Arquivo para 20 de fevereiro de 2013

PREFEITO ARTHUR VIRGÍLIO MOSTRA SEU DESENTENDIMENTO EDUCACIONAL AO ELEVAR A IRRACIONALIDADE DO MMA

O prefeito de Manaus Arthur “Violência” Neto durante sua passagem pelo senado defendeu que o MMA (Mixed Martial Arts) fosse considerado um patrimônio cultural brasileiro. As artes marciais, ou artes de guerra (do latim Martis, deus da guerra), nasceram em tempos idos como tática de batalha, quando realmente haviam guerras e não botões destrutivos. Ao considerar uma prática de brutalidade entre seres humanos como um patrimônio , o prefeito já se coloca logo de entrada do lado da violência e irracionalidade para a resolução entre discrepâncias entre as idiossincrasias. Escolha esta bastante conhecido nas ações de Arthur que além de surrar jornalistas e camelôs já se envolveu em violência contra mulher e ameaçou bater no presidente da República.

Porém como qualquer escolha irracional e passional, as concepções dominadoras tidas como “pessoais” sempre buscam se impor sobre a razão. Assim é mais fácil se render as paixões tristes do que caminhar rumo a racionalidade. O prefeito Arthur “Faixa preta” Neto que carrega estas paixões irracionais da violência as expôs três vezes durante esta semana. Na primeira declarou junto ao secretário de esportes Fabrício Lima o uso do dinheiro público para patrocinar a brutalidade do MMA e seus lutadores na cidade. Na segunda Arthur visitou no primeiro dia de aula as escolas municipais com alguns lutadores amazonense e os colocou como atletas heroicos capaz de transformação social. Na terceira durante uma manifestação de vigilantes em greve entrou em uma discussão levantando a voz e colocando seu dedo em riste frente de um dos grevistas que cobrava do prefeito que fizesse sua função como chefe do executivo.

DOS ENUNCIADOS VIOLENTOS DO MMA E OS AFETOS TRISTES

Assim como as atitudes do prefeito surrador vivemos em uma sociedade que clama pela violência e se move rumo a irracionalidade. Desde os tempos mais remotos a violência é utilizado como forma de dominação entre povos, entre os casais (principalmente pelo homem sobre a mulher), na ensignação sobre os alunos, dos policiais sobre a população, na programação jornalistica ao telespectador.

A violência e a opressão vai se naturalizando e a grande maioria esquece de que não se deve passar pela privação já que esta não é uma condição da vida (Negri). A violência é bastante agradável para muitos que a utilizam para diversos fins. Porém uma das formas que mais anestesiam  a consciência é a violência como forma de diversão do ser humano. Embora esta exista deste a época do pão e circo do Coliseu Romano, atualmente na sociedade do espetáculo esta experiência costumeira perde seu significado criando um vazio no contato com estas imagens.

Atualmente uma das formas mais comuns deste anestesiamento é a apresentação do MMA pela televisão. As pessoas que se envolvem nestas lutas estão repletas de afetos tristes, primeiro por necessitar de uma prática violenta para viver, que não cria nada e que demonstra apenas a brutalidade do lutador.

Ao escolher lutar, esta pessoa está afetado de tristeza pois necessita causar dor em outro corpo para se sentir melhor e mais satisfeito. Ao entrar na jaula, todo o medo, a insegurança e a raiva do lutador se focam no objetivo de causar a dor e com isto abaixar ainda mais sua potência de agir (Spinoza). Não há produção de alegria na dor, seja ela  sentida ou ocasionada.

Os espectadores por sua vez se enchem de gozo ao se divertir vendo os gladiadores sofrendo, sangrando e apanhando. Em seu olhar sádico também não existe nenhuma forma de afetos alegres, o que torna este tipo de espectador cada vez mais brutalizado e indiferente a esta triste composição. Portanto quando o homem escolhe a tristeza, o atrofiamento e a irracionalidade como sua própria diversão percebe-se que isto nunca pode ser educativo. Já que a educação é uma constante criação, uma ultrapassagem alegre da situação que se encontra através do novo.

ARTHUR E O DESENTENDIMENTO SOBRE A EDUCAÇÃO

O prefeito Arthur sempre carregou em si (inclusive no seu nome) o fantasma do pai, um professor universitário que de certa forma esteve presente na educação superior. Porém Arthur Virgílio Neto nunca teve entendimento algum sobre educação. De um jovem que vaga pelos bairros de classe média do Rio e de Brasília, o prefeito sempre em seus enunciados de violência esteve distante da educação.

Atualmente em seu mandato escolheu um engenheiro empre$ário como secretário de educação. Porém assim como ele entende as escolas servem como um aparelho ideológico do estado (Althusser) que serve para manter a existência improdutiva e imobilizante da falsa representividade.

A unir esta falta de entendimento com o MMA e levando lutadores para dentro da escola Arthur pretende mostrar aos estudantes que o anestesiamento perceptivo do mundo e a produção de afetos violentamente tristes são necessários. A forma de reagir com o mundo é como este reagiu com você: com violência. Este entendimento demonstra que Arthur não produz nenhuma leitura educacional e nunca “estranha o que não é estranho” (Brecht) . Como a educação é sempre o novo devemos nos despojar dos conhecimentos já constituidos e partir para novas percepções , que vão além do humano, e que aumente a potência de agir do mundo. Isto Arthur nunca vai conseguir enquanto utilizar da dor e da violência como sua forma de expressão e governança.

Comissão vai reconhecer exploração sexual como trabalho escravo

da Agência Brasil

A exploração sexual será reconhecida como forma de trabalho escravo contemporâneo pela Comissão Nacional para a Erradicação do Trabalho Escravo (Conatrae), informou hoje (19) a ministra da Secretaria de Direitos Humanos (SDH), Maria do Rosário. Atualmente, a legislação que pune o trabalho em condições análogas a de escravo, trabalho forçado, jornada exaustiva ou trabalho em condições degradantes – prevista no Artigo 49 do Código Penal –, não menciona a exploração sexual, o que dificulta a ação da polícia e de outros órgãos responsáveis e a punição dos culpados, segundo a comissão.

O Código Penal prevê penalidades para restrição da locomoção do trabalhador em razão de dívida, o cerceamento do uso de meio de transporte, a vigilância ostensiva ou a retenção de documentos com o objetivo de reter o empregado no local. No reconhecimento da exploração sexual pela Secretaria de Direitos Humanos, será citada a jurisprudência brasileira sobre o tema e normas da Organização Internacional do Trabalho (OIT). O texto deverá ser elaborado ainda hoje e encaminhado aos membros da comissão até o final do dia.

“O reconhecimento por parte da Conatrae é um precedente importante para a mudança de olhar neste tipo de situação. A exploração sexual tem de ser considerada forma de trabalho escravo contemporâneo”, disse Maria do Rosário.

A iniciativa da ministra foi apoiada pelo demais integrantes da comissão, composta por representantes do Ministério do Trabalho e Emprego, da Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT), do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait), do Ministério Público do Trabalho (MPT), da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), entre outros.

A decisão de reconhecer a exploração sexual como forma de trabalho escravo foi tomada em meio às descobertas de casos na região das obras da Usina de Belo Monte, entre Altamira e Vitória do Xingu (Pará), na semana passada. De acordo com a ministra, o MPT constatou que as mulheres e adolescentes são do Paraná e foram transportadas até Altamira, onde chegaram com dívidas superiores a R$ 14 mil e sem os respectivos documentos.

Segundo a ministra, dez das 32 mulheres resgatadas pela Polícia Civil e pelos Conselhos Tutelares decidiram voltar aos estados de origem. Uma adolescente, menor de idade, foi incluída no Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes (PPCAN), pois a família tem histórico de violência e as autoridades consideraram mais adequado mantê-la no programa.

Na reunião da Conatrae, também foi mencionada a lei estadual de São Paulo que estabelece que empresas flagradas explorando direta ou indiretamente mão de obra escrava serão fechadas por dez anos, por meio da cassação do registro do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). De acordo com o membro da comissão, Leonardo Sakamoto, especialista no assunto e jornalista da organização não governamental Repórter Brasil, o Rio Grande do Sul, o Maranhão e o Pará estão discutindo a possibilidade de aprovar leis semelhantes.

O Ministério Público do Trabalho calcula que uma empresa, no setor têxtil, deixa de gastar cerca de R$ 2,3 mil ao explorar o trabalhador, o que comprova a concorrência desleal em relação a outras empresas no mercado, estabelecendo o “dumping social” – a venda de um produto ou serviço abaixo do preço de mercado, neste caso, às custas da mão de obra.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.241.871 hits

Páginas

fevereiro 2013
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728  

Arquivos