Arquivo para 18 de outubro de 2015

‘Não colocamos um prato de comida em nossas mesas, mas um cálice de veneno’, diz dirigente do MST

‘Os assentamentos de Reforma Agrária tem toda a condição de atender a demanda massiva de produção de alimentos saudáveis, caso o Estado fomentasse.’

Maura Silva – MST

A 1° Feira Nacional da Reforma Agrária, que acontece entre 22 e 25 de outubro no Parque da Água Branca em São Paulo, tem o objetivo de fortalecer a relação entre campo e cidade, oferecendo para população o acesso a alimentos saudáveis, livres de agrotóxicos, ao mesmo tempo em que favorece a agricultura camponesa, hoje responsável por cerca de 70% da produção de alimentos no país, segundo dados do IBGE (Confira o evento da Feira no Facebook).

Durante os quatro dias serão comercializados mais de 230 toneladas de alimentos entre os cerca de 800 produtos das áreas de assentamentos de 23 estados mais o Distrito Federal.

Em entrevista, Carla Guindani, do setor de produção do MST, relaciona a Reforma Agrária como mote para a produção de alimentos saudáveis no país.

Para ela, num cenário em que a Reforma Agrária está parada, “é importante, por meio da feira, trazer essa pauta à população brasileira e os resultados que a Reforma Agrária proporciona”.

Guindani também afirma que a falta de investimentos no setor evidencia a escolha do governo federal pela indústria do agronegócio, que tem como meta apenas o lucro.

“Os assentamentos de Reforma Agrária tem toda a condição de atender a demanda massiva de produção de alimentos saudáveis, caso o Estado fomentasse. O que fica claro para nós é que essa é uma opção política do governo de não apoiar a Reforma Agrária e apoiar os agroquímicos, o latifúndio e o agronegócio”, ressalta.

Confira a entrevista:

Além da comercialização dos produtos, quais os objetivos da feira?  

A feira é um instrumento de diálogo com a sociedade. O objetivo é debater com a cidade o papel da soberania alimentar, da produção saudável e diversidade de alimentos. Uma produção socialmente justa e ambientalmente sustentável, que leva em consideração quem produz.

Com a paralisia da Reforma Agrária é importante colocar em pauta para a população brasileira, através da feira, os resultados que a Reforma Agrária proporciona. Uma feira realizada na cidade de São Paulo trazendo agricultores de 23 estados mais o Distrito Federal, mais de 800 produtos, uma mostra de cultura camponesa e uma mostra de culinária da terra são instrumentos importantes da produção que vem deste setor. É um momento de troca e aproximação: a cidade conhecendo o que o campo produz e este, por sua vez, entendendo qual o potencial consumidor desta cidade.

E qual a importância de ser realizada na cidade de São Paulo? 

São Paulo é a maior cidade do Brasil, é o local onde o debate campo cidade é mais evidente. Aqui é onde os dois modelos em disputa – o modelo do agronegócio e da agricultura camponesa -, estão mais visíveis.

E fazer essa feira no Parque da Água Branca, espaço que já é conhecido na capital paulista pela cultura aos orgânicos, é também um espaço de diálogo com o público consumidor.

É o momento de pautarmos as diferenças entre a produção saudável de alimentos, a produção orgânica e a produção fetichizada de alimentos pautada pelo agronegócio. Afinal, as pessoas precisam saber o que colocam em suas mesas.
 

Sem falar na ideia do abastecimento dos mercados locais…

A ideia de produção dentro do MST é o abastecimento do mercado local. Você produz e vende para arredores, assim não existe desperdício, não existe adição de nenhum tipo de conservante químico para os alimentos durarem.

Clique aqui para ver a programação completa da Feira

Esse processo de produção e de fortalecimento dos mercados locais é um dos nichos de atuação do Movimento. O fato de conseguirmos reunir numa feira em São Paulo toda produção do MST é dar espaço e visibilidade a essa produção que é invisibilizada pela grande imprensa. Não é todo mundo, por exemplo, que sabe que hoje a maior produção de arroz orgânico da América Latina pertence aos assentamentos da Reforma Agrária.

Quais são as maiores dificuldades enfrentadas na produção dos assentamentos da Reforma Agrária?

As condições de produção sofrem com a falta de incentivo do governo, nós não temos fomento, assistência técnica, incentivo, os investimentos nos assentamentos são precários. As cooperativas que conseguiram acessar algum tipo de recursos se estruturaram e organizaram uma cadeia produtiva. E, hoje, são industrializadas.

Os assentamentos de Reforma Agrária são produtivos porque as famílias que ali moram estão imbuídas de produzir seu auto sustento e, consequentemente, repassar aquela produção para a sociedade como um todo.

Se tivéssemos incentivo do governo federal com linhas de crédito de assistência técnica, agroindustrialização, de formação, conscientização nas escolas, se o governo federal investisse nessa gama de políticas públicas para o campo, teríamos condições de fazer isso numa escala ainda maior, e todas as mesas do país teriam receberiam uma alimentação saudável e de qualidade.

E o que evidencia essa situação? 

Alimentação saudável, sem uso de agrotóxicos, valorizando a agricultura camponesa, revalorizando o campo. Os assentamentos de Reforma Agrária tem toda a condição de atender a demanda massiva de produção de alimentos saudáveis, caso o Estado fomentasse.

O que fica claro para nós é que essa é uma opção política do governo de não apoiar a Reforma Agrária e apoiar as agroquímicos, o latifúndio e o agronegócio. Não colocamos um prato de comida em nossas mesas, mas um cálice de veneno. É isso que queremos barrar, esse é o debate que precisa ser feito com a sociedade, a maior consumidora e afetada por esse sistema.

A população precisa saber que existe outra alternativa, que é a agricultura familiar.  E esse é o principal mote da feira, atrelar a Reforma Agrária à produção de alimentos saudáveis.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.243.164 hits

Páginas

Arquivos