afirmou Lula.

Embora Lula tenha afirmado que Dilma é sua candidata, entretanto, quando perguntado, com insistência, pelos jornalistas sobre suas ideias para as eleições de 2014, ele respondeu ser “muito cedo para discutir 2014”. Essa posição tira qualquer signo profético quanto ao futuro eleitoral do Brasil, visto que ele mesmo sabe que não existe futuro composto como antecipação. A existência é uma produção dos encadeamentos dos corpos que se encontram afetivamente formando o que se costumou chamar de presente real.

Lula afirma que Dilma “vai ter uma vida mais facilitada que ele” teve em 2003. Procede. Mas há algo que tem que se levar em conta, Dilma entra no governo na expectativa do povo que durante oito anos teve Lula como referencial positivo para sua existência. E, dessa forma, o povo, em sua inteligência, aprendeu a examinar o Brasil através das políticas sociais implementadas pelo governo Lula. O que lhe dá domínio maior sobre o desempenho da presidenta que ficará sempre com a atenção voltada para esse entendimento do povo, o que lhe deixará sempre ansiosa para não errar. Mesmo sabendo o que deve fazer para não errar. O que não garante acerto. Ainda mais quando se trata de governar um país como o Brasil. E atuar sob a força da ansiedade é horrível.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.243.268 hits

Páginas

dezembro 2010
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Arquivos