Arquivo para janeiro \31\-04:00 2013

E NEM POR ISTO BAIXOU O PREÇO DO PEIXE

≈            O rapper Criolo, aquele que diz não existir amor em SP, de acordo com alguns sites estaria namorando a atriz da alienante emissora carioca Rede Globo, Patrícia Pilar. Os dois se conheceram em março de 2012, durante um show dele no Rio. E nem por isto baixou o preço do peixe.

            As manifestações contra o retorno do senador Renan Calheiros do PMDB-AL, em frente ao (des)prestigiado Congresso Nacional, acabaram servindo de pano de fundo para a gravação de um vídeo por uma mulher identificada como MC Bandida. Após algumas requebradas, ela deixou o local sem explicar o porquê das gravações.E nem por isto baixou o preço do peixe.

≈           O Procurador Geral da República, Roberto Gurgel, pretende enviar nos próximos dias um relatório sobre os trechos do depoimento de desacreditado Marcos Valério, onde o mesmo afirma que pagou despesas pessoais do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. E nem por isto baixou o preço do peixe.

≈         Para a infelicidade dos apreciadores do futebol arte, a TV Acrítica, do pastor bilionário Edir Macedo, irá transmitir os jogos do “emocionante” Campeonato Amazonense de Futebol. Além disso, Dissica “Vitalício” Valério “Matusalém”, presidente da Federação Amazonense de Futebol (FAF), anunciou a Chevrolet como a patrocinadora da pelada. Entre mimos e afagos, o presidente garantiu que o dinheiro da patrocinadora será repassado aos clubes. Será?!?. E nem por isto baixou o preço do peixe.

≈          O deputado estadual Ricardo Nicolau (PSD-AM), pretende deixar um legado. Não para a população, claro. Mas para os seus colegas de trabalho. Antes de passar a presidência para o Josué Neto, também do PSD-AM, o atual presidente vai inaugurar três das quatro obras iniciadas em sua gestão. O custo, uma bagatela: R$ 22,9 milhões para o edifício-garagem, R$ 3,2 milhões para o centro médico e pouco mais de R$ 370 mil nas ampliações do auditório “Belarmindo Lins”. Detalhe, o valor de toda sede da ALE-AM, em 2005, custou R$ 30 milhões. E nem por isto baixou o preço do peixe.

Juíza suspende reintegração de posse no assentamento Milton Santos

Produção de hortaliças das famílias do assentamento Milton Santos. Foto: MST

(Produção de hortaliças das famílias do assentamento Milton Santos. Foto: MST)

A reintegração de posse do assentamento Milton Santos, em Americana, interior de São Paulo, foi suspensa na noite desta terça-feira 29 pela juíza federal Louise Filgueiras, Tribunal Regional Federal da 3ª Região em São Paulo. No entender da juíza, a existência de um assentamento no local pede uma nova análise do caso.

Segundo a juíza, as terras estão destinadas ao plantio e existem investimentos relevantes no local. Ela também escreveu que a reintegração poderia causar um conflito no local. “Com efeito, na presente cautelar sobressai-se às questões dominiais a questão social envolvida e o risco de confrontos entre assentados e a polícia, com consequências indesejáveis, graves e até irreversíveis”, diz a juíza na decisão.

A área em questão pertence aos Abdalla, tradicional família local, e foi confiscada na década de 1970 em razão de uma dívida com a União. Desde então, há um imbróglio judicial e, em dezembro de 2005, cem hectares de um total de 18 mil foram ocupados por trabalhadores sem-terra. Atualmente, 70 famílias (300 pessoas) residem no local. O assentamento é reconhecido por uma portaria do governo federal, pelo Incra, e já recebeu fomento para a construção de casas.

Em janeiro, a comunidade havia recebido um mandado de reintegração de posse, agora suspenso, solicitado pelos Abdalla e concedido pelo desembargador federal Luiz Stefanini, o mesmo magistrado que ordenou o despejo dos índios Guarani-Kaiowá em uma área de conflito no Mato Grosso do Sul. Integrantes do assentamento ocuparam, por mais de uma semana, a sede do Incra em São Paulo e também passaram dois dias no edifício do instituto Lula.

Reportagem da Carta Capital

ESTADOS, PREFEITURAS APROVEITAM COMOÇÃO NACIONAL PARA MOSTRAREM SERVIÇOS

No domingo, 27 dia da tragédia em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, iniciou o debate sobre a situação de funcionamento da boate Kiss.

Para as autoridades, como expressou o governador do Rio Grande, Tarso Genro em entrevista, este chegou a afirmar que o alvará de funcionamento da casa estava em dia. Evidentemente que para o Estado isso era o ideal, pois o livraria de responsabilidades, de culpa, no sentido paulíneo-cristiano. Nessa mesma tônica o prefeito da cidade também afirmava que tudo estava regularizado.

Não foi o que se descobriu depois. O alvará estava vencido. Ruim para o Estado, para o município e para os proprietários da casa noturna.

Era preciso dar demonstrações de atuação do Estado. Prenderam um dos proprietários da casa de show Kiss e dois membros da pirotécnica banda fandangueira.

O Estado e o município não se livrarão de responsabilidades. Autorizar uma casa de shows para mais de 1500 pessoas apenas com uma porta de entrada é de uma irresponsabilidade tamanha. Irresponsabilidade que deve ser compartilhada com a empresa de bombeiros que fez as fiscalizações e vistorias, segundo o Jornal Zero Hora de Porto Alegre.

A demonstração da existência de uma não cidade começou por aqui. Telejornais repercutiram na segunda-feira a iniciativa da prefeitura  psdebista de Manaus em ir a campo fiscalizar casas de shows. Identificaram 39 casas funcionando precariamente e as interditaram.

Quando nós neste intempestivo blog afirmamos que estamos numa não cidade é exatamente por demonstrações como essa. Se não fosse a tragédia em Santa Maria, no Rio Grande, as casas noturnas interditadas por aqui continuariam bailando, fandangando, funcionando e nenhum prefeito apareceria junto com equipes de fiscais vistoriando esses points.

Nesta não cidade, as casas de shows, na sua maioria são galpões. É cerca por todos os lados para bois. Por aqui não vemos nenhuma preocupação com o cliente que freqüentam essas casas, mas sim, almejam lucros capitalísticos, que infelizmente nossos notívagos narcotizados por drogas como a Globo impossibilitam refletir sobre tal exploração e perigo de morte em caso de incêndio.

Para produzir uma casa dentro de padrões próprios para shows é necessário que o empresário apresente o projeto aprovado por todos os órgãos governamentais. Por estas bandas são poucas as casas que cumprem esses critérios. O comum é transformar galpão em danceteria.

E como afirmamos em posts anteriores, os aproveitadores de tragédias buscam aparecer exatamente no memento da dor que é para o povo também levado pela emoção não fazer a análise, a reflexão da necessidade de um trabalho desse sempre, independente de tragédias, de mortes.

Tragédias como surto de dengue, por exemplo, que o prefeito cassado não organizou e o atual só está fazendo promessas de iniciar a fiscalização, fumacê e recolhimento de lixo. Até iniciarem os mosquitos já infectaram muita gente e aí o prejuízo para o Estado vai ser maior.

Para finalizar, a fiscalização do Estado não deve centrar-se apenas em casas de Shows, mas deve desdobrar-se para Igrejas disangelistas, católicas, escolas e outros locais onde se concentram grande número de pessoas como escolas e quadra de samba,por exemplo.

Em Santa Maria, muitos culpados estão livres, mas eles existem

O Brasil está perplexo por Santa Maria. Mas em São Paulo, Porto Alegre, Ribeirão Preto ou Goiânia devem existir estabelecimentos que não preencham os itens requeridos para o seu funcionamento legal. Sem eufemismos: há um comércio de irregularidades atuando por aí – e ele funciona no limite da picaretagem. O artigo é de Enio Squeff

Enio Squeff

A perplexidade que tomou conta do Brasil, perante a tragédia de Santa Maria, talvez explique o que poucas vezes consideramos. A seca do nordeste não é propriamente culpa da presidenta Dilma, como sugerem alguns jornalistas e até um leitor deste site – ou sítio, como dizem os portugueses. Que, aliás, também tiveram momentos de perplexidade horrorizada ao longo da sua história. O sempre citado terremoto de Lisboa de 1755, com mais de vinte mil mortos nas primeiras horas – igualmente apavorou a Europa.

Foi um cataclismo natural. Mas houve quem buscasse responsáveis pela desgraça de Portugal. O filósofo Jean Jacques Rousseau botou a culpa na mortandade generalizada em Lisboa a partir da existência das grandes cidades. Nos campos seriam poucos os mortos. Voltaire – numa antevisão do darwinismo – rebateu: Rousseau queria que os homens voltassem a andar de quatro patas. Não houve quaisquer conclusões de monta. Só que, no caso de Santa Maria, há culpados – difusos, por enquanto – mas culpados.

Talvez mais do que em outra ocasião, a teoria do tal domínio do fato possa ser invocada – e aqui com toda a propriedade. Ou não fazia parte da propaganda do grupo que tocava na festa que eles usavam shows pirotécnicos como parte de suas apresentações? O advogado do dono da boate Kiss (e por enquanto ainda não, do prefeito Cézar Schirmer, do PMDB) alega que seu constituinte ignorava o que toda a cidade de Santa Maria sabia: que para imitar outras bandas, algures, a rapaziada do conjunto da própria cidade costumava acender os pavios de alguns fogos de artifício onde quer que fossem; era parte do repertório de seu espetáculo.

Evidentemente, são questões de que, por enquanto, pouco se fala: as lágrimas de todo o mundo – a começar pelas da presidenta – são ainda parte exclusiva da purgação do choque inicial. A desgraça, por ora, é muito maior do que a nossa vontade de buscar culpados. Mas eles existem.

Talvez possamos diluí-los na culpa genérica de que somos o país do jeitinho; e que foi por ele que os bombeiros teriam concedido o alvará de funcionamento à boate, ainda que não fizeram o mesmo com o centro acadêmico de uma das universidades; lá, para que licença fosse concedida, exigiu-se o que foi deixada de lado no caso da boate incendiada. No Centro Acadêmico, como disse um estudante, o que faltavam eram portas de emergência. Na boate Kiss, elas foram perfeitamente prescindíveis.

Quanto à fiscalização da prefeitura, pouco a dizer que não lhe releve a responsabilidade. Mas pouco a dizer também porque certamente, em São Paulo, em Porto Alegre, em Ribeirão Preto ou em Goiânia devem existir estabelecimentos que não preencham os itens requeridos para o seu funcionamento legal. Sem eufemismos: há um comércio de irregularidades atuando por aí – ele funciona no limite da picaretagem. Desde que bem pagos, os subalternos e as autoridades em si mesmas só se movem se azeitadas à honestidade ou, pelo contrário – se devidamente corrompidas para fazerem ouvidos e olhos moucos. Essas são quase sempre muito despertas ao tilintar das moedas. E essa parece ser toda a questão.

Houve uma consternação e uma solidariedade muito pouco vistas no Brasil com a desgraça que se abateu sobre Santa Maria. Digamos, sem rebuços, que algumas autoridades se comportaram à altura – a presidenta interrompeu uma conferência internacional, o ministro Alexandre Padilha fincou pé em Santa Maria, e até quando pôde, liderou seus colegas médicos e obteve de todos os outros ministérios aquilo de que os feridos e os seus parentes necessitavam.

O próprio governador, Tarso Genro, fez o que dele todos esperavam – deslocou seu governo para o local da tragédia. Mas Santa Maria, tirante as responsabilidades específicas, não é a único centro urbano brasileiro que tem boates, casas de espetáculos, bares ou teatros sem equipamentos de segurança. No entanto, todas as cidades brasileiras, sem exceção, têm leis que as regulam e que não dependem só da boa ou má vontade das municipalidades.

Aqui a coisa, literalmente, pega fogo. Nos desastres ditos “naturais”, é impossível deslindar as linhas tortas da Providência Divina – pelo menos para os crentes. Quanto aos incréus – sobra-lhes a sempre conhecida e cultivada incredulidade: se a ciência não explica, que fazer com a imprevisibilidade do chamado Destino?

Rousseau tentou a gênese da calamidade sobre Lisboa na criação mesma das cidades: foi um dos precursores utópicos da ecologia. Nada a objetar que não seja justamente a utopia. Mas há quem o imite, remotamente, ao deplorar a existência de casas de espetáculos, boates e outros sucedâneos – aí, sim, típicos dos grandes conglomerados urbanos.

Convenhamos: a essas alturas, é uma questão rigorosamente irrelevante que as cidades existam. A palavra “se”, no condicional, pode configurar hipóteses para a ciência ou para as artes enquanto ficção – são, porém, sempre hipóteses a-históricas. Se Cristo não tivesse sido crucificado, se Napoleão não tivesse sido derrotado em Waterloo…

É, no entanto, nas cidades que residem os cidadãos, a rigor, como sabemos, um conglomerado inevitável de seres humanos, mas aos quais a sociedade sancionou terem, em teoria, direitos e deveres iguais. Os deveres dos donos de uma boate não são diferentes dos direitos dos cidadãos que as freqüentam. Isso é tão óbvio quanto à existência do sol. Mas é por isso que existem as leis ditas “civis”: a sua origem radica exatamente na realidade das cidades; é ela, aliás, que explica etimologicamente as outras expressões que conhecemos, da qual a palavra “civilização” é a que consagra e celebra justamente os maiores dos atributos dos centros urbanos – aqueles de serem organizados para o bem dos cidadãos.

E será uma decepção ou talvez uma desgraça tão monstruosa quanto essa que se abateu sobre Santa Maria (fala-se dos que acreditam numa civilização brasileira) que fatos como esses passem à categoria de “acidentes naturais”, sem culpados. Eles existem e não apenas em Santa Maria, mas em muitíssimas outras cidades brasileiras. Por outra: se o exemplo não nos servir, nada nos servirá. Os mais de 200 jovens mortos serão outros tantos amanhã, também para a nossa desgraça enquanto nação. Ou a civilização brasileira. Se é que não se trata exclusivamente disso.

PSDB BUSCA A PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA E PROVAM TER UM ENTENDIMENTO ERRADO SOBRE O BRASIL

O assim chamado Partido da Social Democracia Brasileira entraram com um recurso na Procuradoria-Geral da República (PGR) para que se apure o pronunciamento televisivo da Presidenta Dilma na semana passada sobre a redução da tarifa de energia.

Segundo os tucanos houve no pronunciamento o uso da máquina pública do Partido dos Trabalhadores que fez o anúncio fosse além do informativo e abrisse espaço para criticar a oposição. Ainda por cima informaram que na ocasião houve uso “eleitoral” de “configuração gráfica” semelhante a feita na campanha que elegeu Dilma Vana Rousseff e desta forma buscando confundir o eleitor. Colocamos abaixo o vídeo completo do pronunciamento que mostra o equívoco do PSDB.

Primeiramente o quesito visual não tem nada a ver com a acusão tucana. Dilma como sempre está elegante, alegre e confiante e utiliza sua sala no Planalto para fazer o pronunciamento. O mesmo ocorreu durante os outros pronunciamentos no ano passado, inclusive no de fim de ano. Esta acusação nada mais mostra o medo do PSDB, que não distingue a variação afetiva de Dilma Vana Rousseff Presidenta da República que por sua vez tem aprovação recorde, e foi a candidata que os derrotou. Em outras palavras eles ainda não perceberam que é a mesma mulher em sua singularidade, mas é outra mulher que se transformou em seu fazer democrático presidencial. Mas como explicar isto a alguém que só enxerga seu processo delirante  fantasmagórico?

No pronunciamento, além informar a população Dilma, que é doutora em economia, deu uma aula sobre as reservas de energia do país em suas mais diversas formas (biomassa, xisto, termelétricas, etc). Ao fim do pronunciamento Dilma  comentou sobre a parte mais reacionária da sociedade , os “sempre do contra” que estão ficando para trás. Ela ainda informou que erraram os que achavam que o país não tinha capacidade de “crescer e distribuir renda, sair da miséria”. Dilma não se refere a nenhum grupo e usa contra  todos os equivocados seu otimismo e determinação sociopolítica.

Esta última parte é a questionada pelo PSDB. Porém foi evidente em vários momentos no fim do ano passado e no início deste ano que a mídia reacionária e a direitaça usou de seu espaço e voltou-se a população para inventar que o país passaria por um apagão, racionamento de energia, que a taxa energética subiria elevadamente, que não haveria água nos reservatórios. Isto sim é especulação e falta de ética política/jornalística.

Dilma no pronunciamento apenas respondeu a estes grupos que eles erraram, e enquanto insistirem em sua caturrice pessimista, continuarão ficando para trás. O incômodo do PSDB é devido eles sentirem que o que Dilma falou é verdade e se identificarem no grupo dos que são “sempre do contra”, se sentindo ofendido pela presidenta ao afirmar que eles erraram. A angústia da culpa somada com raiva e ressentimento após o puxão de  orelha da “mãe imaginária” como diria o velho Freud. E Dilma também precisa falar didaticamente ao povo brasileiro para que não se desespere e não acredite nestes falsos profetas da direitaça que se apoia na mídia mais reacionária e que busca deturpar com seu ódio cada fala de Dilma. Este fato tinha que ser exposto afinal a cada dia mais falsos boatos são espalhados. E isto também prova que o PSDB não entendeu o posicionamento do governo federal e comprova ser um partido reacionário que busca apenas saciar sua sede de poder.

Dilma, no entanto, nunca utilizou de desprezo ou desdêm por estes grupos reacionários para subir. Ela nunca “desceu para precisar subir” como cantou Clara Nunes em um samba. E além do mais Dilma não precisa. Tem um grande talento, uma aprovação recorde, a economia brasileira vai bem, e a população melhora a cada mês com mais emprego e com a redução da miséria e desigualdade social. Mesmo se Dilma algum dia precisasse utilizar da chamada “baixaria política” ela não o faria visto que é uma mulher integra com grande hombridade e dignidade.

E assim independente de ser candidata ou não no próximo pleito, a maior preocupação de Dilma, ao contrário do PSDB, é com um governo que traga reais benefícios ao povo brasileiro e construa um Brasil diferente. Como nunca antes na história deste país.

PREÇOS DA GASOLINA E DIESEL ESTÃO MAIS CAROS NAS REFINARIAS A PARTIR DE HOJE

Após o anúncio da Petrobras feito ontem a noite de um aumento de 6,6% no preço da gasolina comum (Gasolina A) e de 5,4% no preço do óleo diesel as refinarias da companhia em todo o Brasil amanheceram com o preço destes produtos mais caro.

Segundo a Petrobrás o reajuste leva em conta a” política de preços da companhia de buscar alinhar os preços dos derivados aos vigentes no mercado internacional.” Eles ainda afirmam que os preços do reajuste não incluem os tributos federais como a Contribuição de Intervenção do Domínio Econômico (Cide) e PIS/Cofins e o tributo estadual ICMS.

Há mais de 6 meses não havia alteração pela empresa e o consumidor pode esperar que esta mudança reflita em sua economia familiar.

GOVERNO LANÇA PLANO NACIONAL DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DOS POVOS E COMUNIDADES TRADICIONAIS DE MATRIZ AFRICANA

A Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR) através da Ministra Luiza Bairros lançou na tarde de ontem  no Ministério da Justiça em Brasília o 1 Plano de desenvolvimento sustentável para comunidades de matriz africana.

Segundo o ministério  o documento reúne políticas voltadas para a garantia de direitos, proteção do patrimônio cultural e da tradição africana no Brasil e o enfrentamento à extrema pobreza com ações emergenciais e de fomento à inclusão produtiva .

Ainda existe diversas barreiras culturais no Brasil quanto o respeito e aceitação das produções negras no Brasil. Além disso os direitos e participação dos negros na sociedade são constantemente suprimidas pela presença do modelo brancoeuropeu que nos foi e continua sendo imposto. Por isto para a Ministra o plano “resulta do reconhecimento por parte do governo federal, da necessidade de articular as iniciativas e os esforços dos diversos ministérios e órgãos para garantir direitos, efetivar a cidadania e combater o racismo e a discriminação que incidem sobre os povos e comunidades tradicionais de matriz africana no Brasil.”

Estiveram presentes no lançamento artistas, ativistas negros, representantes dos cultos afrobrasileiros, membros da sociedade civil, personalidades políticas e sociais. O plano  em sua constituição “é um instrumento de planejamento e implementação das ações prioritárias para esse segmento populacional, construído com base no Plano Plurianual, PPA 2012-2015”.

CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO REDUZ TOLERÂNCIA A ÁLCOOL

A Resolução 432/13 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), publicada hoje no Diário Oficial da União, dispõe de forma mais rigorosa a punição do motorista que for pego dirigindo alcoolizado. Na resulução o motorista que tiver no teste do bafômetro marca igual ou superior a 0,05 miligrama de álcool por litro de ar, será autuado e responderá por infração gravíssima, cabendo multa de R$ 1.915,40. Além disso a carteira de habilitação será recolhida, o veículo retido e o direito de dirigir suspenso por 12 meses.

Esta disposição legal que corta a quantidade permitida pela metade faz com que o consumo de bomboms de licor e até fluor bucal com álcool possam ser detectados. Porém a situação pode complicar se o condutor apresentar concentração igual ou superior a 0,34 miligrama por litro de ar,pois além de todas punições descritas acima este será encaminhado para a delegacia e pode ficar detento por até 3 anos.

Segundo o Ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, “a lei não dá margem. Qualquer concentração estará sujeita a penalidade. No caso do enxaguante, o caso teria que ser analisado individualmente, mas o condutor seria pego pelo bafômetro”.

Lembrando que além do teste do bafômetro, podem ser usados como provas exames laboratoriais, vídeos ou testemunhos para comprovar a embriaguez. Mesmo que o motorista se recuse a fazer qualquer teste ele poderá sofrer as penas administrativas.

Os policiais, que reberão um curso de capacitação para estas modificações, terão um questionário onde anotarão os sinais presentes  de embriaguez apresentados como sonolência, olhos vermelhos, vômito, soluços, desordem nas vestes, odor de álcool no hálito, agressividade, exaltação, arrogância, ironia ou dispersão.

O ministro ainda informa que não existe um número mínimo que justifique o atestado de embriaguez. “Ele deve apresentar um conjunto dessas características. Geralmente uma vem acompanhada de mais”. A expectativa do governo é reduzir os acidentes em 50%.

Governo vai liberar R$ 1,6 bilhão para unidades básicas de Saúde

da Agência Brasil

O governo federal usará R$ 1,6 bilhão para construção, reforma e ampliação de unidades básicas de Saúde. O anúncio foi feito hoje (29) pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, durante o Encontro Nacional de Novos Prefeitos e Prefeitas. “Queremos levar saúde com qualidade para os bairros onde as pessoas vivem”, disse.

A meta é construir 1.253 unidades, ampliar 5.629 e reformar 4.348 em 2013. Há reserva de R$ 1,2 bilhão para a compra de equipamentos. Em 2012, 5.458 unidades foram ampliadas em 2.256 municípios, chegando a R$ 548 milhões em investimentos. Hoje existem mais de 38 mil unidades básicas de Saúde em todo o país.

O ministério anunciou também que, a partir do mês que vem, os municípios poderão aderir ao Programa de Modernização do Atendimento. A inscrição, feita pela internet, possibilita o aumento do valor de custeio das unidades básicas de Saúde, de acordo com o desempenho da equipes. “Teremos mais recursos para quem tem bom desempenho”, explicou Padilha.

Outra ação proposta pelo ministério prevê que cada Unidade Básica de Saúde, com pelo menos uma equipe participante do programa de modernização, tenha acesso à internet até 2014. Os investimentos na área devem totalizar R$ 45 milhões. A ideia é possibilitar que cada município possa aprimorar o acompanhamento nas emergências e nos ambulatórios, prestando melhor atendimento ao paciente e controlando os gastos.

Professores da rede pública poderão ter direito a merenda escolar

da Agência Brasil

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, disse hoje (29) que recebeu pedido de prefeitos para que os professores de educação básica da rede pública também tenham direto à merenda escolar, a exemplo do que ocorre com os alunos. Ele manifestou apoio ao pedido, que dependeria de aprovação de projeto de lei específico.

“Os prefeitos solicitaram que os professores também fizessem a alimentação com os alunos na merenda escolar. Hoje a lei proíbe. Só é possível se houver uma alteração em lei. O impacto é muito pequeno dado o número de professores da rede pública. Acho razoável que eles estejam trabalhando e possam comer a mesma merenda que os estudantes, disse a jornalistas após participar do Encontro Nacional de Novos Prefeitos e Prefeitas.

No encontro com prefeitos, o ministro apresentou as ações e programas que o Ministério da Educação desenvolve em parceria com as prefeituras e disse que uma das prioridades do governo é a construção de creches. A meta do governo é chegar a 2016 com seis mil novas unidades. Segundo Aloizio Mercadante, 742 creches foram entregues nos dois primeiros anos do governo de presidenta Dilma Rousseff e há 5.678 em construção.

Prédio do DOI-Codi em São Paulo pode se transformar em museu

da Agência Brasil

São Paulo – Ao visitar hoje (29) o antigo prédio do DOI-Codi, a ex-presa política Darci Miyaki disse que não gosta nem de passar perto do local, onde foi torturada durante a ditadura militar (1964-1985). “Depois de 41 anos, é a primeira vez que eu volto para cá”, contou Darci, que foi ao prédio em companhia de outros ex-presos políticos para fazer um reconhecimento do local. Posteriormente, eles vão pleitar a transformação do prédio em um museu ou memorial.

De acordo com Lúcio França, membro da Comissão dos Direitos Humanos da Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil em São Paulo (OAB-SP), o objetivo é preservar o prédio do Destacamento de Operações de Defesa Interna-Centro de Operações de Defesa Interna para que, futuramente, sirva como um memorial pelas vítimas ou um Museu da Tortura, como o que existe em Amsterdã, na Holanda. “Pretendemos evitar que [o prédio] seja destruído ou adulterado. O lugar está se deteriorando e nós gostaríamos que fosse preservado”, disse França.

Hoje, o prédio localizado na Rua Tutóia, 921, serve como 36º Distrito Policial da capital e também abriga um estacionamento, onde é deixada a subfrota do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP).

Foi a primeira vez que representantes de entidades de defesa dos direitos humanos, como o Grupo Tortura Nunca Mais, o Comitê pela Memória, Verdade e Justiça e a Comissão dos Direitos Humanos da OAB-SP fizeram uma vistoriano imóvel.

Na época em que ali funcionou o DOI-Codi, várias personalidades foram torturadas no prédio. Entre elas, a presidenta Dilma Rousseff e o jornalista Vladimir Herzog, morto em 1975, em uma das salas de interrogatório do antigo imóvel. Segundo Lúcio França, a importância histórica do prédio poderá ser reconhecida pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat), que estuda seu tombamento.

Para Darci, que ficou presa no DOI-Codi durante sete meses e ficou estéril, em consequência das torturas, a preservação da memória trará reconhecimento também para o sofrimento de quem viveu o mesmo drama que ela. “Está sendo dificílimo [fazer a vistoria], porque as lembranças não são só sobre a minha tortura. São sobre as torturas que os companheiros receberam, são sobre os assassinatos que ocorreram aqui dentro.”

As recordações do prédio também emocionaram Clóvis de Castro, que permaneceu 30 dias no DOI-Codi. “A qualquer hora da noite, a gente ouvia barulho de chaves, de um monte de chaves. Era uma expectativa para saber quem é que ia subir [para a sala de tortura]. E nós atravessávamos aqui o pátio e subíamos para a sala de tortura”, lembrou Castro.

A visita do jornalista Antônio Carlos Fon ao prédio, 44 anos depois da prisão, o fez recordar os diferentes tipos de tortura que sofreu: “Cadeira do dragão, maquininha de choque, pau-de-arara, socos e pontapés.” Fon disse que se emocionou pelos companheiros que passaram pelo prédio. “É uma emoção muito grande.”

Após a visita de hoje, os representantes das entidades de defesa de direitos humanos informaram que será elaborado um relatório, incluindo um croqui do prédio, que vai ser encaminhado ao Comitê Interamericano dos Direitos Humanos e às comissões da Verdade do município e do estado.

Cursos de Iridologia

Iridologia4_01

GOVERNO DO RIO DE JANEIRO DESISTE DE DEMOLIR PRÉDIO ANTIGO MUSEU DO ÍNDIO

Após uma infundada insistência e enfrentando uma forte resistência, o governo do Rio de Janeiro decidiu manter o prédio do Museu do Índio, ao lado do Maracanã, em pé. Assim o governo e a prefeitura se comprometeram a declarar o tombamento, restaurar e definir o destino do prédio.

Em nota oficial, os governantes afirmaram que ouviram“ as considerações da sociedade a respeito do prédio histórico, datado de 1862, analisou estudos de dispersão do estádio e concluiu que é possível manter o prédio no local (…) e o governo está tomando às devidas providências para que o local seja desocupado dos seus invasores”.

Estes invasores se referem aos índios que ocuparam o prédio desde 2006,  e o nomearam Aldeia Maracanã.  Segundo a Defensoria Pública Federal, os índios estão abertos a negociação e pretendem resolver este impasse que poderia terminar em mortes e escombros.

Cartão SUS vai ter nome social de travestis e transexuais

da Agência Brasil

Brasília – Em apoio ao Dia da Visibilidade Trans, marcado para amanhã (29), o Ministério da Saúde anunciou hoje (28) que travestis e transexuais poderão usar o nome social no Cartão SUS. Para o governo, esta é uma forma de reconhecer a identidade de gênero.

O ministério criou um cartaz que será distribuído aos profissionais de saúde, para reforçar o direito ao uso do nome social. A ideia é promover o acesso digno nos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde e a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República lançaram uma campanha de combate à violência contra travestis e transexuais por meio do Disque 100, que é um serviço de denúncia de atos de violência.

 

Lista suja do trabalho escravo tem 409 empregadores

da Agência Brasil

No Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo, lembrado hoje (28), 409 empregadores estão na lista suja do trabalho escravo, elaborada pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), o Instituto Ethos, a Organização Não Governamental (ONG) Repórter Brasil e o Ministério do Trabalho. A lista reúne empresas ou contratantes (pessoa física) que mantêm trabalhadores em condições análogas às de escravidão.

Calcula-se que os citados no cadastro empregam 9,1 mil trabalhadores, em setores majoritariamente agropecuários – como na criação e no abate de animais, no plantio e no cultivo de espécies vegetais, segundo apurou a Agência Brasil. Ainda há empresas de extração mineral, comércio e construção civil.

A lista suja do Trabalho Escravo está disponível na íntegra na internet, e pode ser consultada por qualquer pessoa por meio do nome da propriedade, do ramo de atividade, do nome do empregador (pessoa jurídica ou física), dos cadastros de Pessoa Física (CPF) ou de Pessoa Jurídica (CNPJ), do município ou do estado. A lista foi criada em 2004 por meio de resolução do Ministério do Trabalho.

O infrator (pessoa física ou empresa) é incluído na lista após decisão administrativa sobre o auto de infração lavrado pela fiscalização. Os dados são atualizados pelo setor de Inspeção do Trabalho do ministério. Quando entra na lista, o infrator é impedido de ter acesso a crédito em instituições financeiras públicas, como os bancos do Brasil, do Nordeste, da Amazônia, e aos fundos constitucionais de financiamento. O registro na lista suja só é retirado quando, depois de um período de dois anos de monitoramento, não houver reincidência e forem quitadas todas as multas da infração e os débitos trabalhistas e previdenciários.

Na última sexta-feira (25), foi publicado no Diário Oficial da União o resultado das auditorias fiscais do trabalho em 2012. De janeiro a dezembro do ano passado, foram cerca de 757,4 mil ações. Do total, 241 foram para combater o trabalho escravo.

Durante esta semana, serão promovidos diversos eventos em várias cidades do país para debater a questão. O ministro do Trabalho, Brizola Neto, se reuniu hoje com membros da Comissão Nacional de Erradicação do Trabalho Escravo (Conatrae), em Belo Horizonte, para discutir os desafios e os avanços do tema – como o trâmite no Congresso Nacional da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do Trabalho Escravo, que prevê a expropriação de terras urbanas e rurais onde for comprovado o uso desse tipo de trabalho. A PEC já foi aprovada pela Câmara e precisa passar pelo Senado, o que está previsto para ocorrer ainda este ano.

Na próxima quinta-feira (31), estão previstos debates com a ministra da Secretaria de Direitos Humanos (SDH), Maria do Rosário, em São Paulo, quando será levado ao prefeito da cidade, Fernando Haddad, a necessidade de avanços da Carta-Compromisso contra o Trabalho Escravo, firmada em agosto de 2012, ainda quando o petista era candidato à prefeitura da capital paulista.

É considerado trabalho escravo reduzir uma pessoa à essa situação, submetendo-a a trabalhos forçados, jornada exaustiva, condições degradantes, restringir sua locomoção em razão de dívida com o empregador ou por meio do cerceamento de meios de transporte, manter vigilância ostensiva no local de trabalho e reter documentos ou objetos do trabalhador com o intuito de mantê-lo no local.

SEGUNDA-FEIRA DOMINICAL

Dia das boas almas

# SisuDesde ontem os resultados da segunda chamada do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) já estão disponíveis na internet. Os resultados que estavam marcados para serem divulgados hoje (28) foram antecipados. Para este novo grupo a matricula dos candidatos selecionados será realizada nas instituições de ensino nos dias 1º, 4 e 5 de fevereiro. Acesse o site do Sisu para verificar a segunda chamada.

Para aqueles que não conseguiram sua vaga há ainda a oportunidade de se inscrever na lista de espera. O prazo para participar da lista de espera vai até o dia 08 de fevereiro e as convocações serão realizadas dia 18 do mesmo mês. Ao todo serão prenchidas 129,3 mil vagas em 3,7 mil cursos de graduação de instituições públicas.

# visibilidade2Em São Paulo houve ontem, na Praça da República, uma campanha para alertar a população sobre a necessidade social de se combater a homofobia. Vanessa Vieira, coordenadora do Núcleo de Combate à Discriminação da Defensoria Pública do Estado de São Paulo, esclareceu que travestis e transexuais podem processar empresas ou pessoas com atitudes homofóbicas, humilhando ou constrangendo o outro por conta de suas escolha sexual.

Sobre a campanha informativa, Vanessa disse: “Queremos conscientizar a população sobre os mecanismos de combate à homofobia e à transfobia”. De acordo com a Agência Brasil, “a defensora lembrou situações em que estes cidadãos são chamados pelos nomes que constam no registro de nascimento, o que pode lhes trazer constrangimentos no caso, por exemplo, de serem chamados com nomes masculinos quando a aparência é feminina ou vice-versa”.

“Nossa expectativa é fazer cada vez mais valer o nosso artigo 5º da Constituição, que diz que todos são iguais perante a lei, e, então, buscar essa igualdade na luta contra o preconceito e a discriminação e valorizar a individualidade de cada cidadão”, esclareceu o presidente da Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo, Fernando Quaresma, presente no evento..

A Constituição Brasileira garante o principio da isonomia a todos, independente de gênero, opção sexual, cor ou qualquer outra coisa responsável por acentuar as diferenças entre os indivíduos. Mas para além da normatividade da lei que pode igualar os indivíduos, mais importantes ainda é percebemos o quanto o diferente nos afeta de modo a aumentar nossa potência de agir.conteceu neste fim de semana a palestra Democratização da Mídia, no (Coneb) da União Nacional dos Estudantes (UNE). O principal assunto posto em pauta foi a situação da ditadura midiática cujo Brasil encontra-se refém.

O Dia da Visibilidade Trans é visibilizado no dia 29 de janeiro e possui manifestações em diversos locais do país.Em Belém do Pará neste dia ocorrerá uma passeata saindo da Av. Presidente Vargas com direção a Assembleia Legislativa do Estado.

# Museu-Indio-Foto-Vanderlei-AlmeidaAFP_LANIMA20130112_0057_26O Tribunal de Justiça do Rio que estava fazendo plantão, através do juiz André Felipe Tredinnick, emitiu uma liminar à Defensoria Pública do Estado que impede a demolição do antigo Museu do Índio, prédio onde moram diversas famílias indígenas e está localizado ao lado do Maracanã.

Esta decisão vai além de retirar as famílias e derrubar uma estrutura predial. Trata-se de um espaço construido e engendrado socialmente que possui um valor histórico e cultural muito grande. Não por ser um prédio antigo, ou pela arquitetura, mas pelas produções que este espaço recebeu e continua recebendo. Isto sem contar com a imposição de uma cultura “branca”, que é reativa a vida, e que impõe a demolição.

Para assegurar a ação, o juiz determinou multa de R$ 60 milhões caso a decisão seja descumprida e o patrimônio deteriorado. A decisão tem por base um documento do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que entende que ha construção de 150 anos possui “valor não apenas por suas características arquitetônicas, mas como memória e identidade dos povos indígenas”.

O desfecho desta luta entre indígenas/patrimônico histórico-cultural contra o governo populista do Rio de Janeiro e empresários lo(u)cupletados se fará pela imposição ou pela resistência.

# Botafogo-Fluminense-Foto-Cleber-Mendes_LANIMA20130127_0151_47Os peladões regionais continuam mostrando que as pernas de paus continua infestando os gramados com cupins que são verdadeiros habilidosos carcomendo com raça as pernotinhas dos futebolistas.

Flamengo-Volta-Redonda-Paulo-Sergio_LANIMA20130127_0080_47No Carioquinha os resultados mostraram o que já se sabia. O meguinho ganhou suado do Volta Redonda por 1 a ziero… O contrário daria no mesmo.Já o clássico da rodada entre o coroado de cupins Fluzinho e foguinho que atiçador dos cupins permaneceu empatado em um efadonho resultado edgarferreiramente de 1 a 1. Já o Vasquinho venceu mais uma e prossegue na liderança.

Bragabtino-Santos-Foto-Ivan-Storti_LANIMA20130127_0163_47O São Paulinho levou de 2X1 do Atlético Sorocabense. Mas o resultado contrário dava na mesma já que sempre estão pra cumprir a tabela cupinesca. A macaquinha venceu o bugrinho metendo 3 enquanto o timinho michou em cima do lanterna Mirassol ganhando de 1X0. O periquitinho por sua vez mais uma vez sofreu ao apanhar do Penapolense, um concorrente que por sorte não está na segunda divisão e sim na terceira. O Bragantino empatou com o peixinho e o Mogi mirim enfiou quatro bolas no fundo das redes do XV de Piracicaba. Enquanto isto o Santos venceu a Copinha de Juniores que terminou esta semana e estes jovens esperam não ser um peixe fora d’agua como é o peixinho profissional.

Resende-Vasco-Foto-Paulo-Sergio_LANIMA20130126_0100_1

INCÊNDIO EM SANTA MARIA, RS DEIXA 245 MORTOS

Era por volta das 02:30 da madrugada deste domingo, 27 de janeiro de 2013, quando um show pirotécnico dentro da boate gaúcha  Kiss, provocou o incêndio e a morte de 245 pessoas.

Segundo relato de pessoas que participavam da festa, a dificuldade de saída da boate foi um dos principais motivos das 245 mortes.

Quando o fogo iniciou a correria foi grande só que na portaria alguns seguranças cobravam o pagamento da comanda de consumo.  A maioria das pessoas correram para o banheiro e outros morreram asfixiados.

A presidenta Dilma Rousself que se encontra no Chile já recomendou que todos os ministros do governo  auxiliem o governo do Rio Grande, o prefeito de Santa Maria e as famílias afetadas. Muito emocionada  ao comentar a tragédia  a presidenta vai cancelar sua estada de trabalho no Chile onde conversaria com a presidenta da Argentina, com o presidente da Bolívia dentre outros e se dirigirá para Santa Maria que fica a mais ou menos 300 quilômetros de Porto Alegre onde deverá chegar à tarde.

Neste momento o governador Tarso Genro e a Ministra de Direitos Humanos, Maria do Rosário já está indo para Santa Maria para acompanhar os trabalhos na cidade.

Esse tipo de incidente ocorreu em Buenos Ayres em tempo recente. Pelo que observamos a Boate só possuia uma porta de entrada o que dificultou a saída das pessoas. Na porta de entrada havia também muitos carros estacionados o que dificultou a saída dos notívagos.

As casas noturnas devem rever suas estruturas oferecidas às pessoas, pois os corredores mais parecem cerca para condução de gado e outros animais. O lucro motiva tragédias.

PARRICÍDIO DÁ LUCRO, CAUSA SENSAÇÃO E COMPROVA QUE A POLÍCIA NÃO É NECESSÁRIA

O parricídio ocorrido em Manaus na semana que findou e o mata pai de Maués merece o seguinte comentário. Esse tipo de violência é amplamente explorado pela mídia que visa um único resultado: o lucro; parte da população sente grande sensação pela violência e a polícia não é necessária.

A violência é um produto que na sociedade capitalista é bastante lucrativa. Quando ocorre um parricídio ou chacinas, jornais, televisões exploram ao máximo porque lhe rende lucro e audiência. Quase ninguém aparece para comentar, analisar e dizer o que está por trás da violência.

Qualquer tipo de violência é repugnante. Um grito, uma palmada, uma surra, um berro. Matar uma pessoa é inadmissível, bem como gritar, agredir física e moralmente.

Na sociedade na qual vivemos isso é comum. Torturas, mortes, esquadrão da morte. Nossa vida é uma luta contra a morte. A cada surra que um pai dá num filho é a morte dele e /ou da criança que está sendo construída.

Mas quanto ocorre um massacre como esse, o pai, a mãe, o irmão  violento são os primeiros a enlutar-se. A polícia que por si já é uma violência sente repulsa. E a mídia agradece. É pauta para vários dias até a próxima chacina.

O parricida de Manaus nas declarações dadas disse ter agido por interesse a herança e conflito de ordem familiar com o pai. Matou primeiro a tia e a prima,  e depois o pai. Matou as duas porque elas desconfiariam dele.

Numa primeira abordagem pode-se dizer que havia de sua parte interesse em herança e que o fato do pai não aceitar sua homoeroticidade motivara o parricídio.

Falta, porém um elemento que parece imperceptível. O uso de drogas. O parricídio foi planejado, orquestrado e por ocasião  do ato, sob efeito narcotizante não teve volta. Não queremos dizer que única e exclusivamente a morte tenha sido causada só por causa do consumo da droga. Há outros motivos associados que provocaram o triplo “ pulo de muro”.

Outro ponto que merece comentário é sobre a polícia. O governo do Estado faz a maior propaganda do Ronda no Bairro, do aparelhamento da polícia, de investimento em segurança, cursos, treinamento para evitar a violência. Cabe aqui uma pergunta. A polícia inibe a violência?

O parricídio é a resposta. A polícia não resolve. Temos um exemplo familiar. A tia e a prima do Jimmy Robert foi ex- esposa e filha de militar.

Se a polícia fosse importante ela evitaria o massacre. Ah, mas não podemos prever o que as pessoas vão fazer, dizem alguns policiais. Certo. Comprova-se de que não são necessários.

Nosso país foi produzido sob o julgo da violência. Genocídio de índios. Mortes de trabalhadores. Golpe de Estado. Torturas. A violência é reproduzida diariamente. As televisões teem grande parcela de responsabilidade nisso. Nossas crianças estão sendo treinadas para a guerra. Video-games estão incentivando tiroteios, caças e mortes. E a morte, infelizmente é um tabu entre nós e causa essa falsa comoção cristã que rende lucro, sensacionaliza a vida e não é vista como uma passagem  onde o morto continua vivo, né amigo, Bert Brecht.

 

   

SABATINA MIDIÁTICA

Sabatina Midiática

@ A redução das contas de energia elétrica anunciadas pelo governo terá impacto no orçamento das famílias brasileiras no mês de fevereiro quando o consumidor perceberá de fato os cortes. A regulação dos cortes foi aprovada em reunião coordenada pelo diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Nelson Hübner, ontem (24). Vai ser necessário ainda um ciclo completo de cobrança, por exemplo, o mês de janeiro, para que as novas tarifas possam ser percebidas. Isso ainda vai depender da data de vencimento da conta, parte do consumo poderá se medido segundo a tarifa antiga e outra parte de acordo com a tarifa reduzida, no primeiro mês de vigência das novas medidas.

Energia Elétrica brasilDe acordo com a Agência Brasil, “A explicação foi dada pela Aneel, a propósito da redução nas contas de energia que começa a vigorar já este mês. Assim, como as novas tarifas valem a partir do dia 24 de janeiro, um consumidor que tem sua leitura feita no dia 10 de fevereiro, teria, nesse mesmo mês, metade de sua energia faturada pela tarifa antiga e a outra metade, pela nova tarifa. A partir de 25 de fevereiro, todas as contas já perceberão os benefícios completos da tarifa reduzida”.

Tal mudança nas contas de luz dos consumidores brasileiros é permanente e é efeito do resultado da Lei 12.783/2013, que promoveu a renovação das concessões de transmissão e geração de energia que venciam até 2017, e das medidas provisórias 591/2012 e 605/2013. O efeito médio da redução ficará em 20,2%. Para os consumidores residenciais, a redução
mínima chegará a 18%. Para os consumidores de alta tensão, o desconto pode alcançar 32%.

O governo federal usou de sua responsabilidade e representação para garantir às pessoas a redução na conta de energia através de uma regulação estatal que estendeu o período de concessão das empresas de energia por todo o território nacional. Deste modo, o governo federal suaviza o orçamento das famílias brasileiras e ainda contribui para o desenvolvimento da produção social no Brasil.


E com essa o partido da ultradireita PSDB não aguentou, como escreve Leandro Fortes da Carta Capital “A reação formal do PSDB ao pronunciamento da presidenta Dilma Rousseff sobre a redução nos preços das tarifas de energia elétrica, em todo o país, é o momento mais lamentável do processo de ruptura histórica dos tucanos desde a fundação do partido, em junho de 1988.”

Para ver uma tabela que demonstra a porcentagem das reduções para consumidores residenciais, clique aqui.

@ 20130122_fsmAtivistas estrangeiros se encontram em São Paulo em um Grupo de Apoio e Reflexão ao Processo do Fórum Social Mundial em mesas de debate sobre a primavera árabe, movimentos dos indignados e protestos dos estudantes chilenos. Este encontro é para promover o Fórum Social Mundial de 2013, que acontece em Túnis, na Tunísia, entre os dias 26 e 30 de março.De acordo com o portal de esquerda Carta Maior, a programação é a seguinte:

No dia 29 de Janeiro entre 19h30 às 22h os diálogos serão sobre  Testemunhos da Primavera Árabe com Ben Amor Romdhane, Tunísia; Halima Juini, Tunísia; Hamouda Soubhi, Marrocos, membro do Comitê Local do FSM2013; Yousef K. Y. Habache, Palestina; Messaoud Romdhani, Tunísia; Sara Ajkyakin, Ativista Síria

No dia 30 de Janeiro no mesmo horário haverá diálogos sobre Testemunhos dos Occupies, Indignad@s e estudantes chilenos com Carminda Mac Lorin, canadense, Via22 e Occupy Montreal; Isham Christie, ativista estadunidense, muito ativo nos Occupy; Justin Wedes, ativista estadunidense, membro da equipe de mídia do Occupy Wall Street; Monica Lopez, jornalista espanhola. Participou dos Indignad@s e do Occupy Wall Street; Jorge Sanches, espanhol, indignad@s; Sebastian Vielmas, líder estudantil chileno.

No dia 31 de Janeiro das 10h às 12h haverá coletiva de Imprensa sobre Rumo ao Fórum Social Mundial Tunísia com Ben Amor Romdhane, Tunísia; Hamouda Soubhi, Marrocos, membro do Comitê Local do FSM2013; Moema Miranda, Brasil, IBASE.

A entrada é livre e os eventos ocorrerão no seguinte endereço:
Ação Educativa, Auditório Rua General Jardim, 660. Santa Cecília São Paulo-SP.

@ a ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade  Racial (Seppir), Luiza BarrosEm pronunciamento durante o Dia Nacional de Combate a Intolerância Religiosa nesta semana a ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade  Racial (Seppir), Luiza Bairros, falou sobre os ataques que as  religiões de matriz africana vem sofrendo e afirmou que “o  pior não é apenas o grande número, mas a gravidade dos casos. São  agressões físicas, ameaças de depredação de casas e comunidades.”

Em apenas um ano o número de denúncias no Disque 100 (da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência) cresceu quase oito vezes e  são motivados principalmente por alguns  grupos evangélicos.Para a ministra estes ataques estão em um nível insuportável. “Alguns setores, especialmente evangélicos pentecostais, gostariam que essas manifestações africanas desaparecessem totalmente da sociedade brasileira, o que certamente não ocorrerá”

Pierre Fatumbi Verger Candomblé BahiaPara agilizar esta problematica a ministra afirmou que será anunciado um plano de apoio às comunidades de matriz africana. “Queremos fazer com que essas comunidades também sejam beneficiadas pelas políticas públicas.” Ela informou que, nesta semana, deverá ser anunciado um plano de apoio às  comunidades de matriz africana. “Queremos fazer com que essas comunidades também sejam beneficiadas pelas políticas públicas.”

CURSO CERTIFICADO PARA TERAPEUTA DO SISTEMA DE CURA COLOUR MIRRORS DE PSICOLOGIA DA COR

cromoterapia_01


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.243.299 hits

Páginas

Arquivos