Arquivo para março \22\-04:00 2013



SEM TETO PROTESTAM EM SÃO PAULO EM FRENTE A COMPANHIA DE HABITAÇÃO

ABr210313ABr2103130117O prédio da Companhia de Habitação e Desenvolvimento Urbano (CDHU) teve ontem sua frente e seu saguão tomados por manifestantes sem teto que cobravam do governo paulista o cumprimento de acordos firmados junto ao Movimento dos sem Teto (MTST). Dentre os acordos estão a verba prevista para o andamento de obras executadas em parceria com o governo federal, pelo Programa Minha Casa, Minha Vida.

De acordo com uma das integrantes do movimento, Jussara Bastos dos Santos, o grupo reclama o valor previsto para a construção de 850 casas no Jardim Salete, em Taboão da Serra, São Paulo. “Nós dependemos da assinatura de um contrato pelo presidente da CDHU, Antonio Carlos do Amaral Filho. O trabalho de terraplanagem está feito, começamos o trabalho de fundação, mas dependemos da assinatura desse contrato. Estamos dependendo da assinatura para que a Caixa repasse a verba para a continuidade da obra. Esse valor será devolvido quando as famílias começarem a pagar as prestações”.

Segundo nota oficial da CDHU os manifestantes foram recebidos e se justificaram afirmando que “trata-se de uma modelagem inédita de parceria para a produção de moradias que envolve os governos federal e estadual, além do próprio movimento. Em contato telefônico com líderes do movimento na data de ontem, o  secretário-adjunto da Habitação, Marcos Penido, já havia esclarecido o estágio dos trâmites e assegurado que em dois dias as pendências para assinatura do contrato em questão estariam resolvidas. Porém, lamentavelmente ocorreu na data de hoje a ocupação tumultuada do saguão de entrada de um edifício de administração do Governo do Estado”.

Sabendo da “extrema humanidade” do governo paulista com os movimentos menos favorecidos como ocorreu em Pinheirinhos, Carandirú e vários outros casos, é entendível que eles achem lamentável os movimentos buscarem seu direito. Ainda mais quando estes são ludibriados pelo poder público e usurpados de sua capacidade de ação social.

Assim o estado com seus meios de controle buscam sempre controlar e menosprezar a força dos movimentos fazendo que cada vez mais os direitos do povo sejam esquecidos. Mas a voz do povo nunca se cala, e os movimentos continuarão cortando as linhas duras que tentam impedir a vida de brotar.

CPI do Tráfico de Pessoas deve propor mudanças na legislação, diz deputado

da Agência Brasil

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Tráfico de Pessoas da Câmara dos Deputados, o deputado federal Arnaldo Jordy (PPS-PA), disse hoje (21), em São Paulo, que a CPI pretende propor mudanças na legislação ao final dos trabalhos da comissão, previsto para maio. Segundo ele, a legislação que trata sobre tráfico humano precisa ser atualizada.

Pretende-se, com a mudança na legislação, que o tráfico de pessoas seja tipificado no Código Penal, o que não ocorre hoje. Segundo ele, o código praticamente só dá a tipificação de tráfico de pessoas para fins de exploração sexual de mulheres.

“Vamos produzir uma legislação que seja mais atualizada e mais contemporânea, que possa dar mais eficácia à tipificação e enquadramento dessa prática criminosa e vamos cobrar das autoridades competentes do Brasil um aparelhamento melhor porque o Estado brasileiro está completamente desaparelhado para fazer esse enfrentamento. Não há casas de passagem ou de abrigo, não há recursos públicos previstos nos Orçamentos para fazer o enfrentamento ao tráfico humano, não há um cadastro nacional, as políticas não dialogam entre si. Espero que a CPI ajude para que a sociedade e o Estado adquiram a consciência de que esse é um crime hediondo”, falou o deputado.

De acordo com o deputado, após o término dos trabalhos, a CPI deverá também pedir o indiciamento das pessoas que estão sendo acusadas de prática criminosa e de tráfico de pessoas, mas que ainda não foram presas. “Estamos concluindo muitos casos e em muitos deles vamos pedir o indiciamento dos envolvidos, desde que a CPI tenha convicção dos crimes praticados”, disse o deputado, em entrevista à Agência Brasil. Nos casos em que não se tiver convicção de que foi praticado um crime, a CPI deverá fazer o encaminhamento para as autoridades competentes, tais como as polícias Federal e Civil e o Ministério Público.

Na tarde de hoje (21), a CPI do Tráfico de Pessoas ouviu duas mulheres. Uma delas, a brasileira Renata Gomes Nunes, é suspeita de participação em esquema de tráfico de mulheres para fins de exploração sexual na Espanha. A outra, que foi ouvida a portas fechadas, é vítima de um esquema criminoso em que as mulheres eram recrutadas no Maranhão para trabalharem em uma boate em São Paulo.

“Lamentavelmente, ela [a depoente] não tinha consciência de que estava sendo explorada. Boa parte das meninas que são vítimas não tem consciência. Como as condições de vida de onde elas vêm é muito mais grave, elas acham até que o agenciador está fazendo um bom serviço, uma melhoria [na vida delas]”, disse Jordy.

Segundo o deputado, os depoimentos que foram tomados hoje em São Paulo ajudaram os membros da CPI a “praticamente concluir o caso de Salamanca”, que se refere à Operação Planeta, feita pela polícia do Brasil em cooperação com a da Espanha e que desbaratou, em janeiro deste ano, uma organização internacional que recrutava mulheres em Salvador e as mantinha em cárcere privado na Boate Vênus, em Salamanca, na Espanha.

“Ouvimos também o caso dessa boate [localizada na zona leste de São Paulo], que foi estourada pela Polícia Civil há dez dias. Para nós está caracterizado que há tráfico humano porque essas meninas, todas do Maranhão, reproduzem uma cadeia que alimenta essa casa noturna e o depoimento delas é elucidador: elas chegam na casa devendo. Elas vem do Maranhão, se hospedam em um ambiente coletivo e fazem programas nessa boate. Muitas delas vêm [para São Paulo] sabendo que vão fazer programa, mas apesar disso, isso não autoriza ninguém a explorar economicamente essa condição. De cada programa que fazem, elas têm que deixar mais de 50% na casa a pretexto de pagar o quarto e uma contribuição e isso é crime”, disse.

Segundo Jordy, a CPI ainda deverá voltar a São Paulo para ouvir novos depoimentos, entre eles, o de Florisvaldo Pereira de Jesus, preso há cerca de dez dias por ter recrutado pessoas no interior do Maranhão para se prostituirem em São Paulo. “Vamos ouvi-lo numa próxima oportunidade para fechar o caso”, disse.

Os trabalhos da CPI deverão ser encerrados em maio, mas podem ser prorrogados até o final do ano.

Conselho Federal de Medicina anuncia apoio ao direito de aborto até a 12ª semana de gestação

da Agência Brasil

 O Conselho Federal de Medicina (CFM) vai enviar à comissão do Senado que analisa a reforma do Código Penal um documento em que defende o direito da mulher de abortar até a 12ª semana de gestação. O posicionamento é compartilhado por todos os 27 conselhos regionais de Medicina, representando, ao todo, 400 mil médicos no país.

A decisão foi tomada durante o 1º Encontro Nacional de Conselhos de Medicina 2013, realizado entre 6 e 8 de março, em Belém. Atualmente, o aborto no Brasil só é permitido em casos onde há risco para a saúde da gestante ou quando a gravidez é resultado de estupro.

“Com base em aspectos éticos, epidemiológicos, sociais e jurídicos, as entidades defendem a manutenção do aborto como crime, mas acham que a lei deve rever o rol de situações em que há exclusão de ilicitude”, informou o CFM, por meio de nota. No direito penal, as causas que excluem a ilicitude são situações excepcionais definidos pelo Código Penal que retiram o caráter antijurídico de uma conduta tipificada como criminosa.

Ainda de acordo com o órgão, a aprovação dos pontos propostos pela reforma do Código Penal não caracteriza a chamada descriminalização do aborto. “O que serão criadas são ‘causas excludentes de ilicitude’, ou seja, somente nas situações previstas no projeto em tramitação no Congresso, a interrupção da gestação não configurará crime. Atos praticados fora desse escopo deverão ser penalizados”, reforçou o comunicado.

A proposta que tramita no Senado prevê a interrupção da gestação nas seguintes situações: quando houver risco à vida ou à saúde da gestante; se a gravidez resultar de violação da dignidade sexual ou do emprego não consentido de técnica de reprodução assistida; se for comprovada anencefalia ou anomalias graves e incuráveis no feto que inviabilizem a vida independente (quadro a ser atestado por dois médicos); ou por vontade da gestante, até a 12ª semana de gravidez.

“A conclusão dos conselhos de medicina é que, com a aprovação desse projeto, o crime de aborto continuará a existir. Apenas serão criadas outras causas excludentes de ilicitude. Portanto, somente nas situações previstas no projeto em tramitação no Congresso a interrupção da gestação não configurará crime”.

Índios não chegam a acordo e prometem resistir à desocupação determinada pela Justiça

da Agência Brasil

 Os índios decidiram em reunião encerrada na noite de hoje (21), na Secretaria Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos, que para desocupar pacificamente o prédio do antigo Museu do Índio, ao lado do Estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã, o local terá de ser transformado em um centro cultural indígena. Eles não aceitam que no imóvel seja instalado o Museu Olímpico, como quer o governo fluminense.

No encontro com o secretário Zaqueu Teixeira, os líderes indígenas rejeitaram a proposta do governo de construir o centro cultural em outro local e entregaram um documento, assinado por todos os ocupantes do prédio, no qual pedem que o imóvel seja recuperado e usado exclusivamente para a promoção da cultura indígena.

O representante dos índios da Aldeia Maracanã, Afonso Apurinã, prometeu resistir à desocupação determinada pela Justiça. Segundo ele, na conversa com o secretário, Zaqueu declarou: “Não vou dar a garantia de mais tempo para a permanência de vocês no terreno”.

Apurinã declarou ainda que o defensor público federal Daniel Macedo – presente ao encontro – solicitou mais um dia de prazo para que os índios analisem a proposta do estado, mas não obteve êxito. O governo poderá cumprir o mandado de imissão de posse a qualquer momento, já que o prazo para os índios deixarem a chamada Aldeia Maracanã terminou ontem (20).

Daniel Macedo disse que a “a situação é preocupante”. A partir de amanhã (22), dois oficiais de Justiça, acompanhados pela Polícia Militar, poderão cumprir o mandado. “Eu temo por um embate. A polícia tem que ter muita serenidade para retirar os índios do terreno”.

Os índios cercaram o prédio do antigo Museu com uma espécie de barricada, fechando as portas e colocando pedras e paus no portão de entrada. O acesso ao terreno é feito apenas através de uma escada apoiada ao muro.

Esta tarde, o secretário Zaqueu Teixeira entregou a proposta final do governo aos índios. Ela prevê a construção de um centro de referência da cultura dos povos indígenas e indica três locais para a escolha dos índios, entre eles o terreno onde está o desativado Presídio Evaristo de Moraes, na Quinta da Boa Vista; e uma área onde funcionava uma colônia de hansenianos, em Jacarepaguá. Pela proposta, o centro cultural indígena ficaria pronto em 2014.

Justiça sequestra R$ 100 milhões em bens de grupo de Cachoeira

da Agência Brasil

A Justiça Federal em Goiás decretou o sequestro de mais de R$ 100 milhões em bens registrados em nome do grupo do contraventor Carlinhos Cachoeira. O objetivo é reaver produtos resultantes da atuação criminosa da quadrilha, que explorava ilegalmente jogos de azar no Distrito Federal e em Goiás.

A determinação do sequestro de bens saiu neste mês, após intervenção do Ministério Público. Os procuradores haviam recorrido da decisão que, no final do ano passado, condenou Cachoeira e seu grupo por formação de quadrilha armada, corrupção ativa, peculato e violação de sigilo de servidores públicos.

De acordo com o Ministério Público, a decisão não havia deixado claro os efeitos financeiros das condenações. O órgão alega que, embora ainda esteja apurando o valor total dos bens adquiridos pela quadrilha, o sequestro de bens servirá para quitar parte da dívida.

Na revisão da sentença condenatória, o juiz federal substituto Daniel Guerra Alves fixou multa de R$ 156 mil para pagar gastos do Estado com operações especiais voltadas a inibir a atuação do grupo criminoso.

E NEM POR ISTO BAIXOU O PREÇO DO PEIXE

O prefeito ultraconservador do partido paulistano PSDB, Artur “Coerência e Sobriedade” Neto, ameaça deixar o seu atual partido. De acordo com o tucano, caso a legenda vote contra a Zona Franca de Manaus no projeto da unificação do ICMS interestadual, ele pulará fora da barca já furada psdbista. “Apenas estou esperando, nesse episódio do ICMS, coerência e sobriedade do meu partido. Se votarem contra a diferenciação do ICMS, não vou nem discutir, vou mandar minha desfiliação e está acabada a conversa”, pavoneou o prefeito da não-cidade de Manaus. E nem por isto baixou o preço do peixe.

Começou nesta segunda-feira (18/03) o divulgação do Festival Amazonas de Ópera, cujo espetáculo é apenas proporcionado para burguesia ignara da não-cidade de Manaus. Dentre as atrações deste ano, ocorrerá uma apresentação com músicas do grupo de rock Queen. Segundo o vitalício secretário de cultura do estado e, não satisfeito, também diretor geral do festival, Robério Braga, “a ópera é a síntese de todas as artes e permite dialogar com todas as outras manifestações, inclusive com o rock”. E nem por isto baixou o preço do peixe.

A “máfia”, termo utilizado pelos pseudo-jornalistas sensacionalistas, chinesa estaria envolvida nas supostas ameaças contra o secretário da Semex (Secretaria Extraordinária para Requalificação do Centro de Manaus), Rafael Assayag. As ameaças começaram quando ele iniciou a chamada “revitalização” do Centro da não-cidade, o que acarretará na expulsão dos camelôs daquela área. Vale lembrar, que há alguns anos atrás o patrão do secretário… Para bom entendedor, um pouco de memória basta. E nem por isto baixou o preço do peixe.

≈ Hoje (20/03) é o último dia da apresentadora Ana Paula “Freud Explica” Padrão a frente do Jornal da Record. A jornalista, entre lapsos saudosistas e gafes, comandou o jornal por quatro anos. Segundo a mesma, seus interesses estariam mais voltados a suas empresas (o site Tempo de Mulher e a produtora Touareg). E nem por isto baixou o preço do peixe.

Um concurso divulgado nesta quarta-feira (20/03) pela escola de empreendedorismo School of Life. Seu objetivo é encontra um “novo Steve Jobs”, o mesmo que criou a Apple, empresa que costuma contratar fábrica que exploram seus trabalhadores, além de crianças. O anúncio foi feito durante o evento de empreendedorismo “Global Entrepreneurship Congress”. Serão selecionadas dez pessoas, em Miami, sede da “school”, só na maresia dos exploradores. E nem por isto baixou o preço do peixe.

O Brasil, hoje mais time “dos empresários” do que “das estrelas”, joga amanhã (21/03) contra a Itália, e na próxima segunda-feira (25/03) contra a Rússia. E nem por isto baixou o preço do peixe.

Começou ontem (20) em Manaus o Festival Breves Cenas de Teatro. Fechado no falso glamour burguês do Teatro Amazonas, o festival traz espetáculos de fora de Manaus para inglês ver, pois o acesso ao festival não chega nos bairros. Para tentar disfarçar a exclusão social do acesso a cultura nos bairros (já que não existe acesso a cultura nas ditas periferias), a delirante secretaria buscou dançarinos de hip-hop para se apresentarem durante as apresentações.  E nem por isto baixou o preço do peixe.

10 ANOS DE GUERRA, MILHARES DE MORTOS E INSTABILIDADE MARCAM A PRESENÇA IMPERIALISTA AMERICANA NO IRAQUE

O Oriente Médio é um local muito lucrativo e visado pelo capital imperialista principalmente devido ao petróleo. Paises como Irã são invadidos desde os anos 50 pelos oligopólios europeus e americanos. A Arábia Saudita é a grande cria americana pela troca de interesses por exemplo.

No caso do Iraque, vemos um país com uma história muito fragmentada, principalmente quando se trata em suas alianças. Nos anos 90, Sadam Hussein foi um dos grandes aliados americanos na invasão do Kuwait e que garantiu um controle americano em uma região riquíssima em petróleo.

Os Estados Unidos continuaram seus ataques pelo mundo em seu “terrorismo internacional” (Reagan), participando do assassinato do presidente Sadat do Egito e apoiando o ditador radical Omar Abdel Rhman, ataque ao posto médico de Al-shifa no Sudão matando milhares de pessoas sem assistência, contra os curdos na Turquia, na ocupação terrorificante da Nicarágua.

Os ataques que os Estados Unidos sofreram são apenas um blownback (Chomsky) , espécie de volta ao país de origem recursos de guerra plantados no exterior. O que propagou o terrorismo árabe foi o precussor “terrorismo internacional norte-americano”.

10 anos de guerra do Iraque e a piora na estabilidade no país

Após o 11 de setembro os Estados Unidos buscaram logo resolver um falso problema de quem seria o causador do ataque. Obviamente eles sabiam a resposta que apontava o dedo para o “Tio Sam”.

Porém eles tinham que “agir”, pois mesmo já tendo sido informados meses antes do atentado, os americanos não haviam tomado providências. Logo decidiram invadir o Afeganistão.

Porém a ganancia de sangue e de dar propulsão a indústria bélica fizeram o governo norte-americano a declarar guerra ao Iraque sob o pretexto de Sadam ter “armas de destruição em massa”, passando assim por cima de uma resolução da ONU que em sua vistoria ao país árabe só viu sucatas e uma indústria falida.

Em uma madrugada de março de 2003, há exatos 10 anos os americanos invadiam o território Iraquiano, e causava destruição, morte de civis, principalmente mulheres, crianças e enfermos, violação dos direitos humanos conforme vários vídeos divulgados.

O documentário “Razões para Guerra” mostra entre outras coisas o Iraque um dia antes da invasão. Um país empobrecido, mas ordenado, tranquilo, sem conflitos civis ou militares. Hoje porém 10 anos depois desta guerra que matou Saddam Hussein manteve o país mais instável como avalia o  professor de relações internacionais da Universidade Católica de Brasília (UCB), Creomar de Souza, que considera o rearranjo de forças entre sunitas e xiitas ainda instável, o que mantém o país sob tensão. Para Souza “A invasão forçou um rearranjo das forças políticas e o Estado formal caiu nas mãos dos xiitas, que são a maioria da população. Mas o Estado formal não goza da estabilidade formal e desejada”

Nessa terça, inclusive uma série de explosões matou pelo menos 50 pessoas em áreas xiitas de Bagdá, a capital do país. Ao todo segundo o grupo de voluntários Iraq Body Count (IBC) houveram mais de 174 mil mortes de civis nestes 10 anos de guerra.

Sem estabilidade, com um grande extermínio de seu povo e um forte interesse da dominação a Guerra do Iraque continua a cada dia com a presença dos Estados Unidos no país e com uma interminável dúvida para os iraquianos sobre quando sua soberania será respeitada e quando eles poderam se ver livre da violência. Esta pergunta que nasce do choro de uma criança ou do grito de uma mulher continuará em um eco rasgado e agudo que não se calará até que se faça a paz, e não a dominação.

DEPUTADO JEAN WYLLYS ENTRA COM PROCESSO JUDICIAL CONTRA PASTOR MARCOS FELICIANO

O probo representante parlamentar e defensor dos direitos humanos deputado Jean Wyllys, junto com Domingos Dutra e Erica Kokay do Partido dos trabalhadores, ingressou com uma representação criminal na Justiça contra o deputado Pastor Marco Feliciano devido a divulgação de um vídeo contendo ataques  a deputados e a defensores dos direitos dos homossexuais.

Contorme depoimento de Wyllys “A divulgação desse vídeo é resultado de um contínuo processo de difamação por meio de uma campanha nojenta em que frases mentirosas são atribuídas a mim e vem sendo compartilhadas pelas pessoas em redes sociais. Elas me associam à pedofilia e a ataques aos cristãos, que são mentiras absurdas”.

Jean Wyllys iafirmou ainda que pedirá investigação da Polícia Federal sobre a origem das frases falsamente atribuídas a ele. “O vídeo a gente tem como provar que tem relação com ele [Feliciano], porque foi postado num canal do Youtube que pertence a um assessor dele, mas a campanha difamatória, não. Se ficar provado que [o vídeo] partiu do pastor ou de qualquer assessor, vou entrar com outra representação criminal”.

Em uma atitude de desabato Jean Wyllys afirmou que deixará a Comissão de Direitos Humanos da Câmara, caso o deputado Pastor Marco Feliciano permaneça na presidência. É evidente que a presença antidemocratica de Marco Feliciano neste cargo tão importante ao povo brasileiro é uma grande ofensa e um incomodo a toda sociedade que luta pela democratização. Porém Wyllys  em sua ameaça mostra um certo desentendimento quanto sua importância como um parlamentar atuante dos diretos humanos. Sua saída da comissão fortaleceria ainda mais a ala mais reacionária do parlamento e não mobiliza a mudança desta presença microfacista do pastor e seus seguidores. A luta junto a sociedade civil e orgãos como o Ministério Público Federal deve continuar, assim como a atuante legislatura de Jean Wyllys.

DIA INTERNACIONAL DE LUTA PELA ELIMINAÇÃO DA DISCRIMINAÇÃO RACIAL É COMEMORADO COM A IMPLEMENTAÇÃO DO DISK RACISMO

Hoje se comemora em todo o mundo o Dia de luta pela eliminação da desigualdade racial, e o Brasil começou as atividades deste dia ontem, com o lançamento do serviço Disk Racismo que será uma ferramenta social pela proteção dos direitos das populações negra, indígena, quilombola, cigana e ribeirinha, e de zelo e manutenção das religiões de matrizes africanas.

Concebido pela Secretaria Especial da Promoção da Igualdade Racial do Distrito Federal (Sepir/DF) o serviço além de fazer todo processo de acompanhamento da denúnicia oferecerá assitência gratuita de psicólogos e advogados. Para o secretário da Sepir, Viridiano Custódio Negrito, “os negros e pardos correspondem a 54% da população do DF. Com a iniciativa, o Distrito Federal se torna a primeira unidade da federação livre do racismo”.

A razão de se comemorar esta data se deve ao Massacre de Shaperville, onde 20 mil negros protestaram, na África do Sul, contra Lei do Passe, que os obrigava a portar cartões de identificação, além de especificar os locais permitidos para circulação. Essa manifestação terminou com a morte de 69 pessoas e 186 feridos pelo exército. Este marco na luta contra a discriminação mostrou a importância de políticas publicas que não permitam diversas manifestações racistas e compostas de microfacismos no cotidiano de qualquer cidadão.

Segundo a ministra-chefe da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial do governo federal, Luiza Bairros “a existência do Disque Racismo é uma afirmação do GDF para a população negra do DF de que nós temos direitos nessa sociedade e nós temos e podemos fazer valer esses direitos”.

Diversos orgãos públicos e movimentos sociais se manifestaram sobre o lançamento e este dia de luta como a conselheira do CFP responsável pelo tema, Marilda Castela que afirmou ser“ importante que a Psicologia admita o racismo e tome isso como tema transversal em suas ações, independente de onde as (os) psicólogas (os) estiverem atuando”.

O atendimento pelo telefone 156 opção 7, vai funcionar diariamente, das 7h às 19h. Em outros horários, a denúncia poderá ser feita pelo e-mail ouvidoriaracial.sepirdf@gmail.com. A vítima vai receber orientações para registrar um boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia com uma testemunha.

Representante da Unesco defende serviços gratuitos de saneamento para quem não pode pagar

Vinícius Lisboa*
Enviado Especial da Agência Brasil/EBC

A extinção da cobrança dos serviços de água e saneamento para a população mais pobre deve ser uma estratégia considerada nos planos para universalizar o saneamento básico no Brasil e no mundo, defendeu hoje (20) Berenice Cordeiro, representante da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) em um painel realizado pela manhã no 4º Seminário internacional de Engenharia de Saúde Pública.

A representante da Unesco disse que essa é uma estratégia dentre outras possíveis, mas já deve estar prevista em planos municipais de saneamento básico, o que não tem ocorrido no Brasil: “A desmercantilização tem que ser considerada como estratégia na remuneração dos serviços de maneira a universalizá-los, porque, se não, vamos ficar enxugando gelo. Sem isso, aumenta o acesso e melhoram as condições sanitárias da cidade, mas não se resolve o problema das famílias pobres.”

A extinção da cobrança deve ser feita, segundo ela, apenas para famílias que não têm condições de pagar mesmo com subsídios governamentais. A medida deve ser acompanhada da criação de um regime de tarifas diferenciadas, para que seja composta uma estrutura de cobrança: “Isso não quer dizer que estamos abrindo mão da sustentabilidade econômico-financeira. Quer dizer que queremos avançar com o serviço”, acrescentou Berenice.

A especialista defendeu ainda que deve caber ao setor público a missão de levar os serviços básicos a toda a população: “Está na definição do capital que é preciso o lucro, e isso não é errado. Mas há um paradoxo: como vamos querer que um agente privado, que tem esse objetivo, seja aquele que tenha que prestar um serviço que tem que alcançar principalmente quem não pode pagar?”, questionou Berenice.

Manifestantes protestam na Comissão de Direitos Humanos da Câmara

da Agência Brasil

Um grupo de manifestantes protestou ontem na porta da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados. Com gritos e palavras de ordem, os manifestantes reclamam por terem sido impedidos de entrar no local e acompanhar as discussões. Houve empurra-empurra.

A reunião da comissão ocorre pouco depois de ter sido lançada, na manhã de hoje (20), a Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos Humanos, com o objetivo de assegurar espaço político para a discussão de temas ligados à diversidade e às minorias, pautados pelos movimentos sociais.

Para os parlamentares que integram a iniciativa, com a nomeação do deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP) para a presidência da Comissão de Direitos Humanos, o debate ficou inviabilizado na comissão oficial da Câmara dos Deputados.

O vídeo de Feliciano e a desonestidade intelectual

De Matheus Pichonelli da Carta Capital

O pastor Marco Feliciano completará na próxima quinta-feira duas semanas à frente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados. Até o momento não deu qualquer sinal de que entende, ou pretende entender, o que afinal significam direitos humanos ou direitos das minorias.

O deputado Marco Feliciano, o novo líder das minorias da Câmara. Foto: Gustavo Lima / Agência Câmara

Quando assumiu o posto, em meio à gritaria diante de tantos absurdos propagados contra quem pretende representar, pediu um voto de confiança. O barulho continuou e ele resolveu revidar. Nesta semana, publicou em seu perfil no Twitter um vídeo, produzido pela WAP TV Comunicação, em que criminaliza abertamente líderes do movimento LGBT, religiões afrodescendentes e militantes que defendem, entre outras bandeiras, a regularização da prostituição e o casamento igualitário.

O narrador, que não aparece, tem a voz distorcida – como são distorcidas as ideias contidas em som e imagem. A música ao fundo sugere terror e suspense. Numa espécie de bricolagem de argumentos sobre defesa da família, apresenta cenas isoladas de tensão durante protestos organizados por ativistas em reação a Feliciano. Por exemplo: um estranhamento entre o líder da ABGLT no Brasil, Toni Reis, durante uma discussão na Câmara, virou “agressão a idosos”. Outro alvo é o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), ferrenho opositor de Feliciano, a quem o vídeo tenta atacar mostrando à exaustão uma declaração do ativista: “Os orixás me colocaram neste mandato”. Como se tivesse dito: “sou Diabo 100% e não abro”. Para Feliciano, talvez seja a mesma coisa, a se observar a exibição de um protesto de menções afrodescendentes, classificado no vídeo como “ritual macabro”.

A aparente reação do deputado aos protestos assusta pela precariedade dos argumentos e a oposição maniqueísta assumida. O tom é sempre “nós” contra “eles” – sempre atribuindo a “eles” o monopólio da truculência e um suposto projeto para garantir privilégios, dinheiro público e perverter a sacralidade da chamada “família”, entendida sempre como uma estrutura única, indissociável, intocável.

Para reforçar os argumentos, usa títulos de reportagens sobre violência contra gays do tipo “Lésbica mata companheiro a facada” e “Travesti mata deficiente”. É a esquina frutífera da ignorância midiática com a má fé religiosa – como se, do outro lado, fosse possível ler notícias como “Hétero e madrasta jogam criança de prédio em SP” ou “Hétero se junta a namorado hétero para matar os pais, de família estruturada, a machadadas”.

Ao fim do vídeo, Feliciano avisa que renunciará: à sua privacidade, às noites de paz e sono e aos momentos de família para não renunciar à comissão e preservar a sua (nossa?) família.

O perfil no Twitter em que o pastor posta o vídeo em sua defesa

O perfil no Twitter em que o pastor posta o vídeo em sua defesa

Não faltou um único argumento para mostrar que o deputado é, provavelmente, a pessoa menos capacitada a assumir o desafio da comissão: o desafio de ajudar a garantir a livre manifestação de quem tenta viver sem traumas, sem o ônus da exclusão, sem perseguições, piadinhas ou vergonha de ser o que é sem que alguém diga como e com quem deve se relacionar para ter paz. Mas Marco Feliciano faz de sua obsessão uma cruzada sob um argumento invertido: a de que não é aceito pelo simples fato de ser cristão. Como se fosse impossível ser cristão e estar em paz com o que se é; como se em alguma passagem da Bíblia houvesse um manual de uso correto do próprio corpo, da própria expressão; como se, ao subir aos Céus, Cristo tivesse orientado a amar ao próximo como a ti mesmo com um asterisco: não vale amar homem com homem nem mulher com mulher.

Falta alguém explicar ao pastor, possivelmente com um vídeo mais didático, que um líder na Câmara, de qualquer comissão, pode ser cristão, judeu, budista, agnóstico. Só não pode ser desonesto. E desonestidade não é só empregar no gabinete funcionário fantasma. Ou ser acusado de estelionato. Ou reclamar quando algum fiel de boa fé entrega um cartão de crédito sem a senha. A desonestidade intelectual é a mais danosa das agressões praticadas por quem tenta criminalizar grupos vulneráveis com sofismas e trilha sonora de terror. Nada pode ser mais sintomático sobre as bandeiras representadas pelo deputado – longe, muito longe da paz e a unidade tão clamadas na Bíblia sobre a qual Feliciano se senta para espalhar o ódio e o apelo à exclusão.

PRESIDENTA DILMA VANA ROUSSEFF CONTINUA BATENDO RECORDE DE APROVAÇÃO PARA DESESPERO DA DIREITAÇA

presidenta Dilma Vana Rousseff sorriso felizDe acordo com uma pesquisa divulgada ontem pela Confederação Nacional da Indústria (CNI)/ Ibope a aprovação do governo de Dilma Vana Rousseff bateu o recorde mais uma vez, tendo 63% dos entrevisatados avaliando como boa ou ótima e apenas 7% que consideram o governo ruim ou regular. A pesquisa foi feita no início deste mês com 2.002 entrevistas em 143 municípios tendo a margem de erro é de dois pontos percentuais e o grau de confiança do estudo é de 95%.

Em relação a aprovação do modo de governar e a confiança na presidenta também houve uma nova quebra de recordes. No total 79% dos brasileiros aprovam o governo Dilma, contra 17% de desaprovação. Quanto o nivel de confiança,  75% afirmam confiar na presidenta, contra 22% que não confiam.

Em comparação das duas últimas pesquisas do ano passado a quantidade de pessoas que avaliam a gestão como boa ou ótima subiu 1%. Outro dado marcante é que o números de pessoas que consideram o governo de Dilma melhor que Lula já chegam a 20%, enquanto os que consideram tão bom quanto somam 61%.

Mais do que o avanço econômico o que mais aumenta a aprovação de Dilma é seu governo em benefício do povo, com políticas públicas de diminuição da desigualdade social, da pluralidade social e de defesa dos direitos humanos.

Enquanto isto, há um ano da eleição presidencial, a direitaça reacionária sofre tenta de todos jeitos minimizar esta aprovação popular , porém não entendem que estes recordes são fruto de um caminho longo produzido por Dilma e Lula na transformação do país, e que nenhum meio consegue mudar as vivências e o sentimento dos que vivenciaram estas transformações

SENADO APROVA EM PRIMEIRO TURNO A PEC DAS DOMÉSTICAS

O plenário do Senado conseguiu ontem aprovar em primeiro turno por unanimidade com 70 votos, a proposta de emenda constitucional mais conhecida como PEC das domésticas pois amplia os direitos trabalhistas do(a)s empregado(a)s domésticos.  

Na tabela acima vemos os 16 direitos extendidos aos trabalhadores domésticos urbanos e rurais e que incluira direitos e deveres quanto FGTS, hora extra, aviso prévio, etc. A próxima votação em segundo turno foi marcada para a próxima terça-feira (26). Se o texto da Câmara for mantido também na próxima votação, a matéria seguirá para promulgação.

Estes direitos e deveres que serão constituidos refletem de certa forma um avanço no reconhecimento da profissão no país. Entretanto é necessário que tanto a sociedade quanto a Justiça do Trabalho produzam formas de produção para que haja cada vez mais o respeito, confiança e condições de trabalho menos tensas e exploradoras

CONVITE PARA AÇÕES DA CAPOEIRA SENZALA NEGRA

16º Evento Da Senzala Negra

64841_443233442419934_1026746837_n
Quinta Feira – Dia 21/03/13 Ás 19:30 H – Realizaremos Uma Roda De Boas Vindas Na Bola Do Produtor Para Recepcionar Nossos Convidados Para Este 16º Evento Da A.C.S.N

Sexta feira – Dia 22/03 Ás 19:00 Hrs – Ocorrerá A Abertura Do Evento Com Roda E Participação Do M. Armando Babalú – (Ginga Bahia)São Paulo.

Local. Arar Do Mutirão – Zona Leste.

Sabado – Dia 23/03 Ás 18:00 Hrs – Ocorrerá Batizado E Troca De Graduação E Formatura De Capoeira

Local Sest-Senat Av: Autaz Mirim Prox. A Bola Do Produtor Cidade De Deus.

STF investiga se Paulo Maluf fez caixa 2 em 2010

da Agência Brasil

O Supremo Tribunal Federal (STF) abriu inquérito para investigar se o deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) cometeu crime de caixa 2 na campanha eleitoral de 2010. O ministro Luiz Fux atendeu a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) para aprofundar investigação iniciada na Justiça Eleitoral de São Paulo.

Há suspeita de que Maluf teve despesas de quase R$ 170 mil pagas pela empresa Eucatex, que pertence à sua família, sem declarar os gastos em sua prestação de contas. Apurações indicaram que a empresa Artzac prestou serviços à Eucatex, mas com destinação para a campanha de Maluf. A quantia corresponde a 21% do total gasto na campanha.

A operação resultou na rejeição das contas de Maluf na Justiça Eleitoral de São Paulo. Para aprofundar as apurações, a PGR pediu uma série de diligências ao STF, que foram atendidas por Fux e devem ser cumpridas no prazo de 60 dias da data da publicação do despacho, que é do dia 19 de fevereiro.

Entre as medidas, estão a solicitação, ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), de cópias de notas fiscais emitidas pela Artzac, assim como a oitiva do dono da empresa e do próprio Maluf.

Protesto impede audiência para discutir violência contra jovens negros em SP

da Agência Brasil

A ausência do secretário de Segurança Pública, Fernando Grella, na audiência pública para discutir a violência contra jovens negros, causou um protesto que impediu que a audiência ocorresse na noite de hoje (19) na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), no Largo São Francisco, na capital paulista.

Eduardo Dias, assessor do secretário, compareceu como representante, mas foi impedido de falar pelos movimentos sociais presentes à reunião. Depois, os manifestantes seguiram em passeata para a Secretaria de Segurança Pública. Ao chegar ao prédio, ao lado da faculdade, o grupo ocupou o saguão da secretaria, onde ficou durante alguns minutos. Viaturas da Polícia Militar (PM) estacionaram em frente ao edifício, mas os policiais não se aproximaram dos manifestantes, que deixaram o local pacificamente.

Dias justificou a ausência de Grella explicando que o secretário precisou participar de uma reunião com o comando da Polícia Militar. “Neste exato momento ele está reunido com o comando da PM, com todos os delegados de polícia, desde as 13h. Eu vim para cá”, disse. Dias acrescentou que tentou entrar em contato com as entidades reunidas no Comitê contra o Genocídio da Juventude Negra para avisar que o secretário não compareceria à audiência. Segundo ele, a comunicação com os movimentos é difícil e o secretário tinha se prontificado a marcar outra data para o encontro.

Os integrantes dos movimentos sociais se irritaram com a ausência de Grella, que foi interpretada como um descaso. “Isso é uma demonstração de falta de respeito com os movimentos sociais”, disse o representante do Grupo Tortura Nunca Mais, Chico Bezerra.

As entidades cobram a diminuição da violência policial e a investigação das denúncias do envolvimento de policiais em grupos de extermínio. “É fato que grupos de extermínio têm assombrado as periferias há algum tempo, e o governo do estado de São Paulo nada tem feito para apurar tal situação”, de acordo com comunicado divulgado durante a audiência. O texto pede ainda uma explicação para a morte de cinco jovens no último dia 26, em Guarulhos, na Grande São Paulo. “Sem motivo aparente, cinco jovens foram executados e um alvejado, em uma ação típica de grupos de extermínio”, diz o documento.

Estudantes de escolas públicas serão avaliados para diagnosticar hanseníase

Do Portal Brasil

Mais de 9,2 milhões de estudantes de escolas públicas de 800 municípios brasileiros serão avaliados para diagnóstico precoce da hanseníase e de verminoses entre os dias 18 e 22 de março. As visitas serão realizadas por agentes comunitários e profissionais do Programa Saúde da Família nas regiões de maior incidência da doença, em busca de sinais e sintomas.

 O paciente deve tomar os medicamentos todos os dias, em casa, e uma vez por mês, nas unidades de saúdeO paciente deve tomar os medicamentos todos os dias, em casa, e uma vez por mês, nas unidades de saúde

A ação foi apresentada pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, nessa quarta-feira (27), durante cerimônia de abertura do Encontro Nacional do Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan), no Rio de Janeiro. Com o slogan “Hanseníase e Verminoses tem cura. É hora de prevenir e tratar”, a campanha visa identificar os casos suspeitos em estudantes de cinco a 14 anos.

Durante a campanha, os profissionais também vão verificar se os jovens já diagnosticados pela doença estão recebendo tratamento médico adequado. Os casos suspeitos serão encaminhados à Rede de Atenção Básica de Saúde para confirmação do diagnóstico e início imediato do tratamento.

A iniciativa também pretende reduzir a carga das verminoses – os parasitas intestinais conhecidos como lombrigas, que causam anemia, dor abdominal e diarreia -, que podem prejudicar o desenvolvimento e o rendimento escolar da criança.  O tratamento será realizado pelos profissionais das Unidades Básicas de Saúde (UBS). Esta ação também prevê a distribuição de dez milhões de cartilhas para orientação de professores e estudantes.

Academia da Saúde

Durante o encontro do Movimento de Reintegração, foi assinada portaria que destina R$ 1,6 milhão para aquisição de equipamentos e materiais para prevenção de incapacidade e reabilitação. Serão equipados dez centros de Prevenção de Incapacidade e Reabilitação, que receberão parcela única de R$ 160 mil.

Outra iniciativa, voltada para a melhoria da qualidade de vida da população acometida pela doença, é a instalação de Academias da Saúde em municípios onde se localizam ex-colônias de hanseníase. As prefeituras de 30 cidades terão prioridade nos pedidos de construção de novos polos do programa, o que corresponderá a um investimento de R$ 4,4 milhões.

“A iniciativa reforça nosso empenho em assegurar a melhoria da qualidade de vida da população, sobretudo a mais vulnerável. Essas academias vão contribuir para a melhoria da qualidade de vida desta população, possibilitando a integração com as comunidades e contribuindo para a eliminação do preconceito e do estigma”, avalia Padilha.

Diminuição dos casos

O Brasil vem avançando para eliminar a hanseníase como problema de saúde pública. Segundo levantamento do Ministério da Saúde, foi registrada redução de 61,4% no coeficiente de prevalência (pacientes em tratamento) entre 2001 e 2011, passando de 3,99 por 10 mil habitantes para 1,54. No mesmo período, o número de serviços com pacientes em tratamento de hanseníase cresceu 142%, de 3,8 mil unidades, em 2001, para 9,4 mil em 2011.Também houve redução de 25,9% nos casos novos entre 2001 e 2011, que passaram de 45,8 mil para 33,9 mil, respectivamente.

Apesar da diminuição do número de casos, atualmente, a hanseníase ainda está presente em sete estados brasileiros – Mato Grosso, Tocantins, Maranhão, Pará, Rondônia, Goiás e Mato Grosso do Sul -, que têm coeficiente de prevalência acima de três casos para dez mil habitantes, número que representa o dobro na média nacional, de 1,54 casos por dez mil habitantes. A meta do Plano de Eliminação da Hanseníase é menos de um caso para cada grupo de dez mil até o ano de 2015.

“O SUS trabalha para reduzir em 26,9% o coeficiente de detecção de casos novos em menores de 15 anos; aumentar o percentual de cura (90% dos novos) e examinar 80% dos contatos intradomiciliares dos casos novos de hanseníase”, explica o secretário de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa.

A população deve procurar imediatamente o serviço de saúde no caso de aparecimento de manchas, de qualquer cor, em qualquer parte do corpo, principalmente se essa mancha apresentar diminuição de sensibilidade ao calor e ao toque. “A hanseníase tem cura e, quando a pessoa começa o tratamento, para de transmitir quase que imediatamente”, alertou Barbosa.

Hanseníase

A hanseníase é uma doença infecciosa que atinge a pele e os nervos dos braços, mãos, pernas, pés, rosto, orelhas, olhos e nariz. O tempo entre o contágio e o aparecimento dos sintomas é longo e varia de dois a cinco anos.  Os sinais e sintomas mais frequentes são manchas nas áreas da pele com diminuição de sensibilidade térmica (ao calor e frio), tátil (ao tato) e à dor, que podem estar em qualquer parte do corpo, principalmente nas extremidades das mãos e dos pés, na face, nas orelhas, no tronco, nas nádegas e nas pernas.

Devem ser observadas as manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas em qualquer parte do corpo e áreas da pele, que não causam coceiras, mas produzem a sensação de formigamento e ficam dormentes, com diminuição ou ausência de dor e da sensibilidade.

A hanseníase é transmitida quando se tem um contato muito próximo com o doente, que apresenta a forma infectante da doença, estando sem tratamento, elimina o bacilo pelas vias respiratórias (secreções nasais, tosses, espirros), podendo assim transmiti-lo para outras pessoas suscetíveis. A doença tem cura, mas pode causar incapacidades físicas se o diagnóstico for tardio. O tratamento é oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS) de forma gratuita e com duração média de seis meses a um ano.

Relatório de entidade internacional aponta redução das desigualdades no país

da Agência Brasil

Relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), lançado hoje (19), mostra que as desigualdades regionais do país diminuíram nos últimos 15 anos. O Relatório Territorial do Brasil apresenta indicadores sobre a gestão das políticas regionais brasileiras nos últimos dois anos.

Segundo o relatório, além do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em alguns dos estados mais pobres do país, os programas sociais do governo federal também são responsáveis por impulsionar a redução da desigualdade no país.

Entretanto, a assessora da Divisão de Política de Desenvolvimento Regional da OCDE, Claire Charbit, diz que para a entidade “as taxas de população e atividade econômica ainda estão altamente concentradas territorialmente” e que é necessário coordenar as políticas governamentais entre os níveis federal, estadual e local.

“O Brasil tem um potencial imenso, mas não adianta apenas distribuir renda, como é feito no Bolsa Família. É preciso investir no invisível, em buscar pessoas que ainda não têm acesso aos programas de governo e também aumentar o diálogo entre os níveis de governo. Muitas pessoas ainda não conseguem obter informações sobre os programas existentes ou mesmo se beneficiar deles e isso é um impedimento para o desenvolvimento regional”, disse Claire.

Para o secretário de Desenvolvimento Regional do Ministério da Integração, Sérgio Castro, o relatório mostra que o país está na contramão do atual cenário mundial. “Enquanto conseguimos reduzir as desigualdades no Brasil, o processo de globalização no mundo segue uma tendência oposta. Na maior parte dos países atualmente há concentração de riquezas em territórios mais favorecidos”, disse.

O relatório foi lançado durante o Seminário Internacional Política Regional no Contexto Global, promovido pelo Ministério da Integração Nacional até a próxima sexta-feira (22). A OCDE é uma organização internacional e intergovernamental com objetivo de promover o desenvolvimento econômico e o comércio internacional. A entidade é formada por 34 países. O Brasil não é um país-membro da OCDE, mas participa de atividades patrocinadas pela organização.

AFINADO VINICIUS PADILLA DEFENDE SEU TRABALHO DE MESTRADO

DSC00341

O mês de fevereiro trouxe para a Afin duas atividades bastante importantes. Uma delas foi durante o carnaval com a bandinha do outro lado. A outra foi a apresentação da dissertação de mestrado do afinado Vinicius Padilla, que atualmente é presidente da associação.

O trabalho intitulado “A pichação como fenômeno socioambiental na cidade de Manaus” foi realizado pelo Programa de Pós Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Amazonas (UFAM). A apresentação ocorreu na Faculdade de Psicologia da UFAM.

A pesquisa buscou entender os aspecto socioambientais da pichação além dos preceitos da psicologia do espaço, que se caracteriza por um determinismo das ações do homem no espaço. Destas formas além das produções visíveis e sociais dentro do espaço foram discutidas as produções maquínicas onde a interpelação que sofremos dos espaços não ocorrem visivelmente (Guattari).

Além disto a pichação foi estudada a partir da ensignação dos espaços urbanos que já são ultracodificados com os valores do sistema capitalista (Baudrillard).

DSC00348

DSC00350DSC00361

DSC00347

A banca formada foi formada pela orientadora Iolete Ribeiro da Silva, Lídia Ferraz, ambas da Universidade Federal do Amazonas. A pesquisadora convidada Livia Freitas Fonseca Borges da Universidade de Brasília (UNB).

O trabalho teve a coleta de dados através de fotografias de pichações de diversos bairros de Manaus, que foram categorizadas quanto o tipo de pichações e lugares de pichação. Além disto o pesquisador fez entrevistas semi-estruturadas com diversos jovens pichadores que atuam na não-cidade de Manaus.

Muitos destes jovens possuem leituras da realidade urbana e entendimentos necessários para a prática coletiva, sendo autodenominados ativistas sociais. Com isto vemos que mesmo sendo excluidos das atividades sociais e sem ter oportunidades socioeducativasculturais este jovens buscam ser protagonistas a sua maneira e muitas vezes com entendimentos positivos.

A pesquisa teve ainda uma ampla análise dentro dos aspectos juridicos, sociais, ambientais, urbanos e interventivos da pichação, como grafismo, arte (ou não) e manifestação urbana destes jovens.

Após a defesa a banca se reuniu para deliberar e discutir o trabalho e a possibilidade de sua aprovação.

DSC00355

Após a deliberação, os professores que conpuseram a banca anunciaram o resultado no qual o mestrando Vinicius Padilla, após receber sua aprovação, se tornou o 25° mestre do Programa de Pós Graduação em Psicologia.

A banca então fez suas considerações, correções e algumas sugestões para o afinado. E como a Afin estava presente com seus diversos membros logo a conversa se alongou em intercalações de ideias e conceitos sobre o trabalho que compreendeu esta pesquisa e a própria realidade opressora que os jovens enfrentam nesta não-cidade.

DSC00358

DSC00383

Acima vemos a presença dos afinados junto com Vinicius e sua orientadora Iolete Ribeiro da Silva.

Com o trabalho já corrigido nosso bloguinho traz a dissertação completa a público podendo ser baixada, citada e reproduzida para fins acadêmicos e não-comerciais.

Com o fim do mestrado o agora mestre Vinicius continua suas atividades afinadas com a mesma vontade e afinco.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.242.060 hits

Páginas

Arquivos