Arquivo para 11 de dezembro de 2013

DILMA DISCURSA COM VERACIDADE NOS FUNERAIS DE NELSON MANDELA ENQUANTO OBAMA TENTA GANHAR PONTOS COM SEU POVO E OUTRAS NAÇÕES

Depois do gesto diplomático e cortês que a presidenta Dilma Vana Rousseff realizou ao convidar os ex-presidentes do Brasil Fernando Collor, José Sarney, Fernando Henrique e Luiz Inácio Lula da Silva para participarem junto com ela nas cerimônias dos funerais do ex-presidente da África do Sul, Nelson Mandela, ela proporcionou ao povo brasileiro e ao mundo o conhecimento do sentimento veraz que move seu governo. Um sentimento de sobriedade e solidariedade com a democratização do mundo.

Dilma discursou, dentro do tom protocolar, mas deixou visível o sentimento de humanidade que é possuidora. Uma expressão que mostra ao mundo porque o Brasil é hoje uma nação respeitada internacionalmente. O seu discurso, foi uma demonstração de reconhecimento da importância de Nelson Mandela para a humanização do mundo. Um discurso que foi possível ser criado porque Dilma é uma mulher que também carrega muitos afetos que Mandela carrega. Seu discurso não saiu de um intelecto abstraído do mundo real, como ocorre com a maioria dos chamados chefes-de-Estado. E mais, Dilma não falou apenas por seu governo, o povo brasileiro, mas também por todos os povos sul-americanos, como bem frisou.

Dilma não apresentou um discurso que busca um propósito pragmaticamente pessoal, como foi o discurso do presidente dos Estados Unidos, Barak Obama, que aproveitou a oportunidade para fazer publicidade de seu governo e com isso tentar conseguir alguns pontos diante do povo norte-americano, visto que há muito tempo vem tendo queda na aprovação de seu governo. Ele procurou ao mesmo tempo, discursar para comunidade internacional para tentar, também, diminuir o péssimo conceito que seu governo passou a ter internacionalmente com as espionagens executadas pela Agencia de Segurança Nacional (NSA) nos governos, órgãos públicos e cidadãos de vários países. A encenação de Obama foi tamanha que ele chegou a pegar na mão de Raul Castro, e dá um beijinho no rosto de Dilma. Uma espécie de convite para a presidenta visitar seu país, depois que ela se negou em virtude das espionagens.

Aí a diferença dos dois discursos das duas principais personagens presentes. Dilma não discursou para se defender ou fazer marketing de seu governo e sua pessoa. Ela falou da forma como é. O que a assemelha a Mandela. Já Obama, tinha que aproveitar e se mostrar também humanizado como Mandela: um lutador da paz. Só que sua administração não diz o mesmo, principalmente sua política internacional de intervenção em países considerados por seu governo como inimigos. Intervenção que mata criança, idosos e inocentes. Ato que nunca Mandela executou. Obama exaltou o sentimento de paz de Mandela e disse que Mandela fora o último herói do século XX. Se Mandela que lutava pela paz é o herói de Obama, por que Obama não o imita? Ou Obama vai aproveitar a morte de Mandela para liberar sua sanha imperialista e parafrasear a filosofia que diz: “Se Deus estar morto, agora tudo é possível”? Embora se saiba que, para os impérios, tudo já era possível.

“Nós os brasileiros, que carregamos com orgulho o sangue africano nas veias, choramos e celebramos o exemplo desse grande líder que faz parte do grande panteão da humanidade.

Ele soube fazer da busca da verdade e do perdão os pilares da reconciliação nacional e da construção da nova África do Sul. Devemos reverenciar essa manifestação suprema de grandeza e de humanismo representada por Nelson Mandela.

Sua luta transcendeu suas fronteiras nacionais e inspirou homens, mulheres, jovens e adultos a lutarem por sua independência e pela justiça social. Ele deixou lições não só para seu querido continente para todos aqueles que buscam paz, justiça e liberdade no mundo.

Trago o pesar de toda a América do Sul. Esta personalidade que conduziu com paixão e inteligência um dos mais importantes processos de emancipação do ser humano da história contemporânea, o fim do apartheid na África do Sul”, diz parte do discurso de Dilma.

ARTHUR (PSDB), PREFEITO DE MANAUS, VAI À INGLATERRA MOSTRAR AOS INGLESES COM QUANTOS TRONCOS SE FAZ UMA IGARA, MAS NÃO PROMETEU SURRAR A RAINHA COMO PROMETEU SURRAR LULA

mirror_210411

O prefeito de Manaus, Arthur Neto, do partido reacionário da burguesia-ignara paulistana, PSDB, que foi da tropa de choque das direitas e propagador das pautas das mídias acéfalas, principalmente da TV Globo, no tempo em que foi senador, já é conhecido de parte da população brasileira como alguém impulsivo. Alguém que diante de impasses descola a faculdade racional para distante das operações lógicas. Por força dessa impulsão, ele quando frequentava o Senado Federal, afirmou diante de todos os presentes e das mídias que iria surrar o então presidente Lula. Lula, um homem de outra estirpe, não deu bola.  

Agora, ele, por obra da classe média indiferente de Manaus, alguns empresários da Zona Franca, jovens, professores e trabalhadores despolitizados – o que politicamente seria melhor dizer, alienados -, é prefeito de Manaus. Daí que como prefeito, envolto no véu do ufanismo-telúrico, acredita que é seu dever rebater todas as opiniões contrárias ao que ele imagina ser Manaus, porque, certamente, ele acredita que ser contra Manô é ser contra sua administração. O que coloca em dúvida seu conhecimento político-administrativo.

Agora, ele estar novamente em pé de guerra. Desta vez não contra Lula ou o Partido dos Trabalhadores, mas contra os representantes futebolísticos ingleses. Diante das opiniões de alguns ingleses em relação à Manô, Arthur, resolveu ir para cima acreditando que vai representar também a opinião da sociedade manauara. Não lembrando que grande parte dessa sociedade não queria que Manô fosse sede da Copa do Mundo de 2014. Fato que foi opinião vencida em virtude do lobby feito pelo então governador Eduardo Braga e empresas multinacionais do Distrito Industrial junto a FIFA, a multinacional do futebol.

Arthur está fulo com esses ingleses. Principalmente a imprensa que divulgou inverdades, segundo ele, contra Manô. No caso específico, o jornal Daily Mirror que para ele é um jornal sem importância. Por isso ele vai até à Inglaterra para colocar as coisas em seu lugar, e defender a honra ferida dos manauaras. Para muitos, movido, em verdade, por um forte sentimento de inferioridade-telúrico, ressentimento e, como diz o samba, despeito. Ele vai mostrar que Manô não é nada do que eles estão falando. E que Manô não é só “para inglês ver”.

Não tem alto grau de violência, não tem o mais baixo índice de educação escolar, não tem uma rua sem calçamento, não é dominada por buracos, não falta higiene urbana, não tem pessoas enlouquecidas, não tem assaltos, tem um sistema de transporte coletivo do tipo de Londres, tem entretenimento público, tem um excelente sistema de abastecimento de água, não tem falta de energia, em síntese, é um paraíso. Para não dizer que é a Londres dos trópicos. Nada de anormal se alguém fizer essa comparação, visto que certa vez já foi a Paris dos trópicos. E também não há nada demais imaginar Manô como a Ilha da Fantasia.

“Pretendo fazer isso em parceria com o governador do estado, Omar Aziz. Esse calendário será montado, primeiramente com o contato com o embaixador da Inglaterra, que foi bastante cortês conosco no sorteio dos jogos da Copa. Depois o envio de um press release com os pontos positivos que começaram a ser corrigidos. Por fim, uma conferência de imprensa na Inglaterra para esclarecermos esses equívocos.

Esses jornais que publicaram essas notícias não são grandes coisas. É um jornal que não desfruta de grande credibilidade e que não faz a mínima análise política e econômica de nada”, opinou Arthur, com seu ufanismo-telúrico.

Falando sobre a opinião do técnico da Seleção da Inglaterra, Roy Hodgson, sobre Manô que chegou a afirmar que era a “sede a ser evitada”, Arthur, disse que vai torcer pela Itália no jogo contra os anglos.

“Ele pode ser inculto, mas não necessariamente uma má pessoa. A Itália vai ter uma torcida que ela nunca imaginou na vida, inclusive a do prefeito de Manaus”, afirmou rancoroso o prefeito do partido da burguesia-ignara paulistana.

Três enunciados que levam os torcedores-esclarecidos a inferirem posições contrárias ao posicionamento de Arthur. Um quem vai pagar a passagem da trupe de Arthur para ir à Inglaterra. Será o erário público? Dois se o jornal Daily Mirror é insignificante, por que Arthur vai se mandar daqui de Manô, na linha do Equador, para tomar satisfação com o que não presta? Será que ele não conhece aquela máxima moral antropomórfica: “Quem se junta com porcos farelos come”? Apesar dos suínos não terem nada a ver com os farelos dos homens. Três como há rancor e despeito na fala do prefeito. E como ele mostra que é impulsivo ao afirmar que vai torcer pela seleção italiana. Como coisa que sua torcida fosse fazer os italianos ganharem a partida. Névoas do pensamento mágico.

Mas há algo bom nessa vingança de Arthur: como ele é diplomata de carreira, não prometeu dar uma surra na rainha. Se ele promete, Deus nos acuda! Haveria uma guerra desproporcional: Inglaterra contra Arthur e seus apaniguados. Iria ser um massacre-futebolístico: a turma do Arthur ia levar a maior sova. Seus apaniguados não têm ânimos nem para ajudar sua gestão a mudar os rumos das antigas gestões dos prefeitos autores do atraso de Manô. Entre eles, o prefeito que ajudou a eleger Arthur: Amazonino Mendes. Que também ajudou diretamente na reeleição de Fernando Henrique: o ídolo de Arthur.

ESCRITORES DIVULGAM MANIFESTO CONTRA ESPIONAGENS EM MASSA PRATICADAS PELOS ESTADOS UNIDOS

Trinta jornais de trinta países publicaram gratuitamente o manifesto assinado por mais de 560 escritores de 81 países que condena a espionagem em massa na internet e pede que os Estados Unidos se comprometam com a adoção de uma convenção sobre o tema apresentado pelo manifesto cujo nome é, Escritores Contra a Vigilância em Massa. Todavia, o país do Tio Sam não publicou em nenhuma parte de seu território o manifesto que tem como líder o búlgaro Ylya Troyanov.

Escritores que assinam o manifesto são conhecidos internacionalmente, como Umberto Eco, David Maluf, Don DeLillo, Richard Ford, David Grossman, Arundhati Roy e José Eduardo Agualusa. Além dos escritores que receberam o Prêmio Nobel da Literatura como Orham Pamuk, J.M. Coetzee, Elfriede Jelinek, Günter Grass e Thomas Transtroemer.

O objetivo do manifesto é tentar acabar com o pessimismo e a resignação da opinião pública que não tem reagido de maneira veemente com a revelação das espionagens.

“Alertamos para uma nova forma de repressão que não consiste em baterem a nossa porta e nos levarem algemados, mas na espionagem de nossa esfera mais privada.

Com alguns cliques de um mouse, o Estado pode ter acesso aos seus computadores, aos seus e-mails, aos perfis nas redes sociais e aos sistemas de buscas na internet. Uma pessoa que é espionada já não é livre. Uma sociedade que é espionada já não é uma democracia”, diz trecho do manifesto.

Fórum Mundial dos Direitos Humanos reúne mais de 5 mil em Brasília

O Fórum Mundial dos Direitos Humanos (FMDS), aberto nesta terça (10), em Brasília, reúne representantes dos mais diferentes segmentos sociais.

Najla Passos

DivulgaçãoBrasília – Com a presença de 5.987 pessoas de diferentes segmentos sociais de diversos países, o Fórum Mundial dos Direitos Humanos (FMDS), promovido pelo governo brasileiro, foi aberto nesta terça (10), em Brasília (DF). Na data em que se comemora o Dia Internacional dos Direitos Humanos e os 65 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, o evento se apresenta como um espaço de debate público sobre Direitos Humanos, no qual serão tratados seus principais avanços e desafios com foco no respeito às diferenças, na participação social, na redução das desigualdades e no enfrentamento a todas as violações de direitos humanos.

De acordo com a ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, apesar do governo brasileiro acreditar e confiar no trabalho desenvolvido pelos organismos multilaterais das nações, a aposta é que o Fórum possa conectar um número maior de pessoas, incluindo entidades da sociedade civil, movimentos sociais e ativistas internacionais.  “Nós sabemos que só há um caminho para se fazer direitos humanos: estar conectados com a sociedade”, afirmou.

Sobre a pauta nacional, a ministra defendeu a investigação dos crimes praticados pelo Estado durante a ditadura militar brasileira, com a consequente e polêmica punição dos agentes públicos responsáveis. “Para completarmos a inacabada transição democrática no Brasil, precisamos responder às mortes da ditadura militar”, afirmou.

Ela defendeu, também, a  aprovação da Proposta de Emenda Constitucional  (PEC) do Trabalho Escravo. “Precisamos retirar a terra de quem a usa para a vil exploração do trabalho escravo”, justificou. E, ainda, a aprovação da PEC da Homofobia, que transforma em crime qualquer tipo de preconceito motivado por orientação sexual.

Resposta às forças conservadoras

Presidente do Movimento Nacional dos Direitos Humanos, Rildo Marques destacou que a realização do Fórum é uma resposta política às forças conservadores que têm tentado retirar direitos recentemente conquistados no Brasil e impedir o avanço da luta pelos direitos humanos.  “Não vamos recuar em nossos direitos. A defesa da vida e da dignidade da pessoa humana é algo elementar para a sociedade e para a democracia”, afirmou.

Ele lembrou que, nos últimos anos, o Plano Nacional de Direitos Humanos vem sofrendo duros ataques, com proposições no Congresso de matérias como a redução da maioridade penal e a volta da internação de doentes mentais, inclusive de forma compulsória, de projetos como o de “cura gay” e dos ataques às demarcações de terras indígenas.

O ativista cobrou a retomada das discussões sobre a implantação do Sistema Nacional de Direitos Humanos e a ampliação do debate sobre reforma política, para que possa incorporar também o fortalecimento dos conselhos, incluindo o Conselho Nacional de Direitos Humanos, cujo projeto de criação tramita há quase duas décadas no Congresso.

Avanços e novos desafios

Professor da Universidade Estadual do Rio de Janeiro e um dos coordenadores do Fórum Mundial de Educação (FME), Pablo Gentili destacou que a América Latina vive uma  década de avanços em direitos humanos, mas que é preciso ir além. Segundo ele, a desigualdade que persiste no continente e em outras partes do mundo ainda é fonte de geração de desrespeito aos direitos humanos. “A cada dia, 18 mil crianças com menos de 5 anos morrem no mundo por causas evitáveis”, afirmou ele, elogiando a implantação do programa Mais Médicos pelo governo brasileiro.

Ele também desafiou os presentes a reivindicarem o legado de Nelson Mandela lutando contra o genocídio de jovens negros em curso na periferia das grandes cidades brasileiras. “Não podemos reivindicar Mandela enquanto, a cada 24 minutos, um jovem negro é assassinado no Brasil”, provocou.

Atividades

Até a próxima sexta (13), o Fórum promove diversas conferências, mesas-redondas, seminários e atividades artísticas e culturais, todas elas elaboradas em parceria do governo com a sociedade. São 128 convidados, entre conferencistas e debatedores, incluindo intelectuais e ativistas como Tariq Ali, Baltazar Garzón, Leonardo Boff, Catalina Botero, Ela Wiecko, Paulo Vannuchi, Márcio Pochmann, João Pedro Stédile, Enriqueta Estela Barnes de Carlotto, Emir Sader, Frank La Rue, Leonardo Sakamoto e Arundathy Roy.

Para acessar a programação completa, clique aqui.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.243.180 hits

Páginas

Arquivos