Arquivo para junho \30\-04:00 2013

PRESIDENTE DILMA ROUSSEFF, AÉCIO NEVES, SERRA E AS PEQUISAS DO DATAFOLHA

Como explicar uma queda de aprovação de governo num curto espaço de tempo? Se fosse colocado o nome de todos os prefeitos, governadores, deputados, senadores o que aconteceria?

Pelo que assistimos, as manifestações que ocorreram no Brasil na semana passada protestava-se contra tudo. Mas protestava-se com maior evidência contra a Presidente Dilma Rousseff, a ponto de se vê cartaz com o seguinte  clichê: “Fora Dilma e leva tua corja”.

O governo da presidente Dilma Rousseff até antes dos protestos navegava nos seus 57% de aprovação. Caiu com a pesquisa do Datafolha divulgada ontem, sábado, para 30%.

Nesse momento quando nessas manifestações de ruas não vemos nenhum dizer novo, mas apenas bordões, clichês, palavras de ordem na sua grande maioria dirigidas à presidente e ao Partido dos Trabalhadores e transmitidas diariamente pela Tv Globo, porta voz da direita reacionária e outras, cria-se em alguns telespectadores essa mobilidade expressa nos resultados das pesquisas.

Na nossa opinião, a pessoa que foi entrevistada anteriormente não  muda de opinião vendo que o governo não vai mal e que sua economia apresenta flexibilidade própria do capitalismo mundial.

Pode influenciar nos entrevistados a ideia de que devido às cenas de quebra-quebra praticado por malfeitores, baderneiros, manifestantes nazi-facistas protagonizaram. Agressão ao Itamaraty, lojas, concessionárias de veículos provoca realmente  constrangimento.

Por que protestar contra a presidente? A presidente da República é a responsável pelo sistema de transporte coletivo das cidades? A onda de protestos começou exatamente por causa do sistema de transporte coletivo, especialmente em São Paulo devido a reivindicação do Passe Livre que vem sendo cobrado a mais de oito anos.

Não resta dúvida de que esse serviço é péssimo e caro. Só que os responsáveis são os prefeitos, vereadores e empresários. Os empresários, como na não cidade de Manaus é que ditam os procedimentos operacionais, controlam a comercialização de vales transportes e meia passagem estudantil e calculam a tarifa que será cobrada.

Não é de hoje que se fala em IPK. Linhas mais rentáveis fatiar o lucro com as menos rentáveis. Pagar às empresas por quilômetro rodado. Enquanto Curitiba já adota esse sistema, nós que sempre a copiamos, nesse ponto o negócio nunca deu certo. Mas os manifestantes não veem isso como atribuição do prefeito e sim da presidente da República.

E vamos aproveitar esse momento, dizem o pessoal da direita reacionária para fazer uma pesquisa para ver como vai aparecer a presidente. E claro, depois de uma chuvarada de fatos lamentáveis visto nas ruas, a responsabilidade cai sobre a chefa do executivo federal.Visão equivocada, afinal, na República há a descentralização do poder.

Em Manaus, por exemplo, não vimos em momento algum, a população sair às ruas para protestar contra os envolvidos na operação Albatroz. Remanescentes desse escândalo há várias pessoas trabalhando no serviço público.

Não vimos ninguém protestar, por exemplo, contra o deputado Belarmino Lins, tetra presidente da Assembleia Legislativa do Estado com um poder tão grande que foi capaz de criar um TRIBULINS no Estado do Amazonas. Nunca se protestou contra os indícios de corrupção na construção do atual prédio da ALE e especificamente do edifício garagem ali construído.

Se na lista da pesquisa do Datafolha aparecesse nomes de políticos seus índices de popularidade e aceitação estariam nas alturas?

O Datafolha quis saber só mesmo como estava a presidente Dilma Rousseff. Perguntou a 4.717 entrevistados em 196 cidades e o diagnóstico foi essa queda. Queda que tem várias interpretações. Dentre uma delas  e que foi omitida, segundo um post no Blog do Luis Nassif, a aprovação pessoal de Dilma Rousseff que é de 55 e 58%. 

SABATINA MIDIÁTICA

Êxtase da informação: simulação. Mais verdadeira que a verdade. Jean Baudrillard

Êxtase da informação: simulação. Mais verdadeira que a verdade. Jean Baudrillard

prouni-2013@ O Programa Universidade para Todos (ProUni) divulga amanhã (30) a primeira chamada  de sua edição de inverno que contará com 90.045 bolsas, das quais 55.693 integrais. Os selecionados nesta primeira chamada deverão comparecer de 1º a 8 de julho na instituição de ensino para comprovar as informações prestadas no momento da inscrição, fazer sua  matrícula ou ainda, se for o caso, participar de seleção própria da faculdade ou universidade.

O resultado da segunda chamada tem previsão para 16 de julho e o estudante terá até o dia 22 de julho para fazer a matrícula e comprovar suas informações. Haverá ainda uma lista de espera para interessados, onde o candidato fará sua adesão à lista pela internet no sito do programa,  no período 26 a 29 de julho.

Lembrando que poderão se inscrever nesta lista de espera as pessoas que fizeram a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e obtiveram, no mínimo, 450 pontos na média das notas e não pode ter zerado a redação. Além disso o candidato deve ter cursado todo o ensino médio na rede pública ou ter tido bolsa integral em escola particular.

Quanto a porcentagem das bolsas, o Programa oferece  bolsas integrais para  estudantes com renda bruta familiar, por pessoa, de até um salário mínimo e meio e bolsas parciais, no valor de 50% da mensalidade, aos candidatos com renda bruta familiar de até três salários mínimos por pessoa.

supreme_court_doma_2013_03-27@ A Suprema Corte dos Estados Unidos declarou que a Lei da Defesa do Matrimônio (Doma), que define o casamento como “a união entre um homem e uma mulher”, é inconstitucional em uma votação de 5 votos contra 4. A lei tentava impedir os casais homoafetivos de obter reconhecimento de sua união, além dos benefícios fiscais. O processo contra esta lei denominada Doma começou quando Edith Windsor foi obrigada a pagar como forma de punição mais de 350 mil dólares em impostos por ter herdado os bens de sua mulher. Isto apenas ocorreu pois o casamento entre duas mulheres não estava reconhecido por lei.

A inconstitucionalidade Doma se baseis na “Quinta emenda” da Constituição que afirma que todas pessoas são igualmente livres. Com este entendimento, o juiz e relator Anthony Kennedy afirmou que a lei Doma “viola os princípios do devido processo e a igualdade da proteção aplicada pelo governo federal.

De acordo com o presidente americano Barack Obama “A decisão de hoje sobre a Lei Doma é um passo histórico para a igualdade dos casamentos. Amor é amor. Com esta decisão  os matrimônios homossexuais passam a ser abrangidos pelos benefícios federais. Mesmo assim  não será vinculado nenhum estado norte-americano que ainda proíbe os casamento homoafetivos.

O Supremo Tribunal norte-americano ainda tornou possível , ao julgar e rejeitar a chamada Proposta 8, a legalidade do casamento homossexual volte no estado da Califórnia, uma vez que a queixa apresentada por um grupo de militantes antimatrimônio homossexual não era aceitável. Com isto as garras do Império presente no estado norte-americano começa a lixar suas unhas e pinta-las com a bandeira pluricolorida do povo norte-americano.

natandonadon_rodolfostuckert_camara@ Em uma decisão histórica, o Supremo Tribunal Federal (STF) condenou a prisão um parlamentar brasileiro. O deputado Natan Donadon, do PMDB de Rondônia, foi condenado pelo STF por peculato e formação de quadrilha e no dia seguinte foi expulso de seu partido, o PMDB. Natan Donadon foi condenado a 13 anos, quatro meses e dez dias de prisão por ter desviado R$ 8,4 milhões da Assembleia Legislativa de Rondônia, quando era diretor financeiro da instituição.

Nesta sexta a Polícia Federal, em Brasília prendeu o parlamentar quando ele se apresentou ao superintendente do órgão, Marcelo Mosele, em uma parada de ônibus juntamente com seu advogado Nabor Bulhões para evitar que a imprensa registrasse sua prisão.

Os servidores da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara tentaram por diversas vezes notificar o deputado sobre o processo de cassação de seu mandato aberto na comissão mas não conseguiram localizar o parlamentar. Este é o primeiro caso de um deputado federal preso durante o exercício do mandato desde a promulgação da Constituição Federal de 1988.

De acordo com o Tribunal de Justiça do Distrito Federal foi para o Complexo Penitenciário da Papuda e posteriormente encaminhado para a Penitenciária do Distrito Federal, uma das unidades do complexo. O condenado ficará em uma cela individual, mas sem regalias.  Mesmo não tendo nível superior, o ex-parlamentar tem direito a cela individual devido a um “mandato parlamentar”.

policia_Maré@ Nestas semana as favelas da Maré foram ocupadas violentamente por diferentes unidades da Polícia Militar do Estado do Rio incluindo o Batalhão de Operações Especiais (Bope), e  levaram à morte de 13 moradores da comunidade e um sargento do Bope após um protesto que ocorreu nos arredores da favela.

Diversas entidades se manifestaram em repúdio a violência policial que vem assolando as ruas do Rio de Janeiro e principalmente os territórios de favelas e periferias como a que aconteceu no Complexo da Maré. A polícia por sua vez se defendeu que estava combatendo um arrastão, e um argumento usado também contra manifestantes na Barra da Tijuca.

Em um manifesto assinado por diversas entidades, exigi-se” a imediata desocupação das favelas da Maré pelas forças policiais que estão matando suas/seus moradoras/es com a justificativa das manifestações” e “que seja garantido o direito à livre manifestação, à organização política e à ocupação dos espaços públicos” além da “desmilitarização das polícias”. Dentre os que assinaram o manifesto estão entidades como Central de Movimentos Populares (CMP), Conselho Regional de Psicologia (CRP/RJ), Conselho Regional de Serviço Social (CRESS/RJ), Fórum Social de Manguinhos, Frente de Resistência Popular da Zona Oeste, Instituto Brasileiro De Análises Sociais E Econômicas (IBASE); Raízes em Movimento do Complexo do Alemão; Redes e Movimentos da Maré e muitos outros. O Conselho da UFRJ também lançou uma carta de repúdio. Já a ONG Justiça Global anunciou que denunciará à Comissão Interamericana de Direitos Humanos o subcomandante do BOP, Major João J. Busnello.

Maria do RosárioA ministra da Secretaria de Direitos Humanos (SDH), Maria do Rosário, também criticou a ocupação da polícia militar, afirmando que a polícia tem que ser menos violenta e trabalhar de acordo com uma perspectiva de inteligência. A ministra ainda afirmou que a polícia ” não pode ir entrando simplesmente em atitude repressiva contra quem quer que seja” e por isto a SDH está ” solicitando que a investigação seja feita de forma séria e dedicada. Três pessoas já foram identificadas sem qualquer antecedente criminal. Mas mesmo no caso daqueles que tinham registros anteriores nas polícias, é preciso identificar, porque, neste momento, não sei se eram foragidos”.

Como solução para este problema a ministra afirmou ser necesária “uma reforma nas polícias, que constitua polícias menos violentas. Isso significa melhores condições de trabalho, mais direitos para os policias no exercício do trabalho, mas menos violência contra a população negra e pobre”.

FERNANDO HENRIQUE INDICADO PARA ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS FORTALECE A ALA REACIONÁRIA DA GLOBO

FHC

A vaidade é uma ideia triste produzida pela mais baixa espécie de conhecimento. O conhecimento do ter ouvido e visto, conhecimento que não reflete a ação da razão. O sujeito vaidoso pode até ser diplomado, mas seus afetos, que o tornariam um sujeito-histórico, são tristes reações. Assim, como o sujeito orgulhoso, que tem uma ideia superior ao que ele é em realidade, e que para mantê-la precisa da aprovação dos seus pares. Esses são os entendimentos do filósofo holandês Spinoza expostos em sua Ética.

Mas o sujeito triste não é um tema somente do filósofo Spinoza. Ele também é tratado pelo filósofo alemão Nietzsche. Em sua obra Genealogia da Moral, em sua primeira Dissertação: O Ressentimento, ele mostra a patologia desse sujeito com baixa potência de viver. O homem que nega a vida por se encontrar escravizado na inveja, na cobiça, na arrogância, na vaidade, no orgulho, por isso ele culpa os outros: ”Se eu sofro, tu és o culpado”. A tarântula da vaidade e do  orgulho para Nietzsche, é o ressentimento que junto com a Má Consciência e o Ascetismo, destrói a Vida.

O que se pode compreender nos dois filósofos da exaltação da Vida é que esse sujeito – o filósofo Guattari, em relação ao capitalismo, chama de sujeito-sujeitado – sofre da doença do medo da Vida. Seu medo o torna um sujeito de baixa potência de agir. Ele apenas reage às causas exteriores, por isso é reacionário. Daí entender-se que todo homem vaidoso e orgulhoso é um medroso reacionário. Ou como diz o filósofo francês Sartre: ”São meras consequências, jamais princípio”. Como meras consequências precisam para terem a ilusão que existem, do reconhecimento dos outros. Esses outros ou são seus pares ou incautos. Como diriam os antropólogos progressistas: é por isso que a burguesia adora um rito de premiação. Visto que ela como premiadora, também se autovaloriza.

Assim, embora Fernando Henrique, o príncipe dos sociólogos sem trono, o vaidoso e orgulhoso por excelência, o que o confirma como um sabotador da velhice – visto que a velhice, filosoficamente é a esfera da quietude, beatitude e grandeza -, tenha sido indicado para uma cadeira da Academia Brasileira de Letras, ele não escapa da Ética dos três filósofos. Visto que ele em sua vaidade e orgulho, muito antes de ser indicado, já expressava compulsivamente estes dois afetos tristes. Duas afecções, ou estados de coisas, que impede que um homem seja coletivamente produtivo, já que ele encontra-se fixado em si mesmo pelo reflexo do espelho exterior: os aplausos.

Mas, a indicação de Fernando Henrique para a Academia Brasileira de Letras não é somente objeto de apreciação dos três filósofos. Sua indicação, que vai fortalecer a ala reacionária da anciã entidade, posto que a mesma já conta com Roberto Marinho, que jamais escreveu uma linha, a não em cheque; Merval Pereira, o reprodutor das enunciações dogmáticas do sistema capitalista; além de Sarney, o fantasioso, João Ubaldo, o risonho; todos membros defensores da afecção social mais triste dos meios de comunicação, a Globo, tem também a opinião dialética do dissecador do sistema capitalista, Karl Marx. Marx nos mostra que como toda riqueza do capitalista sai da exploração da força de produção do trabalhador, em forma de mais-valor, todos seus sentimentos também daí derivam. Como a riqueza do capitalista é alienação, todos os seus sentimentos são fantasmagóricos. Ou seja, o burguês não tem sentimentos autênticos. Deve ser por isso, que a inveja que Fernando Henrique tem de Lula, não atinge o Sapo Barbudo. E agora, como membro da ala reacionária da Academia Brasileira de Letras, que não o atinge mesmo, visto que ele se encontra confirmado no topos uranos platônico – ou Urstat celestial, como diriam os filósofos Deleuze e Guattari -, que não tem comunicação  com a vida real.

Fernando Henrique é um imortal, mas a vida é produzida pelos mortais. Até o filósofo grego Aristóteles da dizia em seus simples silogismo. “Todo homem é mortal. Pedro é homem, logo é mortal”. Silogismo que não explica Fernando Henrique, já que ele não é mortal. Assim, como Merval, Marinho, Sarney, e outros. Fernando Henrique é mais um perambulando pelo meio dos Vivos. Querendo assombrá-los, é lógico.

Lula não falou, mas vai falar muito

http://www.tijolaco.com.br/wp-content/themes/HyperSpace/timthumb.php?src=http://www.tijolaco.com.br/wp-content/uploads/2013/06/LUla.jpg&h=340&w=600&zc=1&q=100&a=c

Do Tijolaço

A  jogada já começou. Hoje, a Folha já veicula supostas críticas de Lula à  forma com que Dilma Rousseff conduz o enfrentamento à crise política.

O ex-presidente divulgou nota desmentindo, o que reproduzo abaixo.

Óbvio que ambos conversaram sobre o que fazer e é até possível que o ex-presidente haja reparos pontuais a fazer a tal ou qual declaração de Dilma ou, sobretudo, da comunicação pífia dos ministros e assessores do Planalto.

Mas Lula não é nenhum neófito para deixar de saber que qualquer crítica, mesmo privada, que fizer é, agora,  levar lenha à fogueira inimiga.

Lula não falou e muito menos criticou.

Mas está louco para falar, quando Dilma mandar a mensagem ao Congresso propondo o plebiscito.

Aliás, não vai só falar, vai assumir a liderança política, que é a que lhe cabe, enquanto a institucional é inseparável do cargo presidencial.

Muito menos Dilma tem qualquer objeção a isso.

Ela é Lula, como Lula é Dilma.

Não só por companheiros políticos, mas por projeto de Brasil.

A partir de segunda, sim, Lula fala.

E como o leão que prometeu ser pela reforma política.

A nota de Lula

São fantasiosas, sem qualquer base real, as opiniões que me foram atribuídas pela Folha de S.Paulo, em matéria publicada hoje na página 4 do jornal. Não fiz qualquer crítica nem em público, nem em privado à atuação da presidenta Dilma Rousseff nos recentes episódios. Ao contrário, minha convicção é de que a companheira Dilma vem liderando o governo e o país com grande competência e firmeza, ouvindo a voz das ruas, construindo soluções e abrindo caminhos para que o Brasil avance, nossa democracia se fortaleça e o processo de inclusão social se consolide.

Em particular, a presidenta mostrou extraordinária sensibilidade ao propor a convocação de um plebiscito sobre a reforma política. A iniciativa tem o mérito de romper o impasse nessa questão decisiva, que há décadas vem entrando e saindo da agenda nacional, sem lograr mudanças significativas. Ouvindo o povo, nosso sistema político poderá se renovar e aperfeiçoar. É o que se espera dele.

Luiz Inácio Lula da Silva

E NEM POR ISSO BAIXOU O PREÇO DO PEIXE

O gala/nham Alexandre Frota usou seu programa televisivo nesta semana para falar em uma brincadeira (com fundo ou sem fundo?) que ele já fora namorado do pastor Marco Feliciano. O ator pornô achando engraçado a sua construção humorística musculosa ainda mandou uma mensagem ao pastor: “Amor, eu estou estranhando essa sua posição.”. E nem por isto baixou o preço do peixe.

O paladino da direitaça brasileira e o príncipe sem trono Fernando Henrique Cardoso convidado por José Sarney aceitou assentar-se em uma cadeira da Academia Brasileira de Letras, onde acredita ocupar pelo reconhecimento intelectual. Preso em seu trono numerado, FHC afirmou “perdendo a ternura”  que aceitou após ceder o pedido dos amigos que tanto insistiram. E nem por isto baixou o preço do peixe.

O ‘ator ’ global’ Ney Latorraca em uma entrevista a sua emissora de trabalho fez uma propaganda ao patrão ao afirmar que durante seu período pós-cirurgico “a televisão foi uma grande companheira”. Sem analisar o tipo de programação que ele ajuda produzir junto a Globo, Ney afirmou sempre manter o bom humor graças à televisão. E que humor.E nem por isto baixou o preço do peixe.

 Agora a parte dos manifestantes tiraram suas bandeiras das ruas, poderão sentados em seu sofa continuar em ilusões assistindo o final da Copa das Confederações com a seleção peladeira do Brasil que enfrentará os conterrâneos de Franco. Mas francamente com este nível de pelada eles deveriam gritar pros jogadores  “Vai pra rua” fazendo também a propaganda automobilística que patrocina os peladeiros . E nem por isto baixou o preço do peixe.

PASSEATA DÁ CHABU E MOSTRA DESPOLITIZAÇÃO DOS MANIFESTANTES ENQUANTO ISSO A SELEÇÃO CONSEGUE UM 2 A 1

IMG_3297

A passeata ocorrida nesta quarta-feira em Manaus, organizada pelo movimento chamado de independene, teve uma redução no número de manifestantes e que pode estar relacionado a dois motivos: a população manauara sentiu que os movimentos estão por demais ocultos e pelo fato das medidas anunciadas pela presidenta Dilma e a rejeição da PEC 37 ter englobado as demandas dos manifestantes. De qualquer forma em todo país após o Movimento Passe Livre ter se retirado das manifestações e dos envolvimentos de grupos violentos infiltrado, a classe média que os manifestantes representam deixou em partes as ruas.

IMG_3245

IMG_3234IMG_3246

IMG_3227

Mesmo assim por volta de 5.000 manifestantes se concentraram desde o início da tarde na Praça São Sebastião, no Centro de Manaus para produzir seus cartazes e se organizarem. O espaço também foi propício para os vendedores ambulantes que aproveitam as manifestações para vender inflacionadamente apitos, bandeiras do Brasil, cartolinas, pinceis entre outros objetos. Estavam presente também oportunistas como o poeteiro Thiago de Mello, velho amigo de Amazonino e sua turma que buscou se englamourar em meio aos jovens e as redes de TVs.

IMG_3213

IMG_3223

Esteve presente o movimento LGBT com a sua representante Bruna Laclose, que estavam distribuindo panfletos informativos sobre a homofobia, além de preservativos aos presentes.

Encontramos o militante Rosinaldo que atua junto ao movimento LGBT e aos Garotos da Noite e que falou com o nosso bloguinho sobre a presença do movimento LGBT no evento e as suas conquistas enquanto coletividade.

Hoje a Associação Garotos da Noite tem diversos trabalhos mais voltados para a comunidade LGBT. Temos conseguido algumas vitórias como o nome social para as travestis a nível de estado onde os travestis já podem utilizar em sala de aula seu nome social, para evitar aquela evasão da sala de aula, pois aquela situação de as meninas irem para a escola e por estarem travestidas, diretores e professores insistiam em chamar pelo nome hetero e isto é muito constrangedor para elas. Por isso a Associação entrou com uma proposta para que o conselho de educação apóia-se e adotasse o nome social das meninas. Foi aprovado e hoje elas já podem ir à Secretaria de Educação e à escola em que ela estuda para que mude para o nome social dela. Hoje estamos aqui lutando pela aprovação da PL 122 pois alguns pastores evangélicos dizem que há uma ditadura gay, onde ninguém pode se manifestar contra a comunidade. Não é bem assim, a gente quer sim respeito e dignidade que é um direito de todo cidadão, independente de sua raça, cor ou escolha sexual. Estamos também divulgando para muitas pessoas saberem o que é a PL 122 que fica muito em evidência aquilo que as pessoas acham que é: a ditadura gay. Isto por que os evangélicos passam para sociedade que ninguém poderá se manifestar contra a gente, não é por aí. Todos tem direitos de falar o que quiser, pois vivemos em um país democrático para isto, liberdade de expressão. Mas tendo esta liberdade tem de haver critérios, um meio de não ofender, discutir e debater democraticamente.

IMG_3236

A organização desta passeata foi feita no facebook por um grupo denominado de Movimento Independente que convidou através desta ferramenta da internet alguns manauaras a se manifestarem nas mais diversas pautas que intrigam cada manifestante. Conversamos com um dos envolvidos no movimento, o advogado Fábio Amorim (segundo na foto acima) que falou das diversas propostas do movimento e de sua organização:

O movimento independente surgiu de uma vontade de um grupo pequeno, que depois foi crescendo e hoje estamos com 70 pessoas na organização, de promover um espaço aberto na internet que fosse realmente democrático. Nós sofremos algumas atitudes pelo ato 2 em que nós não concordamos e que gerou inclusive uma quebra e até uma falta de organização pois chegou no final e não tínhamos uma pauta definida, uma ação definida, não sabíamos o que estávamos fazendo lá. Nós apenas estávamos reivindicando sem saber o que a gente queria na verdade. E a gente resolveu organizar um movimento que agora está grande e que não tem líderes, não tem organizadores e a nossa única meta é realmente aglutinar mais pessoas e definir uma pauta específica para gente lutar. Esta pauta foi debatida no grupo, onde até hoje quando eu pude olhar tinha 8.500 pessoas confirmadas e acredito que deva ultrapassar este número. Nós decidimos que a pauta seria a educação e o salário dos professores do Amazonas; a questão da saúde pública por que a gente sabe que principalmente em nosso estado o interior é precário pois o cidadão no interior é obrigado a vir para capital para poder mais custo pro estado no chamado TFD que é quanto o estado gasta para transferir um paciente; temos a questão da PEC 37 que foi uma vitória do povo que derrubou, tem a PEC 33 que é uma limitação no poder do STF que acreditamos interferir no peso e contrapeso pra dividir os 3 poderes, onde cada um não pode intervir no outro, então o STF não pode sofrer uma limitação no seu poder judicante; a questão do encarceramento dos mensaleiros de todos partidos e que sabemos que tem um processo que deve ser seguido até o final com o transito em julgado das sentenças condenatórias, mas o que não admitimos é que nossos parlamentares e presidentes de casas legislativas sejam réus destes tipos de crime e ninguém fale nada. Louvando é lógico todo o trabalho que foi realizado, das pessoas que estavam engajada nesta luta. A questão não é entrar em mérito de partido, pois é o corrupto que está lá, ele não pode estar no poder, independente de qual partido ele seja e como não temos ideologia partidária não defendemos nem um partido, nem outro, só condenamos a corrupção. Outra pauta mais específica é a questão dos nossos casos amazonenses que merecem repúdio e atitudes veementes da nossas autoridades para que não cultivemos esta ideologia da impunidade. Não podemos admitir prefeito ficha suja, condenações do TCE, do TCU, com abuso de poder econômico e sendo notoriamente pedófilo. E hoje estamos cobrando das autoridades o que é nosso de direito.

Às 17 horas os manifestantes se organizaram na Av. 10 de julho e momentos antes de sua saída, o carro de som anuncia que o prefeito Arthur Virgílio, do partido paulistano PSDB, havia cancelado o último aumento de tarifa e que a partir da próxima semana volta a custar R$ 2,75. O anúncio do prefeito junto com o governador no momento da manifestação foi uma atitude aproveitadora e seu anúncio pelo carro de som acabou sendo uma propaganda velada para o prefeito que aumentou a passagem em apoio aos empresários logo que assumiu o governo e que agora “retrocede”. Mesmo assim ninguém questionou o por que se aumentou e cobrou a mais da população durante estes meses. Se o preço ‘justo” é 2,75 para onde foi o excedente dos 3,00 reajustados? É assim que a população que festeja alesadamente é ludibriada e mostra não tem nenhuma força sobre as desdecisões do prefeito da não-cidade.

IMG_3261

IMG_3287IMG_3250

IMG_3280

Curiosamente após a manifestação ganhar as ruas, o nome de Arthur desapareceu dos gritos do carro de som, mesmo sendo ele o responsável direto pela situação caótica da cidade. Foram gritados nomes como de políticos como Ricardo Nicolau, Omar, Alfredo, Eduardo Braga, Belarmino Lins entre outros. Mas a ausência do nome do prefeito realmente mostrou a passividade e falta de entendimento político do movimento que depende de ideias.

Quanto os cartazes dos manifestantes alguns tocaram na irresponsabilidade do prefeito junto as várias áreas do serviço público, porém estes foram a minoria. Desta forma concordamos com o entendimento colocado por Cynara Menezes de que “quem protesta contra tudo não protesta contra nada.”

IMG_3328

IMG_3349

Assim percebia nas faixas centenas de reivindicações envolvendo temas como Ato Médico, Criação de novos CAPS, Passe Livre, Desconcursados pela imparcialidade e nomeação nos concursos públicos, saúde, educação, Contra as terceirizações feitas pelo Governo do estado, justiça no transito, lutas relacionadas as PECs 33, 215,280, 300, Interesses de classes como médicos, enfermeiros, farmacêuticos, fisioterapeutas, psicólogos, dentistas e até pessoas defendendo bandeiras reacionárias e descabidas como a favor da Redução da Maioridade Penal, contra as obras do PAC/infraestrutura, contra o ex-jogador Ronaldo “surubeiro” e até apoio a seleção brasileira. Algumas faixas ainda usava de frases envolvendo o entretenimento imobilizador de Harry Potter e outros desenhos da indústria $inematográfica.

A maior parte das questões envolvidas dependem de encaminhamentos do parlamento federal e portanto não tocam nos problemas do cotidiano da população cuja responsabilidade é do prefeito Arthur Neto que saiu quase ileso devido a despolitização dos manifestantes. Despolitização não no sentido partidário, mas no sentido de se colocar como parte ativa da existência de uma cidade no intuito de transforma-la. Assim percebe-se que o movimento embora com um projeto bem escrita e elaborada não vai para rua como coletividade capaz de um debate mais profundo sobre os problemas da não-cidade de Manaus.

Nesta passeata estiveram presente também diversos estudantes de medicina além de medicos formados. A maioria dos profissionais que atuam na área que estavam presents desconhecia o fato de que o governo federal se propos a criar 35 mil vagas de emprego com contrato federal direto, voltado a médicos brasileiros. A maioria dos que conversaram com o bloguinho acreditavam, em sua desinformação, que o governo federal contrararia 35 mil médicos estrangeiros, quando na verdade os estrangeiros são apenas uma alternativa caso faltem profissionais brasileiros. Enquanto isto a classe médica culpa o PT e o governo federal do problema da saúde de Manaus, que é responsabilidade principal de Arthur e Omar.

Nosso bloguinho afinsophia perguntou aos estudantes de medicina e médicos sobre a situação da saúde no Amazonas e no interior do Estado. Abaixo a fala de dois estudantes de medicina.

Não faltam médicos, nós não temos estrutura de trabalho. Se você for procurar em todos hospitais tem falta de leito, falta de medicamento, falta de material, falta tudo. E o médico está sempre ali. Só que atualmente o médico é preso em um contrato de boca a boca com a prefeitura e o médico não tem garantia nenhuma de receber o seu salário. Eles oferecem 30 mil e você recebe 2 meses, no 3º atrasa, depois não pagam. Isto acontece geral com as prefeituras no interior. Você fica um mês sem receber, depois cortam pela metade seu salário e o médico fala: Não estou recebendo, vou embora. A gente não tem condição nenhuma de se manter no local. Eu trabalharia no interior mas com condição, com plano de carreira, regulamentado. Ontem estávamos na Assembleia tentando que os parlamentares assinem um plano de carreira estadual onde o médico vai fazer concurso público que não tem faz tempo. Senão você vai trabalhar em um lugar sem condição nenhuma, pro povo morrer na sua mão. Então pra ganhar pouco, não ter condição e morrer gente na sua mão prefiro ficar em um lugar onde vou ganhar menos e trabalhar mais com condições de trabalho como por exemplo as capitais. No interior falta gente por que o pessoal não quer ir pra morre gente na mão, já que o CRM vai investigar o médico e não o político que contratou sem dar condição.

Winer, Acadêmico de Medicina da Nilton Lins

IMG_3292

A situação da saúde no Amazonas é precária devido a falta de investimento na saúde. Médicos têm, o que falta é investimento. O que acontace no interior do Amazonas é que a falta de médico ocorre pela falta de estrutura. Ninguém quer ir pra lá pois não tem estrutura, não tem raio X, não tem eletrocardiograma, não tem exame sanguineo, isto que falta. Eu sou do interior, de São Gabril da Cachoeira , e na minha cidade não há falta de médico, há falta de estrutura e é isto que acontece sem investimento na saúde. Eu trabalharia no interior e na minha cidade pra ajudar de uma certa forma, eu faria o possível e o impossível para ajudar e é por isto que estou aqui. A minha cidade só está em situação regular por que tem o exército que dá uma força, e se não tivesse a situação estaria muito ruim.

Vanilson, Acadêmico de Medicina da UEA

Desta forma a passeata dos estudantes seguiu até a Assembleia Legislativa do Estado onde deixaram seus cartazes para que os deputados e servidores da casa, além de parte da população tivesse contato com o mar de insatisfações, que em sua falta de objetividade continua deixando o prefeito de Manaus ileso, a continuar desgovernando a cidade e lesando/enganando a população que o aclama gloriosamente como o rei da direitaça amazonense.

PLEBISCITO: A REFORMA POLÍTICA QUEM FARÁ É O POVO

Não é de hoje que senadores e deputados federais protelam a reforma política no nosso país.

Eis que chegou a hora de fazê-la.

A presidente Dilma Rousseff tomou a decisão sugerindo inicialmente uma constituinte.

A direita sentiu e foi a nocaute.

Por ser tema que carece de urgência, pois pretende-se implementar as decisões já para o pleito de 2014 optou-se por um plebiscito.

O Ministro da Educação, Aluízio Mercadante, pela parte do executivo já esteve reunido com representantes do judiciário, especialmente com o TSE para ver a viabilidade da consulta popular acontecer ainda este ano, até o mês de outubro.

Depois disso reunirá com todos os presidentes de partidos e organizações para tratarem sobre as perguntas que serão formuladas.

Por tratar-se de reforma política, esse será o momento para perguntar ao povo brasileiro o seguinte:

Para cargos eletivos você é favorável ou contra que o candidato receba salário?

Você concorda  ou discorda que empresário financie campanha de candidatos?

Você é a favor ou contra o financiamento público das campanhas?

Você é a favor  ou contra que um candidato se eleja uma única vez?

Você é a favor ou contra o voto distrital?

Você é a favor ou contra candidatura de ficha suja?

É favorável ou contra a taxação de grandes fortunas?

Temos certeza que dessa forma, um projeto que não avança no congresso, tendo a participação popular, logo, logo, o cenário político no Brasil mudará.

E mudará na proporção como nos últimos dez anos temos visto. Muito das mazelas que ai estão é o resultado de políticas conservadoras e que chega uma hora que é preciso alterá-las.

A presidente Dilma Rousseff percebeu isso e com sua inteligência marca ainda mais seu governo como democrático e comprometido em ver nosso país cada vez melhor.

O jornalista, o Rio e Tio Sam

Da Tijuca, Glenn Greenwald disseca os Estados Unidos. Por Cynara Menezes

por Cynara Menezes

Imagine o clichê de um estrangeiro homossexual no Rio de Janeiro: sarado, bronzeado, frequentador das areias de Ipanema de dia e das boates de Copacabana à noite. Pense agora em algo completamente oposto e talvez você se aproxime do perfil e do cotidiano, no Brasil, do jornalista norte-americano Glenn Greenwald, responsável pela reportagem que revelou ao mundo, no início do mês, o sistema de espionagem do governo Barack Obama em telefones, e-mails e perfis nas redes sociais de milhões de cidadãos nos Estados Unidos.Tio Sam

Para começar, Greenwald, cujo blog está vinculado ao jornal britânico The Guardian, não está aqui para informar sobre o Brasil e sabe muito pouco do que se passa ao redor. Na terça-feira 18, quando o encontrei, as manifestações se espraiavam pelas principais capitais, a maior delas no centro do Rio, mas ele tinha uma vaga noção sobre os acontecimentos. Seus olhos estão voltados para o país natal na tela do laptop. Greenwald é um analista político norte-americano que circunstancialmente vive no Brasil, não um correspondente estrangeiro. Em 2012, foi considerado pelo site Daily Beast e pela revista Newsweek um dos dez mais influentes dos Estados Unidos na atualidade.

O lugar onde o jornalista vive também é dos mais improváveis. Greenwald marcou nosso primeiro encontro na Vista Chinesa, famoso mirante turístico no alto da Floresta da Tijuca, por uma razão, na verdade, prática: sua casa fica tão escondida nas proximidades da Estrada da Gávea Pequena que mesmo os taxistas conhecedores da região têm dificuldade para encontrá-la. Precisamos, a fotógrafa e eu, seguir seu carro até lá. Greenwald para em frente a uma casa simples, porém confortável, no meio da Mata Atlântica, com uma cachoeira na entrada. Lá ele montou um lar ao lado do namorado brasileiro, David Miranda, e dez cachorros recolhidos pelas ruas. Até o clima é diferente do Rio à beira-mar. Faz frio e há uma lareira na sala.

O jornalista de 46 anos chegou ao Brasil, em 2005, após terminar um relacionamento de 11 anos e um longo ciclo como advogado constitucionalista. Nascido em Nova York e criado na Flórida, Greenwald define-se como um ser urbano que ainda estranha viver cercado de macacos e se espanta com o tamanho das jacas. “Como é que isso nunca caiu na cabeça e matou alguém?” Há algum tempo colocou no YouTube um vídeo sobre um saruê que surgiu em sua casa e lhe pareceu o bicho mais estranho sobre a Terra.

A razão pela qual alguém assim decidiu viver no meio da floresta e a milhares de quilômetros de seu principal objeto de análise, os EUA, é justamente o relacionamento amoroso. “No meu país, David não teria cidadania. No Brasil, o governo dá visto a estrangeiros em uma relação homossexual”, explica. A orientação sexual não fez dele um alvo de críticas homofóbicas daqueles incomodados com suas denúncias contra o governo Obama. “Nos EUA, isso não funciona mais”, diz. Há outra, porém, recorrente: “Uma pessoa que mora no Brasil tem o direito de reclamar?” Greenwald fica furioso. “Sinto raiva. Não moro lá por causa de uma lei que não permite que meu namorado tenha cidadania, não por opção.”

Quando decidiu ficar no Brasil, Greenwald criou o blog e obteve repercussão rápida. Logo passou a ser publicado pela respeitada revista online Salon. Um de seus primeiros temas foram os grampos empreendidos pelo governo George W. Bush sem autorização judicial. Segundo Greenwald, o jornal The New York Times sabia do caso antes da reeleição de Bush, mas escondeu de seus leitores durante um ano, a pedido do governo, por questões de segurança nacional.

“Eles têm orgulho de fazer isso. Falam: ‘O governo diz que somos responsáveis’. Mas jornalistas de verdade não querem ver o governo feliz, e sim zangado”, opina. Segundo o analista, por posições como esta o jornalismo norte-americano perdeu credibilidade. Durante a Guerra do Iraque, a mídia, em sua opinião, pecou por omissão.

“Nos anos 1960 e 1970, os jornalistas importantes eram os mais engajados, mas isso mudou completamente nas últimas décadas. O único modelo aceito passou a ser o do jornalista ‘imparcial’, ‘objetivo’. Isso não existe. Todo ser humano tem opinião, e jornalistas são humanos. O que existe é jornalista honesto e desonesto”, defende. “Eu não aceito essas regras. A internet mudou muito isso. Para sobreviver na rede é preciso ter um relacionamento com o leitor, saber o que ele quer.”

Essa relação de confiança com quem lê se expressa diretamente no modelo adotado pelo jornalista para poder ser independente: ele recebe doações, um esquema chamado de reader funding (ou financiamento via leitor). Também é pago pelo Guardian, mas possui um contrato de plena liberdade editorial com o jornal. Ou seja, o diário britânico não interfere no conteúdo do blog.

Na varanda de sua casa, Greenwald trabalha com dois laptops ao mesmo tempo. Um deles, conectado à internet, e o outro, totalmente virgem de ligações com a rede, para evitar o monitoramento pelo governo dos EUA. Os documentos recebidos do ex-agente da CIA Edward Snowden sobre a espionagem da Agência Nacional de Segurança (NSA, em inglês) estão criptografados em vários pen drives e são conectados apenas no laptop sem ligação com a internet. Toda segurança é pouca, explica, pois, se o pen drive for inserido no laptop com conexão à rede, é possível rastrear seu conteúdo.

O objetivo de Greenwald e de seus parceiros de reportagem, a documentarista Laura Poitras e o chefe da sucursal do Guardian em Washington, Ewen McAskill, é impedir o governo norte-americano de descobrir qual é o teor exato dos documentos. Segundo ele, muita coisa ainda virá à tona. No domingo 16, o jornal britânico revelou que o Reino Unido também espionou telefonemas e e-mails de diplomatas estrangeiros durante a reunião do G-20, em 2009. A denúncia causou constrangimento aos países participantes do G-8, reunidos na Irlanda do Norte.

Em 2010, Greenwald tinha revelado ao mundo as condições sub-humanas em que se encontra preso o soldado Bradley Manning, responsável por vazar documentos secretos dos EUA ao site WikiLeaks. Mas trabalhar com papéis criptografados não era bem a sua praia. Quando recebeu o primeiro e-mail de Snowden, em dezembro do ano passado, naquela mesma varanda carioca, o informante acabou por desistir, diante da dificuldade do jornalista em aprender como decodificá-los. Só depois de ­Snowden ter contatado a documentarista Poitras é que Greenwald percebeu a seriedade do caso.

Obviamente, Snowden, a exemplo de Manning, tornou-se alvo de perseguição do governo dos EUA. Surpreendente, porém, é a existência de cidadãos que também defendem a prisão do jornalista. O senador republicano Peter King justificou, na conservadora Fox News, que Greenwald deveria ser preso por colocar a vida dos norte-americanos em risco. Um articulista do Washington Post, o outro jornal que publicou as denúncias, concordou com o político. “Sim, publicar segredos da NSA é crime”, escreveu o colunista Marc Thiessen.

O advogado de Greenwald o aconselhou a não viajar para os EUA por enquanto, e o jornalista acredita que o governo brasileiro não o entregaria, mas a situação o deixa ainda mais indignado com o governo Obama. “Não vou falar que é pior do que Bush por causa da tortura. Mas, em termos de imprensa, é muito mais agressivo, não só por admitir monitorar jornalistas como por processar criminalmente fontes. Há sete fontes processadas atualmente pelo governo Obama, mais do que todos os presidentes juntos.” Um lado engraçado dessa história toda é o fato de Greenwald ser o primeiro a ter se refugiado no Rio de Janeiro antes e não depois de se tornar um “fora da lei”.

COM PRESSÃO POPULAR, CÂMARA REJEITA A POLÊMICA PEC 37

O clamor popular resultou ontem (25) na derrubada da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 37, que buscava limitar os poderes de investigação do Ministério Público. Embora tenha sida previamente aprovada na Comissão de Constituição e Justiça. o plenário da câmara a rejeitou por 430 votos a favor, 9 contrários e 2 abstenções.

Após a rejeição da PEC, as centenas de pessoas que acompanharam a sessão das galerias da Câmara, cantaram um trecho do hiper patriótico Hino Nacional. Os manifestantes,  que representavam em sua maioria o Ministério Público e agentes da Polícia Federal, aplaudiram os encaminhamentos da rejeição.

A derrubada da PEC 37 era uma das principais solicitações dos movimentos populares, inclusive haviam movimentos como o de Manaus que tinham uma passeata marcada nesta quarta-feira (26) para protestar contra a PEC.  Quanto a manifestação citada acima não sabemos se sera cancelada ou não.

 O Autor da PEC, deputado Lourival Mendes, foi o único no plenário a defender a aprovação da proposta, já que Segundo ele as manifestações foram “um erro de percurso que considerarama PEC 37 como “nefasta.

GOVERNO DESCARTA CONSTITUINTE E DECIDE POR PLEBISCITO DIRETO

Ápós longas conversas com os presidentes do Supremo Tribunal Federal, do Senado Federal e da Câmara dos Deputados, o governo através do Ministro da Educação Aloizio Mercadante, afirmou que a reforma política  somente sera capaz de ser feita através de plebiscito.

De acordo com o ministro “nessas consultas, houve um entendimento da realização de um plebiscito com foco na reforma política, que é um tema fundamental para melhorar a qualidade da representação política no país, para ser mais permeável, mais oxigenável às aspirações populares que estão se manifestando nas ruas”. A consulta sera realizada o quanto antes pois conforme Mercadante “o que nós queremos é fazer a reforma política com participação popular. O instrumento que temos que viabiliza o entendimento é o plebiscito, é o povo participar e votar’.

A presidenta Dilma Vana Rousseff se reunirá líderes do governo e da oposição para discutir o processo do plebiscito e as questões que farão parte da consulta popular.  Dentre as lideranças que Dilma consultará está a presidenta do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ministra Cármen Lúcia.

A decisão de Dilma envolvendo uma possível Assembleia Constituinte gerou diversas opiniões dentro do meio jurídico que fez o governo se retificar que a presidenta sugeriu na verdade um plebiscito para ouvir a população sobre como fazer a reforma política. De acordo com Mercadante “há uma polêmica constitucional, se na Constituição Federal existe espaço para a Constituinte exclusiva, ou não. Vários juristas de peso sustentam que há. No entanto, nós não temos tempo hábil para realizar uma Constituinte. Por isso, a presidenta falou em plebiscito popular para que se estabeleça um processo constituinte específico para a reforma política. Processo constituinte porque há matérias no plebiscito que poderão tratar de questões constitucionais da reforma política”.

De qualquer forma uma Constituinte ou um plebiscito envolverá os brasileiros como um todo na escolha da organização daquilo que se denominou Reforma Política.

Inscrições para ProUni são prorrogadas

da Agência Brasil

As inscrições para o Programa Universidade para Todos (ProUni) foram prorrogadas para a próxima quinta-feira (27). Os estudantes teriam até hoje (25) para se inscrever, agora podem fazê-lo até as 23h59 do dia 27. As inscrições devem ser feitas no site do ProUni. Com o adiamento, o calendário do ProUni também teve modificações.

Segundo o último balanço divulgado pelo Ministério da Educação (MEC), até as 18h desta terça-feira, foram registradas 336.748 candidatos inscritos e 648.807 inscrições a bolsas — cada estudante pode fazer até duas opções de curso. De acordo com o MEC, o adiamento foi feito para que mais estudantes possam fazer a inscrição. Até o momento, o número de candidatos é inferior ao do segundo semestre de 2012: 456.973 inscritos.

O Prouni oferece bolsas em instituições particulares de ensino superior. Pode se inscrever no programa o estudante brasileiro que não tenha diploma de curso superior. É preciso ter participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e obtido, no mínimo, 450 pontos na média das notas. O candidato não pode ter zerado a redação e deve ter cursado todo o ensino médio na rede pública ou ter tido bolsa integral em escola particular.

Nesta edição, serão oferecidas 90.045 bolsas – dessas, 55.693 integrais e 34.352 parciais, no valor de 50% da mensalidade.

As bolsas integrais do ProUni são para os estudantes com renda bruta familiar, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. As bolsas parciais são destinadas aos candidatos com renda bruta familiar de até três salários mínimos por pessoa.

O processo terá duas chamadas. O resultado da primeira será divulgado no dia 30, e não mais no dia 28, pela internet. Do dia 1º de julho ao dia 8, o estudante pré-selecionado deverá comparecer à instituição de ensino para comprovar as informações prestadas no momento da inscrição, providenciar a matrícula e, se for o caso, participar de seleção própria da escola.

O resultado da segunda chamada foi transferido para o dia 16 de julho. O estudante terá de 16 a 22 de julho para comprovar as informações e providenciar a matrícula.

Os candidatos não selecionados nessas etapas podem aderir à lista de espera de 26 a 29 de julho. Eles começarão a ser convocados a partir de 2 de agosto.

DILMA SE REUNE COM O MOVIMENTO NACIONAL DO PASSE LIVRE

Dilma Movimento Passe LivreA presidenta Dilma Vana Rousseff se reuniu ontem com os manifestantes do Movimento Passe Livre, um movimento nacional de luta pelo transporte público. Dilma se comprometeu a fazer investimentos na infraestrutra do transporte público urbano, além de isentar impostos como PIS e Cofins para que se reduza a tarifa.

Além disto, Dilma afirmou que pretende manter uma agenda constante com debates junto aos movimentos sociais. Ao ser questionada sobre a tarifa zero, Dilma afirmou que esta discussão fica para outro momento pois como explicou o Ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro“isso acarreta em custos altos e é preciso pensar em como seria oferecida essa gratuidade”.

Apesar do movimento elogiar a presidenta pela abertura no diálogo e por entender que o transporte não é um serviço, mas um direito, o MPL divergiu em alguns pontos como a municipalização da contribuição de transporte Cide que segundo o movimento é um projeto necessário mais contrário as políticas do governo de isenção tributária.

Amanhã (26) Dilma receberá representantes das cinco centrais sindicais reconhecidas legalmente.

PRESIDENTA DILMA MOSTRA RESPEITO AO POVO QUE SE MANIFESTA E PROPÕE CINCO PACTOS E UM PLEBISCITO

A presidenta Dilma Vana Rousseff em reunião ontem com os governadores e prefeitos mostrou que é sensivel ao clamor popular e que o povo tem que ser ouvido em seus anseios para que o país possa prosseguir.

Dilma mostrou que o povo que mudanças concretas e que seu governo continuará respondndo a estes anseios:”O povo está agora nas ruas dizendo que as mudanças continuem. Que elas se ampliem, que elas ocorram ainda mais rápido. Ele está nos dizendo que quer mais cidadania. Quer uma cidadania plena. As ruas estão nos dizendo que o país quer serviços públicos de qualidade, quer mecanismos mais eficientes de combate à corrupção que assegurem o bom uso do dinheiro público. Querem uma representação política permeável”.

Dilma propôs um plebiscito que autorize uma Assembleia Constituinte para fazer a reforma política e ainda ampliou o compromisso do governo federal através da proposição de cinco pactos abaixo descritos:

1) Pela responsabilidade fiscal em todos os níveis de governo: federal, estaduais e municipais.

2) Pela reforma política, o que também inclui o plebiscito que poderá incluir a corrupção como crime hediondo.

3) Pela saúde, com a “importação” de médicos estrangeiros para trabalhar nos interiores do país e o anúncio de abertura de novas vagas de graduação em cursos de medicina e novas vagas de residência médica.

4) Pelo transporte público, adiantando que o país precisa dar um “salto de qualidade no transporte público nas grandes cidades”, com mais metrôs, veículos leves sobre trilhos e corredores de ônibus

5) Pela educação pública, incluindo mais recursos e a  destinação de 100% dos recursos dos royalties do petróleo para o setor que deverá ser votado pelo Senado.

A Constituinte deixou a direita tonta

A direita está batendo cabeça com a proposta da convocação de uma Constituinte para fazer a reforma política.

Já começam as alegações de que isso é impossível e inconstitucional.

Há, porém, dificuldades em barrar a mudança pela via do plebiscito invocando uma suposta vedação constitucional.

A primeira e maior delas, é evidente, a dificuldade de “vender a ideia” de que a soberania popular “não é tão soberana assim” que ele possa fazer valer o seu voto para modificar o que, repetidamente, as instituições parlamentares não mudam de jeito nenhum: elas mesmas.

Ora, se os direitos fundamentais do ser humano, a Federação, a separação de poderes e a democracia representativa são cláusulas pétreas, certamente o número e a forma com que serão eleitos os representantes não são.

As decisões judiciais no STF sobre cláusula de barreira, criação de partidos e fidelidade partidária mostram que Congresso e Justiça cansam de modificar ou tentar modificar isso.

Por que não poderia fazê-lo o povo, por uma mandato conferido nas urnas a constituintes eleitos para este fim?

Até juristas conservadores, como Ives Gandra Martins,  o reconhecem:

“Os povos evoluem, e cada geração, em regime democrático, tem o direito de decidir seu próprio destino. A sociedade tem o direito de alterar, por uma das formas de exercício direto de soberania popular, as disposições relativas a regimes jurídicos ou políticos instituídos por constituintes pretéritos. As alterações só não podem alcançar os direitos fundamentais do ser humano, porquanto tais direitos são inerentes ao indivíduo e não cabe ao Estado instituir normas a esse respeito, mas apenas reconhecê-los. A Constituinte exclusiva poderá formatar a atuação dos políticos no interesse da nação, e não os políticos formatando a Constituição segundo seu próprio interesse.”

Como ficará, por exemplo, o “moralizador” Joaquim Barbosa diante de uma proposta para moralizar a organização política do país. Será que vai dizer que isso é direito exclusivo dos parlamentares dos “partidos de mentirinha” no Congresso?

E a mídia conservadora, que já até defendeu a ideia, como fez a Veja?

Fernando Henrique, que dispensou plebiscito para romper o monopólio do petróleo e instituir a reeleição, saiu-se com esta:

“As declarações da presidente são inespecíficas e arriscadas, pois, para alterar a Constituição, ela própria prevê como. Mudá-la por plebiscito é mais próprio de regimes autoritários”

Logo ele, que dissera, horas antes, que Brasília deixara de ser a “caixa de ressonância” do Brasil. Urna não seria a mais eficaz das caixas de ressonância?

A verdade é que o aprofundamento da manifestação democrática representado pela convocação de um plebiscito e a discussão, via Constituinte, do saneamento das estruturas políticas e parlamentares é o inverso do autoritarismo.

E, se quiserem chamar de chavismo a isso, certamente não devem estar pensando no falecido Hugo Chavez, mas no personagem do humorístico mexicano homônimo:

– Não contavam com a minha astúcia.

Por: Fernando Brito

CRIANÇAS DO KINEMAZÓFICO DISCUTEM PREÇO DA FARINHA QUE FAZ PARTE DE SEU HÁBITO GASTRO CULTURAL

foto farinha crianças

É muito difícil encontrar um amazonense,  um paraense  ou nortista que não goste de farinha de mandioca. Saborear um jaraqui, acará, tambaqui, pacu, pirarucu, pirara, surubim, pescada ou cinquenta matrinchãs sem a toco mole, seca não faz parte do cardápio desse povo.

Mas eis que  tem sido comum nesta não cidade de Manaus seu povo reclamar diariamente sobre o preço desse essencial produto na mesa manauara. Quando não há peixe, carne, o amazonense, paraense, nortista a colocam na cuia, misturam com água e tomam chibé, ou mingau. 

O preço do produto está abusivo. Há mercearias, supermercados vendendo o quilo a R$ 10,00. Temos informações que na cidade de Maués já chegou a R$ 13,00 reais o frasco (dois litros.)

Aqui em Manaus varia. Vai de R$ 4,50 a R$ 15,00 o quilo. No domingo passado, após a projeção do nosso kinemazófico, atividade que realizamos com as crianças do bairro Novo Aleixo a mais de cinco anos, propusemos um debate  com as mesmas tratando exatamente sobre o preço da farinha.

Antes explicou-se que para fazer a farinha o agricultor faz um roçado. Corta todo o mato pequeno, depois derruba com moto serra as árvores maiores. Antes era com machado. Levava em média uma a duas semana para a derrubada. Hoje com moto serra faz esse serviço em meio dia.

Tudo no chão se esperava que as folhas secassem. Quando estavam todas secas o agricultor as queimava. Tudo era incendiado. Ia  para o espaço labaredas de fogo e fumaça.

Quando não queimava bem o agricultor tinha que “encoivarar”, isto é, juntava os galhos que não queimara para tocar novo fogo.

Feito isso era hora de plantar a maniva. É desse arbusto que fixo na mãe terra surgirá a mandioca.

Passado 8, 9, 10 meses ela passa pelo menos por duas capinas e depois estará pronta para ser colhida, arrancada.

Para arrancar a mandioca o agricultor, dependendo da quantidade de farinha que vai fazer leva no mínimo um dia.

Uma parte é colocada dentro d’agua e outra é descascada para ser ralada. Antigamente era no ralo, manual. Hoje já há meios modernos de cevar. Dez paneiros de mandioca se ceva em menos de 30 minutos. Antigamente levava-se dois dias.

Depois disso retira-se a que está dentro d’agua para  misturar com a ralada. Essa mistura é que vai dar a cor amarela.

Essa massa ficará uma noite descansando para no dia seguinte, por volta da quatro madrugada ser secada no tipiti de onde é extraído o tucupi e a tapioca.

Depois de seca a massa  é peneirada.

Com a lenha retirada do roçado acende-se o forno. Primeiramente a massa é escaldada. Usa-se no caso do Amazonas um remo nesse primeiro momento e quando já está sem a água se usa um rodo.

No final, depois de mais ou menos 3 a 4 horas, dependendo da quantidade de massa a fornada estará pronta. A parte fina, torrada, o “caboco” retira para fazer caribé. Uma bebida apurada bastante consumida por estas bandas.

Adivinhem agora criançada, quanto  custará uma saca de farinha produzida pelo agricultor?

Ele venderá por R$ 50,00 ou, 60,00 reais. Trabalhou uma semana. Haverá pessoas que reclamarão desse preço, mas não levam em conta o trabalho que deu ao agricultor para fazê-la.

O atravessador que não é “besta” vai lá e compra tudo. Depois ele mesmo fará seu preço. O produtor, o consumidor perdem e quem ganha é o atravessador e o comerciante, concluiu Eduardo.

Eles colocam o preço que quiserem porque não há no Estado do Amazonas uma política de preço mínimo para o agricultor e nem fiscalização no comércio. Não há  incentivo para a produção de mandioca. Nessa relação promíscua temos a mais-valia ou mais-valor que proporciona o lucro do explorador, segundo Karl Marx.

Com o bolsa floresta, bolsa verde, bolsa defeso, assentamento do INCRA o caboco não faz mais roçado. Ele não pode mesmo, porque é proibido desmatar. Volta a viver como seus ancestrais viviam. Trabalham pela manhã e folgam a tarde, pois o dinheiro que recebem do governo compram farinha e os demais mantimentos.

Enquanto isso, nossos cinéfilos entenderam o processo de feitura da farinha, da comercialização e da exploração do trabalhador que produz, mas no final acaba como  o grande perdedor. Só não perdeu a Micaela que no sorteio ganhou um quilo de farinha que custou R$ 10,00 reais importada de Santarém, do belo Estado do Pará.

Os moradores desta não cidade ao criticar o preço desse cereal estão dando sua contribuição como cidadãos e particípes  da vida em comunalidade.

Sem participarem de manifestos nossos consumidores afinados debateram sobre o preço abusivo da farinha que tem como grande perdedor o agricultor  e o consumidor e ganhadores, o atravessador e o comerciante, na conclusão do nosso cinéfilo, Eduardo, criança de 10 anos, assíduo frequentador a mais de cinco anos das nossas sessões de cinema que não passam nas tevês abertas nem fechadas, aos domingos, na Rua Rio Jaú.

Ps. Nosso próximo texto versará sobre Manifestantes e Povo – baseado em “Multidão”- Guerra e democracia na era do Império,  obra de Michael Hardt e Antônio Negri.

 

BERLUSCONI É CONDENADO A SETE ANOS DE PRISÃO

Após tantos anos de “eu quero viver na orgia” no ritmo do samba de Ataulfo Alves e Wilson Batista, o buffone ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi foi condenado ontem por um tribunal de Milão a sete anos de prisão e à interdição perpétua para exercer cargos públicos. O Mafioso foi condenado por abuso de poder e envolvimento em prostituição infantil no caso “Rubygate”.

Ainda há a possibilidade de Berlusconi entrar com recursos para modificar a sentença do processo que se arrastava desde 2011. A condenação apenas confirmou aquilo que parafraseando o querido Mino Carta é de conhecimento até dos minerais: o ex-premier italiano participava de orgias envolvendo menores como a jovem marroquina Karima El Mahroug, conhecida como Ruby.

A procuradora Ilda Boccassini já havia solicitado que a pena de Berlu não fosse inferior a seis anos de prisão. Porém o magnata Mafioso ficará em liberdade já que o crime não é definitivo. Nada incomum para o condenado que aguarda a definição de diversos outros crimes que foi condenado no passado e que ainda não se tornaram definitivos.

SEGUNDA-FEIRA DOMINICAL

Dia das boas almas

c2a63878-1b8e-43b3-bf7b-d54ade71e70b # Na semana passada mais de 100.000 protestaram em São Paulo contra o projeto/retrocesso nomeado pela grande mídia e bancada evangélica de cura gay. O projeto foi aprovado na última semana e modifica o código de ética e a resolução 1/99 do Conselho Federal de Psicologia que impede os psicólogos de considerar o homossexualismo uma doença e por isso de tratá-la.

A concentração ocorreu na Praça Roosevelt e depois seguiu pela Rua da Consolação até a Avenida Paulista. O protesto organizado pelo Conselho Regional de Psicologia de São Paulo teve apoio de diversos movimentos sociais incluindo o movimento LGBT que apareceu em grande número.

5730h0v889paa4zq7vb9p281dA presidente do Conselho Maria de Fátima Nassif comentou o retrocesso que o processo representa afirmando que “é inadmissível essa proposta de ‘cura gay’. Nós não aceitamos a homossexualidade como doença. (…) O psicólogo pode, se for procurado, tratar um homossexual tranquilamente, mas, para ajudá-lo com o sofrimento que ele possa ter advindo da sua condição ou não. Sofrimento por homofobia, por opressão ou outros da natureza humana”.

Estudantes como Rita de Cássia que estuda serviço social afirmou que  se sente discriminada: “Se a gente é igual perante as leis, porque não os nossos direitos?”. A veterinária Carolina Parsekian presente na passeata afirmou que apóia o movimento:  “Eu sempre fui simpatizante com o movimento gay, tenho vários amigos gays. Eu acho que o Brasil tem um preconceito velado”.

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) também criticou nesta semana oficialmente a aprovação do Projeto, tendo o diretor da área de direitos humanos da OAB, Wadih Damous afirmado que este é “mais um dos absurdos” da comissão do Pastor Marco Feliciano uma vez que  “é lamentável uma proposição como essa justamente no momento em que o país assiste a uma mobilização social capaz de enfrentar práticas fundamentalistas e dar efetividade à defesa e garantia dos direitos humanos”.

VISITA DA ESCOLA DE COMANDO E ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO E CURSO# O presidente da Federação da Indústrias  do Estado de São Paulo (FIESP), uma das instituições da direita conservadora, Paulo Skaf se encontrou nesta semana com os militares da Escola de Comando e Estado-maior do Exército na sede da FIESP. O sítio da instituição tinha a seguinte mensagem “Fiesp recebe militares da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército.

Skaf aproveitou para afirmar seu respeito Forças Armadas “representam” para o país:  “A cadeia produtiva da defesa precisa produzir cada vez mais e gerar riqueza para o Brasil. Faço questão que tenhamos afinidade com a Força Militar em dia, determinada com o progresso brasileiro”.

palestinian1# O Comitê da ONU sobre os Direitos da Criança divulgou em seu relatório nesta última semana acusações contra o Estado de Israel que vêm submetendo através de seu exército incluindo tortura, confinamento e até assassinato de crianças palestinas que são como escudo humano.

Dentre outras práticas microfacistas feitas por Israel contra as crianças na Faixa de Gaza e na Cisjordânia estão o impedimento constante ao acesso aos seus registros de nascimento e aos serviços de saúde, escolas decentes e água potável.

De acordo com relatório “crianças palestinas detidas por militares e policiais (israelenses) são sistematicamente sujeitas a tratamento degradante e muitas vezes a atos de tortura; são interrogadas em hebraico, uma língua que não entendem, e assinam confissões em hebreu para serem libertadas”.

palestinian-children-tortured-used-as-shields-by-israelO relatório estima que 7 mil crianças, entre 09 e 17 anos foram presas, interrogadas e detidas desde 2002, gerando uma média de duas por dia. Ao serem levados pelo exército os menores eram  acorrentados nos tornozelos e algemados perante tribunais militares, enquanto os jovens seriam mantidos em confinamento solitário, às vezes por meses.

O Ministério das Relações Exteriores de Israel ironicamente afirmou ter respondido a um relatório da Unicef  sobre os maus-tratos a menores palestinos em março e por isto afirma não saber se a investigação da ONU traz fatos novos. Obviamente que os fatos não são novos, eles vem ocorrendo deste nos anos 70 através da política do governo de Israel e desde então as coisas só tem piorado.

Contrariando o ministro, o Comitê afirma que o abuso continua e que obteve suas informações recentemente junto a outros grupos de direitos humanos israelenses, palestinos e da ONU, além de fontes militares.

Enquanto milhares de crianças e o povo palestino tem seus direitos violados, o governo norte-americano vergonhosamente fecha o olho e continua apoiando e financiando Israel para que desta forma possua um aliado para poder continuar também seus planos igualmente sujos pelo mundo.

A DIREITA INFILTRADA E AS “REDES SOCIAIS”

Por Manoel J de Souza Neto*

Acredito que descobri quem são os infiltrados no movimento MPL. Quem esteve agitando na rua, quebrando tudo, é a direita!

A infiltração no movimento de rua do MPL que vem causando transtornos em meio a passeata pacifica, tem vários nomes, movimentos, mas uma forma de agir, cooptar e incitar a violência. E só descobri isso porque lancei uma isca e deu certo! Coloquei na minha página uma mascara do Anonymous, postei palavras de ordem, distribui a informação em grupos conservadores e não tardou para entrarem em contato.

Para a turma que ainda acredita que tem uma divisão no MPL em São Paulo, que existe bagunceiros quebrando tudo, e que isso ocorre ao acaso, tenho uma bomba pra vocês. Não é divisão… é infiltração golpista.

O que esta em ação, é o mesmo plano que levou o Jango a ter que aceitar o parlamentarismo em 1962 e posteriormente resultou no golpe em 1964, só que agora contra o PT. Estão inflamando jovens conservadores para criar o caos. Com o governo sem ação e com o discurso de que existe perigo de um golpe de esquerda à direita, associada a militares e religiosos surgira com o discurso de que precisam tomar o poder para limpar a casa. Mas a história, como todos sabem, se repete duas vezes, e a segunda como farsa. Estamos diante de uma revolução de fundamentalistas religiosos, aliados as elites golpistas conservadoras. Atentem aos sinais.

A semana inteira estive informando que tem uma infiltração da direita dentro do movimento das ruas. Porem a dois meses cantei a bola, estão tentando um golpe de Estado conservador contra o governo Dilma. Isso surgiu com os boatos do corte do bolsa família e a mentira de que os 6 mil médicos cubanos que entrariam no Brasil, seriam agentes para ajudar em um golpe do PT (?!). Não tardou para pedirem aos militares a derrubada do governo. Notem o movimento de leis conservadoras religiosas no congresso, agredindo o Estado laico. Ou o PEC 37 que querem acabar com os poderes de investigação do Ministério Público, tudo esta intimamente relacionado.

Os agitadores, no entanto não são os comandantes. A retaguarda com orientação de partidos não mostra a cara, colocam idiotas uteis nas ruas para atrapalhar o MPL. Criam páginas secretas no facebook com nomes como “Brasil Comum”, “Basta”,“Chega”, “Fora Dilma”, “muda Brasil” entre outras dezenas encontradas. Procuram ativistas que estão reclamando da situação. Emitem uma isca para ver o perfil da pessoa. Eles estão criando pequenas células que ficam ocultas. Listas e eventos de facebook fechadas não podem ser identificadas nem localizadas. Se der errado a célula, podem apagar sem maiores estragos sem chamar atenção.

Comecei a desconfiar dos contornos tomados pelos agitadores, que vem agindo contra as recomendações pacifistas do movimento MPL, quando fui procurado para ser suposto líder de um movimento revolucionário! Me procuraram aleatoriamente por que viram minha imagem do “anonymous” e minhas postagens das fotos do evento do MPL no meu perfil.

Me acharam como um suposto “indignado”, sem saberem que sou de esquerda e não me oponho ao governo do PT, mas me oponho a violência da policia de Alckmin contra os manifestantes e também me oponho a qualquer ameaça contra a democracia. Ainda acredito que a política brasileira de lado a lado esta corrompida, indiferente aos partidos, mas isso deveria ser resolvido com uma ação de renovação da política através de processo eleitoral como ocorreu nas últimas eleições italianas.

Dei corda e deixei eles escreverem, descobri que eles estão cooptando pessoas com diversos nomes de entidades e movimentos, buscando jovens para fazer estes atos. Justificando que o governo Dilma é corrupto e que é hora de se indignar e fazer uma revolução.

Antes de entrar me fizeram uma pergunta. Se eu estava pronto para ser líder? Disse que sim, pra ver do que se tratava o grupo. Fui cadastrado na página após ter aceito o papel de “liderança”… dentro mensagens de ordem. Ou seja, eles estão cooptando com o pressuposto de incitar uma revolução, convidando as pessoas para uma suposta ação heroica. Chamam de “guerreiros”, falam em salvar a nação, luta contra corrupção, etc… Olhe o texto da postagem do rapaz que tentou me cooptar. Vou omitir o nome dele, chamando de anônimo:

anônimo

“Traçar os objetivos da Manifestação, os objetivos que são comuns a todas cidades e estados do Brasil.
Recrutar os líderes das cidades com manifestação.
Curtir · · Seguir publicação · há 7 horas”

Olhe o texto dele In box, como me abordou:

Anônimo

“Manoel Neto, vc se sente pronto para ser líder dos manifesto? Importante uma resposta sua!”

Após a resposta, me cadastrou no grupo.

Este tipo de figura de direita, que esta articulando gente para as ruas. Eles pedem que as pessoas coloquem bandeiras do Brasil em seus perfis e recomendam que o movimento de rua mude o discurso do MPL para o foco contra a corrupção do PT. Até então, não tinha ideia com quem estava tratando. Apresentaram-se como pertencentes a organizações “sem nome”… após insistência me deram nomes de movimentos como “Basta Brasil” e “Brasil Bem Comum”. Logo em seguida ele se identificou, mas só após muita insistência:

anônimo

“somos da Curitiba Ativa, e organizadores do Dia do Basta

E abrindo campo ainda…”

Como todos dos movimentos sociais modernos sabem, o Dia do Basta, se valeu das mascaras dos anonymous e tentou forjar uma ação do grupo no Brasil, que de fato, não era do Anonymous (conforme nota do grupo original), mas sim, uma ação articulada pela direita. Tem a direita por trás disso… Até brincamos na época, que os ataques hackers que ocorreram no Brasil… eram os hackers da direita… O dia do Basta, tem PSDB e partidos de direita de Minas, São Paulo e Rio de Janeiro no comando… era uma tentativa de levantar o povo contra o PT, usando a associação ao mensalão, com atual governo, como motivo pra gerar revolta popular e a derrubada do governo.

Eles é que estão infiltrados no movimento de rua do MPL e Revolta do Vinagre… e só se abriram comigo, porque se enganaram com a imagem que eu coloquei no meu perfil… assim que viram minhas opiniões, pararam de conversar comigo.

OS FORTES INDÍCIOS SÃO PÚBLICOS, PODEM SER ENCONTRADOS NA INTERNET:

Páginas sugerem um golpe militar contra o governo eleito de Dilma Roussef, com a alegação falsa da nação correr risco de um golpe comunista. A página Golpe Militar 2014, deixa claro, que pretendem dar um golpe, “preventivo” contra os comunistas:

#QueremosOsMilitares

BOA NOITE IRMÃOS PATRIOTAS!

Enquanto não chega “A HORA”, vamos visitar a página oficial do Exército Brasileiro no Facebook e deixar comentários positivos e de apoio nos posts, com a HASHTAG:”

https://www.facebook.com/GolpeMilitar2014?ref=ts&fref=ts

Alas radicais, que apoiam anonymous e Dia do Basta, ficam indignados com a participação da esquerda em protestos, demonstrando ódio a partidos, e no entanto defendendo políticos como Fleiciano. Isso fica evidente no depoimento do auto intitulado “Patriota”:

http://www.youtube.com/watch?v=0tHVecOrJV0

Os vídeos, links e manifestos, fazem conexões entre as organizações, mostrando que são a mesma rede de relações:

http://diadobasta.blogspot.com.br/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_do_Basta

http://www.jornaldelondrina.com.br/mundo/conteudo.phtml?id=1295109

A ligação com o anonymous é evidente. A própria página do grupo noticiava o dia do basta. Foi retirada do ar, mas pode ainda ser vista a imagem do evento via link do Google, Anonymous e Dia do Basta:

http://www.google.com.br/imgres?um=1&client=firefox-a&sa=N&rls=org.mozilla:pt-BR:official&hl=en&biw=939&bih=456&tbm=isch&tbnid=UU_joxRZ0y50mM:&imgrefurl=http://www.anonymousbrasil.com/politica/dia-do-basta-21-04-2012-protesto-contra-corrupcao-no-brasil/&docid=RNr2DxLdkxMyGM&imgurl=http://anonymousbrasil.com/wp-content/uploads/2012/04/Curitiba-Parana.jpg&w=620&h=465&ei=IbHBUZu1CrS30gGHtoCgCw&zoom=1&ved=1t:3588,r:3,s:0,i:89&iact=rc&page=1&tbnh=194&tbnw=245&start=0&ndsp=8&tx=151&ty=67

Uma líder do MPL em São Paulo me confirmou suas suspeitas. E em seguida me deram outro nome que surgiu por lá, um tal de “Mudança já”, que é no fundo a mesma coisa que os outros grupos. São dezenas de células, todas com o mesmo discurso.

Na página deles consta a seguinte informação:

“MOVIMENTO APARTIDÁRIO por uma gestão pública decente, educação e cidadania

SOMOS APARTIDÁRIOS!”

Como todos sabem, suprapartidário é democrático e livre, partidário tem lado, e apartidário, sem partido, é fascismo, portanto totalitarismo. Estamos tratando aqui de extrema direita.

http://www.mjmudancaja.blogspot.com.br/p/causas-e-objetivo.html

É o mesmo grupo, assim como os outros, que pedem o abaixo assinado de impeachment da Dilma, é só ver as imagens de fotos das pessoas com bandeiras do Brasil, fotos do Anonymous e seguir as conexões.

http://www.avaaz.org/po/petition/Impeachment_da_Presidente_Dilma_1/?fxPYJdb&pv=21

Quem montou a petição e Rogério Teixeira (M. Brasil), notem que isso é a abreviatura de Muda Brasil. Mais uma das células. Tem página no facebook:

https://www.facebook.com/SociedadeAlternativaBrasil

Na mesma página, existem conteúdos de cunho religioso, como a frase do novo Papa, conclamando que o cristão precisa ser revolucionário:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=341284762668951&set=a.254647121332716.63259.254633061334122&type=1&theater

Estranhamente, se fizermos as conexões, iremos acabar não apenas achando PSDB, partidos de direita, bem como ligações com a banca evangélica, representantes da igreja católica, evangélicos e políticos ligados a ditadura, entre outros, figuras como Bolsonaro, Feliciano, Alckmin, e até páginas conclamando o falecido Eneias… Esta tudo postado nas páginas citadas, é só entrar nos links, seguir membros e conexões externas.

Existe um “nacionalismo”conservador, oculto, que pede mudança no Brasil via golpe militar, derrubada do PT, que na verdade quer dizer, ódio e xenofobia.

https://www.facebook.com/ImpeachmentDilmaja

Ou seja a razão que une estas pessoas é ódio a gays, negros, nordestinos, pobres, MST e programas sociais do PT em favor de pessoas carentes. Ou seja, quem se levanta alegando salvar o Brasil, odeia o povo brasileiro. O perfil típico dos envolvidos é classe média, branca, homem, de 16 até 45 anos, com ideias reacionárias, com maior concentração em Minas, Rio de Janeiro e São Paulo. O grupo pretende lutar contra corrupção, mas só aponta pro PT, e não cita mensalão do PSDB, nem outros escândalos nacionais. Nem a corrupção geral da política e da podridão que existe hoje no congresso. Então o movimento alega ser apartidário, mas só ataca um partido (?)

Notem que a página do Anonymous que é enviada para incitar os ataques é composta por denuncias e dados que atingem exclusivamente nomes do PT e aliados.

http://www.anonpaste.me/anonpaste2/index.php?495e80b2d6fc3424#maVpcox/PRjdCEV2kHSBDxYgs3wAOJBozrzqxyix5Ms=

Como o movimento alega ser apartidário, se os ataques são exclusivamente contra a esquerda?

Diversas Rach Tags levam a pedidos de luta contra corrupção e no meio divulga discursos contra a Dilma, contra comunistas e contra aliados do governo:

#OGiganteAcordou #AcordaBrasil #BrasilMostraTuaCara #EstamosEmTodosOsLugares #Naocorrupcao #Manifestacoes #Protestos #Direitos #Brasil #QueremosDemocracia #Democracia #VemPraRua #AmanhãVaiSerMaior #BRevolution #CopadasManifestacoes #mudança

O caso me sugere mais sério do que um simples levante desordenado… e o movimento do MPL não é o movimento que esta criando a desordem. É evidente a forma que estão agindo infiltrados. Como os agentes da Cia na derrubada de Salvador Guillermo Allende do governo do Chile em 1973. Eles devem ter milhares fazendo isso… juventude e comitês do PSDB? Partidos evangélicos, cristãos? Extrema direita? Neo nazistas? Quem mais? Aliados internacionais?

http://cbn.globoradio.globo.com/editorias/esportes/2013/04/24/SECRETARIO-GERAL-DA-FIFA-RECLAMA-DE-EXCESSO-DE-DEMOCRACIA-NO-BRASIL.htm

O próprio MPL entrou em contato, me confirmando a suspeita de infiltração:

“Oi Manoel, legal! Seu relato já havia chegado a mim por outras vias. Eu já suspeitava desde o princípio!” Carol Cruz (MPL- SP)

Isso é o que esta ocorrendo no Brasil. Existe o movimento legitimo, que esta lidando apenas na pauta das tarifas de ônibus e existe o movimento golpista, que pretende derrubar a presidente Dilma. Tome cuidado com discurso nacionalista e apartidário neste momento, pois este discurso é orientado por extremistas que querem acabar com a participação popular. A única fala que interessa no momento é democracia e preservação do Estado de direito. Temos constituição! O movimento precisa ser pela legalidade!

* pesquisador, produtor cultural e conselheiro nacional de políticas culturais 2010/12)

O gigante acordou? Cuidado! Foi assim no golpe de 64.

Quem comanda os arruaceiros?

(“manifestantes” em Belo Horizonte. Foto: Marcos Vieira/D.A.Press)

Por: Cynara Menezes 

A primeira coisa que quero dizer é que não acredito na possibilidade de estarem tramando um golpe militar no Brasil. Não sou ingênua de ignorar que muita gente gostaria que isso acontecesse, mas não acho que isso seja possível. Apesar dos saudosos da ditadura, a democracia em nosso país está consolidada, tenho certeza. Minha preocupação neste momento é que existam interessados em desestabilizar a nação, o que seria quase tão dramático quanto um golpe. E infelizmente não estou certa se, como querem os meios de comunicação, os arruaceiros sejam uma “minoria” dentro das manifestações legítimas que ocorrem em várias capitais nas últimas semanas. Também tenho dúvidas de que estejam atuando de forma desorganizada, sem atender a um comando.

A maioria dos que estão nas ruas mostrando sua insatisfação com a política e o governo, mesmo os menos politizados, está ali porque quer um Brasil melhor e merece todo o nosso respeito. Mas eu gostaria de saber quem os convocará para ocupar as ruas e até fechar rodovias (!) agora que o problema da tarifa, reivindicação primordial dos protestos, foi solucionado. Pergunto a você: se você for se manifestar amanhã ou na próxima semana, estará indo chamado por quem? Irá às ruas convocado por uma entidade em quem confia e conhece ou a convite de qualquer uma? Você poderia me dizer: “Ah, eu vou por conta própria”. Mas a dinâmica de uma manifestação não é essa: entidades (sindicatos, ONGs, partidos, meios de comunicação, movimentos sociais) convocam e pessoas vão. É assim que funciona. Estes protestos começaram com uma convocação feita pelo MPL (Movimento Passe Livre).

Recebi um link onde aparecem 20 entidades de extrema-direita no Facebook convocando para uma manifestação no dia 10 de julho (veja aqui). São entidades como “Amigos da Direita”, “Anti-Neoateísmo”, “Cristianismo Online”, “Militarismo Minha Vida”, “Igreja Internet Para os Necessitados”. Você, cidadão progressista de qualquer idade, e você, jovem, quer mesmo dar representatividade a essa gente? Os problemas do Brasil são muitos. Mas nenhum está relacionado a algo ligado a estes grupos, por favor. Pelo contrário, alguns dos problemas são consequências de alguns deles. Cuidado ao engrossar fileiras. Como dizem os espanhóis: ¡Ojo! Abre o olho, gente bacana.

Vejo, a cada dia, políticos e jornalistas tentando “explicar” as manifestações, mas me impressiona que só se concentrem nos bem-intencionados, que são a maioria. Apesar de questionar a ausência de foco dos manifestantes e sentir falta de vários temas específicos nas reivindicações, eu não tenho dificuldade nenhuma em saber por que estão protestando, até acho que demorou: por melhor saúde e educação, melhores serviços públicos, contra a corrupção, contra os gastos da Copa. Mas e os arruaceiros? O que fazem lá? É só gente brigona? Sei não, tenho visto uns vídeos aí de arrepiar os cabelos. Ontem à noite recebi um texto do historiador Guilherme Scalzilli que relata sua experiência acompanhando a manifestação em Campinas (SP) e faz algumas perguntas pertinentes (íntegra aqui):

“Quem são os bandidos mascarados que transformam uma passeata reformista em cenário de guerrilha? Por que se dirigiram a um ato pacífico levando bombas e rojões? O que pretendem conseguir incendiando e depredando o espaço público? Quem os financia, os incentiva, os organiza? O que explica o fato de todos os ataques fascistas exibirem certos padrões comuns, desde as vestimentas dos imbecis até os seus métodos de provocação e ataque?”

O pessoal do MPL já disse que não pretende “dar calendário” para reacionários, uma expressão bem dos movimentos sociais. Dar calendário significa propiciar a um grupo que se cole, pegue carona em uma iniciativa de outro. Não sei se vocês sabem, mas um grupo que se intitula “Marcha do Vinagre” já mostrou não ter intenção de permitir que feministas se juntem a eles (leia nota de repúdio assinado pelas meninas da Marcha das Vadias aqui). Lembrem-se também que os partidos foram banidos dos protestos e militantes de esquerda foram espancados em várias manifestações nos últimos dias. Algumas pessoas apanharam mesmo sem serem ligadas a partidos, apenas por estarem usando roupas vermelhas. O “apartidarismo” deste movimento se traduz, na visão dos arruaceiros, em um antipartidarismo e anti-militância política violentos. Você quer dar calendário a essas pessoas? Jura?

No pronunciamento público de sexta-feira à noite Dilma Rousseff (que é presidente de todos os brasileiros, todos, mesmo de quem não gosta e não votou nela), chamou a atenção para uma coisa importante e cara a nós, como nação: a hospitalidade de nossa gente. Os preparativos e obras para a Copa do Mundo têm vários problemas cuja reparação sempre poderemos exigir em novas manifestações. Acho extremamente positivos os protestos (pacíficos, claro) contra a Copa. Mostram que o brasileiro já não é mais o cordeirinho que se poderia engambelar com ópio em forma de esporte.

Atualmente estamos sediando a Copa das Confederações. Temos atletas de sete países nos visitando. Não há dúvida que é um evento importante para o Brasil, para a maneira como nos vêem desde fora. Os olhos do planeta ficam, para o bem e para o mal, voltados para cá. Estamos insatisfeitos, todos, com a política, com os políticos, com os rumos do país. Mostramos para o Brasil e para o mundo, quando poderíamos estar só torcendo pela seleção, que somos cidadãos que sabem se levantar por seus direitos e que não estamos deitados em berço esplêndido. Espero, inclusive, que este ânimo não arrefeça nunca mais.

Mas há, neste momento dois rumos a seguir: ou continuamos nessa toada de protestos cientes de que estamos nos aliando e de certa forma sendo cúmplices deste grupo estranho, para dizer o mínimo, e corremos o risco de jogar o país numa convulsão social ao mesmo tempo que hospedamos um evento internacional de futebol; ou nós fazemos uma trégua. Não há uma terceira opção.

 

 

 

 

 

 

 

 


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.243.307 hits

Páginas

Arquivos