Arquivo para 21 de abril de 2014

LULA VAI RECEBER TÍTULO DE DOUTOR HONORIS CAUSA DA UNIVERSIDADE DE SALAMANCA. FERNANDO HENRIQUE TREME

image

O presidente que não tem curso superior, mas tem um curso de torneiro mecânico responsável por seus desdobramentos ontológicos que o levaram a ser um líder revolucionário da classe trabalhadora, criador do primeiro partido composto com as potências singulares de várias variáveis que se revelaram no fim da década de 70, e presidente duas vezes do Brasil, vai receber seu 27º título de Doutor Honoris Causa.

Um fato para deixar o vaidoso ‘príncipe sem trono’, Fernando Henrique, tremendo de inveja. Também não é para menos. Sabe lá o que o Sapo Barbudo ser condecorado por ser um sábio por si mesmo no Campus de Excelência Internacional fundado em 1218? Uma das mais antigas universidades do mundo terreno. Dói muito, em letrados que pretendem o reconhecimento. Ainda mais quando se tem a certeza que Lula não tem qualquer vaidade de querer o reconhecimento. Todo reconhecimento nacional e internacional lhe chegou através de sua inteligência materializada em seus feitos políticos. Principalmente o que materializou em seus dois governos populares.

Então, fica combinado com os invejosos inimigos de Lula. Dia 23, quarta-feira, Lula receberá seu 27º título de Doutor Honoris Causa. A Universidade de Salamanca explica a razão. Para os invejosos ficarem com mais inveja. A Universidade de Salamanca premiou, entre outros, o escritor português José Saramago, o Prêmio Nobel de Economia e da Paz, Muhammad Yunus e Ricardo Lagos, ex-presidente do Chile.

“Lula será homenageado pelo impacto que a política educacional de seu governo teve, tanto no aumento da equidade social como na melhoria da eficiência.

Os resultados foram conquistados mediante a valorização de todos os recursos intelectuais de que dispõe esse grande país amigo, especialmente dos provenientes dos setores menos favorecidos”.

Para o maior sofrimento dos invejosos, não fica por aí. Na quinta-feira Lula vai a Portugal se encontrar com o primeiro-ministro Pedro Passos Coelho e com o presidente Aníbal Cavaco Silva. Na sexta-feira, Lula, vai participar dos 40 anos da Revolução dos Cravos (Foi tão linda a festa pá, cá estou carente… Ainda guardo… uma Rosa no jardim, Chico) que impôs o fim da ditadura em terras lusitanas. Tudo no Museu Oriente: “O 25 de abril visto de fora”.

MOTORISTA QUE CAUSOU A MORTE DE 16 PESSOAS, EM MANAUS, ESTAVA SOB EFEITO DE ÁLCOOL E COCAÍNA, DIZ LAUDO

No dia 28 de março, ao cair da tarde, em Manaus, uma caçamba ultrapassou a pista onde trafegava e bateu de frente em um micro-ônibus. Resultado da colisão: 16 pessoas morrerão e outras ficaram gravemente feridas. Foi o pior acidente de trânsito ocorrido em uma via pública em Manaus. A notícia do fatídico correu mundo.

Agora, passado quase um mês da ocorrência, foi divulgado, sem autorização da Polícia Civil, o laudo do exame toxicológico feito com sangue e urina do motorista da caçamba, Ozias Costa de Almeida, que morreu no acidente, revelando que o mesmo estava sob o efeito de álcool e cocaína. O exame foi realizado em um laboratório no estado do Pará.

Manaus é uma das capitais do Brasil que tem um dos piores índices de acidentes de trânsito. Não é para menos, tem um péssimo sistema de trânsito. Há um número elevadíssimo de veículos para um território onde os planos urbanistas todos fracassaram. Não precisa ser hora de pico, como se diz na linguagem transtornadora, para as seus veículos ficarem imobilizados. De acordo com pessoas que visitam ou vem morar aqui, Manaus é um lugar em que há uma clara falta de educação sobre o trânsito. Por isso em Manaus funciona o jargão preventivo: “Dirigir por si e pelos outros”.

Desse quadro ‘desurbano’ extrai-se uma realidade cruel: é um perigo dirigir e andar em Manaus. Acresce-se a essa realidade cruel, que a torna mais cruel ainda, a falta de calçadas, principalmente no centro, onde as poucas que servem para o uso dos pedestres são usadas como estacionamento para veículos. Como exemplo observa-se sua principal avenida, Djalma Batista cujas calçadas são tomadas por veículos colocando em perigo as vidas dos pedestres que são obrigados a usar a rua, em condição própria para atropelamento. Existem casos, principalmente pela parte da noite, em lugares em que  têm barzinhos, que os proprietários dos veículos estacionam sua “maquinas mortíferas” no meio da rua. Dividindo a rua em três filas.

Portanto, companheiros, muito cuidado quando trafegar pelas ruas de Manaus. Pode haver u tresloucado-urbano em seu caminho.

EM ENTREVISTA A RBA, O PSIQUIATRA, DARTIU XAVIER, FALA SOBRE A QUESTÃO DAS DROVAS NAS PERSPECTIVAS POLÍTICA E JURÍDICA

Em entrevista à RBA, Dartiu Xavier compara os projetos de lei do deputado Osmar Terra (PMDB-RS), aprovado na Câmara dos Deputados e enviado ao Senado, e do deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), protocolado há um mês, ambos tratando sobre o consumo de maconha. Ele comenta sobre os eventuais danos provocados pelas drogas e os benefícios medicinais da maconha.

Como avalia os projetos de lei do deputado Osmar Terra, que já foi aprovado na Câmara, com o do Jean Wyllys?

Estão completamente em oposição. O projeto do Osmar Terra eu chamaria de medieval, ele vai contra todo o bom senso, tudo que se está discutindo em termos de tendência no mundo sobre política de drogas. O do Wyllys vai muito mais acompanhando uma nova maneira de ver a questão. O Osmar Terra puxa para as coisas mais reacionárias, comprovadamente ineficazes, baseado, em linhas gerais, naquilo que a gente chama de modelo de guerra às drogas, que é algo que foi prevalente nos Estados Unidos no final do século passado, uma maneira de olhar o problema baseado em ideologia, e que foi bastante desastroso do ponto de vista prático, prejudicou muita gente, foi responsável por muitos danos à humanidade.

O senhor mencionou, na sua fala no Senado, no ano  passado, que o Brasil adotou esse modelo mesmo depois de o fracasso ter sido comprovado nos Estados Unidos.

Isso. Quando realmente os EUA já tinham pesquisas muito contundentes em 1991 sobre a ineficácia do modelo, depois disso o Brasil ainda continuou importando, e ainda há quem defenda isso. Toda a política do governo Alckmin é baseada nesse modelo.

Sobre a questão psiquiátrica, há quem diga que a maconha faz mal, outros que não. O que o senhor tem observado quanto a isso?

Tanto faz, álcool, maconha, heroína. Uma droga vai ser boa ou má não por causa da droga em si, mas dependendo da pessoa, do padrão de uso. Tem pacientes meus que tiveram problemas graves com maconha do ponto de vista de uma dependência. Agora, as estatísticas mostram que a cada 100 pessoas que consomem maconha, 9 se tornam dependentes. Isso significa que 91% de quem consome maconha não vai ter esse problema. Para o álcool essa porcentagem é 15%. A cada 100 pessoas que bebem, 15 vão se tornar dependentes, ou seja, se você pensar em riscos de dependência, é muito maior com o álcool do que com a maconha. Isso não quer dizer que a maconha não possa fazer mal. Faz, faz muito mal, mas para uma minoria.

Dartiu XavierQue tipo de mal?

O pior mal é a pessoa passar à categoria de dependência, como o álcool.Você não consegue mais ser um usuário recreacional, e começa a ser um usuário compulsivo. Agora, isso é uma coisa teoricamente possível de acontecer com qualquer droga. Outra coisa que também não se recomenda é que se use maconha se você tiver um problema mental grave, tipo psicótico. Aí você piora.

Como vê a politica ou a posição do governo federal em relação a esse assunto?

Eu acho que a postura do governo federal é ambígua, acho que eles realmente têm discursos antagônicos, nesse momento. Se você pegar o Ministério da Saúde e a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas, do Ministério da Justiça, são órgãos do governo que têm políticas muito claras no sentindo de aceitar redução de danos, de aceitar uso controlado, de fugir dessa postura coercitiva e repressiva que eu chamo de repressão só para o grande traficante. As portarias desses órgãos são bastante claras, apoiando medidas mais ousadas. Eu diria que a política do Brasil é uma política excelente na área de drogas, está evoluindo bastante.

O deputado Jean Wyllys diz que o governo Dilma não fez nada nesse sentido e foge do debate.

Exatamente, ele está certo, porque embora as diretrizes do Ministério da Saúde sejam essas, na prática as ações não refletem a própria diretriz do ministério. Por isso ela é ambígua. O ex-ministro da saúde, Alexandre Padilha, já defendeu publicamente as internações compulsórias ao falar de politica pública. Não é que eu seja contra a internação compulsória. Tem pacientes meus que eu interno compulsoriamente, mas isso é uma medida de exceção de conduta médica. Você adotar isso como política pública seria política higienista. Só que na hora que ele vai responder, Padilha não explicita isso, que está defendendo a internação nos casos de excepcionalidade. Fala de um jeito que parece para agradar a bancada evangélica, agradar essa turma das comunidades terapêuticas. Então eu concordo com essa fala de que o atual governo federal é realmente muito omisso em pautar de uma forma mais contundente a suas próprias políticas.

Existe uma tendência liberalizante clara, hoje, em relação à maconha, considerando exemplos como Colorado, nos EUA, Portugal, o Uruguai e outros?

Eu acho que é uma tendência que não é de hoje. Agora mais recentemente ela está mais explícita. Na Europa existem políticas há mais de 20, 30 anos de muita tolerância com a maconha. Por exemplo, eu trabalhava com dependência química em Paris, há 20 e tantos anos, e lembro que os guardas não prendiam um adolescente francês que estava fumando maconha na rua, embora fosse uma droga ilícita, e embora a postura da França não fosse nada ousada em termos de modernidade. Era um país até considerado tradicional demais, mas era senso comum que você não vai pegar e prender um adolescente porque ele está usando maconha. Isso 20, 30 anos atrás. E hoje em dia, a gente aqui ainda está brigando pelo direito do indivíduo de poder não ser chamado de traficante só porque está consumindo uma droga ilícita.

E ir parar em um presídio por causa disso…

Parar em um presídio por causa disso, ou parar em um hospital psiquiátrico, que é a postura coercitiva da psiquiatria brasileira.

Como o senhor vê a questão do uso medicinal da maconha?

Tem três trabalhos de pós-graduação que eu orientei sobre o uso medicinal de maconha. Só eu, mas existe uma literatura imensa na medicina mostrando o benefício do efeito terapêutico da maconha, como epilepsia, por exemplo. Há algumas formas de epilepsia, algumas doenças neurológicas, como por exemplo a esclerose múltipla, doenças em que existe um emagrecimento brutal, de até ameaça à vida de tanta perda de peso, e a maconha permite que você recupere o peso. Entre essas doenças talvez a mais importante seja Aids. Existem alguns tipos de câncer que regridem com o uso de maconha. Por exemplo, um tipo de câncer cerebral que se chama glioma. Aliás, eu publiquei no ano passado um artigo sobre isso em uma revista alemã. Câncer de mama, câncer de intestino e câncer de próstata se beneficiam da maconha. Podem regredir.

Tem efeito positivo também sobre a dor?

Justamente, essas dores neurológicas a gente chama de dor neuropática. É muito usada para isso nos Estados Unidos.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.243.141 hits

Páginas

Arquivos