Arquivo para 2 de agosto de 2011

DESMATAMENTO NA AMAZÔNIA CRESCE, E OS ESTADOS DO AMAZONAS, PARÁ, MATO GROSSO E RONDÔNIA CONTRIBUÍRAM MAIS

Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a Floresta Amazônica foi desmatada no mês de junho em 312,6 quilômetros quadrados de sua área. Um desmatamento de 17% comparado ao mês de maio. E em relação a junho de 2010, que teve um desmatamento de 243,7 quilômetros quadrados, aumentou 28% o desmatamento.

O Sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real (Deter), que monitora as áreas maiores de 25 hectares e é de uso para orientar a fiscalização ambiental, e registra a degradação progressiva da floresta, mostrou que os estados do Pará, Mato Grosso, Rondônia e Amazonas encabeçaram o desmate. Além dos estados do Maranhão e Tocantins.

O Pará desmatou 119,6 Km²; o mato Grosso desmatou 81,5Km²; Rondônia, 64Km²; e o Amazonas, 41,6 Km².

SILAS MALAFAIA, PASTOR HOMOFÓBICO, NÃO RECEBE TíTULO EM SÃO LUIZ PRMOVIDO POR VEREADORA DO PC doB

Silas Malafaia é considerado um ser homofóbico.

O clima esquentou hoje pela manhã, no plenário da Câmara Municipal São Luís, por conta do projeto de Decreto Legislativo (010), de iniciativa da vereadora Rose Sales (PCdoB), que concede Título de Cidadão de São Luís ao pastor Silas Malafaia.

A matéria constava na pauta da Casa, para ser votada nesta terça-feira (02), porém o líder do governo municipal, vereador Ivaldo Rodrigues (PDT), pediu vista do projeto por 72 horas, sob o argumento de melhor analisar a proposição.

Na oportunidade, Ivaldo Rodrigues disse que a concessão desse título ao pastor Silas Malafaia é um total desrespeito à dignidade humana, já que o evangélico tem discriminado a condição sexual dos grupos de homossexuais em suas pregações midiáticas, sendo hoje uma persona non grata entre a comunidade gay em todo o Brasil.

Além disso, pedi vista do projeto, pois a matéria tem que ter um ponto de vista técnico, assim como constar um currículo da pessoa. Não tem sequer uma informação dessa cabível, colocada à disposição dos vereadores. Portanto, não tem nenhuma justificativa para se dar um título de Cidadão de São Luís  ao pastor Silas Malafaia”, criticou.

Ivaldo Rodrigues disse que a vereadora Rose Sales quer com essa proposição ganhar holofotes na mídia. A parlamentar rebateu dizendo que trabalha dia a dia para não precisar de artimanhas que induzam a holofotes. “O senhor não tem uma bandeira de trabalho nesta Casa, vereador, e em cima do meu nome você quer ganhar dimensão e cartaz. Não aceito que esse trabalho seja nivelado por holofotes”, esbravejou.

Rose Sales justificou a concessão do título ao pastor Silas Malafaia dizendo que é serva do senhor e que até (Jesus) Cristo livrou uma prostituta (Maria Madalena) de ser apedrejada. Ela destacou que o evangélico Silas Malafaia não é homofóbico. Logo em seguida, foi bastante vaiada pela galeria da Casa que estava repleta de representantes de grupos homossexuais (gays, lésbicas e transexuais) empunhando a bandeira multicolorida do movimento. O presidente da Casa, Isaías Pereirinha (PSL), teve que pedir calma aos manifestantes para garantir a palavra da vereadora comunista.

O vereador Chico Viana (PSDB) também se posicionou contra a concessão do título ao evangélico, pela condição de discriminação à condição sexual da pessoa humana, sempre manifestada pelo pastor Silas Malafaia.

Ele lembrou que recentemente foi aprovado na Cãmara Municipal, um projeto de lei, de sua autoria que impede a discriminação sexual nas instituições públicas e privadas do município de São Luís. “Acho que considerar o homossexual como ser abjeto, como um grande pecador, que nunca vai receber o perdão de Cristo, não é normal”, ressaltou.

O vereador Francisco Carvalho (PSL) também se posicionou contra o título ao pastor Silas Malafaia, sob o argumento de ser contra a concessão dessa comenda a quem não seja maranhense e quem nunca tenha prestado serviços relevantes ao povo de São Luís.

Quero dizer que já votei contra um projeto de lei, de iniciativa do vereador Chico Viana, ao conceder título ao ex-ministro da Saúde, José Serra (PSDB), assim como tomei uma posição de votar contra qualquer título de cidadão à pessoas que moram lá fora e que vêm pra cá receber título de cidadão”, frisou Francisco Carvalho.

O projeto de Decreto Legislativo deve voltar para apreciação e votação em plenário, na próxima semana. Os grupos de homossexuais prometem voltar ao Legislativo para se manifestar contra a iniciativa da vereadora Rose Sales.

LEVANTE NA SÍRIA: IMPÉRIO CONTINUA IMPOTENTE

Desde março passado que cresceram e se estenderam por toda a Síria as manifestações contra o ditador Bashar al-Assad, que tomou o poder com um golpe de Estado e há 48 anos governa com uma lei de emergência que dá amplos poderes às forças de segurança, este, enquanto diz ter abolido tal lei, cada vez mais acirra a repressão contra os manifestantes.

Somente ontem (1º), primeiro dia do Ramadã, quando os muçulmanos entram em jejum por um mês, 24 civis foram assassinados na Síria, segundo as informações veiculadas pelo Observatório dos Direitos do Homem, entidade dos direitos humanos no país árabe.

Também segundo organizações não governamentais foram mortas 140 pessoas apenas no último final de semana devido a embates com forças aliadas do governo em Hama e outras cidades sírias. Além disso, estima-se que, além do elevado número de mortos, há cerca de 3 mil desaparecidos e 12 mil presos por questões políticas na Síria.

Assim como já se pronunciaram antes, os Estados Unidos e as nações europeias que se arvoram as polícias do mundo continuam em esforços tíbios de impor sanções à Síria, e o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) não vem fazendo qualquer movimento de colocar restrições ao país.

Como já dissemos aqui neste bloguinho, a Síria é um “ponto estratégico”, como se diz em linguagem beligerante, no Oriente Médio. Uma invasão pelas forças imperiais ocidentais, no entanto, pode ser desastrosa. A Síria não está mas ou menos isolada como a Líbia, faz parte de uma aliança que reúne o Irã, os militantes do Hezbollah no Líbano, o Hamas na Faixa de Gaza e outros grupos palestinos opostos à paz com Israel.

Além disso, há uma tendência de que Rússia e China se coloquem contrários a uma intervenção militar, provavelmente sendo apoiados nessa posição pelo Brasil, a Índia e África do Sul, levados todos a isso devido aos erros produzidos pelas forças de segurança na Líbia.

Embora todas as repressões aos processuais revolucionários no mundo árabe nos deixem todos apreensivos, no entanto, não autoriza os Estados Unidos e algumas nações europeias a intervir como “polícia do mundo”. Ainda mais que é uma força policial corrompida. Assim, uma intervenção desse tipo em qualquer hipótese é o pior que pode ocorrer no mundo árabe. Principalmente que as intervenções seguem uma lógica canhestra: se o país é aliado americano, posterga-se uma invasão (Egito e Bahein); se não é, invade-se (Líbia).

TRABALHADORES SÃO RESGATADOS EM GOIÁS EM SITUAÇÃO DE ESCRAVIDÃO

Depois de denúncia de tentativa de homicídio de um trabalhador, fiscais do Ministério do Trabalho, em operação desencadeada pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do estado de Goiás, resgataram e libertaram 69 trabalhadores que se encontravam escravizados em 11 carvoarias.

Durante a operação, os fiscais constataram que os trabalhadores eram levados de Minas Gerias para Goiás, para serem submetidos à violência do regime de trabalho escravo, comprovando atividade totalmente desumana e sem qualquer legalidade trabalhista.

Os trabalhadores que eram aliciados por uma família, trabalhando há mais de seis anos no ramo da exploração da mão-de-obra, trabalhavam no desmatamento de cerrado para produção de carvão, que era transportado para siderúrgicas de Minas Gerais não tinham qualquer proteção para atividade de corte, carregamento e transporte de madeira para os fornos. Não tinham registro, nenhum direito trabalhista como descanso na semana remunerado, carteira assinada, férias ou décimo terceiro salário. Além de que, no alojamento não havia água potável, e alguns galpões, onde alguns trabalhadores estavam instalados, haviam sido erguidos a pau-a-pique, com teto de lona e chão batido, e sem aparelho sanitário.

Os empregadores vão pagar R$ 680 mil de indenizações rescisórias aos trabalhadores, e os trabalhadores vão receber três parcelas do seguro desemprego, de um salário mínimo cada.

Essas empresas, além de praticarem o trabalho escravo, ainda praticavam também o crime de destruição ambiental ao usarem a vegetação do cerrado para transformá-la em carvão.

STF DECIDE QUE MÚSICOS NÃO PRECISAM DE REGISTRO PARA EXERCER A PROFISSÃO

O Supremo Tribunal Federal (STF), após julgar recurso da seccional da Ordem dos Músicos do Brasil (OMB) de Santa Catarina contra um tribunal que declarou a cobrança do registro de músico para que o profissional pudesse trabalhar, decidiu que a carteirinha não é mais obrigatória para os músicos. A ação tramitava no STF desde 2004.

Para os ministros do STF que julgaram o recurso qualquer restrição à liberdade profissional deve ser motivada por questões técnicas, o que para o STF não é a questão dos músicos.

A liberdade de exercício profissional, que está registrada no Inciso 13 do Artigo 5, é quase absoluta. Qualquer restrição só se justifica se tiver interesse público e não há qualquer risco de dano social com a música”, analisou a ministra Ellen Gracie, que também foi acompanhada em sua votação pelos outros ministros. Com a decisão, agora qualquer caso semelhante será julgado individualmente.

Segundo o ministro Ayres Brito, a exigência da carteirinha implica em cerceamento da liberdade de criação. O ministro tomou posição favorável aos músicos movido tanto por sua função jurídica e também por se tomar poeta.

Essa limitação é rechaçada pela Constituição Federal”, disse o ministro.

DEPOIS DE OCUPAR POR UMA SEMANA A SEDE DA FUNDAÇÃO NACIONAL DE ARTES, ARTISTAS DEIXAM O LOCAL E SAEM EM PASSEATA

Em protesto contra a política cultural do país, 500 artistas saíram pelas ruas de São Paulo, em passeata, depois de durante uma semana ocupar a sede da Fundação Nacional de Artes (Funarte).

De acordo com a decisão dos artistas, a sede da Funarte não será mais ocupada. Entretanto, eles continuaram mobilizados contra a posição da Funarte, que para eles adota uma política que não visa exatamente às artes como também o público.

Estamos cansados de ver esse país não ter um projeto à altura da manifestação cultural de seu povo”, afirmou Jose Abrão, um dos participantes do protesto.

Os artistas, para tornarem os objetivos de suas reivindicações mais conhecidos na sociedade, criaram uma página na internet onde divulgaram suas posições contra a política cultural adotada pelos governos federal, estadual e municipal.

A produção artística vive uma situação de estrangulamento que é resultado da mercantilização imposta à cultura e a sociedade brasileira. O Estado prioriza o capital e os governos municipais, estaduais e federal teimam em privatizar a cultura, a saúde e a educação.

Em 2011, a cultura sofreu mais um ataque: um corte de dois terços de sua verba anual. De 0,2% ou R$ 2,2 bilhões foi para 0,06% ou R$ 800 milhões do Orçamento Geral da União, em um momento de prosperidade da economia brasileira. Essa regressão implicou na suspensão de todos os editais federais de incentivo à cultura no país, num processo claro de destruição das poucas conquistas da categoria. Enquanto isso, a renúncia fiscal da Lei Rouanet não sofreu qualquer alteração apesar das inúmeras críticas de toda a sociedade”, diz trechos da página.

Unidade na ação para diminuir a homofobia

Toni Reis*

Algumas pessoas se dizem descontentes com o trabalho do movimento LGBT. Porém, geralmente essas pessoas que ficam reclamando fazem pouco ou nada para melhorar a situação. Ou são autonomistas que não têm base social, ou não participam de reuniões periódicas de base. Essas pessoas geralmente não conhecem a realidade em que milhões de LGBT estão inseridos, algumas nunca atenderam o apelo desesperado de uma vitima da homofobia.

É importante lembrar para as pessoas que fazem criticas construtivas, que elas não se encaixam nas observações anteriores.

É necessário ter planejamento para atingir nossos sonhos. Você tem planos e idéias para melhorar a situação LGBT no Brasil?

Você tem um site que ajuda a construir o movimento? Ou você só quer detonar o que está sendo feito? Você já escreveu para Bolsonaro, Miriam Rios, Du Loren ou Malafaia protestando, ou fica esperando que os(as) outros(as) façam o que você poderia fazer? Você já protestou contra um vereador da sua cidade, ou um deputado do seu estado? Já parabenizou parlamentares aliados, ou prefere dizer que eles poderiam fazer melhor? Quantas cartas abertas você já escreveu? Quando uma organização LGBT pediu a sua opinião ou colaboração, você contribuiu ou só ficou falando depois como as coisas deveriam ter sido feitas. Quando convidaram para organizar a Parada LGBT em sua cidade, você ajudou ou simplesmente saiu falando que é um carnaval fora de época?

Você já aceitou assumir um cargo em uma organização LGBT? Ou recusou alegando falta de tempo e depois saiu criticando com afirmações do tipo: “essa turma quer é ficar sempre nos cargos”? Quando as pessoas estiverem trabalhando com boa vontade e com interesse para que tudo corra bem, há quem afirma que a entidade está dominada por um grupinho. Você já fez isto? Também há quem não lê o que é postado nas listas de e-mail e depois fica reclamando que nunca é informado de nada. Você já fez isto?

Quando há divergências com uma pessoa da diretoria ou da entidade, você procura com toda intensidade vingar-se na organização e nas listas de discussão e boicotar seus trabalhos, inclusive colocando as outras entidades congêneres contra?

E quando cessarem as publicações, os projetos, as reuniões e todas as demais atividades, enfim, quando nossa entidade morrer, você é daqueles que estufa o peito e afirma com orgulho: ‘’Eu não disse?’’?

Às pessoas que ficam reclamando, sugiro a leitura do texto abaixo, baseado em artigo sobre as obras de Erika Andersen e publicado no site Olhar digital;

Dica um: Tenha objetivos razoáveis na militância.

O (a) Ativista precisa entender exatamente o que o(a) inspira e qual o trabalho que pode dar mais prazer no futuro para definir um trabalho social e ideal. E precisa ser realista em seus objetivos: se sua ambição é criminalizar a homofobia, você pelo menos tem que falar com os(as) congressistas senadores(as), deputados (as). Com quantos(as) você já conversou sobre o assunto? Vai depender deles os votos.

Pense no trabalho baseado nos conhecimentos que já possui, experiências e interesses, além de, obviamente, descobrir ser tem os recursos necessários para trabalhar na área desejada. Busque apoio nas boates, saunas e sites LGBT. Eles(as) podem ajudar muito.

Foque no que você gostaria realmente de fazer e que acha ser possível. Aconselho que o(a) militante escreva suas principais conclusões e, a partir daí, trace um plano de ação para atingir seus objetivos, em determinado tempo. Se seu objetivo vai depender de formar uma ONG ou ganhar muito mais experiência profissional, pense em algo de longo prazo. Já se você quiser fazer um simples avanço em que está sendo feito, junte-se a quem está trabalhando É muito difícil trabalhar em grupo, mas, no final é gratificante. Temos hoje nove redes nacionais LGBT no país e 302 ONG registradas, e 35 fóruns informais, e mais 167 listas LGBT e muitas comunidades no Face book e Orkut e outras redes sociais.

Dica dois: Seja honesto sobre os obstáculos

Infelizmente tem homofobia para todo mundo trabalhar.

Depois de ter uma clara ideia de que gostaria de conseguir e quanto tempo vai ser necessário para atingir o trabalho dos sonhos, se prepare para as barreiras que podem surgir no caminho. Eu sugiro que você enxergue os obstáculos na política, nos recursos e nas pessoas.

Entre os exemplos de situações que precisam ser analisadas, destaco que o(a) ativista deve enxergar se a cidade o estado em que mora tem espaço para o trabalho que quer fazer, se está disposto a abrir mão de parte do salário atual para entrar em uma nova área; se vai ter dificuldade para aprender novas coisas que serão fundamentais na área que pretende seguir, entre outros. Lutar pelo coletivo, é só receber críticas, geralmente. O que você fizer receberá 97% de criticas e 3% de reconhecimento.

Dica três: Organize o plano de ação e vá à luta

Após entender exatamente o que quer fazer e quais os obstáculos vai enfrentar pela frente, o(a) ativista deve detalhar todos os esforços que serão necessários, na ordem correta, para atingir os objetivos.

Por exemplo, se você descobre que precisa buscar conhecimentos adicionais para atingir a cidadania dos sonhos, deve traçar um plano de ação específico para isso, em ordem cronológica. Como exemplo: 1) falar com as pessoas no movimento LGBT para entender o que elas pensam que é mais importante em termos de conhecimento e formação; 2) pesquisar os cursos e encontros específicos; 3) definir quais são as opções razoáveis em termos de tempo e dinheiro; 4) determinar a melhor opção.

Concluir a decisão de definir os rumos da própria atuação como ativista serve como um estímulo para qualquer militante. “Minha experiência é que muitas coisas boas se seguem a isso: mais energia, aumento da autoconfiança, moral elevada e uma excelente sensação de sucesso”.

Estamos firmes na luta pela cidadania plena LGBT.

* Toni Reis

Presidente da ABGLT


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.243.150 hits

Páginas

Arquivos