Arquivo para fevereiro \21\-04:00 2013



FATALIDADE DEMONSTRA QUE A EDUCAÇÃO MUNICIPAL COM ARTHUR ESTÁ NO BURACO “LADEIRA ABAIXO”

Nesta segunda, por volta das 14 horas, um ônibus que circulava no Ramal do Pau-rosa fazendo o transporte escolar de crianças que iam para a Escola Municipal Pedro Dias na Zona Rural da não-cidade de Manaus. O veículo tentou subir uma ladeira, patinou, voltou ladeira abaixo, e caiu em uma vala ficando com suas rodas de um dos lados para o ar e por pouco não capotou. Hoje pela manhã diversas crianças ficaram sem transporte, e como a prefeitura não tomou providências, as crianças tiveram que ir a escola andando, muitas vezes distâncias de 8 kilômetros.

Esta pode parecer uma notícia comum do jornalismo imóvel parasitário manauara. Mas este fato deve ser entendido como uma fatalidade. Fatalidade pois era inevitável de acontecer. Já discutimos em outro post nesta semana sobre o desentendimento do prefeito sobre educação. Mas o que cria a fatalidade é o fato de nos dois meses de governo”s”, Arthur confirmar em suas ações a continuidade do governo Amazonino Mendes. A não-cidade continua com a mesma concepção de governo anterior e muitas vezes até os secretários são os mesmos subservientes a este grupo político reacionário. No caso da Secretaria de Educação um também velho conhecido e grande amigo de Amazonino assim como da direitaça que eles representam.

No caso da Educação da chamada Zona Rural/Rodoviária o deserviço prestado a população é ainda maior. Já postamos diversas denúncias dos governos passados como na corrupção na construção da escola do Ramal do Brasileirinho, da falta de merenda nas escolas municipais, ou  das condições precárias de acesso as escolas seja por estradas ou hidrovias e que até causou intervenção do governo federal no transporte dos alunos com a compra de modernas embarcações. Esta realidade continua e por isto o fatal se fez presente e aconteceu.

DO “ACIDENTE” AO INCIDENTE

O que aconteceu não foi um acidente que envolveu a chuva. Foi algo que vinha sendo engendrado durante estes oito anos e dois meses de governo do prefeito Artuserafinino. O que se fez como realidade naquela estrada e nas crateras das ruas de Manaus foram cavocados durante os governos destes (e outros) prefeitos e por isto os buracos e a situação são tão grandes como já filosofava o bebado da peça afinada “A procura de um candidato”.

E nem para a parte operacional o tíbio empre$ário e engenheiro Pauderney serviu. As estradas que dão acesso as escolas rurais são mantidas pelo prefeito como uma bomba relógio que nesta semana infelizmente explodiu. Incidiu sobre as crianças e o motorista esta realidade cinética-mecânica que o ônibus sofreu. Porém esta incidência tem uma base estrutural que implica o prefeito e o secretário de educação como responsáveis diretos e dolosos por esta questão.

Porém o interesse destes é manter a administração como está, com seus cargos de confianças, seu sadismo, seus deserviços. Os materiais usado nas escolas da Zona Rural por exemplo são deixadas na beira do rio, ou na beira de estradas, sendo que a comunidade e os responsáveis pela escola tem de busca-los, quando esta obrigação é da prefeitura e prestadoras entregar dentro das escolas.

Além disto a merenda escolar continua tendo problemas nas escolas municipais. Muitas vezes as crianças comem (quando há o que comer) durante toda a semana o mesmo prato. Ou é só frango, só picadinho, só mingau. Já discutimos neste bloguinho que esta prática de Arthuronino vai contra o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) que busca uma variedade no cardápio com produtos orgânicos e nutritivos. Assim o governo de Arthur está pior que bebado ladeira abaixo que sempre encontra um buraco para seus tropeços. E quem é implicado nisto é a população.

Como a fatalidade sempre é prevista e nosso bloguinho discutiu diversas vezes como a presença de Arthur na admistração pública pode ser mais uma vez nefasta, esperamos que nosso povo consiga se fazer cada vez mais presente na cobrança do prefeito para ver se Manaus um dia sai do buraco e possa se tornar enfim uma cidade.

E NEM POR ISTO BAIXOU O PREÇO DO PEIXE

≈      O deputado federal Francisco Everardo Oliveira Silva (PR-SP), o Tiririca, resolveu descolorir os cabelos e a barba. De acordo com o “abestado”, fez isso para se parecer com o apagado jogador Neymar. E nem por isto baixou o preço do peixe.

      O pré-candidato à presidência da República pelo partido paulistano PSDB Aécio “Ressentimento” Neves, em mais um comentário triste, disse que a presidenta Dilma Vana Rousseff está longe de cumprir suas promessas de campanha feitas em 2010, além de gastar recursos apenas com propaganda. No ápice do seu achaque, comentou que Dilma “chega à metade do trabalho longe de cumprir suas promessas da campanha de 2010″. E nem por isto baixou o preço do peixe.

≈      O Papa Bento XVI abandou o cargo, mas ainda continua “mexendo seus pauzinhos” no Vaticano. Segundo o porta-voz do menor país do mundo, as mudanças visam harmonizar as duas leis. Uma delas rege o período em que o papado está vago, conhecido como “sede vacante”. A outra diz respeito ao funcionamento do conclave depois de seu início. E nem por isto baixou o preço do peixe.

≈      Em um raro momento de lucidez futebolística, Pelé diz que Neymar é um jogador comum na seleção e não está preparado para decidir uma Copa do Mundo. Além disso, falou que o mesmo está mais preocupado em aparecer na mídia do que jogar bola. Não à toa recebeu o carinhoso apelido de Neymídia. E nem por isto baixou o preço do peixe.

≈      O jogador Neymídia está tentado uma vaga em novas atividades não-esportivas mais preocupadas com o marketing, como o MMA. Resolveu treinar suas novas técnicas com o lateral da Macaca, Artur. Deferiu um pontapé certeiro nas pernas do jogador; entretanto, infelizmente se esqueceu que no futebol existe o árbitro para evitar esse tipo de atitude. O juiz acabou expulsando-o e agora ele é chamado para se explicar pelo TJD-SP (Tribunal de Justiça Desportiva), podendo pegar 15 jogos de suspensão. E nem por isto baixou o preço do peixe.

≈      A diretoria do Tarumã contratou o técnico Leandro Rodrigues para a sequência do mais acirrado Campeonato de futebol do Brasil, quiçá do mundo, o famigerado Campeonato Amazonense 2013. O treinador vai substituir Fernando Lage, demitido após a derrota neste fim de semana de 2 a 1 para o Fast Cube. E nem por isto baixou o preço do peixe.

PREFEITO ARTHUR VIRGÍLIO MOSTRA SEU DESENTENDIMENTO EDUCACIONAL AO ELEVAR A IRRACIONALIDADE DO MMA

O prefeito de Manaus Arthur “Violência” Neto durante sua passagem pelo senado defendeu que o MMA (Mixed Martial Arts) fosse considerado um patrimônio cultural brasileiro. As artes marciais, ou artes de guerra (do latim Martis, deus da guerra), nasceram em tempos idos como tática de batalha, quando realmente haviam guerras e não botões destrutivos. Ao considerar uma prática de brutalidade entre seres humanos como um patrimônio , o prefeito já se coloca logo de entrada do lado da violência e irracionalidade para a resolução entre discrepâncias entre as idiossincrasias. Escolha esta bastante conhecido nas ações de Arthur que além de surrar jornalistas e camelôs já se envolveu em violência contra mulher e ameaçou bater no presidente da República.

Porém como qualquer escolha irracional e passional, as concepções dominadoras tidas como “pessoais” sempre buscam se impor sobre a razão. Assim é mais fácil se render as paixões tristes do que caminhar rumo a racionalidade. O prefeito Arthur “Faixa preta” Neto que carrega estas paixões irracionais da violência as expôs três vezes durante esta semana. Na primeira declarou junto ao secretário de esportes Fabrício Lima o uso do dinheiro público para patrocinar a brutalidade do MMA e seus lutadores na cidade. Na segunda Arthur visitou no primeiro dia de aula as escolas municipais com alguns lutadores amazonense e os colocou como atletas heroicos capaz de transformação social. Na terceira durante uma manifestação de vigilantes em greve entrou em uma discussão levantando a voz e colocando seu dedo em riste frente de um dos grevistas que cobrava do prefeito que fizesse sua função como chefe do executivo.

DOS ENUNCIADOS VIOLENTOS DO MMA E OS AFETOS TRISTES

Assim como as atitudes do prefeito surrador vivemos em uma sociedade que clama pela violência e se move rumo a irracionalidade. Desde os tempos mais remotos a violência é utilizado como forma de dominação entre povos, entre os casais (principalmente pelo homem sobre a mulher), na ensignação sobre os alunos, dos policiais sobre a população, na programação jornalistica ao telespectador.

A violência e a opressão vai se naturalizando e a grande maioria esquece de que não se deve passar pela privação já que esta não é uma condição da vida (Negri). A violência é bastante agradável para muitos que a utilizam para diversos fins. Porém uma das formas que mais anestesiam  a consciência é a violência como forma de diversão do ser humano. Embora esta exista deste a época do pão e circo do Coliseu Romano, atualmente na sociedade do espetáculo esta experiência costumeira perde seu significado criando um vazio no contato com estas imagens.

Atualmente uma das formas mais comuns deste anestesiamento é a apresentação do MMA pela televisão. As pessoas que se envolvem nestas lutas estão repletas de afetos tristes, primeiro por necessitar de uma prática violenta para viver, que não cria nada e que demonstra apenas a brutalidade do lutador.

Ao escolher lutar, esta pessoa está afetado de tristeza pois necessita causar dor em outro corpo para se sentir melhor e mais satisfeito. Ao entrar na jaula, todo o medo, a insegurança e a raiva do lutador se focam no objetivo de causar a dor e com isto abaixar ainda mais sua potência de agir (Spinoza). Não há produção de alegria na dor, seja ela  sentida ou ocasionada.

Os espectadores por sua vez se enchem de gozo ao se divertir vendo os gladiadores sofrendo, sangrando e apanhando. Em seu olhar sádico também não existe nenhuma forma de afetos alegres, o que torna este tipo de espectador cada vez mais brutalizado e indiferente a esta triste composição. Portanto quando o homem escolhe a tristeza, o atrofiamento e a irracionalidade como sua própria diversão percebe-se que isto nunca pode ser educativo. Já que a educação é uma constante criação, uma ultrapassagem alegre da situação que se encontra através do novo.

ARTHUR E O DESENTENDIMENTO SOBRE A EDUCAÇÃO

O prefeito Arthur sempre carregou em si (inclusive no seu nome) o fantasma do pai, um professor universitário que de certa forma esteve presente na educação superior. Porém Arthur Virgílio Neto nunca teve entendimento algum sobre educação. De um jovem que vaga pelos bairros de classe média do Rio e de Brasília, o prefeito sempre em seus enunciados de violência esteve distante da educação.

Atualmente em seu mandato escolheu um engenheiro empre$ário como secretário de educação. Porém assim como ele entende as escolas servem como um aparelho ideológico do estado (Althusser) que serve para manter a existência improdutiva e imobilizante da falsa representividade.

A unir esta falta de entendimento com o MMA e levando lutadores para dentro da escola Arthur pretende mostrar aos estudantes que o anestesiamento perceptivo do mundo e a produção de afetos violentamente tristes são necessários. A forma de reagir com o mundo é como este reagiu com você: com violência. Este entendimento demonstra que Arthur não produz nenhuma leitura educacional e nunca “estranha o que não é estranho” (Brecht) . Como a educação é sempre o novo devemos nos despojar dos conhecimentos já constituidos e partir para novas percepções , que vão além do humano, e que aumente a potência de agir do mundo. Isto Arthur nunca vai conseguir enquanto utilizar da dor e da violência como sua forma de expressão e governança.

Comissão vai reconhecer exploração sexual como trabalho escravo

da Agência Brasil

A exploração sexual será reconhecida como forma de trabalho escravo contemporâneo pela Comissão Nacional para a Erradicação do Trabalho Escravo (Conatrae), informou hoje (19) a ministra da Secretaria de Direitos Humanos (SDH), Maria do Rosário. Atualmente, a legislação que pune o trabalho em condições análogas a de escravo, trabalho forçado, jornada exaustiva ou trabalho em condições degradantes – prevista no Artigo 49 do Código Penal –, não menciona a exploração sexual, o que dificulta a ação da polícia e de outros órgãos responsáveis e a punição dos culpados, segundo a comissão.

O Código Penal prevê penalidades para restrição da locomoção do trabalhador em razão de dívida, o cerceamento do uso de meio de transporte, a vigilância ostensiva ou a retenção de documentos com o objetivo de reter o empregado no local. No reconhecimento da exploração sexual pela Secretaria de Direitos Humanos, será citada a jurisprudência brasileira sobre o tema e normas da Organização Internacional do Trabalho (OIT). O texto deverá ser elaborado ainda hoje e encaminhado aos membros da comissão até o final do dia.

“O reconhecimento por parte da Conatrae é um precedente importante para a mudança de olhar neste tipo de situação. A exploração sexual tem de ser considerada forma de trabalho escravo contemporâneo”, disse Maria do Rosário.

A iniciativa da ministra foi apoiada pelo demais integrantes da comissão, composta por representantes do Ministério do Trabalho e Emprego, da Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT), do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait), do Ministério Público do Trabalho (MPT), da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), entre outros.

A decisão de reconhecer a exploração sexual como forma de trabalho escravo foi tomada em meio às descobertas de casos na região das obras da Usina de Belo Monte, entre Altamira e Vitória do Xingu (Pará), na semana passada. De acordo com a ministra, o MPT constatou que as mulheres e adolescentes são do Paraná e foram transportadas até Altamira, onde chegaram com dívidas superiores a R$ 14 mil e sem os respectivos documentos.

Segundo a ministra, dez das 32 mulheres resgatadas pela Polícia Civil e pelos Conselhos Tutelares decidiram voltar aos estados de origem. Uma adolescente, menor de idade, foi incluída no Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes (PPCAN), pois a família tem histórico de violência e as autoridades consideraram mais adequado mantê-la no programa.

Na reunião da Conatrae, também foi mencionada a lei estadual de São Paulo que estabelece que empresas flagradas explorando direta ou indiretamente mão de obra escrava serão fechadas por dez anos, por meio da cassação do registro do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). De acordo com o membro da comissão, Leonardo Sakamoto, especialista no assunto e jornalista da organização não governamental Repórter Brasil, o Rio Grande do Sul, o Maranhão e o Pará estão discutindo a possibilidade de aprovar leis semelhantes.

O Ministério Público do Trabalho calcula que uma empresa, no setor têxtil, deixa de gastar cerca de R$ 2,3 mil ao explorar o trabalhador, o que comprova a concorrência desleal em relação a outras empresas no mercado, estabelecendo o “dumping social” – a venda de um produto ou serviço abaixo do preço de mercado, neste caso, às custas da mão de obra.

Chávez retorna a Venezuela e é recebido por multidão de companheiros

18fev2013---venezuelana-exibe-cartaz-de-boas-vindas-ao-presidente-hugo-chavez-que-retornou-ao-pais-nesta-segunda-feira-18-mais-de-dois-meses-apos-viajar-para-havana-cuba-para-se-submeter-a-um

De volta a Caracas, o presidente Hugo Chávez foi recebido ontem por uma grande multidão que lotou a calçada do Hospital Militar da cidade. Mesmo sem divulgação oficial da volta de Chávez a notícia se espalhou do hospital para o povo venezuelano.

A oposição se manifestou sobre o assunto com diversas criticas diretas ao vice-presidente Nicolás Maduro e cobrou do presidente uma posição frente a constituição. Talvez esta volta a Venezuela seja uma oportunidade para a posse de Chávez, o que implica ainda mais a imobilidade da direitaça venezuelana.

Hoje, o presidente boliviano Evo Morales visitou seu amigo venezuelano no hospital e ficou feliz em ver Chávez de volta a sua terra sulamericanamente natal. A tarde Morales se reuniu com o vice-presidente para tratar da Aliança Bolivariana para os Povos de Nossa América.

Toda a América do Sul enviou mensagens de apoio ou bom regresso ao lider venezuelano que estava desde o início de dezembro em Cuba para uma nova cirurgia para curar seu câncer na região pélvica. Chávez, la América es loca por ti, e siempre será nuestra.

PT: A idade da razão

  Quando a luta contra o arrocho salarial mesclou-se à saturação nacional contra a ditadura,nos anos 70, os metalúrgicos souberam ir além dos limites corporativos.

Assumiram a liderança de uma nova agenda histórica.

Desse impulso divisor nasceria o PT, há 33 anos.

Do portal Carta Maior por Saul Leblon

A série de 13 debates que o Partido inicia nesta 4ª feira, a partir de São Paulo, com a presença de Lula e Dilma, para em seguida inaugurar um circuito nacional, pretende consolidar o inventário desse período.

A rememoração é necessária.

Ela ocorrerá previsivelmente sob outros pontos de vista.

O colunismo bicudo, as manchetes especializadas nas adversativas, cuidarão de transformar o aniversário em necrológio.

O PT tem razões para acionar contrafogos. Mas seria crucial que não ficasse apenas nisso.

Seria precioso que surpreendesse indo além da reflexão de legítima defesa.

Os avanços em si são tão conhecidos quanto a contrapartida da desqualificação que os acompanha. À direita, disparada por um conservadorismo que os nega.
À esquerda , por visões –muitas delas legítimas– determinadas a instigar o debate progressista, sublinhando a insuficiência do patamar atingido.

O conjunto mais reafirma do que dissipa o essencial.

Os deslocamentos sócio-econômicos e geopolíticos acumulados na década de governo do PT, assim como os erros e hesitações que possam ser computados ao partido, compõem um novo e largo mirante da história brasileira.

O futuro que hoje se coloca na mesa do presente carrega intrínsecas condicionalidades progressistas.

Elas não existiriam tivesse o Brasil dos últimos dez anos sido governado pela coagulação conservadora que agora tenta desqualificar Lula, Dilma e respectivos governos.

Um dado resume todos os demais: sendo ainda uma das sociedades mais iníquas do planeta (apenas sete nações ostentam pior distribuição de renda) o Brasil é hoje o país menos desigual de toda a sua história.

Não é necessário endossar o trajeto de um resgate social inconcluso para reconhecer o degrau alcançado.

O ressentimento conservador, em permanente flerte com a oportunidade de uma elipse institucional, confirma o adágio de Lênin: ‘política é economia concentrada’.

A agenda política da direita regurgita diuturnamente a intolerância de classe a um governo que não pode ser chamado integralmente de seu.

Ainda que seu sejam muitos dos cargos, recursos, políticas e limites espetados na relação de forças que compõe o coração de qualquer governo de coalizão.

O conservadorismo local e forâneo quer Lula e o PT longe de Brasília.

Não apenas pela bagagem dos avanços sociais e econômicos que faíscam na festa de aniversário do partido.

A plutocracia também se lambuzou em caldas doces nesse período.

Anos a fio, banhou-se no cofre forte rentista onde a sociedade depositou o equivalente a 5% do PIB ao ano, referente aos juros da dívida pública.

O dízimo da governabilidade, diziam os mais condescendentes com a sangria asfixiante, foi reduzido de forma substancial em 2012.

A perspectiva de injeções declinantes nesse tanque do Tio Patinhas, mesmo associada a opções de investimentos em infraestrutura, até mais rentáveis, inquieta os detentores do dinheiro grosso.

Da ganância rentista com seu imenso aparato vocalizador partem os principais disparos que ameaçam o passo seguinte do ciclo histórico que agora fecha um balanço de 33 anos, 1/3 deles no governo do país.

Um número para resumir o calibre do impasse.

O Brasil precisa investir algo como R$ 130 bi por ano. É o requisito para continuar gerando emprego, renda e receita capaz de ampliar e qualificar a rede pública de educação, a de saúde, transportes, pesquisas etc

O dinheiro existe.

Até hoje engordou ocioso no pasto financeiro da dívida pública. Pronto para o abate líquido quando for esse o interesses de seus detentores. Sem ônus, nem risco.

O pasto raleou substancialmente com as podas feitas por Dilma na Selic, em 2012.

Mas a obsessão mórbida pela liquidez não serenou a qualidade e o tamanho de apetite.

Ao contrário.

O ventre gordo tem sido instigado a apostar no fracasso das restrições impostas ao capital a juros.

O tambor sombrio não cessa de emitir vaticínios e alertas.

Vai ter apagão; a inflação descambou; o PAC travou; a Petrobrás quebrou; Gurgel vai ‘pegar’ Lula; Eduardo e Aécio vem aí –e, claro, a Marina também.

Não importam os fatos.

A intenção é sinalizar a chance de uma volta redentora dos professores banqueiros ao poder, em 2014.

Estes não se fazem de rogados.

Diretamente, ou por intermédio de porta-vozes credenciados no jornalismo econômico, eles confirmam as intenções futuras, ao clamar pela alta dos juros já no presente.

Apascentam as incertezas rentistas com o feno amargo das expectativas voláteis.

Quem toparia colocar capital em projetos de longa maturação com uma neblina dessa espessura?

Private banks, contas especiais que administram grandes fortunas no país, tem sob seu piquete uns R$ 500 bilhões.

Dinheiro coagulados pela guerra política que condiciona a engrenagem econômica.Ruminando indecisão.

Quase cinco anos do investimento pesado que o Brasil precisa fazer para avançar a caminhada da última década.

Os 33 anos rememorados a partir desta 4ª feira guardam algo do impulso original capaz de romper esse novo ardil conservador?

Os desafios e a relação de forças distintos.

Mas em certa medida até mais favoráveis agora que os dos anos 70/80.

Existe maior abrangência e capilaridade progressista; o Estado, bem ou mal, tem recorte democrático. A supremacia neoliberal esfarelou-se.

Acima de tudo: os ingredientes e a escala da relação de forças modificaram-se.

Para melhor.

Entraram no jogo 50 milhões de brasileiros que ascenderam socialmente através das políticas públicas implantadas desde 2003.

Exceto em breves intervalos de disputa eleitoral , porém, essa paleta de forças e interesses quase nunca se mobilizou de forma coordenada e contundente.

Em certa medida, é como se o PT desconhecesse o real alcance do protagonista político mais importante que ajudou a revelar.

Essa omissão argui a responsabilidade histórica do partido que atinge a idade da razão.

É viável enfrentar as contradições e conflitos de um ciclo de desenvolvimento como o do Brasil atual, sem estreitar os canais de organização e comunicação com a principal força capaz de sustentar a continuidade e a coerência do processo?

A ver.

SEGUNDA-FEIRA DOMINICAL

Dia das boas almas

# Rafael Correa reelecto y vicepresidente electo, Jorge Glass, sus hijos y esposaA festa democrática imperou nos corpos e nas mentes dos equatorianos neste domingo (17/02). E não poderia chegar trazendo mais alegria, não apenas para os habitantes deste país, mas para toda América Latina, e por que não para todo mundo. O presidente-filósofo Rafael Correa foi reeleito para o terceiro mandato, e fica no cargo ate 2017.

Nos primeiros resultados de boca de urna, nenhuma surpresa, Correa tinha 58,80% dos votos, enquanto que o segundo colocado, o ex-banqueiro e marionete dos interesses do capital, Guillermo Lasso, estancava com 23,1% dos votos. Pelas leis eleitorais do país, para garantir uma vitória no primeiro turno é necessário obter 50% do total de votos, ou 40% mais uma margem de 10 pontos sobre o segundo colocado.

O presidente, sempre solidário com aqueles que compõem de forma coletiva e alegre a democracia, não deixou de dedicar a vitória a Hugo Chaves, que se recupera em Cuba de um câncer. “Aproveito a oportunidade para dedicar esta vitória a esse grande líder latino-americano que mudou a Venezuela, comandante Hugo Chávez Frías”, frisou amistosamente Correa.

fitoterapia-susO Conselho Federal de Medicina divulgará hoje o resultado de uma pesquisa sobre os novos dados sobre o perfil e a distribuição de médicos no Brasil. Porém o Conselho já informa que há uma má distribuição de médicos dentro do território nacional.

O estudo coloca como principais causas para este problema a falta de políticas públicas para o trabalho e educação dos profissionais. Segundo este estudo estas causas ainda dificultam a procura e permanência dos médicos dentro do Sistema Único de Saúde (SUS).

Independente do resultado, vemos algumas medidas que o governo federal tem tomado como aumento de salários, criação de oportunidades atraentes para os médicos possam ir para o interior entre outras. Porém tem que se entender que além das dificuldades históricas das políticas públicas de saúde, a classe médica é composta em sua grande parte por profissionais descompromissados com a saúde pública e que buscam apenas locupletar dentro de uma carreira voltada aos interesses imobilizantes do mercado.

Há toda uma tradição da classe dominante ignara em que ser médico é uma profissão pautada no oportunismo e alienação. Desta forma não se pode apenas questionar as dificuldades da saúde pública, mas também a formação do profissional médico.

# CAMPEONATO MINEIRO SERIE A - Atletico MG x Sao Paulo SP Os peladões regionais tiveram alguns de seus times estreiando os cupins nos campos latinos da Copa Libertadores da América. O verdinho venceu o fraco Sporting Cristal por 2X1, enquanto o Grêmio levou uma peia dos chilenos do Huachipato. O Atlético Mineiro por sua vez bateu o sãopaulinho por pelo mesmo placar e o campeão do Peladão Brasileiro do ano passado, o Fluminense, ganhou de 1X0 do tíbio Caracas.

Passando pro peladão paulistana foi uma rodada que continuou na mesma, a não ser para os cupins que comporam muito bem com as pernas nesta rodada.

CAMPEONATO PAULISTA - CORINTHIANS X PALMEIRASO timinho empatou com o arquirival porquinho com 2 gols. Porém segundo uma pesquisa o coringuinha dançou: sua torcida foi disbancada pelo flamenguinho e não é a maior do Brasil. A macaca fritou o peixe mandando 3 contra um dos adversários e segue tranquila na ponta seguida pelo Linense e Mogi Mirim, o que mostra que no interior há uma resistência maior a cupins, o que pode revelar craques que não corra risco de ser carcomido.

Vasco-Audax-Foto-Andre-Portugal_LANIMA20130217_0091_1No carioquinha a situação da tabela se manteve a mesma: impestada dos cupináceos. O foguinho continua lider do grupo a, mas apanhou do menguinho, que fez o único gol da partida e agora perde todos de vista mantendo a ponta. O fluzinho deu uma volta por cima do redonda com 3X1, e o vasquinho venceu o Audax Rio. Se qualquer resultado fosse diferente continuaria o mesmo peladão. Bom para nossos  amigos insetos.

Ponte-Preta-Santos-Reginaldo-Castro_LANIMA20130217_0158_1

RENÚNCIA BENTAL XVI E ELEIÇÕES NO EQUADOR: DOIS FATOS MEMORÁVEIS

RELIGIÃO, LINGUAGEM, PODER E MEDO

A religião como criação humana foi um recurso para grupos de pessoas, comunidades se darem muito bem. A linguagem, capacidade que o homem possui, favoreceu que se criassem tudo que existe hoje. Acreditar, por exemplo,  em mitos. Mito significa narração. Narração oral primeiramente. Depois com a criação da escrita passou-se a sistematizá-los e chegaram até nós. Existem mitos em todas as sociedades. E muitos desses mitos envolvem Deuses. Piorou quando  nos impuseram um único Deus.

Essa foi a grande sacada para o surgimento das religiões e posteriormente  enriquecimentos utilizando Deus como moeda de troca. A religião católica soube explorar tão bem esse negócio que se constituiu numa das maiores instituições responsáveis pela disseminação de valores morais, religiosos e psicológicos que marcam nossas vidas e de milhares de pessoas pelo planeta Terra.

A igreja católica sempre foi mercenária. Sempre gostou muito de dinheiro e poder. Na idade Média constituiu-se como a maior detentora de terras em várias partes da Europa ao ponto de formar um Estado dentro de outro Estado para comandar os católicos em várias partes do planeta. Proibiu o casamento de padres para não ter que dividir sua riquesa. A igreja católica era uma senhora feudal. Para dominar seus seguidores  utilizou do medo e da morte, do inferno e do paraíso para conquistar fiéis. Vender indulgências para conquistar um espaço no céu demonstra seu poder deletério contra o ser humano.

A renúncia do papa Bento XVI está em volta de tudo isso ai. Traição, corrupção envolvendo o Banco do Vaticano, o IOR, pedofilia, máfia, assassinatos, vazamento de documentos secretos, prisões e disputa entre cardeais acolhidos por sua reverendíssima. Essa mesma turma que neste momento faz intriga com Bento XVI foi responsável por envenenar e matar no seu leito o papa João Paulo I. João Paulo II afastou uns e conseguiu longevo mandato. Entretanto, durante sua estada no Vaticano foi assessorado por Ratizinger, prefeito para a doutrina da fé que impôs a Leonardo Boff  e a todos os teólogos  propagadores da Teologia da Libertação lei do silêncio. Jogava por terra todos os princípios produzidos pelo Congresso de Medellin, Puebla e o Concílio Vaticano II.    

A divulgação de sua renúncia é um fato bom.  Alegou inicialmente doença, velhice, ponte de safena, falta de forças. Que se tornou papa já com idade avançada. Mas aos poucos novos fatos vão aparecendo o que demonstra que a Igreja católica divulgadora da “boa mensagem” não passa de uma simuladora de comportamento moral, ético, religioso que não a pratica.

 RAFAEL CORREA: HABEMUS PRESIDENTE

Outro fato que consideramos da maior importância para a América Latina são as eleições que acontecem hoje no Equador. O atual presidente Rafael Correa concorre para o seu terceiro mandato consecutivo. Enfrenta sete concorrentes e segundo informações de agências nacionais e internacionais tem a preferência da maioria do eleitorado equatoriano.

Neste blog já falamos da importância que Rafael Correa representa na América Latina. Junto com Evo Morales, Hugo Chaves, Mujica, Cristina Kirchner, Dilma Rousself, Raul Castro. A eleição de Rafael Correa referendada hoje possibilitará que a Revolução Cidadã dê continuidade no Equador,  que a lei dos médios será regulamentada pelo Estado e, claro, a direita tanto de lá como daqui torce para que o nosso filósofo não seja vitorioso, pois é preciso prender Julien Assange que está exilado na embaixada equatoriana em Lodres e que vem causando  prejuízos para os cofres da Coroa a permanência de seguranças para prendê-lo.

A vitória de Rafael Correa é importante porque é mais uma voz na América Latina para enfrentar as forças alienígenas do capitalismo segregador norte-americano e da direita por cá dominadora e especialmente para livrar Julien Assange da extradição, vontade que o governo americano não nutre, pois quer vê-lo no xilindró por ter divulgado documentos secretos de Tio Sam.

    

 

 

SABATINA MIDIÁTICA

Sabatina Midiática

@ O governo venezuelano tornou público, ontem, as primeiras fotos de seu presidente Hugo Chávez desde sua cirurgia em dezembro. Chávez continua internado em Cuba, onde está sendo tratado e lutando contra um câncer na região pélvica.

Hugo Chávez y hijasVemos, na foto, o hermano presidente acompanhado de suas filhas, Maria Gabriela e Rosa Virginia, que viajaram junto com o pai e cuidam dele desde então. O sorridente Chavéz tem na mão o jornal cubano Granma e aparenta estar muito bem, o que cai muito mal para a direitaça latina.

Segundo o ministro da Comunicação da Venezuela, Ernesto Villegas, Chavéz ainda demonstra dificuldades na respiração e utiliza uma traqueostomia devido a complicações que te teve após a cirurgia que desencadeou-lhe uma infecção respiratória. Conforme a comunicação,”a infecção respiratória (…) foi controlada, mas ainda persiste um certo grau de insuficiência. Devido a essas circunstâncias que estão sendo devidamente tratadas, o presidente Chávez respira através de cânula traqueal, que lhe dificulta temporariamente a fala”.

Mesmo com todas complicações do tratamento que vêm passando, percebe-se que Chávez continua uma figura integra, tanto fisicamente como democraticamente, já que quase todos os líderes da América do Sul, assim como o povo venezuelano, continuam apoiando as decisões ultramarinas do presidente e torcendo para que este guerrilheiro latino combata a adversidade retornando em breve para o coração da América y dicindo siempre si a la vida.

basf shel mortes@ Um dos maiores crimes ambientais e o maior já visto na Justiça do Trabalho, finalmente, teve de alguma forma seu julgamento.  Trata-se da contaminação de diversos funcionários com substâncias cancerigenas e que causou a morte de pelo menos 59 pessoas. O incidente ocorreu em uma fábrica de agrotóxicos em Paulínia, desde 1977, e envolve duas gigantes e irresponsáveis multinacionais, a Shell e a Basf.

A Shell é uma oportunista coorporação que auxilia a degradar o planeta, e por isso concorre ao título de empresa menos sustentável do ano pelo Public Eye Award, prêmio que já conquistou outras vezes. A BASF não fica muito atrás.

Por este motivos, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) realizou, ontem, uma audiência de conciliação com representantes das duas empresas e trabalhadores contaminados. Na ocasião a BASF/SHELL propuseram a criação de um fundo de 50 milhões para o tratamento médico das pessoas afetadas com câncer. As discussões serão retomadas na próxima terça (19) às 9 horas no Ministério público do trabalho.

A questão, porém, é a irresponsabilidade doentia destas empresas que, no mundo todo, buscam a todo o custo uma fatia cada vez maior do mercado sem se importar quantas vidas isto custará. A quantia que estas empresas propõe-se a pagar não é nada perto da saúde e da destruição ambiental que se propiciou. O capitalismo predatório não tem sentimentos e desta forma não poderá sentir nada do sofrimento que causou e causa a milhares de trabalhadores.

Resta, portanto, não esperar apenas pela justiça, mas lutarmos para que, individualmente, estas coorporações esquizoides tenham cada vez menos influência na vida de nossas vidas.

BANDINHA DO OUTRO LADO 2013 NA PRODUÇÃO DO CARNAVAL DIONISÍACO

BANDINHA DO OUTRO LADO 2013

DSC00542

CRIANÇA É ALEGRIA

Composição: Crianças do Novo Aleixo

Que alegria é essa
Que alegria é essa
Que alegria é essa
 

É a bandinha do outro lado
Em plena rua
Festa da criança
Onde ninguém pode ficar fora da dança

 
A bandinha do outro lado é o puro carnaval
Onde a criança mostra o quanto é genial

Por isso não fique aí,
Por isso não fique aí,
Pois a bandinha quer você brincando aqui (2X)

IMG_1118

Neste último domingo (10) o bairro do Novo Aleixo foi inundado pela alegria dionisíaca da Bandinha do Outro Lado 2013, uma produção afinada carnavalizante que ocorre todo domingo gordo de carnaval. Neste ano em que a bandinha comemorou 5 anos do carnaval das crianças afinadas houve uma grande festa que começou com a concentração a partir das 17 horas na Rua Rio Jaú, nº 6, onde o esquenta da bandinha contagiou a todos.

Nem mesmo o período chuvoso da não-cidade de Manaus conseguiu  impedir a bandinha de sair em mais um ano de alegria.

DSC00523

E como um dos lugares que o carnaval se deu foi na Grécia Antiga, nas festas pastoris ao Deus Dionísio, o desmedido, a Bandinha do Outro Lado traz o carnaval em uma prática filosófica que transforma o cotidiano.

Das festas dionisíacas trazemos o bode Tragos e seus sátiros para que com o festejante Sileno envolva todos na caminhada pelas ruas já conhecidas para que estas se transformem a partir dos cantos e danças do ditirambo.

IMG_1188

IMG_1100DSC00516

DSC00572

Na foto acima vemos a criança afinada Hayssa que se transforma no tragos e conduz a bandinha do outro lado rumo a alegria e vida.

Após todas as crianças se fantasiarem e se prepararem a Bandinha foi para as ruas do Novo Aleixo em uma caminhada que traz o movimento carnavalesco ao bairro e faz todos sairem de suas casas para ver o Carnaval criança da Bandinha do Outro Lado.

DSC00561

DSC00545

DSC00538DSC00565

DSC00549

IMG_1168

E a festa  tomou as ruas do bairro do Novo Aleixo. Neste ano a Bandinha inovou com um carro de som do companheiro afinado Nelson Noel que convidou e chamou toda a comunidade a se reunir nesta celebração vital, e que serviu para que a marchinha deste ano da bandinha pudesse ser conhecida por todos.

Muitas mães e pais acompanharam a caminhada e alguns trouxeram seus filhos já fantasiados como na fantasia do incrível Hulk, do menino Júnior ou da chapeuzinho vermelho de Rabi como se vê nas fotos acimas.

IMG_1166

IMG_1173

IMG_1176IMG_1147

IMG_1134DSC00567

IMG_1185

Na foto acima vemos uma das paradas da Bandinha do Outro Lado. Estas são um recurso da bandinha para repor as energias, mas para chamar as pessoas a ouvir a bandinha e participar.

Após o percurso afinado pelas ruas do bairro as crianças retornaram para a concentração, no espaço onde a Afin produz o Kinemasófico todos os domingos, para que a festa carnavalesca pudesse continuar. Os irreverentes músicos da bandinha encheram todos de alegria com as marchinhas carnavalescas de grandes nomes como Noel Rosa, Braguinha, Lamartine Babo, Mário Lago, Chiquinha Gonzaga, Paquito, Heitor dos prazeres e muitos outros que sempre fazem a alegria dos carnavais.

DSC00579

DSC00619

DSC00582

DSC00594

No vídeo acima vemos o tradicional desfile de fantasias que foi seguido da escolha do rei e da rainha do carnaval. Com as crianças em um círculo, o bode rodou, sentiu a vibração de alegria dos corpos/criança e deu uma cabeçada em uma menina e um menino, sendo estes nomeados o rei e a rainha da Bandinha deste ano.

Abaixo você vê o bode com os dois escolhidos através da força de Dionísio para serem da realeza da Bandinha.Cópia de IMG_1253

E depois de muitas músicas, danças e produção do devir-criança chegou como sempre a hora do mata-broca carnavalesco que neste ano veio recheado e estava repleto de delícias para repor as energias como Peru assado com arroz e farofa, bola de sardinha, sanduiches, maria mole, e o sorvete de Nelson Noel do Degust’ Gula.

Assim como a dança e a festa compõe com o corpo/criança, o alimento também nutre a alma de mais uma bandinha.

Cópia de IMG_1264

IMG_1328IMG_1322

IMG_1273

IMG_1306

E como a alegria nunca acaba, a vida continua pulsando e a festa carnavalesca se esparrama durante todo o ano nas atividades afinadas para em fevereiro explodir de vez em uma nova Bandinha do Outro Lado.

Cópia de IMG_1257

IMG_1283

IMG_1268

BANDINHA DO OUTRO LADO

TODO DOMINGO GORDO PELAS RUAS E VEIAS DO SEMPRE NOVO ALEIXO

A história secreta da renúncia de Bento XVI

Mais do que querelas teológicas, são o dinheiro e as contas sujas do banco do Vaticano os elementos que parecem compor a trama da inédita renúncia do papa. Um ninho de corvos pedófilos, articuladores de complôs reacionários e ladrões sedentos de poder, imunes e capazes de tudo para defender sua facção. A hierarquia católica deixou uma imagem terrível de seu processo de decomposição moral. O artigo é de Eduardo Febbro, direto de Paris.

Eduardo Febbro para o Portal Carta Maior

Os especialistas em assuntos do Vaticano afirmam que o Papa Bento XVI decidiu renunciar em março passado, depois de regressar de sua viagem ao México e a Cuba. Naquele momento, o papa, que encarna o que o diretor da École Pratique des Hautes Études de Paris (Sorbonne), Philippe Portier, chama “uma continuidade pesada” de seu predecessor, João Paulo II, descobriu em um informe elaborado por um grupo de cardeais os abismos nada espirituais nos quais a igreja havia caído: corrupção, finanças obscuras, guerras fratricidas pelo poder, roubo massivo de documentos secretos, luta entre facções, lavagem de dinheiro. O Vaticano era um ninho de hienas enlouquecidas, um pugilato sem limites nem moral alguma onde a cúria faminta de poder fomentava delações, traições, artimanhas e operações de inteligência para manter suas prerrogativas e privilégios a frente das instituições religiosas.

Muito longe do céu e muito perto dos pecados terrestres, sob o mandato de Bento XVI o Vaticano foi um dos Estados mais obscuros do planeta. Joseph Ratzinger teve o mérito de expor o imenso buraco negro dos padres pedófilos, mas não o de modernizar a igreja ou as práticas vaticanas. Bento XVI foi, como assinala Philippe Portier, um continuador da obra de João Paulo II: “desde 1981 seguiu o reino de seu predecessor acompanhando vários textos importantes que redigiu: a condenação das teologias da libertação dos anos 1984-1986; o Evangelium vitae de 1995 a propósito da doutrina da igreja sobre os temas da vida; o Splendor veritas, um texto fundamental redigido a quatro mãos com Wojtyla”. Esses dois textos citados pelo especialista francês são um compêndio prático da visão reacionária da igreja sobre as questões políticas, sociais e científicas do mundo moderno.

O Monsenhor Georg Gänsweins, fiel secretário pessoal do papa desde 2003, tem em sua página web um lema muito paradoxal: junto ao escudo de um dragão que simboliza a lealdade o lema diz “dar testemunho da verdade”. Mas a verdade, no Vaticano, não é uma moeda corrente. Depois do escândalo provocado pelo vazamento da correspondência secreta do papa e das obscuras finanças do Vaticano, a cúria romana agiu como faria qualquer Estado. Buscou mudar sua imagem com métodos modernos. Para isso contratou o jornalista estadunidense Greg Burke, membro da Opus Dei e ex-integrante da agência Reuters, da revista Time e da cadeia Fox. Burke tinha por missão melhorar a deteriorada imagem da igreja. “Minha ideia é trazer luz”, disse Burke ao assumir o posto. Muito tarde. Não há nada de claro na cúpula da igreja católica.

A divulgação dos documentos secretos do Vaticano orquestrada pelo mordomo do papa, Paolo Gabriele, e muitas outras mãos invisíveis, foi uma operação sabiamente montada cujos detalhes seguem sendo misteriosos: operação contra o poderoso secretário de Estado, Tarcisio Bertone, conspiração para empurrar Bento XVI à renúncia e colocar em seu lugar um italiano na tentativa de frear a luta interna em curso e a avalanche de segredos, os vatileaks fizeram afundar a tarefa de limpeza confiada a Greg Burke. Um inferno de paredes pintadas com anjos não é fácil de redesenhar.

Bento XVI acabou enrolado pelas contradições que ele mesmo suscitou. Estas são tais que, uma vez tornada pública sua renúncia, os tradicionalistas da Fraternidade de São Pio X, fundada pelo Monsenhor Lefebvre, saudaram a figura do Papa. Não é para menos: uma das primeiras missões que Ratzinger empreendeu consistiu em suprimir as sanções canônicas adotadas contra os partidários fascistóides e ultrarreacionários do Mosenhor Levebvre e, por conseguinte, legitimar no seio da igreja essa corrente retrógada que, de Pinochet a Videla, apoiou quase todas as ditaduras de ultradireita do mundo.

Bento XVI não foi o sumo pontífice da luz que seus retratistas se empenham em pintar, mas sim o contrário. Philippe Portier assinala a respeito que o papa “se deixou engolir pela opacidade que se instalou sob seu reinado”. E a primeira delas não é doutrinária, mas sim financeira. O Vaticano é um tenebroso gestor de dinheiro e muitas das querelas que surgiram no último ano têm a ver com as finanças, as contas maquiadas e o dinheiro dissimulado. Esta é a herança financeira deixada por João Paulo II, que, para muitos especialistas, explica a crise atual.

Em setembro de 2009, Ratzinger nomeou o banqueiro Ettore Gotti Tedeschi para o posto de presidente do Instituto para as Obras de Religião (IOR), o banco do Vaticano. Próximo à Opus Deis, representante do Banco Santander na Itália desde 1992, Gotti Tedeschi participou da preparação da encíclica social e econômica Caritas in veritate, publicada pelo papa Bento XVI em julho passado. A encíclica exige mais justiça social e propõe regras mais transparentes para o sistema financeiro mundial. Tedeschi teve como objetivo ordenar as turvas águas das finanças do Vaticano. As contas da Santa Sé são um labirinto de corrupção e lavagem de dinheiro cujas origens mais conhecidas remontam ao final dos anos 80, quando a justiça italiana emitiu uma ordem de prisão contra o arcebispo norteamericano Paul Marcinkus, o chamado “banqueiro de Deus”, presidente do IOR e máximo responsável pelos investimentos do Vaticano na época.

João Paulo II usou o argumento da soberania territorial do Vaticano para evitar a prisão e salvá-lo da cadeia. Não é de se estranhar, pois devia muito a ele. Nos anos 70, Marcinkus havia passado dinheiro “não contabilizado” do IOR para as contas do sindicato polonês Solidariedade, algo que Karol Wojtyla não esqueceu jamais. Marcinkus terminou seus dias jogando golfe em Phoenix, em meio a um gigantesco buraco negro de perdas e investimentos mafiosos, além de vários cadáveres. No dia 18 de junho de 1982 apareceu um cadáver enforcado na ponte de Blackfriars, em Londres. O corpo era de Roberto Calvi, presidente do Banco Ambrosiano. Seu aparente suicídio expôs uma imensa trama de corrupção que incluía, além do Banco Ambrosiano, a loja maçônica Propaganda 2 (mais conhecida como P-2), dirigida por Licio Gelli e o próprio IOR de Marcinkus.

Ettore Gotti Tedeschi recebeu uma missão quase impossível e só permaneceu três anos a frente do IOR. Ele foi demitido de forma fulminante em 2012 por supostas “irregularidades” em sua gestão. Tedeschi saiu do banco poucas horas depois da detenção do mordomo do Papa, justamente no momento em que o Vaticano estava sendo investigado por suposta violação das normas contra a lavagem de dinheiro. Na verdade, a expulsão de Tedeschi constitui outro episódio da guerra entre facções no Vaticano. Quando assumiu seu posto, Tedeschi começou a elaborar um informe secreto onde registrou o que foi descobrindo: contas secretas onde se escondia dinheiro sujo de “políticos, intermediários, construtores e altos funcionários do Estado”. Até Matteo Messina Dernaro, o novo chefe da Cosa Nostra, tinha seu dinheiro depositado no IOR por meio de laranjas.

Aí começou o infortúnio de Tedeschi. Quem conhece bem o Vaticano diz que o banqueiro amigo do papa foi vítima de um complô armado por conselheiros do banco com o respaldo do secretário de Estado, Monsenhor Bertone, um inimigo pessoal de Tedeschi e responsável pela comissão de cardeais que fiscaliza o funcionamento do banco. Sua destituição veio acompanhada pela difusão de um “documento” que o vinculava ao vazamento de documentos roubados do papa.

Mais do que querelas teológicas, são o dinheiro e as contas sujas do banco do Vaticano os elementos que parecem compor a trama da inédita renúncia do papa. Um ninho de corvos pedófilos, articuladores de complôs reacionários e ladrões sedentos de poder, imunes e capazes de tudo para defender sua facção. A hierarquia católica deixou uma imagem terrível de seu processo de decomposição moral. Nada muito diferente do mundo no qual vivemos: corrupção, capitalismo suicida, proteção de privilegiados, circuitos de poder que se autoalimentam, o Vaticano não é mais do que um reflexo pontual e decadente da própria decadência do sistema.

Tradução: Katarina Peixoto

Ligue 180, a central de serviços para denúncias, será ampliada

da Agência Brasil

O combate ao tráfico de pessoas foi intensificado com a participação na Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180 Internacional. Só em 2012, o serviço recebeu 80 ligações com denúncias. A Secretaria de Políticas para as Mulheres informou que apenas nos três primeiros dias da semana passada, quando vieram à tona as denúncias de desmantelamento de uma rede de tráfico de pessoas na Espanha, o serviço recebeu 57 ligações.

A Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180, por enquanto, atende apenas às pessoas que estão em Portugal, na Espanha e na Itália. O governo promete, no entanto, ampliar o serviço para mais dez países em todos os continentes. A ideia é lançar a ampliação do serviço no Dia Internacional da Mulher, em 8 de março.

Na Espanha, as brasileiras vítimas de violência devem ligar para o número 900 990 055, fazer a opção 1 e, em seguida, informar à atendente (em português) o número (61) 3799-0180. Em Portugal, os interessados devem ligar para 800 800 550, também fazer a opção 1 e informar o número (61) 3799-0180. Na Itália, podem ligar para o 800 172 211, fazer a opção 1 e, depois, informar o número (61) 3799-0180.

O Ligue 180 Internacional foi criado em novembro de 2011. Para o Brasil, o serviço funciona desde 2005 e registra mais de 3 milhões de atendimento em todo o território brasileiro, segundo a secretaria.

SEDUC ABRE INSCRIÇÕES PARA PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) abrirá a partir da próxima segunda as inscrições para o novo Processo Seletivo Simplificado (PSS) que contratará temporariamente professores das mais diversas especialidades para atuar na capital e no interior do Amazonas, inclusive na educação escolar indígena.
Segundo a Secretaria haverá um banco de cadastro que a partir da disponibilidade de novas vagas chamará os candidatos para a investidura. Os interessados em participar da seleção é só se inscrever gratuitamente, no endereço eletrônico www.concursoscopec.com.br entre 18 e 21 de fevereiro . Após o preenchimento do formulário, o candidato deverá imprimir o documento e efetivar sua inscrição entregando-o juntamente com os documentos pessoais (cópias), comprovante de escolaridade e currículum, entre os dias 18 e 22 de fevereiro nos postos de recebimento da capital e do interior indicados no edital.
 
Os candidatos da capital devem optar qual zona geográfica da cidade que desejará atuar, enquanto os do interior optam pela comunidade desejada caso haja interesse em atuar no projeto Ensino Mediado por Tecnologias  em comunidades rurais.
Na capital, a Seduc abriu vagas para professores habilitados em Língua Inglesa, Física, Química e Sociologia e na Educação Especial (nas habilitações de Língua Portuguesa, Matemática e Linguagem Brasileira de Sinais-Libras).
 
Para o interior, há vagas para docência nas áreas de Educação Especial (Matemática, Língua Portuguesa e Libras), além dos componentes curriculares de Artes, Ciências, Educação Física, Geografia, História, Língua Portuguesa, Língua Espanhola, Língua Inglesa, Matemática e Biologia. Para a Educação Escolar Indígena, que conta com um edital específico, há oportunidades para atuação no Ensino Fundamental e Ensino Médio, com vagas para professores indígenas e não indígenas.
 
A remuneração dos candidatos aprovados e  convocados varia entre R$ 1.099,96 e R$ 1.345,01, valores correspondentes a 20h de atividades semanais.
Até o dia 22 de fevereiro estão abertas inscrições também um processo seletivo da Seduc,  pelo sítio do CIEE , para estagiários de ensino médio (a partir do 2º ano e com no mínio 16 anos) para atuarem em Manaus, com carga horária de 20 horas semanais e remuneração de R$ 311,00. Lembrando que após se inscrever haverá uma prova online de conhecimentos em Língua Portuguesa, Matemática, Conhecimentos Gerais e Informática.
Acesse os editais dos Processos Seletivos Simplificados (PSS)  da Seduc/AM
 
 
 
 
 

 

SELECIONADOS PELO PROUNI TEM ATÉ TERÇA-FEIRA PARA SE MATRICULAR

Os estudantes selecionados na segunda chamada do Programa Universidade para Todos (ProUni) devem atentar para o prazo que vai até terça (19) entregando os documentos comprobatórios nas nas instituições de ensino. Aos que não forem convocados nesta etapa ainda é possível pedir a inclusão na lista de espera nos próximos dias 24 e 25 de fevereiro podendo ser convocados a partir do dia 28.

No site do programa é possível ver os procedimentos necessários para obter a bolsa de estudos. Esta lista inclui Rg, CPF, comprovantes de residência, de rendimentos, de conclusão do ensino médio, entre outros.

Os candidatos não selecionados na segunda chamada podem pedir, nos próximos dias 24 e 25, a inclusão do nome na lista de espera do programa. A primeira convocação da lista de espera será divulgada no dia 28 de fevereiro.

O ProUni concede bolsas de estudo integrais e parciais em instituições privadas de educação superior para cursos de graduação e sequenciais de formação específica. Para o primeiro semestre deste ano foram oferecidas 162.329 bolsas. O balanço final do programa registrou 1.032.873 inscritos.

Tem direito à bolsa integral o candidato com renda familiar per capita até um salário mínimo e meio (R$ 1.017). Para as bolsas parciais (50% da mensalidade), a renda familiar deve ser até três salários mínimos (R$ 2.034) por pessoa.

 

NEM POR ISTO BAIXOU O PREÇO DO PEIXE

≈      Incansável quando o assunto é o desenvolvimento de teletecnologias que aguçam e anulam os sentidos dos ávidos consumidores, a Apple pretende lançar em breve o iWatch. O mesmo seria um relógio de pulso que funcionará como smartphone, realizando várias (inúteis) funções por comando de voz. E nem por isto baixou o preço do peixe.

    O Detran-AM, junto com a bondosa Polícia Militar, publicou os resultados da Operação Carnaval, que ocorreu neste feriado. Conforme os dados, entre sexta-feira (08/02) e segunda-feira (11/02), foram apreendidos 183 veículos, sendo 24 deles por embriaguez dos motoristas. E nem por isto baixou o preço do peixe.

≈         A atriz hollywoodiana Megan Fox resolveu vir ao Brasil ganhar uma boa “babita” para fazer o social no camarote da cervejaria patrocinadora do Carnaval do Rio de Janeiro. A atriz ganhou um espaço VIP dentro do camarote. E nem por isto baixou o preço do peixe.

≈         O ex papa Bento XVI, Joseph Ratzinger, resolveu curtir um pouco sua aposentadoria hospedando-se no palácio de verão do Vaticano, no vilarejo de Castelgandolfo, ao sul de Roma. A presença de um papa aposentado e um papa reinante é inédita no Vaticano. E nem por isto baixou o preço do peixe.

≈   O futebol amazonense, sempre mostrando comprometimento e responsabilidade quando o assunto é gestão, vem caminhando à passos largos rumo à futuros títulos e glórias. O Penarol é um exemplo disso. Com apenas 18 jogadores no elenco, dá nó em pingo d’água para fechar o elenco para disputar o concorrido Campeonato Amazonense. O comediante e técnico do time, Aderbal Lana, não poderia deixar de fazer os torcedores rirem com seus comentários: “Estou feliz com o que temos: campos em boas condições, jogadores focados naquilo que o Penarol pretende fazer”, comentou o histriônico comandante. E nem por isto baixou o preço do peixe.

≈      O jogador Neymar, mais preocupado em aparecer nas mídias do que nos campos, assumiu namoro com a (pseudo) atriz Bruna Marquezine, da alienante Rede Globo . NeymÍDIA, para os entendidos, confirmou que estão juntos há um mês, aproximadamente. E nem por isto baixou o preço do peixe.

Capital financeiro e mudança climática

Falta hoje um regime regulatório internacional que permita pensar que a economia mundial poderá reduzir sua pegada de carbono na atmosfera na velocidade exigida. O Protocolo de Kioto é uma ficção. E no setor financeiro é onde estão concentradas forças que se oporão fortemente a um acordo que evite o perigo da mudança climática catastrófica. (Na foto, a nevasca que acaba de atingir os EUA, apenas três meses após a tormenta tropical Sandy)

Alejandro Nadal – SinPermiso

As forças do capital financeiro dificultarão muito o enfrentamento das mudanças climáticas. Alguns dizem que a estrutura do setor financeiro não facilitará a transição para uma economia de baixo nível de carbono. O problema é mais grave: o sistema financeiro é um potente obstáculo para prevenir uma catástrofe derivada do aquecimento global.

Para avaliar a dimensão do perigo, é importante recordar alguns dados. Na atualidade, a concentração de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera alcança as 394 partes por milhão (ppm). O CO2 é o gás de efeito estufa mais comum (não é o único, nem o mais potente). Os modelos mais desenvolvidos sobre mudança climática indicam que só abaixo das 450 ppm de CO2 se tem uma probabilidade de manter o aumento de temperatura dentro da classe dos graus centígrados. Os cientistas consideram que esse patamar não deve ser rebaixado caso se queira evitar uma mudança climática catastrófica.

Estudos científicos consideram que para aumentar significativamente a probabilidade de permanecer abaixo deste patamar a economia mundial deveria limitar suas emissões para o período 2000-2050 a 886 gigatoneladas de dióxido de carbono (GtCO2). Na primeira década do século se emitiram 321 GtCO2, de modo que só nos resta um volume disponível de 565 gigatoneladas para o período 2010-2050.

Dados da organização Carbontracker Initiative revelam que se se extraíssem e queimassem as reservas mundiais conhecidas de combustíveis fósseis (carvão, petróleo e gás) teríamos emissões superiores as 2.795 GtCO2. Ou seja, essas reservas contém cinco vezes mais carbono do que o teto acima mencionado de 565 GtCO2. Extrair e usar essas reservas poderia levar à concentração de CO2 na atmosfera para as 700 ppm, o que mudaria o planeta tal como o conhecemos.

Agora, as reservas de combustíveis fósseis das 200 empresas mais importantes de carvão, petróleo e gás no mundo (empresas cotizadas em bolsas de valores) tem reservas com um potencial de carbono de 745 GtCO2. Isso quer dizer que se estas empresas extraírem e queimarem suas reservas estaremos rebaixando para 180 GtCO2 o volume que nos resta disponível para o período 2010-2050 (as 565 GtCO2 acima mencionadas). O problema é ainda mais sério porque estas cifras não incluem as empresas estatais e tampouco levam em conta as gigantescas reservas de gás natural que existem no xisto nos Estados Unidos e em vários outros países.

O problema é que as reservas nas mãos destas companhias já estão anotadas em seus balanços com um enorme valor monetário. Uma avaliação destas empresas admite que essas reservas serão efetivamente realizadas, o que significa que serão extraídas e utilizadas. Do ponto de vista contábil, ninguém está preocupado se a utilização dessas reservas é suficiente para ultrapassar o perigoso patamar dos graus centígrados. A mudança climática não é um conceito contábil.

Para dizê-lo de outro modo, se existisse uma autoridade capaz de aplicar a restrição das 565 GTCO2 para os próximos quarenta anos, estas empresas somente poderiam queimar umas 150 GtCO2. O restante, carbono não injetado na atmosfera, seria de ativos sem valor e se traduziria em perdas colossais para os investidores que comprometeram recursos nessas empresas.

Essas 200 empresas do mundo da energia fóssil têm um valor em bolsa equivalente a 7,4 trilhões de dólares. Os países com maior potencial de gases de efeito estufa nas reservas de empresas que operam em bolsas são Rússia, Estados Unidos e Reino Unido. E nas bolsas de valores de Londres, São Paulo, Moscou, Toronto e do mercado australiano até 30% da capitalização de mercado está vinculada a combustíveis fósseis.

Estamos na presença de um conflito de dimensões históricas: de um lado está a comunidade científica advertindo para não se queimar essas reservas de combustíveis fósseis e do outro estão as empresas e investidores que tem interesse em realizar seus ativos (extrair e usar essas reservas). Quem prevalecerá? Nos últimos 30 anos, o setor financeiro do mundo foi capaz de dominar a política macroeconômica. Com efeito, as prioridades da política monetária e fiscal do mundo inteiro respondem hoje (inclusive em meio à crise) às necessidades do capital financeiro. Por que seria diferente no que diz respeito às políticas sobre mudanças climáticas?

Hoje carecemos de um regime regulatório internacional que permita pensar que a economia mundial poderá reduzir sua pegada de carbono na atmosfera na velocidade exigida. O Protocolo de Kioto é uma ficção e a única coisa que resta é um “compromisso” para se chegar a um acordo em 2015 que deverá entrar em vigor em 2020. No setor financeiro estão concentradas forças que se oporão com tudo a um acordo que evite o perigo da mudança climática catastrófica.

Tradução: Katarina Peixoto

Bento XVI: Crise e exaustão conservadora

Dinheiro, poder e sabotagens. Corrupção, espionagem, escândalos sexuais.

A presença ostensiva desses ingredientes de filme B no noticiário do Vaticano ganhou notável regularidade nos últimos tempos.

A frequência e a intensidade anunciavam algo nem sempre inteligível ao mundo exterior: o acirramento da disputa sucessória de Bento XVI nos bastidores da Santa Sé.

Desta vez, mais que nunca, a fumaça que anunciará o ‘habemus papam’ refletirá o desfecho de uma fritura política de vida ou morte entre grupos radicais de direita na alta burocracia católica.

Mais que as razões de saúde, existiriam razões de Estado que teriam levado Bento XVI a anunciar a renúncia de seu papado, nesta 2ª feira.

A verdade é que a direita formada pelos grupos ‘Opus Dei’ (de forte presença em fileiras do tucanato paulista), ‘Legionários’ e ‘Comunhão e Libertação’ (este último ligado ao berlusconismo) já havia precipitado fim do seu papado nos bastidores do Vaticano.

Sua desistência oficializa a entrega de um comando de que já não dispunha.

Devorado pelos grupos que inicialmente tentou vocalizar e controlar, Bento XVI jogou a toalha.

O gesto evidencia a exaustão histórica de uma burocracia planetária, incapaz de escrutinar democraticamente suas divergências. E cada vez mais afunilada pela disputa de poder entre cepas direitistas, cuja real distinção resume-se ao calibre das armas disponíveis na guerra de posições.

Ironicamente, Ratzinger foi a expressão brilhante e implacável dessa engrenagem comprometida.

Quadro ecumênico da teologia, inicialmente um simpatizante das elaborações reformistas de pensadores como Hans Küng (leia seu perfil elaborado por José Luís Fiori, nesta pág.), Joseph Ratzinger escolheu o corrimão da direita para galgar os degraus do poder interno no Vaticano.

Estabeleceu-se entre o intelectual promissor e a beligerância conservadora uma endogamia de propósito específico: exterminar as ideias marxistas dentro do catolicismo.

Em meados dos anos 70/80 ele consolidaria essa comunhão emprestando seu vigor intelectual para se transformar em uma espécie de Joseph McCarty da fé.

Foi assim que exerceu o comando da temível Congregação para a Doutrina da Fé.

À frente desse sucedâneo da Santa Inquisição, Ratzinger foi diretamente responsável pelo desmonte da Teologia da Libertação.

O teólogo brasileiro Leonardo Boff, um dos intelectuais mais prestigiados desse grupo, dentro e fora da igreja, esteve entre as suas presas.

Advertido, punido e desautorizado, seus textos foram interditados e proscritos. Por ordem direta do futuro papa.

Antes de assumir o cargo supremo da hierarquia, Ratzinger ‘entregou o serviço’ cobrado pelo conservadorismo.

Tornou-se mais uma peça da alavanca movida por gigantescas massas de forças que decretariam a supremacia dos livres mercados nos anos 80; a derrota do Estado do Bem Estar Social; o fim do comunismo e a ascensão dos governos neoliberais em todo o planeta.

Não bastava conquistar Estados, capturar bancos centrais, agências reguladoras e mercados financeiros.

Era necessário colonizar corações e mentes para a nova era.

Sob a inspiração de Ratzinger, seu antecessor João Paulo II liquidou a rede de dioceses progressistas no Brasil, por exemplo.

As pastorais católicas de forte presença no movimento de massas foram emasculadas em sua agenda ‘profana’. A capilaridade das comunidades eclesiais de base da igreja foi tangida de volta ao catecismo convencional.

Ratzinger recebeu o Anel do Pescador em 2005, no apogeu do ciclo histórico que ajudou a implantar.

Durou pouco.

Três anos depois, em setembro de 2008, o fastígio das finanças e do conservadorismo sofreria um abalo do qual não mais se recuperou.

Avulta desde então a imensa máquina de desumanidade que o Vaticano ajudou a lubrificar neste ciclo (como já havia feito em outros também).

Fome, exclusão social, desolação juvenil não são mais ecos de um mundo distante. Formam a realidade cotidiana no quintal do Vaticano, em uma Europa conflagrada e para a qual a Igreja Católica não tem nada a dizer.

Sua tentativa de dar uma dimensão terrena ao credo conservador perdeu aderência em todos os sentidos com o agigantamento de uma crise social esmagadora.

O intelectual da ortodoxia termina seu ciclo deixando como legado um catolicismo apequenado; um imenso poder autodestrutivo embutido no canibalismo das falanges adversárias dentro da direita católica. E uma legião de almas penadas a migrar de um catolicismo etéreo para outras profissões de fé não menos conservadoras, mas legitimadas em seu pragmatismo pela eutanásia da espiritualidade social irradiada do Vaticano.

Postado por Saul Leblon

SEGUNDA-FEIRA DOMINICAL

Dia das boas almas

# petrobras-logoA Petrobras divulgou nesta semana os resultados socioeconômicos do 4° trimestre e do exercício de 2012. Segundo este resultado este último sementre de 2012 propriciou um crescimento de 39% em relação ao anterior e o lucro líquido de 21 bilhões 182 milhões durante o ano todo, mas que foi 36% inferior a 2011. Os motivos são depreciação cambial, maior participação de derivados importados no volume de vendas e aumento das despesas operacionais.

Neste ano que passou houveram diversas reclamações da mídia, da  direitaça e dos investidores quanto as “ações” da Petrobrás. Muitos  criticaram o aumento da gasolina sem entender que o mercado interno  é diretamente influênciado pelo preço do barril do mercado externo.  Além disto no Brasil há diversas companhias multinacionais que há  décadas tem campos dentro do território nacional. Quanto as críticas aos investimentos da empresa vemos que esta gigante do Brasil, que escapou de ser privatizada pelos tucanos, não investe só em tecnologia, mas também em educação, cultura, esporte, etc.

Esta empresa que segue os rumos de um mercado muito bem segmentarizado consegue no entanto tomar seu rumo de grande importância para o desenvolvimento de seus trabalhadores e do povo brasileiro e mostrar que este é bem maior que qualquer cifra.

# FOTOS-Mogi-Mirim-Palmeiras-Foto_LANIMA20130210_0081_47 Os peladões regionais mantiveram sua imoblidade futebolística em uma rodada de roer as tabelas. Pelo Campeonato Paulistinha a líder Ponte Pretaempatou com o Ituano, assim como houve empate nos jogos de Corinthians e São Caetano. Caso algum destes jogos terminassem com vitória tudo seria igual.Fotos-Santos-Paulista-Miguel-Schincariol_LANIMA20130210_0070_47 O peixinho mostrou que a muito está fora de sua produção oceância e levou tamanha surra de três do tíbio Paulista, só conseguindo marcar um gol de honra por extrema sorte no fim da partida pelo seu mascarado Neymar. De  resto os cupins dominaram as partidas como no empate do verdinho com o Mogi Mirim e a vitora do são paulinho contra o bugre. Só o carnaval pra ver se dá ânimo nessa gente.

Botafogo-Resende-Foto-Cleber-Mendes_LANIMA20130207_0161_1 No carioquinha a coisa não foi diferente e cupinisticamente o líder Botafogo empurrou quatro contra o Resende que meteu só dois. Já o crássicu Fluvas terminou em empate de 1 gol. Enquanto isto o menguinho subiu pelas tabelas onde só largou quatro no Friburguense. Mesmo se os quatro estivessem em sua rede as pernas iriam sofrem, talvez só sendo liberada na de Hernane durante o primeiro tempo.

E assim os regionaisinhos vão vagarosamente se encaminhando e deixando a tabela repleta dos buracos cupinescos e do mau futebol.

Fluminense-Vasco-Foto-Bruno-Lima_LANIMA20130209_0078_47

BERTOLT BRECHT E A EXISTÊNCIA DESPROVIDA DE TEMPORALIDADE CRONOLÓGICA

Hoje,  domingo gordo de carnaval, dia 10 de fevereiro  de idos 1898, nascia em Ausburgo, nas negras florestas da Alemanha o dramaturgo, poeta, filósofo e afinado  Bertolt Brecht. E ele está conosco. Nunca nos abandonou e nem nós o abandonamos quando os nazistas e os capitalistas americanos o perseguiram. Bert nasceu  Alemanha do período industrial. Numa Alemanha que na época despontava como uma potência e se sobressaia na Europa.

O modo de produção capitalista estava consolidado. De um lado, os donos dos meios de produção. Os patrões. Os exploradores. Do outro lado, os trabalhadores. Os explorados, donos da força de trabalho. Produtores da riqueza, porém pobres, miseráveis.

Bertolt Brecht resolveu através da ciência e da arte desenvolver um trabalho. O teatro como diversão. Só que diversão diferente dos modelos de teatro gastronômico, comum nos palcos desta  não cidade e de muitas outras Terra afora. Diversão com reflexão. O espectador como co-participante do jogo teatral. Foi a partir disso que ele desenvolveu o efeito distanciamento. Uma técnica que faz um fato óbvio tornar-se inesperado, que chama a atenção.

Nestes 115 anos conosco, Bertolt Brecht é um dos personagens que está na nossa itinerância. Já foi nosso entrevistado e encenado pelo pessoal da Barca nos anos 90  (Lux in Tenebris), já foi assunto especial no nosso jornal atemporal PHYLUM e neste intempetivo blog.  Nosso teatro maquínico  utiliza o método épico/didático criado por ele em todas nossas peças. Bertolt Brecht esteve  também, antes da Barca, com o pessoal  do GRUTA. A moçada daquela época encenou “A Exceção e a Regra.” Na Afin montamos e apresentamos “Quanto Custo o Ferro”. E agora, senhores e senhoras, respeitável público,  está no teatro popular que são ruas, centros comunitários, escolas, terreiros, quintais  a peça  “Exceção e a regra”.

O capitalismo, o jogo de interesse, a competição, desligamento de culpa, mistificação estarão sendo mostrados e com isso iremos tecendo nesta não cidade de Manaus novas formas de dizeres e viveres.

Bertolt Brecht está completando 115 anos e neste dia majestoso, dia de festa, dia de carnaval, com a Bandinha do Outro Lado saindo da Rua Rio Jaú, nº 6 , às 17 h. no Novo Aleixo, comemoraremos seu aniversário  com  festa dionisíaca, pulando, brincando, cantando a vida, o vinho e a alegria do convívio com o teatrólogo da floresta negra e  com todas as crianças afinadas que compartilham olhares e dizeres kinemazóficos dominicais nesta não cidade maravilhosa.        

  

SABATINA MIDIÁTICA

Sabatina Midiática

@ O ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, em entrevista para o programa Bom Dia, Ministro – produzido pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, em parceria com a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) – afirmou que a questão da distribuição de terra, no Brasil, deve ser sustentável; ou seja, permitir que as famílias assentadas possam fazer da terra algo produtivo e, não apenas, possuí-las de forma improdutiva, tornando-as, com efeito, “favelas rurais”: “Não adianta a gente cometer a irresponsabilidade de distribuir muita terra e não permitir que o agricultor encontre na terra uma maneira de sobreviver. No Brasil, há muitos assentamentos que se transformaram quase em favelas rurais”, disse o ministro.

Gilberto Carvalho

Tal situação levou o ministro a justificar o freio, por parte do governo federal, na distribuição de terras: “Foi com essa preocupação que a presidenta Dilma fez uma espécie de freio do processo para repensar essa questão da reforma agrária e, a partir daí, tomarmos um cuidado muito especial sobre o tipo de assentamento.”

Neste sentido, o governo federal, de acordo com a Agência Brasil, criou um programa para manejar a distribuição de terras: Segundo Carvalho, o Programa Terra Forte, lançado no início da semana pela presidenta em Arapongas (PR), é resultado da reflexão e da decisão política de tornar os assentamentos uma referência positiva. O programa investirá R$ 600 milhões em projetos de agroindústria para assentamentos da reforma agrária. “Não queremos assentamentos dependentes do INCRA [Instituto Nacional de Reforma Agrária], não queremos assentamentos que sejam apenas uma forma de enganar as pessoas dando a elas uma esperança que depois não se concretiza.”, disse a presidente.

Uma reforma agrária não tem que ser, necessariamente, sustentável. Ainda que este tipo de reforma agrária possa garantir o direito de liberdade, igualdade, solidariedade e uma justa distribuição de terras e de possibilidades, ela não será capaz de fazer perseverar o ser, pois ainda estará na ordem do mercado, separando o homem da sua raiz de produção, que é a terra. Reforma agrária pode ser, melhor dizendo, uma nova produção e reprodução de subjetividade, uma vez que, assim, o homem poderia retornar-se homólogo à terra.

Marco Aurélio Garcia, assessor internacional da Presidência da República.

Marco Aurélio Garcia, assessor internacional da Presidência da República.

@ Marco Aurélio Garcia (MAG para os amigos), assessor internacional da Presidência da República, “é um dos principais articuladores do Foro de São Paulo, o movimento contra-hegemônico das esquerdas latino-americanas à política de submissão da região aos interesses dos Estados Unidos e das corporações capitalistas do Velho Mundo.” É o que afirma o jornalista Leandro Fortes, em seu texto no si te da revista Carta Capital.

O jornalista da insigne revista demonstra, em sua argumentação, o quanto as polêmicas sobre a internação e cirurgias hipoteticamente custeadas pelo SUS, criadas miticamente pela oposição, são resmungos caducos da velha redução da política aos interesses da produção do capital.

LEANDRO-FORTES

Jornalista Leandro Fortes, colunista da revista Carta Capital.

Leandro Fortes não cansa de demonstrar o quanto MAG é uma das ferramentas essenciais para a a legria do governo federal petista: “Então, essas pessoas que, hoje, sem um argumento melhor, ficam pateticamente perguntando se Marco Aurélio Garcia ao menos entrou na fila do SUS, estão, na verdade, naquela empreitada envergonhada, pessoal e impublicável dos que torciam secretamente pelo avanço dos tumores que um dia atormentaram a vida e o futuro político de Lula e Dilma Rousseff.”

É aprazível compartilharmos do entendimento de Leandro Fortes, que finda o seu texto com a emblemática frase: “Sem voto, sem popularidade e despidos de humanidade, jogam todas as fichas no câncer – ou na fraqueza do coração – alheio.”

@ O governo federal, no dever de proteger a cidadania e proporcionar à população um espaço digno de ser vivido, através da secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), lançou, na manhã desta quinta-feira (07) no Rio de Janeiro, a campanha Nacional de Carnaval de Proteção à Criança e ao Adolescente que tem como tema: “Não desvie o olhar. Fique atento-Denuncie. Proteja nossas crianças e adolescentes da violência”.

Segundo o Portal Brasil, o objetivo da campanha é fazer com que as pessoas que tiverem informações sobre violência contra crianças e adolescentes procurem os conselhos tutelares, a polícia ou denunciem ao Disque 100.

Ademais, a campanha, divulgada por dispositivos variados da mídia, destaca a necessidade de se refletir sobre as questões que permeiam a criança e o adolescente. Além de assegurar o direito à proteção e à vida, o governo federal problematiza a importância do educar no espaço de produção social.Campanha ECA


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.241.871 hits

Páginas

fevereiro 2013
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728  

Arquivos