Arquivo para outubro \31\-04:00 2015

AS FASES MANÍACAS-PARANOIDE DE FERNANDO HENRIQUE IMPULSIONADAS PELA INVEJA CONTRA LULA E DILMA DE QUEM ELE QUER A RENÚNCIA

nassif_e_fhc86111No conceito da psiquiatria sobre psicoses existem duas que são muito bem conhecidas até por quem não se interessa sobre os estudos da saúde mental. Uma é a maníaca-depressiva e a outra a esquizo-paranoide.

Na primeira, relativa ao fator maníaco, a pessoa tem comportamentos soltos, difusos, agitados, ricos em situações desencadeadas, alegres, sem barreiras. Na segunda, relativa à depressão, a pessoa muda o grau do humor, antes maníaco, para o humor depressivo. É como se a pessoa deixasse a relação com o mundo exterior para refugiar-se em seu interior, presa as suas vivências.

Na segunda psicose, referente ao fator esquizo ( que em grego significa, divisão), a pessoa corta a relação com o chamado mundo real ou objetivo e passa a se comportar com atitudes móveis e cheias de fantasias. Tudo que o mundo objetivo coloca como forma, unidade, coerência e normas desaparecem no comportamento esquizo. Esse conceito de esquizo da psiquiatria não se refere ao conceito de esquizo para os filósofos Deleuze e Guattari que tem o sentido de processual do novo. No paranoide, a riqueza de imagens e movimentos que há no esquizo é substituída por um comportamento paranoico onde a pessoa passa a se comportar como se tivesse sendo perseguida. O medo lhe domina. Muitas vezes ouve vozes.

Com esse indicador das duas psicoses fica fácil compreender as fases maníacas-paranoides de Fernando Henrique. Uma conjunção das palavras maníaca saída da maníaca-depressiva e da paranoide saída da esquizo-paranoide. Desde o momento que os governos populares foram eleitos para governar o Brasil, primeiramente com Lula e depois com Dilma, ambos, eleitos duas vezes, Fernando Henrique não cansa de emitir opiniões claras de quem sofre dessa síndrome maníaca-paranoide extraída da taxinomia psiquiatra.

Impulsionado pela inveja, não tanto por ser mais velho que Lula 14 anos e mais velho que Dilma 16 anos, mas sim por seu estar-no-mundo como vaidoso, ele não consegue ter um momento de escape dessa síndrome. E para piorar essa síndrome ele, desnarcisadamente – uma pessoa desnarcisada é alguém cujo grau de narcisismo encontra-se muito baixo fazendo com que ela tenha baixa autoestima e, consequentemente, necessite compulsivamente do reconhecimento dos outros – encontra continuamente seu reflexo-invejoso nas mídias, suas semelhantes, no sintoma aberração ontológica.

Com as alucinações e delírios das direitas projetadas no governo Dilma em forma de golpe, ele tem expressado comportamentos que oscilam entre o maníaco e o paranoide em relação ao governo Dilma e sua pessoa. Ora, maniacamente, ele afirma que Dilma é honesta, que seu partido, PSDB, não deve propor o impeachment, Dilma deve ter condição para governar, o impeachment é prejudicial ao país, entre outras expressões que não fossem de origem maníaca seriam coerentes. Mas não há coerência em Fernando Henrique quanto a Lula e Dilma.

Em seguida entra na fase paranoide com o aumento do humor destruidor. Passa a denegrir o governo Dilma. Ontem, dia 30, em entrevista, depois de tecer considerações absurdas sobre o governo, afirmou que Dilma deve renunciar. Paranoicamente não lembra que não tem condições politicamente-éticas para pedir a renúncia de Dilma visto que não renunciou no tempo em que desgovernou o Brasil deixando-o arrasado e que foi preciso Lula junto com seu auxiliares e o povo para soerguê-lo. Esse um elemento forte de sua fase paranoide.

Um dos argumentos usados pelos golpistas, como Fernando Henrique, para tirar Dilma do governo é a corrupção e que vem sendo profundamente exacerbada pelas mídias golpistas. Como se a corrupção tivesse começado nos governos do Partido dos Trabalhadores. Mas a corrupção não tem fundamento nenhum para ser usada contra Dilma, já que ela e Lula são honestíssimos. Agora, que Lula recebeu o país onde a corrupção, principalmente na Petrobrás, já mostrava sua ousadia, recebeu.

Foi o que Fernando Henrique afirmou semana passada, em um momento maníaco, que ele sabia que havia corrupção na Petrobrás, nos seus governos, mas não fez nada para contê-la. Claro que não disse nenhuma novidade. A maior parte da população brasileira já sabia. Agora, quando entra no momento paranoide acusar o governo de corrupção, ocultando seu passado, só seus semelhantes lhe dão ouvido, porque são seus semelhantes. O que piora seu estado maníaco-paranoide.

 

 

LULA DIZ QUE “NINGUÉM DEVE FICAR PREOCUPADA COM INVESTIDAS SOBRE SUA FAMÍLIA” E QUE VAI SOBREVIVER ATÉ 2018

images-cms-image-000464057Um dos principais signos expressados pelas direitas é a ausência do ato de pensar. O que significa um vazio epistemológico. Por isso o que elas mais fazem é o uso da imaginação-superstição que representa o mais baixo grau de inteligência. O que é totalmente oposto ao ato de pensar. E o pior: sua imaginação-superstição não é decorrente de um ato de vontade, mas de impulso. E como se sabe impulso não tem um objeto específico escolhido livremente.

Nesse estado fantasioso elas não se importam com seus conteúdos e expressões. Não se importam em ajuizar se seus atos são imorais e atentatórios ao mundo democrático. Esse o grande perigo das direitas para o Estado de Direito Democrático: elas não têm qualquer responsabilidade com a ordem social que vivem os povos.

O ex-presidente Lula, muitos antes de ser eleito duas vezes presidente da República, já era o objeto-confuso das imaginações-supersticiosas das direitas. Ainda quando metalúrgico e líder sindical, elas já o tinham como o corpo a ser abatido. Com suas duas eleições elas não se cansaram, porque os atos impulsivos não levam a astenia, embora jamais cheguem ao seu objetivo. Com os governos populares elas aumentaram suas irracionalidades. Mas como não conseguem parar Lula, elas procuram se aproximar de seus mais próximos.

A Operação Zelotes da Polícia Federal desencadeada para investigar um esquema de corrupção montado entre funcionários do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), que chega próximo a R$ 20 bilhões, junto com consultorias de advogados que procuravam diminuir ou acabar com dívidas de empresas com o órgão federal, segundo informação, mudou seu objeto de propósito e realizou buscas, na segunda-feira, na empresa de Luiz Cláudio, conhecido como Lulinha. A busca foi engendrada pelo um e-mail publicado pelo jornal reacionário que apoiou a ditadura, Estadão.

A Polícia Federal intimou Lulinha na noite de terça-feira, dia do aniversário de Lula. Todavia a juíza responsável pela investigação da Operação Zelotes, Célia Regina Ody Bernardes, da 10ª Vara Federal do Distrito Federal, afirmou que desconhece pedido da Polícia Federal para tomar depoimento do filho de Lula.

Diante do que vem ocorrendo, Lula, embora indignado, não se deixou abater. E pela primeira vez ele falou sobre o ocorrido que coloca em situação constrangedora sua família. Inclusive sua nora. Foi durante a reunião nacional do Partido dos Trabalhadores que Lula decidiu falar sobre o fato. Com direito a “parabéns pra você” promovido por entidades que faziam um ato de desagravo a ele.

“O objetivo dessas ações é truncar o futuro do país. Ninguém precisa ficar com pena ou preocupado com as investidas contra mim e meus familiares. Isso vai se repetir por mais três anos. E eu lhes garanto que vou sobreviver, pois se tem uma coisa que aprendi na vida foi a enfrentar adversidades.

O Partido dos Trabalhadores não deve ficar de cabeça baixa diante das críticas da oposição. O PT foi o que mais fez pela história do Brasil. Temos legado, temos história e temos tradição. Quando nos criticarem vamos mostrar e falar de tudo o que fizemos, dizer para eles deixarem de ser bestas e olharem para o passado.

Tenho três filhos que ainda não foram citados em denúncias, sete netos e uma nora e ainda por cima está grávida. Não vai acabar nunca. Se a intenção é desestabilizar o PT para 2018, vou sobreviver.

O PT tem recebido um bombardeio durante 24 horas por dia e isso tem uma explicação. Sabem que somos infinitamente maiores que companheiros que tenham cometidos erros. Sabem que sempre que é colocado em xeque, este partido reage como se fosse uma fênix, ressurgida das cinzas. Vamos esperar as eleições de 2016 e saberemos realmente o que está acontecendo neste país.

O PT entrará unido na campanha eleitoral de 2016. Em vários outros momentos previram o fim do PT e saímos mais fortes e revigorados do que antes. É isso que voltará a acontecer

DILMA FAZ ENTREGA DE MORADIAS E REAFIRMA QUE O BOLSA FAMÍLIA E O MINHA CASA, MINHA VIDA NÃO VÃO TER CORTE

d79765dc-cb16-4fac-a74a-334be4027869As táticas são as mesmas desde a relação atribulada de Caim e Abel: a velha inveja. Com mais de doze anos nas costas de consagrados sofrimentos por terem sido expulsos do poder pelo povo, os reacionários lançam mão de qualquer expediente indecoroso para atingir o governo Dilma. Pior para eles: não conseguem.

Agora a tática, ou expediente, é espalhar que Dilma vai fazer corte nos programas Bolsa Família e Minha Casa Minha Vida. Fantasiam eles que os beneficiados vão se desesperar e atacar Dilma ou lançar lhes impropérios. Tudo em vão.

Dilma ao fazer entrega de 2.681moradias para famílias de Brasília, São Paulo e Rio Grande do Sul, voltou a reafirmar que, apesar das dificuldades econômicas que passa o país, não haverá cortes nos programas Bolsa Família e Minha Casa, Minha Vida.

“Muita conversa que não é séria parece. Estou dizendo o Bolsa Família não vai ser interrompido. O Minha Casa, Minha Vida não vai ser interrompido.  

Estamos fazendo um esforço para melhorar nossas finanças e voltar a crescer mais rápido. Mas o Minha Casa, Minha Vida não para. Ele é importante para as famílias brasileiras.

A gente aperta o cinto e também garante aqueles programas que são fundamentais para a vida da população do nosso país.

O programa ainda tem outro mérito, ele assegura empregos na construção civil. E também, por isso, ele é muito importante. Vejam duas coisas, garante casa própria e gera emprego”, disse Dilma.

Enquanto isso os reacionários cada vez mais imobilizados no passado abraçados em seus sedutores espectrais fantasmas. 

PARTIDO DOS TRABALHADORES DIVULGA NOVA RESOLUÇÃO APROVADA NA REUNIÃO DA EXECUTIVA NACIONAL.

129_1447-alt-bandeira do ptO país permanece, um ano após a reeleição da presidenta Dilma Rousseff, sob intensa ofensiva conservadora. As forças mais reacionárias, dentro e fora das instituições, ainda que sem coesão ou alternativa que as unifique, se empenham para sabotar e tentar derrotar o governo, se possível levando à sua derrubada através de expedientes golpistas.

Este contra-ataque do conservadorismo, embora esteja enraizado nas condições internas da disputa entre classes e projetos, espelha também a
mudança de cenário na América Latina. As correntes progressistas, que desde a virada do século acumularam importantes vitórias eleitorais nos principais países do continente, encontram-se atualmente sob fogo cerrado das elites locais e sua tradicional aliança com os centros imperialistas.

O pano de fundo do aprofundamento dos conflitos políticos e sociais está no prolongamento da crise mundial do capitalismo. As distintas burguesias locais buscam, por todas as formas, reduzir custos de produção, manter e/ou aumentar suas margens de lucro. Trata-se, nesta lógica, de impor salários menores aos trabalhadores, cortar gastos sociais dos Estados, aliviar cargas tributárias das corporações e acionistas, ampliar espaços do capital através de novas privatizações, eliminar ou mitigar direitos públicos, disputar mercados, entre outras medidas. 

Esta mesma dinâmica leva ao recrudescimento da pressão das grandes potências sobre países que se deslocam de sua órbita hegemônica ou
transitam por experiências que constituam obstáculos às políticas de recuperação capitalista marcadas tanto pelo aumento da exploração direta e indireta do trabalho quanto pela limitação da soberania nacional.

Mesmo sem que os governos dirigidos pelo PT tenham reunido condições para reformas de caráter estrutural, que alterassem o sistema de produção e apropriação da riqueza, numerosas frações das classes dominantes brasileiras se deslocaram para uma empreitada que busca recuperar o controle do Poder Executivo para as mãos de seus principais agentes políticos, liderados pelo PSDB e os monopólios da mídia.

A escalada da direita representa o desejo de retomar as rédeas do Estado para implementar, sem mediação ou concessão, um programa que
realinhe o país aos fundamentos neoliberais, anulando conquistas sociais que marcaram o processo brasileiro desde 2003. O governo liderado pela companheira Dilma é o anteparo que precisa ser removido para a consumação da política sustentada pelos setores mais retrógados.

Para além de impor seus interesses programáticos, as forças conservadoras desejam destruir a esquerda e os movimentos sociais, interditando o campo popular como alternativa de poder. Não é à toa que sua ofensiva incorpora manobras de criminalização, operando setores do aparato policial e judiciário com o objetivo de desestabilizar o governo, deslegitimar o PT e desgastar lideranças históricas como o ex-presidente Lula.
Denunciamos a campanha de perseguição política contra a esquerda, o PT e lideranças populares. Essa campanha visa eliminar da cena política
brasileira e latino americana as vozes que defendem a igualdade, a liberdade e a superação do neoliberalismo. É por isso que agora Lula é
vítima de perseguição da direita. 

A legítima mas apertada vitória progressista nas eleições presidenciais de 2014, associada à ampliação da influência dos partidos de centro e direita no parlamento, animou o conservadorismo a confiar que poderia apostar suas fichas em uma rota de sabotagem e golpismo.
A queda de popularidade do governo acabou por dificultar a manutenção da base parlamentar depois da posse, criando clima mais favorável para a atração de segmentos centristas pela oposição de direita.

A situação congressual agravou-se também pela preponderância, dentro da bancada do PMDB na Câmara dos Deputados, de sua ala mais
reacionária, capitaneada pelo deputado Eduardo Cunha. Depois de conquistada a presidência da casa, o parlamentar rapidamente pactuou
com o bloco PSDB-DEM-PPS e assumiu a liderança de uma agenda para contrarreformas, além de flertar com o impeachment presidencial.

O Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores, nestas circunstâncias, considera que o principal objetivo tático é derrotar a escalada golpista,
isolar a oposição de direita e recuperar as condições plenas de governabilidade. Este movimento tem mais chances de êxito se acompanhado por mudanças na política econômica que o PT vem sugerindo desde a realização do 5o.Congresso, em Salvador. Tais mudanças podem reagrupar as forças populares e democráticas ao redor de um programa de desenvolvimento sustentado pela expansão do mercado interno, pela ampliação dos investimentos estatais, pela defesa do emprego e a majoração contínua da renda dos trabalhadores.

A recuperação fiscal do Estado deve ser encaminhada, como tem reafirmado o PT, com medidas que aumentem a tributação sobre a renda,
a riqueza e a propriedade dos extratos mais abastados, ao mesmo tempo em que o governo reduza seus gastos financeiros, através do rebaixamento paulatino da taxa de juros.

Cortes nos gastos sociais ou nos investimentos públicos, posição defendida pelos porta-vozes do capital financeiro, são incapazes de enfrentar o
problema central dos cofres estatais e expressam interesses de setores rentistas em preservar margens de lucratividade, às custas de enormes
transferências de recursos fiscais para os fundos privados de capital. 

A oposição de direita, com importantes adesões ao centro conservador, busca pressionar o governo, por todos os lados, para enterrar o sistema de bem-estar social previsto na Constituição de 1988, cuja construção efetiva tem sido a principal conquista dos governos dirigidos pelo PT.
Faz parte da ofensiva conservadora, portanto, o acirramento da luta de classes, sob a forma de conflito distributivo, com o objetivo de reduzir
drasticamente as despesas sociais e preservar os ganhos financeiros, sob a lógica de que essas garantias de rentabilidade seriam alavanca primordial para atração de investimentos, eventualmente complementada com privatizações e desregulamentações, em contraposição aos estímulos prioritários para o mercado interno e o fortalecimento do papel dirigente do Estado.

O Partido dos Trabalhadores refuta abertamente estas concepções e mobilizará todas as energias, ao lado de seus aliados dentro e fora das
instituições, para impedir qualquer retrocesso aos tempos neoliberais e à agenda maldita que antecedeu o governo do presidente Lula.
O Diretório Nacional, neste sentido, considera extremamente positiva a proposta de reintrodução da CPMF, entre outras iniciativas governamentais que buscam reformar progressivamente o sistema de tributação e preservar os programas sociais estabelecidos desde 2003. Do mesmo modo, apoia a pauta de projetos apresentada pela nossa Bancada, que aponta soluções para o crescimento da arrecadação.

A direção partidária também saúda, por retomar a melhor tradição do debate econômico e colaborar para enfrentar a dominância do
pensamento conservador, o documento “Por um Brasil Justo e Democrático”, elaborado por iniciativa da Fundação Perseu Abramo e das
entidades: Brasil Debate, Fórum 21, Centro Internacional Celso Furtado, Plataforma Política Social, Le Monde Diplomatique e Rede
Desenvolvimentista. As várias contribuições ali apresentadas podem servir de referencial para a formulação de uma nova agenda de
desenvolvimento econômico sustentável, que deve presidir o conjunto das políticas macroeconômicas do país.

Neste sentido, consideramos fundamental a retomada do funcionamento pleno do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Presidência da República, que já se mostrou importante espaço de diálogo social e formulação de políticas para o crescimento econômico do país.

Nesse ambiente, é fundamental a criação de espaços de diálogos setoriais, para que trabalhadores, empresários e governo busquem o fortalecimento das cadeias produtivas, visando o crescimento do emprego, incentivando a inovação, agregando valor à produção com o aumento da qualidade e produtividade.

A afirmação deste rumo programático e a derrota do golpismo não podem se escorar apenas na atual política de alianças e nos atuais métodos de governabilidade. É fundamental construir uma governabilidade mais ampla, enraizada na sociedade. Contribui para isso, também, a intensificação das conferencias temáticas governamentais (Juventude, Mulheres, LGBT, Igualdade Racial, dentre outras), legitima aspiração de participação popular dos movimentos sociais e populares.

Por isso, o PT deve dar todo o apoio à consolidação de uma aliança orgânica dos movimentos sociais, partidos progressistas e defensores da
democracia, atualmente encarnada na Frente Brasil Popular (FBP), que possa ser a força propulsora para a renovação do bloco histórico no qual se insere o petismo e demais correntes de esquerda.

Todos os militantes do PT devem se engajar plenamente, em suas cidades e estados, locais de trabalho, estudo ou moradia, para construírem a FBP como espaço organizativo e de mobilização contra o golpismo, por mudanças na política econômica e por um programa de reformas
estruturais que permita novo ciclo de avanços para o povo brasileiro.

O Diretório Nacional igualmente conclama toda a militância petista e todos os democratas a defenderem o legado e o papel histórico do ex-presidente Lula, transformado em alvo prioritário de armações que se multiplicam em núcleos da Policia Federal, do Ministério Público e do Poder Judiciário vinculados a operações supostamente anticorrupção.

Vazamentos seletivos, prisões abusivas, investigações plenas de atropelo e denúncias baseadas em delações arrancadas a forceps e sem provas
comprobatórias, desrespeito ao devido processo legal , ao amplo direto de defesa dos acusados e prerrogativas no exercício profissional de seus
defensores, entre outros eventos, revelam a apropriação de destacamentos repressivos e judiciais por grupos subordinadas ao antipetismo, que atuam com o intuito de extinguir o Partido dos Trabalhadores e difamar o maior líder popular da história brasileira.

O Partido dos Trabalhadores, por respeito às instituições republicanas, em defesa da Constituição, e com o intuito de combater efetivamente a
corrupção, repele todos os procedimentos que ferem o devido processo legal, ofendem garantias democráticas e representam práticas de
exceção. O PT considera essas situações como abomináveis e destinadas à sabotagem política, sempre em aberto conluio com grupos monopolistas de comunicação.

Ataques ao ex-presidente Lula fazem parte da escalada contra conquistas de nosso povo e devem ser rechaçados com o máximo vigor. O combate a estas incursões de ódio, intolerância e mentira, nas ruas e nas instituições, é componente essencial da resistência ao golpismo e ao retrocesso.

MINISTRO EDUARDO BRAGA (PMDB/AM) ENCARA O “DESEQUILIBRADO” RONALDO CAIADO QUE O AGREDIU. HÁ QUEBRA DE DECORO

O senador e ministro Eduardo Braga (PMDB/AM) foi até ao Senado para uma Audiência Pública debater a matriz energética e os desafios do setor com os representantes da Casa. Em um determinado momento da audiência o ministro foi interrompido de forma agressiva pelo já conhecido reacionário-latifundiário e preconceituoso senador Ronaldo Caiado.

Querendo fazer pose de machinho, machinho, Caiado, foi até a mesa onde se encontrava Eduardo Braga e iniciou uma série de ofensas desqualificadoras que não são aceitas nem em cabaré quanto mais no Senado.

Como é possuidor de um vocabulário limitadíssimo, mas muito bem chulo, Caiado, usou o que é próprio de indivíduos semelhantes a ele. Chamou o ministro de bandido, safado, entre outros impropérios de sua larva.

Todavia, o ministro Eduardo Braga não deixou barato. Respondeu a altura de seu desafeto agressor. O comportamento de Caiado, semelhante a outros, é claro decoro Parlamentar. O presidente da Mesa afirmou que vai tomar as medidas cabíveis. Além do senador Garibaldi, conceituar o comportamento do latifundiário-rude de “deplorável”.  

Poucas pessoas acreditam que Caiado possa ser penalizado por seu fascista comportamento dada a composição do atual Congresso Nacional. Mas vamos em frente.

 

EDUARDO CUNHA RECEBE HOJE DOCUMENTO DO CONSELHO DE ÉTICA SOBRE SUA CASSAÇÃO E TERÁ 10 DIAS PARA SE DEFENDER

d37e7871-2a20-448d-84f0-ef7e051ace77O deputado Eduardo Cunha presidente da Câmara Federal inicia hoje a experiência que jamais imaginava: ter um processo contra si originado de seus atos inaceitáveis em um regime democrático.

Eduardo Cunha não é debutante nas tramas que uma sociedade capitalista, com seus falsos valores morais, proporciona. Há décadas ele amealhou em si uma série de elementos jurídicos contra suas tramas, mas nunca chegou ao ponto que nesse momento chegou: se encontrar como objeto de investigações que podem lhe impor o pior revés de sua carreira a margem da democracia.

Considerado um homem de grande habilidade para se desvencilhar das causações que pesam contra si, dessa vez todos os seus flancos de defesa estão obstruídos. No Supremo Tribunal Federal (STAAAF) tem dois processos. Um sobre corrupção envolvendo propina que foi delatado na Operação Lava Jato pelo consultor Júlio Camargo que o acusou de receber US$ 5 milhões, e outro, pela manutenção de contas, junto com a mulher e filha, em bancos da Suíça. Crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisa.

Todavia, se os dois processos ainda vão levar algum tempo, na Câmara Federal a dura realidade, para ele, é outra. Mais ou menos 50 parlamentares de sete partidos entre eles PT, PSOL, PCdoB, querem seu afastamento da presidência da Câmara Federal. Movidos por esse objetivo entraram no Conselho de Ética com pedido de abertura de processo contra o campeão de malabarismo antidemocrático.

Hoje, dia 29, Eduardo Cunha recebe a notificação do processo através do Conselho de Ética, e terá dez dias para realizar sua defesa. De acordo com que possa apresentar sua defesa, indefensável, ele poderá ser cassado ou não. O povo brasileiro, certamente, espera a primeira a primeira conclusão. Assim, o processo para seu afastamento começa a tramitar a partir da semana que vem e deve durar no máximo 90 dias, dependendo do relator, segundo o presidente do colegiado, deputado José Carlos Araújo (PSD/BH).

Entidades, movimentos sociais e, até, evangélicos lançaram um manifesto de repúdio contra o deputado antidemocrata.

“As denúncias de corrupção e o envio de recursos públicos para conta no exterior inviabilizam a permanência do deputado Eduardo Cunha no cargo que ocupa, uma vez que não há coerência e base ética necessária a uma pessoa com responsabilidade pública” diz parte do manifesto.

Mas o rosário de pedidos de renúncia contra Eduardo Cunha não fica por aí. Outro pedido foi entregue ontem, acusando-o por quebra de decoro e foi assinado por parlamentares e não por partidos.

PRESIDENTE DO IBOPE AFIRMOU QUE AÉCIO NÃO TEVE 48% DE VOTOS NA ELEIÇÃO DE 2014, MAS 15%, O QUE ATÉ GLOBOTÁRIO SABE

tse-aecio-perdeuQue o grau de dimensão política de Aécio Cunha é nulo, poucos contestam. Claro que os que contestam são semelhantes a ele. Aécio Cunha é visivelmente uma pessoa egoísta, desnarcisada, não simpatia pelo coletivo, quer ser o centro das atenções quando não tem luz própria para ser o objeto de desejo democrático, como outros.

Essas baixas qualidades de Aécio Cunha a maioria do povo brasileiro pode confirmar. Mas não se pode desprezar o autoconhecimento que Aécio Cunha tem de si mesmo. Ele sabe que não tem voto para ser eleito presidente do Brasil em qualquer tempo. Por isso fez o maior travestismo demagógico querendo seduzir os eleitores quando percebeu que havia conseguido um percentual de votação significativo. Mas ele sabia que não era seu.

Aécio Cunha teve, no Senado, uma refrega com o senador do Partido dos Trabalhadores Lindbergh Farias porque esse tirou sarro dele por causa da pesquisa divulgada pelo IBOPE onde o ressentido senador aparece dom 47% de rejeição. Cunha não gostou e, em tom de deboche, disse que era coisa do IBOPE. Como se ele não acreditasse no instituto braço direito da TV Globo, sua madrinha e protetora.

A reação de Cunha levou o presidente do instituto globiano, Carlos Augusto Motenegro, declarar o que a maioria dos eleitores sabe – por isso que Dilma ganhou as eleições -, que Aécio Cunha nas eleições presidenciais de 2014 não teve 48% dos votos, mas apenas 15% de votos. Os outros 33% foram por conta de eleitores antiPT. E mais, segundo o ibopista, qualquer um candidato poderia ter esse percentual de votos.

Quem prestou a atenção aos momentos que antecederam às eleições já tinha esta certeza. As direitas claramente não tinham – como não têm – candidatos para derrotar Dilma, e os eleitores reacionários há 12 anos frustrados queriam ir a fora elegendo um candidato qualquer.

Não esquecer que mais ou menos dez dias antes das eleições com Marina na frente de Cunha, o próprio guru-patrão dele, Fernando Henrique, pediu para ele se aliar a Marina contra Dilma. Todavia, o quadro começou a mudar a seu favor porque Marina errou profundamente em sua campanha e se autoderrotou. Sua ambição personalística, e mais outros fatos, levaram-na para o terceiro lugar. Para logo em seguida se aliar ao ressentido Aécio Cunha.

A única importância da declaração de Montenegro sobre o fato que já se sabia, é que ela foi tornada pública. E agora o ressentido perdedor não pode mais se travestir de vitorioso de uma vitória que não teve.

A partir de agora ele será conhecido como Aécio 15%. Era o percentual que ele tinha enquanto Marina era a segunda colocada.

HOMENAGENS A LULA REFLETEM SUA SINGULARIDADE O QUE GENTE COMO FERNANDO HENRIQUE JAMAIS TERÁ

5483-mediumHá basicamente dois tipos de pessoas que parabenizam aniversariantes. Não importa se sejam familiares ou não. Um tipo de pessoa que parabeniza só por formalidade, embora queira transparecer que são sinceros seus parabéns. E outro tipo de pessoa que parabeniza em função de suas honestidades e sinceridades que nascem da admiração, simpatia e empatia solidariamente amiga com o aniversariante.

Mas não fica por aí. Esses tipos também apresentam uma peculiaridade, ou característica, que impulsionam suas formas de parabenizar que saem dos sentidos e intelecto. No primeiro tipo a faculdade sensorial encontra-se obstruída em função de vivências exclusivamente pragmáticas que deixaram os sentidos insensíveis para vivência superiores ou positivas que levam a transcendência dos estados de coisas petrificados pelas vivências pragmáticas. Nesse tipo de pessoa, com os sentidos obstruídos o intelecto se volta apenas para a interpretação do que se coloca como matéria obvia. Sem signo excitante de transcendência. O intelecto só se mostra sobre o já determinado, o fixo, o imóvel, nada além. São pessoas que cultuam a imobilidade. Os conservadores, os reacionários, os cativos.

No segundo tipo os sentidos são o que são suas naturezas: sempre moventes. Sempre transcendentes a si mesmos. São sempre vivências novas que chegam as essências das matérias. Em linguagem simples: estão sempre abertos como fonte de novas experiências. O que é próprio da vida. Já o intelecto transcende ao objeto dado ao conhecimento. Ele se apossa do objeto dado e realiza sobre ele a reflexão que atinge suas notas existenciais. Notas que o primeiro tipo jamais atinge. Como diz o filósofo Spinoza: os sentidos chegam à essencialidade das coisas e o intelecto a sua existência.

No primeiro tipo de pessoa não há sinceridade e nem honestidade em seus parabéns, porque se as pessoas parabenizadas são distintas das que parabenizam, elas não conseguem compor sensorial e intelectivamente com o aniversariante. Mas esse tipo de pessoa só parabeniza aniversariante que tem as mesmas notas. Por exemplo, burguês aniversariante e o burguês que parabeniza. O que significa: parabéns entre burgueses são sempre falsos. Quase sempre calculistas e interesseiros.

No segundo tipo de pessoa tudo é diferente. Há honestidades, sinceridades, porque há composição sensorial e intelectiva entre o que parabeniza e o que é parabenizado. O que parabeniza atinge os princípios de valores positivos e a inteligência do que é parabenizado.

Para melhor entendimento peguemos dois personagens. Lula e Fernando Henrique. O primeiro tipo de pessoa que parabeniza é do rol de Fenando Henrique. Ele não é traspassado pelos valores positivos e inteligência democrática necessária para convivência social da igualdade. Os que lhes parabenizam são burgueses, calculistas, pragmáticos-molares. Na linguagem vaidosa, são pessoas que adoram fazer gênero, caras e bocas. Nada de sinceridade. Mais glamour do que honestidade.

Já os que parabenizam Lula são de outro seguimento-afetivo e intelectivo. São honestos e sinceros em razão de suas responsabilidades e compromissos com o mundo. Por isso as inúmeras homenagens saídas de várias partes do mundo a Lula, o eterno metalúrgico.

Também pelo fato histórico de Lula não ser mais Lula, mas uma simbologia e uma práxis: TransLulação!

Daí que só podemos sensorial e intelectivamente bradar: PARABÉNS, LULA!”

UM ANO DEPOIS AS DIREITAS CONTINUAM FRUSTRADAS: NÃO CONSEGUIRAM O TERCEIRO TURNO

dilma_reeleicao85887Dizem alguns pressupostos existenciais que alguns homens e mulheres por serem tristes, anêmicos, indiferentes, passivos e cativos em suas vidas, procuram sofrimentos para se iludirem que lutam por ideais. São homens e mulheres cujos valores são fracos e negativos e se expressam na ambição, egoísmo, vaidade, hipocrisia, simulação, covardia, orgulho, medo, inveja, ódio, etc.

Os sofrimentos são buscados para encobrir a ausência de responsabilidade e compromisso histórico com a vida. Para esses sujeitos os sofrimentos servem, também, para fortalecer a ilusão de que tudo que é conseguido com dificuldade, sofrimentos, é mais valioso.

Na verdade, a escolha dos sofrimentos é uma forma de punição. Não engana quem se encontra atento a essa escolha. E, como dizem os gregos sobre a tragédia, à punição é para os infelizes. Os que negaram a vida preterindo a felicidade. Como são infelizes merecem ser punidos. E não esperam que os deuses os punam. Se autopunem. Pela punição se iludem que estão compromissados.

Note-se que essa punição não vem de fora como diz Foucault em seu Vigiar e Punir, por isso é uma punição mais cruel. Ela vem de dentro como se aquele que pune a si mesmo se castigasse por ter fracassado em seu viver. É uma espécie de ódio contra se mesmo.

São esses os sofrimentos das direitas no Brasil. Sofrimentos impostos a si mesmos por terem fracassado na democracia. Não conseguiram se constituírem democratas felizes. Aí a punição. Nisso reside o trágico de suas existências, segundo o filósofo dos valores Scheler: um conflito em que quanto mais buscam atingir suas metas mais  destroem-se. Como Ícaro: querer chegar ao sol embora tenha suas asas derretidas antes de atingir o propósito.

Depois de um ano que Dilma foi reeleita presidenta da República, as direitas continuam com sua asas derretendo. Tentam o terceiro turno, mas não conseguem. Continuam pagando suas infelicidades de terem fracassado como democrata. A felicidade política da existência em sociedade.  

Um grande bem para a democracia saber que elas estão sempre em estado de autopunição, já que nunca serão felizes através dos princípios políticos-democráticos. Também, não esquecer, que elas precisam de público para fortalecer a ilusão de que lutam honestamente por um ideal. E o público democrata agradece pelo espetáculo masoquista, já que não ameaça a democracia, visto que democracia não implica dor-desviada como se concretiza o masoquismo.

O terceiro turno derreteu e prendeu os pés das direitas em suas próprias ceras.

Enquanto as direitas se autopunem, o povo #AceitaDilmaVez!

IBOPE REAFIRMA QUE É INÚTIL AO DIVULAR, NA VÉSPERA DOS 70 ANOS DE LULA, O QUE ATÉ AS DIREITAS SABEM: LULA SERÁ ELEITO EM 2018

PT001Há os que pensam e os que imaginam que pensam. Os que pensam mudam continuamente o mundo, e os que imaginam que pensam tentam imobilizar o mundo com seus espectros. As direitas são os que imaginam. Lula é o que pensa. Por isso que ele é uma contínua presença na opinião dos brasileiros que pensam, enquanto as direitas são presenças nelas mesmas: tudo ficcional. Nada que sirva para as contínuas transformações do mundo.

Durante seus dois governos Lula conseguiu mudar o mundo brasileiro através das políticas sociais que tiraram milhões de brasileiros do mundo imaginário imposto pelas direitas. No caso mais contagiante: os desgovernos de Fernando Henrique. Fernando Henrique, com sua perversa imaginação, impôs a dor a essa parte da população brasileira. Aí a causa da rejeição que sofre pelos que pensam o Brasil como um átomo contínuo de mudança.

O instituto de pesquisas IBOPE é, segundo os que pensam, uma inutilidade, ainda mais quando se põe a serviço de grupos reacionários como a TV Globo. Por ser inútil não percebe que suas pesquisas só expressam o que já é do conhecimento dos que pensam.

Ontem, dia 26, ele divulgou pesquisa que mostra Lula eleito no ano de 2018. Ou seja, 23% de eleitores votariam com toda certeza no Sapo Barbudo. E somente 15% votariam no candidato das direitas, o reacionário Aécio. O velho do Leblon, durante quase dois anos foi promovido pela mídia reacionária que o transformou no mais necessário candidato à presidência da República, mas não colou. Foi derrotado e jogado para o escanteio das lamentações.

Lula que foi escolhido para ser o objeto dos delírios das mídias continua inatingível. Na verdade, imbatível. É fácil compreender: ele responde as expectativas da parte da população brasileira que pensa. Parte da população que acredita nele, porque sabe que ele é uma realidade e não uma abstração como são às direitas.

Razão imbatível porque Lula é o desespero de todas as facetas das direitas no Brasil. Para as direitas não há mais como se instalar nas ilusões: Lula é 2018. Ou melhor: 2018 será um ano que não vai existir para as direitas.

Enquanto isso, Lula corre para os abraços com parabéns em seus 70 anos de saudável e produtiva existência!  

Lula, lá? Não. Lula, já!

TENTATIVA GOLPISTA PARA INCRIMINAR LULA SE MOSTRA IRREAL: BUIMLAI AFIRMA QUE NÃO PAGOU NADA PARA PARENTE DE LULA

images-cms-image-000463115Os golpistas de todos os tons e matizes estão sempre magicando ficções para incriminar Lula. Só que cada vez mais se acumulam suas deprimentes frustrações. Uma mais recente frustração foi desmentida pelo empresário, pecuarista, José Carlos Buimlai.

A imprensa golpista apanhou um vazamento seletivo da delação de Fernando Baiano, publicando que o empresário havia pagado um apartamento para nora de Lula, e trabalho ao seu gosto. Afirmou categoricamente que o fato era real quando se sabe que a imprensa golpista fabula em delírio e alucinação.

Buimlai, entrevistado pelos jornalistas Fausto Macedo, Júlia Affonso e Ricardo Brant, negou a firmação golpista.

“Ele fala que me deu R4 3 milhões, depois virou R$ 2 milhões, ele até se confunde na delação. Em 2011, no mês de setembro, eu tive uma dificuldade, eu não lembro porque, dificuldade financeira. Como eu estava com aquele meu negócio que renderia um bom… eu tinha aberto um canal de conversa com o Fernando, eu pedi a ele, ‘Fenando me arruma um milhão e meio, nem três, nem dois, me arruma um milhão e quinhentos mil, eu te devolvo. Ele me arrumou. Esta é a minha verdade.

Paguei a minha folha que no mês estava bastante atrasada. Fiquei de devolver o dinheiro para ele, tive um problema de saúde muito sério. Não tem nada a ver com OSX, nada a ver.

Foi na minha pessoa física. Um negócio estruturado na minha empresa, que tem o dinheiro que entrou na empresa. Fez um mútuo com a minha física. Eu tenho todas as contas que eu paguei. Não paguei conta de nora de Lula, apartamento, nada a ver. Não tenho nada a ver com isso. Não tenho. No entanto, dizem que comprei apartamento, primeiro para um filho de Lula, depois para a nora. Não comprei, não tenho nada com isso. Três milhões? Não! Dois Milhões? Não! Foi dessa forma, sem nada a ver com nora, neto. Eles, Lula, nem sabem que estou falando isso”, afirmou Buimlai.

Triste e deploráveis golpistas escravos das tiranias de suas demências políticas.

NAZIFASCISTAS AGRIDEM SUPLICY NO TEMPLO QUE ELES ODEIAM: LIVRARIA

Todo nazifascista é produto da repressão que sofreu por parte de seus pais ou dos que foram responsáveis por sua infância. Por isso são estúpidos, rudes e violentos. Por isso, também, qualquer território de saber é para ele um alvo para projeção dessa estupidez. No caso maior, uma livraria.

Pois foi exatamente na Livraria Cultura de São Paulo que eles mais uma vez expressão suas irracionalidades. Desta vez contra o ex-senador Eduardo Suplicy. Verborragicamente vomitaram suas bílis pútridas contra Suplicy delirando serem senhores e senhoras de suas funções vitais.

Em um cenário com obras de pensadores e pensadoras que lutaram em favor da inteligência e liberdade, como o filósofo Sartre, a estupidez nazifascista ficou muito bem expressada e inquestionavelmente visível. Uma mostra convincente é a ex-candidata do PSOL a prefeitura de São Lourenço, MG, Celene Carvalho que, aos gritos, confirma: “Aqui é terra de coxinha que trabalha!”

Em um tempo em que no ENEM tem quesito com Simone de Beauvoir, a filósofa que lutou contra a alienação das mulheres.

Veja o vídeo, analise e construa sua opinião!

HOJE É DIA DE ELEIÇÕES NA ARGENTINA E O CANDIDATO DE CRISTINA PODE GANHAR NO PRIMEIRO TURNO. AS DIREITAS BABAM DE ÓDIO

f15ba571-17a0-4a43-b23d-011a140b9d7dDaniel Scioli, 58 anos, da Frente Para Vitória (FPV)e candidato de Cristina Kirchner, que tem mais de 50% de aprovação, está na frente, segundo as pesquisas. Ele tem 38% das intenções de voto. Ele pode ganhar já no primeiro turno se a maioria do 32 milhões de eleitores desejarem. Sua vitória significa a continuação dos pressupostos do governo popular de Kirchner que já vem há 12 anos.

Depois do Brasil, dada a sua importância cultural, política e econômica na América do Sul, a Argentina é o país que em tempo de eleições chama mais atenção do mundo ao continente sul-americano. Ainda mais pelo fato de ter um governo cuja política social se firmou nas últimas duas décadas desde Nestor Kirchner quando foi substituído na presidência por sua esposa Cristina Kirchner.

A Argentina compõe junto com o Brasil, Bolívia, Uruguai, Chile, Equador governos com suportes políticos democraticamente populares. Daí que a vitória de Daniel Scioli representa a continuação não só do fortalecimento da Argentina, mas também da entidade política-econômica-administrativa da América do Sul o Mercosul.

Mas não fica só nessas perspectivas a vitória do candidato do governo. Atinge também todas as direitas do mundo que não têm qualquer atração pelos governos que atendem as necessidades dos mais carentes e necessitadas. Um exemplo próximo são as direitas que perambulam pelo Brasil. Elas odeiam os governos populares de Lula e Dilma, porque só visam seus interesses materiais. Não há como confundi-las. Elas estão bem representadas pelos golpistas comandados pelo PSDB, partido da burguesia-ignara, mais DEM, PPS, SD, sob a batuta do ressentido Aécio Cunha.

Nesse domingo também serão escolhidos  130 deputados nacionais, 24 senadores e 43 parlamentares que representarão o Mercosul.

Mas o certo mesmo é que a eleição de Daniel Scioli é a consolidação da democracia na América do Sul e seu necessário fortalecimento, visto que a democracia tem como essencialidade o povo.

ATENÇÃO, ESTUDANTES-CANDIDATOS! HOJE E AMANHÃ TEM ENEM!

c03b2db6-a8a4-4c60-bd4a-815974c74f66Estudantes-candidatos que buscam cursar uma faculdade pública realizam, hoje, dia 24, a primeira prova do Exame Nacional de Ensino Médio. E amanhã, dia 25, como é óbvio, a segunda prova. É mais uma confirmação do sucesso do revolucionário concurso democrático que causou crises agudas e crônicas nas direitas parasitárias do Brasil por trata-se de uma criação dos governos populares iniciado pelo ex-presidente Lula. São milhares de estudantes que cursaram e cursam as faculdades públicas oriundos do concurso prestado no Enem. E esse ano são mais de 7 milhões que participarão do concurso.

O estudante-candidato deve apresentar no local de sua prova um documento de identidade com foto. Se o estudante-candidato tiver perdido seu documento de identidade ele deve apresentar o documento de boletim de ocorrência. O Instituto Nacional de Estudos Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo exame, informa que o estudante-candidato leve seu cartão de inscrição, embora não seja um documento obrigatório. Para dirimir qualquer dúvida ele deve acessar o site do Enem.

As provas serão aplicadas tendo como cronologia o horário de Brasília. Às 12 horas os portões são abertos, e às 13 horas fechados. P exame será realizado em todos os estados do Brasil e no Distrito Federal. Os estudantes-candidatos que moram em estados com fuso horário diferente de Brasília, deve atentar para a diferença de hora. Com ocorre, por exemplo, com os estados do Acre e Amazonas. No Amazonas a diferença de hora em relação à Brasília é de duas horas. Se os portões são abertos em Brasília às 12 horas, no Amazonas serão abertos às 10 horas. Simples, né? 

O que levar

  • É obrigatória a apresentação de um documento de identificação original com foto. No edital estão os documentos aceitos.
  • Em casos de perda, extravio, furto ou roubo do documento de identificação, é preciso apresentar um boletim de ocorrência expedido “por órgão policial há, no máximo, 90 dias do primeiro dia de aplicação do exame”
  • Caneta esferográfica de tinta preta fabricada em material transparente

Motivos que podem eliminar o candidato:

  • Consultar ou comunicar-se com outros participantes durante o período das provas
  • Portar lápis, lapiseira, borrachas, caneta que não seja de material transparente, livros, manuais, impressos e anotações. Portar qualquer dispositivo eletrônico
  • Usar óculos escuros, boné, chapéu, viseira, gorro ou similares
  • Portar armas
  • Sair definitivamente da sala de prova antes de completadas duas horas do início do exame
  • Receber da equipe de aplicação, informações sobre o conteúdo do exame.

DILMA PARTICIPA DA ABERTURA DOS JOGOS MUNDIAIS INDÍGENAS

981608-23102015dsc_8323Jogar é do homem! Jogar é dançar! Não acredito em um deus que não dança, diz o filósofo Nietzsche. O filósofo Sartre fala do jogo como elemento ontológico do humano. Claro que a filosofia não toma o jogo como uma disputa entre adversários que objetivam a vitória. A concorrência entre os que se digladiam. Mas há nesse jogar-disputa elementos do jogar filosófico que é o estar no mundo como ser atuante. E atuar é jogar. Jogar na vida é atuar como autenticidade de si: Homem Total.

“Não é possível entender a si mesmo como consciência sem pensar que a vida é um jogo.

981614-23102015-dsc_8717O que é um jogo, na verdade, senão uma atividade da qual o homem é a origem primeira, cujos princípios são colocados pelo homem e cujas consequências só podem ser de acordo com os princípios determinados? Mas desde que o homem se entenda como livre e queira usar sua liberdade, toda sua atividade é um jogo: ele é o princípio primeiro dessa atividade, ele escapa ao mundo por natureza, ele próprio determina o valor e as regras dos seus atos, e só consente em pagar segundo as regras que ele mesmo determinou e definiu.

Por isso endosso inteiramente a frase de Schiller: “O homem só é plenamente homem quando joga”. “

No Brasil foram os índios que inventaram o jogo tanto entre eles próprios e na relação com a terra em forma de agricultura, caça e pesca. Jogar é atuar em movimento. Tudo que os índios sempre fizeram. Aí eles terem muito mais em essência o princípio do jogar do que qualquer Neymar. Onde o capitalismo predomina não há jogo. Há imobilidade das atuações perpetrada e organizada pelo capital. E sem mobilidade, que é o fluxo-livre, não há jogo. Os profissionais da pelota, como Neymar, não jogam. Simulam e sumulam um jogo que o torcedor, também imobilizado pela paixão, acredita.

Palmas (TO) -  A presidenta Dilma Rousseff participa da cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas 2015 (Roberto Stuckert Filho/PR)

Palmas (TO) – A presidenta Dilma Rousseff participa da cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas 2015 (Roberto Stuckert Filho/PR)

Palmas (TO) - A presidenta Dilma Rousseff participa da cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas 2015 (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Palmas (TO) – A presidenta Dilma Rousseff participa da cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas 2015 (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Palmas (TO) - A presidenta Dilma Rousseff participa da cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas 2015 (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Palmas (TO) – A presidenta Dilma Rousseff participa da cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas 2015 (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Palmas (TO) - A presidenta Dilma Rousseff participa da cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas 2015 (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Palmas (TO) – A presidenta Dilma Rousseff participa da cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas 2015 (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Mas o certo é que a presidenta Dilma Vana Rousseff, compareceu aos Jogos Mundiais Indígenas que ocorre em Palmas (Palmas para os jogadores indígenas!) e vai até o dia 1° de novembro com as participações de 2 mil atletas de 30 países. Brasil, Américas, Nova Zelândia, Rússia, Mongólia, Congo, Filipinas são alguns dos participantes.

Palmas(TO) -  Cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas ( Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Palmas(TO) – Cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas ( Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Palmas(TO) -  Cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas ( Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Palmas(TO) – Cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas ( Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Palmas(TO) -  Cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas ( Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Palmas(TO) – Cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas ( Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Palmas(TO) -  Cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas ( Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Palmas(TO) – Cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas ( Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Palmas(TO) -  Cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas ( Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Palmas(TO) – Cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas ( Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Palmas(TO) -  Cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas ( Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Palmas(TO) – Cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas ( Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Palmas(TO) -  Cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas ( Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Palmas(TO) – Cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas ( Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Palmas(TO) -  Cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas ( Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Palmas(TO) – Cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas ( Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Palmas(TO) -  Cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas ( Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Palmas(TO) – Cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas ( Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Nos Jogos Mundiais Indígenas os atletas participaram de partidas, entre outras, cujas modalidades são próprias de suas culturas como arremesso de lança, corrida de toras, arco e flecha. São modalidades que afirmam a estrutura cultural desses povos e as mantém protegida da força predadora da cultura dita civilizada. Ou a cultura psicótica das organizações sociais prescritas pelo capitalismo.

ENQUANTO MINISTRO NEGA SEGREDO DE JUSTIÇA AO INQUÉRITO DE CUNHA ELE AFIRMA QUE IMPEACHMENT DE DILMA SÓ COM PROVAS DE IRREGULARIDADES

images-cms-image-000462840Os advogados do homem do 5 milhões de dólares, Eduardo Cunha, presidente da Câmara Federal, haviam entrado com pedido no Supremo Tribunal Federal (STF) para que o inquérito contra o amigo e cúmplice dos golpistas fosse realizado em segredo de Justiça em função da “indevida exposição” dos investigados e documentos.

Ontem dia 22, o ministro do STF, Teori Zavacki, que abriu o inquérito para investigar as denúncias de contas do deputado na Suíça, negou o pedido afirmando que a publicidade dos atos processual é um pressuposto constitucional. E mais, ele disse também que o caso de Eduardo Cunha não corresponde às exceções previstas nas leis, como defesa da intimidade ou o interesse social.

“A hipótese dos autos não se enquadra em qualquer das situações em que se imponha reserva à cláusula de publicidade. A documentação que acompanha o pedido de abertura de inquérito não decorreu de medida cautelar processada no Brasil, tendo sido colhida e encaminha pelas autoridades da Confederação Suíça em regime de sigilo”, diz o ministro em sua negação do pedido.

Por sua vez, Eduardo Cunha, indagado sobre a decisão do STF negou que ele tivesse feito o pedido, e que a decisão havia sido de seus advogados que tem todos os direitos de adotar todas as medidas judiciais.

“Eu não fiz pedido. Quem faz são meus advogados. Eu nem tomo conhecimento das petições. Não ache que meus advogados pedem autorização antes de fazer uma petição”, dissimulou o homem dos 5 milhões de dólares.

Como Cunha está sendo acusado de várias formas de corrupção, é lógico que ele tente todos os mios jurídicos para se proteger. Por isso fica fácil inferir que ele sabe de todas as decisões de seus advogados. Assim como, também, indique o que pode ser feitos em relação aos seus benefícios jurídicos.

Enquanto isso, ele, afirmou que não tem prazo para analisar o novo pedido de impeachment entregue na Câmara Federal pelos golpistas comandados por Hélio Bicudo, 93 anos, ressentido e revanchista, Miguel Reale Junior, ex-ministro da Justiça dos desgovernos de Fernando Henrique, diz tudo.

Eduardo Cunha também afirmou que o novo pedido de impeachment não representa fundamento para o ato, e que para que haja o impedimento tem que haver provas concretas de irregularidades.

“O fato de existir a pedalada não quer dizer que tenha havido o ato da presidente com relação ao descumprimento da lei. Pode ser feita por vários motivos. Pode ser uma circunstância de equipe.

 O fato, por si só, de haver pedalada não significa que isso seja razão de impeachment. Tem que configurar que há atuação da presidente no processo que descumpriu a lei. Pode existir a pedalada e não a motivação do impeachment.

Não tenho prazo para a conclusão da análise do documento. Esse tempo é indefinido. A celeridade depende da capacidade de formar o juízo de convicção”, disse o homem dos 5 milhões de dólares.

Como todos são iguais, tanto os golpistas como Eduardo Cunha, no entanto, essa divulgação do homem de 5 milhões de dólares toca nos bicudos, já que eles pretendiam celeridade na análise do objeto alucinante e delirante produzido por eles.

BOLSA FAMÍLIA ESTÁ MAIS SEGURA DO QUE A CONQUISTA DO CAMPEONATO BRASILEIRO PELO CORINTHIANS

dilmalulaplanaltoNo quadro das dificuldades econômicas que passa o país surgem inúmeras formas de apelações contra o governo da presidenta Dilma Vana Rousseff, eleita pelos vetos da maioria dos eleitores brasileiros que mandou o seu fraco adversário Aécio Cunha, ao nicho do ressentimento exacerbado.

Entre as apelações vingativas surgiu a que a presidenta, para dirimir as dívidas, deveria fazer corte no Bolsa Família. O relator do Orçamento da União de 2016, deputado Ricardo Barros (PP/PR) propôs um corte de R$ 10 bilhões do programa, mas Dilma falou firme se colocando contra.

Ontem, dia 22, Dilma, em cerimônia, no Palácio do Planalto, que sancionou lei que regulariza mais de seis mil lotéricas no país, disse que o programa Bolsa Família é o maior programa social do governo e possui um compromisso inarredável.

“Não podemos permitir que isso aconteça. Estou certa que o bom senso prevalecerá na destinação de recursos ao programa.

Além de ser reconhecido por sua eficiência, o Bolsa Família tornou-se peça central de nossa estratégia de enfrentamento da pobreza e da desigualdade social. A ONU e o Banco Mundial reconhecem no Bolsa Família uma invenção brasileira de alta repercussão.

Cortar o Bolsa Família significa atentar contra 50 milhões de brasileiros que têm uma vida melhor por causa do programa. O Bolsa Família completou 12 anos. Isso significa que o Brasil tem a primeira geração de crianças que não passaram fome e que estão na escola.

É o maior programa de inclusão social do mundo afirmou Dilma. Destinado aos mais vulneráveis, ele mantém 36 milhões de pessoas fora da extrema pobreza. O Bolsa Família garante ainda que 17 milhões de crianças e adolescentes estema na escola e ajudou a reduzir 58% da mortalidade infantil.

O Bolsa Família é prioridade máxima para meu governo como foi para o governo do presidente Lula”, afirmou Dilma.

Uma afirmação que torna o Bolsa Família para as famílias brasileiras, mais seguro do que a conquista do Campeonato Brasileiro pelo Corinthians para seus torcedores. E quem sabe que alguns não são membros do Bolsa Família, já que, junto com o Mengão, é o time do povão?

O Bolsa Família é sempre gol e conquista de campeonato contra a miséria!

A POPULAÇÃO BRASILEIRA NÃO REFLETE AS ALUCINAÇÕES E DELÍRIOS DOS GOLPISTAS COMO ELES AFIRMAM

0001Como já foi dito várias vezes o comportamento das direitas, em relação ao governo Dilma querendo tirá-lo a qualquer custo do poder não importando para isso às eleições democráticas em que ela foi eleita com mais de 54 milhões de votos, é inegavelmente uma questão psiquiátrica.

Há visíveis alucinações, sentimentos falsos em relação à realidade, e delírios, afirmações que não se coadunam ao princípio de realidade, a objetividade. Todas as expressões das direitas que conspiram contra o governo Dilma querendo-a fora do poder-político saem de conteúdos psiquiátricos. Conteúdos que não encontram correspondência no mundo exterior vivenciado, observado e pensado pela maioria da sociedade brasileira.Lula_e_Dilma_be_01

Três diagnósticos com suportes saídos da realidade.

I – O ódio contínuo por elas terem perdido mais uma eleição para os governos populares que mudaram a vida de milhões de brasileiro que viviam na extrema pobreza e, como também, a vida da classe média. No primeiro caso, o Bolsa Família que completou no dia 20, 12 anos de satisfatória existência e insatisfatória inexistência das direitas.

Com é sabido o ódio contínuo obstrui a realidade e impede o sujeito de inter-relaciona-se com o mundo, ao mesmo tempo, que o impossibilita a construção de uma infra-relação interior derivada da dialética de si com o mundo, já que o mundo para ele foi dissipado pelo ódio.

II – A inexistência de qualquer projeto político para substituir o projeto do governo popular que vem sendo eficaz a ponto de ser tido como modelo para muitos países desenvolvidos. A inexistência de projeto substituto nas direitas confirma que seu objetivo em querer se apossar do poder através de golpe é decorrente da dissipação do real. Elas estão mentalmente impossibilitadas de criar um projeto, posto que para criar um projeto a ser aplicado no exterior ele deve ter seus fundamentos saídos da observação, apropriação, comparação e análise da concretude material e ideal do mundo. Caso contrário é produto de delírio. Do tipo de delírio de pacientes que pretendem criar o paraíso na Terra por se sentirem maravilhados pela aura divina.

III – De acordo com o filósofo-psiquiatra Karl Jaspers, a consciência do Eu é constituída de quatro características formais. Consciência do Eu como atividade, unidade, identidade e oposição ao exterior. Todas essas características formais estão ausentes nas direitas quando se trata da objetividade. Sua atividade inexiste. Ela é inerte, não age. Sua unidade, sou um no mesmo momento, está dissipada. Sua identidade, sou o que sou hoje, como fui ontem, destemporalizou-se. E, por fim sem fim, a oposição ao mundo exterior fragmentou-se e tomaram seu lugar as alucinações e os delírios.

Um exemplo irrefutável pode ser apresentado pela consciência do Eu na característica formal como identidade. Uma grande parte dos golpistas é acusada de corrupção. São personagens partidários, personagens midiáticos e empresarias, entre outros, com estrutura mental corrompida, mas que não a tomam como elementos de suas identidades. Acusam o governo de corrupto quando são corruptos. O que significa: destemporalizaram as identidades.

Observando as direitas por esse quadro psiquiátrico diagnosticador político não há que se perder tempo e cognição para tentar entender por que elas são despudoradas, levianas, imorais, conspiradoras, aéticas, estúpidas, insensíveis, etc.

O deputado golpista do PSDB, partido da burguesia-ignara, Carlos Sampaio, afirmou ao entregar, junto com outros golpistas como Hélio Bicudo, 93 anos, um dos que  destemporalizou a existência, ao presidente da Câmara Federal Eduardo Cunha, o homem dos 5 milhões de dólares, mais um pedido de impeachment contra Dilma, que a população brasileira quer a saída de Dilma do governo. Ele não sabe que a população brasileira é um corpo-devir demográfico-político-social-econômico-histórico-antropológico-cívico constituído por sua potência-criadora como substância de si mesma. Não é uma abstração fantasiada por um grupo calculista para servir os interesses desse grupo.

“Esse movimento não é apenas da oposição. Estamos aqui apresentando esse pedido, principalmente, em nome da população brasileira, que não suporta mais esse governo”, disse o deputado golpista como se soubesse o que significa oposição.

images-3-27-327bb59e0044eb146cc61cdfdbdf4df437c85e06Os golpistas jamais saberão que a população é uma contínua intensidade democrática, que em sua singular transcendência nunca pode ser capturada por alucinações e delírios.

A fluidez da conjuntura política e os próximos lances

Lula Marques

Eduardo Cunha, figura catalisadora do golpismo, deverá ser abatida pela sua própria volúpia. E abater Cunha é abater também a oposição golpista.

Francisco Fonseca*

A conjuntura política brasileira assemelha-se a um jogo de xadrez cujos jogadores são amadores, isto é, ou não há claras estratégias e táticas ou as contradições das “jogadas” torna turva a inteligibilidade do jogo; os lances são por vezes confusos; e quem estava próximo a vencer se vê, repentinamente, na iminência da derrota e vice-versa. Isso tudo ocorre numa incrível rapidez e com lances complexos e muitas vezes bizarros, a ponto de as análises tornarem-se rapidamente obsoletas.

Tanto da parte da coalizão governista como da oposicionista, com suas respectivas bases sociais (frações de classes sociais, grupos de interesse, interesses corporativos e sua emaranhada teia) há um sem-número de contradições. Exemplos marcantes: a política econômica de tonalidade neoliberal de um governo que se elegeu contrariamente ao rentismo e ao neoliberalismo; e o apoio da oposição simultaneamente ao golpismo e a tudo o que representa a figura do deputado Eduardo Cunha.

Nesse mar de lances sinuosos, de lado a lado, o papel do Supremo Tribunal Federal, apesar da obtusidade de figuras como Gilmar Mendes e outros, e das próprias ilegalidades cometidas no julgamento do Mensalão e na atual Operação Lava Jato, tem sido e, tudo indica, será ainda mais crucial. É fundamental observar que todas as afrontas aos direitos civis, políticos, trabalhistas e sociais estão sendo ou serão objeto de deliberação do STF.

A grande aliança golpista no Brasil é composta pelo “baixo clero” parlamentar representado por Eduardo Cunha (que implica articulação de negócios de variadas ordens); pelos principais partidos derrotados nas eleições e em franca decadência (PSDB e DEM); pela grande mídia desde há muito golpista; pelo rentismo sedento por recuperar seus já altos lucros; pelas frações do capital vigorosamente articuladas ao capital internacional; pelas classes médias superiores, fortemente elitistas e arrivistas; pelo sem-número de “inocentes úteis”; e por todos os conservadores e reacionários, de estratos distintos, que objetivam a derrota dos direitos (notadamente aos pobres), da esquerda, do PT e particularmente de Lula.

Ao STF, como se viu nas decisões tomadas em 13/10, barrando os descalabros da presidência imperial, antiinstitucional e antidemocrática de Eduardo Cunha, cabe assegurar o Estado de Direito Democrático e o ethos efetivo da Constituição de 1988, não deixando que o fogo alto dos perdedores das últimas quatro eleições presidenciais queime a democracia política e social, que ainda está à procura de consolidação.

Embora o Supremo seja marcado por enormes contradições e histórica ligação com os poderes dominantes, reitere-se, nesse momento histórico – por razões distintas e complexas – têm cumprido função crucial ao barrar, forma e conteúdo, a onda reacionária em diversas dimensões e perspectivas. Mas ainda é cedo para afirmar peremptoriamente que as posições do STF de fato impedirão os retrocessos, a começar pelo golpismo do impeachment, ou contribuirão para tanto, em escalas distintas. Aparentemente sim.

Por outro lado, a figura catalisadora do golpismo, Eduardo Cunha – mas também de Aécio Neves, ambos caricaturas deprimentes da vida política nacional –, em razão de sua posição institucional e de seu papel agregador do que há de mais obtuso em termos de interesses políticos, econômicos e civis, deverá ser abatida pela sua própria volúpia. Enquanto pertenceu ao baixo clero nutriu-se do anonimato que lhe permitiu transitar pelo pântano do tráfico descarado de influência. Ao assumir a ribalta do Parlamento, o ralo até então escondido fora aberto, exalando o que todos sabiam ou desconfiavam, mas não podiam provar.

Esse lance (a provável cassação de Cunha) – talvez um dos poucos méritos da antiinstitucional e politizada Operação Lava Jato – permite novas jogadas do governo. Afinal, abater Cunha é abater também a oposição golpista.

Vencer o front político/institucional permitirá ao governo e ao PT avançar rumo a três outros fronts: a economia, com a saída de Joaquim Levy, indicando com isso reversão, mesmo que progressiva, do fiscalismo/rentismo; a tentativa de formalizar um novo pacto de classes entre o empresariado nacional (ou cujas decisões empresariais sejam tomadas no Brasil) e os trabalhadores, excluindo-se o rentismo; e a (re)aproximação com os movimentos sociais populares e com as políticas de corte progressista e de esquerda. Sem isso, aliás, o definhamento do governo, mesmo que não seja derrubado, será marcante.

Embora conjecturas, trata-se de lances possíveis permitidos pelas recentes decisões do STF, que incluem também o bloqueio ao financiamento privado de campanhas; pelo definhamento de Eduardo Cunha e tudo o que isso representa; pela reforma na coordenação política do governo (com profissionais da negociação política e pelo maior protagonismo do ex-presidente Lula) no contexto da reforma ministerial; pelo aumento do sentimento de que impeachment é golpe: dos partidos de oposição, da mídia, e das classes médias e superiores; pelo esgotamento da dicotomia falsamente fabricada de que o PT/Governo Federal são os “maus” da história.

Não se deve, por fim, desprezar o potencial lesivo de Moro, Cunha e da mídia, entre outros, que podem estabelecer novos lances que conturbem ainda mais o ambiente político, notadamente contra o Governo Dilma e os direitos sociais e políticos…o entreguismo do pré-sal etc.

A conjuntura alterou-se favoravelmente à manutenção do governo – até por razões internacionais, caso da exclusão do Brasil do Mercosul e da Unasul, caso haja o golpe –, o que implica possibilidade ímpar de derrotar os golpistas, construir novos pactos e criar novas correlações de força.

Mas o xeque-mate ainda está aberto!

*Prof. de ciência política da FGV/Eaesp e PUC/SP

DILMA, AO LADO DO PRESIDENTE DA FINLÂNDIA, DIZ QUE NÃO É A PETROBRÁS QUEM ESTÁ ENVOLVIDA EM ESCÂNDALOS, MAS PESSOAS

dilma_e_presidente-finlandia85596Funcionários da Petrobrás, como Paulo Roberto Costa e Pedro Borusco, com psicologias corrompidas dispostas a corrupção vem desde os desgovernos Fernando Henrique, embora as mídias não propagem, posto que elas, como golpistas, também pretendem o enfraquecimento do governo Dilma para terem seus interesses protegidos. Daí que elas obsessivamente difundem, com tom golpista, vazamentos da Operação Lava Jato, que possam, em suas fantasias, atingir o governo.

A dissipação do real imposto pelas direitas é fortemente percebida quando elas tentam sintetizar a corrupção no Brasil nos governos do Partido dos Trabalhadores. Mas como se trata de dissipação do real o próprio real às denuncia. Mesmo que elas tagarelem o contrário. É nisso que se mostra a fraqueza de todas as tentativas de impeachment e golpes.

No domingo passado, na Suécia, a presidenta Dilma Vana Rousseff, perguntada por jornalistas do mundo inteiro sobre a denúncia de corrupção do presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha, e investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), para não se alongar no assunto antidemocrático, ela disse que lamentava por se tratar de um brasileiro. É lógico que a produção contínua de democracia não deve ser só disposição dos brasileiros, mas de todos os homens e mulheres que territorializam o planeta, já que todos são potências produtivas. Mas no caso da indagação jornalística, Dilma tinha que falar sobre o brasileiro Eduardo Cunha.

Como Eduardo Cunha, o homem dos 5 milhões de dólares, já se mostrou um antidemocrata, basta observar o quanto ele encontra-se implicado na Justiça, ele se sentiu ofendido com a declaração óbvia da presidenta e lançou mão da enunciação sem substrato afirmando que a corrupção é do governo Dilma. Uma tentativa de se iludir de que não cometeu corrupção. Corrupção já provada pela Justiça da Suíça que engloba, também, sua mulher e filha. Notícia que corre o mundo.

Na Finlândia, para tratar de temas econômicos e educacionais, a presidenta, em entrevista para jornalistas do mundo, disse que não ia falar sobre o que disse Eduardo Cunha, mas afirmou que a corrupção que hoje está sendo investigada no Brasil não é da Petrobrás e nem de seu governo, mas de pessoas. A presidenta não disse, mas uma das acusações contra Eduardo Cunha e que estão servindo para que ele seja investigado pelo STF, é sua participação em um esquema de corrupção relativo à Petrobrás.

“Primeiro, não vou comentar palavras do presidente da Câmara. Segundo, meu governo não está envolvido em nenhum escândalo de corrupção. Não é o meu governo quem está sendo acusado atualmente.

Não é a empresa Petrobrás quem está envolvida em escândalo, são pessoas que praticaram corrupção e elas estão presas.

O que a oposição tenta é inviabilizar o governo, mas ele não será inviabilizado, faça ela quantos pedidos de impeachment ela fizer”, afirmou Dilma.

Sua fala só confirmou o que ela tinha falado antes sobre o Brasil e sua democracia.

“O Brasil continua sendo uma opção segura e atraente para investimentos. Somos um país que oferece grandes oportunidades e possui ambiente de negócios sofisticado e seguro. Somos uma grande democracia”.

“Uma grande democracia”. Nada que pretendam as direitas como exemplo Eduardo Cunha.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.243.307 hits

Páginas

Arquivos