Arquivo para 6 de junho de 2011

A MAIORIA DAS ATIVIDADES NA SEMANA DO MEIO AMBIENTE SÃO ANTINATURAIS (IV)

A falácia da Zona Franca Verde e morosidade do Prosamim

No que diz respeito aos interiores do Amazonas, até hoje apenas dois projetos fantasmas são conhecidos: o Terceiro Ciclo, de Amazonino Mendes, e o Zona Franca Verde, de Eduardo Braga. A prova maior que os projetos têm o mesmo escopo é que atualmente seus autores, fazendo-se adversários, atacaram recentemente um ao projeto do outro. Os dois estão certos, diz o filósofo Rui Brito.

A Zona Franca Verde não existe, não deu certo, igual ao Terceiro Ciclo.”

Fala na peça Boizinho Rizoma nas Tramas da Zona Franca Verde, desenvolvida pelo Teatro Maquínico da AFIN

Seguindo o entendimento ambientalista de Gilberto Mestrinho, que disse certa vez ser possível derrubar toda a Floresta Amazônica e reflorestá-la em seguida, de tão ecologista que era, Amazonino, na campanha de 1986, que veio a ser sua primeira eleição para governador, prometeu dar uma motosserra para cada caboclo do interior. Mas o maior viria na segunda vez que assumiu o governo do estado do Amazonas (1995-1998), quando criou o Terceiro Ciclo, projeto para incentivar a agricultura, principalmente no que diz respeito à industrialização e escoamento da produção, mas que nunca foi implantado realmente, servindo apenas para o desperdício do dinheiro público e palanque eleitoreiro para Amazonino e seus correligionários no interior.

Bom aluno de seu mestre, Eduardo Braga criou, em 2003, no primeiro ano dos oito que passaria como governador, o projeto Zona Franca Verde, que até hoje, nos interiores e na capital do estado, ninguém sabe explicar de que se trata. O único conhecimento que se tem é o marketing midiático. Nesse quesito, Braga é competente, e por isso já foi convidado para falar sobre o programa na França e nos Estados Unidos. Mas Braga não é apenas competente, mas, sim, precavido, uma vez que nunca um governo havia gastado tanto dinheiro público em marketing governamental. Para apoiar o fantasmático projeto, veio o Bolsa Floresta e seus míseros R$ 50 como chantagem para o caboclo manter a floresta “em pé”, e também mudaram o nome da fotossíntese, talvez para acompanhar o acirramento da violência urbana, para “sequestro de carbono”. Enquanto isso, para perceber a fraude da Zona Franca Verde e outros negócios, este bloguinho ouviu certa vez de uma moradora do município de Fonte Boa, a “Terra do Manejo Sustentável”, como se lê na entrada da cidade: “Aqui é assim: as pessoas vão levando a vida com a barriga e é preciso ter muita criatividade pra isso.”

Provavelmente o programa Zona Franca Verde, se o eterno vice Omar Aziz quiser afirmar sua “personalidade”, será esquecido, principalmente porque as principais notícias dos últimos tempos sobre ele na mídia foram as velhas utilizações nas campanhas eleitorais, dessa vez realizadas pela coligação Avança Amazonas nas eleições passadas, que teriam beneficiado, segundo o Ministério Público Eleitoral (MPE), entre outros, Braga, Omar, Vanessa Grazziotin e Eron Bezerra.

Fui enganada, me tiraram de um igarapé e me colocaram em outro.”

Senhora Marilda, que foi retirada de um igarapé na Cachoeirinha e colocada em outro no São José I pelo Prosamim, e que deu entrevista a este bloguinho num Grito dos Excluídos.

No caso de Manaus, então, a partir da fundação da Zona Franca de Manaus, primeiro se produziu a poluição total – e não se diga ingenuamente que foi a população – de todos os igarapés da cidade, para depois revitalizá-los. Para isso foi fabricado o Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim), cujas peças publicitárias são também recheadas de cores, sons e, quem sabe, até odores artificiais. No entanto, o que mais chama a atenção para os que vivem em Manaus é:

  • a morosidade do projeto, com suas marcações e remarcações de casas que deverão ser indenizadas e retiradas a cada ano. Cada vez que a remarcação é feita, a extensão de seu alcance sofre estreitamento;

  • numa compensação ao contrário, seu custo aumenta cada vez mais. O Amazonas está com uma dívida externa – veja bem, “dívida externa” – de R$ 805 milhões e, no último 26 de maio, a Assembleia Legislativa do Amazonas (Ale-AM) autorizou o Governo do Estado do Amazonas a emprestar R$ 448 milhões. A Prefeitura de Manaus também aproveitou para pedir dinheiro federal para realização do Projeto de Recuperação do Igarapé do Mindu, conhecido como Prosamim Municipal, e que segue a mesma linha do projeto governamental: recebeu um montante de R$ 100 milhões do governo federal e nada ainda foi realizado;

  • corrupção na organização foi vista em denúncia que repercutiu nacionalmente, quando foi feita a acusação pelo Ministério Público do Estado (MPE) de que estavam sendo indicados corretores que facilitavam o processo de desapropriação por uma quantia de R$ 2 mil a R$ 10 mil;

  • como se vê na fala da companheira Marilda acima, a insatisfação dos beneficiados é geral, indo desde os locais para onde foram realocados e até, no caso das “casinhas lego” (apelido que moradores dão ao Parque Residencial de Manaus), de problemas nas moradias, que vão de goteiras a rachaduras e até desabamentos;

  • ausência de fiscalização fez com que o Ministério Público de Contas (MPC) recomendasse, há duas semanas atrás, ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) uma inspeção e auditoria em todas as obras e contratos da Unidade de Gerenciamento do Prosamim (UGPI-Prosamim). Esse pedido ocorreu porque a UGPI simplesmente mandou para análise a prestação de contas sem o relatório de inspeção das obras pelo Departamento de Engenharia (DEENG) do TCE. “Se a unidade gestora existe para realizar obras, no caso, de grande porte e valor, nas contas anuais não pode faltar a inspeção desses objetos pelos engenheiros auditores do Tribunal, sob pena de não se examinar o principal conteúdo dessas contas”, diz o documento. Mesmo assim, o TCE aprovou as contas de Braga;

  • o uso eleitoreiro publicitário é conhecido a cada período eleitoral, sendo que no último pleito houve a denúncia de que logotipos do Prosamim foram colocados até em sacos de pão;

  • o mais grave de tudo é que o Prosamim é acusado de realizar o oposto do objetivo a que se propõe, produzindo estreitamento do leito dos igarapés e assoreamento do lixo, que vem causando desde alagações abruptas até o desaparecimento de igarapés. Na verdade, hoje em dia, nem existem mais igarapés recortando a cidade de Manaus, mas apenas córregos poluídos, os quais a tendência, do jeito que vão suas ‘aguinhas’, é realmente desaparecer.

Dessa forma, educar a população a não jogar lixo nos igarapés de Manaus, ou de outras cidades, é importante, mas é apenas uma ação mínima e minimizadora contra a degradação da cidade. Fazer sabão de óleo de cozinha usado pode ser curioso, mas mera curiosidade. Por acaso os alunos produzirão ano que vem seus próprios cadernos a partir das técnicas de reciclagem de papel? Tais atividades não terão nenhuma relevância na defesa do meio ambiente se não tomarmos posição na raiz da questão.

Se continuamos na mesma trilha – por sinal uma trilha holográfica, pois não há Natureza aí -, as guirlandas de garrafa pet servirão apenas para enfeitar o espaço da cova de nossa cidade, uma cova que cresce na proporção da ausência epistemológica, ambição e estupidez de nossos governantes.

SEGUNDA-FEIRA DOMINICAL

O dia das boas almas

# A moral burguesa tem como principal fundamento o lucro.  Ou melhor, a troca travestida em oferta, procura e lucro. Em uma linguagem do operariado, a mais-valia de sua força de produção transformada em mercadoria-valor indicadora de seu salário. Ou seja – termo muito usado por Lula -, todo burguês faz sua fortuna, em qualquer demonstração, na exploração do operário.

O dinheiro cujo valor ampliou a fortuna de Palocci veio da exploração da força de produção do trabalhador por via travestida em empresários. Assim, Palocci, é um triste replicante do capitalismo. Um burguês sem qualquer signo socialista que ele fantasia em sua fabulação de pertencer a um partido de esquerda. Quer dizer, um partido em que poucos são socialistas, e entre os poucos não se encontra ele, Palocci.

Por isso, a configuração tripartite Palocci, Folha de São e TV Globo tem tudo a ver. Palocci, como um nutrido burguês, escolheu o reacionário jornal Folha de São Paulo, da família Frias, a família que colocou suas viaturas em disposição da ditadura para transportar presos políticos no tempo da ditadura, e que foi a mentora das acusações contra sua pessoa, porque é seu igual. Por esses mesmos fundamentos Palocci escolheu a TV Globo para fazer suas defesas. A mesma TV Globo, criada com capital norte-americano, símbolo e realidade do capitalismo burguês, braço direito da comunicação à serviço da ditadura, compulsiva tramadora histórica contra a democracia brasileira.

Daí que é patética tolice alguma mídia progressista ficar na bronca por Palocci ter escolhido a mídia retrógrada para fazer sua defesa pública. Palocci, como cúmplice dessa mídia, por sua escolha capitalista, não poderia jamais procurar a mídia de esquerda para fazer sua defesa. E em todo esse entendimento fica claro que a Folha e a TV Globo jamais tentaram atingir seu irmão de fé burguesa, mas sim o governo Dilma. Aliás, uma tentativa em vão, embora Palocci tenha sido escolhido ministro por Dilma, sempre se entendeu que ele nunca teve nada de semelhante a este governo. Palocci é inconfundivelmente um membro do PSDB. Desde os tempos do governo Lula.

# Costuma-se acreditar que ter boca é falar – bela rima democrática. No sentido desejante político, àquele que nos diz a Filósofa Bárbara Cassin, “fala se tu és homem”, é pela fala que se funda uma sociedade democrática. É a fala que consigna o homem como um ser político. Daí que, sem metáfora, em eleições democráticas, as urnas têm boca.

Dessa forma, a democracia sul-americana se arrepia diante do hálito democrático da boca de urna da eleição no Peru para a Presidência da República, cujas gotículas políticas lhe cobre com uma sonorização estatística, mostrando que o candidato das esquerdas, Ollanta Humala, ganhou as eleições, derrotando Keiko Fujimori, a filha do perverso ditador Alberto Fujimori, preso, condenado a 25 anos de prisão por crime de corrupção e crime contra a humanidade.

Um resultado que, se confirmado no cômputo geral da apuração, não é só um ganho do povo peruano, mas também da democracia sul-americana e do mundo inteiro. Será mais uma confirmação  de que o antigo modelo de governos está desaparecendo para dar lugar aos regimes populares, como vem exemplificando as manifestações nos países árabes.

Humala eleito é a vitória da democracia contra o que há de mais reacionário no Peru representado pelos empresários capitalistas e a ingerência norte-americana na região. Assim, Humala vence o império capitalista representado por Obama, cujo ideologia teve a Fujimori como sua candidata.

De acordo com o instituto de pesquisa Ipsos Apoyo, Humala teria tido 52,6% e Keiko, 47,4%. Já para o instituto Datum Internacional, Humala teria tido 52,7%, a filha do ditador teria tido 47,3%. Portanto, nas duas principais pesquisas divulgadas pelas emissoras do Peru, Humala tem mais de 5% de diferença da – como diria Brizola – filhota do ditador.

# O hálito democrático da boca de urnas, se fez caliente. Com mais de 75 de votos apurados, Humala é oficialmente considerado o novo presidente do Peru, para o bem da democracia.

De acordo com o Escritório Nacional de Processos Eleitorais (ENPE), com mais de 75% das urnas apuradas Humala abiscoitou 50,087%, e Keiko, ditador Fujimori, 49,913%. Em Lima, reduto dos conservadores empresários pró-norte-americanos, Keiko, se deu bem. Teve 57% dos votos contra 42% de Humala.

Mas ocorre que ainda faltam as zonas rurais mais distantes, território de Humala. E, segundo os analistas, o percentual do candidato das esquerdas tende a subir. Foi por isso que Keiko, ditador Fujimori, foi vista depois do anúncio das apurações com uma face de revolta própria dos opressores, mas que não impediu que ela tentasse tirar as broncas dizendo que se “forem confirmados, serei a primeira a reconhecer os resultados, como disse desde o início”.

Enquanto isso, na Velha Europa, a tradição reacionária continua velha. Nas eleições em Portugal, Pedro Passos Coelho, candidato do Partido Social Democratas, de centro-direita, venceu por antecipação, as eleições.

# Apesar de ter Caetano Veloso, essa é mais um estocada na babosa vaidade do príncipe sem trono Fernando Henrique. Um documentário dirigido por Rodrigo Vila, e produzido por Fabián Matus, filho da célebre e engajada cantora Mercedes Sosa, A Voz da América Latina, que conta parte da trajetória da artista, quem aparece? Nada mais do quê o Sapo Barbudo, Lula.

Junto com Lula também aparecem Chico Buarque, Cristina Kirchner (presidenta da Argentina), Bachelet (ex-presidenta do Chile), Felipe González, o dançarino argentino Julio Bocca, o músico Daniel Barenboim, José Mujica (presidente do Uruguai), Rafael Correa (presidente do Equador), Shakira, entre outros.

“Mercedes Sosa é minha mãe e é ao mesmo tempo cantora de todos. Foi a militante, a artista e ao mesmo tempo a que acariciou minha cabeça e meus sonhos, a que acompanhou meus medos, alimentou minhas fantasias e estimulou meu trabalho. Essas duas mulheres estiveram sempre juntas. Assim conto minha história”, disse Matus.

# Há 30 anos passados, o Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos descobriu uma enfermidade que lhe deixou impotente. Não sabia como explicar o que era e nem como se desenvolvia.

Diante da impotência, o Centro de Controle de Doenças, depois de um ano, passou a chamar a enfermidade de 5 H. 5 H, relativos a Haitianos, Homossexuais, Hemofílicos, Heroinômanos e Hookers (prostitutas, em inglês). Como se pode hoje constatar, uma nominalização preconceituosa. Logo depois, foi descoberto que sua transmissão se daria por via sexual, drogas injetáveis e transfusão de sangue. Com as pesquisas, foi definido o nome: Síndrome da Imunodeficiência Adquirida. No inglês, AIDS, e no espanhol, Sida.

Embora nos tempos atuais as pesquisas tenham levado a novos conhecimentos científicos relativos à enfermidade e produção de medicamentos como formas de terapias, a angústia existencial dos que são acometidos pela síndrome ainda continua sob a opressão da moral burguesa/patriarcal/judaica/cristã (entender paulínea, nada Cristo, o filho de Maria) classificadora, julgadora e condenadora, que a confina tanaticamente, sem poder entender que AIDS não é morte, mas um modo de ser.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.241.960 hits

Páginas

Arquivos