Arquivo para 10 de novembro de 2012

SABATINA MIDIÁTICA

Êxtase da informação: simulação. Mais verdadeira que a verdade.

Êxtase da informação: simulação. Mais verdadeira que a verdade. Jean Baudrillard

@ Na noite de ontem, dia 9, mais de mil pessoas marcharam pelas ruas geladas de São Paulo protestando contra a situação ameaçante que passam os índios Guarani Kaiowás, em Mato Grosso do Sul. Acompanhados por um carro de som os manifestantes desceram a Rua Augusta e foram até o Vale do Anhangabau, onde encerraram a marcha em defesa dos direitos dos índios. O local para o encerramento foi um ato simbólico pelo nome indígena do Vale.

A carta que denuncia a situação dos índios guaranis kaiowás, segundo uma das organizadoras da manifestação, Júlia Decloedt, foi a motivação para a manifestação em defesa dos direitos dos índios. Segundo Júlia, um dos organizadores do movimento chegou a viajar ao Mato Grosso do Sul para ver de perto a situação dos indígenas.

“É importante que o cidadão saiba que ele também é responsável pela expropriação de terras que está acontecendo lá”, disse Júlia.

Já a estudante Camilla Passos se posicionou afirmando que a manifestação em defesa dos direitos dos índios é uma forma de defender a cultura brasileira.

“A gente não pode deixar que a cultura deles se perca, porque também é nossa cultura”, analisou Camilla.

Por sua vez, comentando a situação dos indígenas brasileiros, a índia Sany Kalapalo, fundadora do Movimento Indígenas em Ação, afirmou que é uma situação difícil.

“No Amazonas, os índios estão sendo expulsos de sua terra, as meninas estão sendo traficadas para a prostituição. No Nordeste, os índios estão mendigando”, declarou Sany Kalapalo.

@ O corpo do índio munduruku, Adenilson Kirixi, encontrado às margens do Rio Teles, na terra indígena Kayabi, na divisa entre os estados do Pará e Mato Grosso foi realmente resultado do confronto entre a Polícia Federal que usando helicópteros e fortemente armada disparou tiros e armas de efeito moral, sendo em seguida rechaçada pelos índios que lançaram flechas em defesa da aldeia.

 A informação é da Fundação Nacional do Índio (Funai) que em nota confirmou a denuncia feita pelos índios em depoimento às autoridades policiais, no município de Sinop (MT). O conflito ocorreu durante a Operação Eldorado, para reprimir o garimpo ilegal na região.

Por sua vez, a Polícia Federal divulgou que tomou conhecimento da morte de Adenilson Kirixi, mas aguarda a necropsia para saber a causa do óbito. A Funai, disse que está acompanhando a situação e aguarda a investigação sobre a causa da morte.

Repudiando o ocorrido, cinquenta e uma organizações lançaram nota em defesa dos índios munduruku.

“Exigimos que os fatos sejam apurados e os culpados pelos ataques e assassinato do índio munduruku sejam criminalmente penalizados. O projeto do governo é um projeto de destruição da floresta, dos rios e da vida na Amazônia”, diz trecho da nota.

@ Na 16ª reunião ordinária do Conselho Deliberativo da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), em Salvador, durante encontro com governadores, a presidenta Dilma Vana Rousseff, acompanhada de ministros, parlamentares, prefeitos, e o governador da Bahia, Jacques Wagner, divulgou que vai investir R$ 1,8 bilhão na construção e ampliação de barragens, adutoras, sistemas de abastecimento e em outras obras para aumentar a oferta de água no Nordeste e no norte de Minas Gerais que são regiões sempre sujeitas a estiagens.

Pela manhã de ontem, dia 9, a presidenta inaugurou a Adutora do Algodão, na região de Guanambi, na Bahia, e disse que a meta do governo é garantir o abastecimento de água das regiões que sofrem com a seca.

 Serão 77 projetos em municípios do Semiárido que serão financiados porque foram decretados em situação de emergência por causa da seca reconhecida reconhecidos pela Secretaria de Defesa Civil. As obras, que serão indicadas pelos governos estaduais, terão um prazo de um ano de meio de prazo para conclusão.

O Ministério da Integração Nacional repassará R$ 1 bilhão correspondente a maior parte para 33 obras. O Ministério das Cidades repassará R$ 656,2 milhões, para ser investido em 22 projetos. A Fundação Nacional de Saúde R$ 108 milhões para financiar 22 empreendimentos.

“Chegou a hora de resolver o problema da água de forma a garantir que as mulheres, os homens e as crianças possam tomar café e tomar banho”, discursou a presidenta Dilma.

@ A Portaria 2.780 publicada ontem, dia 9, no Diário Oficial da União (DOU), oficializa a anistia post mortem do guerrilheiro Carlos Marighella, assassinado em 1969 pela força opressiva do regime militar instalado no Brasil entre os anos de 1964 e 1985. A anistia foi oficializada pelo ministro da Justiça José Eduardo Cardozo. Em dezembro do ano passado, na 6ª Sessão de Julgamento da Caravana da Anistia, Marighella já havia recebido reconhecimento.

Marighela que ano passado completou 100 de seu nascimento, entrou com 18 anos na militância depois de se filiar ao Partido Comunista Brasileiro (PCB). Na ditadura Vargas, foi preso no ano de 1936. Em 1946, foi eleito deputado federa constituinte, mas logo no ano seguinte foi cassado. Vinte anos depois, foi preso pelo Departamento Ordem Politica e Social (DOPS). Em 1968, fundou a Ação Libertadora Nacional (ALN). Em 1969, em uma emboscada, foi assassinado na rua pelos agentes do DOPS.

A família de Marighella não pediu reparação econômica, quis apenas o reconhecimento da perseguição dos militares a ele.

@ O advogado Dino Miraglia depois de peticionar no Supremo Tribunal Federal (ST) para que estabeleça conexão entre os casos conhecidos como “Lista de Furnas”  e o “Mensalão Tucano” iniciado por Marcos Valério no governo de Eduardo Azeredo do PSDB de Minas Gerais, se dirigiu à Assembleia Legislativa do Estado de Minas para pedir proteção à sua vida e de seu cliente, Nilton Antônio Monteiro.

“As fitas transcritas com o depoimento de Engler Filho, que integram o inquérito 353°, denunciam a atuação do grupo político ligado ao PSDB mineiro e nacional, na tentativa de calar o denunciante do mensalão mineiro, Nilton Monteiro. Ele oi igualmente responsável por trazer a público a Lista de Furnas, comprovando o esquema montado por Dimas Fabiano, ex-dirigente da empresa estatal, para favorecer e financiar candidatos e campanhas do PSDB.

Nossa petição foi para que este inquérito seja juntado à Ação penal 536, que comprova ação ilícita ocorrida em Minas Gerais durante a gestão tucana.

O Marco Valério está entregando todo mundo do PSDB. O esquema todo, para se livrar das penas que deverá receber quando essa ação for julgada. Quanto ao mensalão petista não muito o que fazer, mas na ação contra os tucanos, ele está contando tudo que sabe.

Minas está em polvorosa, porque a AP 536, após a juntada do inquérito 353º, transforma-se em um vendaval, capaz de revelar em detalhes toda a corrupção e demais crimes cometidos pelo alto escalão da República, na época do governo do presidente Fernando Henrique Cardoso”, analisou o advogado Miraglia..    

O “mensalão” tucano

Mino Carta

A mídia nativa entende que o processo do “mensalão” petista provou finalmente que a Justiça brasileira tarda, mas não falha. Tarda, sim, e a tal ponto que conseguiu antecipar o julgamento de José Dirceu e companhia a um escândalo bem anterior e de complexidade e gravidade bastante maiores. Falemos então daquilo que poderíamos definir genericamente como “mensalão” tucano. Trata-se de um compromisso de CartaCapital insistir para que, se for verdadeira a inauguração de um tempo novo e justo, também o pássaro incapaz de voar compareça ao banco dos réus.

Réu mais esperto, matreiro, duradouro. A tigrada atuou impune por uma temporada apinhada de oportunidades excelentes. Quem quiser puxar pela memória em uma sociedade deliberadamente desmemoriada, pode desatar o entrecho a partir do propósito exposto por Serjão Motta de assegurar o poder ao tucanato por 20 anos. Pelo menos. Cabem com folga no enredo desde a compra dos votos para a reeleição de Fernando Henrique Cardoso, até a fase das grandes privatizações na segunda metade da década de 90, bem como a fraude do Banestado, desenrolada entre 1996 e 2002.

Um best seller intitulado A Privataria Tucana expõe em detalhes, e com provas irrefutáveis, o processo criminoso da desestatização da telefonia e da energia elétrica. Letra morta o livro, publicado em 2011, e sem resultado a denúncia, feita muito antes, por CartaCapital, edição de 25 de novembro de 1998. Tivemos acesso então a grampos executados no BNDES, e logo nas capas estampávamos as frases de alguns envolvidos no episódio. Um exemplo apenas. Dizia Luiz Carlos Mendonça de Barros, presidente do banco, para André Lara Rezende: “Temos de fazer os italianos na marra, que estão com o Opportunity. Fala pro Pio (Borges) que vamos fechar daquele jeito que só nós sabemos fazer”.

Afirmavam os protagonistas do episódio que, caso fosse preciso para alcançar o resultado desejado, valeria usar “a bomba atômica”, ou seja, FHC, transformado em arma letal. Veja e Época foram o antídoto à nossa capa, divulgaram uma versão, editada no Planalto e bondosamente fornecida pelo ministro José Serra e pelo secretário da Presidência Eduardo Jorge. O arco-da-velha ficou rubro de vergonha, aposentadas as demais cores das quais costuma se servir.

Ah, o Opportunity de Daniel Dantas, sempre ele, onipresente, generoso na disposição de financiar a todos, sem contar a de enganar os tais italianos. Como não observar o perene envolvimento desse monumental vilão tão premiado por inúmeros privilégios? Várias perguntas temperam o guisado. Por que nunca foi aberto pelo mesmo Supremo que agora louvamos o disco rígido do Opportunity sequestrado pela PF por ocasião da Operação Chacal? Por que adernou miseravelmente a Operação Satiagraha? E por que Romeu Tuma Jr. saiu da Secretaria do Ministério da Justiça na gestão de  Tarso Genro? Tuma saberia demais? Nunca esquecerei uma frase que ouvi de Paulo Lacerda, quando diretor da PF, fim de 2005: “Se abrirem o disco rígido do Opportunity, a República acaba”. Qual República? A do Brasil, da nação brasileira? Ou de uma minoria dita impropriamente elite?

Daniel Dantas é poliédrico, polivalente, universal. E eis que está por trás de Marcos Valério, personagem central de dois “mensalões”. Nesta edição, Leandro Fortes tece a reportagem de capa em torno de Valério, figura que nem Hollywood conseguiria excogitar para um policial noir. Sua característica principal é a de se prestar a qualquer jogo desde que garanta retorno condizente. Vocação de sicário qualificado, servo de amos eventualmente díspares, Arlequim feroz pronto à pirueta mais sinistra. Não se surpreendam os leitores se a mídia nativa ainda lhe proporcionar um papel a favor da intriga falaciosa, da armação funesta, para o mal do País.

Pois é, hora do dilema. Ou há uma mudança positiva em andamento ou tudo não passa de palavras, palavras, palavras. Ao vento. É hora da Justiça? Prove-se, de direito e de fato. E me permito perguntar, in extremis: como vai acabar a CPI do Cachoeira? E qual será o destino de quem se mancomunou com o contraventor a fim de executar tarefas pretensamente jornalísticas, como a Veja e seu diretor da sucursal de Brasília, Policarpo Jr., uma revista e um profissional que desonram o jornalismo.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.242.060 hits

Páginas

novembro 2012
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Arquivos