Arquivo para 7 de dezembro de 2012

7a MOSTRA DE CINEMA E DIREITOS HUMANOS INICIA SUA PROGRAMAÇÃO EM MANAUS

DSC09874

Nesta última quinta-feira começou na cidade de Manaus a Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul que pela quarta vez está na cidade. A mostra que fica até a próxima terça (11) no Teatro da Instalação, no centro da cidade, traz para as 27 capitais nacionais o melhor da produção nacional e latina sobre os direitos humanos com 37 filmes no total. O homenageado desta edição é o documentarista brasileiro Eduardo Coutinho que recebeu espaço de três de suas obras na ocasião: Santo Forte, o raríssimo O fio da memória e Cabra Marcado para Morrer (com cópia em 35 mm restaurada pela Cinemateca Brasileira).

Na abertura de festival além de diversos estudantes e eternos estudantes estiveram presente a coordenadora nacional da produção da mostra Etienne Yamamoto, a represenante da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República Iolete Silva que também é presidenta do Conselho Regional de Psicologia, representantes do movimento LGBT entre outros.

Dentre os filmes da mostra estão documentários importantes como O Dia que Durou 21 Anos de Camilo Tavares, Marighella de Isa Grinspum Ferraz , O Veneno Está na Mesa de Silvio Tendlero equatoriano Com o meu Coração em Yambo de María Fernanda Restrepo e À Margem da Imagem de Evaldo Mocarzel.

Foto 1

A coordenadora do Festival Etienne Yamamoto, que também trabalha na Cinemateca Brasileira em São Paulo, abriu o festival comentando sobre a importância da programação que é a mesma para todos estados do país e pois em todos os lugares é importante discutir os temas difíceis do direitos humanos através do cinema. Para o próximo ano é esperado que a mostra se expanda para cidades dos interiores, para haver maior incursão do cinema no Brasil.

A coordenadora da mostra ainda comentou que todos os filmes da mostra tem legenda para os deficientes auditivos (que inclue também os sons ou barulhos que acontecem no filme) e também haverão sessões com audiodescrição, onde todas as cenas projetadas serão descritas.

DSC09868

A representante da Secretaria de Direitos Humanos Iolete Silva falou sobre o projeto especial da Secretaria voltado para Educação e cultura em direitos humanos.

Iolete ainda falou sobre a mostra, que também é engendrada pela Secretaria, e uma produção de uma cultura pró-direitos humanos com materiais que podem ser utilizados em vários espaços que trabalham esta temática, sendo um recurso a mais com estratégias mais inclusivas através da arte cinematográfica.

DSC09866

A platéia que compareceu em grande número lotou o pequDSC09879eno teatro para conferir esta programação tão especial que contouneste primeiro dia com quatro curtas: O Cadeado de Leon Sampaio; A Galinha que Burlou o Sistema de Quico Meirelles; Menino do Cinco de Marcelo Matos de Oliveira e Wallace Nogueira; e A Fábrica de Aly Muritiba

DSC09878Diversos estudantes (escolares ou não) aproveitaram a inexistênciade uma programação cultural de qualidade na cidade (ainda mais nas zonas leste e norte, onde não dá marketing pra a classe mediana ver) e que o diguem de cinema, já que o que se chama de festival amazonense é mais um desfile dos canastrões da fina flor televisiva e da classe média provinciana da não-cidade .

Aproveitando esta oportunidade rara em Manaus de usar a inteligência a platéia esteve concentradíssima e todos se se deleitaram, e quando as luzes do teatro se acenderam podia-se ver a alegria da vontade de saber que se multiplicará nas praticas de cada espectador. Por fim foram distribuidos os kits da mostra que é patrocinada pela Petrobrás e produzida pela Cinemateca Brasileira e Ministério da Cultura com apoio da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), SESC entre outros.

E neste amor pelas novas imagens, a festa continua em Manaus até terça-feira, tendo amanhã (8) às 18 horas a projeção o documentário sobre o guerrilheiro que combateu a ditadura Carlos Marighella da realizadora Isa Grinspum Ferraz.

Foto 2

Em conversa com a equipe afinada presente no local a atenciosa coordenadora da Mostra comentou sobre o extenso processo de organização da mostra que começa em fevereiro de cada ano a partir de várias etapas como a produção do novo projeto cultural da nova mostra, contato com o patrocinador, debate com a Secretaria dos Direitos Humanos sobre as demandas e orçamentos reais, enquadramento na lei de Incentivos, pautas das salas a serem negociadas com cada estado, convocatória pública via internet, televisão, escolha de curador que seleciona alguns filmes, produção dos filmes sem legendas para ser aplicado as captions e logo a produção das cópias, contratos e do material de divulgação.

Segundo Etienne, neste ano o festival trouxe com destaque os temas dos direitos humanos: pela população em situação de rua (com filme específico A Margem da Imagem), combate a tortura (Batismo de Sangue) e o sempre presente na mostra o direito a memória e a verdade (o Dia que durou 21 anos). O curador busca também abordar temas importantes como igualdade racial, povos originários, população afrodescendente, direito da mulher, da criança e do adolescente, do idoso, a preservação do meio ambiente, a alimentação adequadra.

Foi comentado também sobre o projeto Cine Educação e Direitos Humanos feito pela Cinemateca Brasileira junto com a Via Gutemberg que ocorre atualmente em Rio Branco, Recife, Brasília, São Paulo e Porto Alegre, onde se faz a formação de professores para trabalhar alguns filmes sobre os temas nas escolas públicas, sempre com o debate voltado as experiências da vida de cada estudante.

Esta experiência de trabalhar questões que agreguem um significado, que auxilie na transformação do espectador e muitas vezes auxiliar em debates que ultrapassem as relações cotidianas das comunidades.

Por fim Etienne falou sobre o desafio de levar o cinema e as dicussões sobre os direitos humanos para todo o país, principalmente para o Norte e Nordeste que tem uma riqueza artística e cultural mas que em geral não tem acesso a outros festivais. Assim a Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul engloba de norte a sul as discussões e envolve o povo brasileiro para que nossos direitos sejam sempre defendidos e nunca sejam violados.

PARLAMENTARES CASSADOS PELA DITADURA MILITAR RECEBEM DE VOLTA SEUS MANDATOS

Em uma sessão marcante, os representantes da Câmara dos Deputados devolveram simbolicamente o mandato aos 173 deputados que foram cassados durante a ditadura militar. Mesmo que seja algo que não tenha uma base jurídica, o próprio ato é um reconhecimento da casa legislativa desta atitude anti-democrática que foi feita durante o governo militar. Dos deputados cassados apenas 28 estão vivos e viram esta falha ser nesta maneira reparada através do diploma de deputado e o broche de parlamentar.

O deputado Milton Reis (MDB-MG) cassado em 1969 comentou sobre a importância desta atitude: “Esta homenagem representa um resgate. Se a ditadura nos tirou o mandato de maneira discricionária foi porque não podíamos nos dobrar e permitir que a ditadura sobrepujasse à democracia. Entramos na política para defender e fortalecer o regime democrático. A devolução simbólica dos mandatos é um dos momentos mais altos das nossas vidas ao mesmo tempo em que é um protesto contra a ditadura e em favor da democracia”

A ministra da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República, Maria do Rosário, também esteve presente e se pronunciou na ocasião: “É o resgate da memória e da justiça. A Câmara está fazendo algo que é certo, porque os mandatos eram legítimos do povo e o povo foi aviltado quando esses parlamentares foram cassados. É um capítulo que precisa ser conhecido por todas as gerações. O Brasil precisa saber que essas pessoas são honradas e se arriscaram para defender ideais de liberdade. A vigilância democrática sempre deve haver”.

Outro deputado cassado presente foi Plínio de Arruda Sampaio que comentou sobre a ação “Ela [a democracia] não está imune nunca a golpes. Então, a lembrança dessas pessoas que foram violentadas pela ditadura trás à memória o golpe e, portanto, mostra às novas gerações que é preciso cuidar da democracia”, alertou.

URUGUAI E ARGENTINA FIRMAM ACORDO NA INVESTIGAÇÃO DE CRIMES CONTRA DIREITOS HUMANOS DURANTE A DITADURA

Uruguai e Argentina,  dois paises vizinhos do Brasil, firmaram hoje um acordo para que se apure asn”graves violações de direitos humanos” ocorrida durante o período da ditadura militar.

O contrato assinado pelos chanceleres da Argentina, Héctor Timerman, e do Uruguai, Luis Almagro, é uma integração onde a partir da abertura dos arquivos da ditadura possa-se saber sobre vitimas uruguais cujos os direitos foram violados pelos verdugos argentinos, assim como as vítimas argentinas que sofreram com os verdugos uruguaios.

No período da ditadura quando ocorreu a Operação Condor era comum a paranóia militar em ter todo o controle da América Latina através de um banco de dados comuns aos países. Desta forma foi possível prender e deportar pessoas que se exilavam em outros países.

Esta medida assinada hoje não conta com a paranóia violadora de direito do estado militar, mas sim busca o resgate da dignidade e dos direitos que foram tirados de milhares de pessoas durante o regime militar na América Latina.

Niemeyer: “Estou cansado de dizer adeus”

Dono de um espírito inquieto e permanentemente em alerta, Niemeyer lançou frases que ficaram na memória nacional. Ao perder mais um amigo, ele desabafou: “Estou cansado de dizer adeus”. Em meio a um episódio de mais violência no Rio de Janeiro, perguntaram para Niemeyer se ele ainda se indignava, a resposta foi rápida e objetiva. “O dia em que eu não mais me indignar é porque morri.” Arquiteto morreu na noite desta quarta-feira, aos 104 anos.

Renata Giraldi – Agência Brasil

Brasília – Símbolo da vanguarda e da crítica ao conservadorismo de ideias e projetos, o carioca Oscar Ribeiro de Almeida de Niemeyer Soares Filho, de 104 anos, que morreu na noite desta quarta (5), é apontado como um dos mais influentes na arquitetura moderna mundial. Os traços livres e rápidos criaram um novo movimento na arquitetura. A capital Brasília é apenas uma das suas numerosas obras espalhadas pelo Brasil e pelo mundo.

Dono de um espírito inquieto e permanentemente em alerta, Niemeyer lançou frases que ficaram na memória nacional. Ao perder mais um amigo, ele desabafou: “Estou cansado de dizer adeus”. Em meio a um episódio de mais violência no Rio de Janeiro, perguntaram para Niemeyer se ele ainda se indignava, a resposta foi rápida e objetiva. “O dia em que eu não mais me indignar é porque morri.”

Em 1934, Niemeyer se formou na Escola Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro. De princípios marxistas, ele resistia ao que chamava de arquitetura comercial. Até 2009, ele costumava ir todos os dias ao escritório, em Copacabana, no Rio de Janeiro. A frequência caiu depois de duas cirurgias –uma para a retirada de um tumor no cólon e outra na vesícula. Em 2010, foi internado devido a um quadro de infecção urinária.

Ao longo da sua vida, Niemeyer associou seu trabalho à ideologia. Amigo de Luís Carlos Prestes, ele se filiou ao Partido Comunista Brasileiro (PCB) e emprestou o escritório para organizar o comitê da legenda. Durante a ditadura (1964-985), ele se autoexilou na França. Nesse período foi à então União Soviética.

Em 2007, Niemeyer presenteou Fidel Castro, ex-presidente de Cuba, com uma escultura na qual há uma imagem monstruosa que ameaça um homem que se defende com a bandeira de Cuba. No mesmo ano, foi alvo de críticas pelo preço cobrado, no valor de R$ 7 milhões, pelo projeto de construção da sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília.

Independentemente das polêmicas, Niemeyer se transformou em sinônimo de ousadia com a construção de Brasília. Os cartões-postais da cidade foram feitos por ele, como a Igrejinha da 307/308 Sul, construída no formato de um chapéu de freira cuja obra durou apenas 100 dias.

O Palácio da Alvorada, a residência oficial da Presidência da República, foi o primeiro edifício público inaugurado na capital, em junho de 1958. Na obra, os pilares que Niemeyer desenhou para a fachada do prédio, passaram a ser o emblema de Brasília.

A sede do governo federal, o Palácio do Planalto, compõe o conjunto de edifícios da Praça dos Três Poderes onde estão os prédios do Supremo Tribunal Federal (STF) e o Congresso Nacional – formado por duas semiesferas simbolizando a Câmara dos Deputados (voltada para cima) e o Senado (voltada para baixo).

Porém, um dos símbolos mais visitados da capital é a Catedral Metropolitana. Construída como uma nave, o acesso ao prédio é possível por meio de uma passagem subterrânea. No teto da igreja, há anjos dependurados.

Em janeiro deste ano (2012), Niemeyer enterrou a filha Anna Maria, de 82 anos, que morreu em consequência de um enfisema pulmonar, no Rio. Desde então, segundo amigos, o arquiteto passou a sair menos de casa e ficou mais fechado.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.243.016 hits

Páginas

dezembro 2012
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Arquivos